REVISTA JUVENIL KAMBAS DA PAZPARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA PAZ                                                _____________...
REVISTA JUVENIL KAMBAS DA PAZPARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA PAZ                                            _________________...
REVISTA JUVENIL KAMBAS DA PAZPARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA PAZ                                              _______________...
REVISTA JUVENIL KAMBAS DA PAZPARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA PAZ                                             ________________...
REVISTA JUVENIL KAMBAS DA PAZPARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA PAZ                                         ____________________...
REVISTA JUVENIL KAMBAS DA PAZPARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA PAZ                                             ________________...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revista Juvenil "Kambas da Paz"

459 visualizações

Publicada em

A mais recente revista Juvenil, Produzida por uma equipa de jovens da Paróquia de Nossa Senhora da Paz, Bairro Rocha Pinto-Luanda-Angola

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
459
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista Juvenil "Kambas da Paz"

  1. 1. REVISTA JUVENIL KAMBAS DA PAZPARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA PAZ ____________________________________________________________________________________________________________________________N ossa Senhora de Fátima: O Centro de Nossa Senhora de Fátima, Editorial Qcompletou no passado dia 13 de Maio o seu 15.º aniversário.S anta Isabel: A Comissão Juvenil Santo Agostinho está realizar umasessão de temas em alusão ao aniversário da Juventude que se assinala no ue alegria de viver e estar nas tuas mãos, de sentir o sangue das tuas veias a circular, o toque dos teus dedos, o movimento dos teus olhos a desfilar sobre as minhas linhas e terdia 28 de Agosto com festa no dia 16 de Setembro. a certeza de que não me vais abandonar. Meu grande medo é O Grupo de Leitores São Francisco de Assis, realizou no dia 29 de ser encostado no cantinho da casa e ali ser colocado entre os outros papéis, que mesmo armazenando sabedoria muitas Julho um show gospel de solidariedade em homenagem ao jovem Pedro vezes são ignorados. Mas a minha maior alegria virá quando eu Canga. souber que, de facto, sou útil para ti, que me lês. O grupo Coral Santo Inácio de Loyola completou no passado dia 31 de Julho 10 anos de existência. Meu nome é “Kambas da Paz”, sou fruto do amor generoso de pessoas amáveis, cujos nomes estão gravados no fundo do meu coração, como o de Receita para a Paz Pedro Canga, e também na ficha técnica desta revista. Nasci de um sonho e graças a estas pessoas hoje me tornei realidade, mas minha existênciaIngredientes: dependerá totalmente de ti, pois nesta vida nada existe por acaso, todosJunte união, consciência, solidariedade, justiça, verdade, valor, consenso, existimos por uma causa e para uma causa, e eu “Kambas da Paz” existocultura, educação, confiança, respeito, humildade, harmonia, credibilidade, unicamente para ser teu amigo.amor, sabedoria, fé, benevolência, acordo, perdão, fraternidade, sentimento, A Bíblia nos diz que 14Um amigo fiel é uma poderosa protecção; quem oesperança, contribuição, espiritualidade, ação, mobilização, igualdade, encontrou, descobriu um tesouro. 15Nada se pode comparar a um amigo fiel, eliberdade, alternativas, compreensão, transformação, objetivo, dignidade e nada se iguala ao seu valor. 16Um amigo fiel é um bálsamo de vida; os quepartilha. temem o Senhor acharão tal amigo. 