O Problema do Sofrimento - Perspectiva Bíblica

913 visualizações

Publicada em

O Problema do Sofrimento - Perspectiva Bíblica

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
913
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Problema do Sofrimento - Perspectiva Bíblica

  1. 1. O Problema do Sofrimento Perspectiva Bíblica
  2. 2. Uma das principais dificuldades do cristão é entender e aceitar o sofrimento humano. Nenhum cristão verdadeiro fica indiferente ao sofrimento humano e até o falso crente passa por momentos de sofrimento. A Bíblia nos mostra, entretanto, que Deus não nos fez para vivermos desta forma. Sofremos, justamente, por nos afastarmos Dele. Deus também proveu um meio, por seu próprio sacrifício, de nos livrar de todo sofrimento.
  3. 3. Princípios Bíblicos 1. Deus criou o mundo perfeito 2. O ser humano rebelou-se contra Deus 3. O amor pressupõe liberdade 4. Deus não é indiferente ao sofrimento 5. Deus tem o propósito de compensar todo o sofrimento
  4. 4. Quando pensamos sobre o sofrimento humano uma das questões que vem a nossa mente é "Se Deus é bom e todo- poderoso por que ele não fez o mundo perfeito?" Mas o que encontramos na Bíblia é que Deus fez um mundo perfeito.
  5. 5. Deus criou um mundo perfeito A. Deus criou tudo muito bom B. Deus preparou para o homem o melhor lugar C. Deus providenciou uma família para o homem D. Deus vai restaurar a criação
  6. 6. Deus criou tudo muito bom "E Deus viu tudo o que havia feito, e tudo havia ficado muito bom. Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o sexto dia." (Gênesis 1:31 NVI) O mundo criado por Deus não é um mundo poluído, desgastado, corrompido, assolado por doenças e pragas. Importante reparar que o ser humano já havia sido criado, e não foi criado corrupto, perverso nem com nenhuma das debilidades que o levam a tornar o mundo um lugar de sofrimento, afinal, após observar sua criação Deus pôde chegar à conclusão de que tudo estava/era muito bom.
  7. 7. Deus colocou o homem no melhor lugar "Ora, o Senhor Deus tinha plantado um jardim no Éden, para os lados do leste, e ali colocou o homem que formara. Então o Senhor Deus fez nascer do solo todo tipo de árvores agradáveis aos olhos e boas para alimento. E no meio do jardim estavam a árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal." (Gênesis 2:8-9 NVI) O próprio Deus preparou um lugar especial para o homem, um jardim, com "todo tipo de árvores agradáveis aos olhos e boas para alimento" e a árvore da vida.
  8. 8. Deus providenciou uma família para o homem "Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. Deus os abençoou e lhes disse: 'Sejam férteis e multipliquem- se! Encham e subjuguem a terra! Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem pela terra'”. (Gênesis 1:27-28) O próprio Deus providenciou que o homem não estivesse só, preparou uma família.
  9. 9. Deus vai restaurar a criação "A natureza criada aguarda, com grande expectativa, que os filhos de Deus sejam revelados... de que a própria natureza criada será libertada da escravidão da decadência em que se encontra, recebendo a gloriosa liberdade dos filhos de Deus." (Romanos 8:19, 21 NVI)
  10. 10. Deus vai restaurar a criação "Então vi novos céus e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra tinham passado; e o mar já não existia. Vi a Cidade Santa, a nova Jerusalém, que descia dos céus, da parte de Deus, preparada como uma noiva adornada para o seu marido. Ouvi uma forte voz que vinha do trono e dizia: 'Agora o tabernáculo de Deus está com os homens, com os quais ele viverá. Eles serão os seus povos; o próprio Deus estará com eles e será o seu Deus. Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou'. Aquele que estava assentado no trono disse: 'Estou fazendo novas todas as coisas!' E acrescentou: 'Escreva isto, pois estas palavras são verdadeiras e dignas de confiança'. Disse-me ainda: 'Está feito. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. A quem tiver sede, darei de beber gratuitamente da fonte da água da vida. O vencedor herdará tudo isto, e eu serei seu Deus, e ele será meu filho....'" (Apocalipse 21:1-7 NVI)
  11. 11. Se Deus fez um mundo perfeito, por que há tanto sofrimento? Como um lugar tão maravilhoso se transformou nesse mundo cheio de doenças, pragas, crimes e perversidade?
