Hans k la rondelle

437 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
437
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hans k la rondelle

  1. 1. SERMÕES DO DR. HANS K. LARONDELLE GRAVAÇÃO E DIGITAÇÃO: CARLOS BIAGINI TEMAS: 1. As Insondáveis Riquezas de Cristo (Ef 3:7-10) 2. Os Três Elias (Ml 4:5, 6) 3. Perfeição Cristã (Mt 5:48) 4. Coroação do Rei Messias (Salmo 2) 5. A Perfeição de Deus e a Perfeição do Homem (Salmo 19)
  2. 2. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 2 AS INSONDÁVEIS RIQUEZAS DE CRISTO A nossa meditação nesta noite é a respeito do livro de Efésios, uma carta do apóstolo S. Paulo para os cristãos primitivos. E o assunto é: AS INSONDÁVEIS RIQUEZAS DE CRISTO. Leiamos Efésios capítulo 3, versos 7-10: "..." Quando Paulo escreveu esta carta, se encontrava na prisão de acordo com o capítulo 3, verso 1. Porém em seu coração ele tinha uma grande liberdade. De acordo com o verso 8, ele se considerava o menor de todos os santos, porque ele perseguia a igreja. Porém ele se sentia homenageado por Deus pela consideração que Ele lhe dava, de acordo com o verso 8, de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo. Quais são estas riquezas? Este é o nosso assunto de hoje. Cristo nos torna ricos, e nós não sabemos quão ricos somos, a não ser que consideremos quão pobres éramos nós mesmos. Nós aprendemos estabelecendo contrastes. Portanto, Paulo nos diz em 1º lugar quão pobre éramos no: Capítulo 2, versos 11 e 12. Leiamos o verso 12: "..." Nós não possuíamos muita coisa antes de Cristo entrar em nossa vida. Nós não tínhamos parte alguma nestas promessas que Deus fez; nós não fazíamos parte do povo do concerto, o povo de Deus; não tínhamos esperança; e vivíamos sem Deus no mundo. Essa era a nossa situação anterior. Não há ninguém pior que o indivíduo que não tem esperança. Quando nós perdemos o nosso dinheiro, nós perdemos pouco. Quando nós perdemos a nossa saúde, nós perdemos mais. Porém quando nós perdemos a esperança, nós perdemos tudo. Nós estávamos em grande necessidade, e Deus nos amou. Esta é a melhor parte. Deus é um Deus de muito amor e muita graça. Qual é a graça de Deus? Este é o coração da riqueza em Cristo. nós lemos isto no:
  3. 3. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 3 Capítulo 2, verso 7: "..." Nós temos num de nossos livros uma definição muito bonita da palavra graça. O livro se chama Ministério de Salvação: A graça é um atributo de Deus exercido em relação a seres humanos não merecedores. Nós não a procuramos, mas foi enviada à nossa procura. Deus Se rejubila em dar-nos a Sua graça, não porque nós sejamos dignos, mas por sermos tão indignos. A única razão para a Sua misericórdia é a nossa grande necessidade. Uma linda descrição da graça de Deus. Vocês já podem ver esta graça dada a Adão e a Eva quando caíram em pecado. Eles não pediram perdão, eles fugiram de Deus, estavam com medo de Deus, eles se esconderam atrás da árvore. Porém Deus vai atrás deles. Ele vai àquela árvore, e então fica ali de pé, e diz: "Adão, onde estás?" Não sabia Deus onde Adão se encontrava? Sim. Então por que é que Ele pergunta? Ele chama a Adão para que este preste contas de suas ações e de sua vida. Deus trata a Adão de uma maneira digna. Ele fala a Adão, embora este tenha pecado. E Adão tem que dar uma resposta. E quando então todas as cartas são postas na mesa, Deus lhe dá a promessa que Ele há de redimir a humanidade. Que Deus maravilhoso é Este, cheio de graça e misericórdia e justiça! Deus viu que nós estávamos numa imensa necessidade de Sua graça. Nós em poucas palavras podemos dizer que a graça é a dádiva imerecida de Deus. Quão preciosa é a graça de Deus para nós! Nós apenas poderemos avaliar se nos convencermos de nossa completa perdição antes do Seu recebimento, e quão odioso o pecado é aos olhos de Deus. Como Deus odeia o pecado e ainda ama o pecador – isto é admirável! De maneira que Paulo nos descreve quão terrível era nossa situação aos olhos de Deus e nós merecíamos a ira e a maldição de Deus. Vamos ler o capítulo 1, versos 1-3: "..." Que quadro negro este a respeito do homem! E ninguém é aceito. Nós todos nascemos mortos, espiritualmente mortos. No entanto, Paulo
  4. 4. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 4 não é pessimista; Paulo é realista inspirado. Ele olha ao homem do ponto de vista de Deus, e é chocante. Mas Deus pode nos salvar somente depois de nos demonstrar que estamos perdidos. Se um indivíduo não se sente perdido, ele não vê a necessidade da salvação. Aquele que não nada no mar não precisa de socorro. Porém quando o indivíduo que nada no mar está sentindo que se afoga, ele gruta por socorro. Então ele se apega à corda que lhe lançam. Muitas pessoas não sabem que precisam de Jesus, como eles precisam do sangue de Jesus para lavar os seus pecados. Portanto, Deus em 1º lugar nos mostra que nós estamos sob a maldição de Deus. Examinemos este texto mais cuidadosamente: Diz (Efés. 2:1-2): Vocês, cristãos, Ele lhes deu vida, quando vocês estavam mortos nas suas transgressões e pecados, nos quais vocês antes andaram, seguindo o curso deste mundo, seguindo o príncipe da potestade do ar – que é Satanás. Nós todos nascemos sob o poder de Satanás, embora os nossos pais fossem boas pessoas, nós nascemos espiritualmente mortos. Porém Deus nos despertou. Como pode ser isto? Pode Deus despertar a um morto? Certamente, Ele pode. Ele nos criou no princípio. O fato de termos vida fisicamente é a maior prova da existência de Deus. Se Deus não existisse, nós não existiríamos. Nada existe ou se origina do nada. Portanto, somos responsáveis para procurar a Deus, para procurarmos e acharmos o nosso Criador. É a maior responsabilidade da vida. Ninguém é exceção, jovem e velho. Nós perdemos o propósito de nossa vida se nós não sentimos a falta de Deus e não a procuramos. E Deus está mais interessado do que nós mesmos neste assunto. Ele nos está atraindo, Ele nos torna irrequietos, Ele nos mostra que nos falta alguma coisa, Ele cria em nós um vácuo que não pode ser preenchido pelo prazer dos sentidos, ou pela beleza da Arte, ou pelo estudo da Ciência, nem pela Música. Não, Deus criou nosso coração de tal modo que ele somente pode ficar satisfeito pelo próprio Deus dentro
  5. 5. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 5 dele. Assim que Ele nos está atraindo a Si, para que O procuremos. Deus quer nos tornar espiritualmente vivos. Isso pode acontecer somente se nascermos de novo. Como isto pode ser alcançado? Lemos no: Verso 4 e 5: "..." Ele diz aos cristãos: Vocês foram salvos. O cristão sabe que foi salvo. Mas ele está sendo salvo juntamente com Cristo. A salvação e o renascimento espiritual que Deus nos dá vem a nós somente através de Jesus Cristo. Cristo viveu na Terra, e disse: "Eu sou o Caminho, e a Verdade e a Vida. Ninguém vem ao Pai senão por Mim". Portanto, Deus toma a iniciativa da nossa salvação. Ele nos procurou primeiro, Ele nos amou primeiro – e Ele espera que nós respondamos. O nosso amor para com Deus é apenas uma resposta ao Seu amor. Deus deu tudo o que tinha. Ele não Se deu apenas a Si mesmo, Ele deu o maior tesouro que Ele tinha no Universo – Ele deu o Seu próprio Filho par vir em nossa carne para levar sobre Si os nossos fardos, toda a nossa culpa, para pagar esta dívida por Sua vida santa e coração. Ele morreu, levando os nossos pecados sobre Si. Ele não precisava morrer, mas Ele morreu a nossa vida, para que nós pudéssemos receber a Sua vida, a Sua justiça, a Sua perfeição, a Sua vida eterna. Isto é um expiação substitutiva. Isaías 53 fala muito a esse respeito. Mas o que se requer de nós? O que precisamos fazer? Alguns dizem: "Vocês precisam ter fé." Alguns dizem: "Vocês precisam ter amor a Deus." Porém alguns declaram: "Eu não tenho fé, que não tenho amor, eu não conheço a Deus." Então o que eles devem fazer? Quando Deus chega a eles, Ele bate em seus corações através da mensagem da Bíblia, através do pregador, através de um cântico, Ele transmite uma mensagem inteligível a respeito de Jesus, que procede de Jesus. Então, Ele espera que nós ouçamos e abramos a porta para dizermos a Deus: "Entre, esta é agora a Tua casa, este é o Teu templo, pertence a Ti, porque Tu o criaste, e também Tu o readquiriste."
  6. 6. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 6 Nós pertencemos duas vezes a Deus. Vocês já leram a respeito daquele pequeno holandês que fez um pequeno barco? Ele o fez, ele mesmo com o auxílio do pai. Ele o pintou de vermelho, branco e azul – as cores naturais da Holanda. Ele colocou uma vela no barco. Ele ao terminar foi com seu pai ao mar, o mar do norte. E ele então o colocou no porto. E ele olhou com orgulho, vendo o vento encher aquela vela, e gradualmente começou a se mover. E com alegria ele e seu pai exclamaram de satisfação, porque a embarcação caminhava. Depois de poucos minutos ele disse: "Papai, a embarcação vai para o alto mar", e não tinham como fazê-la voltar. Estava perdida! E tinham que ir para casa. Mas uns dias depois, o rapazinho correndo pelas ruas, ele pareceu ver na vitrine as cores de sua embarcação. Assim ele voltou, e ali no meio da loja estava a sua embarcação. Ele entrou correndo na loja, e ele disse: "Senhor, posso ter o meu bote de volta?" O dono disse: "Não, você deve comprá-lo. Eu o comprei, e agora você também tem que comprar." Assim que teve que ir embora sem a embarcação. Agora ele começou a trabalhar. Cada hora disponível ele começou a trabalhar em alguma coisa para adquirir dinheiro. Em poucas semanas em voltou à loja, e colocou ali todos os reais que ele tinha ganho. Até que ele tivesse posto ali todo o dinheiro, então o dono colocou a embarcação em seus braços. "Agora sim, pode levar o seu barco." Quando ele saiu da loja com aquela embarcação em seus braços, ele como que disse ao seu próprio barco: "Agora você é meu outra vez, agora você é meu pela 2ª vez. Você me pertence duas vezes, porque em primeiro lugar eu fiz você e agora eu comprei você." É desta maneira que nós pertencemos a Deus: Ele nos fez e Ele nos comprou. Qual foi o preço? Paulo nos diz que foi o preço do sangue de Jesus Cristo. Ele tem direito a nós. Cada pessoa que rejeita a Jesus Cristo, Paulo nos diz que é uma pessoa cega por Satanás, e ele é culpado. Se nós aceitamos a Jesus, Ele toma sobre Si a nossa culpa; e se nós rejeitamos a Jesus, então temos que levar nós mesmos as nossas culpas.
  7. 7. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 7 Porém Jesus nos liberta, Ele nos livra de nós mesmos e Ele restaura em nós a relação com Deus que tínhamos no começo. Demos uma olhada no texto outra vez. Todas as boas almas se encontram aqui. Efésios capítulo 2 é um dos capítulos mais maravilhosos, uma das coisas mais maravilhosas que Paulo jamais escreveu. Leiamos outra vez os: Versos 4 e 5: "..." O indivíduo é salvo pela graça de Deus, não por suas próprias obras. Nós não obedecemos os Dez Mandamentos para ser salvos, nós obedecemos os Dez Mandamentos porque fomos salvos. Está certo? É isto que nós fazemos. Pela graça fomos salvos – tudo pela graça. E isto não pode ser mudado. Se vocês não querem ser salvos pela graça, vocês pecam. O maior pecado é rejeitar a graça de Deus. Este é o pecado da ingratidão, é o pecado de que nós não apreciamos o que Deus fez por nós. Porque estamos tão cegos que não enxergamos que Deus nos deu mais compreensão para que vejamos o que Deus fez por nós. Ele nos despertou em Jesus Cristo. Isto é um milagre. Nós acreditamos em milagres. Nós servimos a um Deus de milagres. A nossa própria fé é um milagre. Nós não tivemos fé inicialmente. Ninguém nasce com fé. Com fé natural, mas não fé salvadora. Como é que nós conseguimos esta fé? Como é que nós podemos ter amor a Deus? Ninguém nasce com o amor de Deus. É um milagre nós termos fé e amor por Jesus Cristo. Vejam o que os judeus fizeram com Jesus. Todos O rejeitaram. Pedro O negou, jurando que não O conhecia. Todos os apóstolos fugiram. Ele morreu numa triste solidão, chegando a exclamar: "Deus Meu, por que Me abandonaste?" Nós não amamos a Jesus naturalmente. Porém o que nos faz amar a Jesus? O que fez os mártires morrerem por Jesus? Por que nós temos esta crença tão firme de fé em Jesus? Há uma resposta.
