SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 52
NR 12 - SEGURANÇA NO
TRABALHO EM MÁQUINAS E
EQUIPAMENTOS
SEGURANÇA DO
TRABALHO
CURSO NR 12
CURSO NR 12
CURSO NR 12
CURSO NR 12
CURSO NR 12
NR: quem é quem?
NR (Normas Regulamentadoras) são conjuntos de leis que visam
parametrizar as práticas de trabalho da construção civil.
ESTABELECER PADRÕES
Tem como propósito reduzir e evitar acidentes de trabalho no
setor.
CURSO NR 12
NR: Norma Regulamentadora
NR é uma sigla estabelecida e divulgada pelo MTE
(Ministério do Trabalho e Emprego). Uma vez que o MTE
é uma instituição do Poder Público, as Normas
Regulamentadoras tem caráter obrigatório.
CURSO NR 12
Quais são os objetivos principais das NRs?
 Conservar a segurança, a saúde e a integridade dos
trabalhadores no decorrer da obra;
 Incentivar a implantação de políticas de segurança e saúde no
trabalho dentro das empresas;
 Traçar estratégias para prevenção de acidentes de trabalho;
 Evitar que seja atribuído ao trabalhador atividades que o
exponham a condições precárias, pondo em risco sua
integridade física;
CURSO NR 12
NR 12: estabelece referências técnicas e medidas
de proteção à saúde e à integridade física do
trabalhador que utiliza máquinas e equipamentos.
CURSO NR 12
E fique atento!
A capacitação e o treinamento são de responsabilidade
do empregador. Inclusive, não pense que essa etapa
deve ser feita apenas uma vez. Invista sempre em
reciclagens de conteúdo, palestras e ações de
conscientização. É extremamente importante que seus
colaboradores não esqueçam a importância da NR 12!
CURSO NR 12
Para concluir!
Aplicar a NR 12 garante inúmeras vantagens, como:
 redução no número de acidentes,
 nos gastos,
 aumento na produtividade e
 lucratividade.
CURSO NR 12
Isso sem falar que: você incentiva seus colaboradores a
trabalhar com segurança, priorizando saúde e bem estar.
 incentiva seus colaboradores a trabalhar com segurança,
 priorizando saúde e
 bem estar.
CURSO NR 12
Não deixe de atualizar seus métodos de trabalho e
seguir as normas regulamentadoras do setor.
Isso representa investimento e melhoria na
qualidade de seus serviços!
O PORQUE DA NR 12
O PORQUE DA NR 12
O PORQUE DA NR 12
O PORQUE DA NR 12
O PORQUE DA NR 12
O que é a NR 12 – Segurança no Trabalho em
Máquinas e Equipamentos (ATUALIZADO)
Criada em 8 de junho de 1978 pelo Ministério do Trabalho e
Emprego (MTE), a Norma Regulamentadora número 12,
ou NR 12, tem como objetivo garantir que máquinas e
equipamentos sejam seguros para o uso do trabalhador.
O PORQUE DA NR 12
O que é a NR 12 – Segurança no Trabalho em
Máquinas e Equipamentos (ATUALIZADO)
Por isso, a NR 12 exige informações completas sobre todo
o ciclo de vida de máquinas e equipamentos, incluindo
transporte, instalação, utilização, manutenção e até
mesmo sua eliminação ao final da vida útil.
O PORQUE DA NR 12
O que é a NR 12 – Segurança no Trabalho em
Máquinas e Equipamentos (ATUALIZADO)
Essa norma é uma das mais importantes e extensas das 36
normas regulamentadoras da Consolidação de Leis
Trabalhistas. Ela passou por várias atualizações ao longo dos
anos, conforme a indústria nacional se desenvolvia. A última
alteração ocorreu por meio da Portaria Nº 916 do Ministério da
Economia, de 30 de julho de 2019.
O PORQUE DA NR 12
De quem é a responsabilidade da norma da NR 12?
Segundo a NR 12 é de responsabilidade do
empregador adotar medidas de proteção para o uso
seguro de máquinas e equipamentos. Ou seja, é a
empresa que deve garantir a .......
saúde e a integridade física dos trabalhadores.
O PORQUE DA NR 12
Resumidamente, a NR 12 exige que sejam consideradas
medidas:
 De proteção coletiva;
 Administrativas ou de organização do trabalho;
 De proteção individual.
OBJETIVOS DA NR 12
 Segurança do trabalhador.
 Melhorias das condições de trabalho em prensas e
similares, injetoras, máquinas e equipamentos de uso
geral, e demais anexos.
 Máquinas e equipamentos intrinsecamente seguros.
ESTRUTURA DA NR 12
Norma Regulamentadora Nº 12 – Segurança no Trabalho
em Máquinas e Equipamentos.
(Parte principal do corpo da norma, com 19 títulos)
Anexo I – Distâncias de Segurança e Requisitos para o Uso
de Detectores de Presença Optoeletrônicos
Anexo II – Conteúdo Programático da Capacitação
ESTRUTURA DA NR 12
Anexo III – Meios de Acesso Permanentes
Anexo IV – Glossário
Anexo V – Motosseras
Anexo VI – Máquinas para Panificação e Confeitaria
Anexo VII – Máquinas para Açougue e Mercearia
Anexo VIII – Prensas e Similares
ESTRUTURA DA NR 12
Anexo IX – Injetoras de Materiais Plásticos
Anexo X – Máquinas para Fabricação de Calçados e Afins
