Cimento polimig

713 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
713
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cimento polimig

  1. 1. SUMÁRIO• HISTÓRICO• FABRICAÇÃO DO CIMENTO PORTLAND• MATÉRIAS PRIMAS• EQUIPAMENTOS• PROCESSOS• TIPOS DE CIMENTOS
  2. 2. HISTÓRICO• A procura por segurança e durabilidade para as edificações conduziu o homem à experimentação de diversos materiais aglomerantes.• Os romanos chamavam esses materiais de "caementum", termo que originou a palavra cimento.• O engenheiro John Smeaton, por volta de 1756, procurava um aglomerante que endurecesse mesmo em presença de água, de modo a facilitar o trabalho de reconstrução do farol de Edystone, na Inglaterra. Em suas tentativas, verificou que uma mistura calcinada de calcário e argila tornava-se, depois de seca, tão resistente quanto as pedras utilizadas nas construções.
  3. 3. • Coube, entretanto, a um pedreiro, Joseph Aspdin, em 1824, patentear a descoberta, batizando-a de cimento Portland, numa referência à Portlandstone, tipo de pedra arenosa muito usada em construções na região de Portland, Inglaterra.
  4. 4. • na França, o engenheiro e pesquisador Louis Vicat publicou o resultado de suas experiências contendo a teoria básica para produção e emprego de um novo tipo de aglomerante: o cimento artificial.
  5. 5. MATÉRIAS-PRIMAS* CALCÁRIO * ARGILA* MINÉRIO DE FERRO *GESSO
  6. 6. CALCÁRIOS• São constituídos basicamente de carbonato de cálcio CaCO3 e dependendo da sua origem geológica podem conter várias impurezas, como magnésio, silício, alumínio ou ferro.• De acordo com o teor de Magnésio o calcário se classifica em:• calcário calcítico (CaCO3) - O teor de MgO varia de 0 a 4%.• calcário dolomítico (CaMg(CO3)2) - O teor de MgO é acima de 18%• calcário magnesiano (MgCO3) - O teor de MgO varia de 4 a 18%.• O uso de calcário com alto teor de MgO causa desvantagens na hidratação do cimento: MgO + H2O → Mg(OH)2
  7. 7. ARGILASão silicatos complexos contendo alumínio e ferro como cátions principais e potássio, magnésio, sódio, cálcio, titânio e outros.• A escolha da argila envolve disponibilidade, distância, relação sílica/alumínio/ferro e elementos menores como álcalis.• A argila fornece os componentes Al2O3, Fe2O3 e SiO2. Podendo ser utilizado bauxita, minério de ferro e areia para corrigir, respectivamente, os teores dos componentes necessários, porém são pouco empregados.
  8. 8. GESSO• É o produto de adição final no processo de fabricação do cimento, com o fim de regular o tempo de pega por ocasião das reações de hidratação.
  9. 9. PROCESSO DE FABRICAÇÃO DO CIMENTO• Preparação da mistura crua (Moagem de cru) O Calcário e argila são misturados e moídos a fim de se obter uma mistura crua para descarbonatação e clinquerização.
  10. 10. • Processo de clinquerização• No processo de clinquerização os combustíveis mais utilizado para elevar a temperatura de clinquerização (~1400°C) são: óleo pesado, coque de petróleo, carvão mineral ou vegetal.• Após a clinquerização o clínquer formado é bruscamente resfriado com ar frio em contra corrente. O clínquer daí é estocado em silos para a produção do cimento.
  11. 11. PRODUÇÃO CIMENTO• O cimento é produzido moendo-se o clínquer produzido no forno, com o gesso. É permitido também a adição de calcário e escória de alto forno (fabricação de ferro gusa) em teores determinados de acordo com o tipo de cimento a ser produzido.
  12. 12. PRINCIPAIS CIMENTOS NACIONAIS
  13. 13. MAIORES PRODUTORES DO MUNDO-1995

×