17O que teme o Senhor terá também boasComo fazer? amizades, porque o seu amigo será semelhante a ele.» (Ben Sira 6, 14-17). DePõe tudo isso em seu coração e na sua mente. Leve ao mundo inteiro. Em facto eu, “KAMBAS DA PAZ”, nasci para ser este amigo fiel, protector eseguida, retransmita tudo à humanidade a fim de que todos os povos da Terra precioso nas tuas mãos, como guia que aponta o caminho certo na hora certa.aprendam a fazer essa receita para que a paz reine no planeta. A paz é um Quero existir na tua mente e no teu coração e em toda a tua vida.fruto do espírito do Senhor, o Deus da Paz, e só pode ser obtida por aqueles Quero ser alguém que te oriente moral, espiritual e biblicamente com temasque estão em paz com Ele. cheios de sabedoria da nossa vida diária, e do projecto que Deus tem para com os jovens, cuja fonte primeira é a Bíblia. Informações Como todo o ser humano, nasci imperfeito mas perfectível, isto é, com aNão deixe de escrever para nós, informando sobre as actividade do seu grupo, capacidade de me aperfeiçoar a cada dia que passa e tudo isto será possívelapresentando críticas e sugestões para: kambasdapaz@hotmail.com ou ainda porque afinal eu sou fruto de muitas mãos carinhosas.ligue para os términais: 924399809|926356679|918102065.Visite também o blog da Comissão Juvenil da Paróquia: Boa leitura! P. Álvaro Boavida Caíca CSSpwww.cpj-nspaz.blogspot.com | e-mail: cpj.nspaz@gmail.com. 12 1
  2. 2. REVISTA JUVENIL KAMBAS DA PAZPARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA PAZ ____________________________________________________________________________________________________________________________ Você já parou para pensar sobre o valor Notícias da Amizade? P aróquia: Mais de 50 jovens animadores da Pastoral Bíblica participaram de um curso de capacitação nos dias 30 de Junho e 1 de Julho. Segundo o Coordenador Armando Joaquim disse o mesmo tem como objectivo capacitar os animadores dos grupos bíblicos, para que cada um tenha a responsablidade de exercer a sua função. M UP: O Movimento Universitário da Paz realizou no dia 5 de Agosto, no centro de Nossa Senhora da Paz, uma palestra subordinada ao tema, “OÀ contributo do cidadão face às eleições e a democratização do país face a nova Constituição do país”. s vezes nos encontramos preocupados, ansiosos, às voltas comsituações complicadas, nos sentindo meio que perdidos, mas somente o fato de conversarmos com um amigo desabafando o M ISSA NOVA: O Pe. Salvador Mendes Parreira, celebrou no passado dia 22 de Julho na Paróquia de Nossa Senhora da Paz, uma missa nova desde que está no íntimo já nos faz melhorar, mesmo que as que foi ordenado como padre. Na sua homilia, o Pe. Salvador disse que veio coisas permaneçam inalteradas. presidir missa nova, porque Nossa Senhora da Paz é filho mais velho de São Quantas vezes são os amigos que nos fazem sorrir Pedro. O mesmo agradeceu a maneira como foi recebido e pediu a quando tínhamos vontade de chorar, mas a sua Assembleia que continue a rezar por ele.vida. simples presença traz de volta o sol a brilhar em nossa C PJ: No dia 1 de Julho, deu-se início ao campeonato paroquial com duas modalidades distintas: Andebol femenino e futsal masculino. O responsávelA simplicidade das brincadeiras infantis, da conversa informal, pela Recriação e Desporto da CPJ, Mankueno Rui, disse que o campeonatomomentos de descontração que, muitas vezes, pode ser numa conversa tem como objectivo desenvolver a prática de desporto na paróquia e unir arápida ao telefone, no vai-e-vem do dia ou da noite, no ambiente de juventude não só na cultura mas também no desporto. O mesmo disse aindatrabalho ou na escola, enfim, em qualquer lugar a que as equipas terão um certificado de participação no final do campeonato. Aqualquer hora.Entretanto, não existe só alegria, amor, felicidade campamento Biparoquial da Juventude: Estão abertas asnesta relação. Como em qualquer outro inscrições para o 11.