  8. 8. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 8 Vejamos Lázaro – morto na sepultura. Ele não podia estar mais morto: ele já cheirava mal. E Jesus diz: "Retirai a pedra." E o que é que Ele fez então? Ele orou a Deus. E Ele então clamou diante daquela tumba: "Lázaro, vem para fora!" E a Bíblia nos diz em João cap. 11 que ele saiu. E toda a pessoa que ali estava ficou admirada: Um homem morto, 4º dia na sepultura, sair com perfeita saúde! Tenho uma pergunta a lhes fazer: Como é que Lázaro morto podia ouvir que ele devia sair? Como é que um morto pode ouvir? Como é que ele pode obedecer? Pergunta difícil! Lázaro saiu. Ele estava morto. E Jesus disse ao Lázaro morto: Levanta-te, sai. Não é um milagre? Como é que pode acontecer isto? Só há uma explicação: a Voz de Jesus criou o ouvido e a vida; a Voz de Jesus é uma voz viva. É o que a Bíblia ensina – essa é a Voz de Jesus. E quando nós ouvimos esta Voz em nosso coração, nosso coração morto e frio, ouve as Boas-Novas e é aquecido, e nós nos sentimos atraídos a Deus. Vocês podem ler isso em: João 12:32 – "E Eu, quando for levantado da Terra, atrairei todos a Mim mesmo." Quem é que toma a iniciativa? Jesus Cristo. Não é o pecador, não é a igreja, é Deus mesmo que nos atrai pela pregação de Jesus. E quando nós somos atraídos, e nós nos entregamos à influência deste poder que atrai, então é gerada a fé. Quando nós ouvimos a voz do Bom Pastor, nós recebemos a fé. A mensagem da Bíblia cria a sua própria fé, na sua própria mensagem em todos aqueles que não resistem. Isso não é maravilhoso? Conta um professor de teologia que quando tinha 19 anos de idade, ele estava procurando a Deus, porque não vinha de um lar muito feliz. E ele queria achar a Deus como seu Pai, porém ele não conhecia a Deus. Então ele começou a ler a respeito da Bíblia, mas ele não podia entendê-la. Então ele leu um livro a respeito da Bíblia, em que os Evangelhos são explicados, e em que Jesus era levantado diante de seus
  9. 9. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 9 olhos; e as suas insondáveis riquezas de Seu amor era explicado. Era um livro de um adventista, e através deste livro, Deus atraiu aquele jovem a Si. Ele tinha lágrimas nos olhos quando leu sobre o amor de Deus. E ele disse a Deus: "Entra no meu coração." E vocês sabem o que Ele fez? Ele veio ao coração daquele jovem – tão simples quanto isto – e está vivendo ali desde então há uns 30 anos. E eu tenho que testificar a vocês hoje à noite que eu não quero um outro senhor. Jesus Cristo é o melhor Senhor que vocês podem achar. Não há ninguém igual a Ele. E Ele também está atraindo a vocês hoje de noite. O que Ele fez a vocês também, Ele fez a cada um de nós, porque Ele também foi o Criador do homem, e Ele vem a nós outra vez e quer ser o nosso Salvador, nosso Redentor da nossa culpa. E Ele também quer morar em nosso coração através do Seu Santo Espírito. E é maravilhoso isto. Esta é a graça de Deus. Quem rejeitaria isto? Se nós estamos sem Deus e sem a salvação, então nós somos miseráveis. Olhem para as ruas da cidade, olhem para os bares – as pessoas ali estão jogando fora o seu tempo – e nós podemos ver a miséria em seus rostos. Eles procuram se alegrar fumando, bebendo, dançando, porém não podem achar. Somente Deus pode satisfazer o coração através de Jesus Cristo. E nós precisamos achá-Lo, e nós então precisamos levá-lO aos outros. Se nós não O tivermos encontrado, então nada temos a oferecer para os outros. Não é suficiente trazer alguém à igreja, ou ensinar-lhes a doutrina. A igreja não pode sozinha nos salvar. As doutrinas não podem nos salvar, nem as doutrinas certas. Só Jesus nos pode salvar a alma. E Jesus salva cada dia. E eu quero ser salvo hoje e amanhã e no futuro, para toda a eternidade. Porque Jesus é o único Salvador, pelo qual o Pai nos salva. Jesus é o grande Mediador. Ele vê o Pai lá nos Céus e nós aqui na Terra. E o que aconteceu com Jesus que está diante de Deus, aconteceu em
  10. 10. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 10 nosso favor. Ele não somente representa a Deus diante de nós, mas Ele representa a nós diante de Deus. Ele é chamado Emanuel, Deus conosco. Ele é o nosso Representante, o nosso Substituto. Leiamos a esse respeito no: Versos 6 e 7: "..." E o apóstolo Paulo diz: nEle. Nós fomos ressuscitados nEle, nós fomos assentados com Ele, nós ascendemos aos Céus em Jesus. A ressurreição de Jesus é a maior prova de que nós também ressuscitaremos dos mortos. Se Jesus não tivesse ressuscitado dos mortos, então a fé cristã seria um engano. A ressurreição de Jesus é o nascimento da fé cristã, que significa que Deus aceita a morte de Jesus na cruz do Calvário. Jesus também ascendeu aos Céus e está à destra do Pai. É a prova de que nós também seremos erguidos para o Céu. E então no verso 8, Paulo não pode senão repetir: "Porque pela graça sois salvos, mediante a fé" – a fé não é o nosso Salvador, a fé é o meio de nossa salvação; então ele acrescenta – "e isto não vem de vós; é dom de Deus; "9não de obras; para que ninguém se glorie." A fé é um dom de Deus, uma fé que nós devemos exercitar. Nós somente temos fé se esta opera. A fé só é fé quando é fé em ação. A fé é o braço com o qual nós recebemos a dádiva. Jesus é este tesouro, e pela fé nós O aceitamos como nosso Salvador pessoal. Este é o segredo. Não devemos crer em Jesus apenas como um bom homem. Ele foi o Salvador do mundo, porém como um Salvador individual, então Ele vem ao nosso coração. Vocês já O convidaram ao seu coração? Ele está esperando por você. Ele fez tudo o que pôde, Ele não pode fazer nada mais. Eu quero lhes oferecer hoje de noite a Jesus Cristo. E eu sinto hoje de noite que devo fazer um apelo para todos os que estão neste auditório: aos jovens, aos velhos, cristãos e a não-cristãos – a cada um:
  11. 11. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 11 Vocês crêem naquilo que ouviram hoje de noite? Eu gostaria de lhes perguntar se há alguém entre vocês que gostaria de dizer: "Irmão Fulano, eu gostaria de aceitar a Jesus como o meu Salvador pessoal." Você teria a coragem de se levantar a favor de Jesus? Se você tem esse desejo, ponha-se de pé. Eu dou graças a Deus. Parece que todos nós sentimos a necessidade de Jesus Cristo. Deus está olhando para vocês hoje de noite. Ele aceita esta sua resposta. Ele quer lhes dar uma bênção especial. Eu gostaria agora que fechássemos os nossos olhos para orarmos e convidarmos outra vez a Jesus ao nosso coração. "Nosso Pai que estás nos Céus, nós queremos aceitar a Jesus hoje de noite, porque Ele é o verdadeiro Salvador. Nós entregamos todas as nossas dívidas, todos os nossos pecados, todos os nossos males a Ele. E nós oramos: 'Senhor, toma posse do templo do nosso coração'. Nós pertencemos a Jesus Cristo porque Ele nos fez e porque Ele nos comprou. Nós queremos caminhar sob o Seu estandarte. Nós queremos aceitar a Deus através de Jesus para recebermos a paz e a alegria da salvação. "Dá-nos um desejo pelo Céu, e ódio ao pecado. E guia-nos, Senhor, no caminho da salvação; e torna-nos mais uma vez filhos obedientes – torna-nos obedientes aos Teus Mandamentos como Tu escreveste na Tua Santa Palavra. Nós, Senhor, Te agradecemos que Tu vens a nós. Nós Te amamos de todo o nosso coração. Prepara um lugar para nós em Teu reino, e salva-nos com nossos amigos, com nossas famílias, com nossos filhos. Nós oramos em nome de Jesus. Amém."
  12. 12. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 12 OS TRÊS ELIAS A mensagem de hoje, nós a encontramos em Malaquias 4:5, 6 – os dois últimos versículos do último livro do V.T. Ml 4:5, 6. O VT termina com uma grande promessa; por isso, este é o livro da esperança. O NT é o livro dos cumprimentos. E o profeta Malaquias tem uma mensagem muito solene para o povo de Deus que tinha voltado do cativeiro babilônico. As coisas não andavam bem com o povo de Deus. A bendita segurança tinha se transformado em uma falsa segurança. E a Sra. White chama a mensagem de Malaquias a mensagem laodiceana para o antigo Israel, e por isso é tão apropriada para a igreja remanescente. O livro de Malaquias está cheio de perguntas, e perguntas de Deus ao homem. Parece que cada linha é uma pergunta de Deus. E Deus parece que se sente desapontado com o Seu povo. É a única coisa que Ele pode fazer é sacudi-los para que eles voltem à realidade. E as realidades parece que são vistas como fantasias por este povo e as fantasias como realidade. E assim Deus lhes fala em Mal. 4:1 que haverá um dia que vem e arde como fornalha: ". . . ." E esta raiz representa a Satanás como o instigador do mal e os ramos significam os seguidores seus entre os anjos e os homens. Deus nunca fez o fogo eterno para os homens. Jesus Cristo nos fala em Mat. 25 que o fogo do inferno será preparado para o diabo e seu anjos. Mas todos os homens que se identificarem com o pecado serão consumidos com o pecado. E é a graça de Deus que nos separa do pecado, e esta é a vitória, e Jesus Cristo veio para nos salvar dos nossos pecados, para restaurar dentro de nós a imagem moral de Deus.
  13. 13. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 13 "Eis que vem o dia" – o dia do juízo para todos os homens. E Deus vai exterminar naquele dia todos os soberbos e os que cometem impiedade. Todos eles, nenhum vai escapar. Somente escaparão aqueles que têm um caráter diferente, e estes são mencionados no verso 2: ". . . ." "Mas para vós . . . . asas". Que tipo de povo é este? Que naquele dia em que o fogo consumir os outros, não serão consumidos? Serão estes aqueles que guardam a Lei de Deus e observam o Sábado? Deus lhes dá uma característica diferente aqui, Ele lhes dá uma característica mais profunda: "Vós que temeis o Meu nome." O temor do Senhor é um sumário de toda a religião de Israel. E este é o espírito que cada um de nós deve ter para que sejamos aceitos por Deus. Que Ele nos dê a cada um de nós este temor a Deus em nossos corações. Deus não olha quantas almas você ganhou, nem quanto dinheiro você deu, e tão pouco olha para suas boas obras. Deus olha para o seu coração; se lá se encontra o temor de Deus, então tudo é aceito diante de Deus. Que Deus maravilhoso! Como recebemos nós este temor do Senhor? Eu quero ter este temor. Ninguém nasceu com este temor. Todos os filhos da Igreja necessitam este temor. Cada ancião, diácono, cada membro da Igreja, e cada ministro e cada esposa de pastor necessitam de receber este temor de Deus. E como podemos consegui-lo? Nós não nascemos nele. Mas nós podemos orar para que ele desça sobre nós, e devemos suplicá-lo, este é o maior dom que Ele nos quer dar imediatamente. O temor do Senhor é um dom de Deus. E este temor é o tremer de reverência diante de uma santidade, é a infinita conexão da nossa alma com a Sua alma, é conhecer a Deus na Sua infinita distância, mas na Sua infinita santidade, e também na Sua infinita aproximação de nós com o Seu amor. Há uma tensão neste temor
  14. 14. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 14 por dentro e por fora – uma tensão diante do grande Deus, e uma tensão de Deus que vive dentro de nós. E nós lemos dessa experiência em Isaías 57:15: Deus vive no alto e sublime trono, o Santo habita na Eternidade, mas também vive naquele que tem um coração contrito e abatido de espírito. O Espírito do Senhor vem para aquele que tem um coração arrependido. Temei ao Senhor, diz Deus. Isto significa encontrar o Deus vivo, isto significa caminhar com Deus, ver o Invisível, obedecer a Sua voz, e amar o Seu maravilhoso nome. Não temos nós uma linda mensagem em Malaquias 4? E é a mensagem para hoje, é a mensagem para a Igreja remanescente. Quão mais perto se encontra o dia do juízo para nós do que para Malaquias? Este Deus maravilhoso não quer destruir nenhum dos Seus filhos. E esta mensagem não é dirigida ao mundo, mas aos filhos de Deus, assim como é dirigida a mensagem de Laodicéia em Apocalipse 3. Mas Deus sabe que nós somos carne e pó. E Ele sabe que nós adormecemos facilmente. Ele sabe que nós caímos facilmente e nos afastamos dEle muitas vezes. Nós podemos dormir com os olhos até abertos. E o bom Deus nos está fazendo um apelo para que espiritualmente acordemos. E por isso, Ele nos manda um mensageiro especial, e uma mensagem especial. E Ele novamente diz (verso 5): "Eis que Eu vos envio o profeta ELIAS, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor." É uma mensagem realmente intrigante de Deus. E o que ela significa? ELIAS foi um profeta muitos anos antes de ter vivido Malaquias. Malaquias que viveu uns 400 anos antes de Cristo, mas Elias viveu 800 anos antes de Cristo. Assim, Malaquias prediz que virá um outro profeta Elias. E notem: Nós temos dois Elias. O primeiro Elias no VT, e o outro Elias que viria depois no NT.