Anexo XI – Máquinas e Implementos para Uso Agrícola e
Florestal
Anexo XII – Equipamentos de Guindar para Elevação de
Pessoas e Realização de Trabalho em Altura
PRINCIPAIS CAUSAS DE ACIDENTES
Muitas vezes, os acidentes em canteiros de obras são
causados porque os trabalhadores não são orientados,
treinados e principalmente não se comunicam entre si.
Ou seja, alguém liga uma máquina sem saber que há um
companheiro com a mão no motor, por exemplo.
REGRAS BÁSICAS QUE OS
TRABALHADORES IGNORAM
 Comunicar os demais antes de agir.
 Desligar a máquina;
 Cortar a energia para que a mesma não seja religada
acidentalmente;
 Sinalizar para que os demais trabalhadores saibam o
que está acontecendo;
REGRAS AS MÁQUINAS QUE
PODEM CAUSAR MAIS ACIDENTES SÃO:
 Giratórios
 Movimentos Alternados
 Retilíneos
MEDIDAS EXIGIDAS PELA NR 12
Medidas exigidas pela NR 12 para
assegurar a segurança dos trabalhadores
 Proteção coletiva;
 Administrativas;
 Proteção individual;
MEDIDAS EXIGIDAS PELA NR 12
Para que os sistemas de segurança e medidas de proteção
funcionem, os funcionários devem estar treinados.
Medidas administrativas previstas pela NR-12
O treinamento deve ser periódico e devidamente
documentado, envolvendo os procedimentos internos e riscos
da atividade.
A empresa deve ainda adotar uma política de manutenção
preventiva de seus equipamentos, diminuindo a probabilidade
de falhas técnicas.
MEDIDAS EXIGIDAS PELA NR 12
Medidas de proteção individual previstas pela NR-12
Elas devem ser aplicadas durante a jornada de trabalho, com
a utilização de equipamentos de proteção individual (EPIs),
prevendo o tempo de exposição a fatores de riscos.
Os itens devem ser definidos no PGR (Programa
Gerenciamento Riscos, previsto pela NR 9, e ............
PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde
Ocupacional), determinado pela NR 7
CUIDADOS ESPECIAIS DA NR 12
As máquinas e os equipamentos, devem ter os seguintes
cuidados especiais:
Seja acionado ou desligado pelo operador na sua posição de
trabalho;
Não se localize na zona perigosa da máquina ou do
equipamento; operador;
Possa ser acionado ou desligado em caso de emergência,
por outra pessoa que não seja o operador;
CURSO NR 12
CURSO NR 12
CURSO NR 12
CURSO NR 12
CUIDADOS ESPECIAIS - NR 12
Quais os exemplos de mecanismos de segurança que
podem existir nas máquinas e equipamentos?
 Comando bimanual: o acionamento da máquina é realizado
com ambas as mãos;
 Feixes de luz (dispositivos de células fotoelétricas): se a mão
ultrapassar os feixes de luz, a máquina para de funcionar,
automaticamente;
CUIDADOS ESPECIAIS - NR 12
Quais os cuidados com as máquinas e equipamentos que
utilizam energia elétrica?
A NR 12 especifica que as máquinas e os equipamentos que
utilizarem energia elétrica, fornecida por fonte externa, devem
possuir chave geral, em local de fácil acesso e acondicionada
em caixa que evite o seu acionamento acidental e proteja as
suas partes energizadas.
CUIDADOS ESPECIAIS - NR 12
Quais as restrições com uso de equipamentos a
combustão interna?
Conforme o item 12.6.7 da NR 12 é proibido a instalação
de motores estacionários de combustão interna em
lugares fechados ou insuficientemente ventilados.
CUIDADOS ESPECIAIS - NR 12
Quais os cuidados com os equipamentos que possuem
transmissões de força?
A NR 12, exige-se que as transmissões de força sejam
enclausuradas dentro de sua estrutura ou devidamente
isoladas por anteparos adequados.
CUIDADOS ESPECIAIS - NR 12
Quais os cuidados a serem tomados em caso de
manutenção de máquinas e equipamentos com
elementos rotativos e sistemas de transmissão?
Os reparos, a limpeza, os ajustes e a inspeção somente
podem ser executados com as máquinas paradas, salvo se
o movimento for indispensável à sua realização.
CUIDADOS ESPECIAIS - NR 12
Quais os cuidados a serem tomados com o local de
trabalho?
Segundo os itens 12.6.4 e 12.6.5 da NR 12, nas áreas de
trabalho com máquinas e equipamentos devem permanecer
apenas o operador e as pessoas autorizadas. Os operadores
não podem se afastar das áreas de controle das máquinas
sob sua responsabilidade, quando em funcionamento.
CUIDADOS ESPECIAIS - NR 12
Quais os cuidados nas paradas dos equipamentos?
O item 12.6.6 da NR 12 especifica que, nas paradas
temporárias ou prolongadas, os operadores devem colocar
os controles em posição neutra, acionar os freios e adotar
outras medidas, com o objetivo de eliminar riscos
provenientes de deslocamentos.
+ 55 14 99653-7263
jpengenhariaconsultoria@outlook.com.br
www.jpengenhariaconsultoria.com.br
Endereço Rua Epitacio Pessoa
787 Centro

