Aula oriente médio_30-05-2012_parte-2

198 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
198
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula oriente médio_30-05-2012_parte-2

  1. 1. Antonio Pessoa – 23 de Maio de 2012Antonio Pessoa – 23 de Maio de 2012
  2. 2. • As tensões entre árabes e judeus começam a surgir na década de 1890.As tensões entre árabes e judeus começam a surgir na década de 1890.
  3. 3. • As tensões entre árabes e judeus começam a surgir na década de 1890.As tensões entre árabes e judeus começam a surgir na década de 1890. • Nesta década surge com força entre os povos judeus espalhados pelo Mundo, oNesta década surge com força entre os povos judeus espalhados pelo Mundo, o “Movimento Sionista”, que defendia a fundação de um Estado judeu onde na antiguidade“Movimento Sionista”, que defendia a fundação de um Estado judeu onde na antiguidade existiu o Reino de Israel, também chamado de Judéia.existiu o Reino de Israel, também chamado de Judéia.
  4. 4. • As tensões entre árabes e judeus começam a surgir na década de 1890.As tensões entre árabes e judeus começam a surgir na década de 1890. • Nesta década surge com força entre os povos judeus espalhados pelo Mundo, oNesta década surge com força entre os povos judeus espalhados pelo Mundo, o “Movimento Sionista”, que defendia a fundação de um Estado judeu onde na antiguidade“Movimento Sionista”, que defendia a fundação de um Estado judeu onde na antiguidade existiu o Reino de Israel, também chamado de Judéia.existiu o Reino de Israel, também chamado de Judéia. • Em 70 D.C. os judeus acabaram saindo da região da Judéia após um ataque dos romanos.Em 70 D.C. os judeus acabaram saindo da região da Judéia após um ataque dos romanos.
  5. 5. • As tensões entre árabes e judeus começam a surgir na década de 1890.As tensões entre árabes e judeus começam a surgir na década de 1890. • Nesta década surge com força entre os povos judeus espalhados pelo Mundo, oNesta década surge com força entre os povos judeus espalhados pelo Mundo, o “Movimento Sionista”, que defendia a fundação de um Estado judeu onde na antiguidade“Movimento Sionista”, que defendia a fundação de um Estado judeu onde na antiguidade existiu o Reino de Israel, também chamado de Judéia.existiu o Reino de Israel, também chamado de Judéia. • Em 70 D.C. os judeus acabaram saindo da região da Judéia após um ataque dos romanos.Em 70 D.C. os judeus acabaram saindo da região da Judéia após um ataque dos romanos. • O local onde existiu o Reino de Israel da antiguidade era formado em 1890 pela Palestina,O local onde existiu o Reino de Israel da antiguidade era formado em 1890 pela Palestina, habitado por árabes palestinos.habitado por árabes palestinos.
  6. 6. • As tensões entre árabes e judeus começam a surgir na década de 1890.As tensões entre árabes e judeus começam a surgir na década de 1890. • Nesta década surge com força entre os povos judeus espalhados pelo Mundo, oNesta década surge com força entre os povos judeus espalhados pelo Mundo, o “Movimento Sionista”, que defendia a fundação de um Estado judeu onde na antiguidade“Movimento Sionista”, que defendia a fundação de um Estado judeu onde na antiguidade existiu o Reino de Israel, também chamado de Judéia.existiu o Reino de Israel, também chamado de Judéia. • Em 70 D.C. os judeus acabaram saindo da região da Judéia após um ataque dos romanos.Em 70 D.C. os judeus acabaram saindo da região da Judéia após um ataque dos romanos. • O local onde existiu o Reino de Israel da antiguidade era formado em 1890 pela Palestina,O local onde existiu o Reino de Israel da antiguidade era formado em 1890 pela Palestina, habitado por árabes palestinos.habitado por árabes palestinos. • A Palestina de fins do Século XIX (19) e início do Século XX (20) não era um paísA Palestina de fins do Século XIX (19) e início do Século XX (20) não era um país independente, mas uma região governada pelo Império Turco-Otomano.independente, mas uma região governada pelo Império Turco-Otomano.
  7. 7. • As tensões entre árabes e judeus começam a surgir na década de 1890.As tensões entre árabes e judeus começam a surgir na década de 1890. • Nesta década surge com força entre os povos judeus espalhados pelo Mundo, oNesta década surge com força entre os povos judeus espalhados pelo Mundo, o “Movimento Sionista”, que defendia a fundação de um Estado judeu onde na antiguidade“Movimento Sionista”, que defendia a fundação de um Estado judeu onde na antiguidade existiu o Reino de Israel, também chamado de Judéia.existiu o Reino de Israel, também chamado de Judéia. • Em 70 D.C. os judeus acabaram saindo da região da Judéia após um ataque dos romanos.Em 70 D.C. os judeus acabaram saindo da região da Judéia após um ataque dos romanos. • O local onde existiu o Reino de Israel da antiguidade era formado em 1890 pela Palestina,O local onde existiu o Reino de Israel da antiguidade era formado em 1890 pela Palestina, habitado por árabes palestinos.habitado por árabes palestinos. • A Palestina de fins do Século XIX (19) e início do Século XX (20) não era um paísA Palestina de fins do Século XIX (19) e início do Século XX (20) não era um país independente, mas uma região governada pelo Império Turco-Otomano.independente, mas uma região governada pelo Império Turco-Otomano. • Ou seja, a Palestina era habitada por árabes há muitos séculos, mas governada por turcosOu seja, a Palestina era habitada por árabes há muitos séculos, mas governada por turcos também há séculos.também há séculos.
  8. 8. • As tensões entre árabes e judeus começam a surgir na década de 1890.As tensões entre árabes e judeus começam a surgir na década de 1890. • Nesta década surge com força entre os povos judeus espalhados pelo Mundo, oNesta década surge com força entre os povos judeus espalhados pelo Mundo, o “Movimento Sionista”, que defendia a fundação de um Estado judeu onde na antiguidade“Movimento Sionista”, que defendia a fundação de um Estado judeu onde na antiguidade existiu o Reino de Israel, também chamado de Judéia.existiu o Reino de Israel, também chamado de Judéia. • Em 70 D.C. os judeus acabaram saindo da região da Judéia após um ataque dos romanos.Em 70 D.C. os judeus acabaram saindo da região da Judéia após um ataque dos romanos. • O local onde existiu o Reino de Israel da antiguidade era formado em 1890 pela Palestina,O local onde existiu o Reino de Israel da antiguidade era formado em 1890 pela Palestina, habitado por árabes palestinos.habitado por árabes palestinos. • A Palestina de fins do Século XIX (19) e início do Século XX (20) não era um paísA Palestina de fins do Século XIX (19) e início do Século XX (20) não era um país independente, mas uma região governada pelo Império Turco-Otomano.independente, mas uma região governada pelo Império Turco-Otomano. • Ou seja, a Palestina era habitada por árabes há muitos séculos, mas governada por turcosOu seja, a Palestina era habitada por árabes há muitos séculos, mas governada por turcos também há séculos.também há séculos. • Os turcos compunham apenas a classe dominante da Palestina nesta época. EramOs turcos compunham apenas a classe dominante da Palestina nesta época. Eram enviados por Constantinopla (Istambul) para cargos de governo, e alguns também possuíamenviados por Constantinopla (Istambul) para cargos de governo, e alguns também possuíam algumas propriedades na região.algumas propriedades na região.
  9. 9. • A partir de 1890 judeus começaram a imigrar em maior fluxo para a Palestina, seA partir de 1890 judeus começaram a imigrar em maior fluxo para a Palestina, se estabelecendo nesse local através da aquisição de terras e casa, propriedades em geral.estabelecendo nesse local através da aquisição de terras e casa, propriedades em geral.
  10. 10. • A partir de 1890 judeus começaram a imigrar em maior fluxo para a Palestina, seA partir de 1890 judeus começaram a imigrar em maior fluxo para a Palestina, se estabelecendo nesse local através da aquisição de terras e casa, propriedades em geral.estabelecendo nesse local através da aquisição de terras e casa, propriedades em geral. • Como os judeus na Europa ocidental e leste europeu eram geralmente bem providos deComo os judeus na Europa ocidental e leste europeu eram geralmente bem providos de riquezas materiais, não encontraram dificuldades em comprar propriedades de turcos, queriquezas materiais, não encontraram dificuldades em comprar propriedades de turcos, que os vendiam, e até mesmo de alguns árabes-palestinos.os vendiam, e até mesmo de alguns árabes-palestinos.
  11. 11. • A partir de 1890 judeus começaram a imigrar em maior fluxo para a Palestina, seA partir de 1890 judeus começaram a imigrar em maior fluxo para a Palestina, se estabelecendo nesse local através da aquisição de terras e casa, propriedades em geral.estabelecendo nesse local através da aquisição de terras e casa, propriedades em geral. • Como os judeus na Europa ocidental e leste europeu eram geralmente bem providos deComo os judeus na Europa ocidental e leste europeu eram geralmente bem providos de riquezas materiais, não encontraram dificuldades em comprar propriedades de turcos, queriquezas materiais, não encontraram dificuldades em comprar propriedades de turcos, que os vendiam, e até mesmo de alguns árabes-palestinos.os vendiam, e até mesmo de alguns árabes-palestinos. • Em poucas décadas os judeus se tornaram maioria populacional na região metropolitanaEm poucas décadas os judeus se tornaram maioria populacional na região metropolitana de Jerusalém.de Jerusalém.
  12. 12. • A partir de 1890 judeus começaram a imigrar em maior fluxo para a Palestina, seA partir de 1890 judeus começaram a imigrar em maior fluxo para a Palestina, se estabelecendo nesse local através da aquisição de terras e casa, propriedades em geral.estabelecendo nesse local através da aquisição de terras e casa, propriedades em geral. • Como os judeus na Europa ocidental e leste europeu eram geralmente bem providos deComo os judeus na Europa ocidental e leste europeu eram geralmente bem providos de riquezas materiais, não encontraram dificuldades em comprar propriedades de turcos, queriquezas materiais, não encontraram dificuldades em comprar propriedades de turcos, que os vendiam, e até mesmo de alguns árabes-palestinos.os vendiam, e até mesmo de alguns árabes-palestinos. • Em poucas décadas os judeus se tornaram maioria populacional na região metropolitanaEm poucas décadas os judeus se tornaram maioria populacional na região metropolitana de Jerusalém.de Jerusalém. • Porém no território da Palestina os judeus ainda eram franca minoria.Porém no território da Palestina os judeus ainda eram franca minoria.
