Jornada	
  Comunicação	
  
para	
  Projetos	
  Culturais	
  
Larissa	
  Marques	
  
Assessoria	
  de	
  Imprensa	
  
C E M...
obje&vo	
  
Breve	
  panorama	
  sobre	
  a	
  comunicação	
  para	
  eventos	
  
	
  
Ø entender	
  o	
  funcionamento	
...
ESSENCIAL	
  
Ø  A	
  imprensa,	
  independente	
  de	
  nichos,	
  a&nge	
  os	
  mais	
  
diversos	
  públicos;	
  
	
 ...
Ø  Gestão	
  do	
  relacionamento	
  de	
  empresas/	
  marcas/	
  organizações	
  com	
  
veículos	
  de	
  comunicação;...
FATO	
  X	
  NOTICIA	
  
•  O	
  que	
  transforma	
  um	
  fato	
  em	
  
no:cia	
  para	
  a	
  imprensa?	
  
Ø  Exclus...
•  Proximidade	
  (região/	
  país):	
  fato	
  
com	
  brasileiros	
  no	
  exterior	
  
Ø  produção	
  autoral	
  de	
 ...
Ø  Curiosidade:	
  fatos	
  ou	
  dados	
  interessantes/	
  insólitos/	
  peculiares.	
  
Exemplo:	
  ar&sta	
  japonês	...
Ø  Oportunidades:	
  momento	
  
especial,	
  sazonal	
  e/	
  ou	
  
factual.	
  	
  
•  Exemplo	
  1:	
  Imprensa	
  
c...
Ø Nega&va:	
  fatos	
  nega&vos	
  rela&vos	
  a	
  qualquer	
  assunto.	
  
	
  	
  
Exemplo:	
  Cancelamento	
  do	
  s...
Ø  Relevância/	
  serviço	
  público:	
  fatos	
  de	
  interesse	
  de	
  todo	
  e	
  
qualquer	
  indivíduo	
  e	
  qu...
FATO	
  X	
  NOTICIA	
  
Ø  Ar&go	
  de	
  opinião/	
  colunismo:	
  pode	
  ser	
  uma	
  boa	
  ferramenta	
  de	
  dis...
Preparação	
  
Ø  Reunião	
  de	
  briefing	
  e	
  apuração	
  com	
  cliente;	
  
Ø  Levantamento	
  de	
  materiais:	
...
relacionamento	
  
E-­‐mail	
  <>	
  telefone	
  <>	
  pessoalmente	
  <>	
  whatsapp	
  <>	
  sms	
  <>	
  facebook	
  <>...
Divulgando	
  eventos	
  na	
  
imprensa	
  
	
  
1	
  -­‐	
  Exclusiva	
  
2	
  -­‐	
  Divulgação	
  
massiva/	
  repercu...
• Apurar	
  todas	
  as	
  infos	
  do	
  evento/	
  projeto	
  para	
  elaborar	
  o	
  plano	
  e	
  
“distribuir”	
  as...
Resultados	
  
1)	
  Matéria	
  exclusiva	
  para	
  o	
  
caderno	
  Ilustrada	
  da	
  Folha	
  
de	
  S.	
  Paulo.	
  1...
•  moradores	
  do	
  entorno	
  fazem	
  
queixas	
  à	
  Folha	
  de	
  S.	
  Paulo	
  
indignados	
  com	
  o	
  fato	
...
•  2)	
  Divulgação	
  massiva,	
  ou	
  seja,	
  envio	
  da	
  
no:cia/	
  press	
  release	
  a	
  toda	
  a	
  imprens...
3)	
  Cobertura	
  nada	
  mais	
  é	
  do	
  
que	
  o	
  acompanhamento	
  de	
  
um	
  evento	
  pela	
  imprensa,	
  
...
3)	
  Pautas	
  de	
  
oportunidade	
  são	
  aquelas	
  
que	
  falam	
  do	
  projeto,	
  
mas	
  inclui	
  outros	
  
s...
•  4)	
  Manutenção:	
  
seguir	
  com	
  a	
  
divulgação	
  do	
  
projeto	
  para	
  que	
  ele	
  
permaneça	
  na	
  ...
•  Alguns	
  clientes	
  confundem	
  assessoria	
  de	
  imprensa	
  com	
  publicidade.	
  No	
  primeiro,	
  o	
  
fato...
Dúvidas?
Obrigada!	
  
