Sumário

ANO 1 | EDIÇÃO 1

INSTITUCIONAL

CIDADES

4 | Institucional SAAE
6 | Institucional
Conserbrás

22 | Cabeceira Gra...
Saneamento

SAAE de Unaí: excelência
em saneamento básico
O Serviço Municipal de Saneamento (SAAE) destaca a cidade como r...
TERCEIRIZAÇÃO

A terceirização
que deu certo
Há um ano e meio coletando lixo em Unaí, a Conserbrás agora será também respo...
Entrevista

Antério Mânica

não foi diferente. Apesar de sermos
de partidos diferentes, conseguimos
diversos benefícios pa...
Panaroma | Política

Carta ao leitor

Apresentação
A

primeira edição da revista
GERAES DE MINAS está
chegando às suas mão...
Panaroma | Social

Panaroma | Cultura

Nova gestão nos clubes sociais

Compromisso com o propósito e disposição para atuar...
Panaroma | Meio Ambiente

Educação

A natureza agradece

Ensino

Projeto Natureza Limpa

O projeto Natureza
Limpa é voltad...
Política

Noroeste de Minas bem representado no
Congresso Nacional com Bernardo Santana
Funções assumidas por
Bernardo San...
Política

Cultura

A harmonia entre o
vice Branquinho e o
prefeito Antério dá
tranquilidade ao
governo de Unaí

Habeas Pin...
Cultura

Festa da Moagem e do Carro de Boi

O resgate de uma
tradição já quase
esquecida

Alambique, fabricação de rapadur...
Cidades

Cabeceira Grande dá mais um
passo rumo ao desenvolvimento

Prefeitura de Cabeceira Grande
investe em Educação Inf...
Gente
FOTO: MARY FOTOGRAFIAS

Adaptado do texto de Frei Pedro Jansen, O.Carm.

T
“

Frei Jorge,

humildade em pessoa
Em Ja...
Cidadania

Sociedade

Dama de

Cepasa:

Ouro

exemplo de
cidadania no
Noroeste de
Minas

N

o município de Unaí o conceito...
Capa | Esporte

Adriely
Cristina:
Bi-campeã brasileira

Tudo que tenho e
sou devo ao caratê”
Além do esporte, Adriely curs...
Artigo | Meio Ambiente

As grutas de Unaí
por: Cátia Regina de Freitas Rocha*

E

m plenitude do século XXl, onde os avanç...
Beleza

Ensaio fotográfico:

Rosimare Martins de Melo - Retrattos

Mariâng
ela

3
 2 | Agosto/2011 | Geraes de Minas

O no...
Saúde

Hospital de Câncer do Noroeste Mineiro depende de
doações e aprovação da Anvisa para ser construído

zação é um pro...
Saúde

Turismo

Alimentação adequada
pode prevenir câncer

Santo Antônio do Boqueirão

Cientistas afirmam que a
doença pod...
Guia Automotivo

Legislação brasileira delimita uso de
película em vidros de automóveis
O permitido para veículos quatro p...
Revista Geraes de Minas - Edição 01
Revista Geraes de Minas - Edição 01
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revista Geraes de Minas - Edição 01

834 visualizações

Publicada em

Revista da região do Noroeste de Minas Gerais.
Municípios que integram a região: Unaí, Paracatu, Buritis, Arinos, Bonfinópolis de Minas, Riachinho, Uruana de Minas, Cabeceira Grande, Urucuia, Natalândia, Dom Bosco, Formoso, Brasilândia de Minas, Vazante, Lagamar, João Pinheiro, Presidente Olegário, Guarda-Mor, Lagoa Grande, São Gonçalo do Abaeté e Varjão de Minas.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
834
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista Geraes de Minas - Edição 01