  15. 15. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 15 E o que nós chamamos em Teologia uma relação tipológica? Se nós queremos conhecer o Elias futuro, o Elias vindouro, nós temos que estudar o Elias do passado. Deve haver uma básica correspondência, uma analogia entre os dois. Ainda que não sejam idênticos, uma base na sua identidade deve existir. A essência deve ser a mesma. Mas o NT nos conta da existência de mais de um Elias no seu cumprimento. O NT conhece dois Elias: Um Elias que prepara o povo de Deus para o primeiro advento, e o outro Elias que vai preparar o povo de Deus para o segundo advento. Os dois adventos de Cristo exigem uma preparação, e isto compõe um total de 3 Elias. E a mensagem desta geração é a mensagem dos três Elias. Portanto, vamos procurar os pontos essenciais do 1º ELIAS E existem pelo menos 3 pontos essenciais: Em primeiro lugar, o 1º Elias foi chamado num tempo de grande apostasia; segundo, ele veio com uma mensagem de reforma e reavivamento; finalmente, ele veio com uma mensagem de recompensa e de juízo. E vamos dar uma olhada mais de perto nestas três características essenciais. E nós nos volvemos ao 1º livro de Reis cap. 18. E encontramos o rei Acabe nos dias em que se casou fora dos termos de Israel com uma filha de Baal. E aí duas diferentes religiões chegaram a dormir sobre um só travesseiro. E há um provérbio holandês que diz: "Quando duas religiões dormem sobre o mesmo travesseiro, o diabo dorme no meio." E assim foi com Acabe e Jezabel. E lá se unia a verdadeira religião de Jeová com a falsa religião de Baal. E esta era uma apostasia. Que apostasia era esta? Será que os adoradores de Baal não tinham templos? Sim, eles tinham templos. Eles
  16. 16. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 16 porventura não tinham sacerdotes? Eles possuíam sacerdotes e sacerdotisas. Eles porventura não sacrificavam animais? Sim, e até sacrificavam crianças. Mas qual era a real apostasia? É que a religião de Baal ensinava um caminho diferente de salvação no santuário com os seus sacerdotes e com os seus sacrifícios. O culto de Baal era baseado numa pressuposição de que os dons do adorador podiam amenizar a ira de um Deus implacável, e que esta doação exigia uma outra doação de Deus em recompensa à doação do homem. E era o princípio: Eu dou a Deus para que Deus me dê algo melhor. E este é o princípio da salvação pelas obras, justificação pelas obras. Qual era o princípio da adoração de Israel? Um dos textos mais importantes dos livros de Moisés é: Lv 17:11, é um texto chave. Vamos ler: " . . . " Quem é este EU? É o Deus de Israel. Quem é que dá o sangue da expiação sobre o altar do santuário? Em todas as religiões pagãs era o homem que dava a Deus. Mas Deus disse a Israel: Convosco será totalmente diferente. Eu dou o sangue para vocês sobre o altar. E aqui está, irmãos, exatamente o oposto. E esta é a justificação pela fé. E este era o caminho da salvação para os israelitas. E encontramos que Israel estava completamente perdido ao ter-se amalgamado com o culto de Baal. Porque a graça de Deus não pode coexistir com os méritos humanos. A graça divina é totalmente exclusiva: Ou são os méritos de Cristo ou são os méritos humanos. E logo que unimos os nossos méritos com os méritos de Deus, imediatamente a graça se retira. E meus irmãos, a apostasia dos tempos de Elias era uma só: A mensagem do Evangelho se havia perdido, a mensagem da graça de Deus. E Elias veio para reavivar a mensagem, ele veio para reedificar o altar do Senhor que havia sido quebrado.
  17. 17. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 17 Mas nesta amalgamação com Baalins, mais alguma coisa estava perdida. Também os mandamentos de Deus haviam sido trocados, a Lei de Deus havia sido mudada. A Lei e o Evangelho haviam sido contaminados; era uma dupla apostasia. E exigia uma dupla reforma, dupla restauração. E o bom Deus de Israel queria salvar o Seu povo desta apostasia, e por isso Ele lhes enviou o profeta Elias. E o que é que o profeta Elias fez? Ele orou para que não chovesse. E vocês sabem que o que significa falta de chuva no Oriente Médio? Falta de alimento para os homens e os animais. E qual era a mensagem para o rei e para o povo? Vocês podem lê-la em Deut. 11. Lá Ele diz: Se vocês desligarem a vossa conexão comigo, Eu fecharei as janelas dos céus para que não haja nem a chuva temporã nem a serôdia. E assim Deus fechou os céus e aguardava a resposta do povo. Qual devia ter sido a resposta? Vocês o sabem. Deus esperava um verdadeiro arrependimento. Por três anos e meio. E aonde estava o arrependimento? A apostasia havia se aprofundado tanto em Israel, que não se arrependeram mais. E o rei Acabe começou a perseguir o verdadeiro profeta de Deus. A religião do Estado não tolerava mais a Verdade. E Elias teve que fugir, mas Deus lhe dava o pão e a sua água era certa. É verdade que primeiramente os corvos que lhe traziam alimento o sustentaram com o pão e a carne. Porém mais tarde, quando ele vivia com a viúva, ele não usava mais carne – era um verdadeiro vegetariano. Era o progresso na reforma de saúde. Assim Elias aguardava o arrependimento do povo; mas quando não houve arrependimento, Deus tomou uma outra iniciativa. Que maravilhoso Deus é o nosso Deus! Ele chega a ficar quase exausto com o objetivo de salvar o Seu povo. Então Ele disse: Elias, vá ao rei Acabe e diga-lhe que Eu quero exterminar os deuses de Baal com todos os seus sacerdotes.
  18. 18. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 18 Ele disse: Se Eu não posso sacudir esses homens com o Espírito Santo, Eu quero sacudi-los com a luz sensacional que descerá dos Céus. E agora leiamos 1 Reis 18:17 – "Vendo-o, disse-lhe: És tu o perturbador de Israel?" Quem foi o culpado pelos três anos e meio de perturbação? Por que não houve arrependimento, eles culpavam o profeta. Mas como Elias reagiu? Será que ele temeu e disse: "Olha, meu rei, eu sinto muito, mas eu não quis dizer isso!"? Verso 18 – "Respondeu Elias . . . . " O Evangelho e os mandamentos de Deus tinham sido abandonados. E então Elias mandou chamar a todos os profetas de Baal e a todo o povo de Israel para virem ao Monte Carmelo. Mas apenas a metade dos profetas de Baal vieram, porque eles desconfiados descobriram que alguma coisa extraordinária iria acontecer e eles ficaram em suas casas. Mas 450 profetas se apresentaram. Veio todo o povo de Israel. O rei estava ali. E então veio a grande pergunta de Elias – verso 21 – e Elias se achegou a todo o povo, e disse: "Até quando coxeareis entre dois pensamentos?. . . . " Que triste palavra aqui no final do verso. Quando o apelo foi feito, Israel ficou neutro. E Ellen G. White nos diz: Permanecer neutro em tempo de crise é um crime. Eles tentavam servir a dois deuses. Eles professavam o nome de Jeová, mas seguiam a Baal. Meus irmãos, Deus não aceita um culto dividido. E se portanto, nós queremos servir a Deus, nós temos de servi-Lo com todo o nosso coração e com todo o nosso entendimento. Então Elias desafia os profetas de Baal que supliquem, que peçam que fogo do céu desça sobre o altar a fim de consumir o sacrifício. Ellen G. White também descreve a história em Profetas e Reis, pág. 143, no capítulo intitulado "O Carmelo". Irmãos, ali está o relatório de um Olho que presenciou a tudo.
  19. 19. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 19 E parecia que os profetas no seu êxtase até falavam em línguas estranhas. E depois de ocuparem a manhã e a tarde toda, simplesmente se ferindo a si próprios, Elias se levanta e vai até à frente do povo e pergunta na tarde daquele dia se pode tomar conta. Em Elias não havia nenhum êxtase, nenhum sentimento emocional, porque a verdadeira religião não é composta de êxtase, mas de um simples fé e obediência. E um oração humilde, mas plena de fé recebe uma resposta maravilhosa. E de um céu azul desce um fogo que queima até as pedras do altar, encharcadas de água. E repentinamente o povo começa a ficar excitado, e Deus finalmente atinge o Seu alvo. E foi com o sensacionalismo que Ele conseguiu novamente mover um pouco a Israel. E então, Elias teve um novo compromisso. E todo o Israel se levanta num verdadeiro arrependimento. E Elias faz um apelo para os 450 profetas de Baal, e ele lhes dá oportunidade de aceitarem o Deus de Israel e serem salvos. Mas Ellen G. White diz que todos eles recusaram arrepender-se. E nós entendemos porque Deus ordenou que os 450 sacerdotes de Baal fossem executados no Monte Carmelo. Para aquele que se arrependesse, havia uma bênção. Para Acabe que se arrependeu antes de chegar ao seu palácio, havia bênção. Nuvens grossas se armavam e com elas chuvas de bênçãos caíam. E o verso 30 diz que Elias reconstruiu o altar que estava quebrado, e Elias restabelece o culto evangélico e conduz o povo para renovarem a sua obediência a todos os mandamentos de Deus. Já estudamos a essência da mensagem de Elias. Agora queremos saber como vai voltar esse profeta Elias.
