Lição 11                                                                                                     9 a 16 de mar...
“Nós, porém, que cremos, entramos no descanso, conforme Deus tem dito: Assim, jurei na minha ira: Não entrarão nomeu desca...
Jesus e o sábado5. Leia Marcos 2:27, 28. Que verdade fundamental sobre o sábado Jesus revelou? Como podemos aplicar esse p...
Os escarnecedores afirmam que a natureza tem continuado a existir sem interrupção, uma alegação conhecida entre oscientist...
levantará outro, o qual será diferente dos primeiros, e abaterá a três reis. Proferirá palavras contra o Altíssimo, magoar...
Sentir: A importância de reconhecer e proteger os direitos dos outros para a experiência do sábado.Fazer: Guardar o sábado...
amizade especial e pessoal com Ele. Além disso, parece que até mesmo Adão e Eva poderiam ficar tão absorvidos nastarefas r...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sábado: feito para o homem_Lição_original_1112013_com_textos

351 visualizações

Publicada em

A lição original com os textos bíblicos tem como finalidade facilitar a leitura ou mesmo o estudo, os versos estão na sequência correta, evitando a necessidade de procurá-los, o que agiliza, para os que tem o tempo limitado, vc pode levá-la no ipad, no pendrive, celular e etc, ler a qualquer momento e em qualquer lugar que desejar, até sem a necessidade de estar conectado na internet. 

O esbouço tem como objetivo facilitar para aqueles que querem responder a lição, mas tem pouco espaço na revista para isso. Ele vem com as perguntas e com os textos relacionados na ordem para respondê-las, sem nenhum tipo de comentários, para vc poder meditar e ligar a pergunta com o texto sugerido para a sua resposta. vc também tem a facilidade de poder pesquisar através do computador e copiar e colar textos, o que acrescenta muito a sua lição, e ainda podendo deixá-la armazenada para pesquisas posteriores sobre o mesmo assunto, estes são algumas, entre muitas outra vantagens.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2. 

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
351
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sábado: feito para o homem_Lição_original_1112013_com_textos

  1. 1. Lição 11 9 a 16 de março Sábado: feito para o homemSábado à tarde Ano Bíblico: Js 5–8VERSO PARA MEMORIZAR: “O Filho do Homem até do sábado é Senhor” (Mt 12:8, RC).Leituras da semana: Gn 2:1-3; Hb 4:3, 4; Dt 5:12-15; Ez 20:12; Mc 2:27, 28; 2Pe 3:3-7No fim do sexto dia, a criação tinha sido concluída (Gn 2:1, 2). O mundo havia sido transformado em um lugar habitável etinha sido preenchido com criaturas vivas. Adão e Eva foram criados à imagem de Deus e receberam um bonito e bemsuprido jardim para habitar. Eles formaram o primeiro casamento e estabeleceram o primeiro lar. Deus estava satisfeitocom o que tinha criado. Outra coisa, no entanto, foi acrescentada a esse paraíso: o sábado (Gn 2:1-3).“Assim, pois, foram acabados os céus e a terra e todo o seu exército. E, havendo Deus terminado no dia sétimo a suaobra, que fizera, descansou nesse dia de toda a sua obra que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou;porque nele descansou de toda a obra que, como Criador, fizera.” (Gênesis 2:1-3 RA)Gênesis 2 refuta a noção comum de que o sétimo dia é o “sábado judaico”. Por quê? Porque Deus abençoou “o dia sétimo eo santificou” no Éden, antes da queda e certamente antes que qualquer judeu existisse.Além disso, o sábado é um memorial da criação de toda a humanidade (não apenas dos judeus) e, portanto, toda ahumanidade deve desfrutar as bênçãos desse dia.Nesta semana, estudaremos o ensinamento bíblico sobre esse outro presente dado no Éden.Domingo Ano Bíblico: Js 9–13A criação e o sábadoEm Êxodo 20:8-11, o quarto mandamento se refere diretamente à semana da criação. Isso é importante porque aponta parao Éden e para um mundo sem pecado, perfeito, que havia acabado de sair das mãos do Criador. “O sábado não éapresentado como uma nova instituição, mas como havendo sido estabelecido na criação. Deve ser lembrado eobservado como o memorial da obra do Criador” (Ellen G. White, Patriarcas e Profetas, p. 307).