Trabalho realizado por:
Sara Duro, N.º32, 11.ºB
FABRICO DO VIDRO:
INGREDIENTES
O processo do fabrico do
vidro lembra um pouco a preparação
de um bolo.
O primeiro passo pa...
NO FORNO
Os ingredientes são misturados
e também seguem para um forno
industrial, que atinge temperaturas
muito elevadas, ...
DEPOIS DO FORNO
Ao sair do forno, a mistura que
dá origem ao vidro é uma pasta viscosa
e dourada, que lembra muito o mel.
...
A MOLDAGEM (1)
O molde primário dá o contorno inicial ao
objeto.
Nesta altura, a mistura viscosa atinge uma
temperatura de...
A MOLDAGEM (2)
O objeto segue, então, para um
grande molde final e uma espécie de
canudo é inserido na bolha.
Pelo canudo,...
Na etapa final, a temperatura do vidro desce para
cerca de 600.ºC e o objeto começa a ficar rígido, podendo ser
retirado d...
VISITA AO ESTÚDIO DE VIDRO POEIRAS GLASS
O estúdio de vidro Poeiras Glass é
uma empresa jovem e dinâmica com uma
grande ex...
FICHA TÉCNICA
Trabalho preparatório da visita de estudo ao estúdio de vidro,
Poeiras Glass, na Marinha Grande, prevista pa...
A arte do vidro
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A arte do vidro

375 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre o fabrico do vidro

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
375
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A arte do vidro

  1. 1. Trabalho realizado por: Sara Duro, N.º32, 11.ºB
  2. 2. FABRICO DO VIDRO: INGREDIENTES O processo do fabrico do vidro lembra um pouco a preparação de um bolo. O primeiro passo para fazer o vidro é juntar os ingredientes: 70% de areia (retirada de locais como fundo de lagos), 14% de sódio, 14% de cálcio e outros 2% de componentes químicos
  3. 3. NO FORNO Os ingredientes são misturados e também seguem para um forno industrial, que atinge temperaturas muito elevadas, até 1 500 ºC. A mistura passa algumas horas no forno até se fundir, transformando-se num material semi líquido.
  4. 4. DEPOIS DO FORNO Ao sair do forno, a mistura que dá origem ao vidro é uma pasta viscosa e dourada, que lembra muito o mel. Ela escorre por canaletas em direção a um conjunto de moldes. A dosagem para cada molde é controlada, conforme o tamanho do vidro a ser criado.
  5. 5. A MOLDAGEM (1) O molde primário dá o contorno inicial ao objeto. Nesta altura, a mistura viscosa atinge uma temperatura de cerca de 1 200. ºC. O formato do molde primário deixa uma bolha de ar dentro da mistura incandescente.
  6. 6. A MOLDAGEM (2) O objeto segue, então, para um grande molde final e uma espécie de canudo é inserido na bolha. Pelo canudo, uma máquina injeta ar, moldando o líquido até ele ganhar o contorno definitivo - como o de uma garrafa de vidro.
  7. 7. Na etapa final, a temperatura do vidro desce para cerca de 600.ºC e o objeto começa a ficar rígido, podendo ser retirado do molde. Só resta agora o chamado recozimento: o vidro é deixado para arrefecer. No caso de uma garrafa, o processo só dura uma hora. Depois disso, o produto está pronto para ser usado. Recozimento
  8. 8. VISITA AO ESTÚDIO DE VIDRO POEIRAS GLASS O estúdio de vidro Poeiras Glass é uma empresa jovem e dinâmica com uma grande experiência artesanal e de elevada qualidade. Está situado na Marinha Grande e dispõe de um leque variado de peças de vidro: jarras, flores, animais e outros artigos de decoração para o interior e exterior de uma habitação . Com a sua criação própria, tem a perspetiva de desenvolver o seu projeto a nível nacional.
  9. 9. FICHA TÉCNICA Trabalho preparatório da visita de estudo ao estúdio de vidro, Poeiras Glass, na Marinha Grande, prevista para o dia 29 de maio de 2015. Autora do trabalho: Sara Agostinho Duro Escola Secundária de Domingues Sequeira, 21 de maio de 2015

×