  13. 13. • A partir de 1890 judeus começaram a imigrar em maior fluxo para a Palestina, seA partir de 1890 judeus começaram a imigrar em maior fluxo para a Palestina, se estabelecendo nesse local através da aquisição de terras e casa, propriedades em geral.estabelecendo nesse local através da aquisição de terras e casa, propriedades em geral. • Como os judeus na Europa ocidental e leste europeu eram geralmente bem providos deComo os judeus na Europa ocidental e leste europeu eram geralmente bem providos de riquezas materiais, não encontraram dificuldades em comprar propriedades de turcos, queriquezas materiais, não encontraram dificuldades em comprar propriedades de turcos, que os vendiam, e até mesmo de alguns árabes-palestinos.os vendiam, e até mesmo de alguns árabes-palestinos. • Em poucas décadas os judeus se tornaram maioria populacional na região metropolitanaEm poucas décadas os judeus se tornaram maioria populacional na região metropolitana de Jerusalém.de Jerusalém. • Porém no território da Palestina os judeus ainda eram franca minoria.Porém no território da Palestina os judeus ainda eram franca minoria. • Em 1917 o curso da história muda, com a derrota do Império Turco-Otomano na 1ª GuerraEm 1917 o curso da história muda, com a derrota do Império Turco-Otomano na 1ª Guerra Mundial.Mundial.
  14. 14. • A partir de 1890 judeus começaram a imigrar em maior fluxo para a Palestina, seA partir de 1890 judeus começaram a imigrar em maior fluxo para a Palestina, se estabelecendo nesse local através da aquisição de terras e casa, propriedades em geral.estabelecendo nesse local através da aquisição de terras e casa, propriedades em geral. • Como os judeus na Europa ocidental e leste europeu eram geralmente bem providos deComo os judeus na Europa ocidental e leste europeu eram geralmente bem providos de riquezas materiais, não encontraram dificuldades em comprar propriedades de turcos, queriquezas materiais, não encontraram dificuldades em comprar propriedades de turcos, que os vendiam, e até mesmo de alguns árabes-palestinos.os vendiam, e até mesmo de alguns árabes-palestinos. • Em poucas décadas os judeus se tornaram maioria populacional na região metropolitanaEm poucas décadas os judeus se tornaram maioria populacional na região metropolitana de Jerusalém.de Jerusalém. • Porém no território da Palestina os judeus ainda eram franca minoria.Porém no território da Palestina os judeus ainda eram franca minoria. • Em 1917 o curso da história muda, com a derrota do Império Turco-Otomano na 1ª GuerraEm 1917 o curso da história muda, com a derrota do Império Turco-Otomano na 1ª Guerra Mundial.Mundial. • Derrotada, a Turquia foi obrigada a deixar várias regiões, como a Palestina, Iraque, LíbanoDerrotada, a Turquia foi obrigada a deixar várias regiões, como a Palestina, Iraque, Líbano e Síria.e Síria.
  15. 15. • A partir de 1890 judeus começaram a imigrar em maior fluxo para a Palestina, seA partir de 1890 judeus começaram a imigrar em maior fluxo para a Palestina, se estabelecendo nesse local através da aquisição de terras e casa, propriedades em geral.estabelecendo nesse local através da aquisição de terras e casa, propriedades em geral. • Como os judeus na Europa ocidental e leste europeu eram geralmente bem providos deComo os judeus na Europa ocidental e leste europeu eram geralmente bem providos de riquezas materiais, não encontraram dificuldades em comprar propriedades de turcos, queriquezas materiais, não encontraram dificuldades em comprar propriedades de turcos, que os vendiam, e até mesmo de alguns árabes-palestinos.os vendiam, e até mesmo de alguns árabes-palestinos. • Em poucas décadas os judeus se tornaram maioria populacional na região metropolitanaEm poucas décadas os judeus se tornaram maioria populacional na região metropolitana de Jerusalém.de Jerusalém. • Porém no território da Palestina os judeus ainda eram franca minoria.Porém no território da Palestina os judeus ainda eram franca minoria. • Em 1917 o curso da história muda, com a derrota do Império Turco-Otomano na 1ª GuerraEm 1917 o curso da história muda, com a derrota do Império Turco-Otomano na 1ª Guerra Mundial.Mundial. • Derrotada, a Turquia foi obrigada a deixar várias regiões, como a Palestina, Iraque, LíbanoDerrotada, a Turquia foi obrigada a deixar várias regiões, como a Palestina, Iraque, Líbano e Síria.e Síria. • Líbano e Síria passaram a ser governadas pela França, enquanto as demais passaram a serLíbano e Síria passaram a ser governadas pela França, enquanto as demais passaram a ser governadas pelo Reino Unido, incluindo a Palestina.governadas pelo Reino Unido, incluindo a Palestina.
  16. 16. • Com a Palestina governada pelos britânicos, mas ainda habitada majoritariamente porCom a Palestina governada pelos britânicos, mas ainda habitada majoritariamente por árabes-palestinos, o Reino Unido demonstrava maior simpatia à criação de um Estado judeuárabes-palestinos, o Reino Unido demonstrava maior simpatia à criação de um Estado judeu no local, principalmente após a declaração formal do ministro do exterior Arthur Balfour.no local, principalmente após a declaração formal do ministro do exterior Arthur Balfour.
  17. 17. • Com a Palestina governada pelos britânicos, mas ainda habitada majoritariamente porCom a Palestina governada pelos britânicos, mas ainda habitada majoritariamente por árabes-palestinos, o Reino Unido demonstrava maior simpatia à criação de um Estado judeuárabes-palestinos, o Reino Unido demonstrava maior simpatia à criação de um Estado judeu no local, principalmente após a declaração formal do ministro do exterior Arthur Balfour.no local, principalmente após a declaração formal do ministro do exterior Arthur Balfour. • A “Declaração de Balfour”, de 02 de Novembro de 1917, como ficou conhecida, dizia:A “Declaração de Balfour”, de 02 de Novembro de 1917, como ficou conhecida, dizia: ““OO governo de Sua Majestade encara favoravelmente o estabelecimento na Palestina de um Largoverno de Sua Majestade encara favoravelmente o estabelecimento na Palestina de um Lar Nacional para o povo judeu, e vai usar seus melhores esforços para facilitar o encontroNacional para o povo judeu, e vai usar seus melhores esforços para facilitar o encontro deste objetivo, sendo de claro entendimento que nada deve ser feito para prejudicar osdeste objetivo, sendo de claro entendimento que nada deve ser feito para prejudicar os direitos civis e religiosos de comunidades não-judaicas já existentes na Palestina, ou osdireitos civis e religiosos de comunidades não-judaicas já existentes na Palestina, ou os direitos e status político que judeus de outros países possuamdireitos e status político que judeus de outros países possuam””..
  18. 18. • Com a Palestina governada pelos britânicos, mas ainda habitada majoritariamente porCom a Palestina governada pelos britânicos, mas ainda habitada majoritariamente por árabes-palestinos, o Reino Unido demonstrava maior simpatia à criação de um Estado judeuárabes-palestinos, o Reino Unido demonstrava maior simpatia à criação de um Estado judeu no local, principalmente após a declaração formal do ministro do exterior Arthur Balfour.no local, principalmente após a declaração formal do ministro do exterior Arthur Balfour. • A “Declaração de Balfour”, de 02 de Novembro de 1917, como ficou conhecida, dizia:A “Declaração de Balfour”, de 02 de Novembro de 1917, como ficou conhecida, dizia: ““OO governo de Sua Majestade encara favoravelmente o estabelecimento na Palestina de um Largoverno de Sua Majestade encara favoravelmente o estabelecimento na Palestina de um Lar Nacional para o povo judeu, e vai usar seus melhores esforços para facilitar o encontroNacional para o povo judeu, e vai usar seus melhores esforços para facilitar o encontro deste objetivo, sendo de claro entendimento que nada deve ser feito para prejudicar osdeste objetivo, sendo de claro entendimento que nada deve ser feito para prejudicar os direitos civis e religiosos de comunidades não-judaicas já existentes na Palestina, ou osdireitos civis e religiosos de comunidades não-judaicas já existentes na Palestina, ou os direitos e status político que judeus de outros países possuamdireitos e status político que judeus de outros países possuam””.. • Essa declaração também foi feita em agradecimento aos judeus que voluntariamenteEssa declaração também foi feita em agradecimento aos judeus que voluntariamente lutaram ao lado dos britânicos contra os turco-otomanos na 1ª Guerra Mundial, elutaram ao lado dos britânicos contra os turco-otomanos na 1ª Guerra Mundial, e colaboraram para a conquista da Palestina.colaboraram para a conquista da Palestina.
  19. 19. • Com a Palestina governada pelos britânicos, mas ainda habitada majoritariamente porCom a Palestina governada pelos britânicos, mas ainda habitada majoritariamente por árabes-palestinos, o Reino Unido demonstrava maior simpatia à criação de um Estado judeuárabes-palestinos, o Reino Unido demonstrava maior simpatia à criação de um Estado judeu no local, principalmente após a declaração formal do ministro do exterior Arthur Balfour.no local, principalmente após a declaração formal do ministro do exterior Arthur Balfour. • A “Declaração de Balfour”, de 02 de Novembro de 1917, como ficou conhecida, dizia:A “Declaração de Balfour”, de 02 de Novembro de 1917, como ficou conhecida, dizia: ““OO governo de Sua Majestade encara favoravelmente o estabelecimento na Palestina de um Largoverno de Sua Majestade encara favoravelmente o estabelecimento na Palestina de um Lar Nacional para o povo judeu, e vai usar seus melhores esforços para facilitar o encontroNacional para o povo judeu, e vai usar seus melhores esforços para facilitar o encontro deste objetivo, sendo de claro entendimento que nada deve ser feito para prejudicar osdeste objetivo, sendo de claro entendimento que nada deve ser feito para prejudicar os direitos civis e religiosos de comunidades não-judaicas já existentes na Palestina, ou osdireitos civis e religiosos de comunidades não-judaicas já existentes na Palestina, ou os direitos e status político que judeus de outros países possuamdireitos e status político que judeus de outros países possuam””.. • Essa declaração também foi feita em agradecimento aos judeus que voluntariamenteEssa declaração também foi feita em agradecimento aos judeus que voluntariamente lutaram ao lado dos britânicos contra os turco-otomanos na 1ª Guerra Mundial, elutaram ao lado dos britânicos contra os turco-otomanos na 1ª Guerra Mundial, e colaboraram para a conquista da Palestina.colaboraram para a conquista da Palestina. • Os Palestinos nunca foram formalmente consultados sobre a cessão de seu território, ouOs Palestinos nunca foram formalmente consultados sobre a cessão de seu território, ou partes dele, para a formação do Estado judeu.partes dele, para a formação do Estado judeu.
