10 Indicadores Para Uma Boa Escola Ramiro Marques

9.495 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.495
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
86
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
106
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

10 Indicadores Para Uma Boa Escola Ramiro Marques

  1. 1. 10 Indicadores de uma boa escola John MacBeath (a partir de Jorge Ávila Lima, Em Busca da Boa Escola, Gaia: Fundação Manuel Leão (em publicação)
  2. 2. <ul><li>1. Clima da escola. Este foi o factor mais referido por todos os participantes. Foram utilizados termos como “atmosfera”, “clima”, “ethos”, a escola como um lugar “amigável” e alusões ao modo como as pessoas se “sentem” naquela escola. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>2. Relações. A forma de relação referida mais frequentemente foi a de alunos-professores, mas os docentes também referiram as relações colegiais, entre docentes e pessoal auxiliar e entre o corpo docente e os responsáveis directivos da escola. . </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Foram considerados cinco indicadores: </li></ul><ul><li>existência de um sentido de trabalho de equipa entre todo o pessoal da escola; </li></ul><ul><li>2. ajuda prestada pelos alunos mais velhos aos mais novos; </li></ul><ul><li>3. sentimento dos pais e dos membros dos órgãos governativos da escola de que são bem-vindos e valorizados na escola; </li></ul><ul><li>4. tolerância zero para com os comportamentos agressivos entre alunos (bullying); </li></ul><ul><li>5. formas de tratamento interpessoal que sinalizam que os indivíduos se valorizam mutuamente enquanto pessoas. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>3. Organização e comunicação. Foram feitas várias referências à eficiência da comunicação entre o pessoal docente da escola e entre este e os responsáveis directivos da mesma. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Foram considerados os seguintes cinco indicadores: </li></ul><ul><li>1.tomada de decisões na escola de uma forma participativa e aberta; </li></ul><ul><li>2. auscultação dos pontos de vista de todos os membros da instituição; </li></ul><ul><li>3. existência de fóruns para os alunos discutirem as suas preocupações e problemas; </li></ul><ul><li>4. informação aos pais e aos membros dos órgãos governativos da escola sobre as suas políticas e as suas práticas da escola; </li></ul><ul><li>5. existência na comunidade de uma forte perspectiva positiva sobre a escola. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>4. Tempo e recursos. Foram feitas várias referências a materiais, equipamentos, e oportunidades e tempo para utilizá-los. Foram considerados os seguintes cinco indicadores: 1.a organização das turmas de modo a que todos os alunos aprendam eficazmente; 2. distribuição de recursos com base numa abordagem negociada e partilhada; 3. disponibilização e utilização adequada de tempo para os professores planificarem, avaliarem e desenvolverem-se profissionalmente; 4. existência de recursos para os alunos durante e para além do dia escolar; 5. funcionamento da escola enquanto recurso da comunidade. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Foram considerados os seguintes cinco indicadores: </li></ul><ul><li>1.a organização das turmas de modo a que todos os alunos aprendam eficazmente; </li></ul><ul><li>2. distribuição de recursos com base numa abordagem negociada e partilhada; </li></ul><ul><li>3. disponibilização e utilização adequada de tempo para os professores planificarem, avaliarem e desenvolverem-se profissionalmente; </li></ul><ul><li>4. existência de recursos para os alunos durante e para além do dia escolar; </li></ul><ul><li>5. funcionamento da escola enquanto recurso da comunidade. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>5. Reconhecimento do sucesso . Este conjunto refere-se ao reconhecimento da excelência e do esforço (incluindo o dos próprios professores), de variadas formas. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Foram considerados os seguintes cinco indicadores: </li></ul><ul><li>existência de um clima de sucesso na escola; </li></ul><ul><li>2. disponibilidade, para todos os alunos, de oportunidades iguais para verem os seus sucessos reconhecidos; </li></ul><ul><li>3. utilização dos prémios e não das punições são a abordagem prevalecente ao desempenho e comportamento dos alunos; </li></ul><ul><li>4. existência de consenso na escola sobre o que é considerado como sucesso; </li></ul><ul><li>5. reconhecimento e recompensa dos sucessos do pessoal da instituição. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>6. Equidade. Neste caso, está em foco a abertura da escola em relação às pessoas portadoras de deficiência e às oportunidades de sucesso oferecidas àqueles que têm NEE. Este conjunto de indicadores refere-se também, ao tratamento igual dado aos alunos, independentemente do seu género, raça e aptidão académica. Do ponto de vista dos alunos, também significa ser-se tratado de forma justa pelos docentes. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Foram considerados os seguintes cinco indicadores: </li></ul><ul><li>1.crença dos alunos na política de igualdade de oportunidades da escola; </li></ul><ul><li>2. crença de que a diversidade cultural, moral, intelectual e social acrescenta valor à vida e à aprendizagem na escola; </li></ul><ul><li>3. crença, por parte de todo o pessoal da escola, de que tem um papel a desempenhar na promoção de uma cultura de igualdade de oportunidades; </li></ul>
