Curso de evangelismo pessoal pr. edmundo

1.543 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.543
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
184
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Curso de evangelismo pessoal pr. edmundo

  1. 1. Elaboração. Pr. Edmundo Mendes Silva
  2. 2. I. O Que é Evangelismo? II. Como Agir no Evangelismo Pessoal? III. Como Agir em uma Visita Evangelística? . Como Deve ser o nosso Testemunho Pessoal? V. Como Evangelizar Pessoas Convictas de outras religiões (seitas)? VI. Quais são os Motivos que nos leva a Evangelizar? II. Quais são os Predicativos do Evangelizador? Curso de Evangelismo Pessoal - Pr. Edmundo 2
  3. 3. VIII. Como usar a Bíblia na Evangelização Pessoal? X. Qual O Método Para Abertura De Uma Palestra? I. O que é Evangelismo? Evangelismo é um esforço extensivo da igreja, através de uma confrontação com o Evangelho de Cristo, numa tentativa de conduzir os homens a um conhecimento pessoal, mediante a fé e o arrependimento em Cristo, como Senhor e Salvador. O substantivo “evangelismo” [Do lat. evangelium, ‘evangelho’, + -ismo.] [Sistema ou política, moral e religiosa, fundada no Evangelho] nos remete uma idéia de uma doutrina baseada no evangelho. Portanto, evangelizar é divulgar o evangelho; torná-lo conhecido, mas o Evangelismo Pessoa é a obra de Cristo aos perdidos pessoalmente, e individualmente (Jo 1.41; At 8.30-35). Essa definição engloba 3 elementos distintos, isto é: Informação. Consiste em comunicar ás pessoas as verdades da Bíblia Sagrada. Persuasão. Consiste no esforço consciente e deliberado ao levar as pessoas a crer. Integração. Consiste no conjunto de influência e providência que tem como desenvolvimento os valores da vida a se tornarem participante dos ideais de atividades do povo de Deus. II. Como Agir no Evangelismo Pessoal? 1. Aproveitar aos contatos pessoas e não deixar escapar as oportunidades que surgem. Existem pessoas que são sensível a atuação do Espírito Santo. Devemos saber aproveitar as ocasiões e as circunstância adequada ou favorável. Aproveita todas as oportunidades..., pois não sabemos se essas pessoas com as quais manteremos contato, terão outras ocasiões de ouvir de falar de Jesus Cristo. Oportunidade Cortesia e convicção Sensibilidade Poucas Palavras Encontro Nome da Pessoa 2. Através de contatos pessoas é manter-se sensível ás necessidades das pessoas com quem você fala. É necessário ter e mostra empatia. Sensibilidades para com as necessidades... As pessoas gostam de ser tratadas com pessoas, os “não crentes” não são alvos que precisamos atingir, muito menos objeto que Curso de Evangelismo Pessoal - Pr. Edmundo 3
  4. 4. precisamos arrematar. Quando nos aproximarmos de alguém é preciso ter sensibilidade para receber suas necessidades e procurar supri-las. 3. Vamos falar em poucas palavras, o que Jesus fez em nossa vida... Você sabe como testemunhar de modo objetivo? O seu testemunho pessoal, junto com um verdadeiro interesse em que a pessoa como quem você conversar seja transformada por Cristo, vão despertar o desejo nessa pessoa de ter uma mesma experiência. O seu exemplo pode ter uma grande influência, quando suas palavras forem colocadas de modo correto, pelo Espírito Santo. 