Gráficos de barras

2.340 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.340
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gráficos de barras

  1. 1. Gráficos de barras Dados que estejam organizados em colunas ou linhas em uma planilha podem ser plotados em um gráfico de barras. Gráficos de barras ilustram comparações entre itens individuais. Considere a utilização de um gráfico de barras quando: Os rótulos dos eixos forem longos. Os valores mostrados forem durações. Gráficos de barras têm os seguintes subtipos de gráficos: Barras agrupadas e barras agrupadas em 3D Gráficos de barras agrupadas comparam valores entre categorias. Em um gráfico de barras agrupadas, as categorias são geralmente organizadas ao longo do eixo vertical e os valores, ao longo do eixo horizontal. Uma barra agrupada em gráfico 3D exibe os retângulos horizontais em formato 3D. Ela não exibe os dados em três eixos. Barras empilhadas e e barras empilhadas em 3D Gráficos de barras empilhadas mostram a relação de cada item com o todo. Um gráfico de barras 3D empilhadas exibe os retângulos horizontais em formato 3D. Ele não exibe os dados em três eixos. Barras 100% empilhadas e barras 100% empilhadas em 3D Esse tipo de gráfico compara a contribuição de cada valor para um total entre as categorias (em porcentagem). Um gráfico de barras 3D 100% empilhadas exibe os retângulos horizontais em formato 3D. Ele não exibe os dados em três eixos. Cilindro, cone e pirâmide horizontais Esses gráficos estão disponíveis nos mesmos tipos de gráficos agrupados, empilhados e 100% empilhados fornecidos para gráficos
  2. 2. de barras retangulares. Eles mostram e comparam os dados exatamente da mesma maneira. A única diferença é que esses tipos de gráfico exibem formas de cilindro, cone e pirâmide em vez de retângulos horizontais. Como criar um gráfico de barras Com o Microsoft Office Excel 2007, você pode criar um gráfico de barras com uma aparência totalmente nova. Semelhante a um gráfico de colunas, um gráfico de barras é útil para comparar os pontos de dados em uma ou mais séries de dados. Depois que você criar um gráfico de barras, poderá alterar o espaçamento entre as barras. Também é possível usar um tipo de gráfico de barras para simular um gráfico de Gantt, um gráfico de barras horizontais que é geralmente usado em programas de gerenciamento de projetos. Gráficos de linhas Dados que estejam organizados em colunas ou linhas em uma planilha podem ser plotados em um gráfico de linhas. Gráficos de linhas podem exibir dados contínuos ao longo do tempo, definidos em relação a uma escala comum e são, portanto, ideais para mostrar tendências em dados a intervalos iguais. Em um gráfico de linha, dados de categorias são distribuídos uniformemente ao longo do eixo horizontal, e todos os dados de valores são distribuídos igualmente ao longo do eixo vertical.
  3. 3. Você deve usar um gráfico de linhas se seus rótulos de categorias são textos e estão representando valores uniformemente espaçados como meses, trimestres ou anos fiscais. Isso é válido especialmente quando existem várias séries — para uma série, considere o uso de um gráfico de categorias. Você também deverá usar um gráfico de linhas se tiver vários rótulos numéricos uniformemente espaçados, especialmente em anos. Se você tiver mais de dez rótulos numéricos, dê preferência a um gráfico de dispersão. Gráficos de linhas têm os seguintes subtipos de gráficos: Linha e linha com marcadores Exibidos com marcadores para indicar valores de dados individuais, ou sem, os gráficos de linhas são úteis para mostrar tendências com o tempo ou categorias ordenadas, especialmente quando há muitos pontos de dados e a ordem na qual eles são apresentados é importante. Se houver muitas categorias ou os valores forem aproximados, use um gráfico de linhas sem marcadores. Linha empilhada e linha empilhada com marcadores Exibidos com marcadores para indicar valores de dados individuais, ou sem nenhum marcador, gráficos de linhas empilhadas podem ser usados para mostrar a tendência da colaboração de cada valor ou das categorias ordenadas com o tempo. Porém, como não é fácil verificar se as linhas estão empilhadas, considere o uso de um outro tipo de gráfico de linhas ou de área empilhada. Linha 100% empilhada e linha 100% empilhada com marcadores Exibidos com marcadores para indicar valores de dados individuais, ou sem nenhum marcador, gráficos de linhas 100% empilhadas são úteis para mostrar a tendência da porcentagem de cada valor participante com o tempo ou das categorias ordenadas. Se houver muitas categorias ou os valores forem aproximados, use um gráfico de linhas 100% empilhadas sem marcadores. DICA Para uma melhor apresentação desse tipo de dados, considere o uso de um gráfico de área 100% empilhada.
