SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Baixar para ler offline
GRUPOS
DE COMUNHÃO
UMA FERRAMENTA DE
COMUNHÃO, DISCIPULADO E
EVANGELIZAÇÃO
GRUPO DE COMUNHÃO
O QUE ELE NÃO É...
• Grupo de Estudos Bíblicos
• Grupo de Oração
É um programa de comunhão e
discipulado, que utiliza como
ferramenta encontros entre cristãos e
não-cristãos, que se reúnem uma vez
por semana com o objetivo comum de
estimular uns aos outros à fé, orar uns
pelos outros e proporcionar a
oportunidade de um crescimento
espiritual. É um ambiente favorável à
evangelização de pessoas não-cristãs.
O QUE TEM EM UM
GRUPO DE COMUNHÃO?
• Oração
• Comunhão e confraternização
• Ensino e discipulado
• Adoração a JESUS como igreja
Características
específicas de
um Grupo de
Comunhão
INFORMALIDADE
PARTICIPAÇÃO
PESSOALIDADE
REGULARIDADE
~
PAUSA E
DINÂMICA
~
ACONSELHAMENTO NO
GRUPO DE COMUNHÃO
Os líderes serão também
conselheiros, procurados pelos
próprios participantes do grupo.
~ um processo natural ~
DEFINIÇÃO
ACONSELHAR: No grego,
“NOUTHETEO” = admoestar,
orientar, ensinar, confortar, animar,
ajudar, encorajar
ACONSELHAMENTO CRISTÃO É UMA RELAÇÃO DE
ENTREAJUDA, BUSCANDO SAÍDAS, POSSÍVEIS
SOLUÇÕES, NO SENTIDO TEOCÊNTRICO.
A prática do aconselhamento visa
a aprendizagem ou
reaprendizagem de
comportamentos do indivíduo
diante de situações conflituosas.
Usa-se técnicas racionais
visando alcançar o emocional.
“Se você tem Jesus,
todos os seus
problemas estão
resolvidos”
CONCEITO EQUIVOCADO
O objetivo primordial da igreja
é levar a pessoa a romper
com o mundo, a carne e o
diabo e buscar a comunhão
completa com Deus.
Mas ela precisa de ajuda para
crescer na santificação.
Por que muitas
pessoas fogem do
aconselhamento
cristão?
CONFRONTO
DO PECADO
FALTA DE ÉTICA
DO CONSELHEIRO
TÉCNICAS DE ACONSELHAMENTO
1. A privacidade da entrevista
2. A coleta das informações
(conhecimento dos relatos)
3. A avaliação das informações
coletadas. São verdadeiras? São
completas?
4. A elaboração de estratégias
5. A busca de soluções alternativas
(plano B)
6. Ouvir e preservar todas as informações:
a) Aguardar pacientemente lágrimas,
silêncio
b) ouvir não só o que a pessoa diz, mas ler
nas entrelinhas
c) Ouvir com os olhos: tom de voz, postura,
pistas não verbais
d) Evitar desviar os olhos do aconselhado
enquanto ele fala
e) Evitar ou nunca julgar pela aparência
OS 10 MANDAMENTOS
DO BOM LÍDER DE GC
1. FALE COM AS PESSOAS
2. SORRIA PARA AS PESSOAS
3. CHAME-AS PELO NOME
4. SEJA AMIGO E PRESTATIVO
5. SEJA CORDIAL
6. INTERESSE-SE SINCERAMENTE
PELOS OUTROS
7. SEJA GENEROSO EM ELOGIAR E
CAUTELOSO EM CRITICAR
8. SAIBA CONSIDERAR OS
SENTIMENTOS DOS OUTROS
9. PREOCUPE-SE COM A OPINIÃO
DOS OUTROS
10. DÊ O MELHOR DE VOCÊ
ATÉ O PRÓXIMO SÁBADO!
(encerramento)

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Análisis comparativo.
Análisis comparativo.Análisis comparativo.
Análisis comparativo.Laura Katerin
 