º Acampamento Biparoquial da Juventude de 05 a 10 derelacionamento, passa por crises, por momentos Setembro, na província do Cuanza Norte, organizado pelas comissõesintempestivos, abalos ocasionais. paroquiais juvenis de São Pedro Apóstolo e de Nossa Senhora da Paz. As mesmas estão no valor de 8.000 kz. Os jovens devem inscrever-se junto dasAinda que tenhamos muito carinho pelo(a) amigo(a), comissões juvenis dos centros até ao dia 19 de Agosto de 2012.às vezes, por insegurança, por ciúme, por estarmos emocionalmentealterados ou nos sentindo pressionados, acabamos sendo injustos comele(a) e isso pode ser recíproco. N ossa Senhora da Paz: O Centro de Nossa Senhora da Paz, completou no passado dia 29 de Junho mais um ano de existência, que em alusão ao mesmo realizou uma semana de temas, missa e baptismos. 2 11
  3. 3. REVISTA JUVENIL KAMBAS DA PAZPARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA PAZ ____________________________________________________________________________________________________________________________Na óptica do Historiador Nsambu Baptista Vicente, a Igreja tem sabido Podemos comparar esse elo de amizade ao tempo que passa poractuar de forma clara na cena política, sobretudo no apelo ao bem-estar, alterações climáticas constantemente, mas é dessa forma queisto é, na defesa da justiça social. Como não deixaria de ser a Igreja aprendemos a nos conhecer, compartilhar momentos, onde sededica especial atenção ao papel das comunidades eclesiais como desenvolve uma amizade.sendo o alicerce do processo de mudanças no papel sociopolítico da Diante do amigo somos nós mesmos, deixamos vir à tona nossosIgreja. pensamentos a respeito das coisas, da vida, nos mostramos comoR: 3- O Pe. Francisco Xavier, falando sobre a interação entre a Igreja e verdadeiramente somos.a política, disse-nos que é possível. “A Igreja interfere na política, não Há amigos que nos ensinam muito, nos fazem enxergar situações onde,diria, fazendo política mas apresentando subsídios para que seja tido às vezes, não percebemos o seu real sentido. Compartilham a suaem conta. E a política por sua vez é a organização da sociedade em que experiência connosco, nos falam usando da verdade que buscamosa Igreja também está inserida. encontrar.Relacionado à mesma pergunta, o Jurista Cipriano Tchivinda, disse-nos São eles também que nos chamam à razão, chamando a nossa atençãoque deve haver justamente. Porque o centro das atenções do político é quando agimos de modo contraditório, que nos dizem coisas que nãoo homem por um lado e por outro o centro das preocupações da Igreja é queremos ouvir, aceitar, compreender.também o homem; portanto a Igreja não se procupa somente com aalma, com os aspectos ligados com à liturgia, à catequese, à sacristia, Ao longo de nossa vida, muitos amigos passam por ela e nos deixammas existe aquela preocupação com o homem no seu todo. saudade, mas também deixam a recordação de tudo que foi vivido.R: 4- Quanto a responsablidade social da Igreja o Catequista e Geólogo É na amizade verdadeira que encontramos sinceridade, lealdade,de profissão, Samuel Samalesso, disse que é de ajudar a sociedade a afinidade, cumplicidade, simplicidade, fraternidade.viver no amor, na paz, aconselhando, dirigindo e mostrando as leis de Amigos são irmãos que a vida nos deu para caminhar connosco aoDeus; para que estas pessoas possam viver no amor de Cristo, longo da nossa jornada espiritual, extrapolando os limites do tempo,seguindo o caminho certo. continuando quando e onde Deus assim o permitir.R: 5- O Teólogo e Jurista Cipriano Tchivinda, relatou ainda que a Igreja Para Reflectir em Grupo:embora tenha as suas fontes normativas como as Sagradas Escrituras,a própria Doutrina Social da Igreja, o Catecismo etc., todavia respeita 1. Qual é o valor da amizade?aquelas que são as normas jurídicas existentes na Constituição 2. Quais são os elementos necessários para se construir umaangolana. A Constituição é a lei mãe, e a Igreja respeita e procura verdadeira amizade?respeitar aquela que é a ordem estabelecida desde que sejaconsentâneo e convirja com os ditames da fé, os ditames das fontes 3. Quais são as qualidades de um verdadeiro amigo?normativas eclesiásticas Cristãs Católicas. 4. Ler o livro de Ben Sira 6:1-17 e discutir ou partilhar em grupo. Manuela Menezes Helena Gervásio Lina Tchicthi 10 3