  20. 20. • Com a Palestina governada pelos britânicos, mas ainda habitada majoritariamente porCom a Palestina governada pelos britânicos, mas ainda habitada majoritariamente por árabes-palestinos, o Reino Unido demonstrava maior simpatia à criação de um Estado judeuárabes-palestinos, o Reino Unido demonstrava maior simpatia à criação de um Estado judeu no local, principalmente após a declaração formal do ministro do exterior Arthur Balfour.no local, principalmente após a declaração formal do ministro do exterior Arthur Balfour. • A “Declaração de Balfour”, de 02 de Novembro de 1917, como ficou conhecida, dizia:A “Declaração de Balfour”, de 02 de Novembro de 1917, como ficou conhecida, dizia: ““OO governo de Sua Majestade encara favoravelmente o estabelecimento na Palestina de um Largoverno de Sua Majestade encara favoravelmente o estabelecimento na Palestina de um Lar Nacional para o povo judeu, e vai usar seus melhores esforços para facilitar o encontroNacional para o povo judeu, e vai usar seus melhores esforços para facilitar o encontro deste objetivo, sendo de claro entendimento que nada deve ser feito para prejudicar osdeste objetivo, sendo de claro entendimento que nada deve ser feito para prejudicar os direitos civis e religiosos de comunidades não-judaicas já existentes na Palestina, ou osdireitos civis e religiosos de comunidades não-judaicas já existentes na Palestina, ou os direitos e status político que judeus de outros países possuamdireitos e status político que judeus de outros países possuam””.. • Essa declaração também foi feita em agradecimento aos judeus que voluntariamenteEssa declaração também foi feita em agradecimento aos judeus que voluntariamente lutaram ao lado dos britânicos contra os turco-otomanos na 1ª Guerra Mundial, elutaram ao lado dos britânicos contra os turco-otomanos na 1ª Guerra Mundial, e colaboraram para a conquista da Palestina.colaboraram para a conquista da Palestina. • Os Palestinos nunca foram formalmente consultados sobre a cessão de seu território, ouOs Palestinos nunca foram formalmente consultados sobre a cessão de seu território, ou partes dele, para a formação do Estado judeu.partes dele, para a formação do Estado judeu. • Entre 1917 e 1948 a Palestina foi governada por um “Mandato Britânico”.Entre 1917 e 1948 a Palestina foi governada por um “Mandato Britânico”.
  21. 21. • Durante o Mandato Britânico da Palestina, houve um aumento significativo de imigrantesDurante o Mandato Britânico da Palestina, houve um aumento significativo de imigrantes judeus em toda a região.judeus em toda a região.
  22. 22. • Durante o Mandato Britânico da Palestina, houve um aumento significativo de imigrantesDurante o Mandato Britânico da Palestina, houve um aumento significativo de imigrantes judeus em toda a região.judeus em toda a região. • Começaram a ocorrer alguns conflitos e rebeliões palestinas por conta das tensões com osComeçaram a ocorrer alguns conflitos e rebeliões palestinas por conta das tensões com os judeus entre as décadas de 1920 e 1930.judeus entre as décadas de 1920 e 1930.
  23. 23. • Durante o Mandato Britânico da Palestina, houve um aumento significativo de imigrantesDurante o Mandato Britânico da Palestina, houve um aumento significativo de imigrantes judeus em toda a região.judeus em toda a região. • Começaram a ocorrer alguns conflitos e rebeliões palestinas por conta das tensões com osComeçaram a ocorrer alguns conflitos e rebeliões palestinas por conta das tensões com os judeus entre as décadas de 1920 e 1930.judeus entre as décadas de 1920 e 1930. • Com a perseguição aos judeus na Europa por conta da expansão nazista entre fins daCom a perseguição aos judeus na Europa por conta da expansão nazista entre fins da década de 1930 e início da década de 1940, muitos judeus imigraram para a Palestina,década de 1930 e início da década de 1940, muitos judeus imigraram para a Palestina, acentuando ainda mais a presença judaica na região.acentuando ainda mais a presença judaica na região.
  24. 24. • Durante o Mandato Britânico da Palestina, houve um aumento significativo de imigrantesDurante o Mandato Britânico da Palestina, houve um aumento significativo de imigrantes judeus em toda a região.judeus em toda a região. • Começaram a ocorrer alguns conflitos e rebeliões palestinas por conta das tensões com osComeçaram a ocorrer alguns conflitos e rebeliões palestinas por conta das tensões com os judeus entre as décadas de 1920 e 1930.judeus entre as décadas de 1920 e 1930. • Com a perseguição aos judeus na Europa por conta da expansão nazista entre fins daCom a perseguição aos judeus na Europa por conta da expansão nazista entre fins da década de 1930 e início da década de 1940, muitos judeus imigraram para a Palestina,década de 1930 e início da década de 1940, muitos judeus imigraram para a Palestina, acentuando ainda mais a presença judaica na região.acentuando ainda mais a presença judaica na região. • Após o fim da 2ª Guerra Mundial e após a comoção mundial com a descoberta doApós o fim da 2ª Guerra Mundial e após a comoção mundial com a descoberta do Holocausto (genocídio de judeus em campos de concentração nazistas na Europa), osHolocausto (genocídio de judeus em campos de concentração nazistas na Europa), os países vencedores do conflito afirmaram a necessidade da formação de um Estado judeu.países vencedores do conflito afirmaram a necessidade da formação de um Estado judeu.
  25. 25. • Durante o Mandato Britânico da Palestina, houve um aumento significativo de imigrantesDurante o Mandato Britânico da Palestina, houve um aumento significativo de imigrantes judeus em toda a região.judeus em toda a região. • Começaram a ocorrer alguns conflitos e rebeliões palestinas por conta das tensões com osComeçaram a ocorrer alguns conflitos e rebeliões palestinas por conta das tensões com os judeus entre as décadas de 1920 e 1930.judeus entre as décadas de 1920 e 1930. • Com a perseguição aos judeus na Europa por conta da expansão nazista entre fins daCom a perseguição aos judeus na Europa por conta da expansão nazista entre fins da década de 1930 e início da década de 1940, muitos judeus imigraram para a Palestina,década de 1930 e início da década de 1940, muitos judeus imigraram para a Palestina, acentuando ainda mais a presença judaica na região.acentuando ainda mais a presença judaica na região. • Após o fim da 2ª Guerra Mundial e após a comoção mundial com a descoberta doApós o fim da 2ª Guerra Mundial e após a comoção mundial com a descoberta do Holocausto (genocídio de judeus em campos de concentração nazistas na Europa), osHolocausto (genocídio de judeus em campos de concentração nazistas na Europa), os países vencedores do conflito afirmaram a necessidade da formação de um Estado judeu.países vencedores do conflito afirmaram a necessidade da formação de um Estado judeu. • Em 15 de Maio de 1948 terminaria o Mandato Britânico na Palestina, e na véspera, gruposEm 15 de Maio de 1948 terminaria o Mandato Britânico na Palestina, e na véspera, grupos políticos judeus organizados na Palestina fundaram o Estado de Israel, proclamando apolíticos judeus organizados na Palestina fundaram o Estado de Israel, proclamando a independência.independência.
  26. 26. • Durante o Mandato Britânico da Palestina, houve um aumento significativo de imigrantesDurante o Mandato Britânico da Palestina, houve um aumento significativo de imigrantes judeus em toda a região.judeus em toda a região. • Começaram a ocorrer alguns conflitos e rebeliões palestinas por conta das tensões com osComeçaram a ocorrer alguns conflitos e rebeliões palestinas por conta das tensões com os judeus entre as décadas de 1920 e 1930.judeus entre as décadas de 1920 e 1930. • Com a perseguição aos judeus na Europa por conta da expansão nazista entre fins daCom a perseguição aos judeus na Europa por conta da expansão nazista entre fins da década de 1930 e início da década de 1940, muitos judeus imigraram para a Palestina,década de 1930 e início da década de 1940, muitos judeus imigraram para a Palestina, acentuando ainda mais a presença judaica na região.acentuando ainda mais a presença judaica na região. • Após o fim da 2ª Guerra Mundial e após a comoção mundial com a descoberta doApós o fim da 2ª Guerra Mundial e após a comoção mundial com a descoberta do Holocausto (genocídio de judeus em campos de concentração nazistas na Europa), osHolocausto (genocídio de judeus em campos de concentração nazistas na Europa), os países vencedores do conflito afirmaram a necessidade da formação de um Estado judeu.países vencedores do conflito afirmaram a necessidade da formação de um Estado judeu. • Em 15 de Maio de 1948 terminaria o Mandato Britânico na Palestina, e na véspera, gruposEm 15 de Maio de 1948 terminaria o Mandato Britânico na Palestina, e na véspera, grupos políticos judeus organizados na Palestina fundaram o Estado de Israel, proclamando apolíticos judeus organizados na Palestina fundaram o Estado de Israel, proclamando a independência.independência. • Em 1948 a ONU reconhece a formação do Estado de Israel, pois havia sido uma dasEm 1948 a ONU reconhece a formação do Estado de Israel, pois havia sido uma das maiores incentivadoras do “Lar Nacional” judaico ao longo dos 2 anos anteriores.maiores incentivadoras do “Lar Nacional” judaico ao longo dos 2 anos anteriores.
  27. 27. • Após a independência de Israel, vários países árabes formaram uma aliança militar paraApós a independência de Israel, vários países árabes formaram uma aliança militar para invadir o recém-criado Estado judeu e devolver seu território aos palestinos.invadir o recém-criado Estado judeu e devolver seu território aos palestinos.
  28. 28. • Após a independência de Israel, vários países árabes formaram uma aliança militar paraApós a independência de Israel, vários países árabes formaram uma aliança militar para invadir o recém-criado Estado judeu e devolver seu território aos palestinos.invadir o recém-criado Estado judeu e devolver seu território aos palestinos. • Houve uma tentativa de invasão do território israelense (anteriormente palestino) por parteHouve uma tentativa de invasão do território israelense (anteriormente palestino) por parte do Egito, Síria, Jordânia, Líbano e Iraque.do Egito, Síria, Jordânia, Líbano e Iraque.
  29. 29. • Após a independência de Israel, vários países árabes formaram uma aliança militar paraApós a independência de Israel, vários países árabes formaram uma aliança militar para invadir o recém-criado Estado judeu e devolver seu território aos palestinos.invadir o recém-criado Estado judeu e devolver seu território aos palestinos. • Houve uma tentativa de invasão do território israelense (anteriormente palestino) por parteHouve uma tentativa de invasão do território israelense (anteriormente palestino) por parte do Egito, Síria, Jordânia, Líbano e Iraque.do Egito, Síria, Jordânia, Líbano e Iraque. • O motivo pela qual os árabes invadiram Israel foi por não concordarem com a partilhaO motivo pela qual os árabes invadiram Israel foi por não concordarem com a partilha arbitrária da Palestina feita pelas potências vencedoras da 2ª Guerra.arbitrária da Palestina feita pelas potências vencedoras da 2ª Guerra.
  30. 30. • Após a independência de Israel, vários países árabes formaram uma aliança militar paraApós a independência de Israel, vários países árabes formaram uma aliança militar para invadir o recém-criado Estado judeu e devolver seu território aos palestinos.invadir o recém-criado Estado judeu e devolver seu território aos palestinos. • Houve uma tentativa de invasão do território israelense (anteriormente palestino) por parteHouve uma tentativa de invasão do território israelense (anteriormente palestino) por parte do Egito, Síria, Jordânia, Líbano e Iraque.do Egito, Síria, Jordânia, Líbano e Iraque. • O motivo pela qual os árabes invadiram Israel foi por não concordarem com a partilhaO motivo pela qual os árabes invadiram Israel foi por não concordarem com a partilha arbitrária da Palestina feita pelas potências vencedoras da 2ª Guerra.arbitrária da Palestina feita pelas potências vencedoras da 2ª Guerra. • Este conflito, conhecido como “Guerra árabe-israelense de 1948” durou alguns meses, e oEste conflito, conhecido como “Guerra árabe-israelense de 1948” durou alguns meses, e o recém-criado país israelense, com apoio dos Estados Unidos, venceu os árabes, e manteverecém-criado país israelense, com apoio dos Estados Unidos, venceu os árabes, e manteve firme sua independência.firme sua independência.