  1. 1. Sumário ANO 1 | EDIÇÃO 1 INSTITUCIONAL CIDADES 4 | Institucional SAAE 6 | Institucional Conserbrás 22 | Cabeceira Grande GENTE 24 | Frei Jorge, O missionário ENTREVISTA 8 | Antério Mânica, prefeito de Unaí CARTA AO LEITOR 10 | Apresentação da Revista GERAES DE MINAS P ara que se tenha uma boa noite de sono é necessário, antes de tudo, ter regularidade com o horário de dormir. A pontualidade de todos os dias de se repousarem no mesmo horário, é fundamental para que o corpo e a mente se adéqüem a receita de uma boa noite de sono. Relaxar o corpo, de alguma forma, é indispensável para que o corpo encontre uma forma tranqüila de repouso. Chás, cafés, chocolate, energético, devem ser evitados. Eles impedem que o sono tenha constância. A ingestão de estimulantes, próximo ao horário de dormir impossibilita a pessoa de atingir o que os médicos chamam de “sono profundo”. Pessoas que fumam também têm pouca chance de conseguir atingir o sono profundo. É porque a nicotina, em especial, encurta o sono e faz com que a pessoa desperte com facilidade. Uma das dicas é a pessoa não fumar próximo ao horário de dormir. Adriely Cristina: coração de campeã PAG. 28 CIDADANIA 26 | Cepasa: exemplo de cidadania Antério Mânica avalia seis anos de governo SOCIEDADE 27 | Maria José Lucas Capanema Dama de Ouro PAG. 8 PANORAMA A cervejinha, o vinho e todo tipo de bebida alcoólica produz na pessoa a sensação de prazer e, consequentemente de agitação e movimento. Quando consumido antes de dormir, a pessoa está contribuindo para que seu sono seja provocado por alterações no chamado “ciclo do sono”. Entre todas as dicas apresentadas acima, tudo se torna em vão se não houver um bom colchão. O sono profundo com um ciclo constante somente é possível quando as dicas são acompanhadas por um bom colchão. Por isto, é importante sempre acompanhar vida útil de seu colchão. Olhe se ele não está desgastado com o tempo, se não possui furos, amassados, pois qualquer deformação – ou até mesmo o desgaste natural do colchão – pode provocar dores musculares, problemas de coluna e, inclusive, alergia. Pense em sua saúde, valorize seu sono. Capa CAPA | ESPORTE 11 | Política 12 | Social 13 | Cultura 14 | Meio Ambiente e Educação 28 | Adriely Cristina A revelação do caratê unaiense ARTIGO | POLÍTICA 15 | Política – Lato Sensu - José Faria Nunes POLÍTICA 16 | Bernardo Santana, deputado federal 17 | Delvito Alves, deputado estadual 18 | Branquinho, vice prefeito de Unaí CULTURA Frei Jorge: humildade em pessoa Câncer – a luta continua 36 | Dieta anti-câncer PAG. 24 19 | Habeas Pinho 20 | Festa da Moagem e do Carro de Boi – o resgate de uma tradição TURISMO 37 | Santo Antonio do Boqueirão ARTIGO | MEIO AMBIENTE 30 | As grutas de Unaí Cátia Regina de Freitas Rocha GUIA AUTOMOTIVO 38 | Película Entenda a nova legislação BELEZA 32 | Ensaio fotográfico com Mariângela Dal Castel Missio SAÚDE Mariângela Misssio: beleza pura PAG. 32 34 | Hospital do Festa da Moagem e do Carro de Boi: 13 anos de história Geraes de Minas | Agosto/2011 | 3
  2. 2. Saneamento SAAE de Unaí: excelência em saneamento básico O Serviço Municipal de Saneamento (SAAE) destaca a cidade como referência tanto no fornecimento de água potável quanto na preservação do meio ambiente, por meio da coleta e tratamento do esgoto; em Unaí 99% da população recebe água tratada e todo o esgoto que é coletado no município (86%) é tratado E m 1967, através da Lei Municipal nº 504, Unaí instituiu o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE). Depois em 1986, o SAAE inaugurou a primeira Estação de Tratamento de Água (ETA) e, em 2001, foi construída a primeira Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) dentro do município. Toda evolução da autarquia a levou em 2005 à mudança de nome. No início era Serviço Autônomo de Água e Esgoto, atualmente se chama Serviço Municipal de Saneamento Básico. Com esta mudança, a sigla SAAE foi mantida, porém os serviços se estenderam: hoje também se drena a água pluvial no perímetro urbano. No ano de 2008, o SAAE equipou sua estação de tratamento de água com modernos laboratórios de análises clínicas e, em 2009, inaugurou sua sede administrativa, munida de moderna infra-estrutura. O SAAE sempre intencionou estar à frente de seu tempo. Preocupado com os serviços prestados, objetiva levar a seus clientes água potável com excelência em qualidade e quantidade. Coletar e tratar o esgoto sanitário, drenar a água pluvial urbana também são tarefas incumbidas à autarquia. Água potável Atualmente o SAAE fornece água tratada para 99% da população de Unaí. 95% da água consumida na cidade vêm do Rio Preto, o restante (5%) é oriundo de poços tubulares. A extensão de toda rede de água no município, segundo o SAAE, é de 196,18 km. Ao todo, 22.187 famílias são atendidas. O SAAE ainda espera construir mais três novos reservatórios de tratamento de água, com capacidade para 5 milhões de litros. Esgoto coletado e tratado Em 2000, a Pesquisa Nacional de Saneamento Básico feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revelou que metade do território brasileiro não tem esgoto coletado. De acordo com a pesquisa, no Brasil, 47,8% dos municípios não coletam e nem tratam seus esgotos. E, mesmo os 52,2% municípios que tem serviço de coleta, apenas 20,2% coletam e tratam os esgotos. O restante (32%) lançam o esgoto no meio ambiente sem tratamento. Em 2008, a mesma pesquisa mostrou que houve um aumento de 3% com relação aos municípios que recolhem seus esgotos. Sobre os municípios que, além de recolher, tratam, a porcentagem subiu de 32% para 44%. Hoje 68,8% dos municípios brasileiros coletam e tratam seus esgotos. Unaí está entre esses municípios. Ao todo, 86% do esgoto produzido na cidade é coletado e 100% dessa coleta é tratada pela ETE. Por meio de uma rede de esgoto com 171,5 km de extensão, todo esgoto coletado é tratado por meio da lagoa de decantação. Todo tratamento do esgoto se dá por meio de processo biológico, através de bactérias anaeróbicas facultativas, que sobrevivem até mesmo sem oxigênio. Os técnicos do SAAE acompanham diariamente o tratamento do esgoto. Uma das atividades principais é coletar amostras do esgoto para saber o nível de oxigênio. Portanto, a fase de tratamento do esgoto só se encerra quando oxigenação voltar ao normal. Drenagem Pluvial A responsabilidade pelas atividades de manejo de águas pluviais foi transferida para o SAAE no ano de 2005 através de lei municipal, passando a autarquia a responsabilizar-se por toda a atividade permanente de manutenção e limpeza de bueiros e galerias. Porém o órgão não dispõe de fonte de recursos para outras ações pertinentes, levando ao estabelecimento de um convênio com a prefeitura municipal onde, no caso de ampliação e construção de novas galerias, a mesma fornecerá os materiais, enquanto o SAAE se responsabiliza pela parte técnica e mão de obra, para realização das obras. Estamos com obras em andamento nos bairros Riviera Park, no Vale do Amanhecer e são obras que giram entorno R$ 800 mil. Também estamos como uma licitação em andamento para que o SAAE seja Walter Ferreira Soares, diretor da Conserbrás todo automatizado” Geraldo Antonio de Oliveira, diretor administrativo do SAAE A automação possibilitará a operação por telecomando de todo o sistema através da internet. Trata-se do que há de mais moderno em tecnologia de automação de sistemas. Dessa forma haverá o monitoramento da pressão e vazão nos principais pontos da rede de água” Geraldo Antonio de Oliveira, diretor administrativo do SAAE Quanto a este assunto há uma grande dificuldade em razão do hábito da população em canalizar a água dos telhados das residências para ralos de acesso a rede de esgoto. Com isso acontece a multiplicação de seu volume, acarretando o saturamento da rede com entupimentos e retorno para as casas. Há ainda um grande acréscimo no consumo de energia pelo bombeamento e dificuldade no tratamento biológico dos efluentes. Torna-se necessário que os cidadãos, técnicos, construtores e pedreiros conscientizem-se que a água dos telhados e das áreas impermeabilizadas tem de ser canalizada para a rua. Água de chuva não é esgoto. Logística, pessoal, patrimônio e serviços Com o tempo o SAAE foi se fortalecendo e conseguiu, depois de anos de luta e dedicação ao serviço público, conquistar uma frota de veículos como duas retroescavadeiras, oito caminhonetes (duas são pickups), uma Kombi, 12 motocicletas, três caminhões e três automóveis. Ao todo são 102 servidores que contribuem diretamente com o SAAE, além de mais seis estagiários. Atualmente o patrimônio líquido da autarquia chega a mais de R$ 36 milhões. Todo esse crescimento levou à automatização dos serviços da autarquia. Com isto, todo processo de leitura do consumo de água é feito pelo processo de leitura com impressão simultânea das contas. O SAAE possui uma equipe específica para os avisos, cortes e religação de água. “O índice de inadimplência atualmente está em média de 13% referentes aos débitos com 30 dias de atraso e 4,49% com 60 dias de vencidas”, afirma o SAAE. Gestão Oliveira falou sobre a atual situação da autarquia. Ele, que está há seis anos na direção do SAAE, explica que já existem projetos para que os esgotos dos bairros, que estão surgindo em Unaí, sejam coletados e tratados. O diretor afirma que nos próximos dois anos, Unaí terá 100% do esgoto coletado e tratado. “Estamos com obra em andamento nos bairros Riviera Park, no Vale do Amanhecer e são obras que giram entorno R$ 800 mil. Também estamos com uma licitação em andamento para que o SAAE seja todo automatizado”, destaca. Com a automatização dos serviços, segundo Oliveira, a falta de água que atualmente acontece, em conseqüência de algum equipamento danificado, será evitada. “A automação possibilitará a operação por telecomando de todo o sistema através da internet. Trata-se do que há de mais moderno em tecnologia de automação de sistemas. Dessa forma haverá o monitoramento do funcionamento dos equipamentos à distância, da pressão e vazão nos principais pontos da rede de água, reduzindo-se as perdas por vazamentos, além do controle dos níveis dos reservatórios, reduzindose o consumo de energia e minimizando-se as faltas temporárias de água nos diversos pontos da cidade.” Toda essa capacidade do SAAE de buscar melhorias e eficiência no serviço prestado é resultado da concepção institucional da autarquia, de que água deve ser preservada e muito bem consumida.
  3. 3. TERCEIRIZAÇÃO A terceirização que deu certo Há um ano e meio coletando lixo em Unaí, a Conserbrás agora será também responsável pela limpeza das ruas; em maio deste ano, a empresa foi reconhecida com a medalha da Câmara Municipal de mérito empresarial pelos serviços prestados ao município Em Unaí, onde prestamos o serviço de coleta de lixo, toda mão de obra utilizada foi contratada na cidade” Walter Ferreira Soares, diretor da Conserbrás A terceirização de serviços públicos geralmente é muito criticada, mas, às vezes, isto acontece por não ser ela bem interpretada. E é justamente contra esta má interpretação, que o empresário e diretor de uma empresa que presta serviços terceirizados, Walter Ferreira Soares, luta. Fundada em 1990, na cidade de Patos de Minas, a Conserbrás é uma empresa reconhecida pelos seus trabalhos no campo da terceirização. A empresa é referência na prestação de um serviço diferenciado. “A Conserbrás cria módulos de trabalho para atender as mais diversas necessidades, prepara suas equipes para exercerem múltiplas funções e investe em materiais e equipamentos de alta tecnologia”, garante o diretor. Conforme explica Soares, as críticas que as empresas terceirizadas sofrem, são acatadas pela direção e, a posteriore, são direcionadas junto à realidade da empresa. Exemplo é o fato de que a Conserbrás não contrata ninguém que não seja do município. “Em Unaí, onde prestamos o serviço de coleta de lixo, toda mão de obra utilizada foi contratada na cidade”, diz Soares. Para o secretário municipal de obras e serviços urbanos, Alino Pereira Coelho, Unaí está vivendo um momento bastante especial com a terceirização dos serviços de coleta de lixo. “A privatização da coleta de lixo já é realidade em diversos municípios mineiros. E a transferência desse serviço para a iniciativa privada garante maior eficiência e traz menor custo aos cofres públicos, principalmente quando os serviços são bem executados como acontece em Unaí”, afirma o secretário. Serviços Prestados A Conserbrás não se limita somente ao Estado de Minas Gerais. A empresa atua em mais três Estados (DF, GO, SP) e presta os mais variados serviços. Em Unaí, há um ano e meio, a empresa é responsável pela coleta de lixo, atividade que acontece em todo o município. “Quando chegamos a Unaí, nós tínhamos uma realidade bem diferente de hoje. Com a terceirização, a Prefeitura conseguiu minimizar custos, houve uma redução drástica de mão de obra e, consequentemente, uma otimização do serviço. Para quem se lembra do serviço de coleta de lixo, que era feita antigamente, comparado com o atual, existe sim, uma diferença”, afirma