Agência	
  Lema	
  
Leandro	
  Matulja/	
  Le&cia	
  Zioni/	
  Larissa	
  Marques	
  
Tel:	
  (+55	
  11)	
 ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Comunicação para Projetos Culturais -- AULA 3 | Assessoria de imprensa: Larissa Marques (Fevereiro 2015)

795 visualizações

Publicada em

AULA 3 | Assessoria de imprensa. O que é notícia. Como divulgar eventos e projetos na imprensa. Preparação de material, contato com o jornalista, gerenciamento de crise e mensuração de resultados.
Professor: Larissa Marques

A boa comunicação é essencial para o sucesso de um projeto cultural. Desde colocar a ideia no papel para a captação de recursos até a divulgação para o público final, tudo depende de saber comunicar da melhor maneira possível os seus objetivos e qual a relevância desse projeto para todos os que estarão envolvidos nele.

Conhecer as ferramentas mais adequadas e aprender como utilizá-las pode garantir que o artista ou produtor vai conseguir chegar em quem precisa sem perder oportunidades.
A Jornada Comunicação para Projetos Culturais tem como objetivo apresentar esses instrumentos para quem cria projetos culturais e ajudar a construir uma estratégia de comunicação eficiente e eficaz. Desde os conceitos básicos para a criação de um plano de comunicação, passando por conhecimentos de marketing, relacionamento com a mídia e uso das principais redes sociais.

Coordenação:
Mônica Herculano: Diretora de conteúdo do Cemec, onde coordena a produção dos sites Cultura e Mercado e Empreendedores Criativos, gerencia as redes desses veículos e desenvolve projetos de comunicação na área cultural.

Publicada em: Marketing
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
795
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comunicação para Projetos Culturais -- AULA 3 | Assessoria de imprensa: Larissa Marques (Fevereiro 2015)