  31. 31. • Após a independência de Israel, vários países árabes formaram uma aliança militar paraApós a independência de Israel, vários países árabes formaram uma aliança militar para invadir o recém-criado Estado judeu e devolver seu território aos palestinos.invadir o recém-criado Estado judeu e devolver seu território aos palestinos. • Houve uma tentativa de invasão do território israelense (anteriormente palestino) por parteHouve uma tentativa de invasão do território israelense (anteriormente palestino) por parte do Egito, Síria, Jordânia, Líbano e Iraque.do Egito, Síria, Jordânia, Líbano e Iraque. • O motivo pela qual os árabes invadiram Israel foi por não concordarem com a partilhaO motivo pela qual os árabes invadiram Israel foi por não concordarem com a partilha arbitrária da Palestina feita pelas potências vencedoras da 2ª Guerra.arbitrária da Palestina feita pelas potências vencedoras da 2ª Guerra. • Este conflito, conhecido como “Guerra árabe-israelense de 1948” durou alguns meses, e oEste conflito, conhecido como “Guerra árabe-israelense de 1948” durou alguns meses, e o recém-criado país israelense, com apoio dos Estados Unidos, venceu os árabes, e manteverecém-criado país israelense, com apoio dos Estados Unidos, venceu os árabes, e manteve firme sua independência.firme sua independência. • Mas seria duramente contestado pelos vizinhos daí em diante...Mas seria duramente contestado pelos vizinhos daí em diante...
  32. 32. • Com a Guerra Árabe-Israelense, e o aumento do território do Estado judeu, Israel passariaCom a Guerra Árabe-Israelense, e o aumento do território do Estado judeu, Israel passaria as 2 décadas seguintes ameaçado por uma revanche dos árabes.as 2 décadas seguintes ameaçado por uma revanche dos árabes.
  33. 33. • Com a Guerra Árabe-Israelense, e o aumento do território do Estado judeu, Israel passariaCom a Guerra Árabe-Israelense, e o aumento do território do Estado judeu, Israel passaria as 2 décadas seguintes ameaçado por uma revanche dos árabes.as 2 décadas seguintes ameaçado por uma revanche dos árabes. • Os territórios anexados por Israel em 1948 eram habitados majoritariamente porOs territórios anexados por Israel em 1948 eram habitados majoritariamente por palestinos, que se transformaram em refugiados nos países vizinhos, Jordânia, Síria, Líbanopalestinos, que se transformaram em refugiados nos países vizinhos, Jordânia, Síria, Líbano e Egito.e Egito.
  34. 34. • Com a Guerra Árabe-Israelense, e o aumento do território do Estado judeu, Israel passariaCom a Guerra Árabe-Israelense, e o aumento do território do Estado judeu, Israel passaria as 2 décadas seguintes ameaçado por uma revanche dos árabes.as 2 décadas seguintes ameaçado por uma revanche dos árabes. • Os territórios anexados por Israel em 1948 eram habitados majoritariamente porOs territórios anexados por Israel em 1948 eram habitados majoritariamente por palestinos, que se transformaram em refugiados nos países vizinhos, Jordânia, Síria, Líbanopalestinos, que se transformaram em refugiados nos países vizinhos, Jordânia, Síria, Líbano e Egito.e Egito. • Nesses territórios anexados, Israel iniciou uma política de colonização, comNesses territórios anexados, Israel iniciou uma política de colonização, com assentamentos judeus, acelerando ainda mais a “expulsão” dos palestinos.assentamentos judeus, acelerando ainda mais a “expulsão” dos palestinos.
  35. 35. • Com a Guerra Árabe-Israelense, e o aumento do território do Estado judeu, Israel passariaCom a Guerra Árabe-Israelense, e o aumento do território do Estado judeu, Israel passaria as 2 décadas seguintes ameaçado por uma revanche dos árabes.as 2 décadas seguintes ameaçado por uma revanche dos árabes. • Os territórios anexados por Israel em 1948 eram habitados majoritariamente porOs territórios anexados por Israel em 1948 eram habitados majoritariamente por palestinos, que se transformaram em refugiados nos países vizinhos, Jordânia, Síria, Líbanopalestinos, que se transformaram em refugiados nos países vizinhos, Jordânia, Síria, Líbano e Egito.e Egito. • Nesses territórios anexados, Israel iniciou uma política de colonização, comNesses territórios anexados, Israel iniciou uma política de colonização, com assentamentos judeus, acelerando ainda mais a “expulsão” dos palestinos.assentamentos judeus, acelerando ainda mais a “expulsão” dos palestinos. • Em 1956 com a Crise do Suez, na qual o Egito nacionalizou o canal até então controladoEm 1956 com a Crise do Suez, na qual o Egito nacionalizou o canal até então controlado pela França e Reino Unido, Israel fez uma aliança secreta com as duas potências europeiaspela França e Reino Unido, Israel fez uma aliança secreta com as duas potências europeias e tentou invadir a Peninsula do Sinai e chegar até o canal. Foi condenadae tentou invadir a Peninsula do Sinai e chegar até o canal. Foi condenada internacionalmente.internacionalmente.
  36. 36. • Com a Guerra Árabe-Israelense, e o aumento do território do Estado judeu, Israel passariaCom a Guerra Árabe-Israelense, e o aumento do território do Estado judeu, Israel passaria as 2 décadas seguintes ameaçado por uma revanche dos árabes.as 2 décadas seguintes ameaçado por uma revanche dos árabes. • Os territórios anexados por Israel em 1948 eram habitados majoritariamente porOs territórios anexados por Israel em 1948 eram habitados majoritariamente por palestinos, que se transformaram em refugiados nos países vizinhos, Jordânia, Síria, Líbanopalestinos, que se transformaram em refugiados nos países vizinhos, Jordânia, Síria, Líbano e Egito.e Egito. • Nesses territórios anexados, Israel iniciou uma política de colonização, comNesses territórios anexados, Israel iniciou uma política de colonização, com assentamentos judeus, acelerando ainda mais a “expulsão” dos palestinos.assentamentos judeus, acelerando ainda mais a “expulsão” dos palestinos. • Em 1956 com a Crise do Suez, na qual o Egito nacionalizou o canal até então controladoEm 1956 com a Crise do Suez, na qual o Egito nacionalizou o canal até então controlado pela França e Reino Unido, Israel fez uma aliança secreta com as duas potências europeiaspela França e Reino Unido, Israel fez uma aliança secreta com as duas potências europeias e tentou invadir a Peninsula do Sinai e chegar até o canal. Foi condenadae tentou invadir a Peninsula do Sinai e chegar até o canal. Foi condenada internacionalmente.internacionalmente. • A Faixa de Gaza era controlada pelo Egito, enquanto a Cisjordânia era controlada pelaA Faixa de Gaza era controlada pelo Egito, enquanto a Cisjordânia era controlada pela Jordânia. Ambos eram territórios originalmente previstos como parte da Palestina.Jordânia. Ambos eram territórios originalmente previstos como parte da Palestina.
  37. 37. • Em 1967, após algumas manobras militares do Egito na Península do Sinai (que eraEm 1967, após algumas manobras militares do Egito na Península do Sinai (que era território egípcio), Israel se sentiu ameaçado e iniciou uma “guerra preventiva”, que durouterritório egípcio), Israel se sentiu ameaçado e iniciou uma “guerra preventiva”, que durou apenas 6 dias.apenas 6 dias.
  38. 38. • Em 1967, após algumas manobras militares do Egito na Península do Sinai (que eraEm 1967, após algumas manobras militares do Egito na Península do Sinai (que era território egípcio), Israel se sentiu ameaçado e iniciou uma “guerra preventiva”, que durouterritório egípcio), Israel se sentiu ameaçado e iniciou uma “guerra preventiva”, que durou apenas 6 dias.apenas 6 dias. • Por conta disso, esse conflito ficou conhecido como “Guerra dos Seis Dias”, de 5 a 10 dePor conta disso, esse conflito ficou conhecido como “Guerra dos Seis Dias”, de 5 a 10 de Junho de 1967.Junho de 1967.
  39. 39. • Em 1967, após algumas manobras militares do Egito na Península do Sinai (que eraEm 1967, após algumas manobras militares do Egito na Península do Sinai (que era território egípcio), Israel se sentiu ameaçado e iniciou uma “guerra preventiva”, que durouterritório egípcio), Israel se sentiu ameaçado e iniciou uma “guerra preventiva”, que durou apenas 6 dias.apenas 6 dias. • Por conta disso, esse conflito ficou conhecido como “Guerra dos Seis Dias”, de 5 a 10 dePor conta disso, esse conflito ficou conhecido como “Guerra dos Seis Dias”, de 5 a 10 de Junho de 1967.Junho de 1967. • Nesta guerra Israel promoveu sua maior expansão territorial: ocupou militarmente aNesta guerra Israel promoveu sua maior expansão territorial: ocupou militarmente a Península do Sinai (que era do Egito), a Faixa de Gaza (que era controlada pelo Egito), aPenínsula do Sinai (que era do Egito), a Faixa de Gaza (que era controlada pelo Egito), a Cisjordânia (que era controlada pela Jordânia), e as Colinas do Golã (que era da Síria).Cisjordânia (que era controlada pela Jordânia), e as Colinas do Golã (que era da Síria).
  40. 40. • Em 1967, após algumas manobras militares do Egito na Península do Sinai (que eraEm 1967, após algumas manobras militares do Egito na Península do Sinai (que era território egípcio), Israel se sentiu ameaçado e iniciou uma “guerra preventiva”, que durouterritório egípcio), Israel se sentiu ameaçado e iniciou uma “guerra preventiva”, que durou apenas 6 dias.apenas 6 dias. • Por conta disso, esse conflito ficou conhecido como “Guerra dos Seis Dias”, de 5 a 10 dePor conta disso, esse conflito ficou conhecido como “Guerra dos Seis Dias”, de 5 a 10 de Junho de 1967.Junho de 1967. • Nesta guerra Israel promoveu sua maior expansão territorial: ocupou militarmente aNesta guerra Israel promoveu sua maior expansão territorial: ocupou militarmente a Península do Sinai (que era do Egito), a Faixa de Gaza (que era controlada pelo Egito), aPenínsula do Sinai (que era do Egito), a Faixa de Gaza (que era controlada pelo Egito), a Cisjordânia (que era controlada pela Jordânia), e as Colinas do Golã (que era da Síria).Cisjordânia (que era controlada pela Jordânia), e as Colinas do Golã (que era da Síria). • Em curto espaço de tempo os países árabes foram derrotados.Em curto espaço de tempo os países árabes foram derrotados.