Soares. Com a tereceirização da coleta de lixo, aumentou a eficiência do serviço e diminiu os gastos públicos A Conserbrás além de realizar a coleta do lixo urbano desde 2010, agora é responsável também pela varrição de ruas e praças de Unaí O diretor espera que sua empresa se solidifique no município e amplie seus horizontes, no sentido de oferecer à sociedade um serviço de qualidade, baseado nos pilares básicos da empresa: competência, seriedade e honestidade. “Hoje eu me considero um unaiense, porque a minha empresa está aqui, nós trabalhamos aqui, então temos que sentir como se fosse da própria cidade. Temos que viver em plenitude com tudo aquilo que nós nos propusemos a fazer”, defende. Reconhecimento Uma empresa busca o reconhecimento para seu trabalho por meio das críticas feitas pelos clientes consumidores. Como a empresa oferece serviços que implica na realidade dos ambientes, - seja ela uma cidade ou um simples escritório o diálogo com os moradores é algo fundamental para o desenvolvimento do trabalho. Por isto, quando houve a entrega da medalha de mérito a personalidades à Conserbrás, Soares disse que reconhecimentos dessa natureza certifica a qualidade do trabalho prestado pela empresa. No último dia 27 de maio, a Câmara Municipal ofereceu a diversos segmentos da sociedade a medalha de mérito a personalidades, que, segundo a Casa, “fazem deste município um local melhor para se viver, promovendo a solidariedade e contribuindo com o desenvolvimento”. Para o diretor da Conserbrás, o reconhecimento de setor como o Legislativo é fundamental para qualquer empreendedor. “A Câmara concedeu um diploma de mérito empresarial para nossa empresa, em virtude da qualidade dos serviços que está sendo prestado em Unaí”, esclareceu. Nova contratação O trabalho da Conserbrás sintetiza os esforços de vários trabalhadores em prol de uma empresa responsável e competente. Isto se exemplifica na realidade, quando no último dia 30, a empresa ganhou outra licitação da Prefeitura Municipal de Unaí, agora, para prestar serviços de limpeza urbana, com a varrição de ruas. As conquistas adquiridas pela Conserbrás revelam a satisfação da empresa de trabalhar junto com a população unaiense. “Gostaria de agradecer a toda comunidade de Unaí pela receptividade e afirmo que queremos continuar na cidade por muitos anos”, enfatiza o diretor. Ele também coloca que todos (população) devem trabalhar em conjunto com a empresa, policiando suas atividades e, quando necessário, criticando. “Os que não estiverem satisfeitos com os nossos serviços, que entrem em contato conosco, por meio de telefone, e-mail, porque somente por meio das criticas construtivas que poderemos melhorar a qualidade de nossos serviços”, afirma Soares. A Câmara concedeu um diploma de mérito empresarial para nossa empresa, em virtude da qualidade dos serviços que estão sendo prestados em Unaí” Walter Ferreira Soares, diretor da Conserbrás
  4. 4. Entrevista Antério Mânica não foi diferente. Apesar de sermos de partidos diferentes, conseguimos diversos benefícios para Unaí. Exemplo foi a instalação da Justiça Federal; a travessia urbana de Unaí [uma obra orçada em mais de R$ 20 milhões]. E também tínhamos um contato muito grande com o ex-vice presidente, José Alencar, que inclusive fez propaganda política em programa eleitoral para minha pessoa. Prefeito de Unaí Na primeira edição da Revista GERAES DE MINAS escolhemos o prefeito de Unaí, Antério Mânica, como entrevistado principal. Ele está governo desde 2005 e realiza uma administração séria, sem escândalos administrativos e com a aprovação da maioria de seus projetos pela Câmara Municipal. Uma adminstração tranquila, apesar de sempre enfrentar desafios constantes, próprios das cidades em desenvolvimento como Unaí Prefeito, fale sobre a atual situação da prefeitura. A situação da prefeitura de Unaí hoje é muito melhor do que em 2005 quando assumi o governo. O pagamento aos funcionários é feito dentro do mês trabalhado, nunca após, e a partir de janeiro de 2011 demos um adiantamento, na metade do mês, de 30%, sem encargos financeiros, a custo zero para o funcionalismo e os pagamentos aos fornecedores estão em dia. Com isto a prefeitura passou a ter crédito. Essa moralização deu credibilidade junto ao governo estadual e federal, deixou a prefeitura adimplente, na condição de receber recursos, convênios, e isto fez com que a cidade mudasse. As obras apareceram, a cidade desenvolveu. mais asfalto. Quando você olha para a cidade, você vê que a ela mudou. Eu atribuo isto uma equipe de profissionais responsáveis – sempre, é lógico, que nós estamos cobrando, coordenando – mas não aceito corrupção. O que o senhor pontua como características dessas mudanças? Exemplo são as obras de pavimentação como acon- Qual o relacionamento do governo municipal junto ao governo estadual? O governo estadual passou a inves- teceu com a rodovia que liga Unaí à Brasília. A mesma coisa aconteceu com a rodovia que leva até Paracatu; hoje, ela está 100% recuperada. As saídas de Unaí, dentro da cidade ou mesmo na entrada da cidade, perto da igreja matriz, tinham lugares que não tinham “ tir em Unaí diferenciadamente. Por exemplo, a obra do Córrego Canabrava é uma obra de R$ 10 milhões a fundo perdido (doado pelo Estado). Acabamos de receber mais de R$ 3 milhões para asfalto [também a fundo perdido], conseguimos uma Superintendência Regional de Ensino, uma Superintendência de Meio Ambiente (Supram) e o 16º Comando da Polícia Militar. Trouxemos também a Justiça Federal e o Corpo de Bombeiros. Isto é peso político. É ser companheiro. Na verdade nós somos do mesmo partido do governador Aécio Neves e do Antônio Anastásia, o PSDB. Portanto, acredito que não é só ser do mesmo partido, mas o apoio político que nós demos a eles, os percentuais de votos alcançados em nossa região foram muito acima da média estadual. E também o respeito do município junto ao Governo Federal que Quando você olha para a cidade, você vê que ela mudou. Eu atribuo isto a uma equipe de profissionais responsáveis 8 | Agosto/2011 | Geraes de Minas ” Comente os projetos da prefeitura para este semestre. Para o 2º semestre temos muitas obras em andamento, a começar com o asfalto. Temos a conclusão de obras como a dos PSF’s, está sendo licitado um projeto para um novo Pronto Atendimento na área de saúde. Na educação temos o projeto para a construção de creches de grande porte, uma para o bairro Primavera e outra para bairro Mamoeiro e mais uma para o Cidade Nova, e uma escola técnica federal no valor de R$ 7 milhões, com o apoio da Unimontes. No transporte, estamos trabalhando na conservação de 12 mil km de estradas rurais. Na agricultura familiar, temos o programa para aração, com a expectativa para aração de 15 mil hectares do agricultor familiar, com doação de sementes de milho híbrido. Temos o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) que está para ser implantado em convê- falando que “Não estou do serviço a qualidade público seja ruim, mas no geral a eficiência do serviço público é menor do que a do privado. Então, o que nós buscamos com a terceirização é a eficiência e a redução de custos ” “ Tenho vontade [se nossa gente achar que é bom para o município], de ser candidato à Deputado Federal daqui a três anos” ” nio com o governo federal, mas que será administrado pelo município. Unaí foi um dos 100 municípios escolhidos a participar do PAA. Além do asfaltamento de todas as ruas da cidade, vamos também recuperar ruas que já tinham sido asfaltadas. O que o senhor tem a dizer com relação à terceirização de serviços públicos? Na verdade a eficiência do setor público não é a mesma eficiência do setor privado. Tanto é que se você pegar o Departamento de Estradas e Rodagem (DER) de Minas Gerais – ele não faz mais rodovias, ele as terceirizam – o Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (DNIT) é a mesma coisa. Eu já pensava assim antes de ganhar a eleição. Penso que a administração pública municipal, estadual e federal tem que pensar na saúde, na educação, na segurança e no bem estar social. Agora qual é eficiência do poder público em contratar gente para varrer rua? Podem dizer: não, isto emprega gente. Mas aí eu digo: a iniciativa privada também emprega. Não estou falando que a qualidade do serviço público seja ruim, mas no geral a eficiência do serviço público é menor do que a do privado. Então, o que nós buscamos com a terceirização é a eficiência e a redução de custos. É projeto da prefeitura edificar um Cristo Redentor? Quanto ao Cristo Redentor [eu sou católico], mas acho que tanto os católicos quanto os evangélicos, acreditam em Deus e Jesus Cristo. Então, eu não adoro estátua, mas é uma referência. Então, uma estátua de Jesus Cristo serve para fazer a pessoa refletir sobre a vida, antes de roubar, brigar, matar. E também porque o Cristo pode ser um belíssimo ponto turístico. Porque Unaí está carente dessa marca. Por isto, até o final do ano que vem quero que ele (Cristo) esteja de braços abertos para Unaí. Quais são seus projetos como representante público? Nós iniciamos nosso projeto político como candidato a Deputado Federal dentro da minha coligação que era o PMN E PSC. Na ocasião fui o mais votado dentro do Cristo “Oser umRedentor pode belíssimo ponto turístico... Por isto, até o final do ano que vem quero que ele (Cristo) esteja de braços abertos para Unaí. ” Estado, na coligação. Mas infelizmente a coligação não atingiu o coeficiente eleitoral, no total faltaram 15.003 votos. Aí, depois veio o projeto da prefeitura de Unaí. Fui eleito e reeleito, mas ainda tenho vontade [se nossa gente achar que é bom para o município], de ser candidato a Deputado Federal daqui a três anos. Também sou muito questionado, se voltaria para a prefeitura? A princípio não é projeto. Não posso dizer que dessa água não bebo. Hoje não é projeto meu, mas eu falar ‘dessa água não bebo’, eu não falo. Porque daqui uns anos eu posso estar aqui, me candidatando a prefeito de novo. Por isto, vamos falar como os políticos falam: “o futuro só a Deus pertence”. Geraes de Minas | Agosto/2011 | 9
  5. 5. Panaroma | Política Carta ao leitor Apresentação A primeira edição da revista GERAES DE MINAS está chegando às suas mãos. Para nós da agência G8 Comunicação, que a editamos, é motivo de orgulho e satisfação. A revista GERAES DE MINAS tem como objetivo divulgar e documentar conceitos sociais relevantes do Noroeste de Minas, promover personalidades e empresas que engrandecem a região. De forma inovadora e com alto padrão gráfico, a GERAES DE MINAS surgiu para leitores exigentes que aguardam uma revista regional com conteúdo pragmático e que dê visibilidade a tudo aquilo que valoriza nossos municípios e nossa gente. Em seu primeiro número, a revista traz, em sua linha editorial, uma miscelância de assuntos envolvendo as mais diversas áreas e circulará em todos os municípios que integram a AMNOR (Associação dos Municípios do Noroeste de Minas). Aos colaboradores, que nos ajudaram a conceber e elaborar nossa primeira edição, os nossos sinceros agradecimentos, pois sem eles nos faltariam incentivo e motivação. Quando outubro chegar “Os prazos não esperam”. Dia 7 de outubro, um ano antes das eleições de 2012, data limite para que todos os interessados a se candidatar estejam definitivamente filiados a algum partido Zé Santana O ex-deputado federal José Santana de Vasconcellos (PR) foi nomeado pelo governador Anastasia para o cargo de vice-presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). Santana também faz parte do conselho político do governo mineiro. Delvito Alves E de você leitor, gostaríamos de receber sugestões e críticas para que possamos, cada vez mais, aprimorar nosso trabalho e, desde já, nos comprometemos, para a próxima edição, a inserir mais duas editorias: agricultura e moda. Até outubro se Deus quiser. O deputado estadual Delvito Alves (PTB) enfrenta o maior dilema de sua vida política: ser candidato a prefeito de Unaí ou continuar deputado. Seus eleitores estão divididos; uns acham que Unaí não pode ficar sem deputado, outros acham que a oposição só vence as eleições municipais se ele for o candidato. Branquinho A convite do governador Anastasia, o vice-prefeito de Unaí José Gomes Branquinho deverá filiar-se ao PSDB antes de outubro. Já está tudo preparado, inclusive com a aquiescência do PR. A transferência partidária faz parte da estratégia política do grupo de Antério Mânica. Romualdo Diretor Geral: Danny Diogo T. Santana | Redação: Marcos Antônio Padilha, Mirella Piva | Direção de Arte: Danny Diogo T. Santana Fotos: Redação, Retrattos, Unaínet, Portal Unaí, Jornal Tribuna, Jornal Visão Regional Colaboradores: Cássia Elizete Caetano Ulhôa, Cátia Regina Rocha de Freitas, Fernanda Eva Freitas da Silva, Fernando A. Campos Santos, José Faria Nunes, Osmar Leitão Departamento Comercial: Isaak Gonçalves (38) 9808-8585, comercial.geraes@gmail.com | Venda de Exemplares: Fernanda (38) 3676-3882 Tiragem: 3 mil exemplares | Periodicidade: Bimestral | Distribuição: Dirigida e paga | Circulação: Noroeste de Minas Gerais Endereço para correspondência: Rua Celina Lisboa Frederico, nº 64, Sala 304, Centro, CEP 38.610-000, Unaí, MG E-mail: geraesdeminas@gmail.com | Telefone: (38) 3676-3882 As matérias assinadas, comercializadas e os artigos não refletem necessariamente a opinião da Revista GERAES DE MINAS 1 0 | Agosto/2011 | Geraes de Minas político. A data marca o início do ano eleitoral e durante este período aumenta a fiscalização tanto da Justiça Eleitoral quanto a dos partidos entre si. O professor e advogado teve seu nome “lançado” como candidato a prefeito pelo PMDB de Unaí durante reunião do partido realizada na Câmara de Vereadores. Romualdo já colocou seu nome à disposição. Toninho Andrade O deputado federal Antônio Andrade, presidente do PMDB de Minas, garante que o partido terá candidato a prefeito em todas as cidades com mais de 50 mil eleitores. No Noroeste de Minas somente Unaí e Paracatu se enquadram na exigência partidária. Silas Brasileiro Depois de não se eleger deputado, Silas Brasileiro (PMDB) também perdeu o cargo no governo federal. Agora tenta candidatar-se em sua cidade natal, Patrocínio. Há até quem fale que ele poderia disputar a prefeitura de Unaí, fato comentado pelos seus correligionários de Unaí e noticiado pela imprensa patrocinense. Zé Braz O ex-prefeito de Unaí por dois mandatos anda circulando politicamente. Não se sabe se está articulando sua candidatura ou a candidatura de alguém a prefeito, mas o Zé tá de volta. O DEM será comandado pelo grupo político sob sua liderança. Valdivino Valdivino Guimarães no Partido dos Trabalhadores de Unaí pode sinalizar que o PT disputará as eleições municipais com candidato próprio a prefeito. Geraes de Minas | Agosto/2011 | 11
