SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
Guia da grávida
informada e
consciente
PARTO HUMANIZADO
Adriana Tanese Nogueira
Com a colaboração de
Angela Mattos
Profa. de yoga
para gestante e
doula
María
Vergara
Doula e
educadora
perinatal
Marisa Drexler
Doula e
educadora
perinatal
Jesica
Sanchez Loli
Parteira
independent
e
Lisandra de
Siqueira
Pinheiro
Santos
Mãe
Tanila Amorim
Glaeser
Enfermeira
obstetra e
doula
Bia
Pagnanelli
Nutricionist
a
É com muita honra que aceitei escrever este prefácio
para o Guia da Grávida Informada e Consciente.
Conheci a Adriana quando ela estava grávida de sua
filha em 1997, participando de um encontro sobre o
nascimento. Desde então a encontrei em inúmeros
eventos, com uma postura ativa de busca, de
conquista e de difundir o que aprendeu.
Foi pioneira no uso da Net e na difusão de idéias,
através da ONG Amigas do Parto. Combativa,
transformou a sua indignação em força de orientação
e crescimento para um fim maior.
Dr. Cláudio Paciornik
Curitina, PR
O parto marca uma mudança profunda
na vida da mulher e da família. Tempo e
espaço se abrem numa brecha única e
irrepetível, na qual um novo ser entra no
mundo. E acontece o primeiro encontro
entre a mãe e seu bebê.
É importante que a mulher possa
vivenciar esse momento plenamente,
em liberdade e segurança, ao lado de
quem deseja.
O parto hoje
Chegamos a nos sentir incapazes de dar à luz um
filho. Chegamos a “segurar” o bebê para poder
alcançar o hospital (como se o bebê não podesse
nascer fora do hospital), ou para esperar pelo
médico ou o anestesista, ou para que a sala de
parto fique pronta.
>> O parto está a serviço da indústria obstétrica.
Bebês têm de nascer quando recebem permissão
ou quando alguém decide que quer tirá-los do
útero materno para poder seguir sua agendas,
compromissos, interesses.
Alimentação para a
gestante e recém-mãe
Nutrição para
gestar
Nutrição para a
força e energia
Nutrição para
recompor
Nutrição para
nutrir
Durante a gravidez, a atenção à alimentação deve se
intensificar. O que a grávida ingere influi na qualidade do
seu bem-estar e na do bebê. No pós-parto, é momento
da recém-mãe se preparar e recuperar as energias para
poder amamentar. Durante esta fase, mais longa, a do
aleitamento materno, é o próprio corpo dela que produz
o alimento do filho, por isso é muito importante que ela
esteja sempre bem nutrida e saudável.
Alterações físicas comuns
durante a gravidez
Gases e prisão
de ventre
Azia Hemorróidas
Náuseas e vômitos
Varizes
Ervas que podem ser
usadas de modo
interessante
Cuidar-
se
Amar-se
Sentir-se
Gostar-se
A busca
por um profissional
humanizadoEncontrar o profissional certo é importante. Se
a mulher quiser ter um parto ativo, espontâneo
e, sobretudo, seu; se ela quiser ter seus desejos
respeitados e ser acompanhada de maneira
individualizada, tanto na gestação como no
parto e pós-parto, ela deve encontrar alguém
que tenha sua mesma perspectiva sobre o
parto. Isso não é fácil.
Crenças de um
profissional
humanizado
Prática de um
profissional
humanizado
Qualidades de
um profissional
humanizado
Tipos de
profissionais:
quem é quem
Enfermeira obstetra
Médico obstetra
Obstetriz
Parteira
Doula
Sexualidade e parto
As condições para que a sexualidade
seja vivenciada de forma positiva e
enaltecedora são as mesmas que um
parto precisa para ser um evento
seguro, saudável e feminino,
empoderando a mulher e todos os
envolvidos.
Para melhor compreender por que o
parto não é um evento médico, basta
compará-lo com a sexualidade, da
qual ele é claramente uma expressão.
Plano de parto
O plano de parto é um documento que se
escreve durante o pré-natal e no qual são
explicitadas suas escolhas e necessidades com
relação ao parto. Ele deve ser discutido com o
profissional de saúde e uma cópia deve ser
entregue à maternidade.
A existência do um plano de parto significa
não somente que as mulheres querem
participar das decisões relativas a seus
partos, como também que houve uma
queda de confiança na relação com o
profissional de saúde.
PARTO
Mudanças
hormonais
Períneo Preparando-se
para o início do
trabalho de parto
Posições para o
trabalho de parto e
partoPeríodos clínicos do parto:
1. Dilatação
2. Expulsivo
3. Dequitação
4. Puerpério imediato
A
Placenta
A forma como a
vida se inicia influi
na saúde psico-
física do bebê, da
mulher e de seu
entorno. Por este
motivo, é preciso
cuidar e valorizar
deste momento,
permitindo um
parto respeitoso.
Nascimentos
amorosos e
saudávies,
realizados em
liberdade,
promovem uma
vida mais plena e
A DOR E OS MÉTODOS
NATURAIS PARA SEU
ALIVIOA dor do parto pode ser amenizada e aliviada
naturalmente de diversas maneiras. A seguir
alguns dos elementos mais importantes e comuns
que devem estar presentes num parto:
• Acompanhante
• Entorno amoroso
• Posições
• Visualizações
• Relaxamento
• Respiração
• Massagem
• Música
• Movimentos rítmicos
As rotinas hospitalares
e as Recomendações da
Organização Mundial de Saúde
(OMS)
Rotinas hospitalares são procedimentos
realizados de forma repetida e impessoal sobre
todos os pacientes de um determinado setor
do hospital, sem avaliar as circunstâncias
específicas de cada situação e de cada
indivíduo. Em suma, rotinas são o oposto de
cuidados individualizados.
Recomendações da
Organização Mundial
de Saúde
(OMS) para a
Humanização do
Parto
A Escolha da Maternidade
Para cumprir sua função, esta “toca” deve ser
segura, confortável, conveniente, agradável e
acolhedora.
• Segura, porque oferece os recursos para os
