Urbanização

1.595 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.595
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Urbanização

  1. 1. ASSUNTOS A SEREM ESTUDADOS ATÉ JUNHO Urbanização Mobilidade Urbana Corrupção Violência Segurança Pública
  2. 2. SOCIOLOGIA URBANIZAÇÃO Célia Fonseca
  3. 3. As primeiras cidades como Ur e Babilônia, surgiram na Mesopotâmia, nos vales dos rios Tigres e Eufrates, no atual Iraque por volta de 2500 a.C. Acredita-se que Ur chegou a ter 50 mil habitantes, enquanto Babilônia, 80 mil. Outras cidades surgiram ainda associadas aos vales fluviais:  Mênfis e Tebas, no vale do Nilo (Egito)  Mohenjodaro, no vale do Indo (Índia),  Pequim e Hang-chou, no vale do rio Amarelo (China).
  4. 4. Diversos pesquisadores afirmam que essas cidades fazem parte de “CIVILIZAÇÕES HIDRÁULICAS”. Surgiram associadas e dependentes aos rios que as abasteciam, principalmente em relação à necessidade de terras férteis e de irrigação para a produção de alimentos excedentes.
  5. 5. A Idade Média é caracterizada por um RETROCESSO DA URBANIZAÇÃO. A URBANIZAÇÃO GANHOU ESCALA MUNDIAL SOMENTE NO SÉCULO 20.
  6. 6. A URBANIZAÇÃO é um processo que acompanha a generalização do trabalho assalariado no capitalismo.
  7. 7. URBANIZAÇÃO é um conceito geográfico que representa o desenvolvimento das cidades. Neste processo, ocorre:  a construção de casas, prédios, redes de esgoto, ruas, avenidas, escolas, hospitais, shoppings, rede elétrica, etc.
  8. 8. URBANIZAÇÃO é o aumento proporcional da população urbana em relação à população rural. Segundo esse conceito só ocorre URBANIZAÇÃO quando  o crescimento da população urbana é superior ao crescimento da população rural.
  9. 9. O processo de URBANIZAÇÃO iniciado desde os primórdios ou gênese do capitalismo, perdura por todo o estágio de desenvolvimento.
  10. 10. O nascimento da grande indústria e a acelerada expansão industrial dão origem à formação de aglomerações urbanas que arrebentam os limites das antigas cidades. É um processo tão rápido e violento que chegou a ser chamado de 'explosão urbana‘.
  11. 11. INDUSTRIALIZAÇÃO E CRESCIMENTO URBANO  O início desse processo de urbanização originou-se com a primeira Revolução Industrial no final do século 18, a partir da Inglaterra.  A evolução das técnicas agrícolas, trazidas por ela, permitiu que o trabalho humano fosse sendo substituído pela força das máquinas.  Isso possibilitou que o êxodo rural se tornasse a maior causa da urbanização nos últimos dois séculos – também no Brasil.
  12. 12. Até meados século 20 o fenômeno da URBANIZAÇÃO era lento e circunscrito aos países que primeiro se industrializaram, os chamados países desenvolvidos. Nos países em desenvolvimento, a URBANIZAÇÃO se intensificou a partir de 1950, graças ao crescimento da industrialização.
  13. 13. No início do século 19, menos de 5% da humanidade vivia em cidades. No início do século 21, mais de 50% da população mundial já vive em cidades. Atualmente, três quartos dos habitantes dos países desenvolvidos vivem em cidades. Já entre os países em desenvolvimento, há grandes diferenças
  14. 14. Com a expulsão da mão de obra do campo, a industrialização exercia uma força de atração das populações para as cidades, pois criava novos postos de trabalho urbano.
  15. 15. Somente na segunda metade do século 20, o Brasil tornou-se um país urbano: mais de 50% de sua população passou a residir nas cidades. CAUSA: A intensificação do processo de industrialização brasileiro ocorreu a partir de 1956 com a "política desenvolvimentista" do governo Juscelino. O BRASIL E A URBANIZAÇÃO
  16. 16. Os processos de industrialização e de URBANIZAÇÃO do Brasil estão intimamente ligados, pois as unidades fabris eram instaladas em locais onde houvesse infraestrutura, oferta de mão de obra e mercado consumidor.
  17. 17. O processo de URBANIZAÇÃO no Brasil difere do europeu pela rapidez de seu crescimento. A maioria dos países europeus se tornou urbanizada entre a segunda metade do século 19 e a primeira metade do século 20, e forma lenta.
  18. 18. No Brasil 70 anos foram suficientes para alterar os índices de população rural e os de população urbana. Esse tempo é muito curto e um rápido crescimento urbano não ocorre sem o surgimento de graves problemas.
