Fases da Vida

959 visualizações

Publicada em

Estudo ministrado na Igreja Batista Betel em Franca para o grupo de jovens e adolescentes. Trata das fases da Infância, Adolescência e Maturidade, com a dependência, independência e interdependência de cada uma, tanto na vida familiar, quanto emocional, religiosa e espiritual, fazendo um comparativo com a vida de Moisés no Egito, deserto e peregrinação.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
959
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
168
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fases da Vida

  1. 1. FASES DA VIDA Igreja Batista Betel – Franca, SP 28 de março de 2015 Rogério Nunes de Lima
  2. 2. Portanto, queridos irmãos, continuemPortanto, queridos irmãos, continuem fortes e firmes. Continuem ocupados nofortes e firmes. Continuem ocupados no trabalho do Senhor, pois vocês sabem quetrabalho do Senhor, pois vocês sabem que todo o seu esforço nesse trabalho sempretodo o seu esforço nesse trabalho sempre traz proveito. (1 Coríntios 15.58)traz proveito. (1 Coríntios 15.58)
  3. 3. Três Fases Vamos destacar três fases de nossa vida. Na maioria das vezes, passamos de uma à outra de maneira crescente. Muitas vezes, porém, voltamos a uma fase ou outra. Em determinadas situações, podemos ter nossa vida sentimental em uma fase enquanto a vida profissional está em outra, por exemplo.
  4. 4. Muito Importante O ser humano é formado por: CORPO – Inteligência, racionalidade ALMA – Emoções, sentimentos ESPÍRITO – Relacionamento com Deus Através de nossa inteligência, podemos detectar as fases que estamos passando e agir no sentido de melhorar nossas emoções e relacionamento com Deus, além de traçar planos mais racionais.
  5. 5. Outra Coisa Muito Importante Não é errado estar em uma fase ou outra, mas PODE ser errado quando: - Nos faz mal; - Passamos pelas fases sem percebê-las; - Não tiramos proveito saudável; - Deixamos de crescer; - Deixamos de caminhar em direção aos nossos objetivos (ou não temos objetivos).
  6. 6. INFÂNCIA
  7. 7. DEPENDÊNCIA
  8. 8. Confie no Senhor de todo o coração e não se apoie naConfie no Senhor de todo o coração e não se apoie na sua própria inteligência. Lembre de Deus em tudo osua própria inteligência. Lembre de Deus em tudo o que fizer, e ele lhe mostrará o caminho certo.que fizer, e ele lhe mostrará o caminho certo. Provérbios 3.5-6Provérbios 3.5-6
  9. 9. Características de Dependência - Necessidade vital - Apreciação exagerada - Ideia ou ponto de vista parcial - Fragilidade - Carência - Despreocupação com o esforço dos outros
  10. 10. Infância Física e Familiar - Necessita dos pais para tudo - Tem uma visão de pais perfeitos e “super-heróis” - Visão de que sua família é perfeita – As outras é que estão erradas - Gostos são expressos pelo “sim” ou “não” – Choro / Riso - Dificuldade para separar-se da família – Escola / Amigos / Noites fora - Não se preocupa sobre como a família é sustentada
  11. 11. Infância Emocional / Sentimental - Necessidade demasiada de alguém - Apaixona-se com facilidade e irracionalmente - Pensa que seu par é perfeito - Submete-se a qualquer coisa para manter o relacionamento - Não consegue imaginar-se sem o seu par - Não se preocupa em seguir conselhos ou aplicar a razão ao relacionamento
  12. 12. Infância Religiosa - Necessidade de atividades ou de visitas – Fica triste se não é visitado ou convidado para algo - Pensa que a Igreja local é perfeita – Ao encontrar problemas, fica perplexo – Pensa que os outros são todos errados - Submete-se sem pensar - Todos que discordam de algo são “rebeldes” - Pensa que a Igreja local é tudo
  13. 13. Infância Espiritual - Confunde Deus com todas as outras coisas – Responsabiliza Deus por tudo - Entende que Deus precisa dar tudo que quer - Visão de Deus apenas como Salvador ou Amor – Esquece-se de outras coisas - Busca por Deus somente em coisas sobrenaturais – Busca excessivamente emocional