casos em que ajuda técnica e externa seja
necessária;
• Confortável, porque oportuniza condições
para um parto dinâmico, ativo e livre;
• Conveniente, porque se encontra a uma
distância adequada de sua casa;
• Agradável, porque deve-se ter prazer em lá
estar;
• Acolhedora, porque está aberta para
Quando ir à maternidade
A decisão de quando ir à maternidade
depende de três fatores:
1. De estarmos em trabalho de parto
2. Da distância da materniade
3. De termos ou não na maternidade as
condições propicias para um natural e
tranquilo trabalho de parto.
O que levar para a
maternidade (para mãe e
bebê)Mãe:
 3 Camisolas
 1 Robe
 1 Par de chinelos
confortáveis
 2 Sutiãs de
amamentação
 6 Calcinhas
 Roupa para quando
sair do hospital
 Necessaire com
ítens básicos de
higiene
 .....
Bebê:
 04 conjuntinhos pagão
 04 macacões
 03 pares de meias
 01 casaquinho
 02 mantinhas
 02 vira-mantas
 Escovinha para cabelo
 02 pares de luvas de lã
 02 pares de meia
 02 pares de sapatinho
 .....
O Parto Domiciliar planejado
O parto em casa satisfaz de maneira particular as necessidades
psicológicas e sociais: devolve a experiência do nascimento ao
âmbito familiar e social; e permite que seu aspecto iniciático seja
vivenciado plenamente. A participação ativa do pai é outro fator
importante que diferencia o parto domiciliar daquele hospitalar. O
genitor se torna um agente construtor do nascimento de seu filho e
o casal se atreve a cuidar de sua cria conforme seus instintos e
crenças, afetuosamente acompanhados por profissionais
“observadores”. Por todos estes motivos, sempre mais mulheres
saudáveis e prontas decidem dar à luz em suas casas, em conexão
com seus corpos, e entregando-se à sua natureza feminina.
O Parto Domiciliar
Desassistido
É importante proporcionar um ambiente limpo
com luz tênue e acolhedora. A limpeza normal
de todos os dias é suficiente. Deve-se escolher
um local da casa que permita comodidade e
liberdade de movimentos. A temperatura deve
ser agradável. Não se deve esitar em fazer as
mudanças necessárias, na ordem do móveis e
dos objetos, por exemplo.
O material necessário é simples e de pouco
custo
Movimentos e atitudes úteis durante o trabalho de
parto
Pai, parceiro, amigo e
acompanhante de
partoOs tempos mudaram e as novas gerações de pais
apresentam hoje a tendências para novas vivências
da gravidez e do parto. Qual é o modelo de pai que
está surgindo no início do século XXI? É um homem
interessado na gravidez de sua esposa, que a
acompanha nas consultas de pré-natal. Não tem
medo de expressar seus sentimentos e deseja estar
presente na hora do parto. E eis que se depara com
as proibições médicas ou hospitalares que o
mantêm excluído da experiência única e
inesquecível do nascimento de seu filho. Cresce o
número de pais que, ao invés de acatar o status
quo, tentam fazer valer seus direitos, muitos deles
conseguindo.
O Recém-
Nascido
A nova vida que este ser pequenino representa e é há de
ser cuidada e olhada a partir do coração. Com um recém-
nascido deveríamos despir nossas roupas convencionais,
esquecer as modas e a etiqueta, e colocarmo-nos de alma
nua em relação com outra alma nua que acabou de
descer sobre este planeta. Antes de maqueá-lo com
roupinhas e interpretações, antes de decidir quem ele vai
ser, qual sua personalidade é, antes de associá-lo à mãe
ou ao pai, à tia ou ao avô, deveríamos permitir-lhe a
liberdade de simplesmente SER. Encararmos junto a ele o
mistério de sua identidade e aprendermos a olhar o mundo
pelo seus olhos maravilhados e sobressaltados. Mas para
isso, precisamos despirmo-nos: das nossas couraças, das
nossas próprias poses e crenças, interpretações do mundo
e vícios de visão.
Amamentaçã
o
Início do Aleitamento Materno: os benefícios do
colostro
O aleitamento é uma experiência mobilizadora. O
ato de amamentar é mediado pelos sentimentos da
mãe, como também pelo ambiente em que ela se
encontra e a amamentação ocorre. A cultura
familiar, a educação, o contexto social e político –
todos esses fatores influem sobre o sucesso ou não
do aleitamento materno.
Gestação e parto como
um
ritos de iniciaçãoFalar da gestação e do parto como ritos de
iniciação não é clichê. Também não se trata da
evocação de conhecimentos esotéricos ou de
misteriosa sabedoria ancestral feminina. É muito mais
do que isso, é algo tangível e diretamente
experimentável por qualquer mulher.
Corpo
Emoções
Relações familiares
Companheiro
Autoridade
Membros da família
Mãe, sogra e outros
Amigas e colegas
Poder pessoal
Autoestima
Maternidade ativa
Escolhas
Identidade
Trabalho
Chegamos ao fim desse Guia. Temos transitado
juntas por todos os capitulos e esperamos ter
provocado uma mudança, como o acender
de muitas luzes, vozes de força e esperança.
Humanização do nascimento quer dizer coisas
diferentes para grupos diferentes. Com este Guia
quisemos contribuir com nossa visão.
Percebemos a humanização do nascimento não
somente como uma possibilidade de un parto natural e
sem violências, mas como parte do caminho de
individuação de cada sujeito envolvido. Humanização é
uma nova visão da vida e de nós mesmos.
Autora: TANESE
NOGUEIRA,
ADRIANA
Biblioteca 24Horas ,
Livraria Cultura e
Amazon
2010
207 gr.
170 páginas
Preço: 39,60
adrianatnogueira@uol.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pré Natal E GestaçãO De Alto Risco
Pré Natal E GestaçãO De Alto RiscoPré Natal E GestaçãO De Alto Risco
Pré Natal E GestaçãO De Alto Riscochirlei ferreira
 