  1. 1. Jornada  Comunicação   para  Projetos  Culturais   Larissa  Marques   Assessoria  de  Imprensa   C E M E C 0 4 D E F E V E R E I R O D E 2 0 1 5
  2. 2. obje&vo   Breve  panorama  sobre  a  comunicação  para  eventos     Ø entender  o  funcionamento  de  uma  assessoria  de   imprensa;   Ø entender  o  que  é  no:cia.  
  3. 3. ESSENCIAL   Ø  A  imprensa,  independente  de  nichos,  a&nge  os  mais   diversos  públicos;     Ø  Além  da  comunicação  ao  público-­‐alvo,  é  essencial  que   todos  os  envolvidos  no  projeto/  evento  (funcionários  e   colaboradores  de  todos  os  departamento  –  até  da   cozinha!)  conheçam  as  ações  no  dia  ou  um  dia  antes   delas  serem  anunciadas  na  imprensa.  É  ruim  que  eles   fiquem  sabendo  pela  imprensa  e  não  “dentro  de  casa”;     Ø  É  preciso  ficar  claro  que  fala-­‐se  em  nome  de  uma   ins&tuição/  projeto/  marca/  evento.  Assim,  é  preciso   preservar  a  imagem  pessoal  e  profissional.    
  4. 4. Ø  Gestão  do  relacionamento  de  empresas/  marcas/  organizações  com   veículos  de  comunicação;   Ø  Estratégia  de  comunicação  com  o  obje&vo  de  “ser  no:cia”  em  canais   relevantes  sem  a  necessidade  de  acordos  comerciais,  ou  seja,  mídia   espontânea;   Ø  Assessor  de  imprensa  =  formação  em  jornalismo  ou  relações  públicas;     Ø  Trabalho  estratégico  para  transformar  seu  cliente  em  fonte  e  capacitá-­‐lo   para  tal;   Ø  Plano  para  que  a  no:cia  tenha  diferentes  ângulos  para  impactar,  assim,  o   maior  número  possível  de  veículos;   Ø  RP  em  prol  de  criar  novas  oportunidades  de  pauta;   Ø  Gestão  de  comunicação  para  crise;   Ø  Elaboração  de  press  releases,  mailings,  plano  de  comunicação  e  clipping.   O  que  é  e  o  que  faz  uma  assessoria   de  imprensa  
  5. 5. FATO  X  NOTICIA   •  O  que  transforma  um  fato  em   no:cia  para  a  imprensa?   Ø  Exclusividade:  pautamos  notas   ou  matérias,  em  primeira   mão,  para  determinado   veiculo/  coluna/  programa   para  que  gere  repercussão  e   seja  o  start  de  um  processo  de   comunicação  de  determinado   projeto/  assunto.  O  veículo   pautado  deve  ter  grande   acesso  ao  público-­‐alvo.   nota  exclusiva  para  o  Segundo  Caderno,  d’O  Globo,  sobre   algumas  confirmações  de  line  up  do  Fes&val  Novas   Frequencias,  que  coincidiu  com  uma  grande  pauta  sobre   intercâmbio  musical  dando  destaque  de  capa  à  no:cia  que  se   ligou  a  um  panorama  maior  
  6. 6. •  Proximidade  (região/  país):  fato   com  brasileiros  no  exterior   Ø  produção  autoral  de  musica   eletrônica  brasileira  chama   atenção  de  produtores,  diretores   e  fes&vais  internacionais   FATO  X  NOTICIA   Reverberação  do  Fes&val  Novas   Frequencias  gerou  matéria  do  Caderno   Ilustrada  da  Folha  de  S.  Paulo    
  7. 7. Ø  Curiosidade:  fatos  ou  dados  interessantes/  insólitos/  peculiares.   Exemplo:  ar&sta  japonês  que  trabalha  com  fitas  cassete  dos  anos  20   e  grava  ruídos  sonoros  da  cidade  do  Rio  de  Janeiro  para  fes&val       FATO  X  NOTICIA   Matéria  publicada  no  site  RioEtc  para  divulgar  Fes&val  Novas   Frequencias  com  dicas  de  algumas  pessoas  influentes  da  cultura   hmp://www.rioetc.com.br/dicas/14-­‐dicas-­‐de-­‐5-­‐especialistas-­‐em-­‐ novas-­‐frequencias/    
  8. 8. Ø  Oportunidades:  momento   especial,  sazonal  e/  ou   factual.     •  Exemplo  1:  Imprensa   cobre  os  assuntos  que   permeiam  o  segundo   turno  das  eleições.       •  Exemplo  2:  Segundo   Caderno  d’O  Globo  faz   matéria  sobre  livros  de   música  e  aproveitamos  pra   inserir  um  lançamento  no   Novas  Frequências.     FATO  X  NOTICIA   UOL  home   h<p://?nyurl.com/ nt88xwm       h<p://?nyurl.com/ k5mw272  