  20. 20. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 20 O 2º ELIAS Os irmãos sabem que um dos argumentos dos rabinos contra os discípulos de que Jesus não era o Messias, um dos argumentos era que Ele não podia ser o Messias porque Elias não tinha vindo ainda. Eles conheciam a profecia de Malaquias. E os discípulos não sabiam a resposta. E assim eles foram a Jesus com o problema. E vocês leram a história em S. Mateus 17:10-13. E nós lemos lá que Jesus disse que isso era verdade. E no entanto, completou que Elias já tinha vindo e restabelecera todas as coisas. Mas acerca de quem Jesus estava falando? De João Batista: o verso 13 nos diz isto. E da mesma forma S. Mat. 11:14 também nos diz isso. Era João Batista Elias? Em pessoa? Isto teria sido uma reencarnação! E isso a doutrina de João Batista na verdade rejeitava. Em João 1:21, ele (João Batista) disse: Eu não sou Elias. Mas "eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor." (v. 23). Ele não era Elias em pessoa, mas ele trazia a mensagem de Elias. Como nós lemos em S. Luc. 1:16 e 17, João Batista conhecia o que havia dito o anjo Gabriel antes de ele ter nascido. Mas o que dissera o anjo? "E irá adiante dele no espírito e no poder de Elias" – e o anjo acrescenta – "para preparar o caminho para a vinda do Senhor." A mensagem de Elias é uma mensagem de preparação. Porventura João Batista também veio em tempo de apostasia? Veio ele em tempo de apostasia? A rejeição de Jesus Cristo é a maior apostasia. Farisaísmo é apostasia. E João Batista veio com o batismo do arrependimento. Podemos ler isto em Luc. 3:3. Ele pregava o batismo de arrependimento para remissão dos pecados. Porventura João Batista restaurou o Evangelho? Conhecia ele alguma coisa acerca do Cordeiro de Deus? Com o dedo em riste ele apontava para Jesus Cristo e dizia: "Eis aí o Cordeiro de Deus que tira o
  21. 21. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 21 pecado do mundo." E este era o restabelecimento da mensagem da justificação pela fé. Porventura João Batista também restabeleceu os mandamentos de Deus? Ele um dia entrou no palácio, e ele bateu a porta e disse: Eu quero ver o rei Herodes. E o que pensam vocês que ele disse ao rei Herodes? Ele disse: Meu rei, eu tenho uma mensagem do grande Rei dos Céus. Tu estás quebrando o 7º mandamento publicamente, diante do povo de Deus. Você está vivendo com a mulher do teu irmão. E o que fez o rei? Talvez ele tivesse desculpas para o seu pecado. Mas nós lemos em Luc. 3:19 e 20 que Herodes sendo repreendido pela mensagem de João Batista, ele simplesmente lançou-o no cárcere. Será que João Batista saiu algum dia daquela prisão com vida? Por que a cabeça lhe foi cortada? Porque ele se levantou na coragem de Elias pregando os mandamentos de Deus. Ele era o Elias prometido para o seu tempo, a fim de preparar o caminho do Senhor no seu Primeiro Advento. O 3º ELIAS E eu gostaria de saber agora se há porventura também um Elias que vai preparar o caminho do Senhor que vai preparar o caminho do Senhor para o Seu Segundo Advento. Porque Malaquias 4 está focalizando o Segundo Advento. Porque o "grande e terrível dia do Senhor" não veio com o Primeiro Advento. Mas Deus vai mandar Elias antes do "grande e terrível dia do Senhor". E nós estamos agora entrando nos nossos dias. Onde está o Elias dos nossos tempos, o 3º Elias, o Elias do tempo do fim? Abramos a nossa Bíblia em Apoc. 14, e contemplemos os nossos pontos de referência no capítulo 14 de Apocalipse, onde no verso 14 nos é descrita a Vinda de Cristo que desce dos céus, do Seu trono, com a foice aguda na Sua mão e uma coroa de ouro. É o dia do juízo.
  22. 22. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 22 Mas antes desse dia de juízo, Deus envia três anjos com 3 mensagens a fim de preparar o mundo para aquele dia solene. E as três mensagens angélicas são as mensagens de Elias para o nosso tempo. E irmãos, a Sra. White confirma essa verdade em 8 vezes: que o movimento de Elias hoje é o movimento adventista. Onde está Elias hoje? Se os nossos pioneiros pudessem se erguer da tumba, eles se levantariam para dizer: "Nós somos o Elias." Você é Elias aqui. Que grande responsabilidade sobre os nossos ombros, e que imenso privilégio sermos o profeta Elias. Cada responsabilidade traz em si mesmo privilégios. Estão vindo estas três mensagens angélicas em tempos de apostasia? Vivemos ou não vivemos em tempo de apostasia? Quando o cristianismo está sendo envolvido pelos ensinos babilônicos da justificação pelas obras, com falsos conceitos sobre os sacramentos, com a rejeição do sábado e observância do domingo, com a rejeição do verdadeiro batismo, com a substituição do santuário celestial por um santuário terrestre, com a observância da tradição no lugar da Bíblia, com a substituição da Lei de Deus por preceitos humanos – Deus envia as três mensagens angélicas, o Elias para esse tempo de apostasia moderna. E esta mensagem hoje apela a todo o Brasil, a todos os continentes e países do mundo. E nós temos o dever e a responsabilidade de trazer todo o mundo diante do Monte Carmelo, a fim de levar cada pessoa a uma decisão final ou a favor de Deus ou contra Deus. A primeira e a terceira mensagem angélica se constitui numa só mensagem: Adorai Aquele que fez o céu e a Terra, e não adorai a Besta e a sua imagem. E esta é a mensagem de Elias: Adorai a este ou adorai Aquele. Não deveis coxear entre dois pensamentos. E o que é que esta mensagem restaura? Ela restaura o Evangelho e a Lei. E vocês podem ler isto em Apoc. 14:12 – "Aqui está as perseverança dos santos . . . . " Aqui nos é dito que aqueles que guardam os mandamentos de Deus também possuem a fé em Jesus. Estes não
  23. 23. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 23 podem ser legalistas, porque os legalistas têm somente a Lei e não têm o Evangelho. Nos Países Baixos, um doutor em Teologia da Igreja Reformada, Igreja do Estado, ele disse à sua congregação: "Deixem que os adventistas se convençam do pecado pela Lei, nós estamos convencidos do pecado pelo Espírito Santo." Ele criou uma falsa dicotomia entre o Espírito e a Lei. E esta é a mesma coisa que o Papado Católico Romano – a Babilônia mística – está fazendo. De um lado apelam para o Espírito Santo para unir todos os cristãos apostatados, o Papado e os Movimentos Carismáticos. Eles simplesmente querem o Espírito Santo mas não querem a Lei; eles clamam pelo Espírito mas não desejam a Palavra do Espírito. Mas Deus nos dá o Espírito na Sua Palavra, e isto faz da Palavra um órgão vivo e restaura dentro de nós a imagem de Deus. A adoração a Deus é uma adoração moral, e uma profunda obediência da alma e da mente, motivada pela transformação do Espírito Santo no coração, e pelo amor redentor de Cristo Jesus. Meus irmãos nesta esperança preciosa, a mensagem de Elias sempre vem no tempo certo. O tempo determinado por Deus é perfeito. O 1º Elias foi chamado por Deus pelo tempo de Deus. O 2º Elias – João Batista – foi chamado por Deus no tempo determinado por Deus. Ele não veio antes nem depois do tempo. E meus amigos, a presença de João Batista era a maior prova de que o Advento de Jesus estava às portas. E agora, irmãos, o que vocês pensam: Qual é o maior sinal de que Jesus virá nos nossos dias? Não são os sinais no céu – o Escurecimento do Sol ou a Queda das Estrelas; nem a violência ou a corrupção mundial. O maior sinal de todos de que Cristo virá em nossos dias é a presença universal do profeta Elias, porque este movimento está despertando o mundo todo a fim de que se prepare para a Volta de Jesus. Se Cristo não vier logo, não existirá nenhum movimento religioso mais com alguma credibilidade. Ou é este o movimento ou nada mais
  24. 24. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 24 existirá. Nós estamos no movimento de Deus, e nós temos que tomá-lo seriamente. O movimento de Deus iniciou em 1844. O tempo de Deus marcado foi perfeito, as clarinadas da profecia indicaram a data certa conforme Daniel 8:14. E Ele não pode mais adiar o dia da Sua volta. Eu quero estar pronto quando os eventos finais se cumprirem. E eu quero ser um vencedor. Eu talvez perdi na minha vida algumas batalhas, mas eu quero vencê-las. Irmãos, há uma coisa a mais a vos dizer: É a conseqüência desta mensagem. No VT, o 1º Elias é um verdadeiro tipo. Quando Elias havia terminado a sua grande missão, ele estava fugindo de Jezabel, para escapar-se pela sua vida. Como ele falhou quando ele fugiu dessa mulher! E Deus estava desapontado com o Seu profeta. Mas Ele rejeitou Elias? Deus correu atrás dele, e Ele o chamou de volta e disse: Elias, Eu tenho uma grande surpresa para você. E Elias ouviu a promessa de Deus: Elias os teus melhores dias se encontram à tua frente. Vocês conhecem a história. Quando ele foi guiado através do rio Jordão, a sua missão havia sido cumprida. E Deus lhe diz: Olha para o céu e espere a surpresa. E então, enquanto Elias olhava para o céu azul, uma linda carruagem com grandes cavalos brancos vinha em sua direção, uma belíssima e suave carruagem. E esta carruagem parou diante do profeta. Um anjo alto e resplandecente deve ter descido e dito: O Senhor Deus te chama. Tu serás honrado acima de todos os homens. Tu serás trasladado neste momento. E então ele entrou na carruagem, e foi arrebatado para as eternas glórias do Céu. Você sabe por que Deus fez isto? Ele não o fez simplesmente para o profeta Elias; Ele o fez para a última geração, para nos dar a segurança de como os 144.000 num momento serão trasladados. E eu tenho boas novas para você. Talvez você não precise morrer mais. Lute para participar dos 14.000, porque a última geração como o profeta Elias será tomada para a glória. Você não quer isto?
  25. 25. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 25 Quantos de vocês crêem que a última geração num momento será trasladada? E quantos de vocês gostariam de estar prontos para aquele momento? Falemos ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo que nós queremos estar prontos. E o bom Deus está olhando e ouvindo a tua resposta. Que privilégio temos nós! Que responsabilidade! Irmãos, é tempo de sair com esta mensagem definida e experimentada, a mensagem de Elias no coração e nos lábios – é tempo de advertir os parentes, amigos e vizinhos e sacudi-los com a mensagem de Elias neste tempo de apostasia, restaurando a Lei e o Evangelho, e advertindo que Cristo voltará em breve. Sejamos fiéis a este trabalho, e redediquemos o nosso coração e a nossa vida, para como Elias, cumprirmos a nossa missão. O Senhor nos guardará e nos levará para o gozo da eternidade, para as glórias do mundo vindouro. Amém.
  26. 26. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 26 PERFEIÇÃO CRISTÃ Foi um bonito cântico que ouvimos. Eu noto que a juventude adventista daqui canta muito bem. Eu gostaria de falar hoje sobre a perfeição cristã. Vocês sabem que só as pessoas perfeitas entram no Céu. Isso é um pouco desanimador, não é verdade? Porque ninguém se sente perfeito. Muitos de nós queremos ser perfeitos. Estamos dispostos a fazer de tudo para alcançá-lo, mas não chegam a esse ponto de dizer: "Hoje eu sou santo!" Eu quero falar hoje a respeito da santidade. Jesus falou várias vezes a esse respeito. Dos 4 Evangelhos, somente um deles se refere às palavras de Jesus sobre a perfeição. Este é o Evangelho de S. Mateus, e ele se refere apenas duas vezes usando a palavra perfeição. E nós vamos estudar estes 2 textos hoje. O primeiro nós encontramos em S. Mateus 5, verso 48; e o outro, em Mateus 19, verso 21. Assim, comecemos com Mateus 5:48. Eu gosto de estudar a Bíblia. Sempre se encontra alguma coisa nova na Bíblia. Não há substituto para a leitura bíblica, porque a Bíblia é o Livro mais interessante do mundo, é o Livro mais educador, é o Livro mais lindo, porque nos fala a respeito de Deus, sem engano, sem quadros errôneos, é uma perfeita revelação de Deus mesmo. Porém a Bíblia não é um Livro fácil, é um Livro muito difícil. Com efeito, alguns jamais entenderão a Bíblia, porque a Bíblia é um Livro espiritual, e aqueles que não têm o Espírito Santo jamais o entenderão. Eles o lêem, mas não o podem entender. A Bíblia só pode ser entendida através do Espírito Santo. Por isso devemos sempre orar quando lemos a Bíblia: "Senhor, dá-me entendimento, entra no meu coração, abre os meus olhos." O Senhor vê que nós nos humilhamos diante dEle, então Ele se compraz em nos dar conhecimento, porque nós queremos saber para melhor amá-Lo, para conhecermos a Deus. Se nós conhecemos como Ele realmente é, nós
  27. 27. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 27 verdadeiramente O amaremos; e se nós O amarmos, teremos prazer em servi-Lo. O mais alto ideal que vocês podem encontrar na vida é encontrar a Deus, é a coisa mais preciosa que vocês podem ter nesta vida. Se vocês querem encontrar um bom marido ou uma boa esposa, procurem alguém que conhece a Deus. Porque se vocês conhecem a Deus, vocês serão transformados à Sua semelhança. Como Deus é fiel, vocês se tornarão fiéis, por Deus ser bom vocês se tornarão bons. Falem sobre Deus com os seus amigos. Se ele ou ela não sabem conversar sobre Deus, esta pessoa não se encontrou a si mesmo ainda, porque nós seremos pessoas dignas verdadeiramente apenas se tivermos encontrado a Deus. Vocês somente entenderão uma pessoa quando falarem com esta pessoa sobre Deus. Jesus era uma Pessoa assim. Ele gostava de Seu Pai do Céu. Pessoa alguma jamais viu a Deus, porém Jesus veio de Deus. Ele esteve no centro de Deus, e Ele veio como a perfeita revelação do Pai. E este Senhor Jesus nos ensina agora como Deus é, e como nós podemos também nos tornar. Leiamos agora a passagem, é no Sermão da Montanha. Encontramos em Mat. 5:48, o seguinte: "Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste." Como vocês entendem esta expressão de Jesus? Eu tenho um filho, e se ele fez alguma coisa errada, ele diz: "Bem, papai, ninguém é perfeito." Como é que Jesus pode dizer que todos devemos ser perfeitos. Eu quero lhes dizer um segredo para vocês entenderem a Bíblia. Cada texto deve ser entendido no seu contexto. De maneira que devemos ler os versos prévios. O que nós lemos na própria introdução do verso: "Portanto, sede vós perfeitos". Em outras palavras, este verso é um sumário e o clímax dos versos precedentes. Então leiamos estes versos prévios a começar do verso 43: (Mat. 5:43-48): ". . ."