4. Dê importância ao nome da pessoa... Procure não esquecer o nome da pessoa. Todos nos gostamos de ser distinguidos dos demais pelo próprio nome. O nome personaliza a pessoa, pois cada pessoa gosta de ser tratada como única. Ao usar o nome da pessoa estaremos transmitindo esse sentimento de valorização, de que ela certamente gostaria. 5. De que forma você se aproxima de alguém para fala de Cristo? Sua forma deve ser: Rápida e objetiva, com diplomacia e convicção... muitos não tem tempo sobrando para desperdiçar com conversas sem objetivos definidos; por isso há necessidades de se falar com rapidez e objetividades. Devemos discorrer com convicções sobre Jesus Cristo e seu plano de salvação para todos. 6. Se a pessoa que estamos evangelizando está com presa, mas se mostra interessada? Que tal marcar um encontro? Uma pessoa interessada não pode ser esquecida ou negligencia, pois é uma porta aberta para o evangelho. Assim é necessário não perde o contato e anotar o dia e horário para visitá-lo pessoalmente. III. Como Agir em Evangelística? uma Visita 1º PREPARAR-SE COM ANTECEDÊNCIA Começar orando pela pessoa que será visitada. Peça a Deus que dirija o pensamento dessa pessoa; que ele (ela) possa abri o coração para a mensagem. Depois confirme a data da visita, que já deve esta marcada, isto evitara embaraços no primeiro momento da visita. Não esqueça o nome da pessoa. Ao chegar, lembre-se do contato anterior e do nome da pessoa, para criar assim um clima agradável. 2º CHEGUE DE MANEIRA AGRADAVEL; VÁ LOGO AO ASSUNTO Demonstre alegria em rever a pessoa. Lembre-se das informações que já tem sobre ele/ou ela e que está ali, porque demonstrou interesse. Não use subterfúgios, seja amigável, claro e objetivo. O assunto principal é Cristo. 3º TIRE AS DUVIDAS. PROMOVA PARTICIPAÇÃO. FAÇA UM CONVITE OU SUGESTIVO E SINCERO Procure conversa com a pessoa, tirando suas duvidas a respeito de Jesus Cristo. Salvação, vida eterna, etc. mostre os textos bíblicos de forma que a pessoa possa ver ou ler junto (se for possível). Não fale o tempo todo, mas motive a pessoa a participar da conversa. Termine com um convite sincero e não insistente. Orar, confirmar a visita. Lembrar o nome Preparar Iniciar De modo agradável. Ir logo ao assunto Curso de Evangelismo Pessoal - Pr. Edmundo Tire as Realizar Promova sua duvidas. a participação. 4
  5. 5. IV. Como Deve ser o Testemunho Pessoal? Nosso O testemunho pessoal é indispensável no evangelismo. Mas para que ele ajude o evangelizador, necessita que tenha 4 (Quatro) características: 1) Ao dar o testemunho pessoal, deve contar com era a sua vida antes de conhecer a Cristo. São muito inconvenientes certos detalhes do passado que chocam as pessoas. Portanto, suprima estes detalhes e fale do estado de sua alma antes de conhecer a Cristo; só inclua detalhes físicos e emocionais se estes ajudarem. Evite qualquer sensacionalismo. Não de ênfase ao negativismo. Sua resposta deva ser bem pessoal, porém deva dizer que estava longe de Deus, sujeito ao pecado e sem certeza da vida eterna. 2) Falar de como você reconheceu que precisava de Cristo. Este é um momento importante. Descreva os seus sentimentos na ocasião. Não se fixe no local, horário ou pessoa que estavam á sua volta; fale detalhadamente quando sentiu a mão de Deus em sua vida, convencendo do pecado. Descreva como você sentiu o pecado em sua vida e com Deus lhe ofereceu o perdão. 