  41. 41. • Seis anos depois, em Outubro de 1973, estava ocorrendo um tradicional feriado judaico, oSeis anos depois, em Outubro de 1973, estava ocorrendo um tradicional feriado judaico, o “Yom Kippur”, e para pegar os israelenses de surpresa, a coalizão árabe liderada pelo Egito“Yom Kippur”, e para pegar os israelenses de surpresa, a coalizão árabe liderada pelo Egito atacou Israel.atacou Israel.
  42. 42. • Seis anos depois, em Outubro de 1973, estava ocorrendo um tradicional feriado judaico, oSeis anos depois, em Outubro de 1973, estava ocorrendo um tradicional feriado judaico, o “Yom Kippur”, e para pegar os israelenses de surpresa, a coalizão árabe liderada pelo Egito“Yom Kippur”, e para pegar os israelenses de surpresa, a coalizão árabe liderada pelo Egito atacou Israel.atacou Israel. • O conflito durou poucas semanas, e Israel repeliu os ataques.O conflito durou poucas semanas, e Israel repeliu os ataques.
  43. 43. • Seis anos depois, em Outubro de 1973, estava ocorrendo um tradicional feriado judaico, oSeis anos depois, em Outubro de 1973, estava ocorrendo um tradicional feriado judaico, o “Yom Kippur”, e para pegar os israelenses de surpresa, a coalizão árabe liderada pelo Egito“Yom Kippur”, e para pegar os israelenses de surpresa, a coalizão árabe liderada pelo Egito atacou Israel.atacou Israel. • O conflito durou poucas semanas, e Israel repeliu os ataques.O conflito durou poucas semanas, e Israel repeliu os ataques. • Esse conflito, conhecido como “Guerra do Yom Kippur” teve impacto na economiaEsse conflito, conhecido como “Guerra do Yom Kippur” teve impacto na economia mundial.mundial.
  44. 44. • Seis anos depois, em Outubro de 1973, estava ocorrendo um tradicional feriado judaico, oSeis anos depois, em Outubro de 1973, estava ocorrendo um tradicional feriado judaico, o “Yom Kippur”, e para pegar os israelenses de surpresa, a coalizão árabe liderada pelo Egito“Yom Kippur”, e para pegar os israelenses de surpresa, a coalizão árabe liderada pelo Egito atacou Israel.atacou Israel. • O conflito durou poucas semanas, e Israel repeliu os ataques.O conflito durou poucas semanas, e Israel repeliu os ataques. • Esse conflito, conhecido como “Guerra do Yom Kippur” teve impacto na economiaEsse conflito, conhecido como “Guerra do Yom Kippur” teve impacto na economia mundial.mundial. • Em solidariedade à Palestina, e também ao Egito, Síria e Jordânia, os países árabesEm solidariedade à Palestina, e também ao Egito, Síria e Jordânia, os países árabes exportadores de petróleo, através da OPEP (Organização dos Países Exportadores deexportadores de petróleo, através da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), liderados pela Arábia Saudita e Irã, decidiram multiplicar o preço de venda doPetróleo), liderados pela Arábia Saudita e Irã, decidiram multiplicar o preço de venda do barril de petróleo aos países Ocidentais.barril de petróleo aos países Ocidentais.
  45. 45. • Seis anos depois, em Outubro de 1973, estava ocorrendo um tradicional feriado judaico, oSeis anos depois, em Outubro de 1973, estava ocorrendo um tradicional feriado judaico, o “Yom Kippur”, e para pegar os israelenses de surpresa, a coalizão árabe liderada pelo Egito“Yom Kippur”, e para pegar os israelenses de surpresa, a coalizão árabe liderada pelo Egito atacou Israel.atacou Israel. • O conflito durou poucas semanas, e Israel repeliu os ataques.O conflito durou poucas semanas, e Israel repeliu os ataques. • Esse conflito, conhecido como “Guerra do Yom Kippur” teve impacto na economiaEsse conflito, conhecido como “Guerra do Yom Kippur” teve impacto na economia mundial.mundial. • Em solidariedade à Palestina, e também ao Egito, Síria e Jordânia, os países árabesEm solidariedade à Palestina, e também ao Egito, Síria e Jordânia, os países árabes exportadores de petróleo, através da OPEP (Organização dos Países Exportadores deexportadores de petróleo, através da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), liderados pela Arábia Saudita e Irã, decidiram multiplicar o preço de venda doPetróleo), liderados pela Arábia Saudita e Irã, decidiram multiplicar o preço de venda do barril de petróleo aos países Ocidentais.barril de petróleo aos países Ocidentais. • Os árabes alegaram dois motivos:Os árabes alegaram dois motivos:
  46. 46. • Seis anos depois, em Outubro de 1973, estava ocorrendo um tradicional feriado judaico, oSeis anos depois, em Outubro de 1973, estava ocorrendo um tradicional feriado judaico, o “Yom Kippur”, e para pegar os israelenses de surpresa, a coalizão árabe liderada pelo Egito“Yom Kippur”, e para pegar os israelenses de surpresa, a coalizão árabe liderada pelo Egito atacou Israel.atacou Israel. • O conflito durou poucas semanas, e Israel repeliu os ataques.O conflito durou poucas semanas, e Israel repeliu os ataques. • Esse conflito, conhecido como “Guerra do Yom Kippur” teve impacto na economiaEsse conflito, conhecido como “Guerra do Yom Kippur” teve impacto na economia mundial.mundial. • Em solidariedade à Palestina, e também ao Egito, Síria e Jordânia, os países árabesEm solidariedade à Palestina, e também ao Egito, Síria e Jordânia, os países árabes exportadores de petróleo, através da OPEP (Organização dos Países Exportadores deexportadores de petróleo, através da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), liderados pela Arábia Saudita e Irã, decidiram multiplicar o preço de venda doPetróleo), liderados pela Arábia Saudita e Irã, decidiram multiplicar o preço de venda do barril de petróleo aos países Ocidentais.barril de petróleo aos países Ocidentais. • Os árabes alegaram dois motivos:Os árabes alegaram dois motivos: 1. Os ocidentais compravam o petróleo árabe por um preço muito barato, e os revendia1. Os ocidentais compravam o petróleo árabe por um preço muito barato, e os revendia produtos processados com preço dezenas de vezes superior.produtos processados com preço dezenas de vezes superior.
  47. 47. • Seis anos depois, em Outubro de 1973, estava ocorrendo um tradicional feriado judaico, oSeis anos depois, em Outubro de 1973, estava ocorrendo um tradicional feriado judaico, o “Yom Kippur”, e para pegar os israelenses de surpresa, a coalizão árabe liderada pelo Egito“Yom Kippur”, e para pegar os israelenses de surpresa, a coalizão árabe liderada pelo Egito atacou Israel.atacou Israel. • O conflito durou poucas semanas, e Israel repeliu os ataques.O conflito durou poucas semanas, e Israel repeliu os ataques. • Esse conflito, conhecido como “Guerra do Yom Kippur” teve impacto na economiaEsse conflito, conhecido como “Guerra do Yom Kippur” teve impacto na economia mundial.mundial. • Em solidariedade à Palestina, e também ao Egito, Síria e Jordânia, os países árabesEm solidariedade à Palestina, e também ao Egito, Síria e Jordânia, os países árabes exportadores de petróleo, através da OPEP (Organização dos Países Exportadores deexportadores de petróleo, através da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), liderados pela Arábia Saudita e Irã, decidiram multiplicar o preço de venda doPetróleo), liderados pela Arábia Saudita e Irã, decidiram multiplicar o preço de venda do barril de petróleo aos países Ocidentais.barril de petróleo aos países Ocidentais. • Os árabes alegaram dois motivos:Os árabes alegaram dois motivos: 1. Os ocidentais compravam o petróleo árabe por um preço muito barato, e os revendia1. Os ocidentais compravam o petróleo árabe por um preço muito barato, e os revendia produtos processados com preço dezenas de vezes superior.produtos processados com preço dezenas de vezes superior. 2. Israel resistiu aos ataques na “Guerra do Yom Kippur” graças ao fornecimento de2. Israel resistiu aos ataques na “Guerra do Yom Kippur” graças ao fornecimento de petróleo feito pelos países ocidentais, principalmente pelos EUA.petróleo feito pelos países ocidentais, principalmente pelos EUA.
  48. 48. • O aumento voraz do preço do petróleo entre o final de 1973 e o início de 1974 causou umaO aumento voraz do preço do petróleo entre o final de 1973 e o início de 1974 causou uma crise de abastecimento deste hidrocarboneto no mundo ocidental.crise de abastecimento deste hidrocarboneto no mundo ocidental.
  49. 49. • O aumento voraz do preço do petróleo entre o final de 1973 e o início de 1974 causou umaO aumento voraz do preço do petróleo entre o final de 1973 e o início de 1974 causou uma crise de abastecimento deste hidrocarboneto no mundo ocidental.crise de abastecimento deste hidrocarboneto no mundo ocidental. • E ao longo dos anos seguintes geraria outras crises em vários países do mundo, pelaE ao longo dos anos seguintes geraria outras crises em vários países do mundo, pela balança comercial de várias nações ficarem desequilibradas pelos maiores gastos nabalança comercial de várias nações ficarem desequilibradas pelos maiores gastos na importação de petróleo.importação de petróleo.
  50. 50. • O aumento voraz do preço do petróleo entre o final de 1973 e o início de 1974 causou umaO aumento voraz do preço do petróleo entre o final de 1973 e o início de 1974 causou uma crise de abastecimento deste hidrocarboneto no mundo ocidental.crise de abastecimento deste hidrocarboneto no mundo ocidental. • E ao longo dos anos seguintes geraria outras crises em vários países do mundo, pelaE ao longo dos anos seguintes geraria outras crises em vários países do mundo, pela balança comercial de várias nações ficarem desequilibradas pelos maiores gastos nabalança comercial de várias nações ficarem desequilibradas pelos maiores gastos na importação de petróleo.importação de petróleo. • Várias nações se viram forçadas a:Várias nações se viram forçadas a:
  51. 51. • O aumento voraz do preço do petróleo entre o final de 1973 e o início de 1974 causou umaO aumento voraz do preço do petróleo entre o final de 1973 e o início de 1974 causou uma crise de abastecimento deste hidrocarboneto no mundo ocidental.crise de abastecimento deste hidrocarboneto no mundo ocidental. • E ao longo dos anos seguintes geraria outras crises em vários países do mundo, pelaE ao longo dos anos seguintes geraria outras crises em vários países do mundo, pela balança comercial de várias nações ficarem desequilibradas pelos maiores gastos nabalança comercial de várias nações ficarem desequilibradas pelos maiores gastos na importação de petróleo.importação de petróleo. • Várias nações se viram forçadas a:Várias nações se viram forçadas a: 1. Descobrir petróleo em seu território ou em suas águas marítimas1. Descobrir petróleo em seu território ou em suas águas marítimas
  52. 52. • O aumento voraz do preço do petróleo entre o final de 1973 e o início de 1974 causou umaO aumento voraz do preço do petróleo entre o final de 1973 e o início de 1974 causou uma crise de abastecimento deste hidrocarboneto no mundo ocidental.crise de abastecimento deste hidrocarboneto no mundo ocidental. • E ao longo dos anos seguintes geraria outras crises em vários países do mundo, pelaE ao longo dos anos seguintes geraria outras crises em vários países do mundo, pela balança comercial de várias nações ficarem desequilibradas pelos maiores gastos nabalança comercial de várias nações ficarem desequilibradas pelos maiores gastos na importação de petróleo.importação de petróleo. • Várias nações se viram forçadas a:Várias nações se viram forçadas a: 1. Descobrir petróleo em seu território ou em suas águas marítimas1. Descobrir petróleo em seu território ou em suas águas marítimas 2. Buscar fontes alternativas de energia.2. Buscar fontes alternativas de energia.