“Lembra-te do dia de sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábadodo SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tuaserva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro; porque, em seis dias, fez o SENHOR os céus e aterra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, o SENHOR abençoou o dia de sábado e osantificou.” (Êxodo 20:8-11 RA)1. Leia Gênesis 2:1-3. Como o sábado está relacionado com a criação? Como esses versos ajudam a reforçar a ideia de queDeus, de fato, criou nosso mundo em seis dias, ao contrário das longas eras sugeridas pela evolução teísta?“Assim, pois, foram acabados os céus e a terra e todo o seu exército. E, havendo Deus terminado no dia sétimo a suaobra, que fizera, descansou nesse dia de toda a sua obra que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou;porque nele descansou de toda a obra que, como Criador, fizera.” (Gênesis 2:1-3 RA)Nesses três versos, é importante notar que se faz referência ao sétimo dia cinco vezes: em três delas ele é chamadoespecificamente o “sétimo dia”. Em duas vezes o dia é mencionado com os pronomes “ele” ou “esse”. Nesses versos,não resta nenhuma ambiguidade sobre o dia nem sobre o assunto específico mencionado, isto é, os seis dias da criaçãoprecederam o sétimo dia.2. Leia Hebreus 4:3, 4. A qual evento o autor de Hebreus aponta em sua explanação sobre o descanso? Por que isso éimportante? ramos@advir.com
  2. 2. “Nós, porém, que cremos, entramos no descanso, conforme Deus tem dito: Assim, jurei na minha ira: Não entrarão nomeu descanso. Embora, certamente, as obras estivessem concluídas desde a fundação do mundo. Porque, em certolugar, assim disse, no tocante ao sétimo dia: E descansou Deus, no sétimo dia, de todas as obras que fizera.” (Hebreus4:3-4 RA)Essa é uma clara referência do Novo Testamento ao relato da criação em Gênesis, e provê evidência adicional para averdade histórica da criação em seis dias, seguida por um dia de descanso.Hoje, muitos resistem à ideia de que a criação tenha ocorrido em seis dias. Exigem provas científicas de que o relato éverdadeiro. Mas a própria ciência tem muitas coisas indefinidas, incertezas e pressupostos. Além disso, haveria algumaforma de provar uma criação em seis dias literais?Deus “não removeu a possibilidade da dúvida. A fé deve repousar sobre a evidência e não sobre a demonstração. Os quedesejam duvidar terão oportunidade para isso. Aqueles, porém, que desejarem conhecer a verdade, encontrarão terrenoamplo para a fé” (Ellen G. White, Educação, p. 169).Quais são as suas razões para a fé? Por que elas superam todas as razões para a dúvida?Segunda Ano Bíblico: Js 14–17O rico significado do descanso sabático3. Leia Deuteronômio 5:12-15. Em que aspecto a ênfase do mandamento do sábado aqui difere da ênfase de Êxodo 20:8-11?“Guarda o dia de sábado, para o santificar, como te ordenou o SENHOR, teu Deus. Seis dias trabalharás e farás toda a tuaobra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tuafilha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu boi, nem o teu jumento, nem animal algum teu, nem o estrangeirodas tuas portas para dentro, para que o teu servo e a tua serva descansem como tu; porque te lembrarás que foste servona terra do Egito e que o SENHOR, teu Deus, te tirou dali com mão poderosa e braço estendido; pelo que o SENHOR, teuDeus, te ordenou que guardasses o dia de sábado.” (Deuteronômio 5:12-15 RA)Naquela ocasião, Moisés lembrou aos israelitas que eles deveriam guardar o sábado porque Deus os tinha livrado doEgito. O texto não diz nada sobre os seis dias da criação nem sobre o sábado sendo o descanso de Deus. Em vez disso, aênfase está na salvação, libertação e na redenção; nesse caso, redenção do cativeiro egípcio, que é símbolo daverdadeira redenção que temos em Jesus (1Co 10:1-3).“Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos sob a nuvem, e todos passaram pelo mar, tendosido todos batizados, assim na nuvem como no mar, com respeito a Moisés. Todos eles comeram de um só manjarespiritual” (1 Coríntios 10:1-3 RA)Em outras palavras, não há conflito entre os textos, nenhuma justificativa para tentar usar uma passagem para negar averdade da outra. Moisés estava mostrando que as pessoas pertencem ao Senhor, em primeiro lugar pela criação, e, emseguida, pela redenção.4. Leia Ezequiel 20:12 e Êxodo 31:13. Que outra razão temos para observar o sábado?“Também lhes dei os meus sábados, para servirem de sinal entre mim e eles, para que soubessem que eu sou o SENHORque os santifica.” (Ezequiel 20:12 RA)“Tu, pois, falarás aos filhos de Israel e lhes dirás: Certamente, guardareis os meus sábados; pois é sinal entre mim e vósnas vossas gerações; para que saibais que eu sou o SENHOR, que vos santifica.” (Êxodo 31:13 RA)As passagens que mencionam a santificação nos lembram de que só Deus pode nos tornar santos. Somente o Criadorpode criar um novo coração dentro de nós.Considere três razões para a observância do sábado e como elas estão relacionadas. Primeira: guardamos o sábado emreconhecimento do fato de que Deus criou o mundo em seis dias e descansou no sétimo. Segunda: observamos o sábadoporque Deus é Aquele que nos redimiu e nos salvou em Cristo. Terceira: guardamos o sábado porque Ele é o único quenos santifica, o que ocorre apenas pelo poder criador de Deus (Sl 51:10; 2Co 5:17).“Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável.” (Salmos 51:10 RA)“E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.” (2Coríntios 5:17 RA)Portanto, as teorias que negam a criação em seis dias tendem a diminuir a graça de Deus e aumentar o valor de nossospróprios esforços a fim de nos tornarmos bons o suficiente para obter a salvação. A história da criação nos lembra danossa total dependência da graça e do sacrifício de Cristo em nosso lugar.Como o sábado nos ajuda a entender melhor nossa absoluta necessidade da graça de Deus para tudo na vida? Comoesse conhecimento deve influenciar nossa maneira de viver?Terça Ano Bíblico: Js 18–21 ramos@advir.com
  3. 3. Jesus e o sábado5. Leia Marcos 2:27, 28. Que verdade fundamental sobre o sábado Jesus revelou? Como podemos aplicar esse princípio ànossa experiência com o sábado?“E acrescentou: O sábado foi estabelecido por causa do homem, e não o homem por causa do sábado;de sorte que oFilho do Homem é senhor também do sábado.” (Marcos 2:27-28 RA)Jesus e Seus discípulos tinham acabado de passar por um campo de cereais. Os discípulos, com fome, tinham apanhadoalgumas espigas para comer. O ato de colher o cereal enquanto a pessoa estivesse passando por um campo não eraproblema, visto que as regras da sociedade permitiam isso. A alimentação é uma necessidade, e era perfeitamenteaceitável que os discípulos saciassem a fome comendo o que encontrassem enquanto caminhavam. O problema era queos líderes religiosos consideravam mais importantes do que as necessidades humanas as regras inventadas por elesmesmos para a observância do sábado. Esse era um ponto permanente de controvérsia entre Cristo e os fariseus. Aresposta de Jesus indica que as prioridades deles estavam erradas. O sábado deve ser um dia de bênção para o serhumano e não ser usado como desculpa para prolongar o sofrimento.6. Que outra atividade Jesus fez no sábado, apesar da controvérsia