  28. 28. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 28 Está mais claro agora? Para que possamos entender o que nós devemos nos tornar, precisamos saber como é nosso Pai celeste. E Jesus aqui fala a respeito de Seu Pai, como Ele é perfeito. Como Deus é perfeito? Jesus não diz que Deus o Pai sobre o Seu trono é perfeito, que Ele é perfeito no Céu. Jesus fala como Deus é perfeito em Sua relação com o mundo, Ele fala sobre a perfeição de Deus em ação. Ele diz: O Pai dá boas coisas às boas pessoas e às más pessoas – Ele dá chuva e sol a todo o povo. Esta é a perfeição de Deus. É perfeito amor. Ele não seleciona determinadas pessoas a quem Ele ama, aos quais Ele dá o brilho do sol ou a chuva, e aos outros Ele odeia – não! Deus tem um amor que inclui também os Seus inimigos – é um amor imparcial. Os braços de Deus abrangem o mundo todo. Este amor – Jesus diz – deve ser refletido nos filhos de Deus. Esta obra é a nossa perfeição. Esta é a perfeição do amor: que nós tenhamos o amor que inclua a todos, não somente do nosso grupo e da nossa igreja e da nossa família e pessoas que nós gostamos, portanto um amor que inclua todas as pessoas, mesmo aquela que nos aborrecem. Os judeus desconheciam este tipo de amor. Eles odiavam os romanos que tinham se apossado de suas terras; eles odiavam aqueles soldados romanos e odiavam a todo judeu que trabalhava para os romanos, como os que coletavam os impostos, porque eles colaboravam com o inimigo. E os judeus estavam aguardando o grande Redentor, um Redentor que os livrasse do jugo romano, um general com muitas estrelas, que a todos eles entregasse uma espada e organizaria um exército e todos lutariam junto a este Messias. Porém quando Jesus veio, Ele disse: "Eu vim para redimir vocês do pecado, não dos romanos; vocês deviam amar os romanos." Ele diz no verso 43: "Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo." É verdade que no Velho Testamento nós lemos que devemos amar o nosso vizinho, porém o odiar o inimigo era uma invenção dos rabinos. Jesus disse: "Ouvistes dizer". "Eu, porém, vos digo" alguma coisa
  29. 29. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 29 diferente: "Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai celeste" (Versos 44 e 45, p. p.). Como é possível fazer isto? Quem são os nossos inimigos? Aquelas pessoas que não gostamos? O cristão não deve odiar a ninguém, porque nossos inimigos são aqueles que nos odeiam a nós. Como devemos nos relacionar com eles? O que é que Jesus diz? "Odiai o vosso inimigo"? Ele diz: "Amai os vossos inimigos" É fácil fazê-lo? Não, não é fácil. Eu lhes digo algo mais: É impossível. Ninguém pode amar o seu inimigo. Pensemos nisso. Digamos que alguém mate seu pai ou sua mãe ou seu irmão ou sua irmã; vocês podem amar uma tal pessoa? Alguém ofende a você terrivelmente, você poderá amar uma tal pessoa? É impossível. Como é que Jesus pode dizer: "Amai vossos inimigos"? Jesus também disse alguma coisa mais: "O que é impossível ao homem é possível a Deus." Vocês estão entendendo o que eu tento dizer? Não podemos amar os nossos inimigos em nossas próprias forças, com as nossas boas intenções próprias. Porém os filhos do Pai celestial participam do poder do Evangelho. Tomemos um exemplo do Evangelho, no livro de Lucas cap. 7. Encontramos aqui uma grande festa na casa de Simão, o fariseu. Ele tinha sido leproso, e Jesus o curara maravilhosamente da lepra. Quão agradecido era esse homem? Ele disse: Eu vou fazer agora um grande banquete em minha casa, e todos os meus amigos estarão ali, e Jesus será o Hóspede de honra. E Jesus foi à festa. Jesus gostava de comer e beber um pouco, e rir um pouco. De maneira que Jesus foi à festa. Porém alguma coisa aconteceu naquela festa, e foi um grande embaraço para Simão. Enquanto todos estavam reunidos ali, felizes, uma mulher entrou na sala: era uma mulher de má fama na vila. Ela andava com alguns homens. Porém, ela veio com um vaso de alabastro, com óleo perfumado, e ela se aproximou de Jesus onde Ele estava sentado. Ela estava atrás dEle,
  30. 30. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 30 e ela abriu o vasilhame e dele saiu este perfume agradável derramado sobre os pés de Jesus. Em pouco tempo todos estavam admirados de onde provinha este perfume agradável. E todos os olhos se dirigiram a Jesus. Então eles viram aquela mulher. E Simão também viu aquela mulher, e ele pensou: "O que está acontecendo aqui? Esta mulher perto de Jesus e Jesus está permitindo que ela aja como está agindo? Jesus em conexão com uma mulher da vida? Jesus não pode ser o Filho de Deus." Jesus lia os pensamentos de Simão. E Ele disse: "Simão, eu tenho alguma coisa para dizer a você." E ele diz: "O que é Mestre?" Ele não chama a Jesus de Messias nem de Profeta, apenas Professor. Porém Jesus não deu importância. Jesus sabia contar histórias. Podem ler em: Lucas cap. 7, verso 41 (ler versos 41-42): 41Certo credor tinha dois devedores: um lhe devia quinhentos denários, e o outro, cinqüenta. 42Não tendo nenhum dos dois com que pagar, perdoou-lhes a ambos. – Ele disse: Simão: – Qual deles, portanto, o amará mais? Respondeu Simão: Suponho que aquele a quem mais perdoou. – E Jesus respondeu – : Julgaste bem. Vocês podem entender por que aquele a quem mais se perdoava estava amando mais o que lhe perdoara? Ele tinha razão para amar mais. Por que Jesus contou esta história nesta circunstância? Havia ali presentes duas pessoas a respeito das quais Jesus Se interessava. Uma delas era aquela mulher e a outra era Simão, e Jesus fizera alguma coisa a ambos. Ele tinha libertado a Simão daquela terrível doença que era a lepra; Ele curara o corpo de Simão. Porém aquela mulher também fora libertada de alguma coisa: Jesus a livrara do pecado, Jesus curara a sua alma e esta mulher também estava agradecida. Quem estava agora mais agradecido – Simão ou esta mulher caída? Lemos aqui nas Escrituras o: Verso 44: "E, voltando-se para a mulher, disse a Simão: "Vês esta mulher?" Evidentemente que Simão a estava vendo. Agora Jesus diz: "Entrei eu tua casa, e não Me deste água para os pés; esta, porém, regou os Meus pés com lágrimas e os enxugou com os seus cabelos."
  31. 31. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 31 Qual dos dois demonstrou mais amor para com Jesus? Simão ou a mulher? Jesus indicou com clareza que a mulher era mais agradecida. E Ele continua: 45Não Me deste ósculo; ela, entretanto, desde que entrei não cessa de Me beijar os pés. 46Não Me ungiste a cabeça com óleo, mas esta com bálsamo, ungiu os Meus pés. Portanto, é muito óbvio quem se sentia mais agradecido e estava cheio de gratidão para com Jesus. Então temos no verso 47 o clímax. Agora Jesus apresenta a lição: "Por isso, te digo: perdoados lhe são os seus muitos pecados, porque ela muito amou; mas aquele a quem pouco se perdoa, pouco ama." Por que esta mulher amava tanto a Jesus? Porque a ela Jesus tanto perdoou. Simão também amava a Jesus, mas não tanto. Ele se sentia perdoado pouco. Agora Simão pôde julgar melhor que os pecados daquela mulher foram perdoados, e portanto esta mulher era tão agradecida a Jesus, porque esta mulher tinha agora uma consciência livre e em paz. E a maior alegria que uma pessoa pode ter é a consciência tranqüila, e estar bem com Deus por ter sido perdoado. Ela amou porque os seus pecados foram perdoados. Nós somente podemos perdoar a outros se primeiro nós formos perdoados. Nós somente podemos amar os outros se nós formos amados primeiro. E Deus é que toma a iniciativa. Ele nos ama primeiro. Ele nos perdoa. Esta é a perfeição de Deus. E Ele diz a Seus filhos: "Filhos, ide e dai esta mesma bênção a todas as outras pessoas." O que é impossível ao homem é possível para Deus. Este é o centro do Evangelho. Sim, nós podemos ser perfeitos, mas jamais nos sentiremos perfeitos. Aqueles que se sentem perfeitos, já não são mais. Ellen White nos dá uma boa explicação deste texto. Eu vou ler o livro O Maior Discurso de Cristo, [pp. 68 e 68, brochura]: "Ele nos diz que sejamos perfeitos como Ele o é – da mesma maneira. Cumpre-nos ser um centro de luz e de bênção para o nosso pequeno círculo da mesma maneira que Ele o é para o universo. Nada
  32. 32. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 32 temos de nós mesmos, mas a luz de Seu amor resplandece sobre nós, e devemos refletir-lhe o fulgor . . . "Esta vida em vós produzirá o mesmo caráter e manifestará as mesmas obras que nEle produziu." Se Deus diz: "Ele é perfeito", então o indivíduo é perfeito. Não seria uma grande surpresa se Ele o dissesse de vocês? Em Mateus 25, Jesus vem em juízo, como o Grande Juiz. E Ele diz a um grupo de pessoas: "Entrem, perfeitos, no gozo eterno." E todos olham ao redor para ver quem é, e Jesus Se dirige a eles dizendo: "Eu quero dizer que são vocês." Mas dirá este grupo: "Mas nós jamais nos sentimos perfeitos, nós não somos perfeitos." Porém Jesus diz: "Tudo o que vocês fizeram aos vossos companheiros, que estavam em necessidade, vocês o fizeram a Mim. Portanto, vocês são perfeitos." Esta é a Parábola das Grandes Surpresas, porque todas as pessoas ficam surpresas: os que estão perdidos estão surpresos, aqueles que estão salvos ficam surpresos. Por isso é que nós jamais sentiremos que somos perfeitos. Agora chegamos a outro verso em: Mateus 19:21. Esta é aquela passagem tão fascinante de Jesus ao jovem rico: "Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende os teus bens, dá aos pobres e terás um tesouro no Céu; depois, vem e segue-Me." Faz muito tempo, no IV século, havia um jovem que era muito rico; e ele ouviu na sua pequena igreja a leitura deste texto. E ele queria ser perfeito, e quando ele ouviu este texto, ele deu todas as suas riquezas para os outros. E ele foi à montanha e se tornou um eremita. E durante todo o resto de sua vida, mais de 70 anos, ele viveu em reclusão como um monge, como um eremita. E deste ideal é que a Igreja Romana estabeleceu o sistema monástico: as jovens se chamam freiras e os jovens são monges. E nada devem possuir, também não devem casar; e eles devem obedecer a todas as ordens de seu superior. Esta – a Igreja ensina ainda hoje – é a vereda da perfeição. Porque essas pessoas não obedecem só os Dez
  33. 33. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 33 Mandamentos, mas especialmente estes 3 conselhos: de obedecer, não casar, e não ter possessão alguma. É este o significado deste texto? Todos os bons protestantes não crêem isso. E quero agora explicar a vocês este verso. Quem era este jovem rico? Já dei a resposta: Era rico, era jovem, e ele tinha um bom cargo na igreja. E o que vocês querem ser mais do que ser jovem e rico e um líder na igreja? Mas este jovem sentiu uma falta em seu coração. Ele não se sentia feliz, ele não estava satisfeito. Havia um anelo no seu coração por algo que ele não possuía. O que é que ele não tinha? Dinheiro ele tinha, ele era bonito e jovem, ele tinha um bom cargo na igreja, tinha um bom trabalho no mundo. O que vocês pensam que ele queria e não possuía, e que cada pessoa precisa ter para ser genuinamente feliz? O que é? A este jovem faltava a certeza da salvação. Ele não conhecia a Deus. E todas as riquezas do mundo e todo o cabelo bonito e o rosto bonito que vocês têm não podem jamais satisfazer o coração. Só Deus pode satisfazer os anelos íntimos do coração. E então ele se aproximou de Jesus. Ele não podia ter se aproximado de uma pessoa melhor. E Marcos ainda acrescenta que Jesus o amou. E ele perguntou a Jesus: O que devo fazer para me salvar? Ele pensava ter que fazer alguma coisa, talvez pagar alguma coisa, talvez um 2º dízimo, quem sabe fazer mais isto, comer mais aquilo – ele queria fazer qualquer coisa. Ele não sabia que nós não podemos pagar para alcançar a salvação. Jesus conhecia o seu coração e lhe disse: "Se queres ser perfeito vende as tuas propriedades." O que significa isso? Se vocês lerem o último verso, vocês verão o que significa. Verso 22: "Tendo, porém, o jovem ouvido esta palavra, retirou-se triste, por ser dono de muitas propriedades." Qual é a relação do seu coração para com as suas posses? Estas posses era o tesouro do seu coração. Tinham se tornado um ídolo do
  34. 34. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 34 seu coração, tinham tomado o lugar de Deus. E por que Jesus disse: "Vende as tuas propriedades; vem e segue-Me"? Se nós nos apegarmos a um pecado ou a um ídolo na nossa vida, que nós não queremos abandonar, nós não podemos ser cristãos; então, não podemos seguir a Jesus. De modo que Jesus não diz apenas para ele, mas a cada um de nós: "Se você quer ser perfeito, entregue o seu ídolo, entregue os seus pecados ocultos, e venha e siga-Me." O que é perfeição humana? Seguir a Jesus, e de tornar a Ele o tesouro de nosso coração, porque Ele é a nossa perfeição. Se estivermos com Jesus, teremos uma relação perfeita com Deus. Por isso não podemos servir-nos a nós mesmos, ou seguir a quaisquer ídolos. Nós acabamos de estudar 2 textos sobre a perfeição: 1. O primeiro nos dizia que a perfeição consiste em sermos como o nosso Pai celestial, e ter amor perfeito para com todos – um amor imparcial. 2. O outro verso diz que a perfeição significa seguir a Jesus, porque Ele é o Filho de Deus, e então estaremos numa atitude correta para com Deus e receberemos um perdão perfeito, e em nosso coração se criará um amor perfeito para com Deus e para com os nossos semelhantes. Que Deus nos dê mais deste amor.
