Participa emrede

826 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
826
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Participa emrede

  1. 1. Participa em Rede Rede Social via web, construída a partir da base Participa.br Carlos Morais dos Santos, Felipe Santos da Silva, José Francisco Nunes Fernandez, Kamila Brito, Luiz Henrique Rauber Rodrigues, Sheila Uberti Correa
  2. 2. O formato de rede social O cidadão, enquanto célula integrante e formadora de uma sociedade civil, movimenta-se em diversas frentes, de diferentes formas, perpassando por variadas causas – grupos escolares, acadêmicos, iniciativas sociais de diferentes esferas e amplitudes.
  3. 3. O que ele carrega sempre consigo ao longo do percurso são seus valores e a vontade de mudar e de mutar-se, de ser um protagonista na sociedade civil na qual está inserido através de seus grupos. A tecnologia facilita essa atuação, em forma de suporte agregador de iniciativas, potencializando a conexão entre indivíduos e ampliando a abrangência da rede.
  4. 4. Justamente por atuar “apenas” como conectora de indivíduos, a Rede estimula que sejam buscadas formas de atuar de acordo com a realidade e as possibilidades de cada OSC – mobilização via web, organização de encontros físicos, fomento à pesquisa, difusão de ideias...
  5. 5. Participa em Rede Montada sobre a plataforma Participa.br, o Participa em rede cria seus grupos usando como base os Bancos de Dados DEJUS – Ministério da Justiça. Acontece ainda o cruzamento de dados com o SICONVI para categorizar as organizações. Um convite será enviado às OSCs para que cadastrem-se na plataforma, construída utilizando o Software Livre Noosfero.
  6. 6. O grupo de cada OSC é automaticamente criado no sistema, assim que esta constar no banco de dados. Por usar as informações contidas na base como possibilidade de localizar o grupo, a OSC tem nisso um estímulo para manter seus dados atualizados e completos no sistema.
  7. 7. Cada grupo pode ser localizado por seu nome, cidade, CNPJ ou área de atuação. Cada grupo abriga seu fórum, onde os usuários podem criar tópicos de discussão para organizarem-se da forma que melhor servir para seu tipo de OSCs.
  8. 8. Possibilidades de interação Pensada e viabilizada através de simples e fáceis funcionalidades, a rede preocupa-se em alcançar grande penetração social, chegando com simpatia também aos usuários menos “acostumados” com ferramentas digitais via web.
  9. 9. Conexões Os usuários podem realizar conexões entre si através de vínculos em seus perfis. A busca de usuários pode ser feita pelos campos Nome, Cidade, Estado e por palavras-chave que indiquem interesses de atuação. Após mutuamente confirmada a conexão estarão aptos a trocar mensagens de forma privada.
  10. 10. As conexões também podem ser feitas na direção usuário-OSC. Ao cadastrar-se na rede, o usuário escolhe em quais grupos vai inscrever-se. Os fóruns podem ser visualizados por todos, mas apenas abastecidos pelos membros do grupo.
  11. 11. Interação com outras interfaces Estruturada de forma simples, a rede aceita integração com outros sistemas de difusão via web que estejam construídos sobre a mesma base de dados. Detalhadores do mapa de OSCs Sistemas de disparo de atualizações da agenda.
  12. 12. Acessibilidade A base Participa.br já tem preocupação com a facilidade de acesso. A acessibilidade da Participa em Rede está garantida através do Software Livre Noosfero. Ambas seguem o padrão do Governo Federal e W3C
  13. 13. Sustentabilidade A Rede confia sua permanência e efetividade ao oportunizar e estimular a participação de cada indivíduo, vinculado a uma OSC ou não, permitindo sua livre movimentação no ambiente, de acordo com suas vivências. O Participa em Rede transforma-se com a Sociedade Civil, acompanhando-a.
  14. 14. A rede é pautada na transformação social a partir da sensibilização e mobilização dos indivíduos da sociedade civil, como agentes ora protagonistas, ora espectadores e ora participantes consultores dos processos. A possibilidade de mudança é uma combinação entre oportunidades, possibilidades, necessidades, estímulos e proatividade - logo, responsabilidade coletiva na tríade governo + OSC + indivíduos.
  15. 15. :) Carlos Morais dos Santos, Felipe Santos da Silva, José Francisco Nunes Fernandez, Kamila Brito, Luiz Henrique Rauber Rodrigues, Sheila Uberti Correa.

×