Wageboard 131115025715-phpapp02
Wageboard 131115025715-phpapp02Wageboard 131115025715-phpapp02
Wageboard 131115025715-phpapp02ashutosh poddar
 
हनुमन चालीसा
हनुमन चालीसा हनुमन चालीसा
हनुमन चालीसा Krishna Gopal Misra
 
Masterthesis Bram van der Woude I6108169
Masterthesis Bram van der Woude I6108169Masterthesis Bram van der Woude I6108169
Masterthesis Bram van der Woude I6108169Bram van der Woude
 
Law of supply with exceptions
Law of supply with exceptionsLaw of supply with exceptions
Law of supply with exceptionsashutosh poddar
 
Педагогічна рада
Педагогічна радаПедагогічна рада
Педагогічна радаRevolschool
 
Tank Control Systems LNG.PDF
Tank Control Systems LNG.PDFTank Control Systems LNG.PDF
Tank Control Systems LNG.PDFAxel Proc
 
Juegos de motricidad fina
Juegos de motricidad finaJuegos de motricidad fina
Juegos de motricidad finaKarla Rojas
 
кучерява о.я. методичний портфоліо
кучерява о.я. методичний портфоліокучерява о.я. методичний портфоліо
кучерява о.я. методичний портфоліоMasha201
 
Resolución 02 plan anticorrupcion y atención personeria-2016
Resolución 02 plan anticorrupcion y atención   personeria-2016Resolución 02 plan anticorrupcion y atención   personeria-2016
Resolución 02 plan anticorrupcion y atención personeria-2016Juntos Por Hispania
 

Destaque (20)

Dee Dee Resume 1
Dee Dee Resume 1Dee Dee Resume 1
Dee Dee Resume 1
 
DISPUTATS FINAL
DISPUTATS FINALDISPUTATS FINAL
DISPUTATS FINAL
 
Análisis comparativo.
Análisis comparativo.Análisis comparativo.
Análisis comparativo.
 
Wageboard 131115025715-phpapp02
Wageboard 131115025715-phpapp02Wageboard 131115025715-phpapp02
Wageboard 131115025715-phpapp02
 
Módulo&Unidad #6 Marketing Viral
Módulo&Unidad #6 Marketing ViralMódulo&Unidad #6 Marketing Viral
Módulo&Unidad #6 Marketing Viral
 
Kareem hosny
Kareem hosnyKareem hosny
Kareem hosny
 
हनुमन चालीसा
हनुमन चालीसा हनुमन चालीसा
हनुमन चालीसा
 
Masterthesis Bram van der Woude I6108169
Masterthesis Bram van der Woude I6108169Masterthesis Bram van der Woude I6108169
Masterthesis Bram van der Woude I6108169
 
Law of supply with exceptions
Law of supply with exceptionsLaw of supply with exceptions
Law of supply with exceptions
 
Педагогічна рада
Педагогічна радаПедагогічна рада
Педагогічна рада
 
Parte 5: Sistema de Impresion
Parte 5: Sistema de ImpresionParte 5: Sistema de Impresion
Parte 5: Sistema de Impresion
 
Presentation1
Presentation1Presentation1
Presentation1
 
Tank Control Systems LNG.PDF
Tank Control Systems LNG.PDFTank Control Systems LNG.PDF
Tank Control Systems LNG.PDF
 
Marketing Digital
Marketing DigitalMarketing Digital
Marketing Digital
 
OPRY Henkilöstöyhdistys Pro ry - esittely
OPRY Henkilöstöyhdistys Pro ry - esittelyOPRY Henkilöstöyhdistys Pro ry - esittely
OPRY Henkilöstöyhdistys Pro ry - esittely
 
Parte Uno: Artes Gráficas
Parte Uno:  Artes GráficasParte Uno:  Artes Gráficas
Parte Uno: Artes Gráficas
 
Juegos de motricidad fina
Juegos de motricidad finaJuegos de motricidad fina
Juegos de motricidad fina
 