  12. 12. O homem rebelou-se contra Deus A. O homem quis ser igual a Deus B. O homem ignora deliberadamente a Deus C. O homem fez-se inimigo de Deus e de tudo o que é bom D. O homem segue o caminho que leva ao sofrimento E. Todos, sem exceção, pecamos F. Os nossos pecados afetaram a natureza
  13. 13. O homem quis ser igual a Deus "'Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês, como Deus, serão conhecedores do bem e do mal'." (Gênesis 3:5 NVI) O ápice da tentação se dá no momento em que o tentador levanta a possibilidade de ser como Deus, nesse momento Eva olha para o fruto e o considera tentador.
  14. 14. O homem ignora deliberadamente a Deus "Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma que tais homens são indesculpáveis;" (Romanos 1:20 NVI) Deus não se esconde! Seu poder e sua glória estão visíveis e patentes a toda a humanidade através da criação! Não reconhecer a excelência do Criador é um ato de rebeldia do ser humano.
  15. 15. O homem fez-se inimigo de Deus e de tudo o que é bom "Além do mais, visto que desprezaram o conhecimento de Deus, ele os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem o que não deviam. Tornaram-se cheios de toda sorte de injustiça, maldade, ganância e depravação. Estão cheios de inveja, homicídio, rivalidades, engano e malícia. São bisbilhoteiros, caluniadores, inimigos de Deus, insolentes, arrogantes e presunçosos; inventam maneiras de praticar o mal; desobedecem a seus pais; são insensatos, desleais, sem amor pela família, implacáveis. Embora conheçam o justo decreto de Deus, de que as pessoas que praticam tais coisas merecem a morte, não somente continuam a praticá-las, mas também aprovam aqueles que as praticam." (Romanos 1:28-32 NVI)
  16. 16. O mundo ocidental moderno não nos dá a perfeita compreensão do que o apóstolo Paulo tinha em mente quando escreveu essa passagem, pense, porém, em como era a vida em meio aos povos bárbaros, nas atrocidades cometidas contra os inimigos de guerra dos povos babilônicos e bárbaros, nos povos que sacrificavam homens, mulheres e crianças aos deuses antigos em troca de prosperidade e poder. A humanidade desceu aos níveis mais baixos da moral e da ética alcançando níveis absurdos de violência e sadismo. Apesar de grandes avanços nas áreas de educação e direitos humanos, até hoje, a violência é um entretenimento e a corrupção é vista como algo comum.
  17. 17. O homem segue o caminho que leva ao sofrimento "Quem vive segundo a carne tem a mente voltada para o que a carne deseja; mas quem vive de acordo com o Espírito tem a mente voltada para o que o Espírito deseja. A mentalidade da carne é morte, mas a mentalidade do Espírito é vida e paz; a mentalidade da carne é inimiga de Deus porque não se submete à Lei de Deus, nem pode fazê-lo. Quem é dominado pela carne não pode agradar a Deus." (Romanos 8:5- 8 NVI)
  18. 18. Todos, sem exceção, pecamos "Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós... Se afirmarmos que não temos cometido pecado, fazemos de Deus um mentiroso, e a sua palavra não está em nós." (1 João 1:8, 10 NVI) Não podemos culpar Adão por nosso sofrimento. Não podemos dizer que sofremos por culpa dos outros. Todos nós, em algum momento, seguimos os passos de Adão e mostramos que faríamos o mesmo em seu lugar.
  19. 19. Os nossos pecados afetaram a natureza A natureza criada aguarda, com grande expectativa, que os filhos de Deus sejam revelados. Pois ela foi submetida à futilidade, não pela sua própria escolha, mas por causa da vontade daquele que a sujeitou, na esperança de que a própria natureza criada será libertada da escravidão da decadência em que se encontra para a gloriosa liberdade dos filhos de Deus. (Romanos 8:19-21 NVI)
  20. 20. Se Deus sabia que o homem comeria o fruto proibido por que colocou a árvore lá? Por que ele simplesmente não impede todos os que querem fazer o mal?