  6. 6. Panaroma | Social Panaroma | Cultura Nova gestão nos clubes sociais Compromisso com o propósito e disposição para atuar na comunidade Lions Clube Raquel Damasceno, a primeira mulher a presidir o Lions Clube, volta à presidência. Raquel teve seu primeiro mandato no ano de 2008. Leo clube Rotary e Casa da Amizade Unaí Centenário O casal Álvaro Correia e Maria de Fátima Dutra são os novos presidentes do Rotary e Casa da Amizade Unaí Centenário. A gestão do casal vai até 2012. Rotary Clube Unaí e Casa da Amizade Marlene Vieira Coelho A nova diretoria do Leo Clube de Unaí para a Gestão 2011/2012 é presidida pelo Companheiro Leo Pablo José Ribeiro e composta por mais cinco novos companheiros: Luiz Gustavo, Renata, Aline, Antônio e Rafaela. Rotary Clube e Casa da Amizade Unaí Rio Preto Antônio Carlos (Jacaré) assumiu a presidência do Rotary e Vanilda Olivério da Casa da Amizade na gestão 2011/2012. Assumiram a presidência do Rotary Unaí Clésio Sacoman, e a da Casa da Amizade Marlene Vieira Coelho, Irene Sanches Sacoman. Eles exercerão o cargo no período 2011/2012. Rotary Internacional Gilmar José da Costa tomou posse como Governador Assistente e Rosânia Maria L. Costa, como Governatriz Assistente do Distrito 4760, Região 19, que abrange os clubes de Unaí e Buritis. Leilão Beneficente Arca de Noé O valor da arrecadação da 3ª edição do Leilão Beneficente Arca de Noé, realizado pelo Rotary Centenário, bateu recorde em relação às últimas edições. Neste ano, R$ 274 mil foram arrecadados e destinados a 16 entidades de Unaí. O evento, realizado no parque de exposições Dr. Joaquim Brochado, teve a participação de cerca de quatro mil pessoas e contou com a colaboração, na organização, de 500 integrantes de clubes de serviços e entidades benefeciadas. O Leilão Arca de Noé é o maior evento beneficente realizado em Unaí. Semana da Arte e Cultura no Cepasa O Centro Polivalente de Atividades Sociais, Culturais e Ambientais (Cepasa) proporcionou aos visitantes, durante a Semana da Arte e Cultura, interação completa com a arte e a cultura. O evento contou com apresentações de filmes, encenações de peças teatrais, dança, música, artes plásticas, esporte, cinema e literatura. Festival Estudantil de Teatro O 6º Festival Estudantil de Teatro, organizado pelo Grupo Teatral Fênix, apresentou espetáculos voltados para o público infantil, encenados por alunos do Projeto “Nas Trilhas da Arte”. Os atores e atrizes mirins atuaram como “gente grande”. As apresentações aconteceram durante cinco dias e foram avaliadas por um juri. Os “pequenos” atores poderão integrar o Grupo Teatral Fênix. Vale a pena refletir “Há pessoas que nos falam e nem as escutamos, há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes deixam, mas há pessoas que simplesmente aparecem em nossas vidas e nos marcam para sempre.” Cecília Meireles “Liberdade é uma palavra que o sonho humano alimenta, não há ninguém que explique e ninguém que não entenda.” Cecília Meireles “A mudança é a lei da vida. E aqueles que apenas olham para o passado ou para o presente irão com certeza perder o futuro.” John Kennedy “O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons.” Martin Luther King Novidades para o Carnaval de 2012 A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Unaí entregou mais de 100 instrumentos de percussão para escolas de samba que estão sendo organizadas nos bairros Novo Horizonte e Canabrava. Os ensaios para o desfile do carnaval de 2012 começarão em setembro. “O que nós temos de fazer é manter viva a esperança. Porque sem esperança nós todos vamos naufragar.” John Lennon “O perdão é a marca da grandeza, sobretudo quando se tem em vista um objetivo mais alto.” Juscelino Kubitschek
  7. 7. Panaroma | Meio Ambiente Educação A natureza agradece Ensino Projeto Natureza Limpa O projeto Natureza Limpa é voltado para a eliminação do lixo urbano, com sua transformação em carvão, que pode ser usado na geração de energia, entre outros. Pela inovação, mostra-se como possível solução para com o grande problema ambiental, que é o lixo. Projeto Unaí Rio das Águas Escuras A AAMA (Associação dos Amigos do Meio Ambiente) está executando um projeto que visa proteger e beneficiar 22 nascentes na região do Pico, no município de Unaí. O intuito é enriquecer e reabilitar o ambiente que faz parte da subbacia do Rio Preto, que abrange uma área de aproximadamente 3.500 hectares. A associação propõe, por meio do projeto, construir barraginhas, curvas de nível, complementação de mata ciliar e plantação de 30 mil mudas de espécies nativas. profissionalizante Artigo | Política Política - Lato Sensu por: José Faria Nunes* A Escola Técnica Federal de Unaí A cidade é um dos 13 municípios mineiros selecionados pelo Programa Brasil Profissionalizado para receber esta Escola Técnica padrão MEC, que irá ocupar área construída de 5.520 metros quadrados. A escola terá capacidade para receber 1.200 alunos (30 alunos por sala) e 60 professores. Os cursos técnicos que poderão ser oferecidos em Unaí são: Recursos Naturais (Técnico em Agropecuária), Controle e Processos Industriais (Técnico em Eletrotécnica e Técnico em Mecânica) e Produção Alimentícia (Técnico em Panificação). No último mês, o técnico responsável pelo Programa Brasil Profissionalizado (âmbito Unimontes) fez visita de avaliação técnica ao terreno onde será construída a Escola Técnica. Como o recurso já está disponível em conta, resta agora aguardar o processo licitatório para a contratação da empresa que construirá a escola. atividade política não se restringe a dados frios, sem consistência. É muito mais. Em primeiro lugar, é a postura com que se coloca o político frente ao desafio de defender o bem comum e a moralidade administrativa e busca influir na formulação e na decisão, com firmeza de novos caminhos para o bem estar social, condicionados à defesa permanente dos interesses do País, das Unidades Federativas e dos Municípios, sob o signo da Justiça, sempre. Não se conquistam estes objetivos, caso não se prime, nesta luta, pela dignidade e pela ética e, ainda, pela solidariedade humana, mas sem particularizá-la, adicionando-se a isto os demais valores que solidificam o bom caráter dos homens que não buscam, politicamente, interesses próprios e que não atribuem a si méritos ou vitórias que não lhes pertencem. Política se faz com lealdade, determinação em bem servir e com ações concretas e não, apenas, com palavras abstratas que se esvaem no espaço e induzem os eleitores a conclusões erradas. Chegar a altos cargos e funções públicas, sem o jugo da dignidade, da ética, da moralidade e da lealdade não vale a pena e ofende frontalmente os princípios políticos e democráticos e, por conseqüência, a própria sociedade. Não se pode considerar a atividade política como simplesmente uma ciência administrativa; muito menos, como a pura conquista do poder, sem compromissos com o povo. Seria como se despir, no caminho, de todos os sonhos, anseios e esperanças, consubstanciados na fé de que é possível construir uma nação mais fraterna, que tenha as armas morais e física para impor a paz e a justiça social. Não basta ser eleitor ou candidato a cargo eletivo. É preciso consciência e participação. Democracia e desenvolvimento não se limitam ao voto ou à eleição, mas ao comprometimento de todos, candidatos ou não, com o destino de sua cidade, de seu estado e do Brasil e, por que não, da própria humanidade. “ Não se pode considerar a atividade política como simplesmente uma ciência administrativa; muito menos, como a pura conquista do poder, sem compromissos com o povo ” *Professor José Faria Nunes, ex-assessor da presidência do Banco do Brasil, ex-superintendente de projetos agrícolas do Ministério da Agricultura e atual secretário de Governo da Prefeitura de Unaí.
  8. 8. Política Noroeste de Minas bem representado no Congresso Nacional com Bernardo Santana Funções assumidas por Bernardo Santana na Câmara Federal e que podem trazer muitos benefícios para o Noroeste de Minas: O deputado Bernardo Santana de Vasconcellos (PR-MG) iniciou seu primeiro mandato no Congresso Nacional com grande entusiasmo e vontade de honrar o legado do seu pai, José Santana de Vasconcellos, que por 40 anos representou com dignidade Minas Gerais na Câmara Federal (seis mandatos) e na Assembléia Legislativa (quatro mandatos). Durante a campanha, Bernardo Santana se comprometeu a dar continuidade ao trabalho desenvolvido pelo pai em Unaí e região, e sua atuação já começa a dar bons resultados. No dia 13 de junho, o parlamentar esteve em Unaí para inaugurar no Distrito de Santo Antônio do Boqueirão obra de asfaltamento da rua principal, além de uma caixa d’água com capacidade para 30 mil litros e cinco chafarizes (com seis torneiras cada). As obras foram realizadas com recursos da ordem de R$ 100 mil, alocados pelo Ministério do Turismo, por intermédio de emenda parlamentar do então deputado José Santana. A liberação da verba foi assegurada por Bernardo Santana, que assumiu a autoria das emendas do pai. 1 6 | Agosto/2011 | Geraes de Minas Travessia Urbana O deputado Bernardo Santana tem trabalhado junto aos órgãos federais para a conclusão da Travessia Urbana de Unaí, um sonho antigo da população. Ele esteve recentemente com o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento e com o diretor de Infraestrutura Rodoviária do DNIT, Ideraldo Caron para cobrar agilidade. Bernardo Santana garantiu que a obra será finalizada. “Os recursos para a Travessia já estão garantidos e a obra está em fase final. Vamos continuar lutando para a sua conclusão o mais breve possível”, afirmou. Escola Técnica Em encontro com o ministro da Educação, Fernando Haddad, o deputado Bernardo Santana conseguiu agilizar a liberação dos recursos da ordem de R$ 7,5 milhões, já empenhados desde 2009, para atender Unaí por meio do Programa Brasil Profissionalizado, em convênio com a Unimontes. O início das obras para implantação de escola técnica no município está previsto para o segundo semestre deste ano. • Membro Titular da Comissão de Minas e Energia; • Membro Suplente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; • Vice-Líder do Bloco PR/ PRB/PTdoB/PRTB/PHS/ PTC/PSL; • Membro da Subcomissão Especial destinada a debater questões relativas aos royalties e à participação especial sobre recursos oriundos da exploração mineral; • Coordenador do Bloco PR / PRB / PTdoB / PRTB / PRP / PHS / PTC / PSL junto à Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; • Presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Cadeia do Aço, Ferro Gusa, Ferro Ligas, Silício Metálico, seus insumos e derivados; • Vice-presidente de Mineração da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Infraestrutura Nacional; • Vice-presidente da Região Sudeste do Brasil na Frente Parlamentar das Ferrovias; • Coordenador da região Sudeste do Brasil na Frente Parlamentar Mista dos Municípios e de Apoio aos Prefeitos e Vice-prefeitos do Brasil. Deputado Delvito Alves desponta como uma liderança política regional A o eleger-se em 2006, o deputado estadual Delvito Alves recolocou, depois de 20 anos, Unaí e o noroeste mineiro no cenário político de Minas Gerais. Essa façanha, pelas suas particularidades, foi tão importante que pode ser considerada um fato histórico. São muitas as conquistas que justificam essa análise. Primeiro foi a vitória de Delvito ter