Open Innovation vs. Experiência Co-Creation

859 visualizações

Publicada em

Mostra as diferenças entre o processo unilateral de inovação e o processo de inovação com envolvimento de todos os stakeholders.

Publicada em: Negócios, Tecnologia, Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
859
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Open Innovation vs. Experiência Co-Creation

  1. 1. O Processo da Inovação Aberta x Co-Criação de Experiências (v.02) HSM ExpoManagement 2009 Symnetics S ti 02.12.2009
  2. 2. O processo tradicional de inovação www.symnetics.com.br . .
  3. 3. P&D tradicional Peças modulares para Modular na montagem facilitar a adaptação para o dia-a-dia Estilo e design Maior proteção Ergonômico Plástico orgânico Diversas cores (fonte:Yankodesign.com/flo backpack ivan huber) www.symnetics.com.br . .
  4. 4. O Processo de Inovação Aberta Solvers Seekers P&D Polímero Público  Esportivo P&D Design P&D P&D Lojas  Empresa  Universidades Comunidade Esportivas de Freios Pesquisa  Clientes  Social voluntários (fonte:Yankodesign.com/flo backpack ivan huber) www.symnetics.com.br . .
  5. 5. Paradigma P&D Experiência • Produtos • Transcende o P&D • Pesquisa do mercado tradicional e o produto • Tecnologia • Foco em interações Foco em interações • Materiais • Emoções • Processos • Experiência  • Design personalizada • Tempo de lançamento • Viabilidade • Serviços www.symnetics.com.br . .
  6. 6. Como se define uma experiência? Uma experiência estimula e satisfaz  p individualmente os sentidos. Ela  estabelece uma conexão emocional e  estabelece uma conexão emocional e racional. Transcende a visão tradicional de  produtos e serviços.  produtos e serviços www.symnetics.com.br . .
  7. 7. Experiência única para cada um (image source: maketool.com) maketool com) www.symnetics.com.br . .
  8. 8. O Processo de Co-Criação de Experiências www.symnetics.com.br . .
  9. 9. Co-criação de Experiência Quantas pessoas no A mochila sinaliza que sou mundo usam a solteiro? Ela é integrada mesma mochila? com o meu perfil do facebook? Como ela resiste água? E se eu pudesse criar um logo somente meu? Ela suporta geomapping (GPS) e me deixa compartilhar minhas trilhas através do Google maps? Esse produto é reciclável? Ela coleta a água de chuva e captura a energia solar? Minha casa é pequena, pequena como posso guardar isso ? Ela poder alertar minha família em caso de O produto é legal, acidente? mas a demora na entrega www.symnetics.com.br . .
  10. 10. Mochila Co-Criada Parceiros Stakeholders ? Agencia  i Público  Fornecedor da  Segmento  de Design Esportivas matéria prima de turismo Empresa  de TI de TI Famílias do  Mercado comprador Empresa Agencia de  Turismo Comunidade Parceiro Ambientalista Empresa  ...n de Game Lojas Ambiente de Co-Criação de Experiência www.symnetics.com.br . .
  11. 11. Redes no ‘open innovation’ e ECC www.symnetics.com.br . .
  12. 12. Rede de parceiros www.symnetics.com.br . .
  13. 13. Nova taxonomia da criação Antiga Nova Processo Interações Produtos e serviços Experiências Ambientes l b ti A bi t colaborativas Tecnologia (on-line e off-line) Colaborador Indivíduo Comunidade Stakeholder Indivíduo www.symnetics.com.br . .
  14. 14. Referencias das imagens • Slide 5,  http://www.masternewmedia.org/images/Mochila_cuba p // g/ g / _ na_de_Daniel.jpg • Slide 3, 4, 9, 10:  http://www.yankodesign.com/2007/08/22/flo‐backpack‐ looks‐like‐star‐wars‐bounty‐hunter/ l k lik b h / • Slide 11, http://www.slipperybrick.com/2007/01/voltaic‐ solar‐backpack‐charge/ www.symnetics.com.br . .

×