3) Conte como você aceitou a Cristo. Fale, em detalhes, quais foram suas atitudes, o que você precisou fazer para recebê-lo. Esclareça que não usou recursos humanos, mas espirituais, como fé e confissão de pecados. Fale de maneira clara. Seu testemunho, embora pessoal, deve dizer que pela fé e confissão de pecados, você sentiu que Jesus passou a ser o Seu Salvador Pessoal. 4) Diga o que Cristo significa para você hoje. Fale da nova mente que Cristo lhe ofereceu e da nova pessoa que você é, do seu novo estilo de vida e do conforto que Ele lhe dá nas horas de provações. ESTE É O ITEM MAIS IMPORTANTE, AO QUAL VOCÊ DEVERÁ DAR MAS ÊNFASE, POIS “JESUS HOJE” EM SUA VIDA FALARÁ MAIS AO CORAÇÃO DO PERDIDO DO QUE GASTAR TEMPO COM AS COISAS QUE ANTES VOCÊ FAZIA. V. Como Evangelizar Pessoas Convictas de outras religiões (seitas)? Quando estamos envolvido não trabalho de evangelismo, poderemos encontrar pessoas de outras “religiões”, digo seitas; que convictas de doutrinas erradas e que precisam encontrar a verdade que é Cristo Jesus. Você ira conhecer 5 (Cinco) atitudes que deve tomara ao falar de Cristo a estas pessoas, a saber: 1) ORE E BUSQUE A ORIENTAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO. Reconheça que você esta diante de uma tarefa difícil e que nada poderá fazer sozinho. A oração fará com que você obtenha forças na hora da confrontação com estas pessoas e também abrira o caminho para atuação do Espírito Santo. Seja sensível á sua orientação, para fazer com que o seu trabalho não seja em vão e não se torne apenas uma análise de convicções. 2) HAJA COM AMOR E PACIÊNCIA. Curso de Evangelismo Pessoal - Pr. Edmundo 5
  6. 6. A hostilidade não converte ninguém. A verdadeira amizade e a gentileza são essências na evangelização dos adeptos de outras “religiões”(seitas). Seja paciente. Será uma demonstração de amor a estas pessoas. Ame quem esta errado, mas não concorde com os seus erros. 3) CULTIVE UM RELACIONAMENTO A LONGO PRAZO. Um encontro único com adeptos de outras “religiões”(seitas) não é proveitoso. Um relacionamento mais longo com estas pessoas é muito melhor, para ganha-las para Cristo. O que deverá haver uma preparação espiritual e psicológicas, para tal. As convicções religiosas destas pessoas e seus preconceitos vão tentar impedir a penetração da verdade de Cristo nelas, e também tentar colocar duvidas na sua fé. Eles vão precisar e requerer uma certa assistência. 4) TENHA BASE NA DOUTRINA BÍBLICA. Desde o primeiro encontro com os adeptos de outras “religiões”(seitas), vamos precisar da base bíblica para evangelizar-los. Não poderemos mostrar-nos biblicamente ignorante( desconhecedores), porque isso somente servirá para dar mais convicções [Certeza adquirida por demonstração] a estas pessoas de suas falsas doutrinas. Geralmente, essas pessoas são incentivadas a estudar diariamente suas doutrinas. Se não tivermos base e respaldo bíblico, será melhor esperar mais um pouco e se preparar melhor antes de evangelizar essas pessoas. 