que isso gerou? Mt 12:9-13; Lc 13:10-17;Jo 5:1-17“Tendo Jesus partido dali, entrou na sinagoga deles. Achava-se ali um homem que tinha uma das mãos ressequida; eeles, então, com o intuito de acusá-lo, perguntaram a Jesus: É lícito curar no sábado? Ao que lhes respondeu: Qual dentrevós será o homem que, tendo uma ovelha, e, num sábado, esta cair numa cova, não fará todo o esforço, tirando-a dali?Ora, quanto mais vale um homem que uma ovelha? Logo, é lícito, nos sábados, fazer o bem. Então, disse ao homem:Estende a mão. Estendeu-a, e ela ficou sã como a outra.” (Mateus 12:9-13 RA)“Ora, ensinava Jesus no sábado numa das sinagogas. E veio ali uma mulher possessa de um espírito de enfermidade,havia já dezoito anos; andava ela encurvada, sem de modo algum poder endireitar-se. Vendo-a Jesus, chamou-a e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade; e, impondo-lhe as mãos, ela imediatamente se endireitou e dava glória aDeus. O chefe da sinagoga, indignado de ver que Jesus curava no sábado, disse à multidão: Seis dias há em que se devetrabalhar; vinde, pois, nesses dias para serdes curados e não no sábado. Disse-lhe, porém, o Senhor: Hipócritas, cada umde vós não desprende da manjedoura, no sábado, o seu boi ou o seu jumento, para levá-lo a beber? Por que motivo nãose devia livrar deste cativeiro, em dia de sábado, esta filha de Abraão, a quem Satanás trazia presa há dezoito anos?Tendo ele dito estas palavras, todos os seus adversários se envergonharam. Entretanto, o povo se alegrava por todos osgloriosos feitos que Jesus realizava.” (Lucas 13:10-17 RA)“Passadas estas coisas, havia uma festa dos judeus, e Jesus subiu para Jerusalém. Ora, existe ali, junto à Porta dasOvelhas, um tanque, chamado em hebraico Betesda, o qual tem cinco pavilhões. Nestes, jazia uma multidão deenfermos, cegos, coxos, paralíticos [esperando que se movesse a água. Porquanto um anjo descia em certo tempo,agitando-a; e o primeiro que entrava no tanque, uma vez agitada a água, sarava de qualquer doença que tivesse].Estava ali um homem enfermo havia trinta e oito anos. Jesus, vendo-o deitado e sabendo que estava assim há muitotempo, perguntou-lhe: Queres ser curado? Respondeu-lhe o enfermo: Senhor, não tenho ninguém que me ponha notanque, quando a água é agitada; pois, enquanto eu vou, desce outro antes de mim. Então, lhe disse Jesus: Levanta-te,toma o teu leito e anda. Imediatamente, o homem se viu curado e, tomando o leito, pôs-se a andar. E aquele dia erasábado. Por isso, disseram os judeus ao que fora curado: Hoje é sábado, e não te é lícito carregar o leito. Ao que ele lhesrespondeu: O mesmo que me curou me disse: Toma o teu leito e anda. Perguntaram-lhe eles: Quem é o homem que tedisse: Toma o teu leito e anda? Mas o que fora curado não sabia quem era; porque Jesus se havia retirado, por havermuita gente naquele lugar. Mais tarde, Jesus o encontrou no templo e lhe disse: Olha que já estás curado; não pequesmais, para que não te suceda coisa pior. O homem retirou-se e disse aos judeus que fora Jesus quem o havia curado. E osjudeus perseguiam Jesus, porque fazia estas coisas no sábado. Mas ele lhes disse: Meu Pai trabalha até agora, e eutrabalho também.” (João 5:1-17 RA)A questão da validade do sábado não surgiu em nenhuma das controvérsias registradas nos evangelhos sobre esse dia.Ao contrário, o assunto era como o sétimo dia devia ser guardado e não se devia ser abolido ou substituído.O exemplo de Jesus mostra não apenas que o sábado continua sendo algo que deve ser observado, mas também mostracomo deve ser observado. E uma coisa que podemos ver claramente a partir de Seu exemplo é que o trabalho feito nosábado para ajudar a abrandar o sofrimento humano não é transgressão do sábado. Ao contrário, o exemplo de Jesusmostra que fazer o bem ao semelhante é exatamente a maneira de guardar o sábado.De que maneira sua observância do sábado poderia refletir melhor os princípios observados no exemplo de Jesus?Quarta Ano Bíblico: Js 22–24O sábado e os últimos dias7. Leia 2 Pedro 3:3-7. Compare a descrição dos escarnecedores dos últimos dias com nossa sociedade contemporânea. Oque os escarnecedores negam e por quê?