5° AULA - Assistência de Enfermagem no PARTO-PUÉRPERIO.pptx
5° AULA - Assistência de Enfermagem no PARTO-PUÉRPERIO.pptx5° AULA - Assistência de Enfermagem no PARTO-PUÉRPERIO.pptx
5° AULA - Assistência de Enfermagem no PARTO-PUÉRPERIO.pptxNatasha Louise
 
Síndrome hemorrágicas 2
Síndrome hemorrágicas 2Síndrome hemorrágicas 2
Síndrome hemorrágicas 2tvf
 
Formação em PRÉ-NATAL, PUERPÉRIO e AMAMENTAÇÃO - práticas ampliadas
Formação em PRÉ-NATAL, PUERPÉRIO e AMAMENTAÇÃO - práticas ampliadasFormação em PRÉ-NATAL, PUERPÉRIO e AMAMENTAÇÃO - práticas ampliadas
Formação em PRÉ-NATAL, PUERPÉRIO e AMAMENTAÇÃO - práticas ampliadasProf. Marcus Renato de Carvalho
 

Mais procurados (20)

Cuidados com o rn
Cuidados com o rnCuidados com o rn
Cuidados com o rn
 
Segurança na Atenção ao Parto e Nascimento: da teoria à prática
Segurança na Atenção ao Parto e Nascimento: da teoria à práticaSegurança na Atenção ao Parto e Nascimento: da teoria à prática
Segurança na Atenção ao Parto e Nascimento: da teoria à prática
 
Cuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no segundo período
Cuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no segundo períodoCuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no segundo período
Cuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no segundo período
 
Pré Natal E GestaçãO De Alto Risco
Pré Natal E GestaçãO De Alto RiscoPré Natal E GestaçãO De Alto Risco
Pré Natal E GestaçãO De Alto Risco
 
Ambientes de atenção ao parto
Ambientes de atenção ao partoAmbientes de atenção ao parto
Ambientes de atenção ao parto
 
5° AULA - Assistência de Enfermagem no PARTO-PUÉRPERIO.pptx
5° AULA - Assistência de Enfermagem no PARTO-PUÉRPERIO.pptx5° AULA - Assistência de Enfermagem no PARTO-PUÉRPERIO.pptx
5° AULA - Assistência de Enfermagem no PARTO-PUÉRPERIO.pptx
 
Parto e nascimento humanizado
Parto e nascimento humanizadoParto e nascimento humanizado
Parto e nascimento humanizado
 
Pré-Natal
Pré-NatalPré-Natal
Pré-Natal
 
Risco Reprodutivo e Contracepção
Risco Reprodutivo e ContracepçãoRisco Reprodutivo e Contracepção
Risco Reprodutivo e Contracepção
 
Síndrome hemorrágicas 2
Síndrome hemorrágicas 2Síndrome hemorrágicas 2
Síndrome hemorrágicas 2
 
Cuidados com o Recém-nascido na UTI Neonatal: Posição Canguru e Sonda Gástrica
Cuidados com o Recém-nascido na UTI Neonatal: Posição Canguru e Sonda GástricaCuidados com o Recém-nascido na UTI Neonatal: Posição Canguru e Sonda Gástrica
Cuidados com o Recém-nascido na UTI Neonatal: Posição Canguru e Sonda Gástrica
 
Gestação
GestaçãoGestação
Gestação
 
A Equipe de Enfermagem e o Monitoramento do Crescimento do recém-nascido pré-...
A Equipe de Enfermagem e o Monitoramento do Crescimento do recém-nascido pré-...A Equipe de Enfermagem e o Monitoramento do Crescimento do recém-nascido pré-...
A Equipe de Enfermagem e o Monitoramento do Crescimento do recém-nascido pré-...
 
Alojamento conjunto indicações e vantagens
Alojamento conjunto indicações e vantagensAlojamento conjunto indicações e vantagens
Alojamento conjunto indicações e vantagens
 
Cartilha GRAVIDEZ na ADOLESCÊNCIA e PRIMEIRA INFÂNCIA
Cartilha GRAVIDEZ na ADOLESCÊNCIA e PRIMEIRA INFÂNCIACartilha GRAVIDEZ na ADOLESCÊNCIA e PRIMEIRA INFÂNCIA
Cartilha GRAVIDEZ na ADOLESCÊNCIA e PRIMEIRA INFÂNCIA
 
Formação em PRÉ-NATAL, PUERPÉRIO e AMAMENTAÇÃO - práticas ampliadas
Formação em PRÉ-NATAL, PUERPÉRIO e AMAMENTAÇÃO - práticas ampliadasFormação em PRÉ-NATAL, PUERPÉRIO e AMAMENTAÇÃO - práticas ampliadas
Formação em PRÉ-NATAL, PUERPÉRIO e AMAMENTAÇÃO - práticas ampliadas
 
preparação parto
preparação partopreparação parto
preparação parto
 
Parto Normal
Parto NormalParto Normal
Parto Normal
 
Aula 3 prénatal
Aula 3 prénatalAula 3 prénatal
Aula 3 prénatal
 
AssistêNcia Ao Parto
AssistêNcia Ao PartoAssistêNcia Ao Parto
AssistêNcia Ao Parto
 

