Diz97

507 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
507
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diz97

  1. 1. Diz Edição Online para Hum Milhão de leitores www.dizjornal.com O jornal Diretor Responsável: Edgard Fonseca Jornal Plural Ano 05 Nº 97 1ª Quinzena de Dezembro de 2013 Camilla Minussi em automaquiagem - produção e foto - Julio Cerino Diz: Todo Mundo Gosta. Niterói 26/10 a 09/11/13 Discordâncias Sobre o Relatório da CPI dos Transportes. Zona Sul, Oceânica e Centro de Niterói Pág. 03 Impressos com distribuição gratuita:16.000 Exemplares
  2. 2. Edição na internet para Hum milhão de leitores www.dizjornal.com Cultura 2 Niterói 26/10 a 09/11/13 Paulo Roberto Cecchetti prcecchetti@ig.com.br DIZ pra mim... (que eu conto) 18 de dezembro, 4ª feira. Vale uma visita. - A Biblioteca Pública de Niterói/BPN promove, dia 18 de dezembro, 4ª feira, a partir das 12h30 a “Cantata de Natal”. O evento se dá nas escadarias da Biblioteca e contará com a participação dos Corais: IBGE (maestro Márcio Carvalho), OAB (maestrina Fátima Mendonça e pianista Lia Pierre), Amantes da Música (maestro Wagner Leão); e a Orquestra da Grota, com o maestro Carlos Alberto Farah. Entrada franca. Im-per-dí-vel! - E para fechar o Ano de 2013, não poderia deixar de comemorar esta nova conquista do - A exposição Nikitikitikeru, em homenagem aos 440 anos mais querido! A foto de Niterói, fica na Glia (Rua Nilo Peçanha, 142 - Ingá) até DIZ tudo!!! Livraria Gutemberg, da Moreira César, em Icaraí. Poderá também ser pedido diretamente ao autor por seu email:erthalrocha@terra.com.br, que o enviará autografado. - A comemoração natalina dos poetas e amigos que frequentam os “Escritores ao ar Livro”, nos mostra que a poesia está viva!!! Voltaremos com nossos encontros dominicais dia 09 de março de 2014. - O livro de memórias “Jornalismo, Política e outras Paragens” do jornalista e advogado Erthal Rocha já está na Anna Carolina Peret Atitude annaperet@gmail.com O que é ter atitude? É simplesmente ser proativo? Ou é ter a bravura de desejar diferente e, de fato, fazer diferente dos outros? É ter coragem de assumir comportamentos considerados como de fora “mainstream”, ou seja, das principais correntes? Seja lá qual for o seu entendimento pessoal de atitude, nos principais dicionários faz-se um link deste vocábulo com “o comportamento”, o modo de proceder. Unindo os conceitos do senso comum e da tradução oficial do Aurélio, descrevo meu próprio ponto de vista: se um sujeito tem atitude, tem, então, capacidade de escolher, de se assumir e de se responsabilizar pelos seus atos. É a livre escolha de pensar por si mesmo, de não se deixar levar pela cabeça dos outros. É a bravura de se reinventar sempre, de se renovar, recriar, renascer. Ter atitude é conseguir, em meio a grandes problemas, ver um horizonte positivo. É, mesmo sem muitas esperanças, ter a ousadia de continuar sonhando. Ter atitude é, simplesmente, ser valente e jamais concordar com a resignação, nunca abdicando dos seus sonhos e dos seus desejos. Renunciar pode ser um ato de amor, porém, pode ser também uma perda de essência, uma mutilação, uma auto execução. Bem, o devaneio sobre as “atitudes” que tomamos na vida está ligado aos filmes que chegarão em breve nas telonas. É muito bacana perceber como alguns cineastas conseguem trabalhar um tema tão quotidiano de forma tão lúdica, sem apelar. Creio que o melhor exemplo seja a produção nacional “Eu Não Faço a Menor Ideia do Que Eu Tô Fazendo Com a Minha Vida”. Trata-se de uma comédia romântica que promete questionar, de forma leve e interessante, as decisões de uma adolescente. Dirigido por Matheus Souza, que fez sua estreia em “Apenas o Fim”, a película traz como protagonista a talentosa atriz, cantora, compositora e comediante Clarice Falcão. Famosa por suas participações no canal do YouTube “Porta dos Fundos” e por suas canções lindas e engraçadas que rapidamente tornam-se hits na internet, Clarice encarna uma jovem que vive um momento de questionamento e mudanças. Sua personagem, de fato, não faz a menor ideia do que está fazendo com a sua vida. Na produção, fica claro que ela escolheu cursar medicina, pois toda a sua família é formada por médicos de renome. Não era o que queria, entretanto, nem ela mesma sabe ao certo se existe alguma profissão que realmente queira seguir. A partir dessa incerteza, a moça começa a faltar aulas e a criar uma rotina paralela em segredo, que a permita respirar e a realmente se conhecer. A película conta ainda com a participação de Rodrigo Pandolfo (“Cheias de Charme” e “Minha Mãe é uma Peça: O Filme”), Leandro Hassum (“Até que a Sorte nos Separe” e “Os Caras de Pau”) e Alexandre Nero (“Cilada.com” e “Crô: O Filme”). Outra produção que promete questionar, e muito, as atitudes, é “Oslo, 31 de Agosto” (“Oslo, 31. august”, no original). Dirigido por Joachim Trier – primo distante do magnífico diretor Lars von Trier – a película conta a história de um jovem que tem 24 horas para passar fora da clínica de reabilitação onde está internado para se tratar do seu vício em bebidas e drogas. Ele está limpo há 10 meses. Limpo, porém preso. E o filme capta exatamente o momento em que ele fica exposto à vida que tinha, com todas as tentações à sua frente. Após dez meses internado, soltaram a fera. Entretanto, seria ele realmente um pe- rigo para si mesmo? E o que pode impedir ou não este protagonista de cair em tentação? Haverá a recaída ou não? Creio que o grande problema ressaltado pelo diretor seja a sensação de perda deste jovem de 34 anos. E não se trata de uma perda material. Ele está perdido em seus próprios conceitos e, além disso, sente que perdeu tempo, que poderia ter desenvolvido relações, vínculos, carreira,... Sente como se sua vida tivesse passado em branco. Os locais que revisita, em suas 24 horas de indulgência, parecem nunca terem sido por ele frequentados. É como se seu passado tivesse sido bloqueado, renegado ao seu inconsciente e deixado para trás. E como aquela é a sua história, a única que ele tem, ao reprimi-la, o que sobra é o vazio. É de atitude que esse protagonista precisa para renascer. Porém, nem sempre ter atitude é tão simples como a sua mera definição. É fim de ano, é tempo de fazer um balanço e repensar onde faltou um pouco de “atitude” em nossas vidas. Vale a pena repensar e reavaliar onde poderíamos ter sido mais valentes, dispostos, decididos. Aproveito, então, para citar duas vezes o filósofo Søren Kierkegaard: “A vida só pode ser compreendida olhandose para trás; mas só pode ser vivida olhandose para frente”. E é este mesmo pensador quem afirmou: “Ousar é perder o equilíbrio momentaneamente. Não ousar é perder-se.” Pense nisso!