  9. 9. Ø Nega&va:  fatos  nega&vos  rela&vos  a  qualquer  assunto.       Exemplo:  Cancelamento  do  show  do  Beirut  no  Popload  Fes&val.     Uma  alterna&va  é  dar  uma  má  no:cia  seguida  de  uma  boa   quando  for  possível.  Mas  sempre  falar  a  verdade.     FATO  X  NOTICIA  
  10. 10. Ø  Relevância/  serviço  público:  fatos  de  interesse  de  todo  e   qualquer  indivíduo  e  que  possa  alterar  o  seu  convívio   em  sociedade.   •  Exemplo:  Regras  para  os  blocos  de  carnaval  em  São   Paulo   FATO  X  NOTICIA  
  11. 11. FATO  X  NOTICIA   Ø  Ar&go  de  opinião/  colunismo:  pode  ser  uma  boa  ferramenta  de  disseminação   das  mensagens.  Feito  por  um  especialista  credibilizado,  é  bem  visto  pela   imprensa  e  pelo  público-­‐leitor,  além  de  ser  fonte  para  pautas  de  repercussão.   Demanda  conhecer  bem  o  perfil  do  ar&culista/  colunista,  bem  como  bom   relacionamento  e  obje&vidade  na  pauta.   Exemplo:    coluna  escrita  pelo   antróplogo  Hermano  Vianna  n’O   Globo  sobre  David  Toop,  um   ar&sta  admirado  por  ele  e  que   par&cipou  do  Novas  Frequências.   hmp://oglobo.globo.com/cultura/ toopografia-­‐10911583    
  12. 12. Preparação   Ø  Reunião  de  briefing  e  apuração  com  cliente;   Ø  Levantamento  de  materiais:  fotos,  apresentação  conceitual/  texto   curatorial/  defesa  de  projeto,  biografia  de  ar&stas  e  diretores,  ficha   técnica  de  obras/  discos;   Ø  Definição  de  porta-­‐vozes;   Ø  Elaboração  de  releases  e  notas;   Ø  Estudo  e  elaboração  de  mailings;   Ø  Elaboração  de  Ques&ons  &  Answers;   Ø  Planejamento  de  comunicação;   Ø  Contratação  de  terceiros  (fotógrafos/  agência  clipadora);   Ø  Preparação  e  aplicação  de  credenciamento  de  imprensa;   Ø  Convite  à  imprensa;   Ø  Acompanhamento  do  evento;   Ø  Pós-­‐evento  (balanço,  envio  de  fotos).  
  13. 13. relacionamento   E-­‐mail  <>  telefone  <>  pessoalmente  <>  whatsapp  <>  sms  <>  facebook  <>  twimer       Convite  <>  Press  trip  <>  Seeding/  experiência     Página  do  cliente  na  internet  com  materiais  prontos  para  a  imprensa     Conhecimento  da  estrutura  dos  veículos  de  comunicação     Conhecimento  do  perfil  dos  principais  jornalistas  com  os  quais  trabalha,  seus   gostos,  seus  hobbies...     Leitura  constante  dos  veículos  do  seu  universo  de  atuação  para  verificar  quem   assina  que  &po  de  matéria  em  qual  editoria  e  notar  mudanças     Mailings  completos  e  atualizados     Cuidado  com  exclusividades     Bom-­‐senso  
  14. 14. Divulgando  eventos  na   imprensa     1  -­‐  Exclusiva   2  -­‐  Divulgação   massiva/  repercussão   +  pautas  especiais     3  –  Oportunidade  +  cobertura     4  -­‐  manutenção   Crise  
  15. 15. • Apurar  todas  as  infos  do  evento/  projeto  para  elaborar  o  plano  e   “distribuir”  as  no:cias  secundárias  a  par&r  da  no:cia  principal.  Case   Cinetério,  parte  da  programação  do  Mês  da  Cultura  Independente,  da   Secretária  de  Cultura  do  Município  de  São  Paulo   hmp://www.culturaindependente.org/.       Ø No:cia  principal:     • Cinetério  exibe  filmes  clássicos  de  terror  brasileiro  no  Cemitério  da   Consolação  na  madrugada  deste  sábado  (13),  dentro  do  Mês  da  Cultura   Independente   Ø Olho:   Além  da  exibição  de  três  filmes,  haverá  food  trucks  e  projeções  de   mapping  na  parte  externa  do  cemitério       Divulgando  eventos  na   imprensa  
  16. 16. Resultados   1)  Matéria  exclusiva  para  o   caderno  Ilustrada  da  Folha   de  S.  Paulo.  10/09/2014   Antes  dela,  nada  sobre  o  evento  pode   ser  no&ciado  com  riqueza  de  detalhes.    
