Instituto Nacional de Tecnologia

1.416 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.416
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Instituto Nacional de Tecnologia

  1. 1. Telma de Oliveira Chefe da Divisão de Inovação e Prospecção Tecnológica agosto/2010
  2. 2.  Objetivos do INT  Enfatizar a geração e disseminação de novas tecnologias,  Expandir a oferta de serviços técnicos especializados e soluções tecnológicas diferenciadas, nas suas áreas de competência;  Promover a capacitação de recursos humanos, através de programas de educação.  Plano de Gestão Atual  Atuação integrada em redes de cooperação para inovação.  Fortalecimento das suas competências e relações.  Alinhamento à atual Política Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação.  Perfil Multidisciplinar
  3. 3. Áreas de Atuação (1) Coordenação de Desenvolvimento Tecnológico: • Catálise e Processos Químicos • Energia
  4. 4. Áreas de Atuação (2) • Ensaios em Materiais e Produtos Coordenação de Tecnologias Aplicadas: • Processamento e Caracterização de Materiais • Química Analítica • Corrosão e Degradação
  5. 5. Áreas de Atuação (3) • Engenharia de Avaliação Coordenação de Engenharias: • Desenho Industrial • Gestão da Produção
  6. 6. Áreas de Atuação (4) Coordenação de Gestão da Qualidade e Inovação: • Transferência e Cooperação Incubadora de Empresas • Propriedade Intelectual • Sistema Integrado da Qualidade • Informação e Prospecção Tecnológica
  7. 7. 1. Coordenação de Desenvolvimento Tecnológico 1.1 Divisão de Catálise e Processos Químicos – Principais Projetos Desenvolvimento Tecnológico direcionado ao Setor Químico: • (Bio-)Hidrogênio • Alcoolquímica • Bioetanol • Gliceroquímica • Bio-QAV • Sucroquímica Intermediários químicos • Diesel/Gasolina Sintéticos (solventes, resinas, plástic os, tintas...) • Energia • Petroquímica Nanotecnologia - Biotecnologia Fonte: DCAP (2009)
  8. 8. 1. Coordenação de Desenvolvimento Tecnológico 1.2 Divisão de Energia – Principais Projetos Biocombustíveis / Biodiesel Assistência Tecnológica para a Produção de Biodiesel no Brasil Estudos da Estabilidade do Biodiesel e Misturas” Energia / Estudos & Planejamento AGNORTE – Alternativas para o Emprego do Gás Natural na Região Norte Opções tecnológicas para a mitigação de emissões de GEEs e cenário de baixa carbono no setor industrial para 2030” Tecnologias do Gás Natural Projeto “CONFORGÁS – Análise da Conformidade de Gases Combustíveis - “Etiquetagem de fogões” Eficiência Energética / Gás Natural Projeto “PRODUFOR” – Protótipo de Forno de Panificação a Gás Natual Medidas Eletroquímicas Avaliação de desempenho de eletrodos permanentes Fonte: DIEN (2009)
  9. 9. 2. Coordenação de Tecnologias Aplicadas 2.1Divisão de Processamento e Caracterização de Materiais – Principais Projetos NANOTECNOLOGIA NANOCOMPÓSITOS NANOPARTÍCULAS (poliméricos e metal- (poliméricas e cerâmico) cerâmicas) MEMBRANAS E MEIOS POROSOS RECICLAGEM BIOMATERIAIS RESÍDUOS DE ROCHAS ORNAMENTAIS REVESTIMENTOS NANOCÁPSULAS FOCO IMPLANTES 2009 TRANSFORMADOS PLÁSTICOS REDE IBEROAMERICANA DE PÓ DE PNEU BIOFABRICAÇÃO PSTE/EXTENSIONISMO PRUMO ARTICULAÇÃO COM (plásticos e borrachas) APLs (cerâmica vermelha) TÉCNICAS DE ATENDIMENTO ÀS Fonte: DPCM(2009) CARACTERIZAÇÃO EMPRESAS
  10. 10. 2. Coordenação de Tecnologias Aplicadas 2.2 Divisão de Ensaios em Materiais e Produtos Projeto Avimplante – Ampliação da infra-estrutura do INT para Avaliação de Implantes Ortopédicos no Âmbito da Remato. Projeto Avapros - Ampliação da capacitação do INT em ensaios de luvas cirúrgicas, parceria com o TECPAR, IPT (em execução) Projeto de Avaliação de Placas de Circuito Impresso – Rede TSQC. Prestação de serviços nas áreas de segurança e saúde – certificação compulsória:  Luvas cirúrgicas  Luvas de procedimento não cirúrgico  Capacetes  Cadeira plástica monobloco  Fósforos de segurança  Embalagens de álcool  Preservativos masculinos Fonte: DEMP(2009)