Destaque

Doulas e Trabalho Interdisciplinar
Doulas e Trabalho InterdisciplinarDoulas e Trabalho Interdisciplinar
Doulas e Trabalho InterdisciplinarJazz La Vie
 
Um plano de parto variado
Um plano de parto variadoUm plano de parto variado
Um plano de parto variadoAndrea Parlen
 
PLANO de PARTO: modelo da Artemis e Defensoria Pública de São Paulo
PLANO de PARTO: modelo da Artemis e Defensoria Pública de São PauloPLANO de PARTO: modelo da Artemis e Defensoria Pública de São Paulo
PLANO de PARTO: modelo da Artemis e Defensoria Pública de São PauloProf. Marcus Renato de Carvalho
 
9ª MIPE - Plano de Parto: Direitos e Humanização
9ª MIPE - Plano de Parto: Direitos e Humanização9ª MIPE - Plano de Parto: Direitos e Humanização
9ª MIPE - Plano de Parto: Direitos e HumanizaçãoFurb
 
PARTO HUMANIZADO
PARTO HUMANIZADOPARTO HUMANIZADO
PARTO HUMANIZADOguest7f16de
 
Maternidade
MaternidadeMaternidade
MaternidadeJNR
 
Seminário Teórico (FARGO)
Seminário Teórico (FARGO)Seminário Teórico (FARGO)
Seminário Teórico (FARGO)Fabiola Costa
 
Grávidas, Puérperas e Lactantes
Grávidas, Puérperas e LactantesGrávidas, Puérperas e Lactantes
Grávidas, Puérperas e LactantesJosé Cruz
 
Maternidade o triunfo da vida
Maternidade   o triunfo da vidaMaternidade   o triunfo da vida
Maternidade o triunfo da vidaFlavio A. Zanetti
 
Maternidade e paternidade na Adolescência
Maternidade e paternidade na AdolescênciaMaternidade e paternidade na Adolescência
Maternidade e paternidade na Adolescênciagracielabtonin
 
Paternidade responsável
Paternidade responsávelPaternidade responsável
Paternidade responsáveljoaopmcc3
 
Apresentação Empoderando as Mulheres. Psicologia Perinatal. As Deusas na Gest...
Apresentação Empoderando as Mulheres. Psicologia Perinatal. As Deusas na Gest...Apresentação Empoderando as Mulheres. Psicologia Perinatal. As Deusas na Gest...
Apresentação Empoderando as Mulheres. Psicologia Perinatal. As Deusas na Gest...Adriana Tanese Nogueira
 
Fisiologia e mecanismo do trabalho de parto
Fisiologia e mecanismo do trabalho de partoFisiologia e mecanismo do trabalho de parto
Fisiologia e mecanismo do trabalho de partoKaren Kaline
 

Destaque (20)

Doulas e Trabalho Interdisciplinar
Doulas e Trabalho InterdisciplinarDoulas e Trabalho Interdisciplinar
Doulas e Trabalho Interdisciplinar
 
Parto humanizado
Parto humanizadoParto humanizado
Parto humanizado
 
Doulas
DoulasDoulas
Doulas
 
Um plano de parto variado
Um plano de parto variadoUm plano de parto variado
Um plano de parto variado
 
PLANO de PARTO: modelo da Artemis e Defensoria Pública de São Paulo
PLANO de PARTO: modelo da Artemis e Defensoria Pública de São PauloPLANO de PARTO: modelo da Artemis e Defensoria Pública de São Paulo
PLANO de PARTO: modelo da Artemis e Defensoria Pública de São Paulo
 
9ª MIPE - Plano de Parto: Direitos e Humanização
9ª MIPE - Plano de Parto: Direitos e Humanização9ª MIPE - Plano de Parto: Direitos e Humanização
9ª MIPE - Plano de Parto: Direitos e Humanização
 
PARTO HUMANIZADO
PARTO HUMANIZADOPARTO HUMANIZADO
PARTO HUMANIZADO
 
Maternidade
MaternidadeMaternidade
Maternidade
 
Mães (Im)perfeitas
Mães (Im)perfeitasMães (Im)perfeitas
Mães (Im)perfeitas
 
Seminário Teórico (FARGO)
Seminário Teórico (FARGO)Seminário Teórico (FARGO)
Seminário Teórico (FARGO)
 
Manual
Manual Manual
Manual
 
Grávidas, Puérperas e Lactantes
Grávidas, Puérperas e LactantesGrávidas, Puérperas e Lactantes
Grávidas, Puérperas e Lactantes
 
Maternidade o triunfo da vida
Maternidade   o triunfo da vidaMaternidade   o triunfo da vida
Maternidade o triunfo da vida
 
Maternidade e paternidade na Adolescência
Maternidade e paternidade na AdolescênciaMaternidade e paternidade na Adolescência
Maternidade e paternidade na Adolescência
 
Paternidade responsável
Paternidade responsávelPaternidade responsável
Paternidade responsável
 
Apresentação Empoderando as Mulheres. Psicologia Perinatal. As Deusas na Gest...
Apresentação Empoderando as Mulheres. Psicologia Perinatal. As Deusas na Gest...Apresentação Empoderando as Mulheres. Psicologia Perinatal. As Deusas na Gest...
Apresentação Empoderando as Mulheres. Psicologia Perinatal. As Deusas na Gest...
 