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Segurança em máquinas e equipamentos

PALESTRA - NR 12 INCEFRA.pdf
PALESTRA - NR 12 INCEFRA.pdfPALESTRA - NR 12 INCEFRA.pdf
PALESTRA - NR 12 INCEFRA.pdfRodrigoMarcucci1
 
Palestra-NR12-22062017.pdf
Palestra-NR12-22062017.pdfPalestra-NR12-22062017.pdf
Palestra-NR12-22062017.pdftlgdmeno
 
seguranca-de-maquinas-e-equipamentos-meios-de-protecao-contra-os-riscos-mecan...
seguranca-de-maquinas-e-equipamentos-meios-de-protecao-contra-os-riscos-mecan...seguranca-de-maquinas-e-equipamentos-meios-de-protecao-contra-os-riscos-mecan...
seguranca-de-maquinas-e-equipamentos-meios-de-protecao-contra-os-riscos-mecan...FelipeSeilonski
 
NR-12 SEGURANÇA NO TRABALHO EM MAQUINAS E EQUIPAMENTOS - INTEPS.pptx
NR-12 SEGURANÇA NO TRABALHO EM MAQUINAS E EQUIPAMENTOS - INTEPS.pptxNR-12 SEGURANÇA NO TRABALHO EM MAQUINAS E EQUIPAMENTOS - INTEPS.pptx
NR-12 SEGURANÇA NO TRABALHO EM MAQUINAS E EQUIPAMENTOS - INTEPS.pptxFernandoFreire66
 
Workshop NR 12 FIESP - outubro 2013
Workshop NR 12 FIESP - outubro 2013Workshop NR 12 FIESP - outubro 2013
Workshop NR 12 FIESP - outubro 2013CIESP Oeste
 
Segurança de máq. e equip. de trabalho
Segurança de máq. e equip. de trabalhoSegurança de máq. e equip. de trabalho
Segurança de máq. e equip. de trabalhoLucas Gimenes
 
Download cartilhas riscosmecanicosfirjan
Download cartilhas riscosmecanicosfirjanDownload cartilhas riscosmecanicosfirjan
Download cartilhas riscosmecanicosfirjanÉrica Vasconcelos
 