5) Não discuta ou condene. Não devemos discutir nem condenar. Fuja de assuntos que possam causar dissensão. Não se aproxime com espírito de polêmica, nem demonstre irritação pelas criticas que por certo receberá por ser cristão. Se a pessoa encontrar-se muito fechada em suas convicções, desafie-a a ler o Novo Testamento, para depois voltarem a conversar, sempre procurando deixar uma porta aberta. VI. Quais são os Motivos que nos Leva a Evangelizar? Existem certos motivos[Causa, razão]que nos levar a evangelizar, dentre os muitos veremos alguns, isto é: Lealdade e obediência a Cristo. Jesus manifestou com muita clareza essa vontade (Mc 16.15; At 1.8; Mt 28.19); Conhecimento do valor e a situação da alma humana. Uma só alma vale mais do que o mundo inteiro. Mas a situação de todas elas é a condenação e perdição por causa do pecado (Rm 3.10; Ap 20.15; Rm 6.23); Compreensão da necessidade de Deus. Deus precisa de seres humanos que tenham tidos experiência de regeneração para serem seus portadores das Boas-Novas (Is 6.8; Mt 4.19; At 10.5,6); Visão da enormidade e da urgência da obra a realizar. (Lc 10.2; Jo 4.35). VII. Quais são os Predicativos do Evangelizador? Deve possuir certas habilidades (1 Co 9.20-23); Ser convertido (Lc 22.32); Ter bom testemunho (1 Tm 3.7); Viver aquilo que pregar (Rm 2.21,22); Ser irrepreensível, para não ficar reprovado (1 Co 9.27; Pv 25.260; Ser exemplo para ganhar almas (2 Rs 4.9); a) Passar a ser respeitado (Mc 6.20); b) Passar a ter um bom nome (Pv 2.21); c) Passar a ter boa fama (At 6.3); Curso de Evangelismo Pessoal - Pr. Edmundo 6
  7. 7. d) Passar a ser considerado (1 Co 4.1); e) Passar a ser estimado (At 5.13). Ter conhecimento pessoal do Salvador (Jo 3.11; ); Ser vaso santificado (2 Tm 2.21); Ter ardente amor pelas almas ( 1 Co 9.21); como Jesus teve (Mt 9.36); Ter exemplos de alguns servos de Cristo, a saber: “Dá-me a Escócia ou morrerei” – John Knox “Agora deixem consumir-me por Deus” Henrique Martyn / “Se não queres dar-me almas, retira a minha” – Whitefield / “Pai, dá-me estas almas ou eu morro” John Hyde Ser cheio do Espírito Santo (Ef 5.18); Conhecedor profundo da Bíblia ( 2 Tm 3.14,15); Pessoa de uma só palavra (Mt 5.37); Possuidor de uma linguagem sã ( Tt 2.8); Manejar bem a palavra da verdade (2 Tm 2.15). Manejar bem em linguagem Bíblica significa: “saber adequar” (acomodar, adaptar) e aplicar ou empregar os textos, para cada situação ou necessidade que se fizer necessário, sem discussão, conflito, atrito e contenda (2 Tm 2.14,16). Dentro destes básicos predicativos(lógico, que temos muito mais), o evangelizador precisa conhecer alguns itens indispensáveis na sua tarefa, isto é:  Pregar o evangelho não é profissão. Ganhar almas é pescar-apanhar, no original “apanhar homens vivos” (Mt 4.19; Lc 5.5).  O evangelho deve ser desenvolvido em 3 classes de pessoas em relação a Cristo. Alcançar o perdido, restaura o desviado e edificar o novo convertido.  Conscientização. Porque devemos ir de casa em casa? (At 5.42). Para que? (Lc 10.9); Como? (Lc 10.3); Como fazer ao entrar em uma casa? (Lc 10.5). VIII. Como Usar A Bíblia Evangelização Pessoal? Na Quem convence o pecador é o Espírito Santo. O papel do cristão é de instrutor, para levar ao pecador a conhecer a Jesus. Por isso mesmo a Bíblia deve ocupara lugar central na palestra da evangelização. O cristão não deve se preocupar em argumentar, mas sim, em colocar ante os olhos do pecador passagens apropriadas as quais será usado pelo Espírito Santo para converte-lo. Mostraremos cinco passos da palestra da evangelização que serão de grande utilidade para realização deste trabalho. Veja abaixo o esboço para evangelizar com a Bíblia, a saber: 1. LEVAR O PECADOR A SE CONVENCER DE QUE É PECADOR.  Todos são pecadores (Rm 3.23);  Varias manifestações do pecado (Gl 5.19-21; Ap 21.8). 