Partohumanizado
PartohumanizadoPartohumanizado
Partohumanizado
 
Parto humanizado
Parto humanizadoParto humanizado
Parto humanizado
 
Mecanismo do-parto
Mecanismo do-partoMecanismo do-parto
Mecanismo do-parto
 
Fisiologia e mecanismo do trabalho de parto
Fisiologia e mecanismo do trabalho de partoFisiologia e mecanismo do trabalho de parto
Fisiologia e mecanismo do trabalho de parto
 

Semelhante a Guia completo para uma gravidez consciente

Pai presente é_pai_informado_validacao_avasus
Pai presente é_pai_informado_validacao_avasusPai presente é_pai_informado_validacao_avasus
Pai presente é_pai_informado_validacao_avasussedis-suporte
 
Como promover a amamentação na gravidez e parto
Como promover a amamentação na gravidez e partoComo promover a amamentação na gravidez e parto
Como promover a amamentação na gravidez e partoRebeca - Doula
 
Folder - Gestação: cuidados do corpo e da mente
Folder - Gestação: cuidados do corpo e da menteFolder - Gestação: cuidados do corpo e da mente
Folder - Gestação: cuidados do corpo e da menteCamila Esteves
 
"Da Gravidez à Amamentação" O dia a dia de um importante período de nossas vidas
"Da Gravidez à Amamentação" O dia a dia de um importante período de nossas vidas"Da Gravidez à Amamentação" O dia a dia de um importante período de nossas vidas
"Da Gravidez à Amamentação" O dia a dia de um importante período de nossas vidasProf. Marcus Renato de Carvalho
 
Cartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentação
Cartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentaçãoCartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentação
Cartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentaçãoProf. Marcus Renato de Carvalho
 
Celebrando a vida
Celebrando a vidaCelebrando a vida
Celebrando a vidameridam
 
Orientações sobre aleitamento materno e período pós
Orientações sobre aleitamento materno e período pósOrientações sobre aleitamento materno e período pós
Orientações sobre aleitamento materno e período pósPatrícia Müller
 
Orgulho de pai: cartilha educativa para a promoção do envolvimento paterno
Orgulho de pai: cartilha educativa para a promoção do envolvimento paternoOrgulho de pai: cartilha educativa para a promoção do envolvimento paterno
Orgulho de pai: cartilha educativa para a promoção do envolvimento paternoAline Melo de Aguiar
 
De mãe para mãe 2a. ed.: Por uma maternagem empoderada!
De mãe para mãe 2a. ed.: Por uma maternagem empoderada!De mãe para mãe 2a. ed.: Por uma maternagem empoderada!
De mãe para mãe 2a. ed.: Por uma maternagem empoderada!Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Gravidez Na Adolescencia
Gravidez Na AdolescenciaGravidez Na Adolescencia
Gravidez Na Adolescenciateresaebia
 
Atenção humanizada ao nascimento aula iv. adele doula
Atenção humanizada ao nascimento   aula iv. adele doulaAtenção humanizada ao nascimento   aula iv. adele doula
Atenção humanizada ao nascimento aula iv. adele doulaArtur Mamed
 
Guia Básico para uma Alimentação de Sucesso - livro by Dr. Gladson
Guia Básico para uma Alimentação de Sucesso - livro by Dr. GladsonGuia Básico para uma Alimentação de Sucesso - livro by Dr. Gladson
Guia Básico para uma Alimentação de Sucesso - livro by Dr. GladsonProf. Marcus Renato de Carvalho
 
UFCD 9185 - Cuidados de Rotina Diária e Atividades Promotoras do Desenvolvime...
UFCD 9185 - Cuidados de Rotina Diária e Atividades Promotoras do Desenvolvime...UFCD 9185 - Cuidados de Rotina Diária e Atividades Promotoras do Desenvolvime...
UFCD 9185 - Cuidados de Rotina Diária e Atividades Promotoras do Desenvolvime...MafaldaIsabelMoraisB
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidadehugo1993
 
Dgs promoção da saude mental na gravidez e primeira infancia(1)
Dgs   promoção da saude mental na gravidez e primeira infancia(1)Dgs   promoção da saude mental na gravidez e primeira infancia(1)
Dgs promoção da saude mental na gravidez e primeira infancia(1)Joana Leitão
 
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculoA importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculoSilvia Marina Anaruma
 

Semelhante a Guia completo para uma gravidez consciente (20)

Conselhos Aos Pais
Conselhos Aos PaisConselhos Aos Pais
Conselhos Aos Pais
 
Pai presente é_pai_informado_validacao_avasus
Pai presente é_pai_informado_validacao_avasusPai presente é_pai_informado_validacao_avasus
Pai presente é_pai_informado_validacao_avasus
 
Da gravidez à amamentação.pptx
Da gravidez à amamentação.pptxDa gravidez à amamentação.pptx
Da gravidez à amamentação.pptx
 
Como promover a amamentação na gravidez e parto
Como promover a amamentação na gravidez e partoComo promover a amamentação na gravidez e parto
Como promover a amamentação na gravidez e parto
 
Folder - Gestação: cuidados do corpo e da mente
Folder - Gestação: cuidados do corpo e da menteFolder - Gestação: cuidados do corpo e da mente
Folder - Gestação: cuidados do corpo e da mente
 
"Da Gravidez à Amamentação" O dia a dia de um importante período de nossas vidas
"Da Gravidez à Amamentação" O dia a dia de um importante período de nossas vidas"Da Gravidez à Amamentação" O dia a dia de um importante período de nossas vidas
"Da Gravidez à Amamentação" O dia a dia de um importante período de nossas vidas
 
Livro 'Da GRAVIDEZ à AMAMENTAÇÃO' 1o. capítulo
Livro 'Da GRAVIDEZ à AMAMENTAÇÃO'   1o. capítuloLivro 'Da GRAVIDEZ à AMAMENTAÇÃO'   1o. capítulo
Livro 'Da GRAVIDEZ à AMAMENTAÇÃO' 1o. capítulo
 
Cartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentação
Cartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentaçãoCartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentação
Cartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentação
 
Celebrando a vida
Celebrando a vidaCelebrando a vida
Celebrando a vida
 
Orientações sobre aleitamento materno e período pós
Orientações sobre aleitamento materno e período pósOrientações sobre aleitamento materno e período pós
Orientações sobre aleitamento materno e período pós
 
Orgulho de pai: cartilha educativa para a promoção do envolvimento paterno
Orgulho de pai: cartilha educativa para a promoção do envolvimento paternoOrgulho de pai: cartilha educativa para a promoção do envolvimento paterno
Orgulho de pai: cartilha educativa para a promoção do envolvimento paterno
 
De mãe para mãe 2a. ed.: Por uma maternagem empoderada!
De mãe para mãe 2a. ed.: Por uma maternagem empoderada!De mãe para mãe 2a. ed.: Por uma maternagem empoderada!
De mãe para mãe 2a. ed.: Por uma maternagem empoderada!
 
Gravidez Na Adolescencia
Gravidez Na AdolescenciaGravidez Na Adolescencia
Gravidez Na Adolescencia
 
Atenção humanizada ao nascimento aula iv. adele doula
Atenção humanizada ao nascimento   aula iv. adele doulaAtenção humanizada ao nascimento   aula iv. adele doula
Atenção humanizada ao nascimento aula iv. adele doula
 
Aleitamento materno.pptx.pdf
Aleitamento materno.pptx.pdfAleitamento materno.pptx.pdf
Aleitamento materno.pptx.pdf
 
Guia Básico para uma Alimentação de Sucesso - livro by Dr. Gladson
Guia Básico para uma Alimentação de Sucesso - livro by Dr. GladsonGuia Básico para uma Alimentação de Sucesso - livro by Dr. Gladson
Guia Básico para uma Alimentação de Sucesso - livro by Dr. Gladson
 
UFCD 9185 - Cuidados de Rotina Diária e Atividades Promotoras do Desenvolvime...
UFCD 9185 - Cuidados de Rotina Diária e Atividades Promotoras do Desenvolvime...UFCD 9185 - Cuidados de Rotina Diária e Atividades Promotoras do Desenvolvime...
UFCD 9185 - Cuidados de Rotina Diária e Atividades Promotoras do Desenvolvime...
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
 
Dgs promoção da saude mental na gravidez e primeira infancia(1)
Dgs   promoção da saude mental na gravidez e primeira infancia(1)Dgs   promoção da saude mental na gravidez e primeira infancia(1)
Dgs promoção da saude mental na gravidez e primeira infancia(1)
 
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculoA importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
 

Mais de Adriana Tanese Nogueira

Apresentação Mulheres (e Homens) Contam o Parto
Apresentação Mulheres (e Homens) Contam o PartoApresentação Mulheres (e Homens) Contam o Parto
Apresentação Mulheres (e Homens) Contam o PartoAdriana Tanese Nogueira
 
Apresentação Parto Místico. Um percurso feminino de empoderamento
Apresentação Parto Místico. Um percurso feminino de empoderamentoApresentação Parto Místico. Um percurso feminino de empoderamento
Apresentação Parto Místico. Um percurso feminino de empoderamentoAdriana Tanese Nogueira
 
Apresentação Como Nascemos? Parto humanizado para crianças
Apresentação Como Nascemos? Parto humanizado para criançasApresentação Como Nascemos? Parto humanizado para crianças
Apresentação Como Nascemos? Parto humanizado para criançasAdriana Tanese Nogueira
 
Apresentação A Alma do Parto. Um novo paradigma para a humanização do parto
Apresentação A Alma do Parto. Um novo paradigma para a humanização do partoApresentação A Alma do Parto. Um novo paradigma para a humanização do parto
Apresentação A Alma do Parto. Um novo paradigma para a humanização do partoAdriana Tanese Nogueira
 

Mais de Adriana Tanese Nogueira (8)

O flamingo e os pombos apresentação
O flamingo e os pombos   apresentaçãoO flamingo e os pombos   apresentação
O flamingo e os pombos apresentação
 
Apresentação Mulheres (e Homens) Contam o Parto
Apresentação Mulheres (e Homens) Contam o PartoApresentação Mulheres (e Homens) Contam o Parto
Apresentação Mulheres (e Homens) Contam o Parto
 
Apresentação Parto Místico. Um percurso feminino de empoderamento
Apresentação Parto Místico. Um percurso feminino de empoderamentoApresentação Parto Místico. Um percurso feminino de empoderamento
Apresentação Parto Místico. Um percurso feminino de empoderamento
 
Apresentação Como Nascemos? Parto humanizado para crianças
Apresentação Como Nascemos? Parto humanizado para criançasApresentação Como Nascemos? Parto humanizado para crianças
Apresentação Como Nascemos? Parto humanizado para crianças
 
Apresentação A Alma do Parto. Um novo paradigma para a humanização do parto
Apresentação A Alma do Parto. Um novo paradigma para a humanização do partoApresentação A Alma do Parto. Um novo paradigma para a humanização do parto
Apresentação A Alma do Parto. Um novo paradigma para a humanização do parto
 
Educação Doméstica
Educação DomésticaEducação Doméstica
Educação Doméstica
 
Counselors as social activists
Counselors as social activistsCounselors as social activists
Counselors as social activists
 
Feminist Family Therapy Seminar
Feminist Family Therapy SeminarFeminist Family Therapy Seminar
Feminist Family Therapy Seminar
 

Último

Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdMedicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdClivyFache
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgeryCarlos D A Bersot
 
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCCAmamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCCProf. Marcus Renato de Carvalho
 
