Abcp cal

1.232 visualizações

Publicada em

nojhoj

Publicada em: Dados e análise
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.232
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
53
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Abcp cal

  1. 1. Aplicações da Cal Hidratada na Construção Civil Qualidade das Argamassas Mistas com Cal Hidratada Combate à Não-Conformidade Intencional de Produtos de Segunda Linha Associação Brasileira dos Produtores de Cal
  2. 2. Qualidade das Argamassas Mistas com Cal Hidratada O Processo de Produção da CalO Processo de Produção da Cal Principais Propriedades que a Cal confere àsPrincipais Propriedades que a Cal confere às ArgamassasArgamassas Adições de Inertes e suas ConseqüênciasAdições de Inertes e suas Conseqüências Estudo Comparativo: Cal x Produtos de SegundaEstudo Comparativo: Cal x Produtos de Segunda Como Identificar a Cal de QualidadeComo Identificar a Cal de Qualidade Associação Brasileira dos Produtores de Cal
  3. 3. Produção da Cal Origem da Cal: Rocha calcária de alta pureza. Composição predominante: carbonatos de cálcio e de magnésio.
  4. 4. 37%37% Construção Civil Indústria Alimentícia Indústria Siderúrgica Metalurgia nãoferrosos Celulose ePapel Meio Ambiente Indústria Química Pelotização MinérioFe Agriculturae outrosusos 22%22% 9%9% 8%8% 7%7% 5%5% 3%3% 2%2% 7%7% Distribuição do consumoDistribuição do consumo no Brasilno Brasil Mercado Brasileiro da CAL
  5. 5. Propriedades que a Cal confere às Argamassas Poder AglomerantePoder Aglomerante Capacidade de Incorporação de AreiaCapacidade de Incorporação de Areia Capacidade de Retenção de ÁguaCapacidade de Retenção de Água Ação Bactericida e FungicidaAção Bactericida e Fungicida PlasticidadePlasticidade
  6. 6. Propriedades da Cal PODER AGLOMERANTEPODER AGLOMERANTE Capacidade de incorporação de areia da Cal Hidratada. A Cal Hidratada é um aglomerante aéreo. Atua em função da recarbonatação dos hidróxidos de cálcio e magnésio.
  7. 7. O Ciclo da CalO Ciclo da Cal Calcinação CaCO3 + calor CaO + CO2 Hidratação CaO + H2O Ca(OH)2 + calor Recarbonatação (na argamassa aplicada) Ca(OH)2 + CO2 CaCO3 + H2O Propriedades da Cal
  8. 8. Propriedades da Cal CAPACIDADE DECAPACIDADE DE RETENÇÃO DE ÁGUARETENÇÃO DE ÁGUA A Cal incorpora água em sua estrutura molecular no processo de hidratação do produto. A Cal tem ainda a propriedade física de reter parte da água de amassamento necessária à preparação da pasta de cal usada na confecção da argamassa.
  9. 9. Propriedades da Cal CAL E CIMENTOCAL E CIMENTO O Casamento PerfeitoO Casamento Perfeito A água retida na pasta é liberada no início da cura, no processo de recristalização dos hidróxidos. A água incorporada na hidratação é liberada na recarbonatação.
  10. 10. Propriedades da Cal Evita a formação de manchas e eflorescências superficiais nos revestimentos. AÇÃO BACTERICIDA E FUNGICIDAAÇÃO BACTERICIDA E FUNGICIDA Produto essencialmente alcalino (com alto pH).
  11. 11. Propriedades da Cal Confere alta trabalhabilidade (“liga” ) à argamassa. PLASTICIDADE NO ESTADO FRESCO DAPLASTICIDADE NO ESTADO FRESCO DA ARGAMASSAARGAMASSA Produto de extrema finura.
