2
Existia uma menina, Joana, que vivia bem longe daqui.   Era baixa, de cabelo grisalho; usava calças rotas ecamisolas velha...
Ou melhor, Joana nem sabia o significado da palavra“amigo”.Via os meninos da aldeia juntos, a pular, abrincar, a gritar e ...
Houve alguém que quis ajudá-la.Veio uma menina, a                           ajudá-passo de caracol e Joana ficou meio - as...
6
No monte dos homens guerreiros vivia uma menina diferente. Em criançatinha apanhado uma doença e, presentemente, tem a car...
8
Era uma vez uma menina feia chamada Rute.    Estava sempre muito triste porque todas as amigas tinham namorados,menos ela....
10
11
Era uma vez uma menina feia chamada Gabriela. Ela era tãofeia, tão feia que os seus amigos não gostavam de estar ao seulad...
A menina feia,Era baixa e gorda.Quem por ela passava,Gozava e gozava.Mas ela até nem se importava.Certo dia, a menina deu ...
- Que estão a fazer?- Cala-te, gorda feia!- Posso ser feia e gorda,Mas não faria isso.- Não estamos a fazer nada de mal!- ...
15
2011 08-15 - a menina feia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

2011 08-15 - a menina feia

1.451 visualizações

Publicada em

Publicada em: Esportes
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.451
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
117
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2011 08-15 - a menina feia

  1. 1. 2
  2. 2. Existia uma menina, Joana, que vivia bem longe daqui. Era baixa, de cabelo grisalho; usava calças rotas ecamisolas velhas! Todos os meninos daquela aldeia acriticavam por ela ser como era – tinham vergonha,“nojo” dela! A menina vivia numa solidão, rodeada de “nada”, umavida sem amigos. 3
  3. 3. Ou melhor, Joana nem sabia o significado da palavra“amigo”.Via os meninos da aldeia juntos, a pular, abrincar, a gritar e jogar, com um sorriso estampado nacara…e a menina ficava a um canto, a pensar para siprópria, já que ninguém a ouvia. Sentia-se triste, tão Sentia-triste que nem sabia como sorrir, como viver daquelamaneira. Chorava, chorava…. Os meninos viam, mas não chorava….ligavam; deixavam estar. Era como se ela fosse só maisum pequeno objecto ali, num canto. 4
  4. 4. Houve alguém que quis ajudá-la.Veio uma menina, a ajudá-passo de caracol e Joana ficou meio - assustada; nãosabia o que ela lhe iria fazer. Pensava que era apenasmais outra, mas não! A menina perguntou-lhe a razão perguntou-daquele choro e Joana não sabia o que dizer…mas, comos olhos repletos de lágrimas, disse que nem uma pessoahavia com quem pudesse brincar. _ Não te preocupes – respondeu-lhe a outra criança. A respondeu-partir de hoje, vou estar ao teu lado e ninguém te vaidesprezar. O que conta é o teu interior, o teu coração, enão o que aparentas. 5
  5. 5. 6
  6. 6. No monte dos homens guerreiros vivia uma menina diferente. Em criançatinha apanhado uma doença e, presentemente, tem a cara toda deformada. A menina é feia, mas muito especial. Tem uma força do tamanho domundo! Não vive triste nem em solidão por ter a cara assim; anda semprecom um sorriso na cara. Mas por detrás do sorriso vive uma grande mágoa - a mãe não tinhaaguentado ver a filha assim e tinha-a abandonado. Nega ser a sua mãe e não avisita. Portanto, ela vive com o pai que é muito seu amigo e lhe dá força, alémdos amigos. Ela detesta que tenham pena e prefere pessoas que a ajudam a ultrapassaros seus problemas. Esta é a história de uma menina forte e guerreira que tem a sorte de terpai e amigos que a ajudam; mas há quem não tenha ninguém e aí entras tu quenão deves desprezar, gozar ou fazer dela alvo de piadas. Deves sim ajudá-la etratá-la como ela merece. 7
  7. 7. 8
  8. 8. Era uma vez uma menina feia chamada Rute. Estava sempre muito triste porque todas as amigas tinham namorados,menos ela. Um dia, pediu ao pai, que era médico, que lhe fizesse uma plástica. Maso pai, muito zangado, disse-lhe que não porque ela era linda e nãoprecisava disso. Quando ouviu essas palavras, desatou a correr e,inesperadamente, foi de encontro a um rapaz lindo! Ficou surpreendidae… nas nuvens. Passado algum tempo, resolveu ir visitá-lo, pois tinha ficado com o seucontacto, mas ele não estava. Triste e desgostosa, iniciou o caminho deregresso. De repente, viu-o. Aproximou-se e disse-lhe que gostava dele,afastando-se, em seguida, pois sendo gorda e feia, não acreditava terqualquer hipótese. Mas enganou-se… acabaram por ficar juntos., pois abeleza não é tudo. Mais vale ser linda por dentro do que por fora. 9
  9. 9. 10
  10. 10. 11
  11. 11. Era uma vez uma menina feia chamada Gabriela. Ela era tãofeia, tão feia que os seus amigos não gostavam de estar ao seulado. Resolveram chamar-lhe “aberração” e foi o que fizeram numaquarta-feira. No dia seguinte, quando a Gabriela chegou à escola, os amigosdisseram: _ Olá, aberração! Cheia de vergonha, fugiu, e foi contar o que acontecera àDirectora de Turma, que falou com eles. Obrigou-os a pedirdesculpa e perguntou-lhes, também, o motivo de a tratarem assim. A directora disse que não queria que isso se voltasse a repetire a partir desse dia todos passaram a respeitar a Gabriela. 12
  12. 12. A menina feia,Era baixa e gorda.Quem por ela passava,Gozava e gozava.Mas ela até nem se importava.Certo dia, a menina deu uma lição,Pois uns rapazitosAndavam a bater num cão. 13
  13. 13. - Que estão a fazer?- Cala-te, gorda feia!- Posso ser feia e gorda,Mas não faria isso.- Não estamos a fazer nada de mal!- Mas se fossem um cão,Não gostavam de ser tratados assim!Os rapazes meteram-se no “papel” do cãoE lágrimas lhes vieram aos olhos.Afinal, a menina podia ser feia,Mas tinha um excelente coração. 14
  14. 14. 15

×