  3. 3. 3 Niterói 26/10 a 09/11/13 Documento Edição na internet para Hum milhão de leitores dizjornal@gmail.com www.dizjornal.com Discordância no Relatório da CPI dos Transportes A CPI dos Transportes na cidade de Niterói encerrou-se no dia 11 passado com um impasse de caráter formal. O relatório apresentado pelo vereador Luiz Carlos Gallo (SDD) gerou discordâncias do presidente da Comissão de Inquérito, vereador Bruno Lessa (PSDB) e do membro vereador Henrique Vieira (PSOL). Diante do descontentamento com o texto do relatório aprovado pela Comissão, resolveram criar um “Relatório em Separado”, que contemplasse as expectativas de ambos, que consideraram o documento do relator Gallo, insuficiente e pouco objetivo. Segundo o vereador Gallo, que tem na sua trajetória pessoal muitas lutas em favor do Trasporte Alternativo, que se contrapõe às empresas de ônibus, não desejou “fazer Relatório Aprovado (Vereador Gallo) . Ampla divulgação dos dados utilizados nas planilhas de custo que definem o valor das tarifas; . Criação do Conselho de Transportes com participação do Executivo, Legislativo, empresas e sociedade; . Implantação de ouvidorias nas empresas para atender usuários; . Padrão contábil único para fiscalização mais eficiente do Poder Público; . Instituir metas de qualidade aos consórcios; . Redução da vida útil da frota de dez para seis anos; . Ar-condicionado em toda a frota num prazo de seis anos e que todos os novos ônibus sejam equipados com ar; . Instituir uma Política Municipal de Mobilidade Urbana para prever faixas seletivas, proibir estacionamento em corredores principais, horário noturno de carga e descarga, realocação de pontos de táxi, vagas subterrâneas de estacionamento e edifícios garagem e criação de corredores exclusivos; . Redução da frota em 20% em até cinco anos conforme o Plano Lerner; . Construção de pontos finais padronizados e confortáveis para rodoviários; . Equipar com recursos humanos e materiais os órgãos públicos para fiscalização eficiente; . Construção de terminais e abrigos confortáveis para os usuários; . Contratação de auditoria externa feita por empresa reconhecida e independente para analisar os cálculos tarifários nos últimos cinco anos; . Capacitação e treinamento constante dos rodoviários para atendimento a população e pessoas com necessidades especiais; . Disponibilização pelas concessionárias de site com todos os dados do sistema de transportes; . Pedir ao Poder Público o cumprimento do contrato de concessão; . Estimular o uso do Riocard e proibir o pagamento em dinheiro num prazo de cinco anos para agilizar o atendimento e fiscalizar; . Construção do Centro de Controle Operacional para monitoramento via GPS; . Mais transparência na concessão de gratuidades e utilização do Fundo Municipal de Transportes por portal na Internet; . Terminais itinerantes para cadastramento do Riocard; . Desoneração da tarifa mediante a redução da alíquota do ISS para 0,01% sobre a movimentação econômica. uma Caça às Bruxas”, focando apenas nos pontos que achou mais relevantes. Entretanto, transcreveu na íntegra os depoimentos dos investigados, que segundo Bruno Lessa, foi uma das bases para as afirmações do “Relatório em Separado”. Os depoimentos conduzem a conclusões que certamente darão subsídios ao Ministério Público para abrir uma ação judicial, assim como uma investigação por parte da Receita Federal. Restou nesta conclusão, que o vereador Gallo transferiu o ônus das ações ao MP eximindo-se de conclusões que ainda considerou temerosas e obscuras. , Vejam nesta matéria o que dizem os dois relatórios, considerando os principais pontos, visto que os relatórios são muito extensos, ultrapassando 700 páginas. Relatório em Separado ( Vereadores Bruno - Passe livre irrestrito para os deficientes, e Lessa e Henrique Viera) revogação de decreto emitido pela Prefeitura de - A análise detalhada do “Projeto de Lici- Niterói que substituiu o Riocard Passe Livre pelo tação”, “Edital de Licitação” e “Processo Vale Social, pondo fim ao acesso livre e comproLicitatório”, revelou que, desde o momento metendo de forma significativa seu tratamento preparatório até a realização do certame, e a qualidade de vida. 2.9 - Fim da Dupla Funque culminou com a assinatura do contrato ção e da Dupla Pegada Nada justifica que o motorista acumule a função de concessão, inúmeros itens e cláusulas de trocador. Tal fato expressa uma exploração sugerem formas de favorecimento às emao trabalhador; uma irresponsabilidade quanto presas... - A declaração de nulidade absoluta do pro- ao trânsito e um alto nível de insensibilidade cesso licitatório e dos contratos de concessão; quanto às condições de trabalho. Da mesma - Revisão tarifária, com base nos estudos forma, através da invenção da “dupla-pegada” da CPI e em um aprofundamento da aná- a mão-de-obra do empregado rodoviário é sulise de todos os estudos tarifários dos anos per explorada nas ocasiões de maior demanda dos usuários... Cumpre aos membros da CPI, zelando anteriores. - Ressarcimento ao Erário dos valores rece- pelo bem estar e pelos direitos dos trabalhadores, bidos “a maior” sobre o valor da tarifa, em afirmar que a dupla função, bem como a “duplavirtude da nulidade absoluta