  14. 14. Infância de Moisés - Egito - Formação intelectual - Pessoa frágil, sem noção de suas raízes - Vida como príncipe sem perceber os horrores da escravidão em torno de si Ponto de ruptura com a infância: - Viu um escravo ser espancado e fica perplexo - Reage matando o soldado egípcio
  15. 15. Confie no Senhor de todo o coração e não se apoie naConfie no Senhor de todo o coração e não se apoie na sua própria inteligência. Lembre de Deus em tudo osua própria inteligência. Lembre de Deus em tudo o que fizer, e ele lhe mostrará o caminho certo.que fizer, e ele lhe mostrará o caminho certo. Provérbios 3.5-6Provérbios 3.5-6
  16. 16. ADOLESCÊNCIA
  17. 17. INDEPENDÊNCIA
  18. 18. Não fique pensando que você é sábio; tema o SenhorNão fique pensando que você é sábio; tema o Senhor e não faça nada que seja errado. Pois isso será comoe não faça nada que seja errado. Pois isso será como um bom remédio para curar as suas feridas e aliviarum bom remédio para curar as suas feridas e aliviar os seus sofrimentos.os seus sofrimentos. Provérbios 3.7-8Provérbios 3.7-8
  19. 19. Adolescência Física / Familiar - Pensa não ter necessidade de nada nem ninguém - Apreciação pessimista - Ideia ou ponto de vista negativo - Falsa ideia de força e habilidade - Entende ser capaz de qualquer coisa
  20. 20. Adolescência Emocional / Sentimental - Não se importar com sentimentos alheios - Estar com alguém já pensando em substituição - Observa somente os pontos negativos da pessoa - Entende ser “bom demais” para o outro - Pensa estar sofrendo prejuízo no relacionamento
  21. 21. Adolescência Religiosa - Não entende pra que serve a Igreja local – Pensa poder viver bem sem ela - Só vê problemas na Igreja, no pastor, na liderança – Hipocrisia em toda parte - Dificuldade em ver o amor e o cuidado na Igreja - Entende ser “bom demais” para a Igreja – Os outros são ignorantes, burros etc. - Não consegue enxergar a importância da comunhão
  22. 22. Adolescência Espiritual - Deixa a dúvida tomar conta da mente – Deixa-se dominar pela dúvida – ter dúvidas e questionamentos é normal - Devido a uma visão pessimista, pensa que Deus é um ser mau e perverso - Visão de Deus somente como Justiça ou Ira – Esquece-se das outras coisas - Busca por Deus somente no campo do racional – Fala de Deus mas não com Deus
  23. 23. Adolescência de Moisés - Deserto - Fase de isolamento e angústia - Entende que pode levar a vida sem dar atenção às suas responsabilidades e capacidades - Procura o que é mais simples Ponto de ruptura com a adolescência: - Encontro com Deus no Sinai - Percepção de sua vocação
  24. 24. Não fique pensando que você é sábio; tema o SenhorNão fique pensando que você é sábio; tema o Senhor e não faça nada que seja errado. Pois isso será comoe não faça nada que seja errado. Pois isso será como um bom remédio para curar as suas feridas e aliviarum bom remédio para curar as suas feridas e aliviar os seus sofrimentos.os seus sofrimentos. Provérbios 3.7-8Provérbios 3.7-8
  25. 25. MATURIDADE
  26. 26. INTERDEPENDÊNCIA
  27. 27. Filho, preste atenção quando o Senhor Deus o castigaFilho, preste atenção quando o Senhor Deus o castiga e não se desanime quando ele o repreende. Porque oe não se desanime quando ele o repreende. Porque o Senhor corrige quem ele ama, assim como um paiSenhor corrige quem ele ama, assim como um pai corrige o filho a quem ele quer bem. Feliz é a pessoacorrige o filho a quem ele quer bem. Feliz é a pessoa que acha a sabedoria e que consegue compreender asque acha a sabedoria e que consegue compreender as coisas, pois isso é melhor do que a prata e tem maiscoisas, pois isso é melhor do que a prata e tem mais valor do que o ouro. A sabedoria é mais preciosa dovalor do que o ouro. A sabedoria é mais preciosa do que as joias; tudo o que a gente deseja não se podeque as joias; tudo o que a gente deseja não se pode comparar com ela.comparar com ela. Provérbios 3.11-15Provérbios 3.11-15
  28. 28. Maturidade Física / Familiar - Entende que um depende do outro - Entende a utilidade de cada um dentro do sistema - Aprecia os outros de maneira moderada e racional - Procura se colocar no lugar do outro - Conhece suas forças e suas fragilidades - Procura suprir suas carências de maneira equilibrada - Procura ser útil aos outros - Entende a motivação por trás das atitudes – Quando não entende, procura julgar com imparcialidade mediante sua experiência