“tendo em conta, antes de tudo, que, nos últimos dias, virão escarnecedores com os seus escárnios, andando segundo aspróprias paixões e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? Porque, desde que os pais dormiram, todas as coisaspermanecem como desde o princípio da criação. Porque, deliberadamente, esquecem que, de longo tempo, houve céusbem como terra, a qual surgiu da água e através da água pela palavra de Deus, pela qual veio a perecer o mundodaquele tempo, afogado em água. Ora, os céus que agora existem e a terra, pela mesma palavra, têm sido entesouradospara fogo, estando reservados para o Dia do Juízo e destruição dos homens ímpios.” (2 Pedro 3:3-7 RA) ramos@advir.com
  4. 4. Os escarnecedores afirmam que a natureza tem continuado a existir sem interrupção, uma alegação conhecida entre oscientistas como “uniformismo”. Isso é equivalente a negar que os milagres acontecem. Essa afirmação é usada paranegar que o Senhor virá como prometeu.Observe, porém, como Pedro ligou a negação da segunda vinda de Cristo com a negação dos relatos da criação e doDilúvio. A rejeição de um leva à rejeição dos outros!8. Leia Apocalipse 14:6, 7. Em meio às dúvidas e objeções dos escarnecedores, que mensagem será proclamada com podercelestial?“Vi outro anjo voando pelo meio do céu, tendo um evangelho eterno para pregar aos que se assentam sobre a terra, e acada nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo, em grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, pois é chegada a hora doseu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.” (Apocalipse 14:6-7 RA)Os escarnecedores estão errados. Vivemos sob o juízo pré-advento e somos chamados a adorar “Aquele que fez o céu e aTerra, e o mar” e tudo o mais. Essa é a linguagem da criação. O texto faz alusão a Êxodo 20:11 e aponta a importância dacriação e do sábado no fim dos tempos. Visto que o sábado simboliza a história bíblica da criação e redenção, a rejeiçãoda história da criação leva à rejeição do sábado e ao estabelecimento de um substituto de origem humana. O resultado,indicado em Apocalipse 14:8-10, é a fornicação espiritual e separação de Deus.“porque, em seis dias, fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso,o SENHOR abençoou o dia de sábado e o santificou.” (Êxodo 20:11 RA)“Seguiu-se outro anjo, o segundo, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia que tem dado a beber a todas as nações dovinho da fúria da sua prostituição. Seguiu-se a estes outro anjo, o terceiro, dizendo, em grande voz: Se alguém adora abesta e a sua imagem e recebe a sua marca na fronte ou sobre a mão, também esse beberá do vinho da cólera de Deus,preparado, sem mistura, do cálice da sua ira, e será atormentado com fogo e enxofre, diante dos santos anjos e napresença do Cordeiro.” (Apocalipse 14:8-10 RA)Deus está chamando pessoas para adorá-Lo como Criador e em nenhum lugar da Bíblia encontramos algo como osábado, que aponte tão plenamente para Ele como Criador. Não é de admirar que vejamos o sábado, o sinal original deDeus como Criador, como sendo fundamental nos últimos dias.Como a rejeição de uma criação em seis dias literais enfraquece a importância do sábado? Nesse caso, por quedeveríamos ser fiéis quando surgir a perseguição?Quinta Ano Bíblico: Jz 1–3Um salmo para o sábado9. Leia o Salmo 92. Com base nesse texto, como deve ser a experiência da guarda do sábado? Por que, ao pensarmos noSenhor, devemos expressar o tipo de alegria revelada nesse salmo?