A Tristeza de Katita

1.824 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.824
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
39
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Tristeza de Katita

  1. 1. RENATA CARA DE BATATA RAQUEL RÉGIS ÁVILA
  2. 2. A TRISTEZA DE KATITA
  3. 3. Projeto desenvolvido na disciplina de Literatura Infantil, sob orientação dos professores Dra Adair de Aguiar Neitzel e Mestre Luiz Carlos Neitzel.
  4. 4. <ul><li>Acadêmicas: </li></ul><ul><li>Kátia Cilene Malon </li></ul><ul><li>Maisa Moreira da Silva </li></ul><ul><li>Maria Aparecida Zonta </li></ul><ul><li>Maria Salete Brugnago da Luz </li></ul>
  5. 5. Katita adora ir pra escola, é uma aluna muito inteligente. É alegre, falante e tem muitos amigos. Fala tanto que todos sabem quando é ela quem está chegando.
  6. 6. Por ser filha única, tem muitas mordomias, acorda tarde, possuí muitos brinquedos, e no seu quarto cria seu mundo imaginário.
  7. 7. Certo dia, Katita mudou seu comportamento, ficou triste , não queria comer nada e nem ao menos sair de casa. Seus pais ficaram muito preocupados.
  8. 8. Chamaram o pediatra de Katita que a examinou, e constatou que não havia nada de errado com ela.
  9. 9. Os pais com o intuito de animá-la ofereciam sorvete, chocolate, brinquedos, e de nada adiantava. Ela continuava triste, com cara de quem comeu e não gostou.
  10. 10. Apareceu um circo na cidade. Katita gostava muito de ir ao circo, e acabou aceitando o convite de seus pais e amigos. P or um bom tempo permaneceu calada.
  11. 11. Nem o macaco, o elefante, a girafa e o trapezista, fizeram Katita abrir a boca.
  12. 12. Com a chegada do palhaço, Katita não resistiu e caiu na gargalhada. Foi então que seus pais notaram a falta de um dentinho na boca de Katita.
  13. 13. Naquele momento Katita notou que seus amiguinhos tinham perdido alguns dentinhos também. Então a mãe explicou que era comum a falta de dentes na idade deles. Daquele dia em diante Katita voltou a ser uma menina sorridente e falante.

×