  53. 53. • O aumento voraz do preço do petróleo entre o final de 1973 e o início de 1974 causou umaO aumento voraz do preço do petróleo entre o final de 1973 e o início de 1974 causou uma crise de abastecimento deste hidrocarboneto no mundo ocidental.crise de abastecimento deste hidrocarboneto no mundo ocidental. • E ao longo dos anos seguintes geraria outras crises em vários países do mundo, pelaE ao longo dos anos seguintes geraria outras crises em vários países do mundo, pela balança comercial de várias nações ficarem desequilibradas pelos maiores gastos nabalança comercial de várias nações ficarem desequilibradas pelos maiores gastos na importação de petróleo.importação de petróleo. • Várias nações se viram forçadas a:Várias nações se viram forçadas a: 1. Descobrir petróleo em seu território ou em suas águas marítimas1. Descobrir petróleo em seu território ou em suas águas marítimas 2. Buscar fontes alternativas de energia.2. Buscar fontes alternativas de energia. • Por exemplo, como sabemos, o Brasil começou a explorar petróleo em suas águasPor exemplo, como sabemos, o Brasil começou a explorar petróleo em suas águas marítimas, e obteve sucesso nas décadas seguintes; tal como buscou fontes alternativas demarítimas, e obteve sucesso nas décadas seguintes; tal como buscou fontes alternativas de energia na cana-de-açucar e com o programa “Pró-Alcool”, que também foi bem sucedido aenergia na cana-de-açucar e com o programa “Pró-Alcool”, que também foi bem sucedido a longo prazo.longo prazo.
  54. 54. • O aumento voraz do preço do petróleo entre o final de 1973 e o início de 1974 causou umaO aumento voraz do preço do petróleo entre o final de 1973 e o início de 1974 causou uma crise de abastecimento deste hidrocarboneto no mundo ocidental.crise de abastecimento deste hidrocarboneto no mundo ocidental. • E ao longo dos anos seguintes geraria outras crises em vários países do mundo, pelaE ao longo dos anos seguintes geraria outras crises em vários países do mundo, pela balança comercial de várias nações ficarem desequilibradas pelos maiores gastos nabalança comercial de várias nações ficarem desequilibradas pelos maiores gastos na importação de petróleo.importação de petróleo. • Várias nações se viram forçadas a:Várias nações se viram forçadas a: 1. Descobrir petróleo em seu território ou em suas águas marítimas1. Descobrir petróleo em seu território ou em suas águas marítimas 2. Buscar fontes alternativas de energia.2. Buscar fontes alternativas de energia. • Por exemplo, como sabemos, o Brasil começou a explorar petróleo em suas águasPor exemplo, como sabemos, o Brasil começou a explorar petróleo em suas águas marítimas, e obteve sucesso nas décadas seguintes; tal como buscou fontes alternativas demarítimas, e obteve sucesso nas décadas seguintes; tal como buscou fontes alternativas de energia na cana-de-açucar e com o programa “Pró-Alcool”, que também foi bem sucedido aenergia na cana-de-açucar e com o programa “Pró-Alcool”, que também foi bem sucedido a longo prazo.longo prazo. • E todo esse processo começou por conta da “Guerra do Yom Kippur” no Oriente Médio...E todo esse processo começou por conta da “Guerra do Yom Kippur” no Oriente Médio...
  55. 55. • Ao final da década de 1970, o governo de Jimmy Carter nos EUA mediou bem sucedidoAo final da década de 1970, o governo de Jimmy Carter nos EUA mediou bem sucedido acordo de paz em Camp David (EUA) entre Menachem Begin (primeiro-ministro de Israel) eacordo de paz em Camp David (EUA) entre Menachem Begin (primeiro-ministro de Israel) e Anwar Sadat (presidente do Egito).Anwar Sadat (presidente do Egito).
  56. 56. • Ao final da década de 1970, o governo de Jimmy Carter nos EUA mediou bem sucedidoAo final da década de 1970, o governo de Jimmy Carter nos EUA mediou bem sucedido acordo de paz em Camp David (EUA) entre Menachem Begin (primeiro-ministro de Israel) eacordo de paz em Camp David (EUA) entre Menachem Begin (primeiro-ministro de Israel) e Anwar Sadat (presidente do Egito).Anwar Sadat (presidente do Egito). • Neste acordo, o Egito reconheceria o Estado de Israel e sua independência, bem comoNeste acordo, o Egito reconheceria o Estado de Israel e sua independência, bem como manteria relações diplomáticas com o Estado judeu, em troca receberia de volta a Penínsulamanteria relações diplomáticas com o Estado judeu, em troca receberia de volta a Península do Sinai, que havia sido ocupada na Guerra dos Seis Dias (1967).do Sinai, que havia sido ocupada na Guerra dos Seis Dias (1967).
  57. 57. • Ao final da década de 1970, o governo de Jimmy Carter nos EUA mediou bem sucedidoAo final da década de 1970, o governo de Jimmy Carter nos EUA mediou bem sucedido acordo de paz em Camp David (EUA) entre Menachem Begin (primeiro-ministro de Israel) eacordo de paz em Camp David (EUA) entre Menachem Begin (primeiro-ministro de Israel) e Anwar Sadat (presidente do Egito).Anwar Sadat (presidente do Egito). • Neste acordo, o Egito reconheceria o Estado de Israel e sua independência, bem comoNeste acordo, o Egito reconheceria o Estado de Israel e sua independência, bem como manteria relações diplomáticas com o Estado judeu, em troca receberia de volta a Penínsulamanteria relações diplomáticas com o Estado judeu, em troca receberia de volta a Península do Sinai, que havia sido ocupada na Guerra dos Seis Dias (1967).do Sinai, que havia sido ocupada na Guerra dos Seis Dias (1967). • Israel e Egito fizeram as pazes.Israel e Egito fizeram as pazes.
  58. 58. • Ao final da década de 1970, o governo de Jimmy Carter nos EUA mediou bem sucedidoAo final da década de 1970, o governo de Jimmy Carter nos EUA mediou bem sucedido acordo de paz em Camp David (EUA) entre Menachem Begin (primeiro-ministro de Israel) eacordo de paz em Camp David (EUA) entre Menachem Begin (primeiro-ministro de Israel) e Anwar Sadat (presidente do Egito).Anwar Sadat (presidente do Egito). • Neste acordo, o Egito reconheceria o Estado de Israel e sua independência, bem comoNeste acordo, o Egito reconheceria o Estado de Israel e sua independência, bem como manteria relações diplomáticas com o Estado judeu, em troca receberia de volta a Penínsulamanteria relações diplomáticas com o Estado judeu, em troca receberia de volta a Península do Sinai, que havia sido ocupada na Guerra dos Seis Dias (1967).do Sinai, que havia sido ocupada na Guerra dos Seis Dias (1967). • Israel e Egito fizeram as pazes.Israel e Egito fizeram as pazes. • Porém o Estado judeu invadiu, em 1982, o sul do Líbano em resposta ao abrigo que aquelaPorém o Estado judeu invadiu, em 1982, o sul do Líbano em resposta ao abrigo que aquela região oferecia à terroristas palestinos que depois atacariam no território de Israel.região oferecia à terroristas palestinos que depois atacariam no território de Israel.
  59. 59. • Ao final da década de 1970, o governo de Jimmy Carter nos EUA mediou bem sucedidoAo final da década de 1970, o governo de Jimmy Carter nos EUA mediou bem sucedido acordo de paz em Camp David (EUA) entre Menachem Begin (primeiro-ministro de Israel) eacordo de paz em Camp David (EUA) entre Menachem Begin (primeiro-ministro de Israel) e Anwar Sadat (presidente do Egito).Anwar Sadat (presidente do Egito). • Neste acordo, o Egito reconheceria o Estado de Israel e sua independência, bem comoNeste acordo, o Egito reconheceria o Estado de Israel e sua independência, bem como manteria relações diplomáticas com o Estado judeu, em troca receberia de volta a Penínsulamanteria relações diplomáticas com o Estado judeu, em troca receberia de volta a Península do Sinai, que havia sido ocupada na Guerra dos Seis Dias (1967).do Sinai, que havia sido ocupada na Guerra dos Seis Dias (1967). • Israel e Egito fizeram as pazes.Israel e Egito fizeram as pazes. • Porém o Estado judeu invadiu, em 1982, o sul do Líbano em resposta ao abrigo que aquelaPorém o Estado judeu invadiu, em 1982, o sul do Líbano em resposta ao abrigo que aquela região oferecia à terroristas palestinos que depois atacariam no território de Israel.região oferecia à terroristas palestinos que depois atacariam no território de Israel. • O Líbano estava em guerra-civil desde 1975, e permaneceu até 1990.O Líbano estava em guerra-civil desde 1975, e permaneceu até 1990.
  60. 60. • Ao final da década de 1970, o governo de Jimmy Carter nos EUA mediou bem sucedidoAo final da década de 1970, o governo de Jimmy Carter nos EUA mediou bem sucedido acordo de paz em Camp David (EUA) entre Menachem Begin (primeiro-ministro de Israel) eacordo de paz em Camp David (EUA) entre Menachem Begin (primeiro-ministro de Israel) e Anwar Sadat (presidente do Egito).Anwar Sadat (presidente do Egito). • Neste acordo, o Egito reconheceria o Estado de Israel e sua independência, bem comoNeste acordo, o Egito reconheceria o Estado de Israel e sua independência, bem como manteria relações diplomáticas com o Estado judeu, em troca receberia de volta a Penínsulamanteria relações diplomáticas com o Estado judeu, em troca receberia de volta a Península do Sinai, que havia sido ocupada na Guerra dos Seis Dias (1967).do Sinai, que havia sido ocupada na Guerra dos Seis Dias (1967). • Israel e Egito fizeram as pazes.Israel e Egito fizeram as pazes. • Porém o Estado judeu invadiu, em 1982, o sul do Líbano em resposta ao abrigo que aquelaPorém o Estado judeu invadiu, em 1982, o sul do Líbano em resposta ao abrigo que aquela região oferecia à terroristas palestinos que depois atacariam no território de Israel.região oferecia à terroristas palestinos que depois atacariam no território de Israel. • O Líbano estava em guerra-civil desde 1975, e permaneceu até 1990.O Líbano estava em guerra-civil desde 1975, e permaneceu até 1990. • Israel permaneceu ocupando uma faixa no sul do Líbano até o ano 2000, pois o governoIsrael permaneceu ocupando uma faixa no sul do Líbano até o ano 2000, pois o governo israelense alegava precisar de uma “zona de segurança”.israelense alegava precisar de uma “zona de segurança”.