  21. 21. O amor pressupõe liberdade A. Deus criou o ser humano à sua imagem e semelhança B. Deus nos criou para sermos sua família C. Deus nos criou para sermos a noiva de Cristo
  22. 22. Deus criou o ser humano à sua imagem e semelhança "Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou." (Gênesis 1:27 NVI) Diferentemente dos animais o ser humano não foi criado para ser domesticado e subjugado. Ele foi criado à imagem e semelhança de Deus para ser livre e dominar sobre a natureza.
  23. 23. Deus nos criou para sermos sua família "E, estendendo a mão para os discípulos, disse: 'Aqui estão minha mãe e meus irmãos! Pois quem faz a vontade de meu Pai que está nos céus, este é meu irmão, minha irmã e minha mãe'." (Mateus 12:49-50 NVI) A razão pela qual Deus nos criou à sua imagem e semelhança é dada ao longo do Novo Testamento, Deus nos fez para sermos sua família! Os autores do Novo Testamento também afirmam que este propósito já estava definido desde a eternidade, muito antes da criação.
  24. 24. Deus nos criou para sermos a noiva de Cristo "'Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne'. Este é um mistério profundo; refiro-me, porém, a Cristo e à igreja." (Efésios 5:31-32 NVI) A Igreja representada como noiva de Cristo mostra claramente o sentimento de amor por parte de Deus para com o ser humano. Bastante importante considerarmos que ninguém quer ser amado por falta de opção, ninguém gostaria de saber que sua companhia só não vai embora por falta de opção. O amor exige liberdade.
  25. 25. "Não é possível que um Deus que é todo- poderoso e que nos ama veja todo nosso sofrimento e não faça nada?" De fato! Por isso Ele fez, e muito mais do que poderíamos imaginar.
  26. 26. Deus não é indiferente ao sofrimento A. Deus Pai conhece nosso sofrimento B. O Espírito Santo conhece nosso sofrimento C. Cristo conhece nosso sofrimento
  27. 27. Deus Pai conhece nosso sofrimento "Senhor, tu me sondas e me conheces. Sabes quando me sento e quando me levanto; de longe percebes os meus pensamentos. Sabes muito bem quando trabalho e quando descanso; todos os meus caminhos são bem conhecidos por ti. Antes mesmo que a palavra me chegue à língua, tu já a conheces inteiramente, Senhor... Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me e conhece as minhas inquietações." (Salmos 139:1-4, 23 NVI) A onisciência divina nos permite dizer que Deus possui uma empatia perfeita.
  28. 28. O Espírito Santo conhece nosso sofrimento "Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações conhece a intenção do Espírito, porque o Espírito intercede pelos santos de acordo com a vontade de Deus." (Romanos 8:26- 27 NVI) A empatia divina O leva a intervir em nosso favor.
  29. 29. Cristo conhece nosso sofrimento "Por essa razão era necessário que ele se tornasse semelhante a seus irmãos em todos os aspectos, para se tornar sumo sacerdote misericordioso e fiel com relação a Deus e fazer propiciação pelos pecados do povo. Porque, tendo em vista o que ele mesmo sofreu quando tentado, ele é capaz de socorrer aqueles que também estão sendo tentados." (Hebreus 2:17-18 NVI)
  30. 30. Uma observação é muito importante neste ponto. "No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus e era Deus... Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveu entre nós..." (João 1:1, 14 NVI) "... Cristo Jesus, que, embora sendo Deus... esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando- se semelhante aos homens... humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte, e morte de cruz! (Filipenses 2:5-8 NVI)
  31. 31. É compreensível que uma pessoa se disponha a sofrer por outra, por outro lado, o sofrimento de uma pessoa inocente é algo que não aceitamos de forma alguma - ao menos não deveríamos. Mas os textos citados além de se referirem ao sofrimento de um inocente, declaram que o próprio Deus se dispôs a sofrer, injustamente, pelos pecados do homem. Pelo menos duas verdades podem ser observadas aqui: 1. Deus provou que tem por nós um amor e uma empatia incomparáveis; 2. Deus não exige de nós mais do que Ele mesmo suportou.