“Bom é render graças ao SENHOR e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo, anunciar de manhã a tua misericórdia e,durante as noites, a tua fidelidade, com instrumentos de dez cordas, com saltério e com a solenidade da harpa. Pois mealegraste, SENHOR, com os teus feitos; exultarei nas obras das tuas mãos. Quão grandes, SENHOR, são as tuas obras! Osteus pensamentos, que profundos! O inepto não compreende, e o estulto não percebe isto: ainda que os ímpios brotamcomo a erva, e florescem todos os que praticam a iniquidade, nada obstante, serão destruídos para sempre; tu, porém,SENHOR, és o Altíssimo eternamente. Eis que os teus inimigos, SENHOR, eis que os teus inimigos perecerão; serãodispersos todos os que praticam a iniquidade. Porém tu exaltas o meu poder como o do boi selvagem; derramas sobremim o óleo fresco. Os meus olhos veem com alegria os inimigos que me espreitam, e os meus ouvidos se satisfazem emouvir dos malfeitores que contra mim se levantam. O justo florescerá como a palmeira, crescerá como o cedro no Líbano.Plantados na Casa do SENHOR, florescerão nos átrios do nosso Deus. Na velhice darão ainda frutos, serão cheios de seivae de verdor, para anunciar que o SENHOR é reto. Ele é a minha rocha, e nele não há injustiça.” (Salmos 92:1-15 RA)Obviamente, o salmista conhecia o Senhor, sabia como era Ele, o que tinha feito e sabia o que o Senhor faria no futuro.Por essas razões ele expressa sua alegria.Considere, também, os temas profundos expressos nesse “salmo para o dia de sábado”.Em primeiro lugar, há louvor e gratidão a Deus por Sua bondade e fidelidade. Além disso, qualquer “salmo para osábado” incluiria, obviamente, o reconhecimento de Deus como Criador, o que também vemos aqui.Perceba igualmente aqui o tema do juízo. Na Bíblia, o juízo de Deus não é apenas contra os ímpios, mas também emfavor dos justos (Dn 7:20-28). Esses dois aspectos do juízo também são revelados nesse salmo. Mesmo que não vejamosessas promessas cumpridas agora, temos a promessa de que esse juízo ocorrerá no fim dos tempos, quando Deus faránovas todas as coisas (Ap 21:5).“e também a respeito dos dez chifres que tinha na cabeça e do outro que subiu, diante do qual caíram três, daquelechifre que tinha olhos e uma boca que falava com insolência e parecia mais robusto do que os seus companheiros. Euolhava e eis que este chifre fazia guerra contra os santos e prevalecia contra eles, até que veio o Ancião de Dias e fezjustiça aos santos do Altíssimo; e veio o tempo em que os santos possuíram o reino. Então, ele disse: O quarto animalserá um quarto reino na terra, o qual será diferente de todos os reinos; e devorará toda a terra, e a pisará aos pés, e afará em pedaços. Os dez chifres correspondem a dez reis que se levantarão daquele mesmo reino; e, depois deles, se ramos@advir.com
  5. 5. levantará outro, o qual será diferente dos primeiros, e abaterá a três reis. Proferirá palavras contra o Altíssimo, magoaráos santos do Altíssimo e cuidará em mudar os tempos e a lei; e os santos lhe serão entregues nas mãos, por um tempo,dois tempos e metade de um tempo. Mas, depois, se assentará o tribunal para lhe tirar o domínio, para o destruir e oconsumir até ao fim. O reino, e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dossantos do Altíssimo; o seu reino será reino eterno, e todos os domínios o servirão e lhe obedecerão. Aqui, terminou oassunto. Quanto a mim, Daniel, os meus pensamentos muito me perturbaram, e o meu rosto se empalideceu; masguardei estas coisas no coração.” (Daniel 7:20-28 RA)“E aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve, porque estaspalavras são fiéis e verdadeiras.” (Apocalipse 21:5 RA)Se não encontrarmos nada mais nesse salmo, devemos entender que o sábado é um tempo para se deleitar no Senhor,alegrar-se nEle, em