  61. 61. • Em 1988 a Organização para Libertação da Palestina (OLP) apoiou a criação do EstadoEm 1988 a Organização para Libertação da Palestina (OLP) apoiou a criação do Estado Palestino, e no dia 15 de Novembro de 1988 proclamou a independência da Palestina.Palestino, e no dia 15 de Novembro de 1988 proclamou a independência da Palestina.
  62. 62. • Em 1988 a Organização para Libertação da Palestina (OLP) apoiou a criação do EstadoEm 1988 a Organização para Libertação da Palestina (OLP) apoiou a criação do Estado Palestino, e no dia 15 de Novembro de 1988 proclamou a independência da Palestina.Palestino, e no dia 15 de Novembro de 1988 proclamou a independência da Palestina. • O Estado da Palestina, pela OLP, seria composto pela Cisjordânia e pela Faixa de Gaza.O Estado da Palestina, pela OLP, seria composto pela Cisjordânia e pela Faixa de Gaza.
  63. 63. • Em 1988 a Organização para Libertação da Palestina (OLP) apoiou a criação do EstadoEm 1988 a Organização para Libertação da Palestina (OLP) apoiou a criação do Estado Palestino, e no dia 15 de Novembro de 1988 proclamou a independência da Palestina.Palestino, e no dia 15 de Novembro de 1988 proclamou a independência da Palestina. • O Estado da Palestina, pela OLP, seria composto pela Cisjordânia e pela Faixa de Gaza.O Estado da Palestina, pela OLP, seria composto pela Cisjordânia e pela Faixa de Gaza. • Imediatamente após essa proclamação, o Egito renunciou sua pretensão de controle naImediatamente após essa proclamação, o Egito renunciou sua pretensão de controle na Faixa de Gaza e a Jordânia renunciou sua pretensão sobre a Cisjordânia. Ambas passaram aFaixa de Gaza e a Jordânia renunciou sua pretensão sobre a Cisjordânia. Ambas passaram a apoiar a pretensão palestina sobre esses territórios, ocupados por Israel desde 1967.apoiar a pretensão palestina sobre esses territórios, ocupados por Israel desde 1967.
  64. 64. • Em 1988 a Organização para Libertação da Palestina (OLP) apoiou a criação do EstadoEm 1988 a Organização para Libertação da Palestina (OLP) apoiou a criação do Estado Palestino, e no dia 15 de Novembro de 1988 proclamou a independência da Palestina.Palestino, e no dia 15 de Novembro de 1988 proclamou a independência da Palestina. • O Estado da Palestina, pela OLP, seria composto pela Cisjordânia e pela Faixa de Gaza.O Estado da Palestina, pela OLP, seria composto pela Cisjordânia e pela Faixa de Gaza. • Imediatamente após essa proclamação, o Egito renunciou sua pretensão de controle naImediatamente após essa proclamação, o Egito renunciou sua pretensão de controle na Faixa de Gaza e a Jordânia renunciou sua pretensão sobre a Cisjordânia. Ambas passaram aFaixa de Gaza e a Jordânia renunciou sua pretensão sobre a Cisjordânia. Ambas passaram a apoiar a pretensão palestina sobre esses territórios, ocupados por Israel desde 1967.apoiar a pretensão palestina sobre esses territórios, ocupados por Israel desde 1967. • Nos meses e anos seguintes, mais de 70 países do Mundo reconheceram o EstadoNos meses e anos seguintes, mais de 70 países do Mundo reconheceram o Estado palestino, mesmo sem este controlar seu território pretendido.palestino, mesmo sem este controlar seu território pretendido.
  65. 65. • Em 1988 a Organização para Libertação da Palestina (OLP) apoiou a criação do EstadoEm 1988 a Organização para Libertação da Palestina (OLP) apoiou a criação do Estado Palestino, e no dia 15 de Novembro de 1988 proclamou a independência da Palestina.Palestino, e no dia 15 de Novembro de 1988 proclamou a independência da Palestina. • O Estado da Palestina, pela OLP, seria composto pela Cisjordânia e pela Faixa de Gaza.O Estado da Palestina, pela OLP, seria composto pela Cisjordânia e pela Faixa de Gaza. • Imediatamente após essa proclamação, o Egito renunciou sua pretensão de controle naImediatamente após essa proclamação, o Egito renunciou sua pretensão de controle na Faixa de Gaza e a Jordânia renunciou sua pretensão sobre a Cisjordânia. Ambas passaram aFaixa de Gaza e a Jordânia renunciou sua pretensão sobre a Cisjordânia. Ambas passaram a apoiar a pretensão palestina sobre esses territórios, ocupados por Israel desde 1967.apoiar a pretensão palestina sobre esses territórios, ocupados por Israel desde 1967. • Nos meses e anos seguintes, mais de 70 países do Mundo reconheceram o EstadoNos meses e anos seguintes, mais de 70 países do Mundo reconheceram o Estado palestino, mesmo sem este controlar seu território pretendido.palestino, mesmo sem este controlar seu território pretendido. • Em 2010 o Brasil reconheceu o Estado palestino, no que foi seguido por umEm 2010 o Brasil reconheceu o Estado palestino, no que foi seguido por um reconhecimento da Palestina por vários outros países da América do Sul.reconhecimento da Palestina por vários outros países da América do Sul.
  66. 66. • Nessas décadas ocorreu muita violência entre insurgentes palestinos e militaresNessas décadas ocorreu muita violência entre insurgentes palestinos e militares israelenses.israelenses.
  67. 67. • Nessas décadas ocorreu muita violência entre insurgentes palestinos e militaresNessas décadas ocorreu muita violência entre insurgentes palestinos e militares israelenses.israelenses. • Houve tentativas de paz que não deram certo. A mais famosa foi o “Acordo de Oslo”, feitoHouve tentativas de paz que não deram certo. A mais famosa foi o “Acordo de Oslo”, feito em 1993. Mediado pelo presidente dos EUA, Bill Clinton, reuniu Yitzak Rabin (primeiro-em 1993. Mediado pelo presidente dos EUA, Bill Clinton, reuniu Yitzak Rabin (primeiro- ministro de Israel) e Yasser Arafat (líder da OLP).ministro de Israel) e Yasser Arafat (líder da OLP).
  68. 68. • Nessas décadas ocorreu muita violência entre insurgentes palestinos e militaresNessas décadas ocorreu muita violência entre insurgentes palestinos e militares israelenses.israelenses. • Houve tentativas de paz que não deram certo. A mais famosa foi o “Acordo de Oslo”, feitoHouve tentativas de paz que não deram certo. A mais famosa foi o “Acordo de Oslo”, feito em 1993. Mediado pelo presidente dos EUA, Bill Clinton, reuniu Yitzak Rabin (primeiro-em 1993. Mediado pelo presidente dos EUA, Bill Clinton, reuniu Yitzak Rabin (primeiro- ministro de Israel) e Yasser Arafat (líder da OLP).ministro de Israel) e Yasser Arafat (líder da OLP). • Pelo “Acordo de Oslo”, é criado um governo para o Estado da Palestina (que ainda nãoPelo “Acordo de Oslo”, é criado um governo para o Estado da Palestina (que ainda não controlava seu território), a “Autoridade Nacional Palestina”, em contrapartida os gruposcontrolava seu território), a “Autoridade Nacional Palestina”, em contrapartida os grupos terroristas palestinos cessavam suas atividades, e reconheciam a existência de Israel.terroristas palestinos cessavam suas atividades, e reconheciam a existência de Israel.
  69. 69. • Nessas décadas ocorreu muita violência entre insurgentes palestinos e militaresNessas décadas ocorreu muita violência entre insurgentes palestinos e militares israelenses.israelenses. • Houve tentativas de paz que não deram certo. A mais famosa foi o “Acordo de Oslo”, feitoHouve tentativas de paz que não deram certo. A mais famosa foi o “Acordo de Oslo”, feito em 1993. Mediado pelo presidente dos EUA, Bill Clinton, reuniu Yitzak Rabin (primeiro-em 1993. Mediado pelo presidente dos EUA, Bill Clinton, reuniu Yitzak Rabin (primeiro- ministro de Israel) e Yasser Arafat (líder da OLP).ministro de Israel) e Yasser Arafat (líder da OLP). • Pelo “Acordo de Oslo”, é criado um governo para o Estado da Palestina (que ainda nãoPelo “Acordo de Oslo”, é criado um governo para o Estado da Palestina (que ainda não controlava seu território), a “Autoridade Nacional Palestina”, em contrapartida os gruposcontrolava seu território), a “Autoridade Nacional Palestina”, em contrapartida os grupos terroristas palestinos cessavam suas atividades, e reconheciam a existência de Israel.terroristas palestinos cessavam suas atividades, e reconheciam a existência de Israel. • Mas não ocorreu conforme o planejado pois Israel não abriu mão de territórios naMas não ocorreu conforme o planejado pois Israel não abriu mão de territórios na Cisjordânia (área pretendida pelo Estado da Palestina).Cisjordânia (área pretendida pelo Estado da Palestina).
  70. 70. • Nessas décadas ocorreu muita violência entre insurgentes palestinos e militaresNessas décadas ocorreu muita violência entre insurgentes palestinos e militares israelenses.israelenses. • Houve tentativas de paz que não deram certo. A mais famosa foi o “Acordo de Oslo”, feitoHouve tentativas de paz que não deram certo. A mais famosa foi o “Acordo de Oslo”, feito em 1993. Mediado pelo presidente dos EUA, Bill Clinton, reuniu Yitzak Rabin (primeiro-em 1993. Mediado pelo presidente dos EUA, Bill Clinton, reuniu Yitzak Rabin (primeiro- ministro de Israel) e Yasser Arafat (líder da OLP).ministro de Israel) e Yasser Arafat (líder da OLP). • Pelo “Acordo de Oslo”, é criado um governo para o Estado da Palestina (que ainda nãoPelo “Acordo de Oslo”, é criado um governo para o Estado da Palestina (que ainda não controlava seu território), a “Autoridade Nacional Palestina”, em contrapartida os gruposcontrolava seu território), a “Autoridade Nacional Palestina”, em contrapartida os grupos terroristas palestinos cessavam suas atividades, e reconheciam a existência de Israel.terroristas palestinos cessavam suas atividades, e reconheciam a existência de Israel. • Mas não ocorreu conforme o planejado pois Israel não abriu mão de territórios naMas não ocorreu conforme o planejado pois Israel não abriu mão de territórios na Cisjordânia (área pretendida pelo Estado da Palestina).Cisjordânia (área pretendida pelo Estado da Palestina). • Para piorar a situação, na 1ª metade da década de 2000 o Estado de Israel foi governadoPara piorar a situação, na 1ª metade da década de 2000 o Estado de Israel foi governado por Ariel Sharon, que adotou uma política agressiva de assentamentos judeus em territóriospor Ariel Sharon, que adotou uma política agressiva de assentamentos judeus em territórios palestinos na Cisjordânia, bem como a construção de alguns muros para separar áreaspalestinos na Cisjordânia, bem como a construção de alguns muros para separar áreas habitadas por palestinos dos assentamentos israelenses. Um “Muro de Berlim” israelense.habitadas por palestinos dos assentamentos israelenses. Um “Muro de Berlim” israelense.