do processo de pegada” não apresentam necessidade técnica, licitação, evitando-se o enriquecimento ilíci- financeira ou logística e beneficiam tão somente to. As razões acima ficaram evidentes nas os empresários. investigações, pois constatadas as irregula- - Nos Balanços dos últimos 03 (três) anos, da ridades, favorecimentos às licitantes vence- empresa Pendotiba, salta aos olhos o elevadísdoras... No tocante a análise dos RMOs simo custo apresentado nas contas “outros servi(relatório mensal de operações), o que resulta ços de terceiros” e “serviços de terceiros” estando em omissão, deliberada e consentida, configu- a merecer a, apurada análise dos documentos rando ato lesivo ao Município. Estes gestores que geraram ditas despesas e que só os técninão podem ser isentos de tais atos, seja em cos da Receita Federal poderão processar. - Considerando que os empresários João Carque época tenha ocorrido. - Fim dos subsídios para empresas de ônibus. los Felix Teixeira e Jacob Barata Filho, invesTodos os dados apontam para que o serviço tigados nesta CPI, são, ao mesmo tempo, de transporte público seja extremamente lu- sócios cotistas da empresa imobiliária e tamcrativo em Niterói. Não faz nenhum sentido, bém integrante como consorciado, ambos sódo ponto de vista do bem público, transferir cios cotistas da Viação Pendotiba S.A, a eles dinheiro de receita da Prefeitura para a inicia- pertence o imóvel (garagem) locado à Viação Pendotiba S.A., cujo valor mensal do aluguel tiva privada... - Passe livre para todos universitários extrapola, em muito, o valor de locação ofemunícipes niteroienses, regularmente ma- recido no mercado de locação para imóveis triculados em instituição de nível supe- com as mesmas características. Esta CPI está rior pública, e meia passagem para os inclinada a crer que tais valores, por irreais, estudantes de nível superior, morado- configuram desvio de receita, pela Viação Penres de Niterói, regularmente matriculados dotiba S.A., de forma a, carregando na despesa em instituições de nível superior particular. de aluguel, reduzir ao real lucro da empresa. - Fim do monopólio do RIOCARD como Possibilitando, inclusive, a existência de desvio acesso exclusivo aos direitos adquiridos de de verba, conhecido como “CAIXA 2”. - Desta forma, esta comissão, sugere a aberpasse livres e especiais... - Garantia de passe livre irrestrito para os tura de procedimento fiscal para confrontar idosos acima de 60 anos, conforme defini- as declarações de rendas das Pessoas Físicas João Carlos Felix Teixeira e Jacob Barata Filho, do no Estatuto do Idoso. - Um dia por mês de Tarifa Zero para que para averiguação dos rendimentos auferidos à todos os cidadãos possam ter o acesso demo- título de aluguel, e se tais declarações estão cratizado aos equipamentos públicos e priva- em consonância com a declaração da locatária dos do município, ampliando assim o direito Viação Pendotiba S.A. - No tocante a Viação Ingá Ltda., que tem à cidade. como sócio cotista o Sr. João dos Anjos Silva Soares, ficou constado fato incomum ou, ao menos imprudente, pois os 03 (três) últimos Balanços Financeiros da empresa declaram elevadíssimas importâncias, EM ESPÉCIE, na conta “caixa”, a saber: 2010 – R$ 5.514.140,00; 2011 – R$ 4.431.766,00; 2012 – R$ 1.405.200,00, não estando bem claro aos membros desta CPI a correta destinação e os lançamentos contábeis inerentes, em relação as utilizações desses numerários, nos exercícios posteriores. - Mesma situação com elevado caixa se repete na empresa Peixoto que pertence aos mesmos sócios da Ingá. - Por todas as razões acima expostas e mais aquelas constantes do Relatório anexo, evidenciam a possibilidade de indícios de sonegação fiscal relativas ao ISS, IR, CSLL e COFINS, como e também a possibilidade de “maquiagem contábil dos Balanços. - Analise da Licitude do Processo de Licitação para Concessão dos Serviços de Transporte Público, aquinhoado pelos Consórcios Transnit e Transoceânico; - Investigar o favorecimento e direcionamento para que os consórcios saíssem vencedores, em detrimento de outros possíveis participantes; - Que seja ajuizado o procedimento próprio com vistas à anulação da licitação; – Apurar possíveis irregularidades cometidas durante o processo licitatório e a assinatura do contrato de concessão pelos servidores municipais ouvidos pela CPI. ; – Seja o Processo Licitatório anulado e convocado os participantes do Processo Licitatório para promoverem a assinatura de Termo de Ajustamento de Conduta, como garantia da não paralisação dos serviços de transporte público, de forma a não prejudicar os usuários do sistema; - Readequação do valor da tarifa com o arbitramento do justo valor a ser cobrado, conforme cálculo integrante do Relatório Final, sob pena de multa; - Investigação sobre as Empresa e todas as irregularidades nas mesmas citadas neste relatório, com ênfase, nos pontos: Elevado valor de caixa nas empresas Peixoto e Ingá; Elevados gastos de terceiros da empresa Pendotiba; Questão do valor de aluguel da garagem da Viação Pendotiba S.A; Questão da venda dos ônibus por Brasília e Fortaleza; Questão da operação irregular da Araçatuba durante período de quase 6 meses, sem contrapartida ao Município.