acontecido juntamente com a reeleição de Aécio Neves, um governador que reconheceu a importância da eleição de um representante de uma das regiões mais penalizadas pelos ex-governantes, apesar dela se destacar em um setor tão relevante para a economia como o agronegócio. Ao ser indicado pelo então governador Aécio Neves para ser seu vice líder na Assembléia Legislativa, Delvito Alves teve o reconhecimento pelo seu trabalho há pouco mais de dois anos no exercício do mandato. Sem dúvida, uma indicação pessoal, uma vez que deputados com mais experiência e anos de atuação parlamentar foram preteridos. A partir daí, Delvito tornouse um defensor intransigente de sua região que, apesar da baixa densidade eleitoral, precisava contar com um representante para impulsionar políticas governamentais que alcançassem o noroeste do Estado. Delvito elaborou um projeto de desenvolvimento econômico específico para o noroeste aprovado pela Assembléia e sancionado pelo Governador Aécio Neves em tempo recorde. O projeto visava primeiramente dotar a região com energia, estradas asfaltadas e telefonia. Aí o PROACESSO chegou ao noroeste mineiro, única região do Estado ainda não contemplada pelo programa que objetivava ligar por asfalto todas as cidades mineiras à capital, Belo Horizonte. Mais uma vez o Governador Aécio Neves atendeu ao Deputado e, em apenas três anos, desde a primeira reunião com o governo A atuação parlamentar do Deputado Delvito Alves mostra o quanto foi importante a sua eleição e o quanto é necessário mantê-lo na Assembléia para desenvolvimento regional” para tratar do assunto, todos os municípios do noroeste foram ligados por asfalto. São centenas de quilômetros de rodovias asfaltadas que, ao lado das demais estruturas defendidas por Delvito, servem a todos que hoje vão a Formoso, Urucuia, Cabeceira Grande, Riachinho, Natalândia, Dom Bosco, Bonfinópolis e Chapada Gaúcha. Em Unaí, por exemplo, as escolas estaduais foram reformadas. Outros trechos de asfalto foram incluídos nos programas Caminhos de Minas e Estruturadores, que beneficiaram o acesso à penitenciária Agostinho de Oliveira Júnior e aos municípios de Natalândia, Dom Bosco e Cabeceira Grande até a divisa com Cabeceira de Goiás. Ao assumir o Governo de Minas, o Governador Anastasia prestigiou o Deputado Delvito Alves como membro de sua base de sustentação na Assembléia ao liberar o Anel Rodoviário que consistirá na construção de uma segunda ponte sobre o rio Preto, desafogando o tráfego de caminhões que transportam a produção do Noroeste, passando por Unaí. Uma obra que complementará o projeto de desenvolvimento econômico e pessoalmente solicitada por Delvito ao ex-governador Aécio Neves, hoje com o aval do atual Governador Anastasia. A atuação parlamentar do Deputado Delvito Alves em setores essenciais para o desenvolvimento regional mostra o quanto foi importante a sua eleição e o quanto é necessário mantê-lo na Assembléia. Geraes de Minas | Agosto/2011 | 17
  9. 9. Política Cultura A harmonia entre o vice Branquinho e o prefeito Antério dá tranquilidade ao governo de Unaí Habeas Pinho ronaldo cunha lima e roberto pessoa de souza Em 1955, em Campina Grande, na Paraíba, um grupo de boêmios fazia serenata numa madrugada do mês de junho, quando chegou a polícia e apreendeu o violão. Decepcionado, o grupo recorreu aos serviços do advogado Ronaldo Cunha Lima, então recentemente saído da Faculdade e que também apreciava uma boa A petição Nos últimos seis anos e meio de administração municipal, prefeito e vice trabalham sintonizados e proporcionam a Unaí um governo sério, transparente e progressista J osé Gomes Branquinho ingressou na política, como militante, nas eleições de 1972, mas foi em 1982 que teve participação ativa em uma campanha atuando na coordenação e como delegado partidário (PDS). Em janeiro de 1989, foi nomeado Secretário da Fazenda pelo ex-prefeito Sebastião Alves Pinheiro, exercendo o cargo até 1992. Em 1997 voltou a ocupar o cargo por mais um ano. Fundou o Partido Liberal em Unaí (PL), hoje Partido da República (PR) do qual foi presidente da Comissão Provisória até abril deste ano. Foi eleito vice-prefeito por duas vezes na chapa do prefeito eleito Antério Mânica, onde permanece no cargo até o final do ano de 2012. Sua candidatura a prefeito é tida como certa e deverá ser apoiada pelos partidos da base aliada do prefeito Antério Mânica. José Gomes Branquinho (56), natural de Lagoa Formosa, filho de Joaquim Branquinho e Fernandina Luiza do Nascimento, casado com a professora Neuzani das Graças Soares Branquinho, pai de três filhos: André, Adriano e Felipe que lhe deram três netos, Pedro Henrique, Lucas e Miguel. Branquinho veio para Unaí quando tinha oito anos de idade. Católico, de formação vicentina. Ex professor do Colégio Rio 1 8 | Agosto/2011 | Geraes de Minas Preto, Rotariano desde 1979 com atuação marcante: presidiu o Rotary Club de Unaí, serviu como governador assistente, orgulha-se de ter sido o fundador do Rotary de Paracatu e de ter recebido a comenda Paul Harris do Rotary Internacional. Na Sociedade São Vicente de Paulo galgou vários cargos: Coordenou a comissão de jovens do Conselho Central, fundou as conferências Nossa Senhora de Lourdes, Santa Izabel e o Conselho particular Nossa Senhora da Abadia, além de presidir essas três unidades vicentinas, ainda presidiu a conferência Sagrada Família, o Abrigo Frei Anselmo (seis anos) e o Conselho Central por dois mandados. Durante 30 anos atuou no comércio de móveis e eletrodomésticos na empresa Mobilar de sua propriedade. Foi sócio e diretor superintendente da empresa Tulha Armazéns Gerais e administrador-construtor dos condomínios residenciais Bouganville, Arlindo Gomes Branquinho e Dona Lazara. Foi secretário do Unai Colina Clube, participou da criação da APAE, fundador e presidente da Associação Comercial de Unaí. É Cidadão Honorário de Unaí , tendo sido escolhido como o Empresário destaque do ano de 1995, pela FEDERAMINAS. O instrumento do “crime” que se arrola Nesse processo de contravenção Não é faca, revolver ou pistola, Simplesmente, Doutor, é um violão. Conheça as principais atividades que marcaram a vida de José Gomes Branquinho • O professor Branquinho casou-se com a professora Neuzani Soares Branquinho e constituíram uma família admirável; • Branquinho iniciou sua trajetória e experiência em Administração pública no goveno Tão (1989); • Vicentino, presidiu o Abrigo Frei Anselmo durante seis anos e o Conselho Central da SSVP por dois mandatos; • Foi um dos fundadores e presidente da Associação Comercial de Unaí; • Atuou no Comércio por mais de trinta anos (proprietário da Mobilar), Diretor superintendente da Tulha, administrador-construtor dos Condomínios Bouganville, Arlindo Branquinho e Dona Lazara; • Ex-presidente do Rotary, vice-governador do Distrito, companheiro Paul Harris. Um violão, doutor, que em verdade Não feriu nem matou um cidadão Feriu, sim, mas a sensibilidade De quem o ouviu vibrar na solidão. O violão é sempre uma ternura, Instrumento de amor e de saudade O crime a ele nunca se mistura Entre ambos inexiste afinidade. O violão é próprio dos cantores Dos menestréis de alma enternecida Que cantam mágoas que povoam a vida E sufocam as suas próprias dores. O violão é música e é canção É sentimento, é vida, é alegria É pureza e é néctar que extasia É adorno espiritual do coração. Seu viver, como o nosso, é transitório. Mas seu destino, não, se perpetua. Ele nasceu para cantar na rua E não para ser arquivo de Cartório. Ele, Doutor, que suave lenitivo Para a alma da noite em solidão, Não se adapta, jamais, em um arquivo Sem gemer sua prima e seu bordão. Mande entregá-lo, pelo amor da noite Que se sente vazia em suas horas, Para que volte a sentir o terno acoite De suas cordas finas e sonoras. seresta. Ele peticionou em Juízo para que fosse liberado o violão. Aquele pedido ficou conhecido como “Habeas Pinho” e enfeita as paredes de escritórios de muitos advogados e bares de praias no Nordeste. Liberte o violão, Doutor Juiz, Em nome da Justiça e do Direito. É crime, porventura, o infeliz Cantar as mágoas que lhe enchem o peito? Será crime, afinal, será pecado, Será delito de tão vis horrores, Perambular na rua um desgraçado Derramando nas praças suas dores? Mande, pois, libertá-lo da agonia (a consciência assim nos insinua) Não sufoque o cantar que vem da rua, Que vem da noite para saudar o dia. É o apelo que aqui lhe dirigimos, Na certeza do seu acolhimento Juntada desta aos autos nós pedimos E pedimos, enfim, deferimento. O despacho Recebo a Petição escrita em verso E, despachando-a sem autuação, Verbero o ato vil, rude e perverso, Que prende, no cartório, um violão. Emudecer a prima e o bordão, Nos confins de um arquivo em sombra imerso È desumana e vil destruição De tudo, que há de belo no universo. Que seja Sol, ainda que a desoras, E volte à rua, em vida transviada Num esbanjar de lágrimas sonoras. Se grato for, acaso ao que lhe fiz, Noite de lua, plena madrugada, Venha tocar à porta do Juiz. Geraes de Minas | Agosto/2011 | 19
  10. 10. Cultura Festa da Moagem e do Carro de Boi O resgate de uma tradição já quase esquecida Alambique, fabricação de rapadura, melado, carne de lata são algumas das iguarias apresentadas na festa; carpinteiro de carro de boi, de 83 anos, é o mais antigo fabricante de Unaí N o ano de 1998 um grupo de amigos e amantes do carro de boi resolveu recuperar uma tradição que há tempos vinha sendo esquecida. O grupo foi formado por pessoas que conviveram com o carro de boi – quando este era utilizado como meio de transporte – para solidificar em Unaí a já reconhecida Festa da Moagem e do Carro de Boi. Este ano ela completou sua 13ª edição. A festa da Moagem e do Carro de Boi é um resgate natural de um passado já quase esquecido, porém, muito sedutor. Um dos fundadores da festa, Petrônio de Souza Rocha, afirma a constatação quando diz que ”a festa tem crescido e ganhado força”. Em entrevista a GERAES, Rocha afirmou que o novo local para realização da festa (clube Itapuã) surpreendeu o público por ser mais característico as origens do campo. “É bonito ver todo mundo unido, lutando para não deixar a cultura cair. E o mais importante é que o povo gosta“, diz o fundador. Este ano a festa aconteceu entre os dias 4 e 8 de maio. Alambique Comitivas e o desfile Todo transporte de carne, sal, arame (material raro na época), era transportado em carros de boi. As estradas eram feitas conforme o transitar desses carros. De Unaí se ia até Paracatu, João Pinheiro, São Romão e Januária. Os carreiros eram os caminhoneiros de hoje. Geralmente em uma comitiva, de Unaí até Paracatu, viajavam 10, 15 carros. Essas viagens chegavam a durar meses. Trabalhando como carreiro, muitos criaram famílias e contribuíram diretamente para o desenvolvimento de muitos municípios que hoje são cidades emancipadas. Durante a festa produtos artesanais são produzidos e comercializados, entre eles a rapudura e o melado 2 0 | Agosto/2011 | Geraes de Minas Além do melado (ralo e grosso) e da rapadura são feitos na barraca da moagem doces de mamão, amendoin e coco. Sem contar a garapa in natura, que também é servida. A tradição Festa da Moagem e do Carro de Boi leva milhares de pessoas para ver o desfile na avenida Todos os anos a fazenda Curral Velho, de propriedade de Renildo Neides Alves, é o local escolhido para ser o pouso dos carreiros, também chamado de ‘ponto final’. Na fazenda, os carreiros permaneceram até o dia 05 de maio, quando saíram em direção à Unaí, onde, tradicionalmente, todos os anos acontece o desfile com os carros de boi pela avenida central da cidade, a Governador Valadares. “Na avenida, mais de 20 mil pessoas foram prestigiar a festa” diz Rocha. Perguntado se algum boi já desorganizou o desfile ele lembra. “Aconteceu no ano retrasado. Um boi do carreiro, nosso amigo Zé Bigode, quebrou os canzis e tivemos que pegá-lo na marra, em frente à Caixa Econômica”, explica o fundador, que também é carreiro. Moagem A Barraca da Moagem é a que possui o maior número de funcionários, ao todo 10 pessoas trabalham, nos cinco dias de festa. Cada um dos funcionários é responsável pelos vários setores que constitui a barraca. Tudo começa com o moer da cana. Em um engenho elétrico vai se obtendo a famosa garapa, líquido que depois é transportado para os fornos, onde passa pelo processo de fermentação. São nos tachos, junto aos fornos de barro que Santos fica o dia todo. “A gente tem hora que não vai agüentar. Começamos hoje [dia em que a reportagem esteve na festa], às 7h e vamos até as 2h da madrugada. É bom saber que muitas pessoas estão se divertindo e aprendendo mais sobre as coisas”, comenta. A cachaça Perdizinha é uma marca que remete aos tempos de fundação da festa. Com 57 anos, o alambiqueiro e produtor rural Celson Alves Carvalho, diz que a Festa da Moagem é uma herança que ficará para o povo de Unaí. “Eu me orgulho de ter participado desde o inicio. Lembro que quando começamos tudo era mais difícil, mas o prazer, a satisfação de agradar as pessoas, de ver os visitantes comprando, sorrindo, isto, sempre