AGENDAMENTO MEDIÁTICO  DE TIMOR-LESTE (1987/1999)   SEGUNDO O MODELO DE LANG & LANG   Universidade Católica Portuguesa Fac...
<ul><li>“ Quando disse que (Timor) só era uma pedra no meu sapato nunca pensei que se transformaria em manchete no mundo t...
Ponto de partida <ul><li>Como  e  porquê  conseguiu  Timor Leste  entrar para a  agenda mediática portuguesa , segundo o m...
Metodologia
Fontes, tempo e espaço <ul><li>Definição das fontes: </li></ul><ul><ul><li>Produção noticiosa da Agência de Notícias  LUSA...
Metodologia <ul><li>Análise quantitativa de nº notícias publicadas </li></ul><ul><li>Análise de conteúdo (notícias/entrevi...
Enquadramento teórico
Enquad. teórico  -  Antecedentes <ul><li>Lippman (1922)  “O mundo lá fora e as imagens dentro da nossa cabeça”. Ambiente e...
<ul><li>Processo de construção da Agenda   ( agenda building process ) </li></ul><ul><ul><li>Lang , Gladys Engel;  Lang , ...
Enquad. teórico Focalização Porta-vozes Enquadramento Sist. Simbólico
Análise produção noticiosa  LUSA (87/99) frequência de notícias e análise de conteúdo
Produção Noticiosa  LUSA 3 1 2 4 5 6 8 tendência de evolução 7 Silêncio  13 Despertar 187 Explosão 1983 Consolidação 1635 ...
Produção Noticiosa LUSA Silêncio Despertar Explosão Consolidação Consagração Trigger event Trigger event Gráfico n.º2 – Fr...
As categorias de análise  <ul><li>Vitimas/David  (Resistência, Santa Cruz, Massacre, Genocídio, Tortura, Desaparecidos, Mo...
Gráfico n.º 3 - Categorias mais referenciadas, com valores globais e parciais por ano. Base: Notícias sobre Timor publicad...
Agendamento mediático  de Timor-Leste   seg. “modelo dos Lang”
Agendamento mediático Abertura aos estrangeiros (89) Genocídio (200.000 mortos) Vitima inocente Fonte credível (Igreja) Fo...
Conclusões
Conclusões <ul><li>Há, na produção noticiosa da Agência LUSA, um  crescente e sustentado agendamento do tema Timor , entre...
<ul><li>A produção noticiosa da LUSA, analisada num período longo (13 anos), permite evidenciar um  efeito cumulativo , es...
<ul><li>A construção do agendamento mediático de Timor demonstra  total aderência  ao Modelo de Lang&Lang, adoptado como r...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Agendamento MediáTico De Timor Leste

1.660 visualizações

Publicada em

Resumo da tese de mestrado, "Agendamento mediático de Timor-Leste", defendida na UCP-Lisboa, em Ciências da Comunicação

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.660
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Agendamento MediáTico De Timor Leste