  19. 19.  Em 1940, os moradores das cidades somavam 12,9 milhões de habitantes, cerca de 30% do total da população do país.  Esse percentual cresceu aceleradamente em 1970, mais da metade dos brasileiros já viviam nas cidades (55,9%).  Em 2000, da população brasileira 81,25% (137.953.959 pessoas) vivia em situação urbana e 18,75% (31.845.211 pessoas) em situação rural.
  20. 20. POPULAÇÃO URBANA SOBE DE 81,25% PARA 84,35% Em 2010, apenas 15,65% da população (29.852.986 pessoas) viviam em situação rural, contra 84,35% em situação urbana (160.879.708 pessoas).
  21. 21. POR ORIGEM TIPOS DE CIDADES CIDADES ESPONTÂNEAS OU NATURAIS: A maioria das cidades do planeta e foram formadas, através dos tempos, em locais com algum tipo de vantagem para seu primitivo grupo populacional. CIDADES PLANEJADAS: São intencionalmente criadas em locais previamente escolhidos, implantadas em períodos temporais relativamente breves, com finalidade de caráter geopolítico.
  22. 22. As CIDADES PLANEJADAS têm seu planejamento rapidamente atropelado pelo crescimento populacional, o que faz o traçado original sucumbir diante da espontaneidade com que a população se espalha pelo seu entorno ou por seu interior.
  23. 23. TIPOS DE CIDADES FUNÇÃO PRINCIPAL É um outro critério de classificação das cidades que leva em conta fatores de ordem política, econômica, histórica ou cultural. É essencial atentar para o adjetivo "PRINCIPAL", pois as cidades não apresentam uma função única, porém uma que predomina sobre as demais.
  24. 24. Político-administrativas: Washington (EUA), Berlim (Alemanha), Brasília (Brasil). Industriais: Detroit (EUA), Manchester (Reino Unido), Volta Redonda (Brasil). Portuárias: Roterdã (Holanda), Hamburgo (Alemanha), Santos (Brasil). Religiosas: Jerusalém (Israel); Varanasi (Índia), Aparecida (Brasil). Históricas: Atenas (Grécia), Florença (Itália), Ouro Preto (Brasil) Tecnológicas: Boston (EUA), Bangalore (Índia), Campinas (Brasil). Turísticas: Miami (EUA), Katmandu (Nepal), Salvador (Brasil)
  25. 25. É muito importante observar que são várias as CIDADES MULTIFUNCIONAIS :  onde vários das funções mencionadas podem ser observadas simultaneamente e é impossível se dizer que uma predomina sobre a outra.
  26. 26. PROBLEMAS URBANOS Segundo a ONU:  30% da população mundial que reside em cidades vive na pobreza absoluta  Entre 20 milhões e 40 milhões de famílias não têm onde morar  Por volta de 920 milhões residem em favelas ou áreas irregulares.
  27. 27. Quando não há PLANEJAMENTO URBANO, os problemas sociais se multiplicam: • criminalidade • desemprego • poluição • destruição do meio ambiente • desenvolvimento das sub habitações
  28. 28. Outro problema é a falta de postos de trabalho, o que leva 37% dos habitantes das cidades de países em desenvolvimento a trabalhar no setor informal. A esses problemas se somam:  alta produção de lixo  a violência  a poluição atmosférica, do solo e das águas
  29. 29. Para os problemas urbanos, não há soluções que se possam obter em curto prazo. No entanto, uma coisa é certa: o processo de urbanização é irreversível.
  30. 30. A CONURBAÇÃO é um fenômeno urbano que ocorre quando duas ou mais cidades se desenvolvem uma ao lado da outra, de tal forma que acabam se unindo como se fosse apenas uma A metrópole brasileira por excelência é a Grande São Paulo, com 39 cidades.
  31. 31. Nos países desenvolvidos, as regiões metropolitanas podem estar de tal forma interligadas e existir entre elas tamanha circulação de pessoas, serviços, mercadorias, capital e informações que se formam as MEGALÓPOLES. Bos-Wash, região que se estende de Boston a Washington, incluindo metrópoles como Nova York, Newark, Filadélfia e Baltimore está dentro dessa classificação.
  32. 32. Considerando-se que as cidades não estão isoladas, mas obrigatoriamente estabelecem relações com outras, pode-se proceder uma nova classificação e uma hierarquia entre diversos centros urbanos. Para isso, leva-se em conta, sobretudo, a importância e a influência econômica que uma cidade exerce em sua relação com as outras. REDES URBANAS
  33. 33. CIDADES METRÓPOLES CIDADES GLOBAIS:  Aquelas em que se concentra a movimentação financeira,  Onde se situam as sedes de grandes empresas ou escritórios filiais de multinacionais, importantes universidades e centros de pesquisa.
  34. 34. MEGACIDADES:  São cidades com mais de 10 milhões de habitantes.  Sendo o conceito de megacidade meramente populacional, ele pode se mesclar ao de cidade global.

×