  4. 4. Linha 3D Gráficos de linhas 3D mostram cada linha ou cada coluna de dados como uma barra de formatos 3D. Um gráfico de linhas 3D tem eixos horizontal, vertical e de profundidade que você pode modificar. Como realizar um gráfico de Linhas Os gráficos de dispersão e de linhas são muito semelhantes, especialmente quando um gráfico de dispersão é exibido com linhas de conexão. No entanto, há uma grande diferença na maneira como esses tipos de gráficos plotam dados no eixo horizontal (também conhecido como eixo de x) e o eixo vertical (também conhecido como eixo de y). Este gráfico de dispersão formatado exibe valores numéricos nos eixos horizontal e vertical, combinando esses valores em pontos de dados únicos exibidos em intervalos irregulares.
  5. 5. Este gráfico de linhas distribui dados de categoria (nesse caso, um in Gráficos de pizza Dados que estejam organizados apenas em uma coluna ou linha em uma planilha podem ser plotados em um gráfico de pizza. Gráficos de pizza mostram o tamanho de itens em uma série de dados, de modo proporcional à soma dos itens. Os pontos de dados em um gráfico de pizza são exibidos como um percentual de toda a pizza. Considere a utilização de um gráfico de pizza quando: Você tiver apenas uma série de dados que deseja plotar. Nenhum dos valores que deseja plotar for negativo. Quase nenhum dos valores que deseja plotar for igual a zero. Você não tiver mais de sete categorias. As categorias representarem partes de toda a pizza. Gráficos de pizza têm os seguintes subtipos de gráficos: Pizza e pizza 3D Gráficos de pizza exibem a contribuição de cada valor para um total no formato 2D ou 3D. Você pode puxar as fatias para fora de um gráfico de pizza manualmente a fim de enfatizá-las. Pizza de pizza e barra de pizza Os gráficos de pizza de pizza ou barra de pizza exibem gráficos de pizza com valores definidos pelo usuário extraídos do gráfico de pizza principal e combinados em um gráfico de pizza secundário ou em um gráfico de barras empilhadas. Esses tipos de gráfico são úteis quando você deseja facilitar a identificação das pequenas fatias no gráfico de pizza principal. Pizza destacada e pizza destacada 3D Gráficos de pizza destacada exibem a contribuição de cada valor para um total e, ao mesmo tempo, enfatiza valores individuais. Os gráficos de pizza destacada podem ser exibidos no formato 3D. Você pode alterar a configuração de explosão de pizza para todas as fatias e para cada fatia individualmente, mas não pode mover manualmente as fatias de uma pizza destacada.
  6. 6. Se você deseja puxar manualmente as fatias para fora, recomenda-se o uso de um gráfico de pizza ou gráfico de pizza 3D. Como fazer gráfico de Setores (pizza) Usando o Microsoft Office Excel 2007, você pode transformar seus dados em um gráfico de pizza e deixá-lo com uma aparência profissional incrível. Após criar um gráfico de pizza, você poderá girar as fatias para diferentes perspectivas. Além disso, poderá focalizar fatias específicas puxando-as para fora do gráfico ou convertendo o tipo de gráfico em uma pizza de pizza ou em uma barra de pizza para destacar fatias muito pequenas. Gráficos de rosca Dados que estejam organizados em colunas ou linhas em apenas uma planilha podem ser plotados em um gráfico de rosca. Como um gráfico de pizza, um gráfico de rosca exibe a relação das partes com um todo, mas ele pode conter mais de uma série de dados.
  7. 7. OBSERVAÇÃO Não é fácil ler gráficos de rosca. Talvez convenha usar em seu lugar um gráfico de colunas empilhadas ou barras empilhadas. Gráficos de rosca têm os seguintes subtipos de gráficos: Rosca Gráficos de rosca exibem dados em anéis, nos quais cada anel representa uma série de dados. Se as porcentagens forem exibidas nos rótulos de dados, cada anel totalizará 100%. Rosca Destacada Como os gráficos de pizza destacada, gráficos de rosca destacada exibem a contribuição de cada valor para um total ao mesmo tempo em que enfatizam valores individuais, mas eles podem conter mais de uma série de dados. Gráficos de bolhas Podem ser plotados em um gráfico de bolha dados que estão organizados em colunas em uma planilha, de tal forma que valores de X sejam listados na primeira coluna, enquanto valores de Y correspondentes e valores de tamanho de bolha estejam listados em colunas adjacentes. Por exemplo, você poderia organizar seus dados conforme mostrado no seguinte exemplo.