tudo que Ele fez e ainda promete fazer por nós. O tom do salmo é de alegria, louvor e felicidade, nãopor causa de algo que o salmista tivesse feito, mas apenas por causa de tudo que o Senhor havia feito e prometia fazer.Recebemos um presente muito especial: a sétima parte da nossa vida, separada a cada semana para descansarmos enos alegrarmos nas obras do Senhor por nós, livres da correria e do estresse da existência terrena.Como você pode aprender a se alegrar no sábado? Se você não está tendo essa experiência, qual é a razão?Sexta Ano Bíblico: Jz 4, 5Estudo adicional“Deus criou o homem à Sua própria imagem. Não há aqui mistério. Não há lugar para a suposição de que o homemevoluiu, por meio de morosos graus de desenvolvimento, das formas inferiores da vida animal ou vegetal. Tal ensinorebaixa a grande obra do Criador ao nível das concepções estreitas e terrenas do homem. Os seres humanos são tãopersistentes em excluir a Deus da soberania do Universo, que degradam ao homem e o despojam da dignidade de suaorigem. […] A genealogia da humanidade, conforme é dada pela inspiração, remonta sua origem não a uma linhagem demicróbios, moluscos e quadrúpedes que se desenvolveram, mas ao grande Criador”. (Ellen G. White, Patriarcas eProfetas, p. 45).Perguntas para reflexão1. Por que a conexão entre o sábado e a criação é tão significativa nesses últimos dias? Como essa verdade é expressaem Apocalipse 14:6, 7? A convicção a respeito da criação divina pode nos ajudar a observar o sábado com mais firmeza?“Vi outro anjo voando pelo meio do céu, tendo um evangelho eterno para pregar aos que se assentam sobre a terra, e acada nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo, em grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, pois é chegada a hora doseu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.” (Apocalipse 14:6-7 RA)2. Quase na mesma época que Charles Darwin começou a promover sua teoria da evolução, Deus levantou uma igrejaque manteve o sábado como crença distintiva. Mais ainda, Ele levantou essa igreja para proclamar as três mensagensangélicas de Apocalipse 14, que nos convidam especificamente a adorar Aquele que criou os céus e a Terra. O que,então, poderia ser mais trágico, ou mais profundo afastamento da fé, do que os professos membros da igrejaargumentarem em favor da evolução?3. Nos últimos anos, a ciência revelou uma complexidade na vida que confunde a mente. Sabemos agora que, mesmo amais “simples” célula é mais complicada e mais intrincada do que Darwin provavelmente jamais imaginou.Considere isto: muitos cientistas acreditam que a vida surgiu por acaso. No entanto, quanto mais complexidade a ciênciaencontra na vida, menos provável se torna que o acaso possa ter feito isso. Ou seja, quanto mais a ciência revela sobre acomplexidade da vida, menos provável se torna a grande teoria da ciência sobre a origem da vida, a evolução ateísta.Comente esse assunto com a classe.Respostas sugestivas: Respostas sugestivas: 1. No sábado a criação foi concluída. A obra de Deus nesse dia foidescansar, abençoar e santificar o tempo semanal de comunhão entre seres humanos e Deus, para que a humanidade selembrasse do Criador. 2. O descanso de Deus no sétimo dia, após a conclusão das obras da criação do mundo. 3.Deuteronômio destaca a libertação da escravidão egípcia como razão para a observância do sábado. Êxodo enfatiza acriação. 4. O sábado é um sinal entre Deus e o povo que Ele santifica. 5. O sábado foi feito para o homem. É uma bênçãoconcedida pelo Senhor. 6. Jesus curou o homem da mão ressequida, curou a mulher encurvada e o paralítico junto aotanque de Betesda. 7. Andam segundo as próprias paixões. Por isso, rejeitam a promessa da segunda vinda de Jesus eduvidam da criação divina. Não aceitam a verdade porque não querem compromisso com Deus. 8. O evangelho eterno,que nos convida a temer a Deus e Lhe dar glória, pois é chegada a hora do Seu juízo, e a adorar o Criador. 9. Umaexperiência de alegria e gratidão pelas obras de Deus e de confiança na proteção do Senhor. Devemos ser alegres porcausa da bondade e justiça de Deus.Resumo da Lição 11Sábado: feito para o homemTextos-chaves: Gênesis 2:1-3O aluno deverá...Reconhecer: Que o sábado foi dado à humanidade antes da queda como um meio de revigorar o relacionamento dahumanidade com Deus a cada semana. ramos@advir.com