  11. 11. 2. Coordenação de Tecnologias Aplicadas 2.3 Divisão de Corrosão e Degradação Biocombustíveis Implantação da rede brasileira de estudos e projetos de estabilidade e armazenamento de biodiesel e misturas Petróleo &Gás Proteção catódica em meios contendo bactérias (armazenamento de petróleo em presença de bactérias e alta salinidade) Projeto de sistemas de proteção catódica de dutos em solos contendo bactérias Outros Avaliação da corrosão em componentes de motores náuticos (lanchas e “jet- skies”) movidos a gasolina. Avaliação de parâmetros de proteção catódica no descolamento de revestimentos Fonte: DCOR (2009)
  12. 12. 3. Coordenação de Engenharias: 3.1 Divisão de Desenho Industrial  Produtos  Design de produtos industriais  Ergonomia  Avaliações e diagnósticos ergonômicos de postos de trabalho  Elaboração de especificações técnicas para ambientes informatizados  Análise ergonômica do layout industrial e comercial  Elaboração de laudos ergonômicos de situação de trabalho  Realização de pesquisa antopométrica da população brasileira  Desenvolvimento e comercialização de softwares na área de ergonomia  Modelagem Tridimensional  Construção de protótipos em sistemas de prototipagem rápida  Construção de protótipos em oficina convencional  Modelagem tridimensional virtual de produtos utilizando diversos softwares  Escaneamento de superfície de produtos  Eco Design e Design Social  Projeto de produtos para o meio ambiente  Projeto de produtos para pessoas deficientes Fonte: DVDI(2009)
  13. 13. 3. Coordenação de Engenharias: 3.2 Divisão de Gestão da Produção Desenvolvimento de Softwares  PC-CON 2006 - Sistema Computacional Integrado para Planejamento e Controle da Confecção  SIGESC WEB – Tecnologia de gestão de Instituição de ensino Versão 1  SIGESC AVA – Ambiente Virtual de Aprendizagem Corporativa
  14. 14. 4. Coordenação de Gestão da Qualidade e Inovação Tecnológica 4.1 Divisão de Inovação e Prospecção Tecnológica Principais Atividades Inserção do NIT na estrutura organizacional Portaria INT nº 069, de 29/10/2009 Proteção das Criações Transferência de Tecnologia Licenciamento de Programas de Computador Implementação e Gestão da Política de Inovação Incubadora de Empresas Participação em estudos de aplicação da Lei do BEM Estudos de Prospecção Tecnológica Fonte: INT(2009)
  15. 15. 4.1 Divisão de Inovação e Prospecção Tecnológica Evolução do Patenteamento no INT Política de Inovação Procedimentos Operacionais da Qualidade  Comitê Gestor de Inovação  Submissão de Projetos de Inovação Tecnológica  Cooperação Tecnológica e Pagamento de Bolsa de Estímulo à Inovação  Pagamento de Remuneração ao Criador (servidor, bolsista e prestador de serviços)  Prestação de Serviços Tecnológicos e Pagamento de Adicional Variável.  Compartilhamento de Instalações  Atendimento ao Inventor Independente
  16. 16. Divisão de Inovação e Prospecção Tecnológica Projeto: Implantação do Repositório Institucional Digital do INT – FINEP – IBICT (líder) Projeto: Apoio a Incubadora de Empresas de Base Tecnológica - FAPERJ  Reforma da Incubadora  Revisão do Regulamento da Incubadora.  Redefinição do Conselho Estratégico  Elaboração de novo Edital Projeto: Mapeamento de Informação para Estruturação da Rede de Utilização para Economia do Hidrogênio - Instituições Envolvidas: INT(Líder) /INMETRO/ABNT
  17. 17. telma.oliveira@int.gov.br www.int.gov.br

×