2. LEVAR O PECADOR A SE CONVENCER DE QUE ESTÁ CONDENADO POR CAUSA DE SEUS PECADOS.  O pecador está separado de Deus (Rm 3.23);  O pecador tem como o salário á morte (Rm 6.23);  O pecador está condenado ao tormento eterno (Lc 16.19-31). 3. LEVAR O PECADOR A COMPREENDER A PROVIDÊNCIA DE DEUS PARA SALVA-LO.  Deus enviou o Seu filho, por amor (Jo 3.16; Rm 5.8);  Jesus morreu pelos pecados (1 Co 15.3,4). 4. LEVAR O PECADOR A COMPREENDER QUE PRECISA FAZER A SUA PARTE PARA ALCANÇAR A SALVAÇÃO.  O pecador precisa arrepender-se (Ez 18.31; Is 55.7); Curso de Evangelismo Pessoal - Pr. Edmundo 7
  8. 8.     O pecador precisa crê em Jesus como Salvador (At 16.31; Jo 5.24); O pecador precisa confessar os seus pecados ao Senhor Jesus (1 Jo 1.9; Rm 10.9,10); O pecador precisa invocar o nome do Senhor Jesus Cristo (Rm 10.13; Lc 23.39-43); O pecador precisa receber o Senhor Jesus no coração (Ap 3.20). 5. LEVAR AO PECADOR A COMPREENDER A OBRA DE CRISTO QUE REALIZARA NELE E A SEU FAVOR, SE ELE SATISFAZER AS CONDIÇÕES DADA POR DEUS.      Deus perdoa o pecador (Is 1.18); Deus regenera o pecador (2 Co 5.17); Deus justifica o pecador (Hb 10.16,17); Deus torna o pecador seu filho (Jo 1.12); Deus dá ao pecador a vida eterna (Jo 5.24; 6.47). IX. Qual O Método Para Abertura De Uma Palestra? Vamos enfocar outros métodos que podemos utilizar para e evangelização pessoa, isto é:  Pelos métodos diretos, através de perguntas. Você já ouviu fala de Jesus Cristo? Você já recebeu Jesus, como...?  Pelos métodos diretos, aproveitando as circunstâncias ocasionais. Situação mundial a luz das profecias, guerras, conflitos mundiais, etc. Terremotos, doenças, tecnologia, política, etc.  Aproveitando da alma no plano que elas se encontram. Como a mulher samaritana (Jo 4.7) Como o eunuco (At 8.30) Como o doutor da lei (Lc 10.26) Providencia Preliminares São disposições ou medidas prévias para alcançar um fim, remediar qualquer necessidade ou regularizar certos serviços que antecede o fato. Para que haja eficiência no uso desse processo de Evangelização, o cristão precisa proceder da seguinte forma, isto é:  Colocar-se na dependência de Deus em oração, reconhecendo que é simplesmente um instrumento nas mãos de Deus para conduzir as almas a Cristo.  Preparar a sua Bíblia. Marque com o lápis de cor todas as passagens do esboço. Cole na capa de sua Bíblia o esboço para usar em ordem correta.  Deve ser lida varias vezes todas as passagens indicadas, procurando familiarizar-se. Será bom até mesmo decorá-las .  Quando for evangelizar, procure estabelecer contato com a pessoa, identificando-se ao bater em uma casa. Cumprimentar a pessoa e diremos quem somos e o que estamos fazendo ali.  Nunca entrar em uma casa se não for convidado, e se o responsável da casa não estiver.  Nunca tome o tempo do ouvinte em demasia, prolongando-o, com muita conversa historia, etc. Procure ser objetivo no seu trabalho. Curso de Evangelismo Pessoal - Pr. Edmundo 8