  1. 1. AGENDAMENTO MEDIÁTICO DE TIMOR-LESTE (1987/1999) SEGUNDO O MODELO DE LANG & LANG Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Humanas Rui Marques Outubro 2004
  2. 2. <ul><li>“ Quando disse que (Timor) só era uma pedra no meu sapato nunca pensei que se transformaria em manchete no mundo todo...” </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Ali Alatas, Ex-Ministro dos Negócios Estrangeiros da Indonésia </li></ul><ul><li>em entrevista ao “Público”, 9 Setembro de 2003 </li></ul>
  3. 3. Ponto de partida <ul><li>Como e porquê conseguiu Timor Leste entrar para a agenda mediática portuguesa , segundo o modelo de análise do Processo de Construção da Agenda , de Lang & Lang </li></ul>
  4. 4. Metodologia
  5. 5. Fontes, tempo e espaço <ul><li>Definição das fontes: </li></ul><ul><ul><li>Produção noticiosa da Agência de Notícias LUSA sobre Timor (1987/1999) (n=6635) </li></ul></ul><ul><ul><li>Entrevistas de fundo, a partir de guião semi-estruturado, a personalidades relevantes no processo timorense(n=11) </li></ul></ul><ul><ul><li>Fontes primárias da resistência timorense com referências a jornalistas </li></ul></ul><ul><li>Delimitação do tempo: </li></ul><ul><ul><li>1975/2002, mas com maior detalhe, entre 1987/1999 </li></ul></ul><ul><li>Delimitação do espaço: </li></ul><ul><ul><li>Portugal </li></ul></ul>Metodologia
  6. 6. Metodologia <ul><li>Análise quantitativa de nº notícias publicadas </li></ul><ul><li>Análise de conteúdo (notícias/entrevistas) </li></ul><ul><ul><li>com criação de um sistema de categorias, </li></ul></ul><ul><ul><li>a sua identificação e codificação nas fontes disponíveis, </li></ul></ul><ul><ul><li>e o seu tratamento quantitativo e qualitativo. </li></ul></ul><ul><li>Revisão da literatura </li></ul>
  7. 7. Enquadramento teórico
  8. 8. Enquad. teórico - Antecedentes <ul><li>Lippman (1922) “O mundo lá fora e as imagens dentro da nossa cabeça”. Ambiente e Pseudo-ambiente. </li></ul><ul><li>Cohen ( 1963 ) “ os media não nos dizem o que pensar, mas sobre o que pensar ”. </li></ul><ul><li>Goofman ( 1974 ); conceito de enquadramento - a definição que é dada a uma situação ou contexto em que uma determinada interacção humana ocorre, criando um “quadro ou esquema de interpretação”. </li></ul><ul><li>Winter e Eyal ( 1981 ): agendamento válido em quadro de efeito cumulativo e tempo longo de análise . </li></ul><ul><li>McCombs e Shaw ( 1972 ): conceito de agendamento ( agenda-setting ) - a simples escolha e atribuição de prioridade a um tema, no quadro de produção informativa, induziria, por si só, um efeito cognitivo significativo. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Processo de construção da Agenda ( agenda building process ) </li></ul><ul><ul><li>Lang , Gladys Engel; Lang , Kurt ( 1981 ) “Watergate – an exploration of agenda-building process”, Mass Communication Review Yearbook </li></ul></ul><ul><ul><li>Crítica ao modelo do agendamento ( agenda-setting ). Definição de modelo mais elaborado e qualitativo. </li></ul></ul><ul><ul><li>Definição do limiar de sensibilidade e da importância da cobertura de saturação . </li></ul></ul><ul><ul><li>Verificação dos media como campo de acção e dos jornalistas como protagonistas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Modelo com ciclo de quatro fases: focalização, enquadramento, sistema simbólico, porta-vozes . </li></ul></ul>Enquad. teórico
  10. 10. Enquad. teórico Focalização Porta-vozes Enquadramento Sist. Simbólico
  11. 11. Análise produção noticiosa LUSA (87/99) frequência de notícias e análise de conteúdo
