Instalar Drupal7

2.109 visualizações

Publicada em

Screenshots do processo de instalação do Drupal 7.

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.109
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
420
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
49
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Instalar Drupal7

    1. 1. Drupal 7.0 Alpha 1 Instalação do Drupal 7.0 Alpha 1, num servidor de testes (MAMP) - primeiro écran de instalação, escolha de um perfil. Pode obter o Drupal 7 em http://drupal.org/drupal-7.0-alpha1 Pode Obter o MAMP em http://www.mamp.info/en/index.html Pode Obter o XAMPP em http://www.apachefriends.org/en/xampp.html
    2. 2. Escolha da linguagem para a instalação do Drupal. No caso deixámos a instalação da linguagem por defeito, o Inglês, em virtude de a linguagem Portuguesa ainda não se encontrar disponível. Para saber mais sobre a tradução acompanhe: http://groups.google.com/group/drupal-portugal
    3. 3. Ups, um erro? Não, no caso ainda não tinha sido criado o ficheiro para as configurações da instalação. Simples mesmo, duplicar o ficheiro default.settings.php e renomear para settings.php, tal como é dito na mensagem assinalada a vermelho.
    4. 4. A escolha da Base de Dados. Para o caso a opção foi o MySQL. Convém ter criado a base de dados via phpmyadmin no MAMP. De seguida indicar um user e password com privilégios no mysql. Tem-se referido para esta instalação o MAMP (MacOSX), para utilizadores Windows poderá ser feito no XAMPP. Ambas as soluções de servidores locais (instalados no próprio computador) são excelentes para ambientes de testes.
    5. 5. tudo a correr bem. o Drupal a instalar módulos.
    6. 6. A altura de criar um utilizador e definir algumas coisas.
    7. 7. Instalação concluída com sucesso. De referir que por segurança o drupal alterou as permissões do ficheiro settings.php (644). Caso precise de editar algo, antes altere as permissões para modo de escrita (755), isto pode ser feito via consola, chmod 775 settings.php, ou se estiver a usar o textwrangler o mac vai-lhe pedir autorização para escrita no ficheiro.
    8. 8. Já estamos com o drupal instalado. No topo pode-se ver o novo sistema de navegação drop- down menu) proporcionado pelo também novo tema da área de admin. De forma a facilitar o começo do trabalho logo no écran de boas vindas o drupal indica-nos dois links que permitem criar conteúdo (ex, um post ou página) ou definir qual será a página de entrada para o site.
    9. 9. Área para criação de conteúdo, o tipo de conteúdo habitual. De referir o overlay da caixa para a escolha do conteúdo. Este efeito atira para segundo plano a parte restante da área de administração ficando o utilizador focado no que realmente está a trabalhar.
    10. 10. Ainda sem editor WYSIWYG instalado, de referir o campo para entrada de tags do artigo.
    11. 11. Uma preview do artigo (em overlay) antes de o guardar ou publicar.
    12. 12. O Artigo já publicado, ainda na área de administração do drupal.
    13. 13. Aspecto da administração do drupal. Administrar por tarefa podendo alternar para administração por módulo. De referir uma nova área, o dashboard onde poderemos adicionar itens mais usados na administração e gestão do nosso site.
    14. 14. A administração por módulos. Cada módulo é apresentado na forma de um bloco, dependendo do módulo, aparece ligações para as diferentes etapas de configuração.
    15. 15. Os Temas. Para já poucos. O Garland do Drupal 6, modificado para esta versão e claro o novo tema para a área de administração o Seven (ainda em versão de desenvolvimento)
    16. 16. Posicionamento dos blocos no site, interface simplificada e melhorada, capacidades drag and drop, ordem (posição na região) do bloco na região em causa, visibilidade em função do tipo de utilizadores, etc. Muito boa esta parte, já acontece um pouco disto no drupal 6.
    17. 17. Quem manda sou Eu! O painel de gestão de utilizadores. Controle sobre o utilizador (status, permissões, etc).
    18. 18. Muito útil para o gestor, administrador do site. A página de relatórios, um manancial de informação sobre o seu site. Certamente vai tirar partido de todos os itens aqui apresentados.
    19. 19. Para terminar, o front-end mostrando o primeiro artigo. Espero que tenham apreciado estes screenshots e principalmente tenham ficado com curiosidade de conhecer o Drupal. É simples está em http://drupal.org Quanto a nós, convidámos para aparecerem por aqui http://webnucleo.com Obrigado!

    ×