  9. 9.  Quando estiver dentro de uma casa ou mesmo na porta, devemos proceder, assim: um estará evangelizando e os outros estarão orando em espírito (com os olhos abertos). Caso seja realizado um censo, teremos alguém que estará fazendo as devidas anotações do questionário.  Nunca perca o tempo olhando para os utensílios da residência. Não se distraia do seu maior objetivo, não é hora para cafezinhos ou lanches, etc.  Abordaremos a pessoa mostrando alegria e amor, valorizando como um ser precioso para o Reino de Deus. Perguntaremos se a pessoa já tem conhecimento da salvação em Jesus Cristo, e qual for a sua resposta iniciaremos a evangelização como esboço que recebemos.  Devemos tomar muito cuidado, pois os nossos argumentos serão de única e exclusivamente os da Bíblia, colocando o pecador em contato com a palavra de Deus e nunca deixando que a palestra se desvie de seu alvo.  Não devemos atacar a sua vida(do ouvinte, pecador), os seus ídolos, criticar os seus atos e procedimentos; não somos juízes, mas sim evangelizadores.  Se a pessoa for de alguma seita, e não tivermos tempo para falar, anotaremos e marcaremos uma outra visita com mais textos bíblicos apropriados para uma outra palestra.  Nunca saia fora do esboço, para trazer uma mensagem doutrinaria; forçando, assim, a pessoa ao enfado. Desenvolva um trabalho ativo com uma mensagem evangelística, pois a doutrina é para aquele que já se converteu e esta na igreja.  Ao passo que se decidirem a Cristo, devemos anotar todos os seus dados pessoas. Procuraremos levar conosco literaturas, folhetos, novos tentamentos, etc. Faremos com que a pessoa venha a se interessar em adquirir a Bíblia e freqüentar a igreja. Alegações e textos para... Refutação. Argumento e prova para se obter uma explicação e justificativa, de uma réplica, contestação ou resposta. Trecho do discurso no qual se refutam ou rebatem os argumentos do adversário. Teremos que dar ênfase ao Salvador Jesus Cristo e nunca as denominações (At 4.12); Jo 14.6). Teremos que fazer o diagnostico e aplicarmos o remédio certo (Mc 10.17-21). Não podemos ficar só nisto, teremos que ter outros suplementos, o que será imprescindível buscamos recursos para esta tarefa. Vejamos alguns que podem ser usados, a saber: Os Que Não Estão Interessado Na Salvação  Se ele disser que vai pensar ou deixar para outro dia, leia Tg 4.14;  Se achar que tudo esta perdido, Lc 19.10;  Se disse que conhecer alguém que fez isso ou àquilo, 1 Jo 2.19;  Que esta cansado de tudo, Mt 11.28 Os Que Encontram Dificuldades Em Crê E Os Que Acham Impossível A Salvação  Se disser que é pecador demais, Lc 19.9; 1 Tm 1.15; Is 1.18;  Se disser que acha que Deus não lhe recebe, Is 43.25; At 10.43;  Se disser que é tarde demais para crê, 2 Co 6.2; 2 Pd 3.9; Jo 6.36 Os Que Se Julgam Fracos Demais  Se disser que não pode permanecer, que não pode ser um cristão, 2 Tm 1.12; Jo 10.27,28; 1 Co 10.13;  Se disser que é muito fraco, 2 Co 12.9,10; Fp 4.13; Hb 11.24;  Se disser que não deixou sua vida de pecado e que não abandou os seus maus hábitos, Gl 6.7; Ecl 11.9; Tg 4.4; 2 Co 5.17;  Se disser que não pode romper as sua amizades mundanas, Pv 13.20; 1 Co 15.33; Pv 24.1; Sl 1.1  Se disser que a vida de cristão é muito difícil, Pv 3.17; Mt 11.28; Sl 16.11;  Se disser que deve se prepara primeiro, Mt 9.13; Lc 15.18-24; Ef 2.8,9; Jo 6.37 Curso de Evangelismo Pessoal - Pr. Edmundo 9