  8. 8. Gráficos de bolhas têm os seguintes subtipos de gráficos: Bolhas ou bolhas com efeito 3D Os dois tipos de gráficos de bolhas comparam conjuntos de três valores, em vez de dois. O terceiro valor determina o tamanho do marcador da bolha. Também é possível exibir bolhas no formato 2D ou com um efeito 3D. DICA Para criar um gráfico de bolhas, consulte Apresentar os dados em um gráfico de bolhas. Gráficos de radar Os dados organizados em colunas ou linhas em uma planilha podem ser plotados em um gráfico de radar. Gráficos de radar comparam os valores agregados de várias séries de dados.
  9. 9. Gráficos de radar têm os seguintes subtipos de gráficos: Radar e radar com marcadores a cada ponto de dados Com ou sem marcadores para pontos de dados individuais, gráficos de radar exibem alterações em valores com relação a um ponto central. Radar preenchido Em um gráfico de radar preenchido, a área coberta por uma série de dados é preenchida com uma cor. Histograma Histograma são gráficos de barras que mostram a variação sobre uma faixa específica. O histograma foi desenvolvido por Guerry em 1833 para descrever sua análise de dados sobre crime. Desde então, os histogramas tem sido aplicados para descrever os dados nas mais diversas áreas. É uma ferramenta que nos possibilita conhecer as características de um processo ou um lote de produto permitindo uma visão geral da variação de um conjunto de dados. A maneira como esses dados se distribuem contribui de uma forma decisiva na identificação dos dados. Eles descrevem a freqüência com que variam os processos e a forma de distribuição dos dados como um todo. Quando usar o Histograma São várias as aplicações dos histogramas, tais como: Verificar o número de produto não-conforme. Determinar a dispersão dos valores de medidas em peças. Em processos que necessitam ações corretivas. Para encontrar e mostrar através de gráf ico o número de unidade por cada categoria. Pré-requisitos para construir um Histograma Coleta de dados Calcular os parâmetros: amplitude “R” , classe “K” , freqüência de cada classe, média e desvio padrão. Como fazer um Histograma Coletar os dados com número maior de trinta. Determinar a amplitude “R”: R= maior valor – menor valor
  10. 10. Determinar a classe “K” . Escolha o número da classe usando o bom senso. k≈√n ou Determinar o intervalo da classe “H”. H = R /k. R = Amplitude (maior valor – menor valor). Determinar o limite da classe. O maior e o menor valor levantado na coleta de dados da amostra. Determinar a média de cada classe: soma do l imite superior + inferior dividido. Determinar a freqüência de cada classe. Fr = ( F / n ) x 100 Construir o gráfico, no eixo vertical à altura da classe com a freqüência calculada e no eixo horizontal o intervalo de cada classe. Vantagens do Histograma Visão rápida de análise comparativa de uma seqüência de dados históricos; Rápido de elaborar, tanto manual como com o uso de um software (Por exemplo, o Excel, da Microsoft); Facilita a solução de problemas, principalmente quando se identifica numa série história a evolução e a tendência de um determinado processo. Desvantagens do Histograma Fica ilegível quando se necessita a comparação de muitas sequências ao mesmo tempo; Quanto maior o tamanho de (n) maior o custo de amostragem e teste; Para um grupo de informações é necessário a confecção de vários gráf icos a fim de que se consiga uma melhor compreensão dos dados contidos no histograma; Como fazer um Histograma Em estatística, um histograma , também conhecido como distribuição de frequências ou diagrama das frequências, é uma representação gráfica na qual um conjunto de dados é agrupado em classes uniformes, representado por um retângulo cuja base horizontal são as classes e seu intervalo e a altura vertical representa a frequência com que os valores desta classe estão presente no conjunto de dados1 . É