NR12 - Guia de Prevenção de Acidentes no Uso de Máquinas e Equipamentos - 12 ...
NR12 - Guia de Prevenção de Acidentes no Uso de Máquinas e Equipamentos - 12 ...NR12 - Guia de Prevenção de Acidentes no Uso de Máquinas e Equipamentos - 12 ...
NR12 - Guia de Prevenção de Acidentes no Uso de Máquinas e Equipamentos - 12 ...DaianeGamaranoDaiane
 
320115215 prontuario-nr-12-pdf
320115215 prontuario-nr-12-pdf320115215 prontuario-nr-12-pdf
320115215 prontuario-nr-12-pdfSTBCURSOS
 
Treinamento NR 12.pptx
Treinamento NR 12.pptxTreinamento NR 12.pptx
Treinamento NR 12.pptxbreno90
 
treinamentonr12-220906012003-57b73fed.pdf
treinamentonr12-220906012003-57b73fed.pdftreinamentonr12-220906012003-57b73fed.pdf
treinamentonr12-220906012003-57b73fed.pdfelany3
 
NR-12_Motoserrista.pptx
NR-12_Motoserrista.pptxNR-12_Motoserrista.pptx
NR-12_Motoserrista.pptxAlbertoSouza38
 
Treinamento de Segurança do Trabalho NR -12 Autor Brasilio da Silva - (41)928...
Treinamento de Segurança do Trabalho NR -12 Autor Brasilio da Silva - (41)928...Treinamento de Segurança do Trabalho NR -12 Autor Brasilio da Silva - (41)928...
Treinamento de Segurança do Trabalho NR -12 Autor Brasilio da Silva - (41)928...Brasilio da Silva
 
Aula 2 - Normas Regulamentadoras
Aula 2 - Normas RegulamentadorasAula 2 - Normas Regulamentadoras
Aula 2 - Normas RegulamentadorasGhiordanno Bruno
 
APRESENTAÇÃO NR-12 - teste.ppt
APRESENTAÇÃO NR-12 - teste.pptAPRESENTAÇÃO NR-12 - teste.ppt
APRESENTAÇÃO NR-12 - teste.pptRenatoDezotti2
 

Semelhante a Segurança em máquinas e equipamentos (20)

Workshopnovembro 2013
Workshopnovembro 2013Workshopnovembro 2013
Workshopnovembro 2013
 
PALESTRA - NR 12 INCEFRA.pdf
PALESTRA - NR 12 INCEFRA.pdfPALESTRA - NR 12 INCEFRA.pdf
PALESTRA - NR 12 INCEFRA.pdf
 
Palestra nr12-22062017
Palestra nr12-22062017Palestra nr12-22062017
Palestra nr12-22062017
 
Palestra-NR12-22062017.pdf
Palestra-NR12-22062017.pdfPalestra-NR12-22062017.pdf
Palestra-NR12-22062017.pdf
 
Armando
ArmandoArmando
Armando
 
seguranca-de-maquinas-e-equipamentos-meios-de-protecao-contra-os-riscos-mecan...
seguranca-de-maquinas-e-equipamentos-meios-de-protecao-contra-os-riscos-mecan...seguranca-de-maquinas-e-equipamentos-meios-de-protecao-contra-os-riscos-mecan...
seguranca-de-maquinas-e-equipamentos-meios-de-protecao-contra-os-riscos-mecan...
 
NR-12 SEGURANÇA NO TRABALHO EM MAQUINAS E EQUIPAMENTOS - INTEPS.pptx
NR-12 SEGURANÇA NO TRABALHO EM MAQUINAS E EQUIPAMENTOS - INTEPS.pptxNR-12 SEGURANÇA NO TRABALHO EM MAQUINAS E EQUIPAMENTOS - INTEPS.pptx
NR-12 SEGURANÇA NO TRABALHO EM MAQUINAS E EQUIPAMENTOS - INTEPS.pptx
 
Prontuario-NR-12.pdf
Prontuario-NR-12.pdfProntuario-NR-12.pdf
Prontuario-NR-12.pdf
 
Workshop NR 12 FIESP - outubro 2013
Workshop NR 12 FIESP - outubro 2013Workshop NR 12 FIESP - outubro 2013
Workshop NR 12 FIESP - outubro 2013
 