  35. 35. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 35 COROAÇÃO DO REI MESSIAS (SALMO 2) O livro dos Salmos é o cerne do AT. É o pulsar do coração de uma religião viva. Mas infelizmente é o mais negligenciado. Há 150 orações que nos ensinam como orar e como receber as respostas de uma oração eficaz. O Salmo 2 é o 1º salmo messiânico e foi apropriadamente chamado a Canção do Ungido do Senhor. O Salmo 1 e 2 têm uma estreita relação entre si. O Salmo 1 celebra a bem-aventurança da prazerosa vida do homem que medita na Lei de Jeová e a falha final do ímpio; o Salmo 2 mostra a futilidade da rebelião universal contra o Senhor, contra o Seu ungido e contra a Lei de Deus. O Salmo 1 descreve dos 2 caminhos para os indivíduos; o Salmo 2 apresenta os 2 caminhos para as nações. O Salmo 1 começa com uma bem-aventurança; o Salmo 2 termina com uma bem-aventurança. Quem é o AUTOR desse Salmo? Davi? Você tem certeza? Não teria sido Salomão? Como podemos saber? Como provar que foi Davi? Atos 4:25. O Salmo 2 tem uma dimensão fortemente escatológica. O Salmo 2 revela uma mensagem apocalíptica que provém dos lábios do povo de Israel. Prova que o Apocalipse não é só um apêndice do Evangelho, mas é o próprio cerne do Evangelho. O Salmo 2 possui 3 Personagens: Versos 1-5 – Davi, o salmista fala. Verso 6 – Deus fala. Versos 7-9 – Jesus Cristo fala. Versos 10-12 – Davi fala novamente. O Salmo 2 tem, portanto, 4 estrofes, sendo 3 personagens.
  36. 36. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 36 I – REBELIÃO UNIVERSAL: VERSOS 1-3. Notemos a comoção das nações, a trama dos povos, a insurreição dos reis, a conspiração dos príncipes. Verso 1 O Salmo começa abruptamente com um quadro de violenta confusão. Os gentios e povos aqui se referem primeiramente aos pagãos idólatras ao redor de Israel. Por que razão as nações estão em luta, formando complôs? Diz o salmista: – Todos os gentios lutam contra o Senhor e Jerusalém. É todo o mundo que se encontra em rebelião contra Deus. Mas não sabem que isso não procede? São todos impotentes. Tudo isso é fútil. Por que eles se enfurecem? É tudo vão. Não há sentido. Não é lógico tal coisa. Não podem tramar contra o Deus do Universo. Como podem ser bem sucedidos em seus planos aqueles que se rebelam contra Deus e o Seu Cristo? Por que se reúnem os povos, as nações ímpias, cheias de ódio? O ódio das nações é sem causa. Os ímpios não têm motivo para odiar a Deus, que é o seu Criador, Preservador e Salvador. A imaginação dos ímpios é coisa vã: porque eles deliberam planos que jamais serão concretizados. Todos os seus propósitos contra o governo do Céu certamente falharão. Verso 2 Mas que tipo de batalha? É uma rebelião mundial contra Deus e o Seu Ungido. Quem é o Ungido do Senhor? Primeira aplicação: Todos os reis de Israel eram ungidos. Saul foi ungido por Samuel, mas mesmo depois quando Davi já era ungido em seu lugar, não quis ousar levantar a mão contra o ungido do Senhor.
  37. 37. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 37 O rei de Israel era ungido, e portanto, representava a Jesus Cristo, que era o Messias prometido e o verdadeiro Rei de Israel. Todos os reis eram tipos do Messias por vir. Assim, essa batalha representa a guerra dos inimigos de Deus contra Jesus Cristo. Mas como podem os Seus inimigos "se levantar" contra Deus e Jesus Cristo, se estão no Céu? "Tudo quanto fizerdes a um destes meus pequeninos irmão, a Mim – diz JC – o fizestes." Toda luta, toda batalha contra o povo de Deus, é uma guerra contra Deus e Seu Ungido. O que eles estão dizendo? Verso 3 ". . . " O que isto significa? Eles querem rejeitar as regras e as leis do Deus de Israel. É exatamente a luta que Satanás está fazendo, e já fez no início: Não queria que Deus governasse sobre ele. As leis do Senhor – disse Satanás – são restrições injustas e desnecessárias. Assim espalhou esse argumento no Céu. E muitos se uniram a ele. É o princípio do antinomianismo: Falta de lei. É o princípio da anarquia: Não querem que Deus seja rei sobre eles, e vem o caos. É autodeificação: Quando os homens rejeitam as leis de Deus, se deificam a si mesmos, fazendo suas próprias leis. É o princípio de Satanás, no grande conflito dos séculos. Mas como reage Deus diante de tudo isso?
  38. 38. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 38 II – A INDIGNAÇÃO DIVINA: VERSOS 4-6. Verso 4. É um texto difícil. Que tipo de riso está Deus tendo? De que forma Deus Se ri? É um modo muito delicado. Deus zomba da futilidade dos ímpios. Mas o que vai fazer? Verso 5. Esta é a palavra de poder: Deus falará aos ímpios. Deus vindicará o Seu Ungido diante do Seu povo. Deus Se ri deles porque é tão fútil, tão vão o intento dos ímpios. Quem pode vencer a Deus? Mas por que SE IRA?Por que Sua ira é provocada? Por que? Não só ri. Gosto de um Deus assim. Ele tem emoções, não é frio ou indiferente com o que se passa conosco. Ele é um Deus zeloso. Ele não quer que se toque no Seu povo, o povo de Israel, a Jerusalém, a menina dos Seus olhos. Será como um leão que defende a sua família. Na Sua santa indignação, Deus não permitirá que o Seu povo seja afligido pelos Seus inimigos. Deus lutará por nós. A vitória será segura. E quando é assim, quem pode vencer, senão Deus? III – A UNÇÃO DO REI Verso 6. Agora Deus é Quem fala: Ele vai constituir o Seu Rei, será um Rei teocrático, Rei sobre a Terra, Rei que defenderá o povo de Deus, e a Sua cidade de Jerusalém. Monte Sião. Sião significa, traduzindo a palavra: lugar banhado pelo Sol.
  39. 39. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 39 Sobre Sião estava edificada Jerusalém terrestre. Em Heb. 12:22 e Apoc. 14:1 o monte Sião é descrito como habitação de Deus, o Céu dos céus. Na Palestina: Lá Jesus Cristo será constituído Rei, para dominar sobre o monte Sião terrestre, onde está Jerusalém. Verso 7. Subitamente o Rei é Ungido, e isto é testemunhado por todos os Seus inimigos. Ele tenta ganhá-los, antes que seja tarde demais. Ele diz: O próprio Deus Me ungiu. Eu sou o Representante de Deus. Eu represento o governo de todo o Céu. Deus já proclamou o Seu decreto de que Eu sou o Seu Filho. O governo do Universo Me passou a Mim. Versos 8-9: JC falando o decreto do Senhor. Deus promete o governo das nações. Seu propósito com esse Rei é que seja o Seu governo mundial, e se estenda sobre todas as nações. Palestina era só uma parte. O desejo de Deus era que Palestina se tornasse a metrópole do mundo, e que todos os gentios aceitassem a Jeová, o Deus de Israel. Havia um chamado para todos os ímpios se converterem e adorarem a Jeová. Verso 9. Mas muitos rejeitariam o Seu oferecimento, e instigados por Satanás, se reuniriam contra o governo de Deus. E então o Rei Ungido traria o julgamento final, e os inimigos de Deus seriam "despedaçados" como "vaso de oleiro".
  40. 40. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 40 IV – O ÚLTIMO APELO DIVINO Versos 10-12. O último apelo do Céu: que eles aceitem a adorar ao Rei Ungido. V – CUMPRIMENTO DO SALMO 2 Será que essa profecia já se cumpriu? A Bíblia, como um todo orgânico em Jesus Cristo, é o seu próprio intérprete. 1) Quando Jesus Cristo foi gerado? Sal. 2:7 – Qual o tempo da passagem? – Hb 1:5; 5:5. – At 13:33. – Rm 1:3, 4. – Jesus Cristo como Filho do Homem foi gerado na Encarnação. – Como Filho de Deus foi gerado na Ressurreição. 2) Quando os Reis da Terra se levantaram contra Deus, e Seu Ungido? Sal. 2:2. – No AT, em todas as batalhas de Israel. – Parcialmente cumprido. – Josafá destruiu aos inimigos de Deus. – Tempo de Ezequias 185.000 destruídos. – Todas essas batalhas são tipos do cumprimento final de Salmo 2. E no NT? Atos 4:23-26, 27-30. 3) Qual será o cumprimento final?
  41. 41. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 41 Sl 2:9. Ap 19:14-16. Nós estaremos presentes nessa batalha. Seremos nós de Deus e de JC ou seremos parte do inimigo? Deus permita que você esteja, que todos nós estejamos ao lado da verdade.
  42. 42. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 42 A PERFEIÇÃO DE DEUS E A PERFEIÇÃO DO HOMEM (SALMO 19) É um privilégio meu estar convosco nesta amorosa igreja, porém o maior privilégio é abrirmos juntos a Santa Bíblia e estudá-la nesta manhã. Esperamos que cada um aqui tenha a sua Bíblia na mão e uma fervorosa oração no coração. E nesta manhã convosco estudaremos o lindo Salmo 19 – o salmo que nos fala como é Deus perfeito e como é o homem também perfeito. Em realidade, este salmo está dividido em dois cânticos – são dois cânticos de louvor ao Criador. Os primeiros 6 versos falam da glória de Deus na Sua criação, e os versos 7 ao último cantam louvores a Deus como o nosso Redentor e a Sua revelação nas Escrituras. O Deus da Criação é o mesmo Deus da Redenção, e isto deve nos entusiasmar e nos mostrar muita coragem, porque exige o poder todo de um Criador para nos redimir do pecado. Todos os prezados já devem ter notado que muitos não conseguem quebrar a sua tendência pecaminosa. Às vezes quase chegamos a desanimar em nossa coragem, mas o Redentor é o Todo-Poderoso, e não há pecado tão grande que ele não possa quebrar e destruir. Estudemos, portanto, nesta manhã estes 2 cânticos neste salmo, e dentro dele nós vamos achar uma espécie de um clímax, de um ponto culminante. I – A PERFEIÇÃO DE DEUS EM SUAS OBRAS Nós aprendemos acerca de Deus na Natureza, mas aprendemos muito mais acerca de Deus nas Santas Escrituras. Nós lemos nos primeiros versos acerca das obras de Deus nas estrelas, no Sol, na Lua, etc. O Sol com o seu calor revigora os nossos corpos, mas a luz de Deus revigora as nossas almas num sentido profundo e mais elevado.