  4. 4. www.dizjornal.com D! Nutrição Informes Niterói 26/10 a 09/11/13 clara.petrucci@dizjornal.com | Instagram: Clara Petrucci Edição na internet para Hum milhão de leitores Justiça Suspende a Aprovação de Empreendimentos Imobiliários em Santa Rosa A Justiça proibiu, em liminar concedida ao Ministério Público (MP-RJ), que a Prefeitura de Niterói autorize a construção de edifícios com mais de seis andares em Santa Rosa, na Zona Sul da cidade. A Câmara dos Vereadores também fica obrigada a revisar o Plano Urbanístico Regional das Praias da Baía (PUR/PB), que rege as regras de ocupação da região. Em caso de descumprimento da decisão foi estabelecida multa diária de R$ 500 mil. A Ação Civil Pública foi proposta pela Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa do Meio Ambiente e do Patrimônio Cultural de Niterói, após o encaminhamento de 1.009 assinaturas pelo Centro Comunitário da Orla da Baía de Niterói (CCOB), pedindo uma investigação sobre os impactos da especulação imobiliária na Região e um alerta para a aprovação de grandes prédios. De acordo com o MP-RJ, a decisão vale tanto para empreendimentos residenciais, quanto comerciais. Huap Inaugura Setor de Radiologia Digital e Ressonância Magnética N o dia 19 de dezembro será inaugurado o Setor da Ressonância Magnética e da digitalização do Serviço de Radiologia, da reforma da Central de Material e Esterilização e da reabertura do corredor principal de acesso do Hospital Universitário Antônio Pedro. A cerimônia acontecerá, às 10h, no Anfiteatro Aloysio de Paula, no prédio principal do Huap, na Rua Marquês do Paraná, 303, Centro, Niterói. A sala de ressonância magnética está entre os grandes avanços do Huap, pois irá atender melhor a população e beneficiar toda a comunidade acadêmica.O Serviço de Radiologia está na era digital e os exames irão diagnosticar os problemas com maior rapidez e precisão. A reabertura do corredor de acesso permitirá a melhor circulação de pessoas no hospital. O corredor está localizado na parte térrea do prédio principal com início no hall de entrada até o hall dos elevadores. Além disso, servirá como rota de fuga para que a retirada das pessoas seja feita de forma rápida e segura. A Central de Material e Esterilização realiza os procedimentos de esterilização de materiais de instrumentação e também do vestuário de profissionais como médicos e enfermeiros. Exposição “Olhares” na SFF S erá aberta nesta terça-feira, dia 17, às 19 horas a última exposição individual “Olhares” do fotógrafo, Vinício Elia Soares, na Sociedade Fluminense de Fotografia (SFF). A mostra também marca a reabertura do Espaço Jayme Moreira de Luna. Especialista em macro fotografia, Vinício Elia Soares é médico cardiologista e amante da fotografia desde os 15 anos. São 14 fotografias no tamanho de 60 x 50 centímetros e estará em exposição até o dia 28 de janeiro. A Sociedade Fluminense de Fotografia fica na Rua Doutor Celestino, 115, Centro de Niterói. A exposição é gratuita e informações podem ser obtidas pelo telefone 2620-1848. 4 Não Está Fácil pra Quem Come Bem Imagina para quem usa o gel redutor... S er saudável está na moda, mas será que realmente você está sendo saudável? Resolvi escrever sobre esse modismo que na minha opinião é uma faca de dois gumes, pois muita gente resolveu se levantar da cadeira, se exercitar, procurar um nutricionista, mudar os hábitos e isso é um ótimo passo. Mas tem aqueles que se levantaram da cadeira e resolveram fazer atividade física sem avaliação adequada , sem a instrução de um profissional qualificado e resolveu montar sua própria dieta com as receitas que viu no Instagram ou com a dieta que foi passada para a vizinha... Primeiro ponto: nem tudo que reluz é ouro- o vídeo do CrossFit que foi visto na internet não é qualquer pessoa que pode praticar; a receita do instagram que você acha que é fit pode ser uma bomba no seu organismo e o suplemento de colágeno ou de carnitina não terá função nenhuma para você. Por quê? Por inúmeros motivos: a academia exige uma avaliação para saber para quais exercícios o seu corpo está apto; o nutricionista pede vários exames para saber como o seu corpo está em relação ao metabolismo, sistema imunológico, função intestinal e resposta inflamatória; e esses cremes milagrosos, suplementação sem uma alimentação adequada não funciona! O colágeno é uma molécula muito grande para ser absorvida, mesmo hidrolisado sua pele não vai ficar um pêssego por causa dele. O ideal é fazer uma ingestão de alimentos ricos em vitamina C e outros nutrientes que estimulem a sua produção. A carnitina sem vitamina B12 não vai para mitocôndria e não auxilia a otimização de produção de energia (ATP). Esses são apenas alguns erros comuns que ainda vejo muito por aí... Ao invés de gastar 500 reais de suplemento e creme para pele, se matricule em uma academia, procure um nutricionista, condicione-se para as atividades físicas simples; faça uma dieta com um profissional qualificado, porque esse papo de, “Clarinha, meu corpo, minha saúde só melhora com produtos!” Já era! Quero deixar patente que sou completamente a favor da suplementação quando adequada, completamente a favor de inovações nas receitas, para sua dieta não enjoar e totalmente a favor de atividades físicas em casa ou ao ar livre. Eu mesma sou praticante e vivo inovando na minha alimentação, mas, tenho acompanhamento de profissionais qualificados associado a tudo isso. Faça o certo e não fique esperando milagres de gel redutor, termogênicos e pretreino, enquanto você se alimenta de pão branco, leite integral e sorvete... Expediente Edgard Fonseca Comunicação Ltda. Rua Otavio Carneiro 143/704 Niterói/RJ. Diretor Responsável: Edgard Fonseca Editor: Edgard Fonseca Registro Profíssional MT 29931/RJ Distribuição e circulação: Ernesto Guadelupe Diagramação: Erisvelton Santana Impressão: Tribuna RJ Tiragem 16.000 exemplares Redação do Diz End: Rua Cônsul Francisco Cruz, nº 3 Centro - Niterói, RJ Tel: 3628-0552 | 36285252 | 9613-8634 Correspondência para Administração Rua Cônsul Francisco Cruz, nº 3 Centro Niterói, - CEP 24.020-270 dizjornal@gmail.com www.dizjornal.com Os artigos assinados são de integral e absoluta responsabilidade dos autores.
  5. 5. 5 Niterói 26/10 a 09/11/13 Internet Juliana Demier - juliana.demier@gmail.com C Edição na internet para Hum milhão de leitores www.dizjornal.com Rede Social Não é Coisa Só de Gente, Não... ada vez mais empreendedores e empresas, micro ou megas, resolvem manter sua comunicação através dessas redes e, muitas vezes, substituindo os próprios websites. Mas como uma pessoa jurídica deve se comportar numa rede social? Algumas dicas fundamentais devem ser seguidas para evitar problemas com a imagem e desgaste no relacionamento com clientes e interessados na marca. A primeira é exatamente não fazer da sua rede social seu único canal de comunicação da marca. Estar nela é muito importante, mas, outros canais digitais devem ser mantidos e, principalmente, de forma alinhada e complementar. Entrar numa rede social é coisa séria. Não adianta chegar, criar um público (o que já é bem difícil) e não produzir um conteúdo com informações cor- retas, confiáveis e frequentes. Quem te segue, quer notícias e novidades. Sempre! Todos os comentários recebidos devem ser respondidos. Uma das melhores ferramentas das redes sociais é a possibilidade de diálogo com os que frequentam ela. Além disso, é uma das melhores formas de ter acesso às críticas, o que ajuda, e muito, na resolução de possíveis problemas. Aproveite para manter claro, nas políticas desse perfil, que ofensas e xingamentos não serão aceitos. Essa pequena regra de conduta pode evitar uma exposição desnecessária. Seguindo essas pequenas dicas, aproveite a proximidade de um novo ano e comece ou melhore seu posicionamento nas redes sociais, mas sempre lembrando de planejar as ações e manter o foco no seu público.