Prontuario nr 12
Prontuario nr 12Prontuario nr 12
Prontuario nr 12
 
Segurança de máq. e equip. de trabalho
Segurança de máq. e equip. de trabalhoSegurança de máq. e equip. de trabalho
Segurança de máq. e equip. de trabalho
 
Download cartilhas riscosmecanicosfirjan
Download cartilhas riscosmecanicosfirjanDownload cartilhas riscosmecanicosfirjan
Download cartilhas riscosmecanicosfirjan
 
NR12 - Guia de Prevenção de Acidentes no Uso de Máquinas e Equipamentos - 12 ...
NR12 - Guia de Prevenção de Acidentes no Uso de Máquinas e Equipamentos - 12 ...NR12 - Guia de Prevenção de Acidentes no Uso de Máquinas e Equipamentos - 12 ...
NR12 - Guia de Prevenção de Acidentes no Uso de Máquinas e Equipamentos - 12 ...
 
320115215 prontuario-nr-12-pdf
320115215 prontuario-nr-12-pdf320115215 prontuario-nr-12-pdf
320115215 prontuario-nr-12-pdf
 
Treinamento NR 12.pptx
Treinamento NR 12.pptxTreinamento NR 12.pptx
Treinamento NR 12.pptx
 
treinamentonr12-220906012003-57b73fed.pdf
treinamentonr12-220906012003-57b73fed.pdftreinamentonr12-220906012003-57b73fed.pdf
treinamentonr12-220906012003-57b73fed.pdf
 
NR-12_Motoserrista.pptx
NR-12_Motoserrista.pptxNR-12_Motoserrista.pptx
NR-12_Motoserrista.pptx
 
Treinamento de Segurança do Trabalho NR -12 Autor Brasilio da Silva - (41)928...
Treinamento de Segurança do Trabalho NR -12 Autor Brasilio da Silva - (41)928...Treinamento de Segurança do Trabalho NR -12 Autor Brasilio da Silva - (41)928...
Treinamento de Segurança do Trabalho NR -12 Autor Brasilio da Silva - (41)928...
 
Aula 2 - Normas Regulamentadoras
Aula 2 - Normas RegulamentadorasAula 2 - Normas Regulamentadoras
Aula 2 - Normas Regulamentadoras
 
APRESENTAÇÃO NR-12 - teste.ppt
APRESENTAÇÃO NR-12 - teste.pptAPRESENTAÇÃO NR-12 - teste.ppt
APRESENTAÇÃO NR-12 - teste.ppt
 

Último

A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfSandra Pratas
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.pptDaniloConceiodaSilva
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 

Último (20)