  4. 4. REVISTA JUVENIL KAMBAS DA PAZPARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA PAZ ____________________________________________________________________________________________________________________________ Para ler um Texto Bíblico Reportagem A Palavra e o Livro A Relação entre a Igreja e a Política O Cristianismo é a religião da "Palavra" de Deus, "não uma palavra escrita e muda, mas A separação Igreja e política é uma doutrina legal que estabelece que o governo e as instituições religiosas devem ser mantidos do Verbo encarnado e vivo" (São Bernardo). separados e independentes uns dos outros. Para que não seja letra morta, é preciso que A expressão se repete mais frequentemente na combinação de dois Cristo, Palavra eterna do Deus vivo, pelo princípios: Secularismo do governo e a liberdade religiosa. Espírito Santo, nos «abra o espírito aoentendimento das Escrituras» (Lc 24,45). O que é a Igreja?O Concílio Vaticano II indica três critérios para uma interpretação da A Igreja é a comunidade de crentes e fieis que acreditam num Deus.Escritura conforme ao Espírito que a inspirou: O que é a Política?1. Prestar grande atenção ao "conteúdo e à unidade de toda aEscritura". A Política é a comunidades dos homens que se organizam, se estruturam para o bem da sociedade e dos indivíduos.2. Ler a Escritura "na tradição viva de toda a Igreja". Entretanto, a nossa equipa de reportagem recorreu a várias entidades e3. Estar atento à "analogia da fé". Por "analogia da fé" entendemos a procuramos saber suas opiniões relacionadas às seguintes questões:coesão das verdades da fé entre si e no projecto total da Revelação.(Catecismo da Igreja Católica, nº 109, 112 e 113) 1- Qual é a relação entre a Igreja e a política? COMO LER A BÍBLIA? 2- Qual é o papel da Igreja perante a política? 1. PERGUNTAS A FAZER ANTES DE LER A BÍBLIA 3- Será que é possível haver uma interação entre a Igreja e política? 4- Qual é a responsabilidade social da Igreja?1.1. A Bíblia: Livro do povo de Deus, ou dos teólogos? CarlosMesters diz-nos que o mundo da Bíblia tem duas portas: a da letra, por 5- Qual é a relação da Igreja com o estado no direito constitucionalonde entram só os doutores e os estudiosos; e a do Espírito, por onde Angolano?pode entrar todo o Povo. Para muitos, a Bíblia continua a ser mais um R: 1- Segundo o padre Francisco Xavier, a relação entre a Igreja elivro de ciência e de cultura, do que de fé; de teorias e explicações, do política é estreita, porquanto a política vem de “Polis” que significaque de vida; de informação, do que de formação. Por isso ligam mais à “Cidade”; questões concretas que se vivem no dia-a-dia. E a Igreja estáletra, do que ao Espírito; à exegese (interpretação) científica, do que à situada nesta mesma cidade. Então a Igreja não é indiferente à política,espiritual. porque vive questões políticas e apolítica também influência a Igreja.1.2. A Bíblia: Palavra de Deus, ou dos homens? Para uma boa leitura R: 2- Segundo o Teólogo e Jurista Cipriano Tchivinda, o papel da Igrejae interpretação da Bíblia temos de ter sempre presente o que ela é em diante da política é de mestra, moralizadora, detentora dos valoressi, o seu mistério: Palavra de Deus em linguagem humana (DV 12). éticos e evangélicos. Aqueles que servem ao próprio homem.Palavra de Deus, porque foi «divinamente inspirada» (2 Tm 3,16-17); 4 9