  6. 6. Edição na internet para Hum milhão de leitores www.dizjornal.com T enho dito que o Brasil só será uma nação de primeiro mundo, quando, através de uma reforma política, os políticos eleitos sejam, por dever de lei, usuários dos serviços públicos. A grande dissociação existente entre aquilo que é serviço público, que está destinada ao povo sem voz e sem direitos e os políticos e dirigentes públicos, que se comportam como se fossem participantes de uma casta de príncipes, nos insulta. O povo é o reles povo e os políticos e altos funcionários, habitantes de um mundo de glória e prazeres. Chega ser inacreditável a dispersão dos valores quando se dispõe, de forma abusiva e criminosa, da “coisa pública”. O dinheiro, que é arrecadado de todos, direta ou indiretamente, ao chegar aos cofres públicos, torna-se “propriedade de ninguém”, e o que é pior, desfrutável e usável para benefícios próprios desta suposta casta. Tornouse uma cultura, tão nefasta e ambicionada, que suplanta a percepção dos valores morais e éticos. Basta ver o episódio recente da prisão dos mensaleiros, especialmente, referente a José Genoíno e a José Dirceu. Genoíno, depois de tantas pantomimas pseudo-heróicas para fraudar os fatos e a verdade, travestindo-se de “guerreiro histórico e perseguido político” (esta é a nova forma de denominar os ladrões da pátria). Manobra judicialmente para “desfrutar” o privilégio de cumprir a sua pena em prisão domiciliar, como se fosse ungido com bálsamo exclusivo dos heróis de Sparta. Alega que o “Sistema Prisional Brasileiro” é inóspito, cruel, sem as mínimas condições Edgard Fonseca edgard.fonseca22@gmail.com vereador Leonardo Giordano (PT) protocolou um requerimento 305/2013, que requer, legalmente, à Ampla, informações sobre os procedimentos adotados em podas danosas de árvores. Apesar de proibidas, elas seguem sendo realizadas em Niterói. Vale lembrar que a Lei, a 3039/2013, Niterói 26/10 a 09/11/13 Iguais-Desiguais de permanência, ao menos, digna e de suportabilidade para um ser humano comum. Pasmem! Acaso, os milhares de presos pelo Brasil a fora, merecem este sistema? E eles são diferentes? Lá nas prisões não existe qualquer diferença na hora do convívio. Não importa se está preso por pequeno delito, pelo não pagamento de uma pensão alimentícia ou é José Genoíno atrás das grades, fazendo suas cenas de herói chefe de uma gigantesca de lidar com nossos “iguais- desiguais”, ou organização criminosa. E isto, ainda é o de ressocializar ou até mesmo punir, mas, resmenos: convivem réus primários de infeliz peitando a existência humana, a integridade destino, como garotos de classe média que moral, dando exemplos de como viver mese associaram para fumar maconha, com lhor, com baixos índices de criminalidade, sociopatas, facínoras e homicidas psicopa- como em países avançados... tas; perigosíssimos! Nunca disse que criminosos merecem afaSão todos atirados às baratas e ao desti- gos. Mas, é preciso estabelecer parâmetros, no superlotado das cadeias imundas, com até na punição. Não se pode misturar tudo, guardas mais cruéis do que se sabe, além da e transformar um principiante ou pequeno alta dose de corrupção perversa. delinquente em criminoso escolado, que Direitos humanos? Nas cadeias brasileiras será ainda mais perigoso e vingativo quanisto é uma metáfora e uma ilação imperti- do sair. Não se pode reparar erros comenente. Se falar neste assunto, vai entrar na tendo erros ainda maiores. porrada. Vai apanhar com “perna de três” No Brasil, cadeia contém, mas não recupeou barra de ferro. E isto não é uma exempli- ra ninguém. Muito pelo contrário: o dano ficação fantasiosa. É a dura realidade coti- causado é de dimensões infernais. Quem ali diana. Existe o silêncio oficial, camuflando e ingressa, pode dizer que desceu aos infermaquiando a nossa podridão intestina. nos, sem pausa para um refrescante purgaDiremos, todos: mas, não são criminosos? tório. É o mal que se irradia por todos os Nos violentaram, nos assaltaram e até ma- lados: preso, família dos presos, guardas taram... Merecem algo melhor? Mas, o que e funcionários. Os bons e os maus. Até o queremos? Uma sociedade vingativa e per- bom funcionário é vítima. Pois, ele conviversa, que só reforça o modelo distorcido ve com a desgraça que assiste impotente Contra as Podas Danosas O 6 proíbe podas danosas - e garante a elas os procedimentos corretos está em pleno vigor no município. Vale salientar que o vereador Leonardo Giordano comporta-se com independência e vigor legislativo, posicionando-se com autodeterminação, fazendo em contrapartida um exaustivo trabalho de defesa partidária. Vota com a sua consciência, apesar de manter os seus custosos vínculos partidários. N e a pressão dos “bandidos com crachá de autoridade”. É pressão e medo para todos os lados. O medo como veículo de todas as ações. São os bandidos de verdade e presos e os que deles se beneficiam, supostamente tomando conta. Cadeia é uma indústria, que beneficia empresários, políticos, funcionários do sistema e aos bandidos, vistos e escondidos. Quanto mais presos existirem, mais dinheiro gerarão. Alguém já fez a conta de quanto de gasta? Quantas refeições são “fornecidas”? Remédios, colchões, utensílios, etc... Isto é apenas a pontinha da pirâmide. Uma mamata que quem disputa o serviço pode até morrer por desejar... O sistema é podre. Em todos os níveis e instâncias. E estas verdades somente estão vindo a tona por que bandidos mensaleiros, que se intitulam injustiçados e se consideravam impunes, (além de se dizerem integrantes da realeza aparelhadora da esquerda golpista), estão “descobrindo” que o sistema é ruim. Uma barbaridade! Daí, sugiro, que para que tenhamos um país de verdade e justo, se torne lei: “Todo político eleito deverá (obrigatoriamente) utilizar serviços públicos de saúde, educação, segurança igualitária e sem privilégios, assim como, os parentes diretos, filhos e netos.” Tenho certeza que assim, teremos as melhores escolas e o melhor serviço de saúde do mundo. Se tiverem que provar do próprio veneno, certamente irão adoçá-lo. Atenuaremos nossas faltas sociais e obrigações republicanas. Talvez, se pusermos o dedo na ferida, a dor nos fará promover mudanças significativas. Sanduíche de Pernil o Rio de Janeiro, o melhor sanduíche de pernil é o da Lanchonete e Restaurante Cervantes, em Copacabana. Em Niterói, não devendo nada ao carioca, está o sanduíche do Chalé Boteco, em Icaraí. Ele ainda tem como vantagem: um gerente como o João Batista; chopp tirado pelo Márcio Rangel; na cozinha, Paulo Otaviano; e no salão, os garçons Djair Ferreira e Aldo Chagas. O Chalé Boteco é o bar mais tradicional de Icaraí. Imbatível!