falou mais alto”, lembra. Carne de Lata A carne de lata tradicional é feita com a carne de porco. Frita-se a carne e depois a guarda em uma lata de alumínio, com a própria banha do porco. Na gordura do porco, a carne conserva e não estraga. Esta técnica foi e, ainda, é muito utilizada por pessoas que não possuem energia elétrica em casa. “Mas hoje está difícil. Os porcos não são mais os caipiras. Hoje, eles comem muita ração e isto interfere na qualidade da carne”, comenta a cozinheira Dalva da Silva. Segundo ela, antigamente a carne de porco chega a se manter conservada no prazo de 1 ano. “Sem contar que a carne do legitimo porco caipira é mais macia”, destaca. Na barraca também se faz a paçoca (farinha batida com pedaços de carne seca). A arte de se fazer um carro de boi Com 82 anos, na Rua Aldeia em Unaí, mora o carpinteiro Adelino Amâncio de Araújo mais conhecido como Nónote. Mas Nónote não é um carpinteiro comum, sua especialidade é a fabricação de carros de boi. Mineiro do Sul do Estado, ele chegou à região do Noroeste Mineiro quando ainda era solteiro. Segundo o carpinteiro, nesta época, quando ele tinha 22 anos, que ele aprendeu os primeiros “risco”, ou seja, apreendeu como cortar a madeira para a fabricação do carro. A primeira vez que Nónote viu um carro de boi ele tinha 20 anos. Ele viajou para o Rio Paranã (GO/TO), onde aprendeu o que para ele é mais que um ofício, é uma profissão: a carpintaria. Para Nónote ser carpinteiro de carro de boi, atualmente, é resistir às mudanças do tempo, literalmente. “Dos 28 carpinteiros de carro que existiam aqui, só sobrou eu para contar a história”, brinca. Nónote explica que atualmente alguns “meninos” tentam fazer carros de boi, mas ele afirma, que é bem diferente dos que ele produzia. “Com a chegada do carro à gasolina o carro de boi foi perdendo espaço. Agora com a Festa da Moagem ele voltou”, comenta o carpinteiro ao afirmar que o uso do carro de boi, atualmente, acontece somente em momentos especiais. Mas de acordo com Nónote, algumas restrições, naturais, impedem também com que o homem faça um bom carro de boi. “Devido ao desmatamento hoje em dia é difícil se achar madeira boa, como o bálsamo, por exemplo”, destaca o carpinteiro. Geraes de Minas | Agosto/2011 | 21
  11. 11. Cidades Cabeceira Grande dá mais um passo rumo ao desenvolvimento Prefeitura de Cabeceira Grande investe em Educação Infantil Prefeito Nazaré vai a Belo Horizonte e libera financiamento para compra de máquinas e caminhões no valor de 1,3 milhão de reais “E ste financiamento chegou em boa hora. Além de melhorarmos a coleta do lixo urbano, vamos poder também atender melhor o nosso produtor rural, que carece de boas estradas para escoamento de sua produção” Com essa declaração à imprensa, o prefeito de Cabeceira Grande demonstrou sua alegria ao assinar o contrato de liberação do financiamento, no valor de 1 milhão e 300 mil reais junto ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, para aquisição de máquinas e caminhões que serão utilizados na melhoria de ruas urbanas, recolhimento do lixo e estradas rurais no município. A Prefeitura adquiriu um Trator de Esteira; uma Pá Carregadeira; três Caminhões Caçambas e um Caminhão Compactador de Lixo. A liberação do financiamento aconteceu em solenidade realizada no Palácio Tiradentes, na cidade administrativa, em Belo Horizonte, com a presença do governador Antônio Anastasia, quando, além de Cabeceira Grande, mais 78 municípios foram beneficiados. Liberação de financiamento somente para Prefeituras que tenham boa gestão e que estejam com as contas em dia A administração do prefeito Nazaré em cabeceira Grande foi elogiada pelo governador Antônio Anastasia durante a assinatura dos contratos de financiamento com o BDMG. O governador afirmou que outros 134 projetos de prefeituras mineiras aguardam autorização do Banco Central, em Brasília, para que recebam os financiamentos. Para Antonio Anastasia, além de melhorar a qualidade de vida da população das cidades, o apoio do BDMG também estimula a boa gestão pública. Para que obtenha os recursos, a prefeitura tem que estar com as contas em 2 2 | Agosto/2011 | Geraes de Minas dia. “Essa assinatura de contratos é muito positiva. Porque somente os municípios que estão com suas contas em dia, que têm a aprovação rigorosa do Banco Central, participam do programa. Ao mesmo tempo que concedemos o crédito, estimulamos a boa gestão pública no Estado e nos municípios. Então isso é muito positivo e por isso, o programa vai continuar”, disse o governador. O prefeito Nazaré e o governador Antônio Anastasia, no Palácio Tiradentes, quando da liberação dos recursos através do BDMG Vitória A liberação do financiamento de 1 milhão e 300 mil reais pode ser tratada como uma grande vitória do prefeito Antônio Nazaré. Conseguir os recursos, mesmo através de financiamento, não é fácil. O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais analisa, atualmente, pleitos que somam 760 milhões de reais, em 404 municípios mineiros. Todos aguardam uma minuciosa análise do BDMG e do Banco Central, que entre outras coisas, analisam a capacidade de endividamento do município e sua situação junto a outros órgãos do governo. “Estar com as contas do município em dia foi fundamental para mais essa conquista”, disse Nazaré. Estar com as contas do município em dia foi fundamental para mais essa conquista” Nazaré, prefeito de Cabeceira Grande-MG Ú nico município da região a receber recursos para a construção de dois Centros de Educação Infantil idênticos, Cabeceira Grande segue corretamente a cartilha da educação. A Prefeitura Municipal entregou à comunidade e colocou em funcionamento o Centro Educacional Infantil Mãe Bela. Recentemente, o Prefeito Antônio Nazaré assinou convênio com o Governo Federal, através do FNDE e já com autorização para o início das obras de construção do Centro Educacional Infantil Tia Euza, que vai atender as crianças do Distrito de Palmital de Minas. Escola para adultos Mais uma Escola que já está sendo construída no distrito é a PAR – Plano de Ações Articuladas, que atenderá cerca de 150 alunos por turno até o ensino fundamental. De acordo com o prefeito Nazaré, a educação está entre as prioridades do governo. “Um município só se desenvolve se todos os seus cidadãos tiverem acesso à escola. E é o que estamos fazendo aqui em Cabeceira Grande, garantindo acesso a todos”, disse o prefeito. Com o financiamento liberado pelo BDMG e os últimos investimentos realizados na área educacional, Cabeceira Grande garante uma melhor qualidade de vida para a população.” Geraes de Minas | Agosto/2011 | 23
  12. 12. Gente FOTO: MARY FOTOGRAFIAS Adaptado do texto de Frei Pedro Jansen, O.Carm. T “ Frei Jorge, humildade em pessoa Em Janeiro de 1982, Frei Jorge é designado para o trabalho pastoral na Paróquia de Unaí. Longe de sua família e de sua terra natal, veio para Unaí, única e exclusivamente, movido pelo amor a Deus e às pessoas carentes, prova disso é que, depois de tantos anos, ele conserva suas qualidades naturais de mansidão, humildade e afeto. Um líder religioso admirado por toda a comunidade católica de Unaí. 2 4 | Agosto/2011 | Geraes de Minas Ainda hoje suas andanças são difíceis de serem acompanhadas. Não há distância que o detenha. Todo dia é dia de viajar para a roça. Contenta-se com pouco e não exige nada. Confessa, celebra e benze. Normalmente sua generosidade é aceita e retribuída. ” rata-se de um HOMEM excepcional, Frei Jorge Van Kanpen. Postura um tanto encurvada, cabelos ralos, mãos grandes, passo firme na direção, mas trêmulo na seqüência. Costuma olhar as pessoas com atenção, ressaltando-lhes as feições rejuvenescidas. A aparência guarda características de sua origem. Pele clara, olhos azuis, sotaque dos países abaixo do nível do mar, mais precisamente a Holanda. Seu registro de nascimento data do dia 17 de abril de 1932. Quatro irmãos e quatro irmãs, já esperavam por ele. Depois, completouse o time de onze com o nascimento de Nicolau e João. Seu Prontuário revela: Foi menino com saúde. Passou pela guerra sem guardar traumas. Aprendeu catecismo. Fez primeira comunhão e foi crismado. Com 13 anos foi para o seminário seguindo os passos dos irmãos Guilherme e Tiago. Conhecido pelo bem que sempre fez e pelo mal que sempre procurou evitar e será uma bênção para você quando o conhecer pessoalmente. Vendo seu país tão pequeno sonhou ver um mundo grande. Veio para o Brasil, em 1950. Estudou Teologia e Filosofia em Itu, Mogi das Cruzes, São Paulo e Rio de Janeiro. Terminados os estudos foi apresentado para ser ordenado presbítero na Igreja de Jesus Cristo, na ordem dos Carmelitas. Uma testemunha ocular atesta: Dom Paulo Rolim Loureiro, então bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo, colocou a estola nos ombros de Frei Jorge dizendo: “Receba nos seus ombros a responsabilidade pela comunidade e celebre nela os sacramentos da Igreja”. Dispensando abundantemente as primícias do seu sacerdócio, foi sinalado na terra das muitas praias. A costa Verde desenha inúmeras angras, enquanto a baía abraça uma centena de ilhas. Foi neste cenário que foi morar, Angra dos Reis no Estado do Rio de Janeiro. Visitava as aldeias de pescadores para defender a pescaria artesanal e animar os posseiros a plantar banana e mandioca. Com a tarefa ainda por terminar, nova missão se apresentava. Despedida depois de vinte anos. Do coração de muitos jamais ele foi embora. Trocou o verde do mar pelas matas e pastos. Desceu do barco e aprendeu subir em lombo de animal. Esqueceu o peixe, começou a beber água do Rio Preto e aprendeu a gostar do pão de queijo e por esta cidade de Unaí, seu coração se tornou prisioneiro. Em vez das ondas do mar, enfrentava o perigo das pontes e dos mata-burros sem jamais desanimar. Viu de perto os precipícios e atolou o carro mais de uma vez. Ainda hoje suas andanças são difíceis de serem acompanhadas. Não há distância que o detenha. Todo dia é dia de viajar para a roça. Contenta-se com pouco e não exige nada. Confessa, celebra e benze. Normalmente sua generosidade é aceita e retribuída. Mas, pelo que se sabe, pelo menos numa oportunidade ela foi rejeitada e agredida, quando foi tomado como refém por presos da cadeia pública. Graças a Deus saiu ileso, com somente algumas poucas marcas da violência. Há vinte e oito anos nesta terra, sempre entregou sua vida pelo bem de todos, suas reflexões sempre nos exortam a manifestarmos, com nossas vidas, a imagem e semelhança de Deus. Por tudo isso, pela doação de sua vida a nossa terra não será difícil para você reconhecê-lo. Faça-o conhecido na sua casa, em seu grupo, em sua comunidade. Uma pessoa que se apresenta com um currículo de vida com tantas virtudes e atividades é por todos amada. Ele merece que lhe prestemos homenagens e lhe manifestemos nossa gratidão. Geraes de Minas | Agosto/2011 | 25
  13. 13. Cidadania Sociedade Dama de Cepasa: Ouro exemplo de cidadania no Noroeste de Minas N o município de Unaí o conceito cidadania é exemplificado por meio das atividades sociais desenvolvidas pelo Cepasa (Centro Polivalente de Atividades Sociais, Culturais e Ambientais), entidade beneficente idealizada e fundada por Ildeu Pereira. Segundo Ildeu, presidente de honra da associação, o Cepasa é fruto de um trabalho assistencialista pioneiro, instituído em Unaí no ano de 1986. O projeto foi idealizado por ele, em uma manhã, quando se dirigia ao trabalho, ao se deparar com uma cena que até hoje, infelizmente, faz parte da realidade nacional: dois meninos, com idades entre 8 e 10 anos, reviravam um latão de lixo em busca de comida. Tal episódio ficou gravado na mente de Ildeu. E, assim, foi dado o primeiro passo: ele e um grupo de amigos criaram o Centro de Apoio Integrado ao Menor de Unaí (CAIMU), fundado em 1986, com o objetivo de iniciar um projeto assistencialista que orientasse e capacitasse tais crianças, filhos de trabalhadores rurais que migraram para cidade. Com o êxodo rural originaram os bairros Canaã e Novo Horizonte. O serviço que o CAIMU prestou àquelas crianças foi um treinamento incipiente à época, para que elas fossem inseridas no mercado de trabalho unaiense. A entidade foi extinta. Segundo Ildeu, o fracasso dela se deu em virtude da falta de planejamento para que fosse oferecido um treinamento mais abrangente, que oferecesse àquelas crianças e jovens noções básicas de educação, de cidadania, de ética, de valores morais, ou seja, transformá-las em cidadãos. Em 1993, Ildeu foi nomeado Secretário de Assistência Social, na segunda gestão do então prefeito Adélio Martins Campos, oportunidade em que ele pôde colocar em prática o projeto 2 6 | Agosto/2011 | Geraes de Minas pioneiro de caráter assistencialista no município. Foi criada a Fundação Vida, que, em parceria com a Polícia Militar, reuniu, inicialmente, 44 jovens, onde aprenderam noções básicas de higiene, educação moral e cívica, meio ambiente, além do resgate da história brasileira. Os resultados foram surpreendentes, já que tal projeto possibilitou uma formação integral a nível social e moral desses brasileirinhos. Eles