кучерява о.я. методичний портфоліо
кучерява о.я. методичний портфоліокучерява о.я. методичний портфоліо
кучерява о.я. методичний портфоліо
 
Resolución 02 plan anticorrupcion y atención personeria-2016
Resolución 02 plan anticorrupcion y atención   personeria-2016Resolución 02 plan anticorrupcion y atención   personeria-2016
Resolución 02 plan anticorrupcion y atención personeria-2016
 
Elementos semiótico unidad ii
Elementos semiótico unidad iiElementos semiótico unidad ii
Elementos semiótico unidad ii
 

Semelhante a Seminário de capacitação para líderes de grupos de comunhão - Segundo encontro

CURSO_DE_CAPACITACAO_DE_LIDERES_DE_CELUL.pdf
CURSO_DE_CAPACITACAO_DE_LIDERES_DE_CELUL.pdfCURSO_DE_CAPACITACAO_DE_LIDERES_DE_CELUL.pdf
CURSO_DE_CAPACITACAO_DE_LIDERES_DE_CELUL.pdfAmilton24
 
Vivendo em Pequenos Grupos
Vivendo em Pequenos GruposVivendo em Pequenos Grupos
Vivendo em Pequenos GruposViva a Igreja
 
Metodologia na Catequese ~ VER-ILUMINAR-AGIR-CELEBRAR-REVER
Metodologia na Catequese ~ VER-ILUMINAR-AGIR-CELEBRAR-REVERMetodologia na Catequese ~ VER-ILUMINAR-AGIR-CELEBRAR-REVER
Metodologia na Catequese ~ VER-ILUMINAR-AGIR-CELEBRAR-REVERJorge Felliphe
 
Curso de evangelismo pessoal pr. edmundo
Curso de evangelismo pessoal  pr. edmundoCurso de evangelismo pessoal  pr. edmundo
Curso de evangelismo pessoal pr. edmundoEdmundo Mendes Silva
 
10694 059 ap_book_mag_red.pdf
10694 059 ap_book_mag_red.pdf10694 059 ap_book_mag_red.pdf
10694 059 ap_book_mag_red.pdfCélio Melo
 
Entrevista de Dom Laurence ao Correio Braziliense
Entrevista de Dom Laurence ao Correio BrazilienseEntrevista de Dom Laurence ao Correio Braziliense
Entrevista de Dom Laurence ao Correio BrazilienseLeonardo Correa
 
Provérbios em 31 dias
Provérbios em 31 diasProvérbios em 31 dias
Provérbios em 31 diasAnaSuely3
 
Aulas 108 e 109 Escola de Aprendizes do Evangelho
Aulas 108 e 109 Escola de Aprendizes do EvangelhoAulas 108 e 109 Escola de Aprendizes do Evangelho
Aulas 108 e 109 Escola de Aprendizes do Evangelholiliancostadias
 
Planejamento administrativo
Planejamento administrativoPlanejamento administrativo
Planejamento administrativoOsana Oliveira
 
seminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
seminario_melhorando_as_dinamicas.pptseminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
seminario_melhorando_as_dinamicas.pptLuiz Gomes
 
Liderando a célula com paixão
Liderando a célula com paixãoLiderando a célula com paixão
Liderando a célula com paixãoFernando Balthar
 
Estratégias de evangelização dos pequeninos profª cristiane pessanha
Estratégias de evangelização dos pequeninos   profª cristiane pessanhaEstratégias de evangelização dos pequeninos   profª cristiane pessanha
Estratégias de evangelização dos pequeninos profª cristiane pessanhaprvladimir
 
Uma igreja vivendo em pequenos grupos
Uma igreja vivendo em pequenos gruposUma igreja vivendo em pequenos grupos
Uma igreja vivendo em pequenos gruposViva a Igreja
 

Semelhante a Seminário de capacitação para líderes de grupos de comunhão - Segundo encontro (20)