  5. 5. REVISTA JUVENIL KAMBAS DA PAZPARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA PAZ ____________________________________________________________________________________________________________________________2. Permanecer firmemente ligados à Igreja local em que se insere, e à palavra dos homens, porque «Deus, para a redigir, serviu-se de homensIgreja universal, evitando assim o perigo de se isolar em si mesmo e na posse das suas faculdades e possibilidades» (DV 11).depois de se crer a única autêntica Igreja de Cristo, e, por 1.3. A Bíblia: Livro de ciência, ou de fé? A Bíblia não pode deixar deconsequência. perigo de anatematizar as outras comunidades eclesiais. ter elementos de cultura, Ciência e História, que é preciso ter presente4. Manter uma comunhão sincera com os Pastores que o Senhor dá à ao lê-la e interpretá-la, se quisermos saber a intenção do autor e o quesua Igreja, e também com o Magistério que o Espírito de Cristo lhes ele nos quis transmitir com as suas palavras (DV 12). Mas , o povo temconfiou. mais fome e sede de fé, esperança e amor do que de cultura. Para ele, o mais importante não são as passagens difíceis da5. Jamais se considerar como destinatário único ou como o únicoagente de evangelização - ou por outra, como depositário do Evangelho Bíblia, nem as discussões e polémicas que elas suscitaram através da História, nem mesmo o que Deus- mas, consciente de que a Igreja é muito mais vasta e diversificada, poderá ter revelado noutros tempos aos escritores daaceitem que esta Igreja se encarna de outras maneiras, que não só Bíblia, mas sim o sentido que essa Palavra de Deus tem,através deles. hoje, para a sua vida, a fim de encontrar uma razão para6. Progrida cada dia na consciência do dever missionário e em zelo, viver e poder enfrentar o futuro com mais esperança. Só aaplicação e irradiação neste aspecto; se demonstre em tudo leitura espiritual abrirá o caminho para satisfazer essauniversalista e nunca sectário. fome e sede do Povo de Deus. Ela é acessível a todos, desde o Papa até ao último cristão, passando pelos próprios exegetas. 2. COMO A BÍBLIA SE LÊ E INTERPRETA A SI MESMA A Bíblia é, quase na sua totalidade, a expressão literária da "releitura" e reinterpretação constante que o Povo de Deus fazia do seu passado e da sua história, à luz da fé, com ajuda dos textos antigos em ordem a uma maior e melhor compreensão do presente. 2.1. As "releituras" do Antigo Testamento. Para as realizar, foi fundamental a fé do povo no "Deus connosco". Certeza que não se prova, mas dá sentido a tudo, e que consistia na consciência de que o mesmo Deus, que orientou a vida do povo no passado, continuava a orientar o mesmo povo no presente. Todas as verdades e dogmas, todas as práticas e instituições, todas as cerimónias, interpretações e sínteses do passado tinham essa finalidade. 2.2. As releituras do Novo Testamento. Pode dizer-se que o NT é uma "releitura" global do Antigo. É a nova visão da história antiga que brotou da mente dos primeiros cristãos, à luz da ressurreição de Cristo. Está recheado de sínteses, alusões, evocações e citações do AT, de tal maneira que desconhecer o AT é arriscar-se a não compreender bem o Novo. Ver: o discurso de Santo Estêvão (Act 7,1-53), o discurso de 8 5
  6. 6. REVISTA JUVENIL KAMBAS DA PAZPARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA PAZ ____________________________________________________________________________________________________________________________Paulo, na Sinagoga de Antioquia da Pisídia (Act 13,16-41), a síntese interpretar. E o meio para sintonizar com ela é a fé. Por isso nemsobre a fé em Jesus Cristo, esclarecida à luz das grandes figuras do sempre os mais cultos e doutos lêem ou interpretam melhor as passado (Heb 11,1-12,13), o Apocalipse de João, etc. Sagradas Escrituras, mas aqueles que acreditam e se abrem à