  12. 12. Produção Noticiosa LUSA 3 1 2 4 5 6 8 tendência de evolução 7 Silêncio 13 Despertar 187 Explosão 1983 Consolidação 1635 Consagração 2817 1. Visita do Papa a Dili; 2. Massacre de Santa Cruz, 3. Lusitânia Expresso, 4. Prisão de Xanana Gusmão, 5. Assalto à Embaixada dos EUA em Jacarta, 6. Atribuição dos Nobel a Ximenes Belo e Ramos Horta e visita destes a Portugal, 7. Acordos de Nova Iorque para a realização do Referendo, 8. Referendo ), Base: Notícias sobre Timor publicadas pela LUSA (87/99) (n=6635)
  13. 13. Produção Noticiosa LUSA Silêncio Despertar Explosão Consolidação Consagração Trigger event Trigger event Gráfico n.º2 – Frequência acumulada mensal de notícias sobre Timor, entre Janeiro 1987 e Dezembro 1999, produzidas pela Agência LUSA e disponibilizadas no seu Centro de Documentação/Arquivo. Indicação das fases e dos “acontecimentos de desencadeamento” ( Trigger events). Base: Noticias sobre Timor publicadas pela LUSA (87/99) (n=6635)
  14. 14. As categorias de análise <ul><li>Vitimas/David (Resistência, Santa Cruz, Massacre, Genocídio, Tortura, Desaparecidos, Mortos...) </li></ul><ul><li>Opressores/Golias (Militares, Polícias, Suharto, Alatas, Guerra,Milícias, Eurico Guterres..) </li></ul><ul><li>Catolicismo (Católico, Padre, Madre, Papa, Fé..) </li></ul><ul><li>Paz (Paz, Diálogo, Negociações, Nobel..) </li></ul><ul><li>Jovens </li></ul><ul><li>Língua Portuguesa </li></ul><ul><li>Personalidades e porta-vozes (de Timor, da Indonésia, de Portugal..) </li></ul><ul><li>Países e Organizações </li></ul><ul><li>Jornalistas </li></ul><ul><li>Sistema Escolar (estudantes, escolas, universidades.) </li></ul><ul><li>Solução Política (autonomia, integração, independência) </li></ul>
  15. 15. Gráfico n.º 3 - Categorias mais referenciadas, com valores globais e parciais por ano. Base: Notícias sobre Timor publicadas pela LUSA (87/99) (n=6635). Produção Noticiosa LUSA
  16. 16. Agendamento mediático de Timor-Leste seg. “modelo dos Lang”
  17. 17. Agendamento mediático Abertura aos estrangeiros (89) Genocídio (200.000 mortos) Vitima inocente Fonte credível (Igreja) Focalização Visita do Papa (89) Massacre St. Cruz (91) Lusitânia Expresso (92) Prisão de Xanana (92) Assalto á embaixada (94) Prémio Nobel (96) Referendo (99) Porta-vozes Xanana Gusmão Ximenes Belo Ramos Horta Enquadramento Enquad. inicial negativo Reenq. Xanana (83) Alt. enquad. mundial e regional Da causa política à causa humanitária Sist. Simbólico Cristianismo Jovens Paz Português David/Golias
  18. 18. Conclusões
  19. 19. Conclusões <ul><li>Há, na produção noticiosa da Agência LUSA, um crescente e sustentado agendamento do tema Timor , entre 1987 e 1999. </li></ul><ul><li>Perfil de Agência de Notícias enquanto Fonte </li></ul><ul><li>Portugal tem uma única Agência </li></ul><ul><li>pode ser uma medida fiável do agendamento mediático global em Portugal . </li></ul>
  20. 20. <ul><li>A produção noticiosa da LUSA, analisada num período longo (13 anos), permite evidenciar um efeito cumulativo , essencial para o agendamento. </li></ul><ul><li>Há dois momentos - Novembro de 1991 e Setembro de 1999 – cuja frequência de notícias e o seu dramatismo reflectem “ acontecimentos de desencadeamento ” ( trigger events ) com cobertura de saturação . </li></ul><ul><li>O papel dos jornalistas foi crucial para todas as fases do modelo de Lang&Lang. Sem eles, não teria havido focalização, enquadramento, sistema simbólico e porta-vozes. </li></ul>Conclusões
  21. 21. <ul><li>A construção do agendamento mediático de Timor demonstra total aderência ao Modelo de Lang&Lang, adoptado como referencial teórico . </li></ul>Conclusões Focalização Visita do Papa (89) Massacre St. Cruz (91) Lusitânia Expresso (92) Prisão de Xanana (92) Assalto á embaixada (94) Prémio Nobel (96) Referendo (99) Porta-vozes Xanana Gusmão Ximenes Belo Ramos Horta Enquadramento Enquad. inicial negativo Reenq. Xanana (83) Alt. enquad. mundial e regional Da causa política à causa humanitária Sist. Simbólico Cristianismo Jovens Paz David/Golias Lingua Portuguesa

×