Planejamento noelle cópia

101 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
101
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Planejamento noelle cópia

  1. 1. Nuvens de Veneno: documentário sobre agrotóxicos no estado do Mato Grosso. Publicado em 13 de dez de 2013 A nuvem se espraia pelas plantações. Em vez de molhar, seca. Ela não traz a chuva, traz o veneno. O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de soja, algodão, milho e também um dos maiores consumidores de fertilizantes químicos e agrotóxicos. Nuvens de veneno expõe as preocupações com as consequências do uso desses agroquímicos no ambiente, especialmente, na saúde do trabalhador. Um documentário revelador que faz refletir sobre a forma que crescemos e sobre o tipo de desenvolvimento que queremos. http://www.portaldomeioambiente.org.br/noticias/meio-ambiente-rural/7499-nuvens-de-veneno-documentario-sobre-agrotoxicos-no-estado- do-mato-grosso por Wellinton Nascimento, do Forest Blog Há uma grande disparidade no tratamento que o agronegócio dispensa à saúde da lavoura e a saúde dos trabalhadores. A preocupação com o aumento da produção sem economizar no uso dos agrotóxicos, revela um descaso com os efeitos colaterais causados na vida da população e do meio ambiente. No estado de Mato Grosso – o maior produtor de soja, algodão e gado no Brasil -, apenas seis municípios possuem Programa de Saúde dos Trabalhadores. O estado detêm também o recorde de maior consumidor de agroquímicos no país. A aviação agrícola despeja sobre as lavouras nuvens de endosulfan, tamaron, futrifol e outros inseticidas controversos já proibidos nos Estados Unidos, na Europa e até mesmo na China. Os produtos são exportados, mas os agrotóxicos ficam. Esse é o grande questionamento trazido pelo preciso curta “Nuvens de Veneno”, dirigido por Beto Novaes, aonde vão parar os milhões de litros de agrotóxicos que estavam nos vasilhames agora vazios? Os inseticidas usados pelos grandes produtores tem afetado drasticamente a saúde e as lavouras de pequenos produtores familiares de assentamentos e comunidades rurais de Mato Grosso. Os insumos químicos levados pelas nuvens de veneno, andam quilômetros e tem chegado até as cidades. Os pesticidas evaporam, se condensam na chuva e intoxicam pessoas, plantas, nascentes. Uma pesquisa realizada por Wanderlei Pignati, professor da Universidade Federal de Mato Grosso, na água de 10 poços artesanais das cidades de Lucas do Rio Verde e Campo Verde, durante dois anos, revelou que todos estavam contaminados com resíduos agrotóxicos. O curta mostra que, lastimavelmente, os insumos não tem surtido mais efeito contra as pragas, o que gera um ciclo destrutivo: a quantidade de veneno é aumentada à exaustão e depois substituída por outros agrotóxicos ainda mais nocivos. Obediência aos códigos florestais, controle social e visão crítica da população são algumas das soluções apresentadas no vídeo. Reserve apenas 22 minutos da sua semana, assista “Nuvens de Veneno” e reflita. Até quando vamos aceitar essa situação? Que qualidade de vida as futuras gerações terão, se tamanha irresponsabilidade persistir? Realização: Secretaria de Saúde de Mato Grosso, Terra Firme e VideoSaúde Direção: Beto Novaes Distribuição: VideoSaúde — Distribuidora da Fiocruz Ano da produção: 2013 Fonte: MST.
  2. 2. 1º Encontro Estadual de Formação de Orientadores de Estudo do Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio 2ª Etapa 2° Momento Oficina pedagógica Vídeo: Nuvens de Veneno Formadores regionais: • Anotar as cenas mais importantes. • Observar as reações do grupo. Após a exibição do filme: 1) As turmas separadas por área de conhecimento e cada formador regional será responsável por: a) Reiniciar o vídeo se necessário ; b) Rever as cenas mais importantes ou difíceis, chamando a atenção para determinadas cenas, para a trilha musical, diálogos, situações; c) Passar quadro a quadro as imagens mais significativas; d) Observar o som, a música, os efeitos, as frases mais importantes; e) Aspectos positivos do vídeo; f) Aspectos negativos; g) Ideias principais que passa h) O que vocês mudariam neste vídeo
  3. 3. 2)Utilizando as DcneM e as OCs. Com o objetivo de fazer um trabalho de integração curricular, problematize as questões mais relevantes e a partir do objeto de estudo das ciências humanas. Faça um projeto de trabalho pedagógico. Tema: O preço do progresso: Agrotóxico vilão ou herói? Problema: Como minimizar os impactos causados pelo uso dos agrotóxicos no ambiente e na saúde humana? Objetivos: Conceituar sobre os agrotóxicos e o perigo que eles representam ao meio ambiente e aos seres humanos; Proporcionar reflexões acerca dos impactos causados pelo uso excessivo dos agrotóxicos na produção de alimentos. Pesquisar alternativas sustentáveis para reduzir os impactos ambientais causados pelo uso dos agrotóxicos; Promover ações que sensibilize a comunidade escolar sobre os impactos causados pelos agrotóxicos à saúde e ao meio ambiente. Sensibilizar os educandos para o desenvolvimento sustentável; Conhecer a realidade matogrossense para construir uma nova consciência cidadã Demonstrar que o sistema sustentável é viável Metodologias: Pesquisa de campo; Revisão bibliográfica; Palestras; Pesquisar instituições nacionais e internacionais; Entrevistas com pessoas envolvidas; Produção de vídeos; Elaboração de textos por professores e alunos;