A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 

Segurança em máquinas e equipamentos

  • 1. NR 12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS SEGURANÇA DO TRABALHO
  • 6. CURSO NR 12 NR: quem é quem? NR (Normas Regulamentadoras) são conjuntos de leis que visam parametrizar as práticas de trabalho da construção civil. ESTABELECER PADRÕES Tem como propósito reduzir e evitar acidentes de trabalho no setor.
  • 7. CURSO NR 12 NR: Norma Regulamentadora NR é uma sigla estabelecida e divulgada pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego). Uma vez que o MTE é uma instituição do Poder Público, as Normas Regulamentadoras tem caráter obrigatório.
  • 8. CURSO NR 12 Quais são os objetivos principais das NRs?  Conservar a segurança, a saúde e a integridade dos trabalhadores no decorrer da obra;  Incentivar a implantação de políticas de segurança e saúde no trabalho dentro das empresas;  Traçar estratégias para prevenção de acidentes de trabalho;  Evitar que seja atribuído ao trabalhador atividades que o exponham a condições precárias, pondo em risco sua integridade física;
  • 9. CURSO NR 12 NR 12: estabelece referências técnicas e medidas de proteção à saúde e à integridade física do trabalhador que utiliza máquinas e equipamentos.
  • 10. CURSO NR 12 E fique atento! A capacitação e o treinamento são de responsabilidade do empregador. Inclusive, não pense que essa etapa deve ser feita apenas uma vez. Invista sempre em reciclagens de conteúdo, palestras e ações de conscientização. É extremamente importante que seus colaboradores não esqueçam a importância da NR 12!
  • 11. CURSO NR 12 Para concluir! Aplicar a NR 12 garante inúmeras vantagens, como:  redução no número de acidentes,  nos gastos,  aumento na produtividade e  lucratividade.
  • 12. CURSO NR 12 Isso sem falar que: você incentiva seus colaboradores a trabalhar com segurança, priorizando saúde e bem estar.  incentiva seus colaboradores a trabalhar com segurança,  priorizando saúde e  bem estar.
  • 13. CURSO NR 12 Não deixe de atualizar seus métodos de trabalho e seguir as normas regulamentadoras do setor. Isso representa investimento e melhoria na qualidade de seus serviços!
  • 14. O PORQUE DA NR 12
  • 15. O PORQUE DA NR 12
  • 16. O PORQUE DA NR 12
  • 17. O PORQUE DA NR 12
  • 18. O PORQUE DA NR 12 O que é a NR 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos (ATUALIZADO) Criada em 8 de junho de 1978 pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), a Norma Regulamentadora número 12, ou NR 12, tem como objetivo garantir que máquinas e equipamentos sejam seguros para o uso do trabalhador.
  • 19. O PORQUE DA NR 12 O que é a NR 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos (ATUALIZADO) Por isso, a NR 12 exige informações completas sobre todo o ciclo de vida de máquinas e equipamentos, incluindo transporte, instalação, utilização, manutenção e até mesmo sua eliminação ao final da vida útil.
  • 20. O PORQUE DA NR 12 O que é a NR 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos (ATUALIZADO) Essa norma é uma das mais importantes e extensas das 36 normas regulamentadoras da Consolidação de Leis Trabalhistas. Ela passou por várias atualizações ao longo dos anos, conforme a indústria nacional se desenvolvia. A última alteração ocorreu por meio da Portaria Nº 916 do Ministério da Economia, de 30 de julho de 2019.
  • 21. O PORQUE DA NR 12 De quem é a responsabilidade da norma da NR 12? Segundo a NR 12 é de responsabilidade do empregador adotar medidas de proteção para o uso seguro de máquinas e equipamentos. Ou seja, é a empresa que deve garantir a ....... saúde e a integridade física dos trabalhadores.
  • 22. O PORQUE DA NR 12 Resumidamente, a NR 12 exige que sejam consideradas medidas:  De proteção coletiva;  Administrativas ou de organização do trabalho;  De proteção individual.
  • 23. OBJETIVOS DA NR 12  Segurança do trabalhador.  Melhorias das condições de trabalho em prensas e similares, injetoras, máquinas e equipamentos de uso geral, e demais anexos.  Máquinas e equipamentos intrinsecamente seguros.
  • 24. ESTRUTURA DA NR 12 Norma Regulamentadora Nº 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos. (Parte principal do corpo da norma, com 19 títulos) Anexo I – Distâncias de Segurança e Requisitos para o Uso de Detectores de Presença Optoeletrônicos Anexo II – Conteúdo Programático da Capacitação
  • 25. ESTRUTURA DA NR 12 Anexo III – Meios de Acesso Permanentes Anexo IV – Glossário Anexo V – Motosseras Anexo VI – Máquinas para Panificação e Confeitaria Anexo VII – Máquinas para Açougue e Mercearia Anexo VIII – Prensas e Similares