  43. 43. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 43 Como um reformador do século XVI o pôs com muita ênfase dizendo: "Da Natureza aprendemos das mãos e dos pés de Deus, mas nas Escrituras aprendemos acerca do coração de Deus." Nós não podemos compreender Deus em Sua plenitude na Natureza, mas nós necessitamos das Escrituras para conhecer o Criador no Seu coração. E vamos ler nestes versos do Salmo 19. É um salmo de Davi, o qual viveu cerca de 1.000 anos antes de Cristo, há quase 3.000 anos atrás, portanto. Assim é que temos um documento bastante velho diante de nós, acerca do conhecimento e da sabedoria de Deus. Davi vivia no Oriente Médio, e numa noite límpida ele contemplou a maravilha celeste. Naquele tempo eles não tinham luz elétrica. Assim ele viu a beleza, o resplendor da Lua e das estrelas. Viu no céu todas as constelações, as galáxias, os agrupamentos magníficos de estrelas. O que isto lhe falava? Lemos assim no: Verso 1 [ler vv. 1-6]: ". . . ". "Os céus manifestam a glória de Deus" – e ele repetindo diz – " e o firmamento anuncia as obras de suas mãos." Era esta uma mensagem de Deus a Davi, e eu lhes pergunto: Estas mesmas estrelas estão ainda brilhando sobre nossas cabeças? Sim. E elas ainda têm a mesma mensagem hoje? Sim. Há pouco tempo atrás li num livro sobre as galáxias, sobre a nossa galáxia, onde o nosso planeta é considerado como um pequenino pontinho neste grande Caminho de Leite – assim denominada a nossa galáxia. Aprendi muita coisa neste livro de Astronomia, mas quão triste fiquei ao saber que o autor era um ateísta. Por que então Davi dava uma diferente interpretação das estrelas do que os ateístas estão dando hoje? Os astrônomos hoje têm enormes telescópios que lhes permitem ver milhões de estrelas, porém nada vêem além das estrelas. Davi, porém, tão-somente com o olho nu contemplava cerca de 2.000 estrelas, mas contemplava muito mais porque via alguma coisa invisível muito além, atrás das estrelas.
  44. 44. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 44 Era Davi, entretanto, mais inteligente do que são os astrônomos hoje? Não! Davi não era mais inteligente e nem mais sensível. Ele fazia parte de Israel. Deus havia dado a Israel, além das visões da Natureza, uma mensagem, uma revelação especial. A Natureza simplesmente traz uma revelação geral, porém os profetas e Moisés nos trazem uma mensagem especial de Deus. Davi, porém, entendia perfeitamente a Natureza porque ele estava olhando através dos óculos da inspiração divina. E nós lemos em Romanos 1:20 como os gentios liam os sinais da Natureza: "Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o Seu eterno poder, como também a Sua própria Divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. Tais homens são, por isso, indesculpáveis." Eles vêem as estrelas, o Sol hoje, mas como interpretam eles estes sinais no Universo? Ele o tomam apenas como uma simples grandeza. Eles não perguntam quem colocou estas grandezas no firmamento. E eles olham para a Lua de noite e para o Sol de dia como a vaca olha para o capim sem entendê-lo. Sim, os animais não podem dizer EU, porque não possuem uma consciência. E o homem que foi criado à imagem de um Deus Criador, que tem uma consciência, tem a obrigação de perguntar: "Quem sou eu? Quem me fez e me colocou neste Universo?" E meus amados, temos que chegar a uma gloriosa conclusão que uma Inteligência Superior criou a nossa inteligência. E a maior prova de que Deus existe é de que eu e você existimos, e se não existisse um Deus, não existiria um eu e nem um você. É um milagre, um grande milagre a minha e a sua existência. Mas diz-nos o apóstolo Paulo em Romanos 1:20 que os gentios interpretam mal os sinais dos céus. Eles não simplesmente personificaram a Natureza, mas deificaram a Natureza, e todos se tornaram idólatras.
  45. 45. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 45 Ellen G. White nos escreveu acerca deste ponto. Ela nos diz que é impossível adquirir um perfeito conhecimento de Deus na Natureza. É impossível e imperfeito o conhecimento que a Natureza nos dá acerca de Deus. Pensemos um pouco nos maremotos e terremotos, e pensemos um pouco nos animais ferozes. Porventura são eles também um reflexo do caráter de Deus? Então Deus está misturado com diferentes coisas? Não, meus caros, na Natureza somente, nós não podemos compreender o caráter de Deus. É por isso que o apóstolo Paulo nos diz em Efésios 4:18 que o homem não entende por si só a Natureza de Deus. A Natureza hoje é imperfeita e o homem hoje também é imperfeito, e a fim de entendermos Deus, nós necessitamos de uma revelação de Deus. Sabedoria humana e inteligência humana nunca descobrirão Deus. E nós lemos novamente no Salmo 19, que Deus através da Natureza trouxe uma mensagem ao homem. E nos é dito nos versos 4 e 5 que Deus: "pôs uma tenda para o sol, o qual como noivo que sai dos seus aposentos, se regozija como herói, a percorrer o seu caminho." Davi era um poeta. Ele dizia que o Sol é como um noivo – ele personifica o Sol. Ele fazia isto tendo em consideração a cultura do Oriente Médio. Porém as nações pagãs, além da personificação da Natureza, iam além: Eles deificavam o Sol, e eles o cultuavam e o adoravam e o chamavam de o Grande Noivo. Davi, porém, não concordava com estas idéias, e Israel era a única nação do mundo que não adorava o Sol. E Davi diz que o sol vem aparentemente como um noivo. E este como um noivo era um aspecto polêmico que Davi ergueu contra as nações pagãs. Porém, meus amados, o que é mais interessante aqui para nós: Ele menciona que o Sol é como um herói a percorrer o seu caminho.
  46. 46. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 46 Que nos diria o Sol se ele pudesse falar? Ele talvez diria: Eu já percorri tanto que já estou cansado. Davi não conhecia isso – o movimento do Sol. Porém nós sabemos que o Sol, em torno do qual gravitam 9 planetas, ele percorre uma trajetória dentro da Via-Láctea. E todos os sóis, todas as estrelas dos céus correm nas suas órbitas determinadas e delas não podem sair e obedecem às leis da Natureza. Estas leis da Natureza são as leis de um Criador. E se o Sol pudesse falar, ele nos diria: Eu estou feliz porque posso obedecer ao meu Criador. Porque Davi nos diz que ele percorre o seu caminho com alegria, como um herói. Não é esta uma lição para nós também? Obedecer a Deus com alegria? Sim, e se nós obedecemos a Deus sem alegria, Deus não aceita a nossa obediência. Obediência sem alegria é um legalismo, é um farisaísmo, e nós estamos cheios disso, nós necessitamos acabar com isso em nosso meio. Deus não Se agrada desta obediência legalista e farisaica. Sim, que Deus mude os nossos corações para que se encham de gozo e da alegria da salvação. É por isso que o salmista não termina o seu cântico aqui, mas começa num nível elevado, num outro cântico. II – OUTRO NOME DE DEUS E OUTRA REVELAÇÃO DE DEUS Leiamos agora o verso 7, e de repente nós lemos acerca de um outro nome de Deus e uma revelação também diferente de Deus. Diz assim: "A lei do SENHOR é perfeita e restaura a alma." Esta é uma das revelações mais intrigantes da Bíblia. O que isto significa para nós? Alguns dizem que Deus deu os Dez Mandamentos e não 9; e realmente é um entendimento muito pobre acerca da Lei de Deus. Nem Davi entendia desta forma e nem a Bíblia entendia assim. Olhemos mais de perto, aproximemo-nos mais de perto deste texto. Davi começa a falar da Lei do SENHOR. Na realidade, o que ele está querendo dizer é a Lei de Jeová. Este era o nome que Israel possuía de
  47. 47. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 47 Deus – Jeová, o qual significava que Ele era o concerto divino, que havia redimido Israel do Egito e os levou para a Terra Prometida. Nós não achamos este nome na primeira parte do cântico. E nós lemos no verso 1 de Elohim, que quer dizer Deus em geral; e agora, a partir do verso 7, nós lemos várias vezes o nome Jeová. Elohim dá uma idéia ou uma revelação geral da Natureza, que existe um Criador; mas Jeová tem um significado – uma revelação especial de que o Criador é o Redentor. E estas são as boas novas de Israel para todo o mundo – que Deus é o Salvador. Olhemos mais de perto agora as outras palavras no verso 7: "A Lei do Senhor." Vamos nesta manhã aprender uma palavra hebraica, a qual nos dá uma revelação maior de Deus. O nome hebraico para lei é Torah. Será que poderíamos dizer em português? Vamos todos dizer juntos? Torah, Torah. Ah! esta é uma boa classe. Qual o significado de Torah? Aqui está o que é mais importante do que dizê-lo. E eu vou contar a vocês o segredo de Torah nesta manhã. Cada grande palavra na Bíblia tem um segredo, e Torah no seu sentido quer dizer: "uma instrução divina". Todos os estudiosos da Bíblia dizem isso, todos os Rabinos também dizem isso. Todos nós agora sabemos o que é Torah? Instrução divina. Revelação divina significa Santa Escritura. Deus deu muito mais a Israel do que simplesmente 10 Mandamentos. Ele não lhes deu todo o santuário? Não deu a Israel os sacerdotes? E quantas oportunidades Ele deu a Israel de entrarem no santuário e confessarem os seus pecados recebendo o perdão dos sacerdotes. Tudo isso significa Torah, tudo isso significa a Lei de Deus. No santuário eles não simplesmente buscavam a salvação, mas eles encontravam a salvação. Sim, meus caros, era a mensagem em tipo. E o Senhor Jesus não estava lá como um Redentor futuro, porém era Ele um Redentor sempre presente. Cada expiação com Deus é a mensagem do evangelho. Cada
  48. 48. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 48 perdão significa salvação, e isso estava à disposição de todos no santuário e no lugar santíssimo estava a Lei de Deus, o símbolo do governo de Deus neste Universo. No santuário a Lei e o Evangelho se encontravam unidos. E a Lei e o Evangelho juntos significa Torah. Sim, meus amados, que rico conceito nos traz a palavra Torah. Torah não significa somente Lei, mas todo o envolvimento divino para a instrução da salvação do homem. É a Graça e a Lei unidas. Sim, meus caros, qualquer tradução de Torah como limitado à Lei, é uma tradução mesquinha. Esta é a razão por que cada ministro deveria estudar hebraico – a fim de revelar melhor as riquezas de Deus para o homem. Vamos ao verso 7 novamente. A última parte do verso diz: "A lei do Senhor é perfeita." O que isto significa? Sim, ele está aqui falando da perfeição divina. Ele dá uma lei perfeita aos homens. O que é a perfeição divina e esta perfeição da lei? É um perdão perfeito, uma salvação perfeita. Porque Torah significa o Evangelho e a Lei unidos. E Davi explica isto na linha seguinte do verso 7. O que é que diz na sua Bíblia? "A lei do Senhor é perfeita e refrigera a alma." Será que nós precisamos de um refrigério da alma? Sim. Quando Deus entra em nosso coração, então temos o refrigério da alma. Os 10 mandamentos não são suficientes. Nós precisamos da Lei do Senhor, e quando ela entra, ela traz um reavivamento ao coração. Esta é a perfeição da lei. É uma perfeição na sua ação. Uma perfeita relação com Deus. É uma relação de salvação. E Davi experimentou esta relação com Deus, e isto fez com que ele se arrependesse, porque ele nos diz aqui no verso 11: "Também por eles é admoestado o teu servo e em os guardar há grande recompensa." Você já guardou os Mandamentos de Deus? Ou você acha que não consegue guardá-los? Davi entendia que ele era incapaz de guardá-los. Davi entendia que ele não podia fazer todas as exigências de Deus. Ele
  49. 49. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 49 reconheceu a beleza e perfeição de Deus na Lei, e isso revelou a ele a sua própria imperfeição. E como podemos nós nesta manhã com Davi sentir o mesmo problema? Davi continua com uma significante oração e o Salmo 19 termina numa solene oração, numa profunda súplica, uma dupla oração. Leiamos portanto os versos 12 e 13 cuidadosamente: "Quem pode entender os próprios erros? Expurga-me tu dos que me são ocultos. Também guarda o teu servo da soberba para que não se assenhoreie de mim. Então serei perfeito [ERC: sincero; VARA: irrepreensível; BJ: íntegro], e ficarei limpo de grande transgressão." Notemos – para que ele está orando no verso 12? Sim, ele está pedindo perdão, graça. Oh, perdoa-me. Davi reconhece que não consegue obedecer a Deus. Ele diz: Senhor, quem pode entender seus próprios erros? Porém isso não é uma desculpa para seus pecados, mas era uma profunda confissão de que ele era mais pecador do que se julgava. Algumas pessoas pensam simplesmente em pecado nos resultados externos, nas ações externas, como se pecado só consistisse em atos, pensamentos ou palavras. E isto é exatamente o que o padre católico ensina. Porém nós temos um conceito mais amplo, mais profundo do pecado. E a Bíblia nos ensina que os nossos corações são pecaminosos. O verso aqui nos diz: "Expurga-me dos erros ocultos." Jesus falou que o pecado tem seu início nos mistérios do coração. E nós já nascemos no pecado quando nascemos egoístas com o próprio eu no centro de tudo. E por isso cada filho de um ministro necessita de uma conversão e de um novo nascimento. Você pode ter os mais altos ideais de uma moral, porém você necessita de um novo nascimento. Não basta ser um religioso. Religioso não é prova de que você se converteu e nasceu de novo. E Davi pediu o perdão para o seu coração pecaminoso. Neste pedido de Davi, ele vai muito além – ele quer mais do que o perdão.