foram incorporados ao mercado de trabalho unaiense. Em 2004, em virtude dos onerosos custos dos projetos realizados pela Fundação Vida, a entidade paralisou suas atividades, e, consequentemente, originou-se o Cepasa, cujo raio de ação é maior, apesar de o foco continuar o mesmo: assistência a crianças, jovens e adultos, ou seja, às famílias, como um todo. O Cepasa é um exemplo de que, com um pouquinho que cada um puder oferecer, é possível construir uma nova realidade: a inserção de membros de classes sociais de menor poder aquisitivo no mercado de trabalho. A entidade oferece gratuitamente cursos de capacitação e qualificação profissional nas áreas de informática, karatê, capoeira, teatro, dança, pintura em tecido, bordado, tricô, manicure, depilação, entre outros. Além de atendimento médico, psicológico e assistência social, custeado pela Administração Municipal, para as famílias cadastradas. Outro projeto relevante que será desenvolvido futuramente pela associação é denominado Capacitando Famílias, que beneficiará cerca de 1.200 pessoas e oferecerá cursos em variados setores. Projeto este que se encontra praticamente aprovado e conta com o apoio da Administração Municipal, que visa proporcionar mais segurança e agilidade na obtenção dos recursos financeiros. Maria José Lucas Capanema Fundadora da FACTU Primeira instituição de ensino superior de Unaí Ildeu Pereira idealizador e fundador do Cepasa O Cepasa oferece gratuitamente cursos de capacitação e qualificação profissional nas áreas de informática, karatê, capoeira, teatro, dança, pintura em tecido, bordado, tricô, manicure, depilação, entre outros.” N “ atural de Morada Nova de Minas (MG), cidade onde se criou, sua trajetória de vida foi e é marcada pela Educação. Maria José começou a lecionar aos 13 anos, pelo fato de à época ser uma aluna de destaque, depois se tornou Inspetora Escolar, ainda em sua terra natal. Em 1970, mudou-se para Patos de Minas, oportunidade em que atuou novamente como Inspetora Escolar. Posteriormente, graduou-se em Pedagogia, com especialização em Metodologia do Ensino Superior. Lecionou em colégios e faculdades ao longo da vida. Em seguida, foi convidada para integrar o Ministério da Educação, cedida pelo então governador Tancredo de Almeida Neves. Nessa mes- Maria José começou a lecionar aos 13 anos, pelo fato de à época ser uma aluna de destaque ” ma época, foi aprovada com uma boa colocação no concurso do respectivo ministério, no posto de Técnica de Assuntos Educacionais, função na qual atuou como supervisora do ensino superior das faculdades brasileiras. Após a aposentadoria, qualificou-se como professora de Psicologia, na extinta Fundação Educacional de Brasília. Fruto de seu empreendorismo, em fevereiro de 1997, é fundada a Faculdade de Ciência e Tecnologia de Unaí (Factu), primeira instituição de ensino superior de Unaí, responsável pela formação de mais de 1.300 jovens nas áreas de Direito, Enfermagem, Pedagogia, Agronomia, Ciências Contábeis. Unaí tem muito a agradecer Maria José Lucas Capanema pelo pioneirismo, pelo amor e pela dedicação de uma vida em prol da educação. Informação com credibilidade Unaí e Noroeste Mineiro Desde 1989 www.jornaltribuna.net (38) 9966-4570 - 3677-3766 tribunaunai@uol.com.br
  14. 14. Capa | Esporte Adriely Cristina: Bi-campeã brasileira Tudo que tenho e sou devo ao caratê” Além do esporte, Adriely cursa técnico em segurança do trabalho, inglês e direito e da Copa Brasil de Karatê O raio caiu no mesmo lugar duas vezes A unaiense demonstra que os latinos também sabem praticar a arte japonesa; ela começou aos cinco anos de idade a praticar o caratê, aos 19 ela já é faixa marrom e coleciona uma série de títulos e experiências A os cinco anos de idade Adriely Cristina entusiasmada pelo pai começou a praticar caratê. Na época, como afirma a atleta, sua introdução no esporte aconteceu em conseqüência do “sonho de seu pai”. Mas com o tempo, Adriely ganhou gosto pelo esporte e viu em pouco tempo – pois hoje ela possui 19 anos – sua vida se transformar: atualmente ela já é faixa marrom. Até que para uma atleta que começou muito jovem, com poucos patrocínios, Adriely chegou longe. Aos seis anos de idade ela participou de seu primeiro campeonato, em Cristalina, aos 14 começou a treinar em Brasília(DF) – cidade aonde vai três vezes por semana 2 8 | Agosto/2011 | Geraes de Minas – e aos 15 anos, no ano de 2007, ela foi campeã brasileira de caratê, na cidade de São Paulo(SP). Depois desse acontecimento a atleta não parou mais. Foram vitórias atrás de vitorias. Em entrevista a Geraes, Adriely afirma que sua vida tem sido “um sonho”. “Lembro-me que em 2007 também fui convocada para uma seletiva no Rio de Janeiro, quando participei da Seleção Brasileira de Caratê e fui disputar em Quito, no Equador, o campeonato Pan-Americano”, lembra a atleta. Nesta competição Adriely foi a única atleta da categoria infanto-juvenil a trazer medalha para o Brasil. Na ocasião a atleta consagrou-se com uma medalha de bronze. Disputar o Mundial é um sonho de todo carateca” O caratê é uma arte marcial japonesa milenar que ganhou adeptos em toda América Latina. Adriely Cristina representa milhares de latinos que amam o esporte como se fosse fruto de sua própria cultura. Por isto, em 2008, a atleta decidiu que iria em busca de seu segundo título de campeã brasileira. Desta vez o campeonato aconteceria no Rio de Janeiro e para lá a unaiense embarcou. Na cidade maravilhosa a menina não fez de arrogada. Lá, ela consagrou-se bi-campeã, obtendo medalha de ouro, premiação que a possibilitou concorrer a uma vaga na no Sul-Americano. Neste campeonato ele conseguiu medalha de bronze. Em 2009 voou para o país africano Marrocos onde disputou o Campeonato Mundial. “Disputar o Mundial é um sonho de todo carateca. Em meu caso, depois que o disputei começou uma nova batalha, porque, para conseguir viajar eu tinha que fazer tudo ao mesmo tempo, ou seja, ir a Brasília treinar e também estudar, além de correr atrás de patrocínio”, lembra. No norte da África a atleta ficou entre as 10 melhores atletas do mundo. Atualmente Adriely Cristina está em uma de suas melhores fases como atleta. Segundo a carateca, que conjuga o esporte a seus afazeres pessoais – pois cursa Técnico em Segurança do Trabalho, inglês no CCAA e acaba de ser aprovada no curso de Direito, pela faculdade Inesc – sua rotina atarefada, diária, não a incomoda, muito pelo contrário. Conforme Adriely afirmou, “este ano esta sendo um ano abençoado, porque com toda correria, que é minha vida, ainda tenho tempo para estudar”, afirma. E confirma dizendo: “Tudo que tenho e sou devo ao caratê”. Hoje Adriely Cristina consegue se manter como atleta graças aos seus patrocinadores. Seus atuais treinadores são: Caio Marcio (DF) e Vanderlei Peres (Unaí). Revelações Em Unaí, as Artes Marciais em diversos segmentos tem tido adeptos. Os municípios possuem hoje espalhados em suas regiões, academias voltadas para várias práticas esportivas. Diversas associações também estão sendo formadas para correr atrás dos direitos e melhoria da qualidade de vida dos atletas da cidade. A prefeitura municipal em comunhão com a ideologia de uma vida saudável entregou à população uma praça adaptada com aparelhos e equipamentos para ginástica e musculação. A praça que recebeu o nome de José Saturino da Silva, está localizada no bairro Cana Brava. Como Adriely Cristina, outros atletas, porém praticantes de Jiu-Jítsu, estão se destacando em toda região e também a nível nacional e internacional. Alguns atletas como Ana Laura, Yuri Gracie e Rafael Novaes, são exemplos de que o esporte quando levado à sério pode trazer boas conseqüências. Geraes de Minas | Agosto/2011 | 29
  15. 15. Artigo | Meio Ambiente As grutas de Unaí por: Cátia Regina de Freitas Rocha* E m plenitude do século XXl, onde os avanços tecnológicos parecem ser o alicerce base da evolução humana, existe quem retrocede no tempo na busca contínua e instigante por uma geração que deixou carimbadas nas paredes das grutas de Unaí MG, rudes mensagens da comunicação primitiva, que fazem parte do contexto histórico, social, cultural e ambiental dessa cidade interiorana que, em apenas 69 anos de emancipação, vem compreendendo a importância de contemplar e valorizar a natureza. As grutas de Unaí, segundo pesquisas realizadas por profissionais renomados, são originárias de uma série de processos geológicos que podem envolver uma combinação de transformações químicas, biológicas e atmosféricas, devido às condições ambientais exclusivas das grutas, ecossistemas que apresentam uma fauna especializada para viver em ambientes escuros e sem vegetação nativa, como os morcegos, mamíferos típicos que transitam no interior e exterior com agilidade e precisão, na busca por alimentos. As grutas são estudadas pela espeleologia, uma ciência multidisciplinar que envolve diversos ramos do conhecimento, como a geologia, hidrologia, biologia, paleontologia e arqueologia. Além da importância científica, a exploração de grutas representam um grande papel no turismo de aventura (ou ecoturismo), sendo uma parte importante da economia que em breve será explorada na nossa região. O Turismo nas Grutas de Unaí não está ainda legalizado pelo IBAMA/CECAV (órgão responsável pela liberação turística em cavernas), pois uma série de medidas é necessária para que isso ocorra, sendo a elaboração do plano de manejo o primeiro passo para descrobrirmos as belas cavernas existentes em Unaí. GRUTA DO TAMBORIL Localizada a 10 km de Unaí MG, sentido Brasília DF, é conhecida e considerada uma verdadeira obra prima da natureza, pela sua diversidade de espeleotemas e salões gigantescos. Possui 1.200 metros de extensão aproximadamente e está registrada como potencial turístico de Brasília DF - Capital Federal do Brasil. Falar de Unaí é contar multiciplidade, os sítios arqueológicos estão por toda a parte. O município tem ainda grutas não catalogadas pelo CECAV – Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas -, como as grutas do Rio Preto, Canabrava, Sete Placas, Roncador entre outras, além de rios e lagos, montanhas, cachoeiras, despertando uma necessidade de potencializar o pólo turistico local, arraigado nos aventureiros e conhecedores desse ambiente, porém oculto à maioria da população. *Cátia Regina de Freitas Rocha é Especialista em Gestão Ambiental, supervisão e orientação escolar. Graduada em Biologia/Pedagogia. Atual Secretária de Meio Ambiente do Município de Unaí. 3 0 | Agosto/2011 | Geraes de Minas GRUTA DO SAPEZAL Está localizada a 58km de Unaí MG, sentido Paracatu MG, local bastante visitado e preservado por não conter, nas proximidades, nenhum tipo de exploração mineral. Possui um amplo salão com luminosidade natural e lago com águas cristalinas (imprópria para o consumo humano), segundo análises físico-químicas e bacteriológicas. Existem ainda quatro salões menores que são desprovidos de luminosidade natural. Em 2005/2006, por meio da Associação de Proteção Ambiental de Unaí (APA), biólogos unaienses realizaram o mapeamento da Gruta do Sapezal com memorial descritivo, histórico cultural e ambiental com o objetivo de registrarem o ecossistema local, e viabilizarem um plano de manejo para exploração turística. GRUTA DO GENTIO Localizada a 30 km de Unaí ,sentido Buritis-MG, constituída em sua totalidade por calcários, que são formados por calcita (carbono de cálcio) que se dissolveram na presença do ácido carbônico, presente naturalmente na água da chuva e dos ácidos húmicos originários da decomposição dos vegetais. Seus espeleotemas são de formas e cores variadas e beleza imensurável. No teto a presença marcante de pinturas rupestres impressiona. A gruta do Gentio é conhecida nacionalmente e várias expedições já foram realizadas em seu interior por arqueólogos e em certa ocasião encontraram uma múmia, que após estudos ficou constatado tratar-se de uma criança indígena com idade aproximada de 3500 anos. A múmia se encontra no Instituto de Arqueologia Brasileira (IAB), no Rio de Janeiro, e até o presente momento é considerada a múmia brasileira mais antiga. GRUTA DO SOL E DA LUA Localizada a 55 Km de Unaí, sentido Brasília, ambas de magnitudes incomparáveis, descrevem em sintonia uma perfeição natural, delineadas por espeleotemas variados, sumidouros a perder de vista ofuscados pela escuridão. O Ribeirão Areia contempla com águas cristalinas e correntes as duas grutas, um verdadeiro santuário ecológico. A preservação é notória, pois a única preocupação dos proprietários é “preservar um pouco do que ainda nos resta”. O nome sugestivo SOL e LUA foi uma maneira simples e carinhosa de reiterar homenagens aos proprietários Salvador Caldeira e Felícia, escolhidos por alunos do Colégio Objetivo, Escola Estadual Manoela Faria Soares, Colégio do Carmo e Escola Municipal Glória Moreira em expedições realizadas entre os anos de 2005 a 2008. O local foi mapeado pela UNB ( Universidade de Brasília). Geraes de Minas | Agosto/2011 | 31