  32. 32. Deus tem o propósito de compensar todo o sofrimento A. Reinaremos eternamente com Cristo B. Cristo mostrou que vale a pena suportar o sofrimento
  33. 33. Reinaremos eternamente com Cristo "Esta palavra é digna de confiança: Se morremos com ele, com ele também viveremos; se perseveramos, com ele também reinaremos. Se o negamos, ele também nos negará; (2 Timóteo 2:11-12 NVI) "'Ao vencedor darei o direito de sentar-se comigo em meu trono, assim como eu também venci e sentei-me com meu Pai em seu trono....'" (Apocalipse 3:21 NVI)
  34. 34. Cristo mostrou que vale a pena suportar o sofrimento "Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens. E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte, e morte de cruz! Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai." (Filipenses 2:5-11 NVI)
  35. 35. O Sofrimento Para o Cristão
  36. 36. O Sofrimento Para o Cristão 1. Há razão para o sofrimento 2. Não há injustiça no sofrimento
  37. 37. Há razão para o sofrimento A. Aprendemos com o sofrimento B. "O sofrimento é o megafone de Deus" (C. S. Lewis)
  38. 38. Aprendemos com o Sofrimento "Não só isso, mas também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança; a perseverança, um caráter aprovado; e o caráter aprovado, esperança." (Romanos 5:3-4 NVI)
  39. 39. Aprendemos com o Sofrimento "Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem que falte a vocês coisa alguma... Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida, que Deus prometeu aos que o amam." (Tiago 1:2-4, 12 NVI)
  40. 40. "O sofrimento é o megafone de Deus" (C. S. Lewis) "Mas, quando o juiz morria, o povo voltava a caminhos ainda piores do que os caminhos dos seus antepassados, seguindo outros deuses, prestando-lhes culto e adorando-os. Recusavam-se a abandonar suas práticas e seu caminho obstinado.” (Juízes 2:19) A história de Israel, assim como a da Igreja, nos mostra que sempre que há perseguição o povo apega- se a Deus, enquanto que, nos momentos de paz, o povo tende ao sincretismo religioso.
  41. 41. Não há injustiça no sofrimento A. A perspectiva eterna cobre o preço do sofrimento
  42. 42. "Disse-lhe Jesus: 'Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá; e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente. Você crê nisso?'" (João 11:25-26 NVI)
  43. 43. "'Todavia, como está escrito: “Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou o que Deus preparou para aqueles que o amam';" (1 Coríntios 2:9 NVI)
  44. 44. "Portanto, fomos sepultados com ele na morte por meio do batismo, a fim de que, assim como Cristo foi ressuscitado dos mortos mediante a glória do Pai, também nós vivamos uma vida nova. Se dessa forma fomos unidos a ele na semelhança da sua morte, certamente o seremos também na semelhança da sua ressurreição... Ora, se morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos... Mas agora que vocês foram libertados do pecado e se tornaram escravos de Deus o fruto que colhem leva à santidade, e o seu fim é a vida eterna. Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor." (Romanos 6:4-5, 8, 22-23 NVI)
  45. 45. "Considero que os nossos sofrimentos atuais não podem ser comparados com a glória que em nós será revelada." (Romanos 8:18 NVI)
  46. 46. "Ouvi uma forte voz que vinha do trono e dizia: 'Agora o tabernáculo de Deus está com os homens, com os quais ele viverá. Eles serão os seus povos; o próprio Deus estará com eles e será o seu Deus. Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou'." (Apocalipse 21:3-4 NVI)
  47. 47. O Problema do Sofrimento Perspectiva Bíblica Thiago Soares Lopes fb.com/thsolo http://pt.slideshare.net/thslopes Esboço http://tslopes.blogspot.com/2015/02/o-problema-do- sofrimento-perspectiva.html

×