  50. 50. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 50 Nós também necessitamos mais do que o perdão, e isto está no verso 13 quando diz: "Também guarda o teu servo da soberba." III – O PECADO DA SOBERBA Que tipo de pecado é a soberba? O que é soberba? Soberba é exaltação, orgulho. Davi fala aqui de duas qualidades de pecado. No verso12 ele fala dos pecados ocultos e da natureza pecaminosa, e agora ele está falando aqui do seu caráter pecaminoso, acerca da soberba. O que é pecado da soberba? Ah! A soberba é algo muito sério. Os pecados da soberba são praticados liberalmente. No santuário, no tempo de Israel, não havia perdão para o pecado da soberba, porque do pecado da soberba ninguém se arrependia. E, meus amigos, isto é um assunto muito sério. Consideremos um pouco o que são os pecados da soberba. Para entendê-los melhor, leiamos em Números 15 acerca destes pecados. Lemos no verso 27 sobre os pecados inconscientes e no verso 30 acerca de outros pecados, de outros tipos de pecados. Leiamos os versos 30 e 31[RC]: "Mas a alma que fizer alguma coisa com a mão levantada, quer seja dos naturais quer dos estrangeiros, injuria ao Senhor; e tal alma será extirpada do meio do Seu povo, pois desprezou a palavra do Senhor, e violou o seu mandamento; será eliminada esta pessoa, e a sua iniqüidade será sobre ela." Sim, meus caros, aqui está o pecado da soberba. É chamado aqui o pecado da mão levantada no verso 30. VARA: "A pessoa que fizer alguma coisa atrevidamente" BJ: "Aquele, porém, que procede deliberadamente" KJV: "A alma que fizer alguma ação presunçosamente" * SDABC – presunçosamente, literalmente "com a mão levantada".
  51. 51. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 51 Os senhores sabem como é que os comunistas se dedicavam à sua ideologia, à sua doutrina? Eles levantavam a mão e se comprometiam com o seu partido ainda que fosse certo ou errado para a vida toda. E, meus amados, cada um que racionaliza o seu pecado e começa a advogar o seu pecado, dizendo que não é pecado, está cometendo o pecado da soberba. E aqui ele está se deslizando da possibilidade de um arrependimento. Ele simplesmente atira a Palavra de Deus para as suas costas e faz do pecado o sistema para a sua vida e do seu caráter. Para este tipo de pecado, Israel não tinha perdão. Nos versos seguintes nos falam que tipos de pecados eram estes, e um homem rejeitou a santidade do Sábado e foi apedrejado até a morte. Este relato é explicado melhor por Ellen White em Patriarcas e Profetas p. 431:1. Faço uma pergunta nesta manhã: Pode o pecado da soberba nunca mais ser perdoado? Davi havia cometido um adultério e um assassinato premeditados. Porventura não eram estes pecados de soberba? O que vocês fariam com uma tal pessoa nesta igreja? Imediatamente vocês diriam: "Ele não pode ser mais pastor. Ele não pode ser mais ancião, diácono ou membro desta igreja." Porém o que Deus fez com Davi? Deus lhe enviou uma mensagem de arrependimento. Os senhores se lembram como chegou a ele o profeta Natã. Oh! Natã era um grande Noé para a alma. Natã quis salvar a alma de Davi. Então ele, motivado pelo amor de Deus, contou a Davi a história de um homem rico que roubou a ovelha de um homem pobre. Davi então na sua ira se levantou e disse que o tal homem era digno de morte. Então o olha direto nos olhos de Davi e com uma compaixão íntima lhe diz: "Ti és aquele homem." O que Davi estava fazendo naquele momento? Ele era o rei. Ele simplesmente poderia ter dito ao servo de Deus: "Isso não é da sua
  52. 52. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 52 alçada." Ele poderia ter justificado o seu pecado, e se isto acontecesse, Davi teria sido cortado, desligado do perdão divino. Porém, qual foi a reação do coração de Davi? A sua consciência foi despertada pela voz do bom pastor, e Davi caiu em arrependimento. O que foi que Deus fez com Davi? Sim, Deus aceitou o arrependimento de Davi. Não temos nós um Deus maravilhoso? Ele não pode tolerar o pecado, porém quando temos pecado e nos arrependemos genuinamente, Ele aceita o nosso arrependimento. Sim, meus amados, recusar o arrependimento é o maior pecado que podemos cometer. Davi foi aceito pelo Senhor. Ele teve que colher duras conseqüências por causa do seu pecado, porém foi-lhe permitido continuar no seu santo ofício de rei. Sim, Deus o havia feito novamente. Ele recebeu o perdão do Senhor. Mas, Davi no Salmo19 pede mais do que o perdão, ele pede que Deus lhe dê um coração limpo, e neste pedido Davi suplicava que deus lhe desse a vitória sobre o pecado na sua vida futura. Ele exclamava: Por favor, não me permitas ser um escravo do pecado por mais tempo, e livra o teu servo do pecado da soberba. Não permitas, Senhor, que o pecado da soberba tenha domínio sobre mim. Ele pediu mais do que o perdão. Ele pediu que a graça o mantivesse sempre na verdade. Ele – nos termos do apóstolo Paulo – não só pedia a justificação, mas pediu a santificação. Sim, ele cria que Deus poderia evitar que ele caísse em pecado no futuro. Isto, meus amados, é o poder transformador do evangelho.
  53. 53. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 53 IV – A PERFEIÇÃO HUMANA, O ALVO SUPREMO DO EVANGELHO O último alvo da mensagem não é o perdão, mas a restauração moral de Deus dentro de cada pessoa. Ellen White enfatiza isto no 5.º volume dos Testemunhos, onde ela nos diz que o perdão do pecado não é o resultado da morte de Jesus. Ele não somente fez o infinito sacrifício para que o pecado fosse removido, mas que natureza humana novamente fosse restaurada, reconstruída e restabelecida das suas ruínas e estivesse pronta para a presença do Senhor. Necessitamos nós também desta restauração? Porventura desejamos esta restauração do caráter? Porventura desejamos nós o ser restaurado à imagem de Deus novamente? Então nós como Davi necessitamos mais do que simplesmente o perdão. Nós necessitamos mais do que a chuva e um brilhar do Sol. Nós necessitamos mais do que a Lei de Deus. Nós necessitamos mais do que os 10 Mandamentos. O que nós necessitamos não é só da Lei, mas do Senhor desta Lei. Davi compôs este salmo com um propósito: para que todo o Israel com ele participassem do cântico deste salmo. E por isso este salmo está na Bíblia, no Livro dos Salmos, o Livro de Oração. E o grande propósito deste salmo é que nós juntos com Davi cantemos ao nosso Deus. E então o verso 13 nos diz: "Então eu ficarei limpo de uma grande transgressão." Davi aqui começa a falar repentinamente da perfeição humana. O verso 7 fala da perfeição de Deus. Uma perfeita relação com o homem. O verso 13 fala da perfeição humana. Davi diz que ele seria perfeito. E o que significa perfeição humana, então? E o que nós aprendemos nesta manhã? Será que vocês poderiam me dizer agora o que é perfeição humana? Sim, é o constante e diário andar dentro do perdão a da graça divina. O perfeito israelita do AT não é aquele homem que se acha santo, mas é aquele que diariamente confessa seu pecado, seu coração
  54. 54. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 54 pecaminoso diante de Deus, e que diariamente busca o sangue expiatório de Cristo para a sua alma. Perfeição não é um atributo do homem. Não é qualidade de alma alguma. Não é o sentimento próprio de santidade, ou valor, mas ao contrário, o homem perfeito se sente imperfeito. Quando Isaías viu o Senhor, ele não se sentia santo, ele se sentia insatisfeito e clamava: Eu sou um homem perdido. Deus disse ao Diabo: Olha o Meu servo Jó, está ali um homem perfeito. Mas quando Jó desceu às profundezas de sua experiência, ele nos diz no seu último capítulo, notem o que Jó confessa aqui: Eu ouvi de Ti, meu Deus, com os meus ouvidos, mas agora os meus olhos Te contemplam e eu me desfaço a mim mesmo e eu me arrependo em pó e em cinzas. O perfeito Jó do capítulo 1 progrediu de uma perfeição para uma perfeição mais elevada. Ele progrediu na santificação. Eram as profundezas do seu arrependimento. Ellen White nos descreve no livro Parábolas de Jesus: "Cada avanço na nossa experiência cristã, vai aprofundar o nosso arrependimento." Esta é a perfeição humana – maravilhosa perfeição nós temos – nós não a sentimos, mas está escrita no livro do Céu. E Deus pede para a igreja remanescente, para a igreja de Laodicéia: Sê zelosa e arrepende-te. Meus irmãos, esta é a nossa maior necessidade. Nós simplesmente conseguimos um arrependimento genuíno quando achamos a Deus, quando abrimos o coração para o trabalho do Espírito Santo. Somente quando nós temos uma visão de um Deus santo é que nós podemos ter uma perfeição dentro de nós. E o verso 14 termina com uma linda oração: "Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a Tua face, Senhor, Rocha minha e Libertador meu."
  55. 55. Sermões do Dr. Hans K. LaRondelle 55 As rochas na Palestina eram cheias de cavidade e de buracos, e Davi muitas vezes nestas rochas achava um esconderijo contra os seus inimigos. E como pequenos animais que ciciam entre as rochas quando o gavião vinha para agarrá-los, eles fugiam e entravam nos buracos das rochas para se salvarem. É justamente isto que Davi quer dizer quando ele falou: "Senhor, Rocha minha" – Você é o lugar do meu esconderijo. Nós temos este cântico maravilhoso: "Rocha eterna, foi na cruz por mim, deixa-me esconder em Ti a minha alma." A Rocha Eterna! Todos nós o conhecemos. E nós conhecemos também o Seu nome, e o Seu nome é maravilhoso, e o Seu nome é Jesus Cristo. Esta é a revelação do NT. E Ele morreu na cruz por nós, e o coração dEle está aberto para cada um de nós. APELO Há alguém aqui nesta manhã que gostaria de dizer: "Eu quero me esconder em Cristo Jesus, eu quero me esconder atrás do Homem do Calvário? Porque em mim mesmo não tenho justiça nenhuma. Ele é a minha justiça, e este sangue derramado no Calvário tem de lavar todas as minhas culpas, e o Seu Espírito tem que me dar a vitória." Há alguém aqui que necessita de Jesus Cristo? Eu gostaria de ver as suas mãos. Jesus Cristo Se oferece a todos nesta manhã. Eu tenho boas novas para vocês. Todos os seus pecados são perdoados. Aleluia. Jesus Cristo é o nosso Libertador. Caminhemos com Ele. A Lei do Senhor, a Lei da perfeição está nos passos de Jesus. E muito em breve nós O veremos descer em glória. E nós entraremos nas glórias de Jesus Cristo eternamente. Amém.

×