  7. 7. 7 Niterói 26/10 a 09/11/13 E Edição na internet para Hum milhão de leitores O Pomo da Discórdia m Niterói, o Sindicato dos Lojistas, acaba absorvendo outras divisões da classe lojista por ausência de outros sindicatos de especificidade, como é o caso do Sindicato do Comércio Varejista de Maquinismo, Ferragens, Tintas, Louças, Vidros e Materiais para Construção a Varejo do Município do Rio de Janeiro. Como não tem base em Niterói, permite que lojas de ferragens e material de construção se filiem ao Sindicato dos Lojistas de Niterói. É o que se caracteriza a filiação por similaridade. Existe uma eleição próxima para a nova diretoria do Sindicato dos Lojistas de Niterói, atualmente presidida por José Luiz Valente Pascoal. Esta última gestão do Sindicato, caracterizou-se por discordâncias abertas entre este presidente e o anterior presidente da CDL, Joaquim Siqueira Pinto, que critica a conduta, especialmente nas negociações com o Sindicato dos Empregados, e por considerar que existe má gestão e afrouxamento nas disputas com este Sindicato, configurando prejuízos para a classe lojista. Há meses, Joaquim Pinto, que além de associado do Sindicato dos Lojistas, é também diretor nesta gestão, vem solicitando a Ata da Assembleia em que deliberou o aumento do tempo do mandato do presidente José Luiz Pascoal; desde que não foi avisado e nem participou dessa assembleia, assim como desconhece quem tenha parti- cipado. Em nenhum momento, não poderia participar José Luiz disponibilizou a Ata, desta diretoria, pois o seu nem indica onde foi registrada. ramo de atividade, estaria Limita-se a dizer que a Assemafeto a um outro Sindicableia foi realizada, mas não dá to. Independente da Casa os nomes dos participantes e das Fechaduras, sua prinnem apresenta a lista de assinacipal atividade, Joaquim é turas necessárias para a validasócio de outras empresas ção do ato. de comércio lojista, que o Joaquim ensaiou montar uma habilita prontamente. No chapa para disputar a presidênmais, não existe em Nitecia do Sindicato e exigiu a aprerói sindicato de varejo e sentação da Ata. Como não foi material de construção, o apresentada, supõe que ela não Eris a Deusa da discórdia que gera automaticamente exista e insistiu em exigi-la judicialmente. Se a “adesão por similaridade”. ela não existir ou se existirem irregularida- Entretanto, manobras à parte, se não pode des jurídicas, o Ministério Público do Tra- agora, como pode antes? Se ele é diretor balho aplicaria sansões pesadas no Sindica- nesta gestão onde José Luiz é o presidente to, podendo inclusive fechá-lo, até novas Parece ficar claro que a intenção é eliminar resoluções. Joaquim Pinto da diretoria e a esta altura Como José Luiz recuou, foi feito um acordo eliminar também o Charbel Tauil para se para evitar disputas entre ambos, forman- perpetuar na presidência. do-se uma chapa encabeçada pelo lojista Suponho que ele tenha uma carta muito Charbel Tauil, com a participação de Jo- boa para jogar este jogo. Caso contrário, aquim na diretoria e José Luiz Pascoal na está indo para uma derrota destruidora. suplência do Conselho Deliberativo. Até aí, Esta é a principal diferença entre ele o Joatudo pela classe e evitar-se-ia danos maio- quim. Ele joga em benefício próprio e mares e disputas judiciais. nutenção dos seus interesses. Joaquim PinAgora, após a chapa ter sido formada, ele to cuida de ações coletivas e preocupado se nega a assinar a apresentação da chapa com a manutenção da ordem e equilíbrio e “por coincidência”, apareceu uma carta da classe. da Federação do Comércio, onde José Luiz Enfim, o tabuleiro está arrumado. Resta saainda é delegado, dizendo que Joaquim ber que tipo de jogo será jogado. Dr. Helder Machado Tratamento de Cálculo Renal a Raio Laser Atendemos UNIMED e Particular Atendimento 24H pelo tels: 8840-0001 e 9956-1620 Rua Dr. Celestino, 26 Centro - Niterói. Tels: 2620-2084 / 2613-1747 Distorções E Ministro Joaquim Barbosa xistem muitas críticas dos políticos que a Justiça tem interferido demasiadamente em ações do Legislativo. Entretanto, é preciso fazer uma autocrítica de que os espaços são ocupados quando existem vazios. O próprio legislativo, procrastina e vacila transversalmente, deixando de fazer as suas obrigações, como votar o voto secreto, decidir com determinação os casos de desvios de conduta e quebra de decoro parlamentar e outras tantas obrigações urgentes. Depois se queixam que o Ministério Público invade e judicializa a política… O Supremo Tribunal determina e eles não cumprem, como a cassação automática no caso dos deputados condenados e presos. Ficam medindo força e adiando o indefensável! Ainda querem acusar o Ministro Joaquim Barbosa de “autoritário”. Se cumprissem suas obrigações, não teriam que tomar “puxões de orelha” do Supremo.Descumprem a lei e acham que fica por isso mesmo? E querem ser respeitados... O Partido Solidariedade Avança Clínica Urologia www.dizjornal.com C om a presença do deputado federal Áureo, presidente regional do Partido, e do estadual Luiz Martins (foto), o Solidariedade empossa formalmente o vereador e presidente da Câmara de Niterói, Paulo Bagueira, como presidente regional do partido. Esta é a porta de entrada para o eleitorado local dos deputados da Baixada Fluminense e outras regiões. O deputado Luiz Martins é de Nova Iguaçu, mas, tem amizades em Niterói, como o companheiro de partido Leandro Portugal. O deputado é autor de projetos contra a pedofilia e do enquadramento como profissão para os praticantes de MMA. Estas próximas eleições terão disputas diferentes, quebrando regionalismos e de votação imprevisível. O Solidariedade é o partido que mais cresce, proporcionalmente em Niterói.