  10. 10. Os Que Colocam Os Interesses Pessoas Em Primeiro Lugar  Se disser perderei os meus negócios ou emprego, Mc 8.36; Lc 12.19;  Se disser que terá de perde muitas coisa e renunciar as diversões mundanas, 1 Jo 2.15-17; 1 Tm 6.10;  Se disser que será perseguido, Jo 15.18,19; Rm 8.18; 1 Pd 4.16 Os Que Encontram Dificuldades De Crê  Se disser que o seu coração é duro demais, Ez 36.26,27; 1 Sm 10.6,9;  Se disser que não pode crê, Is 55.7;  Se disser que não sabe como crê, Jo 5.24; Rm 10.9,10; Os Que Alimentam Falsas Esperanças E Os Que Confiam Nas Obras  Se disser que faz o bem que pode, Gl 2.16; Tg 2.10;  Se disser que faz mais o bem do que o mal, Lc 16.15; Rm 2.15; 1 Sm 16.7  Se disser que não é pecador, antes é bastante bom, 1 Jo 1.8; Is 64.6; Rm 3.23; Sl 51.5; Os Que Acham Que Deus É Bom Demais Para Condenar  Mostre que sem Jesus estamos condenados, Jo 3.18; 3.36;  Mostre que a bondade de Deus não desculpa os nossos pecados, mas que nos leva ao arrependimento, Rm 2.4,5; Gl 6.7,8;  Mostre que Deus não condena, os homem e que se condenam a si mesmo por recusarem aceita a Cristo com seu salvador, Jo 5.40; 8.24; Os Que Transferem A Sua Decisão  Se disser que vai esperar mais um pouco, ainda não tem tempo, Is 55.6; Pv 29.1; 27.1; Hb 3.15;  Se disser que tem muitas coisa para fazer, Mt 6.33,34; Pv 27.1;  Se disser que ainda é muito jovem, Ecl 12.1;  Se disser que quando Deus quiser, aceita, 2 Co 6.2; Lc19.5; Hb 3.15; Os que se acham salvos na religião  Se disser que seque a religião de seus pais, Rm 14.12; Ez 18.20;  Se disser que toda a religião é boa, Jo 14.6;At 4.12; 1 Tm 2.5;  Se disser que a missa tem pode para salvar, Hb 10.11-14;  Se disser que cumpre o seu dever religioso para com a igreja, Jo 2.6; 36-43  Se disser que se confessa ao padre, ou ao sacerdote,:  Devemos confessar ao nosso pecados a Deus, 1 Jo 1.9; Mt 6.12; Sl 32.8  Somente Deus pode perdoar pecados, Mc 2.7; Mt 9.6; 1 Jo 1.9; 2.1,2  Se disser que é espírita, Ap 21.8; 22.15;  Se disser que crê em reencarnação, Ecl 9.5; Hb 9.27  Se disser que Maria é a nossa intercessora no céu, Mt 4.10; 2.11; Lc 1.46,47; Jo 2.5. Os que duvidam(não crêem –ateus)  Se disser que não crêem na existência de Deus, 1 Co 8.6;  Pela crença universal em um Ser Supremo, At 17.23-29;  Pela consciência humana, Rm 2.14,15;  Pela criação, Sl 19.1,2; Gn 1.1; Rm 1.19-22;  Pela revelação – a Bíblia, Ex 20.1  Pela pessoa de Jesus Cristo, seu Filho, Cl 1.15; Hb 1.3; Jo 1.18;  Pela experiência pessoal da salvação, Ef 2.12,13; Gl 4.6; Mt 6.4  Se disser que não crêem na Bíblia, Ex 34.27; 2 Pd 1.20,21  Se disser que duvidam da vida futura  Sobre o céu, Jo 14.2,3; Hb 11.16; 13.14; Ap 21.2;  Sobre o inferno. É lugar de: a) Castigo – Mt 25.46; 23.33; Sl 9.17; b) Trevas exteriores – Mt 12.13 c) Sofrimento – Mt 5.22; Ap 14.10,11; d) Castigo eterno – Mt 25.41; 25.46; Curso de Evangelismo Pessoal - Pr. Edmundo 10
  11. 11.   Se disser que duvida da vida eterna, Hb 9.27; Lc 16.19-26; Ecl 12.7; Ap 6.9-11; Se disser que não crê na salvação, Jo 5.3; 1 Jo 3.14; 5.24; 6.47. Conclusão. A tarefa de evangelizar é ganhar almas e constitui-se uma divida que jamais o salvo poderá pagar a Deus. Fomos chamados para realizar esta missão e devemos fazê-la com muito amor e atenção, pois estaremos trabalhando com pessoas de varias espécies, com varias características e temperamentos diferentes. E se diante de tudo, tive esgotado todo o esboço acima a pessoa não se decidir a Cristo, concluiremos que ela não esta querendo a salvação. O nosso trabalho é de levar a mensagem as vida e não de converte-las, porque isto quem faz é o Espírito Santo. Que o Senhor Jesus nos abençoe! Pr. Edmundo Mendes Silva E-mail: edmendes_007@yahoo.com.br edmundomsilva@ig.com.br esilva1754@ig.com.br Blog: ministerioedalianca.blogspot.com Curso de Evangelismo Pessoal - Pr. Edmundo 11

×