  • 26. ESTRUTURA DA NR 12 Anexo IX – Injetoras de Materiais Plásticos Anexo X – Máquinas para Fabricação de Calçados e Afins Anexo XI – Máquinas e Implementos para Uso Agrícola e Florestal Anexo XII – Equipamentos de Guindar para Elevação de Pessoas e Realização de Trabalho em Altura
  • 27. PRINCIPAIS CAUSAS DE ACIDENTES Muitas vezes, os acidentes em canteiros de obras são causados porque os trabalhadores não são orientados, treinados e principalmente não se comunicam entre si. Ou seja, alguém liga uma máquina sem saber que há um companheiro com a mão no motor, por exemplo.
  • 28. REGRAS BÁSICAS QUE OS TRABALHADORES IGNORAM  Comunicar os demais antes de agir.  Desligar a máquina;  Cortar a energia para que a mesma não seja religada acidentalmente;  Sinalizar para que os demais trabalhadores saibam o que está acontecendo;
  • 29. REGRAS AS MÁQUINAS QUE PODEM CAUSAR MAIS ACIDENTES SÃO:  Giratórios  Movimentos Alternados  Retilíneos
  • 30. MEDIDAS EXIGIDAS PELA NR 12 Medidas exigidas pela NR 12 para assegurar a segurança dos trabalhadores  Proteção coletiva;  Administrativas;  Proteção individual;
  • 31. MEDIDAS EXIGIDAS PELA NR 12 Para que os sistemas de segurança e medidas de proteção funcionem, os funcionários devem estar treinados. Medidas administrativas previstas pela NR-12 O treinamento deve ser periódico e devidamente documentado, envolvendo os procedimentos internos e riscos da atividade. A empresa deve ainda adotar uma política de manutenção preventiva de seus equipamentos, diminuindo a probabilidade de falhas técnicas.
  • 32. MEDIDAS EXIGIDAS PELA NR 12 Medidas de proteção individual previstas pela NR-12 Elas devem ser aplicadas durante a jornada de trabalho, com a utilização de equipamentos de proteção individual (EPIs), prevendo o tempo de exposição a fatores de riscos. Os itens devem ser definidos no PGR (Programa Gerenciamento Riscos, previsto pela NR 9, e ............ PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional), determinado pela NR 7
  • 33. CUIDADOS ESPECIAIS DA NR 12 As máquinas e os equipamentos, devem ter os seguintes cuidados especiais: Seja acionado ou desligado pelo operador na sua posição de trabalho; Não se localize na zona perigosa da máquina ou do equipamento; operador; Possa ser acionado ou desligado em caso de emergência, por outra pessoa que não seja o operador;
  • 38. CUIDADOS ESPECIAIS - NR 12 Quais os exemplos de mecanismos de segurança que podem existir nas máquinas e equipamentos?  Comando bimanual: o acionamento da máquina é realizado com ambas as mãos;  Feixes de luz (dispositivos de células fotoelétricas): se a mão ultrapassar os feixes de luz, a máquina para de funcionar, automaticamente;
  • 39. CUIDADOS ESPECIAIS - NR 12 Quais os cuidados com as máquinas e equipamentos que utilizam energia elétrica? A NR 12 especifica que as máquinas e os equipamentos que utilizarem energia elétrica, fornecida por fonte externa, devem possuir chave geral, em local de fácil acesso e acondicionada em caixa que evite o seu acionamento acidental e proteja as suas partes energizadas.
  • 40. CUIDADOS ESPECIAIS - NR 12 Quais as restrições com uso de equipamentos a combustão interna? Conforme o item 12.6.7 da NR 12 é proibido a instalação de motores estacionários de combustão interna em lugares fechados ou insuficientemente ventilados.
  • 41. CUIDADOS ESPECIAIS - NR 12 Quais os cuidados com os equipamentos que possuem transmissões de força? A NR 12, exige-se que as transmissões de força sejam enclausuradas dentro de sua estrutura ou devidamente isoladas por anteparos adequados.
  • 42. CUIDADOS ESPECIAIS - NR 12 Quais os cuidados a serem tomados em caso de manutenção de máquinas e equipamentos com elementos rotativos e sistemas de transmissão? Os reparos, a limpeza, os ajustes e a inspeção somente podem ser executados com as máquinas paradas, salvo se o movimento for indispensável à sua realização.
  • 43. CUIDADOS ESPECIAIS - NR 12 Quais os cuidados a serem tomados com o local de trabalho? Segundo os itens 12.6.4 e 12.6.5 da NR 12, nas áreas de trabalho com máquinas e equipamentos devem permanecer apenas o operador e as pessoas autorizadas. Os operadores não podem se afastar das áreas de controle das máquinas sob sua responsabilidade, quando em funcionamento.
  • 44. CUIDADOS ESPECIAIS - NR 12 Quais os cuidados nas paradas dos equipamentos? O item 12.6.6 da NR 12 especifica que, nas paradas temporárias ou prolongadas, os operadores devem colocar os controles em posição neutra, acionar os freios e adotar outras medidas, com o objetivo de eliminar riscos provenientes de deslocamentos.
  • 45.
  • 46.
  • 47.
  • 48.
  • 49.
  • 50.
  • 51.
  • 52. + 55 14 99653-7263 jpengenhariaconsultoria@outlook.com.br www.jpengenhariaconsultoria.com.br Endereço Rua Epitacio Pessoa 787 Centro