  8. 8. 8 Renda Fina 15 Anos Carolina Lira Lessa Niterói 26/10 a 09/11/13 Edição na internet para Hum milhão de leitores www.dizjornal.com Studio Romariz Festa de Carolina Lessa no Rio Cricket, cercada do carinho dos amigos e parentes Renato Moreth Renato Moreth Fabiano Gonçalves, presidente do CDL e vitorioso Secertário de Desenvolvimento, abraça a primeria dama Fernanda Sixel A bela noiva Marcela Moreth Aloizio Lessa Filho abraça orgulhoso a filha querida Ana Scarton e Guilherme Coelho Gomes em casamento na Maison Cascade Aniversariantes da Edição Dora Pacheco Paulo Roberto Cecchetti Angela Gonçalves Mônica Backx Luiz Guilherme da Matta
  9. 9. 9 Niterói 26/10 a 09/11/13 E! Games T! News contato@erisveltonsantana.com www.dizjornal.com erisveltonsantana.com Terapeuta Holística thatiana.ncunha@gmail.com N Cresce Procura por Métodos Naturais otícia boa. A utilização de métodos mais naturais para o restabelecimento da saúde tem crescido. Essa semana, por exemplo, foi divulgado que a procura pela homeopatia, método criado no final do século XVIII pelo médico alemão Samuel Hahnemann, e presente em 355 estabelecimentos só da atenção básica do Sistema Único de Saúde (SUS), aumentou nos últimos anos. Entre 2007 e 2010 houve um crescimento de 20,99% de consultas homeopáticas pelo SUS. De 257.508 consultas realizadas passou para 311.560. A homeopatia faz parte de um grupo de terapias que abordam a saúde de modo mais integrativo e pleno, assim como a acupuntura, a medicina tradicional chinesa, as plantas medicinais e fitoterápicos, a medicina antroposófica e o termalismo social ou crenoterapia. De acordo com a homeopatia, o indivíduo não tem apenas uma doença: ele carrega um desequilíbrio que se manifesta de diferentes formas ao longo da vida. Por esse motivo, a função do médico homeopata é restaurar o organismo aos estágios que precedem a vida, no caminho da cura. É considerada, portanto, um tratamento preventivo e curativo. O princípio da lei dos semelhantes estabelece que uma doença específica pode ser curada pela substância capaz de reproduzir os mesmos sintomas da doença. Ou seja: o que causa mal a alguém “saudável” pode curar alguém doente. Se um veneno produz efeitos como vômitos em uma pessoa, a versão homeopática (diluída) desse mesmo veneno poderá tratar pacientes com problemas de vômitos recorrentes, e assim por diante. A homeopatia é frequentemente indicada para problemas do trato gastrointestinal, ginecológicos, dermatológicos, respiratórios e falta ou expressão exagerada de “resistência” (infecções virais e bacterinas frequentes e doenças alérgicas). Além disso, pode buscar a cura para problemas emocionais como a depressão. Contudo, pacientes que sofrem de distúrbios graves como diabetes ou câncer não devem substituir a terapia convencional por remédios homeopáticos, exceto com o consentimento do endocrinologista ou especialista responsável. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a sua prática como medicina alternativa e complementar. No Brasil, foi reconhecida como especialidade médica pelo Conselho Federal de Medicina em 1980 e é utilizada pelo Sistema Único de Saúde desde 2006. Namastê! E Quando Um Deus Caí xplorar castelos magnânimos; masmorras imundas; túneis obscuros e monastérios sagrados são apenas alguns dos lugares que você ‘gamer’ terá que adentrar em busca de novas armas, armaduras e outras peças importantes em seu arsenal de batalha. O game é “Lords of the Fallen” tem seu foco nos combates brutais, mas o jogo terá também diversos cenários para explorar. Os produtores prometem atalhos secretos e rotas alternativas, que permitirão circundar e pegar oponentes desprevenidos ao longo da aventura. Com uma nova geração de consoles surgindo é sempre uma oportunidade para o nascimento de novas ideias e oferecer experi- ências diferentes para os jogadores. “Lords of the Fallen” é uma dessas apostas para a próxima geração de PlayStation e Xbox. Em “Lords of the Fallen”, você ‘gamer’ controla o herói Harkin, um personagem imponente que vai enfrentar os Lordes e Generais de um exército demoníaco - espere por inimigos musculosos e gigantescos, com um visual que lembra os personagens de “Warhammer” ou “Darksiders” - espere por muito metal pesado, armas e ombreiras exageradas. A aventura tem traços típicos de fantasia heróica, mas se passa em um futuro distante, 8 mil anos depois da humanidade ter derrotado um Deus e seu exército. Na aventura, você ‘gamer’ poderá escolher entre três classes para Harkin: clérigo, guerreiro ou ladrão. Cada classe tem suas próprias habilidades e abrangem poderes mágicos, golpes furtivos ou a boa e velha capacidade de causar danos elevados nos inimigos. “Lords of the Fallen” requer um grau de estratégia: apertar botões sem pensar vai resultar em derrota. É preciso calcular bem o tempo para golpear, bloquear e esquivar, principalmente ao enfrentar os chefões do game. Manter uma distância segura e esperar a hora certa de atacar é uma lição básica de sobrevivência em “Lords of the Fallen”. Outros aspectos que devem ser levados em conta são: o peso do equipamento carregado por Harkin e a ‘stamina’, o fôlego do personagem, que se esvai durante as batalhas. Quanto mais pesada a armadura, mais lento fica o herói, ainda que aguente melhor os golpes adversários. “Lords of the Fallen” sai em 2014 para PC, PlayStation 4 e Xbox One. Inté!