acção do Espírito Santo. Ainda veos a liberdade, para não dizer arbitrariedade, com que os primeiros cristãos citam e utilizam os textos 3.3. Deve ser lida e interpretada em clima de oração. A Bíblia é o do AT (ver 1 Cor 10,4; Gl 4,21-27). Existem casos em livro da fé e oração do Povo de Deus para meditar e viver. Não deve ser que o texto original dizia exactamente o contrário (Act lido como um romance, um compêndio de história ou um manual de 2,25-28). Os primeiros cristãos não viviam filosofia. «A leitura da Sagrada Escritura deve ser acompanhada da preocupados, como nós hoje, com o sentido oração para que se verifique o diálogo entre Deus e o homem.histórico-literal do texto antigo, mas em exprimir, por meio deles, a 3.4. Deve ser interpretada com maturidade humana e cristã. «Deus,fé nova que tinham em Jesus Cristo. na Sagrada Escritura, falou-nos por meio de homens e à maneiraHá, portanto, uma certa continuidade entre a maneira de o Novo humana, servindo-se dos hagiógrafos como autores na posse das suasTestamento usar o Antigo e os documentos da Igreja usarem a Bíblia. faculdades.» Isto faz da Bíblia um livro complexo e difícil de ler eAtitude idêntica existe hoje no povo simples, quando se reúne, em interpretar (2 Pe 3,14-16) , exigindo, para além da fé, preparação egrupos, para ler e interpretar a Sagrada Escritura. O seu interesse maturidade: para aceitar a linguagem humana da Palavra de Deus. Estaprincipal não está em saber o que a exegese descobriu a respeito do maturidade é mais espiritual do que humana, porque se trata dum livroseu sentido histórico literal, mas o sentido que ele tem para nós. de fé. Assim, coisas que antes eram confusas e complicadas, tornam-se3. COMO DEVE A IGREJA LER E INTERPRETAR A BÍBLIA claras e acessíveis depois duma caminhada na leitura e meditação da Palavra de Deus. Sente-se a necessidade de acabar com o divórcio existente entre a 3.5. Deve ser lida e interpretada numa comunidade de fé. A BíbliaBíblia e a vida, é preciso, sobretudo, descobrir o sentido que o texto não é obra dum indivíduo, mas de todo o Povo de Deus Nasceu debíblico tem para nós, hoje. grupos ou comunidades que viveram, partilharam, transmitiram e3.1. Deve ser lida e interpretada segundo a sua própria finalidade. escreveram as suas experiências religiosas. Na comunidade, a PalavraTodas as coisas têm um fim determinado e a Bíblia foi escrita para que de Deus encontra outro eco e tem outra ressonância. Cada pessoaas pessoas acreditem e, acreditando, esperem e, esperando, amem (DV ouvindo a mesma Palavra, descobre nela aspectos diferentes.1). É o livro da Revelação de Deus à humanidade e da resposta da A Sagrada Escritura não pode, pois, ficar ao sabor do indivíduo, ao "livrehumanidade a Deus Revelador (DV 2 e 5); é o livro da fé do povo de arbítrio" ou à livre interpretação de cada um, sob pena de a trairmosDeus (Ver Lc 1,1-4; Jo 20,30). Portanto, se quisermos, à partida, enganando-nos a nós próprios. A solução será um grupo. Ele será oresolver muitos problemas e evitar muitas confusões na leitura da Bíblia, apoio e a garantia da nossa fidelidade na leitura e interpretação daprocuremos nela só aquilo que ela nos pode oferecer. Palavra de Deus. Mas para isso têm de guardar as condições apontadas3.2. Deve ser lida e interpretada com Espírito que a inspirou. A na Evangelii Nuntiandi, n. 58:Bíblia sendo a revelação de Deus contém verdades que ultrapassam os 1. Procurar o seu alimento na Palavra de Deus e não se deixarlimites da capacidade humana. Como está escrito «nem o olho viu, nem enganar pelas várias tendências de interpretação literal da Bíblia, queo ouvido ouviu, nem jamais passou pelo pensamento do humano» (1 gera fundamentalismo religioso.Cor 2,9). Mas Deus revelou-as por meio do Espírito (2 Tm 3,16); porisso, só Ele e quem o possuir estará em condições de as ler e 6 7

×