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOMayaraDayube
 
Assistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesicoAssistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesicoWilliamdaCostaMoreir
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfGustavoWallaceAlvesd
 

Último (6)

Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdMedicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
 
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCCAmamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
 
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
 
Assistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesicoAssistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesico
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
 

Guia completo para uma gravidez consciente

  • 1. Guia da grávida informada e consciente PARTO HUMANIZADO Adriana Tanese Nogueira
  • 2. Com a colaboração de Angela Mattos Profa. de yoga para gestante e doula María Vergara Doula e educadora perinatal Marisa Drexler Doula e educadora perinatal Jesica Sanchez Loli Parteira independent e Lisandra de Siqueira Pinheiro Santos Mãe Tanila Amorim Glaeser Enfermeira obstetra e doula Bia Pagnanelli Nutricionist a
  • 3. É com muita honra que aceitei escrever este prefácio para o Guia da Grávida Informada e Consciente. Conheci a Adriana quando ela estava grávida de sua filha em 1997, participando de um encontro sobre o nascimento. Desde então a encontrei em inúmeros eventos, com uma postura ativa de busca, de conquista e de difundir o que aprendeu. Foi pioneira no uso da Net e na difusão de idéias, através da ONG Amigas do Parto. Combativa, transformou a sua indignação em força de orientação e crescimento para um fim maior. Dr. Cláudio Paciornik Curitina, PR
  • 4. O parto marca uma mudança profunda na vida da mulher e da família. Tempo e espaço se abrem numa brecha única e irrepetível, na qual um novo ser entra no mundo. E acontece o primeiro encontro entre a mãe e seu bebê. É importante que a mulher possa vivenciar esse momento plenamente, em liberdade e segurança, ao lado de quem deseja.
  • 5. O parto hoje Chegamos a nos sentir incapazes de dar à luz um filho. Chegamos a “segurar” o bebê para poder alcançar o hospital (como se o bebê não podesse nascer fora do hospital), ou para esperar pelo médico ou o anestesista, ou para que a sala de parto fique pronta. >> O parto está a serviço da indústria obstétrica. Bebês têm de nascer quando recebem permissão ou quando alguém decide que quer tirá-los do útero materno para poder seguir sua agendas, compromissos, interesses.
  • 6. Alimentação para a gestante e recém-mãe Nutrição para gestar Nutrição para a força e energia Nutrição para recompor Nutrição para nutrir Durante a gravidez, a atenção à alimentação deve se intensificar. O que a grávida ingere influi na qualidade do seu bem-estar e na do bebê. No pós-parto, é momento da recém-mãe se preparar e recuperar as energias para poder amamentar. Durante esta fase, mais longa, a do aleitamento materno, é o próprio corpo dela que produz o alimento do filho, por isso é muito importante que ela esteja sempre bem nutrida e saudável.
  • 7. Alterações físicas comuns durante a gravidez Gases e prisão de ventre Azia Hemorróidas Náuseas e vômitos Varizes Ervas que podem ser usadas de modo interessante Cuidar- se Amar-se Sentir-se Gostar-se
  • 8. A busca por um profissional humanizadoEncontrar o profissional certo é importante. Se a mulher quiser ter um parto ativo, espontâneo e, sobretudo, seu; se ela quiser ter seus desejos respeitados e ser acompanhada de maneira individualizada, tanto na gestação como no parto e pós-parto, ela deve encontrar alguém que tenha sua mesma perspectiva sobre o parto. Isso não é fácil. Crenças de um profissional humanizado Prática de um profissional humanizado Qualidades de um profissional humanizado
  • 9. Tipos de profissionais: quem é quem Enfermeira obstetra Médico obstetra Obstetriz Parteira Doula
  • 10. Sexualidade e parto As condições para que a sexualidade seja vivenciada de forma positiva e enaltecedora são as mesmas que um parto precisa para ser um evento seguro, saudável e feminino, empoderando a mulher e todos os envolvidos. Para melhor compreender por que o parto não é um evento médico, basta compará-lo com a sexualidade, da qual ele é claramente uma expressão.
  • 11. Plano de parto O plano de parto é um documento que se escreve durante o pré-natal e no qual são explicitadas suas escolhas e necessidades com relação ao parto. Ele deve ser discutido com o profissional de saúde e uma cópia deve ser entregue à maternidade. A existência do um plano de parto significa não somente que as mulheres querem participar das decisões relativas a seus partos, como também que houve uma queda de confiança na relação com o profissional de saúde.
  • 12. PARTO Mudanças hormonais Períneo Preparando-se para o início do trabalho de parto Posições para o trabalho de parto e partoPeríodos clínicos do parto: 1. Dilatação 2. Expulsivo 3. Dequitação 4. Puerpério imediato A Placenta A forma como a vida se inicia influi na saúde psico- física do bebê, da mulher e de seu entorno. Por este motivo, é preciso cuidar e valorizar deste momento, permitindo um parto respeitoso. Nascimentos amorosos e saudávies, realizados em liberdade, promovem uma vida mais plena e
  • 13. A DOR E OS MÉTODOS NATURAIS PARA SEU ALIVIOA dor do parto pode ser amenizada e aliviada naturalmente de diversas maneiras. A seguir alguns dos elementos mais importantes e comuns que devem estar presentes num parto: • Acompanhante • Entorno amoroso • Posições • Visualizações • Relaxamento • Respiração • Massagem • Música • Movimentos rítmicos