  13. 13. <ul><li>4. tomada em consideração das necessidades de todas as crianças, na planificação e na organização do currículo; </li></ul><ul><li>5. existência de oportunidades para todos os alunos assumirem responsabilidades na sala de aula, na escola e nas actividades extra-curriculares . </li></ul>
  14. 14. <ul><li>7. Ligações escola-família . Neste âmbito, foram considerados os seguintes cinco indicadores: </li></ul><ul><li>desempenho pelos pais de um papel activo na aprendizagem dos seus alunos; </li></ul><ul><li>2. sentimento de confiança dos pais de que os problemas serão tratados e de que lhes será dado feedback sobre os mesmos; </li></ul><ul><li>3. atenção da escola a os antecedentes sociais, culturais e linguísticos dos alunos; </li></ul><ul><li>4. realização de reuniões entre pais e professores, úteis e produtivas; </li></ul><ul><li>5. monitorização do progresso dos alunos e partilha regular dos seus resultados com os pais. </li></ul>
  15. 15. <ul><li>8. Apoio ao ensino. Incluem-se aqui as condições infra-estruturais (incluindo o tamanho das turmas) que ajudam os professores a funcionarem mais eficazmente na sala de aula. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Foram considerados os seguintes cinco indicadores: </li></ul><ul><li>1. apoio ao ensino e à aprendizagem como aspecto central das políticas e da planificação da escola; </li></ul><ul><li>2. recepção pelos professores de apoio eficaz por parte da gestão da escola; </li></ul><ul><li>3. dimensão das turmas que garanta que todos os professores possam ensinar eficazmente; </li></ul><ul><li>4. partilha entre os professores dos sucessos e problemas uns de cada um; </li></ul><ul><li>5. tratamento dos pais enquanto parceiros na aprendizagem dos alunos. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>9. Clima na sala de aula . Este conjunto de indicadores inclui as referências feitas pelos alunos ao modo como a sala de aula pode ser um espaço estimulante e interessante. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Foram considerados os seguintes cinco indicadores: </li></ul><ul><li>a sala de aula é um local satisfatório para se estar, para os alunos e professores; </li></ul><ul><li>existe ordem, propósito e uma atmosfera relaxada na sala de aula; </li></ul><ul><li>os professores sentem-se confiantes para abordar os professores e pedir-lhes ajuda; </li></ul><ul><li>os alunos trabalham cooperativamente, quando isso se revela adequado; </li></ul><ul><li>nenhum aluno é excluído da possibilidade de ter sucesso. </li></ul>
  19. 19. <ul><li>10. Apoio à aprendizagem . Este último conjunto de indicadores, em particular, os aspectos que, do ponto de vista dos alunos, os ajudam a aprender e aqueles que inibem essa aprendizagem. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Foram considerados os seguintes cinco indicadores: </li></ul><ul><li>os alunos vêem-se a si próprios como aprendentes independentes; </li></ul><ul><li>os professores acreditam que todos os alunos podem aprender e ter sucesso; </li></ul><ul><li>a actividade escolar está focalizada, essencialmente, em tornar a aprendizagem mais eficaz; </li></ul><ul><li>a aprendizagem dentro e fora da escola é vista como um todo coerente; </li></ul><ul><li>os alunos estão envolvidos na revisão do seu progresso, no registo dos seus sucessos e na definição das metas a atingir. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>Para cada indicador, são sugeridas algumas fontes de evidência – quantitativas e qualitativas – que poderão ser recolhidas, mas qur funcionam apenas como exemplos ilustrativos e as escolas são encorajadas a inserir as suas próprias ideias. Para cada um, também são sugeridos alguns métodos e instrumentos que podem ser usados na sua avaliação. A maioria dos itens sugeridos presta-se a uma abordagem longitudinal, isto é, uma escola pode repetir a recolha de informação, por exemplo, seis meses depois e ver que evolução ocorreu. Isso permitiria calcular o “valor acrescentado” em cada um dos indicadores. Segundo MacBeath, eles poderiam, por exemplo, ser utilizados para estabelecer metas e para determinar em que medida estas estão a ser atingidas. &quot; In Jorge Ávila De Lima Em Busca Da Boa Escola:Instituições Eficazes E Sucesso Educativo (Em Publicação) </li></ul>

×