  16. 16. Beleza Ensaio fotográfico: Rosimare Martins de Melo - Retrattos Mariâng ela 3 2 | Agosto/2011 | Geraes de Minas O nosso destaque que estréia a primeira edição da REVISTA GERAES DE MINAS é Mariângela Dal Castel Missio que se encontra passando férias em Unaí. Ela cursa Engenharia de Alimentos na cidade de Dourados (MS). Seus pais Joaquim Missio e Neusa Dal Castel Missio residem em Unaí. Geraes de Minas | Agosto/2011 | 33
  17. 17. Saúde Hospital de Câncer do Noroeste Mineiro depende de doações e aprovação da Anvisa para ser construído zação é um processo minucioso e dificílimo de ser realizado. Porém, sua conclusão (elaboração) somente não é necessária. Além, ou junto à idéia elaborada é necessário ter a idéia aplicada, praticada. Para isto, o presidente da Anmecc, quando indagado sobre a data da construção efetiva do hospital, respondeu que eles (direção da Anmecc) tem a plena convicção da “viabilidade” e da “necessidade” de um hospital especializado em oncologia no Hospital do câncer Noroeste. Em um terreno de 17 mil m², a AnMas ao mesmo tempo, Costa ponmecc objetiva construir um hospital dera ao dizer que antes de começavoltado exclusivamente à pacientes rem de fato a construir o hospital, é portadores de câncer. Como na renecessário que gião não existe um haja “a aprovacentro voltado paa construção do hospição do projeto ra a especificidade, a associação tem o tal só terá início a partir e de recursos financeiros subsprojeto de construir do momento em que houver tanciais para que um hospital para aprovação da Agência Nacional se atender às necesde Vigilância Sanitária (Anvisa)” a construção painicie e não sidades de pessoUlisses Paulo Costa, re”, afirma o preas, que percorrem presidente da Anmecc sidente. semanalmente 700 O projeto sobre o hospital já está km até Barretos para tratamento. em fase de aprovação, em Belo HoCom a construção do hospital, rizonte, segundo Costa. De acordo toda essa quilometragem percorrida com ele, as obras para a construção será desnecessária. De acordo com o do hospital só terá “início a partir do presidente da associação, o hospital momento em que houver aprovação oferecerá exames preventivos, consulda Agência Nacional de Vigilância tas médicas, cirurgias ambulatoriais, Sanitária (Anvisa)”. Segundo Costa, o cirurgias oncológicas, quimioterapia, projeto para a construção do hospital radioterapia mais todo tratamento está orçado em R$ 20 milhões. necessário ao paciente oncológico. “Todos os doentes estarão se traO Noroeste de Minas precisa de tando próximo [ou muito próximo] um hospital de câncer. Participe à suas residências e a seus familiares, desta luta, colabore! contribuindo para o sucesso e a cura de sua doença”, prevê o presidente. Doações e informações: social, terapia ocupacional, assistência jurídica, convênios com hospitais, farmácias e laboratórios”, pontua Costa. Entre os funcionários que trabalham na associação, cinco são remunerados, o restante é voluntários. Os cargos remunerados são: gerente administrativo, contador, secretárias e funcionários que acompanham os pacientes, em fase de tratamento, até à cidade paulista de Barretos. é necessário que haja a aprovação do projeto e de recursos financeiros substanciais para que a construção se inicie e não pare” Ulisses Paulo Costa, presidente da Anmecc F oi com a finalidade de ajudar ao próximo e, em especial, ao portador de câncer, que a Associação Noroeste de Estudos e Combate ao Câncer (Anmecc) foi criada. Localizada em Unaí, a associação presta serviço a toda pessoa portadora de câncer, que more na região do Noroeste de Minas. Devido aos altos custos e as dificuldades para se conseguir tratamento, a associação faz um papel que vai muito além de intermediária. A Anmecc hoje, faz com ajuda de seus 690 contribuintes, o que o poder público deveria fazer: a busca por qualidade de saúde. Atualmente a Anmecc sobrevive graças a subvenção municipal e a ajuda de empresas privadas da região. Além disto, os contribuintes recebem um carnê no valor de R$ 10 (ou qualquer valor acima disto) para colaborarem. Eles também recebem doações de cestas básicas, roupas e calçados, que são vendidos em bazares beneficentes. De acordo com o presidente da associação, Ulisses Paulo Costa, hoje, a Anmecc faz de tudo, por meio de trabalho extremamente voluntário. “Fazemos de tudo para dar suporte ao paciente e seus familiares com atendimento psicológico, assistência Entraves para aquisição do hospital Mas como todo projeto, a ideali- 3 4 | Agosto/2011 | Geraes de Minas www.anmecc.org.br (38) 3676-4922 Geraes de Minas | Agosto/2011 | 35
  18. 18. Saúde Turismo Alimentação adequada pode prevenir câncer Santo Antônio do Boqueirão Cientistas afirmam que a doença pode ser genética ou adquirida; alimentação adequada, a base de muito legume e pouco açúcar, são dicas indispensáveis para aqueles que querem ver-se livre da doença causadora de 13% das mortes em todo o mundo A cientista canadense, Dr. Hulda Clark, afirma que 100% dos pacientes de câncer tem vermes. Esta afirmação é um pouco corriqueira quando colocada próximo a uma doença que nos últimos anos matou milhares de pessoas em todo o mundo. O câncer é uma doença, que segundo o médico carioca Raul Barcellos (falecido em 2003), pode ser causada por vários fatores genéticos ou adquiridos. O medico que viveu até quase 90 anos – 70 dedicados a pesquisa sobre a doença – explica que os tipos de câncer genéticos derivam de problemas genéticos, cujo determinam as características do indivíduo. Já os fatores adquiridos são causados por “radiações”, de todos os tipos, inclusive a solar, da “poluição química do ar, da água e do solo, dos campos eletromagnéticos à nossa volta, do stress que provoca excesso de oxidação no organismo, da comida, da bebida, das drogas – mas principalmente, das lesões causadas pelos vermes que vivem muito tempo 3 6 | Agosto/2011 | Geraes de Minas dentro do hospedeiro”. Geralmente, de acordo com Barcellos, o câncer se manifesta em quatro tipos de formato: carcinomas, sarcomas, linfomas e leucemia. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), em 2005, de um total de 58 milhões de mortes ocorridas no mundo, o câncer foi responsável por 7,6 milhões, o que representa 13% de todas as mortes. De acordo com o INCA, em 2020 o número de casos novos anuais de câncer seja da ordem de 15 milhões. E cerca de 60% desses novos casos ocorrerão em países que estão em desenvolvimento, como o Brasil. Para evitar a progressão da doença muitos estudiosos se concentram na procura de novas armas para combater todo tipo de câncer. Uma dessas armas é alimentação. Para muitos estudiosos, o câncer poder ser combatido tanto pela ciência tecnológica quanto pela natural, ou seja, o consumo diário de alimentos chamados de “anti-câncer” pode contribuir para inexistência de tumores. O neuropsiquiatra e pesquisador David Servan Schreiber – que superou um câncer no cérebro – não descarta o tratamento convencional contra o câncer, mas alerta sobre a características de certos alimentos de combater e evitar doenças. E sobre o câncer ele explica que “as células cancerosas desenvolvem resistências aos tratamentos químicos. Já nos alimentos, há múltiplas moléculas fitoquímicas que atuam sobre diferentes mecanismos e reduzem a progressão da doença. Isso pode ter um efeito considerável”. De acordo com o neuropsiquiatra, em seu livro “Anticâncer: Prevenir e vencer usando nossas defesas naturais”, uma pessoa que queira evitar o câncer deve limitar-se seriamente a ingerir açucares e farinhas brancas, como também abolir alimentos industriais e gorduras hidrogenadas. Para Schreiber, quanto mais rica for alimentação de um país em legumes e leguminosas, menos são as chances de sua população ser portadora de câncer. Festa se transforma na maior manifestação cultural e religiosa do Noroeste de Minas A o completar 263 anos de sua tradicional festa, o distrito de Santo Antônio do Boqueirão recebe investimentos significativos por parte do poder público e se firma como a mais importante festa religiosa/cultural do noroeste de Minas. Durante os festejos milhares de romeiros cumpriram e fizeram promessas ao Santo casamenteiro, rezaram missas, participaram de procissões e batizaram centenas de crianças. Calcula-se que, durante a festa, mais de cinqüenta mil pessoas visitaram o distrito de Santo Antônio. Neste ano, o Boqueirão recebeu várias obras públicas; o asfaltamento da rua principal do distrito, instalação de mais uma caixa d’água com capacidade para 30 mil litros e cinco chafarizes (com seis torneiras cada), com recursos públicos da ordem de R$ 100 mil, alocados pelo Ministério do Turismo, por intermédio de emenda parlamentar do então deputado federal José Santana, e mais recursos de contrapartida da Prefeitura. Durante a solenidade oficial realizada no dia de Santo Antonio (13), o governo municipal se transferiu para aquele distrito quando, além de inaugurar as obras, com a presença do exdeputado José Santana, hoje vice-pre- sidente do BDMG, autor da emenda parlamentar, e do deputado federal Bernardo Santana, que assegurou a liberação da emenda parlamentar do pai, de membros da Associação dos Romeiros, religiosos e autoridades foram entregues as comendas de Santo Antônio do Boqueirão a Dilson Rodrigues Barbosa, José Pereira Ruela e José Lopes Siqueira (Nercina Lopes – filha do homenageado (in memoriam). Os homenageados com a comenda são pessoas que contribuíram ou contribuem para a consolidação da romaria. Após ouvir algumas lideranças e representantes da Associação dos Romeiros de Santo Antônio do Boqueirão, o prefeito Antério Mânica disse que a administração municipal se Com mais 100 mil m² de terreno e mais energia elétrica, festa de 2012 promete ser melhor ainda 3 7 | Agosto/2011 | Geraes de Minas Rua principal do distrito do Boqueirão está asfaltada comprometia a adquirir ou desapropriar mais 100 mil metros quadrados de área para incorporar ao distrito do Boqueirão, assegurando maior espaço para a festa de Santo Antônio em 2012. Outro compromisso assumido publicamente pelo prefeito é “resolver de vez a questão da energia elétrica” no distrito. “Mais uma vez faltou energia elétrica por diversas noites. No ano que vem, seja pela Cemig, seja por meio de um potente gerador, não haverá problemas de energia elétrica”, afirmou Antério Mânica. E um terceiro compromisso público do prefeito Antério assumido com romeiros unaienses e com os visitantes foi decretar, já para 2012, feriado municipal em Unaí no dia de Santo Antônio, 13 de junho.
  19. 19. Guia Automotivo Legislação brasileira delimita uso de película em vidros de automóveis O permitido para veículos quatro portas é 75% e de duas 70%; especialistas em autos discordam da legislação e acham que muito ainda deve ser feito para a verdadeira concretização da lei no país O s vidros de automóveis protegidos por películas possuem uma legislação especifica que trata da permissibilidade para a utilização dessas películas, também conhecidas como insulfilm ou filme. Com o aumento do uso nos anos 80, o acessório hoje é utilizado como para manter a privacidade e a segurança de milhares de pessoas que utilizam automóveis. No Brasil a legislação é enfática: é proibido o uso de película nos pára-brisas, sendo que a transparência mínima permitida é de 75%, nos vidros dianteiros, no que se refere às portas dianteiras, e 70% para carros com duas portas. Já os vidros traseiros são permitidos apenas 28% de película. Porém, a legislação causa um entendimento muito subjetivo e pouco real. Segundo especialistas em automóveis, um filme totalmente transparente e incolor diminuirá a transparência para um valor menor que 70% (para carros de 2 portas), e isto, distorcem a compreensão da lei, proibindo-a ou não. Para os especialistas, a tolerância com os vidros traseiros (28%) é abusiva. Outro ponto que os especialistas em automóveis destacam é o meio pelo qual acontece a mediação da película nos carros. A legislação institui como instrumento medidor, depois de aprovado pelo Inmetro e homologado pelo Denatran, um aparelho 3 8 | Agosto/2011 | Geraes de Minas ENTENDA A NOVA LEI chamado de “medidor de transmitância luminosa”. Este aparelho tem capacidade de medir o percentual de luminosidade do vidro. Os especialista salientam que grande número dos instaladores de películas em vidros automotivos, não possuem o medidor. Isto, segundo eles, desta forma não conseguem constatar nos vidros, se as películas atendem à legislação vigente. O uso de películas que não correspondem a legislação acarreta na perda de 5 pontos na carteira de habilitação. Também pode ocorrer a apreensão do veiculo até sua regularização. • O Para-brisa deve ter no mínimo 75% de transparência. Carros com quatro portas. • Vidros laterais devem ter no mínimo 70% de transparência. Carros com duas portas. • Vidros traseiros é exigido no mínimo 28% de transparência. • O motorista que desrespeitar a legislação está sujeito à multa pecuniária, mais a perda de 5 pontos na carteira de habilitação. Além de ter que remover a película no momento da infração. • Toda regra é válida também para películas coloridas ou espelhadas. Fontes: Contran, resolução nº 254.

×