Tendências de pesquisa

406 visualizações

Publicada em

1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
406
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tendências de pesquisa

  1. 1. Tendências em Pesquisa de Mercado
  2. 2. Tendências no mercado de Pesquisa de Mercado Mudanças no comportamento do consumidor e avanço da tecnologia Novas ferramentas e metodologias de pesquisa Só a dupla qualitativa e depois quantitativa já não é suficiente
  3. 3. Tendências no mercado de Pesquisa de Mercado  Mais informação agregada  Maior proximidade e envolvimento entre pesquisador e cliente PESQUISA ONLINE: Mais rápido e menor custo. Facilidade de monitoramento ONTEM Pesquisa tratava de um pedaço do problema de marketing HOJE Se envolve com o problema, fornece visão global e integra informações
  4. 4. NEUROCIÊNCIA E MARKETING Marketing sensorial: Direciona a comunicação para os cinco sentidos do consumidor (tato, visão, olfato, paladar e audição), com o objetivo de afetar suas percepções sobre produtos e serviços influenciando assim as decisões e experiências de compra. Consenso : há necessidade do estímulo para criar um vínculo emocional com o consumidor Fatores que influenciam o processo de decisão de compra: • Cultura e crenças • Memórias de experiências passadas • Percepção da realidade através dos nossos sentidos • Emoções.
  5. 5. NEUROCIÊNCIA E MARKETING  USO POLÊMICO  PRIMEIROS ESTUDOS SURGEM NOS ANOS 90, COM GERALD ZALTMAN QUE INTRODUZIU APARELHOS DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA EM SEUS ESTUDOS PARA CAPTAR AS REAÇÕES DOS CÉREBROS DOS PESQUISADOS A proposta é estudar os consumidores de maneira bem mais aprofundada: ao invés dos tradicionais questionários e entrevistas, um exame de ressonância magnética, que resgata as impressões pessoais diretamente do cérebro. Ou seja, a avaliação é feita pela leitura da atividade elétrica cerebral das pessoas no momento em que são apresentadas a produtos ou marcas. É uma análise que não depende do depoimento do consumidor, que pode não falar a verdade – de fato, ele não precisa falar nada.
  6. 6. NEUROCIÊNCIA E MARKETING Podemos medir o que acontece no cérebro quando somos atingidos pelos estímulos de uma marca e o que acontece quando sentimos o cheiro do nosso perfume favorito. É possível medir a conexão emocional criada e o impacto causado em nossa memória, bem como o grau de associação que tudo isso causa com marca.
  7. 7. NEUROCIÊNCIA E MARKETING Podemos usar para:  AVALIAÇÃO DE EMBALAGENS  IMPACTO POSITIVO E DURADOURO Respostas não são racionais em neuropesquisa: é o cérebro isolado quem responde “A coisa mais valiosa que você pode aprender com seus consumidores é aquilo que eles não podem ou não conseguem dizer”.
  8. 8. O QUE TAMBÉM DÁ PRA MEDIR?  Sudorese  Frequência cardíaca  Atividades dos músculos de expressão facial  Oscilação corpórea (o quanto a pessoa se move, ou se fica quieta)  Atividade neuro-imuno-endócrina (Presença de hormônios em saliva e sangue)
  9. 9. INTERNET DAS COISAS Conectar os itens usados do dia a dia à internet Conectar o mundo físico com o mundo digital por meio da web Cada vez mais os objetos estão ‘falando’ uns com os outros”
  10. 10. Online x Offline Hoje faz sentido esta separação?
  11. 11. Online x Offline Hoje faz sentido esta separação?
  12. 12. Online x Offline Hoje faz sentido esta separação?
  13. 13. Online x Offline Hoje faz sentido esta separação?
  14. 14. Online x Offline Hoje faz sentido esta separação?