CURSO_DE_CAPACITACAO_DE_LIDERES_DE_CELUL.pdf
CURSO_DE_CAPACITACAO_DE_LIDERES_DE_CELUL.pdfCURSO_DE_CAPACITACAO_DE_LIDERES_DE_CELUL.pdf
CURSO_DE_CAPACITACAO_DE_LIDERES_DE_CELUL.pdf
 
Treinamento embaixadores
Treinamento embaixadoresTreinamento embaixadores
Treinamento embaixadores
 
aconselhamento.ppt
aconselhamento.pptaconselhamento.ppt
aconselhamento.ppt
 
Vivendo em Pequenos Grupos
Vivendo em Pequenos GruposVivendo em Pequenos Grupos
Vivendo em Pequenos Grupos
 
Espiritualidade e mistagogia
Espiritualidade e mistagogiaEspiritualidade e mistagogia
Espiritualidade e mistagogia
 
Eae 94 - estrutura da aliança
Eae   94 - estrutura da aliançaEae   94 - estrutura da aliança
Eae 94 - estrutura da aliança
 
Liderança2
Liderança2Liderança2
Liderança2
 
Metodologia na Catequese ~ VER-ILUMINAR-AGIR-CELEBRAR-REVER
Metodologia na Catequese ~ VER-ILUMINAR-AGIR-CELEBRAR-REVERMetodologia na Catequese ~ VER-ILUMINAR-AGIR-CELEBRAR-REVER
Metodologia na Catequese ~ VER-ILUMINAR-AGIR-CELEBRAR-REVER
 
Curso de evangelismo pessoal pr. edmundo
Curso de evangelismo pessoal  pr. edmundoCurso de evangelismo pessoal  pr. edmundo
Curso de evangelismo pessoal pr. edmundo
 
Eae 1 aula inaugural rev01
Eae 1   aula inaugural rev01Eae 1   aula inaugural rev01
Eae 1 aula inaugural rev01
 
10694 059 ap_book_mag_red.pdf
10694 059 ap_book_mag_red.pdf10694 059 ap_book_mag_red.pdf
10694 059 ap_book_mag_red.pdf
 
Entrevista de Dom Laurence ao Correio Braziliense
Entrevista de Dom Laurence ao Correio BrazilienseEntrevista de Dom Laurence ao Correio Braziliense
Entrevista de Dom Laurence ao Correio Braziliense
 
A utilização do método VJA para atingir a finalidade do MCC
A utilização do método VJA para atingir a finalidade do MCCA utilização do método VJA para atingir a finalidade do MCC
A utilização do método VJA para atingir a finalidade do MCC
 
Provérbios em 31 dias
Provérbios em 31 diasProvérbios em 31 dias
Provérbios em 31 dias
 
Aulas 108 e 109 Escola de Aprendizes do Evangelho
Aulas 108 e 109 Escola de Aprendizes do EvangelhoAulas 108 e 109 Escola de Aprendizes do Evangelho
Aulas 108 e 109 Escola de Aprendizes do Evangelho
 
Planejamento administrativo
Planejamento administrativoPlanejamento administrativo
Planejamento administrativo
 
seminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
seminario_melhorando_as_dinamicas.pptseminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
seminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
 
Liderando a célula com paixão
Liderando a célula com paixãoLiderando a célula com paixão
Liderando a célula com paixão
 
Estratégias de evangelização dos pequeninos profª cristiane pessanha
Estratégias de evangelização dos pequeninos   profª cristiane pessanhaEstratégias de evangelização dos pequeninos   profª cristiane pessanha
Estratégias de evangelização dos pequeninos profª cristiane pessanha
 
Uma igreja vivendo em pequenos grupos
Uma igreja vivendo em pequenos gruposUma igreja vivendo em pequenos grupos
Uma igreja vivendo em pequenos grupos
 

Último

Oração Alma De Cristo
Oração Alma De CristoOração Alma De Cristo
Oração Alma De CristoNilson Almeida
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiamaysa997520
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxCelso Napoleon
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoInsituto Propósitos de Ensino
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoInsituto Propósitos de Ensino
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxCelso Napoleon
 