  4. 4. Apresentação do vídeo: Nuvens de Veneno Palestras e discussões Entrevistas Aula de campo: Coletas de material e análise de dados Oficinas Júri Simulado Utilizando o método investigativo, realizar comparação entre os três sistemas de produção Resultado esperado: Sensibilizar a comunidade escolar para a necessidade da produção sustentável. Divulgação na mídia por meio de vídeos, folders e redes sociais dos resultados obtidos; Encaminhar um relatório final com os resultados da pesquisa aos órgãos competentes; Espera-se uma formação reflexiva e crítica do educando através de critérios adequados de uso dos agrotóxicos no meio ambiente, valorizando o direito dos trabalhadores no cumprimento de seus deveres com a sociedade Construção de uma horta no ambiente escolar, confeccionar um orientativo sobre (agricultura familiar, coleta seletiva do lixo, uso de embalagens de veneno) Conteúdos a serem abordados. Gêneros textuais e discursivos e tipologia textual; Leitura dos rótulos; Linguagem científica; A questão agrária; Movimentos sociais rurais; Êxodo rural. Diferentes formas de organização da produção: escravismo antigo, feudalismo, capitalismo, socialismo e suas diferentes experiências. Transformações na estrutura produtiva no século XX: o fordismo, o toyotismo, as novas técnicas de produção e seus impactos. As questões ambientais contemporâneas: mudança climática, ilhas de calor, efeito estufa, chuva ácida, a destruição da camada de ozônio. A saúde nos espaços.... - Sustentabilidade - Saúde - Composição Química - Adubo Orgânico, húmus, compostagem - Plantas medicinais - Matemática (Gráficos, Tabelas, Porcentagem, Medidas, - Cartografia - Espaço, Agrícola - Água - Hidrogênio - transgênico
  5. 5. Ciencias Humanas a) a distribuição desigual da produção. b) os financiamentos feitos ao produtor rural. c) a ausência de escolas técnicas no campo. d) os empecilhos advindos das secas prolongadas. e) a precariedade de insumos no trabalho do campo. Características e transformações das estruturas produtivas Diferentes formas de organização da produção: escravismo antigo, feudalismo, capitalismo, socialismo e suas diferentes experiências. Economia agroexportadora brasileira: complexo açucareiro; a mineração no período colonial; a economia cafeeira; a borracha na Amazônia. Revolução Industrial: criação do sistema de fábrica na Europa e transformações no processo de produção. Formação do espaço urbano-industrial. Transformações na estrutura produtiva no século XX: o fordismo, o toyotismo, as novas técnicas de produção e seus impactos. A industrialização brasileira, a urbanização e as transformações sociais e trabalhistas. A globalização e as novas tecnologias de telecomunicação e suas consequências econômicas, políticas e sociais. Produção e transformação dos espaços agrários. Modernização da agricultura e estruturas agrárias tradicionais. O agronegócio, a agricultura familiar, os assalariados do campo e as lutas sociais no campo.
  6. 6. A relação campo-cidade. Os domínios naturais e a relação do ser humano com o ambiente. Relação homem natureza, a apropriação dos recursos naturais pelas sociedades ao longo do tempo. Impacto ambiental das atividades econômicas no Brasil. Recursos minerais e energéticos: exploração e impactos. Recursos hídricos; bacias hidrográficas e seus aproveitamentos. As questões ambientais contemporâneas: mudança climática, ilhas de calor, efeito estufa, chuva ácida, a destruição da camada de ozônio. A nova ordem ambiental internacional; políticas territoriais ambientais; uso e conservação dos recursos naturais, unidades de conservação, corredores ecológicos, zoneamento ecológico e econômico. Origem e evolução do conceito de sustentabilidade.
  7. 7. A relação campo-cidade. Os domínios naturais e a relação do ser humano com o ambiente. Relação homem natureza, a apropriação dos recursos naturais pelas sociedades ao longo do tempo. Impacto ambiental das atividades econômicas no Brasil. Recursos minerais e energéticos: exploração e impactos. Recursos hídricos; bacias hidrográficas e seus aproveitamentos. As questões ambientais contemporâneas: mudança climática, ilhas de calor, efeito estufa, chuva ácida, a destruição da camada de ozônio. A nova ordem ambiental internacional; políticas territoriais ambientais; uso e conservação dos recursos naturais, unidades de conservação, corredores ecológicos, zoneamento ecológico e econômico. Origem e evolução do conceito de sustentabilidade.

×