  15. 15. INTERNET DAS COISAS Internet das Coisas é a conexão de todas as máquinas, dispositivos, sensores, automóveis, câmeras e outras “coisas” que buscam otimizar a vida das pessoas e organizações, “além de melhorar operações do dia a dia e a economizar tempo Em 1999, Kevin Ashton do MIT propôs o termo “Internet das Coisas" e dez anos depois escreveu o artigo “A Coisa da Internet das Coisas” para o RFID Journal
  16. 16. INTERNET DAS COISAS • RASTREAMENTO DO ESTADO DE SAÚDE´- MONITORAMENTO REMOTO • INVENTÁRIO DO QUE HÁ NO FREEZER • AVISO DE VENCIMENTO DE PRODUTOS • SUGESTÃO DE RECEITAS COM BASE NA DESPENSA • COMPRA AUTOMÁTICA DE PRODUTOS QUE ESTÃO ACABANDO • AJUSTE DO DESPERTADOR DE ACORDO COM O TRÂNSITO • CONTROLE DE GASTO DE ÁGUA E ENERGIA • TV SEM CONTROLE REMOTO E CONTEÚDO PERSONALIZADO • CASA INTELIGENTE – IRRIGAÇÃO, FUNCIONAMENTO DE FORNO, ÁGUA AQUECENDO PARA O BANHO NA HORA PROGRAMADA • ESCOVA DE DENTES QUE INDICA ONDE NÃO FOI BEM ESCOVADO • TALHERES QUE MEDEM SE VOCÊ JÁ COMEU O SUFICIENTE • TÊNIS QUE MONITORA SEU DESEMPENHO NA CORRIDA Na prática, vamos nos livrar de muitas tarefas manuais, como fazer a lista de supermercado ou criar uma planilha para anotar a prática de exercícios
  17. 17. INTERNET DAS COISAS Mercado de Internet das Coisas irá render US$ 8,9 trilhões em 2020, com um crescimento anual de 7,9%. No Brasil, só este ano, o mercado de equipamentos que conectam objetos à web já movimentou US$ 2 bilhões Será 10x mais impactante que a internet
  18. 18. INTERNET DAS COISAS Mobii – FORD e Intel (PROTÓTIPO) Reinventa o interior dos automóveis. Ao entrar no carro, uma câmera vai fazer o reconhecimento do rosto do motorista, a fim de oferecer informações sobre seu cotidiano, recomendar músicas e receber orientações para acionar o mapa com GPS. Se o sistema não reconhecer a pessoa, ele tira uma foto e manda as informações para o celular do dono, evitando furtos. Esse é um exemplo de um carro dentro de um ambiente da Internet das Coisas, com acessórios online e agindo de maneira inteligente.
  19. 19. INTERNET DAS COISAS – USO DE SMARTPHONE
  20. 20. INTERNET DAS COISAS – USO DE SMARTPHONE
  21. 21. INTERNET DAS COISAS – MULTISCREEN 43 MILHÕES DE BRASILEIROS ACESSAM A INTERNET PELO CELULAR (CERCA DE 50% DOS INTERNAUTAS)
  22. 22. INTERNET DAS COISAS – CENÁRIO DIGITAL
  23. 23. INTERNET DAS COISAS – CENÁRIO DIGITAL
  24. 24. INTERNET DAS COISAS – CENÁRIO DIGITAL
  25. 25. INTERNET DAS COISAS – CENÁRIO DIGITAL
  26. 26. INTERNET DAS COISAS – CENÁRIO DIGITAL
  27. 27. INTERNET DAS COISAS – CENÁRIO DIGITAL
  28. 28. INTERNET DAS COISAS – CENÁRIO DIGITAL
  29. 29. INTERNET DAS COISAS – CENÁRIO DIGITAL Plataformas de acesso por Page Hits Participação de Mobile cresceu 132% no Brasil
  30. 30. TENDÊNCIAS DE PESQUISA DE MERCADO Tudo isso para dizer que:  As técnicas de pesquisa estão cada dia mais refinadas e as ferramentas mais eficientes  O mercado precisa cada dia mais de profissionais que saibam utilizar as ferramentas certas para cada caso  A pesquisa hoje não trata mais do problema isoladamente  O profissional precisa cada vez mais estar apto a enxergar a situação em sua totalidade  Neurociência e Marketing de mãos dadas  Ações cada dia mais tomadas com base em fatos e menos em feeling  Internet das Coisas  Tudo que acontece online pode ser monitorado. Tudo que é monitorado pode ser pesquisado. Tudo que é pesquisado pode ser tornar plano de ação. “Quanto mais aumenta nosso conhecimento, mais evidente fica nossa ignorância” John F. Kennedy
  31. 31. Busque CONHECIMENTO Tenha CURIOSIDADE Tenha INQUIETUDE Você NUNCA estará completamente PRONTO STAY HUNGRY, STAY FOOLISH
  32. 32. Obrigada! prof.jucavalcante@gmail.com

×