Animais em extinção

2.982 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.982
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Animais em extinção

  1. 1. Animais em vias de extinção<br />
  2. 2. Em Portugal<br /> NOME DA ESPÉCIE: cegonha<br /> <br />Comum:<br />Cegonha negra.<br /> <br />Científico:<br />Ciconia nigra.<br /> <br />CARACTERÍSTICAS DA ESPÉCIE:<br /> <br />Plumagem branca no ventre e negra no dorso, cauda, cabeça e pescoço. <br />Bico e patas de cor vermelha viva. <br />Alimenta-se de insectos de grandes dimensões, crustáceos, anfíbios e pequenos peixes. <br /> <br />DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA:<br /> <br />Regiões interiores, perto dos troços internacionais dos rios Douro, Tejo e Guadiana. <br /> <br />CAUSAS DA EXTINÇÃO:<br />A destruição dos bosques, pântanos, ribeiros e lagos, bem como a poluição por pesticidas, coloca esta espécie em risco de extinção na Europa Ocidental, particularmente em Portugal. <br /> <br />
  3. 3. Nome popular: LontraNome Científico: Lutra lutra<br />Distribuição geográfica: Vive na Europa, Ásia, porção sul da América do Norte e ao longo de toda a América do Sul, incluindo o Brasil e a Argentina.<br />Habitat natural: Associada a zonas húmidas, ocorre em águas continentais como rios, ribeiras, pauis, lagoas e albufeiras, em águas salobras como os estuários, mas também nalguns pontos do litoral marinho.<br />Hábitos alimentares: Possui uma dieta maioritariamente constituída por peixe mas que pode incluir crustáceos, anfíbios, aves e alguns mamíferos consoante a sua disponibilidade e abundância no meio.<br />
  4. 4. Nome popular: ÁGUIA - REALNome Científico: Aquila chrysaetosDistribuição geográfica: ÁGUIA - REALdistribui-se geograficamente por grande parte do Hemisfério Norte. Na Europa encontra-se relativamente bem distribuída.Actualmente, a população europeia estima-se entre os 5000 e os 7200 casais nidificantes. A população nacional encontra-se estimada entre 56 e 63 casais nidificantes, devendo estar a aumentar ligeiramente. A maior parte da população nidifica no Nordeste transmontano e Alto Douro. Os demais casais distribuem-se nas serras da Peneda, Gerês, região do Tejo Internacional, Marão, troço médio do Guadiana e pontualmente noutras áreas.Habitat natural: Espécie que essencialmente nidifica em habitats rupícolas (rochosos), no entanto, se estes meios escassearem pode construir os seus ninhos em árvores.Na Península Ibérica aproximadamente 90% dos casais constroem os seus ninhos em meios rupícolas. Pode nidificar desde o nível do mar até altitudes superiores aos 2000 metros. Contudo, na Península prefere claramente as áreas montanhosas e com menor pressão humana. Florestas, serras e montanhas da Europa.Hábitos alimentares: Alimenta-se de mamíferos, aves e répteis de tamanho médio, podendo recorrer de igual modo a animais mortos. Na maior parte das situações, as principais presas consumidas são coelhos, lebres e várias espécies de galiformes. Captura com alguma frequência outras espécies de predadores, como raposas ou genetas. Geralmente, captura as suas presas no solo, caçando preferencialmente em áreas abertas, evitando zonas muito arborizadas. Alimenta-se de sementes e frutas. <br />
  5. 5. Nome popular: Lince-Ibérico<br />Nome Científico: Lynx pardinus<br />Distribuição geográfica: Portugal e Espanha.Habitat natural: Tem como habitats preferenciais os bosques e matagais mediterrânicos onde procura abrigo.Hábitos alimentares: Alimenta-se quase exclusivamente de coelhos-bravos, no entanto, a sua dieta pode ser complementada com roedores, aves e crias de cervídeos.<br />Tamanho:<br />Comprimento: 80 cm até 110 cm; mais cauda de 11 a 13 cm.<br />Peso:10 kg até 13 kg.<br />Período de gestação: Varia entre 63 e 74 dias.<br />Número de crias: 1 a 4<br />Tempo médio de vida: Até 13 anos.<br />Estado de conservação da espécie: O Lince-Ibérico é actualmente considerado o felino mais ameaçado do mundo e encontra-se classificado como espécie em perigo de extinção pelos Livros Vermelhos de Portugal, Espanha e UICN. Também se encontra protegido pela Convenção de Berna e pela Convenção que regulamenta o Comércio de Espécies Selvagens, sendo considerado pela Directiva Habitats como uma espécie prioritária. As principais ameaças à sua sobrevivência são a acentuada regressão do coelho-bravo e a destruição dos habitats mediterrânicos."<br />
  6. 6. Nome popular: Lobo-Ibérico<br />Nome Científico: Canis lupus signatusDistribuição geográfica: Norte da Península Ibérica.<br />Habitat natural: Florestas.Hábitos alimentares: A alimentação é muito variada, dependendo da existência ou não de presas selvagens e dos vários tipos de pastoreio presentes em cada regiãoAs principais presas selvagens do lobo são o javali, o corço e o veado, e as presas domésticas mais comuns são a ovelha, a cabra, o cavalo e a vaca. Ocasionalmente também mata e come cães e aproveita cadáveres que encontra<br />Tamanho:<br />Comprimento: 1,10 m até 1,40 m; mais 30 a 45 cm de cauda.<br />Peso: Machos: 30 a 40 kg; Fêmeas: 25 a 35 kg.<br />Período de gestação: cerca de 2 meses.<br />Número de crias: 3 a 8<br />Tempo médio de vida: Vivem um máximo de 15 anos.<br />Estado de conservação da espécie: As causas do declínio do lobo são a sua perseguição directa e o extermínio das suas presas selvagens. O declínio é actualmente agravado pela fragmentação e destruição do habitat e pelo aumento do número de cães vadios/assilvestrados<br />
  7. 7. No Brasil<br /> Nome popular: Tucano Nome Científico: Ramphastos tocoDistribuição geográfica: Região Norte e Central da América do Sul.Habitat natural: Florestas tropicais.Hábitos alimentares: É uma espécie omnívora, alimentando-se de animais e de vegetais. Come principalmente frutas, insectos, ovos de outras aves e as crias destas. É com o bico, também, que o Tucano captura pequenos lagartos e lagartixas para complementar a sua alimentação.Tamanho: Mede entre 55 e 61 cm de comprimento.Peso: De 530 g a 550 g Período de gestação: Os ovos eclodem após 18 dias de incubação.Número de crias: 2 a 4 ovos.Tempo médio de vida: 15 anos.Estado de conservação da espécie: Tem a sua existência ameaçada no seu habitat natural, a selva amazónica, mas os esforços do governo brasileiro já revelam um aumento no número destas aves. Apesar disto já está extinta no estado federal de São Paulo. <br />
  8. 8. Nome popular: mico leão dourado <br />O mico leão dourado (leontopithecus Rosália) é um primata originalmente na mata atlântica, no sudeste brasileiro. Encontra-se em perigo de extinção. o mico-leão é conhecido popularmente por saiu, sagui piranga, saia vermelho mico e outros denominações regionais. Animal monógamo, uma vez formado o casal mantém-se fiel. <br />

×