  11. 11. uma das Sete Ferramentas da Qualidade. O histograma é um gráfico composto por retângulos justapostos em que a base de cada um deles corresponde ao intervalo de classe e a sua altura à respectiva freqüência. Quando o número de dados aumenta indefinidamente e o intervalo de classe tende a zero, a distribuição de freqüência passa para uma distribuição de densidade de probabilidades. A construção de histogramas tem caráter preliminar em qualquer estudo e é um importante indicador da distribuição de dados. Podem indicar se uma distribuição aproxima-se de uma função normal, como pode indicar mistura de populações quando se apresentam bimodais. Um histograma pode ser construído, considerando dado como qualquer medida ou resultado experimental, para responder às seguintes questões 2 Que tipo de distribuição os dados estão sugerindo ? Como os dados estão localizados ? Os dados são simétricos ? Existem dados que devem ser desconsiderados por estarem distante dos demais dentro do conjunto ? Como os dados estão dispersos ? Exemplo[editar | editar código-fonte] Coleta de colesterol de um grupo de 18 pacientes, ordenados em 6 classes com intervalo de 5 mg/dL Frequência cumulativa[editar | editar código-fonte] Na frequência cumulativa soma-se, em ordem crescente, o valor de uma frequência relativa de uma classe com todas as classes com valores inferiores, conforme a tabela. Este gráfico é útil para obter informações a respeito de uma faixa de valores. Por exemplo, da tabela observa-se que 61,11% das amostras têm uma valor inferior a 55 mg/dL. O gráfico representa os histogramas da Frequência Relativa e Acumulativa, indicando a frequência absoluta em cada classe
  12. 12. Polígono de Frequências[editar | editar código-fonte] O Polígono de Frequências nada mais é do que um gráfico onde a frequência absoluta é representada por segmentos de retas. Etimologia[editar | editar código-fonte] A etimologia da palavra histograma é incerta. Algumas vezes é dito que essa palavra deriva do termo grego histos "não erguido" (como os mastros do navio ou as barras verticais do histograma) e gramma "desenhar, escrever, gravar". Também se fala que a palavra deriva de "historical diagram", Karl Pearson teria introduzido o termo em 1895. Processamento de imagem[editar | editar código-fonte] O campo da computação chamado processamento de imagem é um exemplo prático de como histogramas podem ser utilizados. Numa imagem a informação da quantidade de vezes que uma determinada cor se repete representa o histograma dessa imagem. Como as possibilidades de cores são altas, esse tipo de histograma é gerado com base numa foto preto e branco. Uma informação assim sobre a imagem é importante pois pode gerar parâmetros para a avaliação da qualidade da mesma, como nitidez, luminosidade e profundidade.
  13. 13. Pictograma Pictogramas ou Gráficos Pictóricos Pictogramas ou Gráficos Pictóricos É comum, em publicações como revistas e jornais, ilustrar os vários tios de gráficos com figuras relacionadas ao assunto, tornando-os mais atraentes. Trata-se dos gráficos pictóricos (ou pictogramas). O que são os pictogramas? Pictogramas são informações de objetos ou conceitos traduzidos de forma gráfica extremamente simplificada, porém contidos de muitos significados que ultrapassam as barreiras lingüísticas. Genericamente suas funções estão ligadas a instrução, orientação, informação e divulgação. Qual a importância dos pictogramas? Segundo FRUTIGER, 1999 o uso freqüente de pictogramas está associado a duas razões: A limitação dos espaços e suportes, como também a própria linguagem (necessidade de comunicação). Qual a importância dos pictogramas? Os pictogramas servem para compreensão e interpretação. A leitura dos pictogramas é uma experiência sensorial e pessoal. Por isso eles são fundamentais para uma comunicação que demanda velocidade e precisão de entendimento. O pictograma tem sua origem no desenho que é a primeira manifestação gráfica da humanidade e possui a função de registro sobre a memória e evolução do homem.  O que são gráficos pictóricos? São gráficos construídos a partir de figuras ou conjunto de figuras representativas da intensidade ou das modalidades do fenômeno. E tem como principal vantagem o fato de despertar a atenção do público leitor. Essas figuras simbolizam fatos estatísticos, ao mesmo tempo que indicam as proporcionalidades. Por serem representados por figuras, tornam-se atraentes e sugestivos, por isso, são largamente utilizados em publicidades.  Regras fundamentais para a sua construção de um gráfico pictórico: Os símbolos devem explicar-se por si próprios; As quantidades maiores são indicadas por meio de um número de símbolos, mas não por um símbolo maior; Os símbolos comparam quantidades aproximadas, mas não detalhes minuciosos; Os gráficos pictóricos só devem ser usados pra comparações, nunca pra afirmações isoladas.
  14. 14. Exemplos:

×