  • 14. As rotinas hospitalares e as Recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) Rotinas hospitalares são procedimentos realizados de forma repetida e impessoal sobre todos os pacientes de um determinado setor do hospital, sem avaliar as circunstâncias específicas de cada situação e de cada indivíduo. Em suma, rotinas são o oposto de cuidados individualizados. Recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a Humanização do Parto
  • 15. A Escolha da Maternidade Para cumprir sua função, esta “toca” deve ser segura, confortável, conveniente, agradável e acolhedora. • Segura, porque oferece os recursos para os casos em que ajuda técnica e externa seja necessária; • Confortável, porque oportuniza condições para um parto dinâmico, ativo e livre; • Conveniente, porque se encontra a uma distância adequada de sua casa; • Agradável, porque deve-se ter prazer em lá estar; • Acolhedora, porque está aberta para
  • 16. Quando ir à maternidade A decisão de quando ir à maternidade depende de três fatores: 1. De estarmos em trabalho de parto 2. Da distância da materniade 3. De termos ou não na maternidade as condições propicias para um natural e tranquilo trabalho de parto.
  • 17. O que levar para a maternidade (para mãe e bebê)Mãe:  3 Camisolas  1 Robe  1 Par de chinelos confortáveis  2 Sutiãs de amamentação  6 Calcinhas  Roupa para quando sair do hospital  Necessaire com ítens básicos de higiene  ..... Bebê:  04 conjuntinhos pagão  04 macacões  03 pares de meias  01 casaquinho  02 mantinhas  02 vira-mantas  Escovinha para cabelo  02 pares de luvas de lã  02 pares de meia  02 pares de sapatinho  .....
  • 18. O Parto Domiciliar planejado O parto em casa satisfaz de maneira particular as necessidades psicológicas e sociais: devolve a experiência do nascimento ao âmbito familiar e social; e permite que seu aspecto iniciático seja vivenciado plenamente. A participação ativa do pai é outro fator importante que diferencia o parto domiciliar daquele hospitalar. O genitor se torna um agente construtor do nascimento de seu filho e o casal se atreve a cuidar de sua cria conforme seus instintos e crenças, afetuosamente acompanhados por profissionais “observadores”. Por todos estes motivos, sempre mais mulheres saudáveis e prontas decidem dar à luz em suas casas, em conexão com seus corpos, e entregando-se à sua natureza feminina.
  • 19. O Parto Domiciliar Desassistido É importante proporcionar um ambiente limpo com luz tênue e acolhedora. A limpeza normal de todos os dias é suficiente. Deve-se escolher um local da casa que permita comodidade e liberdade de movimentos. A temperatura deve ser agradável. Não se deve esitar em fazer as mudanças necessárias, na ordem do móveis e dos objetos, por exemplo. O material necessário é simples e de pouco custo Movimentos e atitudes úteis durante o trabalho de parto
  • 20. Pai, parceiro, amigo e acompanhante de partoOs tempos mudaram e as novas gerações de pais apresentam hoje a tendências para novas vivências da gravidez e do parto. Qual é o modelo de pai que está surgindo no início do século XXI? É um homem interessado na gravidez de sua esposa, que a acompanha nas consultas de pré-natal. Não tem medo de expressar seus sentimentos e deseja estar presente na hora do parto. E eis que se depara com as proibições médicas ou hospitalares que o mantêm excluído da experiência única e inesquecível do nascimento de seu filho. Cresce o número de pais que, ao invés de acatar o status quo, tentam fazer valer seus direitos, muitos deles conseguindo.
  • 21. O Recém- Nascido A nova vida que este ser pequenino representa e é há de ser cuidada e olhada a partir do coração. Com um recém- nascido deveríamos despir nossas roupas convencionais, esquecer as modas e a etiqueta, e colocarmo-nos de alma nua em relação com outra alma nua que acabou de descer sobre este planeta. Antes de maqueá-lo com roupinhas e interpretações, antes de decidir quem ele vai ser, qual sua personalidade é, antes de associá-lo à mãe ou ao pai, à tia ou ao avô, deveríamos permitir-lhe a liberdade de simplesmente SER. Encararmos junto a ele o mistério de sua identidade e aprendermos a olhar o mundo pelo seus olhos maravilhados e sobressaltados. Mas para isso, precisamos despirmo-nos: das nossas couraças, das nossas próprias poses e crenças, interpretações do mundo e vícios de visão.
  • 22. Amamentaçã o Início do Aleitamento Materno: os benefícios do colostro O aleitamento é uma experiência mobilizadora. O ato de amamentar é mediado pelos sentimentos da mãe, como também pelo ambiente em que ela se encontra e a amamentação ocorre. A cultura familiar, a educação, o contexto social e político – todos esses fatores influem sobre o sucesso ou não do aleitamento materno.
  • 23. Gestação e parto como um ritos de iniciaçãoFalar da gestação e do parto como ritos de iniciação não é clichê. Também não se trata da evocação de conhecimentos esotéricos ou de misteriosa sabedoria ancestral feminina. É muito mais do que isso, é algo tangível e diretamente experimentável por qualquer mulher. Corpo Emoções Relações familiares Companheiro Autoridade Membros da família Mãe, sogra e outros Amigas e colegas Poder pessoal Autoestima Maternidade ativa Escolhas Identidade Trabalho
  • 24. Chegamos ao fim desse Guia. Temos transitado juntas por todos os capitulos e esperamos ter provocado uma mudança, como o acender de muitas luzes, vozes de força e esperança. Humanização do nascimento quer dizer coisas diferentes para grupos diferentes. Com este Guia quisemos contribuir com nossa visão. Percebemos a humanização do nascimento não somente como uma possibilidade de un parto natural e sem violências, mas como parte do caminho de individuação de cada sujeito envolvido. Humanização é uma nova visão da vida e de nós mesmos.
  • 25. Autora: TANESE NOGUEIRA, ADRIANA Biblioteca 24Horas , Livraria Cultura e Amazon 2010 207 gr. 170 páginas Preço: 39,60 adrianatnogueira@uol.com.br