  29. 29. Maturidade Emocional / Sentimental - Sente necessidade do outro mas consegue lidar melhor com as perdas - Aprecia tanto qualidades quanto defeitos no outro – Procura ajudar o outro a superar dificuldades - Tem uma visão completa de quem é o outro - Procura demonstrar suas fragilidades de uma maneira justa a fim de serem supridas – Leva o outro a fazer o mesmo - Preocupa-se com seus esforços em manter o relacionamento, mas também procura não ser pesado demais ao outro
  30. 30. Maturidade Religiosa - Desenvolve um relacionamento de mão dupla com a Igreja: recebe e também doa - Aprecia as coisas boas da Igreja e procura acertar o que há de errado - Sabe quais são os pontos bons e maus da Igreja Conhece os pontos fortes e fracos de sua Igreja local e seu pastor e procura ajudar nisto - Humildade para receber e amor ao doar - Sente necessidade de estar com os irmãos, não é motivado somente por ativismo - Preocupa-se com a manutenção da Igreja, tanto espiritual, quanto moral, financeira etc.
  31. 31. Maturidade Espiritual - Sabe que necessita de Deus - Entende também que Deus conta com sua vida - Prazer em estar com Deus e sua Criação, incluindo seres humanos diferentes feitos à Sua imagem - Sabe que Deus tem muitos atributos e procura entender todos - Procura suprir sua necessidade de Deus num caminho de mão dupla: aprende e é submisso ao mesmo tempo que se permite perguntar e buscar respostas em Deus - Sabe que Deus fará somente o que não pode fazer e que a ciência e a razão foram dadas por Ele
  32. 32. Maturidade de Moisés - Libertação dos Escravos - Assume seu papel - Procura ser relevante - Busca auxílio em Deus e em outras pessoas - Planeja sua vida - Preocupa-se com outros ao seu redor - Preocupa-se com o futuro e toma providências para melhorá-lo
  33. 33. Filho, preste atenção quando o Senhor Deus o castigaFilho, preste atenção quando o Senhor Deus o castiga e não se desanime quando ele o repreende. Porque oe não se desanime quando ele o repreende. Porque o Senhor corrige quem ele ama, assim como um paiSenhor corrige quem ele ama, assim como um pai corrige o filho a quem ele quer bem. Feliz é a pessoacorrige o filho a quem ele quer bem. Feliz é a pessoa que acha a sabedoria e que consegue compreender asque acha a sabedoria e que consegue compreender as coisas, pois isso é melhor do que a prata e tem maiscoisas, pois isso é melhor do que a prata e tem mais valor do que o ouro. A sabedoria é mais preciosa dovalor do que o ouro. A sabedoria é mais preciosa do que as joias; tudo o que a gente deseja não se podeque as joias; tudo o que a gente deseja não se pode comparar com ela.comparar com ela. Provérbios 3.11-15Provérbios 3.11-15
  34. 34. Pontos a Considerar - Qual é minha visão de mim mesmo? - Qual é minha visão de Deus? E como desenvolvo meu relacionamento com Ele? - Como me relaciono com minha família? - Qual é meu papel e visão dentro da Igreja? - Como tenho me posicionado em relação ao próximo feito à imagem e semelhança de Deus? - Qual é minha contribuição para a sociedade do futuro?
  35. 35. Conclusão Trace metas possíveis e maduras em sua vida. Não deixe de persegui-las. Deixe Deus fazer o que você não pode.
  36. 36. Portanto, queridos irmãos, continuemPortanto, queridos irmãos, continuem fortes e firmes. Continuem ocupados nofortes e firmes. Continuem ocupados no trabalho do Senhor, pois vocês sabem quetrabalho do Senhor, pois vocês sabem que todo o seu esforço nesse trabalho sempretodo o seu esforço nesse trabalho sempre traz proveito. (1 Coríntios 15.58)traz proveito. (1 Coríntios 15.58)
  37. 37. Todos os textos bíblicos são da Nova Tradução na Linguagem de Hoje – Sociedade Bíblica do Brasil. Palestra ministrada no culto de jovens da Igreja Batista Betel em Franca, SP no dia 28 de março de 2015. Este material e outros estudos, artigos e imagens podem ser baixados do meu site pessoal: www.rogerionunes.net

×