  17. 17. •  moradores  do  entorno  fazem   queixas  à  Folha  de  S.  Paulo   indignados  com  o  fato  de  que  o   cemitério  sediará  um  evento  como   esse.  Diante  disso,  o  jornal  fez  outra   matéria,  com  entrevistados  de   ambos  os  lados.    11/09/2014   Resultados   •  Agir  rapidamente;   •  Atender  prontamente  à  imprensa  ainda  que   não  haja  algo  a  declarar,  até  que,  no  behind  the   scenes,  tudo  se  organize;   •  Definir  porta-­‐voz  –  menor  número  possível  pra   evitar  ruído  de  comunicação;   •  Alinhar  mensagens  com  porta-­‐vozes;   •  Preparar  Q&A  (perguntas  e  respostas  possíveis   para  entrevistas);   •  Preparar  nota/  reposta  caso  seja  necessário.   Crise  
  18. 18. •  2)  Divulgação  massiva,  ou  seja,  envio  da   no:cia/  press  release  a  toda  a  imprensa   per&nente  e  repercussão   Resultados   Matéria  no  portal  G1  sobre  o   projeto.  10/09/2014   hmp://&nyurl.com/qdd3lfv  
  19. 19. 3)  Cobertura  nada  mais  é  do   que  o  acompanhamento  de   um  evento  pela  imprensa,   com  fotos,  vídeo  e/  ou  texto.     Resultados   TV  Folha  acompanhou  o  evento  e  postou  vídeo.   16/09/2014   hmps://www.youtube.com/watch?v=r321ZABh8e0    
  20. 20. 3)  Pautas  de   oportunidade  são  aquelas   que  falam  do  projeto,   mas  inclui  outros   similares,  dando  um   panorama/  cenário.  Ou   usam  de  um  “chamariz”   para  divulgar  uma   programação  mais   extensa.       Resultados   Usamos  a  repercussão  do  Cinetério  para  falar  do  restante  da   programação  do  Mês  da  Cultura  Independente.  Bom  Dia  SP   e  G1.  15/09/2014   hmp://g1.globo.com/sao-­‐paulo/no&cia/2014/09/veja-­‐ programacao-­‐do-­‐mes-­‐da-­‐cultura-­‐independente-­‐em-­‐sp.html    
  21. 21. •  4)  Manutenção:   seguir  com  a   divulgação  do   projeto  para  que  ele   permaneça  na  mídia   Resultados   Aproveitamos  a  recep&vidade   da  imprensa  para  divulgar   outras  atrações  do  Mês  da   Cultura  Independente.  IstoÉ.   29/09/2014  
  22. 22. •  Alguns  clientes  confundem  assessoria  de  imprensa  com  publicidade.  No  primeiro,  o   fato  depende  do  ponto  de  vista  do  editor/  jornalista;  o  assessor  de  imprensa  não   controla  a  mensagem  final  publicada.  Controla  apenas  a  mensagem  transmi&da  à   imprensa.  Em  publicidade  sim,  é  possível  controlar  a  mensagem  e  seus  canais.   •  Uma  campanha  de  comunicação  leva  tempo  para  se  formatar  e  gerar  resultados.   Não  espere  capa  de  jornal  logo  de  cara,  embora  seja  saudável  ter  grandes  obje&vos.         •  Ter  uma  assessoria  de  imprensa  não  garante  mídia  espontânea.  De  acordo  com   cada  fato,  a  no:cia  é  mais  ou  menos  abrangente.     •  Deixe  que  sua  assessoria  aponte  como  trabalhar  a  comunicação.  Nem  tudo  que   reluz  é  ouro...   •  Não  é  porque  você  deu  uma  entrevista  que  ela  será  publicada.  Eventualmente  ela   não  coube  ou  não  foi  per&nente  no  momento  da  edição  da  matéria.  Mesmo  assim,   você  testou  suas  habilidades  como  porta-­‐voz  e  ainda  se  relacionou  com  um   jornalista  passando-­‐lhe  sua  mensagem.     •  Ser  no:cia  não  significa  vender  ingressos,  discos  ou  qualquer  outro  produto.     •  O  tempo  da  imprensa  pode  ser  diferente  do  seu.  Não  responder  a  uma  demanda  de   sua  assessoria  rapidamente  pode  lhe  fazer  perder  espaço  para  a  concorrência   disponível.     Sendo  cliente...  Fonte:  Inc.  h<p://goo.gl/YQvsY2    
  23. 23. Dúvidas?
  24. 24. Obrigada!   Agência  Lema   Leandro  Matulja/  Le&cia  Zioni/  Larissa  Marques   Tel:  (+55  11)  3871-­‐0022   www.agencialema.com       Larissa  Marques  –  (+55  11)  99225-­‐7422   larissa@agencialema.com.br    

×