  12. 12. Propriedades da Cal ARGAMASSAS MISTAS COMARGAMASSAS MISTAS COM CAL DE QUALIDADECAL DE QUALIDADE Resistência garantida por dois aglomerantes. Evita a formação de trincas e fissuras. Resistência à penetração da água. Ausência de manchas e eflorescências. Alto rendimento do produto. DURABILIDADE GARANTIDADURABILIDADE GARANTIDA
  13. 13. Inertes e suas Conseqüências Adições de inertes mais comuns: alterações de filito, saibro, areia de cava, terra preta, caulim, arenosos e outros materiais de origem orgânica.
  14. 14. Inertes e suas Conseqüências Resíduo Insolúvel : quantidade de impurezas presente no produto. Máximo admissível de 10%, em função dos óxidos totais prescritos na Norma NBR 7175. 0,00 10,00 20,00 30,00 40,00 50,00 60,00 70,00 80,00 90,00 100,00 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 10% RESÍDUO INSOLÚVEL
  15. 15. Inertes e suas Conseqüências CARACTERÍSTICAS COMUNS AOS INERTESCARACTERÍSTICAS COMUNS AOS INERTES Nenhum poder aglomerante (comportam-se apenas como aglutinantes de efeito temporário). Nenhum poder de incorporação de areia. Esfarelamento, trincas, manchas, fissuras, descolamentos, etc. Envelhecimento precoce. Proliferação de fungos e bactérias. Menor rendimento do produto. MENOR DURABILIDADEMENOR DURABILIDADE
  16. 16. Inertes e suas Conseqüências Patologias comuns : trincas, pulverulência, esfarelamento da argamassa, etc.
  17. 17. Inertes e suas Conseqüências Patologias comuns : manchas, fissuras, descolamento de rebocos em paredes e tetos, etc.
  18. 18. Cal de Qualidade x Inertes Rendimento ComparativoRendimento Comparativo Cal de Qualidade rende 30 a 36 litros Produto Inerte rende 15 a 18 litros 20 kg
  19. 19. Cal de Qualidade x Inertes Traços ComparativosTraços Comparativos Traço de referência em volume: 1 : 2 : 9 Argamassas Consideradas: Argamassa A ................. Cimento : Cal : areia Argamassa B ................. Cimento : inertes : areia Argamassa C ................. Cimento : inertes : areia Traços Cimento Cal Areia Inertes A 1 2 9 - (1+2) : 9 1 : 3 B 1 - 9 2 1 : (9+2) 1 : 11 C 3,7 - 9 2 3,7 : (9+2) 1 : 3 Relação aglomerante : agregados BAIXOBAIXO PODERPODER AGLOMERANTEAGLOMERANTE
  20. 20. A Cal de Qualidade As 4 Dicas FundamentaisAs 4 Dicas Fundamentais 1 - Nome Cal Hidratada visivelmente impresso na embalagem. 2 - Expressão NBR 7175. 3 - Identificação do tipo de Cal, conforme a norma. 4 - Identificação do nome do fabricante do produto. 1 4 2 3
  21. 21. A Cal de Qualidade Marcas de Qualidade ABPCMarcas de Qualidade ABPC CALTREVOCALTREVO  CAMPICALCAMPICAL  CARBOTEXCARBOTEX CIFERCALCIFERCAL  FINACALFINACAL  ITAÚITAÚ  MASSICALMASSICAL MINERCALMINERCAL  SUPERCALSUPERCAL  VOTORANVOTORAN
  22. 22. A Cal de Qualidade Auditorias independentes de terceira parte em fábricas e revendas de materiais. Participação obrigatória de todos os produtores Associados à ABPC. Programa aberto ao mercado nacional. Não implica na filiação obrigatória do produtor Programa da Qualidade da Cal HidratadaPrograma da Qualidade da Cal Hidratada para Construção Civilpara Construção Civil
  23. 23. A Cal de Qualidade Programa da Qualidade da Cal HidratadaPrograma da Qualidade da Cal Hidratada para Construção Civilpara Construção Civil Relatórios Setoriais : Empresas Conformes. Empresas Não-Conformes. Empresas em Credenciamento.

×