  71. 71. • Nessas décadas ocorreu muita violência entre insurgentes palestinos e militaresNessas décadas ocorreu muita violência entre insurgentes palestinos e militares israelenses.israelenses. • Houve tentativas de paz que não deram certo. A mais famosa foi o “Acordo de Oslo”, feitoHouve tentativas de paz que não deram certo. A mais famosa foi o “Acordo de Oslo”, feito em 1993. Mediado pelo presidente dos EUA, Bill Clinton, reuniu Yitzak Rabin (primeiro-em 1993. Mediado pelo presidente dos EUA, Bill Clinton, reuniu Yitzak Rabin (primeiro- ministro de Israel) e Yasser Arafat (líder da OLP).ministro de Israel) e Yasser Arafat (líder da OLP). • Pelo “Acordo de Oslo”, é criado um governo para o Estado da Palestina (que ainda nãoPelo “Acordo de Oslo”, é criado um governo para o Estado da Palestina (que ainda não controlava seu território), a “Autoridade Nacional Palestina”, em contrapartida os gruposcontrolava seu território), a “Autoridade Nacional Palestina”, em contrapartida os grupos terroristas palestinos cessavam suas atividades, e reconheciam a existência de Israel.terroristas palestinos cessavam suas atividades, e reconheciam a existência de Israel. • Mas não ocorreu conforme o planejado pois Israel não abriu mão de territórios naMas não ocorreu conforme o planejado pois Israel não abriu mão de territórios na Cisjordânia (área pretendida pelo Estado da Palestina).Cisjordânia (área pretendida pelo Estado da Palestina). • Para piorar a situação, na 1ª metade da década de 2000 o Estado de Israel foi governadoPara piorar a situação, na 1ª metade da década de 2000 o Estado de Israel foi governado por Ariel Sharon, que adotou uma política agressiva de assentamentos judeus em territóriospor Ariel Sharon, que adotou uma política agressiva de assentamentos judeus em territórios palestinos na Cisjordânia, bem como a construção de alguns muros para separar áreaspalestinos na Cisjordânia, bem como a construção de alguns muros para separar áreas habitadas por palestinos dos assentamentos israelenses. Um “Muro de Berlim” israelense.habitadas por palestinos dos assentamentos israelenses. Um “Muro de Berlim” israelense. • E a situação assim segue até hoje, sem resolução definitiva.E a situação assim segue até hoje, sem resolução definitiva.
  72. 72. • Israel não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valorIsrael não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valor histórico e religioso.histórico e religioso.
  73. 73. • Israel não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valorIsrael não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valor histórico e religioso.histórico e religioso. • O Estado judeu não possui reconhecimento internacional sobre esse controle total deO Estado judeu não possui reconhecimento internacional sobre esse controle total de Jerusalém, pois antes de 1967 (Guerra dos Seis Dias), Israel apenas controlava a metadeJerusalém, pois antes de 1967 (Guerra dos Seis Dias), Israel apenas controlava a metade oeste da cidade.oeste da cidade.
  74. 74. • Israel não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valorIsrael não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valor histórico e religioso.histórico e religioso. • O Estado judeu não possui reconhecimento internacional sobre esse controle total deO Estado judeu não possui reconhecimento internacional sobre esse controle total de Jerusalém, pois antes de 1967 (Guerra dos Seis Dias), Israel apenas controlava a metadeJerusalém, pois antes de 1967 (Guerra dos Seis Dias), Israel apenas controlava a metade oeste da cidade.oeste da cidade. • Os israelenses também não abrem mão:Os israelenses também não abrem mão:
  75. 75. • Israel não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valorIsrael não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valor histórico e religioso.histórico e religioso. • O Estado judeu não possui reconhecimento internacional sobre esse controle total deO Estado judeu não possui reconhecimento internacional sobre esse controle total de Jerusalém, pois antes de 1967 (Guerra dos Seis Dias), Israel apenas controlava a metadeJerusalém, pois antes de 1967 (Guerra dos Seis Dias), Israel apenas controlava a metade oeste da cidade.oeste da cidade. • Os israelenses também não abrem mão:Os israelenses também não abrem mão: - Dos assentamentos judeus na Cisjordânia.- Dos assentamentos judeus na Cisjordânia.
  76. 76. • Israel não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valorIsrael não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valor histórico e religioso.histórico e religioso. • O Estado judeu não possui reconhecimento internacional sobre esse controle total deO Estado judeu não possui reconhecimento internacional sobre esse controle total de Jerusalém, pois antes de 1967 (Guerra dos Seis Dias), Israel apenas controlava a metadeJerusalém, pois antes de 1967 (Guerra dos Seis Dias), Israel apenas controlava a metade oeste da cidade.oeste da cidade. • Os israelenses também não abrem mão:Os israelenses também não abrem mão: - Dos assentamentos judeus na Cisjordânia.- Dos assentamentos judeus na Cisjordânia. - Do acesso aos recursos hídricos do Rio Jordão (que fica na fronteira entre a Cisjordânia e- Do acesso aos recursos hídricos do Rio Jordão (que fica na fronteira entre a Cisjordânia e a Jordânia)a Jordânia)
  77. 77. • Israel não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valorIsrael não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valor histórico e religioso.histórico e religioso. • O Estado judeu não possui reconhecimento internacional sobre esse controle total deO Estado judeu não possui reconhecimento internacional sobre esse controle total de Jerusalém, pois antes de 1967 (Guerra dos Seis Dias), Israel apenas controlava a metadeJerusalém, pois antes de 1967 (Guerra dos Seis Dias), Israel apenas controlava a metade oeste da cidade.oeste da cidade. • Os israelenses também não abrem mão:Os israelenses também não abrem mão: - Dos assentamentos judeus na Cisjordânia.- Dos assentamentos judeus na Cisjordânia. - Do acesso aos recursos hídricos do Rio Jordão (que fica na fronteira entre a Cisjordânia e- Do acesso aos recursos hídricos do Rio Jordão (que fica na fronteira entre a Cisjordânia e a Jordânia)a Jordânia) - Do controle sobre sua “segurança”, através da hegemonia militar na região.- Do controle sobre sua “segurança”, através da hegemonia militar na região.
  78. 78. • Israel não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valorIsrael não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valor histórico e religioso.histórico e religioso. • O Estado judeu não possui reconhecimento internacional sobre esse controle total deO Estado judeu não possui reconhecimento internacional sobre esse controle total de Jerusalém, pois antes de 1967 (Guerra dos Seis Dias), Israel apenas controlava a metadeJerusalém, pois antes de 1967 (Guerra dos Seis Dias), Israel apenas controlava a metade oeste da cidade.oeste da cidade. • Os israelenses também não abrem mão:Os israelenses também não abrem mão: - Dos assentamentos judeus na Cisjordânia.- Dos assentamentos judeus na Cisjordânia. - Do acesso aos recursos hídricos do Rio Jordão (que fica na fronteira entre a Cisjordânia e- Do acesso aos recursos hídricos do Rio Jordão (que fica na fronteira entre a Cisjordânia e a Jordânia)a Jordânia) - Do controle sobre sua “segurança”, através da hegemonia militar na região.- Do controle sobre sua “segurança”, através da hegemonia militar na região. • Os palestinos não abrem mão:Os palestinos não abrem mão:
  79. 79. • Israel não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valorIsrael não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valor histórico e religioso.histórico e religioso. • O Estado judeu não possui reconhecimento internacional sobre esse controle total deO Estado judeu não possui reconhecimento internacional sobre esse controle total de Jerusalém, pois antes de 1967 (Guerra dos Seis Dias), Israel apenas controlava a metadeJerusalém, pois antes de 1967 (Guerra dos Seis Dias), Israel apenas controlava a metade oeste da cidade.oeste da cidade. • Os israelenses também não abrem mão:Os israelenses também não abrem mão: - Dos assentamentos judeus na Cisjordânia.- Dos assentamentos judeus na Cisjordânia. - Do acesso aos recursos hídricos do Rio Jordão (que fica na fronteira entre a Cisjordânia e- Do acesso aos recursos hídricos do Rio Jordão (que fica na fronteira entre a Cisjordânia e a Jordânia)a Jordânia) - Do controle sobre sua “segurança”, através da hegemonia militar na região.- Do controle sobre sua “segurança”, através da hegemonia militar na região. • Os palestinos não abrem mão:Os palestinos não abrem mão: - De possuir seu Estado palestino, com controle total sobre o território pretendido- De possuir seu Estado palestino, com controle total sobre o território pretendido (Cisjordânia e Faixa de Gaza)(Cisjordânia e Faixa de Gaza)
  80. 80. • Israel não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valorIsrael não quer abrir mão do controle total sobre a cidade de Jerusalém, pelo valor histórico e religioso.histórico e religioso. • O Estado judeu não possui reconhecimento internacional sobre esse controle total deO Estado judeu não possui reconhecimento internacional sobre esse controle total de Jerusalém, pois antes de 1967 (Guerra dos Seis Dias), Israel apenas controlava a metadeJerusalém, pois antes de 1967 (Guerra dos Seis Dias), Israel apenas controlava a metade oeste da cidade.oeste da cidade. • Os israelenses também não abrem mão:Os israelenses também não abrem mão: - Dos assentamentos judeus na Cisjordânia.- Dos assentamentos judeus na Cisjordânia. - Do acesso aos recursos hídricos do Rio Jordão (que fica na fronteira entre a Cisjordânia e- Do acesso aos recursos hídricos do Rio Jordão (que fica na fronteira entre a Cisjordânia e a Jordânia)a Jordânia) - Do controle sobre sua “segurança”, através da hegemonia militar na região.- Do controle sobre sua “segurança”, através da hegemonia militar na região. • Os palestinos não abrem mão:Os palestinos não abrem mão: - De possuir seu Estado palestino, com controle total sobre o território pretendido- De possuir seu Estado palestino, com controle total sobre o território pretendido (Cisjordânia e Faixa de Gaza)(Cisjordânia e Faixa de Gaza) - De reparações aos refugiados palestinos desde 1948.- De reparações aos refugiados palestinos desde 1948.

×