  10. 10. www.dizjornal.com O 10 Fernando de Farias Mello Niterói 26/10 a 09/11/13 Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com O Melhor Presente de Natal melhor presente de Natal para o Brasil poderá ser a saída da Presidente Dilma e sua equipe nas próximas eleições. Com sinceridade, torço para que entre no seu lugar outro presidente mais responsável com as contas do país e menos atrelado às atrasadas bases partidárias petistas. Estou longe de me sentir confortável diante de questões nacionais urgentes, como balança comercial, desperdício do nosso dinheiro e que chamam, jocosamente de verba pública, além da nossa segurança e saúde já detonadas. O Brasil é e sempre será o “país do futuro”. Mas, o partido do Governo, com perdão aos amigos que gostam, é o “partido do passado”, pois o seu brilhante “ontem” foi incrivelmente destruído pelos seus comandos prepotentes de hoje. O PT perdeu o rumo, já se sabe. Vive do passado e dos outrora bons governantes. E hoje trata os bandidos condenados do mensalão como presos políticos. Uma “vergonhosa vergonha”, cá pra nós! Neste caso dos ladrões, até a Dilma tentou se livrar de alguns deles. Vocês se lembram dos ministros “suspeitos” de falcatruas e que ela foi substituindo, substituindo e acabou mandando embora alguns dos mais esquisitos e aloprados ministros, o que deixou o próprio Lula irritadíssimo! Mas a lavagem nos ministérios não foi suficiente para alavancar o Brasil como nação de governos que cumprem as Leis e acabou com a tranquilidade dos investidores estrangeiros e brasileiros, que deixaram de confiar no Governo, excessivamente intervencionista e até com perfil do venezuelano “chavista”. Enquanto se sabe que só se consegue o progresso de um país com segurança jurídica e o menor intervencionismo governamental possível, Dilma vem caminhando na contramão. Uma pena... Tudo isso atrasou nosso desenvolvimento com resultados nefastos e que somente agora começam a pipocar aqui e ali. Vejam a nossa balança comercial voltando aos níveis do Sarney! Não fiquem “brabos” comigo, queridos leitores, mas o Brasil hoje ocupa um deprimente status de país que somente produz commodities, que são produtos produzidos em larga escala, como minérios e produtos agrícolas, e vendidos mundialmente. O nosso Brasil não produz nada que envolva ! Pô ! Pô ! Pô ! Pô ! Pô! Pô ô! P tecnologia de ponta. Basicamente, tudo o que produzimos dependemos do bom humor dos céus e da sorte de encontrarmos mais minério de ferro e petróleo. Vivo no mais arcaico país, que se autoproclama “celeiro do mundo”, mas que se houver seca, uma sequinha qualquer, xiiiii... Estaremos fritos. Foi o que nos trouxe o longo governo de uma esquerda que, no início, até parecia simpático, mas o Lula veio se comportando como um Cônsul, depois, como um Príncipe, depois como um Rei, Imperador despótico e daí não parou mais. Se achando um semideus, Lula começou a achar que tudo estava muito fácil. E deu no que deu: temos hoje mais de 50 milhões vivendo do Bolsa Família, que não trabalham e não estudam. E é só por isso que não temos desemprego, sabiam? O Brasil teve as suas bases econômicas, outrora sólidas, contaminadas por mais corrupção, despreparo e falta de comprometimento de políticos e governos, ocasionando uma frágil sustentação das contas e da inflação. Depois de muita corrupção, o Brasil se transformou num celeiro mundial da falcatrua pública. Para se ter uma ideia, depois que a máfia do ISS da Prefeitura de São Paulo foi detonada pela Polícia Federal, a arrecadação subiu uns 45%. Sério! Já imaginou este cenário caso houvesse uma operação nacional contra a corrupção? Não haveria espaço nos presídios do mundo. Mas o Brasil deixaria de ser o país do futuro e seria uma nação próspera e verdadeiramente feliz. Fernando Mello, Advogado www.fariasmelloberanger.com.br e-mail: fmelloadv@gmail.com
  11. 11. 11 Pela Cidade Escola de Gastronomia Seleção de Artistas para Exposição na Galeria 52 da Cândido Mendes Niterói 26/10 a 09/11/13 Edição na internet paraHum milhão de leitores A J Alexandre Gazé, Hugo Celidônio e Pedro Garcia osé Hugo Celidônio, chef e veterano colunista de gastronomia na grande imprensa, foi recebido esta semana pelo Pró- Reitor da Universidade Cândido Mendes, professor Alexandre Gazé, acompanhado de vários diretores e assessores, entre eles o diretor de Projetos Especiais, Pedro Garcia. O chef José Hugo Celiodônio, foi convidado para coordenar todo trabalho de instalação e funcionamento da nova Escola Gastronômica da cidade de Niterói, que será a grande novidade em 2014; será uma extensão didática e continuidade a sua escola já instalada em Nova Friburgo. Um Mundo Sem Impostos O tributarista José Marinho dos Santos, lançou esta semana o seu mais novo livro, “Um Mundo Sem Impostos”. De forma didática e simples, explica as armadilhas onde o consumidor tem caído frequentemente e o que deve fazer para se defender da sanha arrecadadora dos governos. Uma obra de 176 páginas, repletas de boas e úteis informações. José Marinho é o presidente da Comissão Tributária da Ordem dos Advogados de Niterói. Quem quiser maiores informações ou adquirir o livro pode entrar em contato com: josemarinhosantos@ig.com.br. Ulisses Franceschi O triburarista José Marinho e Isabela Garcia de Almeida www.dizjornal.com Aliança Francesa de Niterói (AFN) está convidando artistas visuais residentes em Niterói, nas diversas disciplinas (pintura, escultura, desenho, fotografia, instalação, etc.) para apresentarem seus projetos a fim de compor o calendário de exposições do ano de 2014, na Galeria 52. Os projetos podem ser entregues até o final de fevereiro de 2014, de segunda a sexta feira de 8h30 a 19h, e sábado de 8h30 a 12h, na recepção da Aliança Francesa de Niterói, Rua Lopes Trovão, 52, Icaraí, Edifício Elite Comercial.
  12. 12. Edição na internet para Hum milhão de leitores www.dizjornal.com Em Foco 12 Niterói 26/10 a 09/11/13 dizjornal@gmail.com No MAC Exposição "Sudário" de Carlos Vergara S udário é o título da exposição do artista Carlos Vergara, com curadoria de Luiz Guilherme Vergara, no Museu de Arte Contemporânea de Niterói, aberta neste sábado, 14 de dezembro, às 11h. Sudário é um pano que se usava antigamente para limpar o suor. O mais célebre é o sudário de Turim – uma relíquia cristã que supostamente teria envolvido o corpo de Jesus Cristo. Não há propriamente uma relação religiosa nesta exposição, mas, é possível estabelecer relações entre este elemento, que foi substituído posteriormente pelo lenço, com a ideia do homem andarilho que, ao se colocar em movimento, está aberto às descobertas que ultrapassam a ordem do visível. Utilizando uma prática já presente em sua obra, a monotipia, Carlos Vergara imprime em lenços vestígios dos diversos territórios por onde passou ao longo de sua carreira. Em “Sudário”, serão apresentadas obras realizadas em lugares como a Índia, a Capadócia, o Cazaquistão, Londres, Pantanal, São Miguel das Missões e Salvador. Nesta exposição já não existem desenhos, pinturas ou representação decorativa de uma realidade visível, mas sim, uma impressão cega de totalidades inacabadas contadas nos próprios grãos da imensidão humana. A exposição fica em cartaz até o dia 23 de fevereiro, com visitação: de terça a domingo, das 10 às 18h, ingressos a R$ 10,00 (a bilheteria encerra suas atividades 15 minutos antes do horário de fechamento do museu); estudantes, professores e pessoas acima de 60 anos pagam meia entrada, a R$5,00; Entrada gratuita para estudantes da rede pública (ensino médio), crianças abaixo de 7 anos, portadores de necessidades especiais e moradores ou nascidos em Niterói e entrada gratuita também às quartas-feiras. O Museu de Arte Contemporânea fica no Mirante da Boa Viagem, sem número, Niterói.

×