Último (11)

Oração Alma De Cristo
Oração Alma De CristoOração Alma De Cristo
Oração Alma De Cristo
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
 
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
 

Seminário de capacitação para líderes de grupos de comunhão - Segundo encontro

  • 1.
  • 2. GRUPOS DE COMUNHÃO UMA FERRAMENTA DE COMUNHÃO, DISCIPULADO E EVANGELIZAÇÃO
  • 3. GRUPO DE COMUNHÃO O QUE ELE NÃO É... • Grupo de Estudos Bíblicos • Grupo de Oração
  • 4. É um programa de comunhão e discipulado, que utiliza como ferramenta encontros entre cristãos e não-cristãos, que se reúnem uma vez por semana com o objetivo comum de estimular uns aos outros à fé, orar uns pelos outros e proporcionar a oportunidade de um crescimento espiritual. É um ambiente favorável à evangelização de pessoas não-cristãs.
  • 5. O QUE TEM EM UM GRUPO DE COMUNHÃO? • Oração • Comunhão e confraternização • Ensino e discipulado • Adoração a JESUS como igreja
  • 9. ACONSELHAMENTO NO GRUPO DE COMUNHÃO Os líderes serão também conselheiros, procurados pelos próprios participantes do grupo. ~ um processo natural ~
  • 10. DEFINIÇÃO ACONSELHAR: No grego, “NOUTHETEO” = admoestar, orientar, ensinar, confortar, animar, ajudar, encorajar ACONSELHAMENTO CRISTÃO É UMA RELAÇÃO DE ENTREAJUDA, BUSCANDO SAÍDAS, POSSÍVEIS SOLUÇÕES, NO SENTIDO TEOCÊNTRICO.
  • 11. A prática do aconselhamento visa a aprendizagem ou reaprendizagem de comportamentos do indivíduo diante de situações conflituosas. Usa-se técnicas racionais visando alcançar o emocional.
  • 12. “Se você tem Jesus, todos os seus problemas estão resolvidos” CONCEITO EQUIVOCADO
  • 13. O objetivo primordial da igreja é levar a pessoa a romper com o mundo, a carne e o diabo e buscar a comunhão completa com Deus. Mas ela precisa de ajuda para crescer na santificação.
  • 14. Por que muitas pessoas fogem do aconselhamento cristão? CONFRONTO DO PECADO FALTA DE ÉTICA DO CONSELHEIRO
  • 15. TÉCNICAS DE ACONSELHAMENTO 1. A privacidade da entrevista 2. A coleta das informações (conhecimento dos relatos) 3. A avaliação das informações coletadas. São verdadeiras? São completas? 4. A elaboração de estratégias 5. A busca de soluções alternativas (plano B)
  • 16. 6. Ouvir e preservar todas as informações: a) Aguardar pacientemente lágrimas, silêncio b) ouvir não só o que a pessoa diz, mas ler nas entrelinhas c) Ouvir com os olhos: tom de voz, postura, pistas não verbais d) Evitar desviar os olhos do aconselhado enquanto ele fala e) Evitar ou nunca julgar pela aparência
  • 17. OS 10 MANDAMENTOS DO BOM LÍDER DE GC 1. FALE COM AS PESSOAS 2. SORRIA PARA AS PESSOAS 3. CHAME-AS PELO NOME 4. SEJA AMIGO E PRESTATIVO 5. SEJA CORDIAL
  • 18. 6. INTERESSE-SE SINCERAMENTE PELOS OUTROS 7. SEJA GENEROSO EM ELOGIAR E CAUTELOSO EM CRITICAR 8. SAIBA CONSIDERAR OS SENTIMENTOS DOS OUTROS 9. PREOCUPE-SE COM A OPINIÃO DOS OUTROS 10. DÊ O MELHOR DE VOCÊ
  • 19. ATÉ O PRÓXIMO SÁBADO! (encerramento)