  6. 6. Sentir: A importância de reconhecer e proteger os direitos dos outros para a experiência do sábado.Fazer: Guardar o sábado com gratidão, de uma forma que revigore o relacionamento com Deus e evite privar os outrosdessa experiência.EsboçoI. Saber: Deus e o sábadoA. Por que Adão e Eva necessitavam do sábado em um mundo não caído?B. Como a guarda do sábado revela o propósito de Deus para a nossa vida?II. Sentir: A dádiva do sábadoA. O quarto mandamento identifica uma lista de criaturas sobre as quais temos o poder de privar do descanso sabático.Por que é importante sentir a necessidade de proteger o repouso sabático dessas criaturas?B. Fomos feitos para a comunhão íntima com Deus. Como a observância do sábado pode fortalecer o seu desejo deaprofundar a sua comunhão com o Criador?III. Fazer: Santificando o sétimo diaA. Como o sábado revigora o nosso relacionamento com Deus?B. Como podemos usar a nossa influência para proteger o acesso dos outros ao descanso do sábado?Resumo: O sábado foi dado antes da queda como uma ferramenta para ajudar os seres humanos a se lembrarem dequem eles são: criaturas finitas sob a soberania de um Deus infinito. O sábado, portanto, foi dado como uma ferramentapara revigorar o relacionamento com Deus. Como tal, o sábado mostra que Deus nos fez para ser mais do que merosprodutores de produtos e serviços. Fomos feitos para ter um relacionamento íntimo com Deus. Além disso, em um mundopecaminoso, temos o poder de privar os outros dessa experiência revigorante, ao fazer com que eles continuem aproduzir produtos e serviços para nós no sábado. O quarto mandamento nos chama a exercer o auto-domínio e a usar onosso poder para proteger o acesso dos outros ao descanso do sábado.Ciclo do aprendizadoMotivaçãoConceito-chave para o crescimento espiritual: A criação e o sábado estão intimamente ligados. A negação da criaçãotende a levar à negação de outras verdades bíblicas, como o sábado, o Dilúvio, a segunda vinda de Cristo, o novo céu e anova Terra.Só para o professor: Ajude a classe a perceber que o ensino da criação está intimamente ligado ao restante da teologiabíblica. Mude sua visão da criação, e você será forçado a mudar outras coisas para manter a consistência lógica.Nossa lição menciona o fato de que Pedro conecta a negação da criação à negação do Dilúvio e de outros ensinamentosbíblicos. Pedro pode ter sido uma testemunha antiga de tais fenômenos, mas o mesmo padrão também está vivo eintenso atualmente. teólogos do processo, teólogos evolucionistas e outros negam a criação em seis dias de Gênesis 1como história factual. Alguns desses teólogos também negam a segunda vinda de Jesus, os novos céus e a nova Terra, eoutras coisas. Para eles, a ciência moderna tem rejeitado as Escrituras como sendo meras fábulas. Uma vez que a fé naautoridade das Escrituras diminui, a religião se torna uma coleção de ideias religiosas humanamente construídas, nadamais.A criação, portanto, funciona como um teste decisivo da nossa visão acerca das Escrituras e de sua autoridade. Se apessoa julga que a Bíblia está errada sobre as origens, é mais provável que ela questione outras histórias miraculosas,como o Dilúvio, a ressurreição de Jesus, ou conceitos como o sábado. A questão central não é a criação em si, mas oimpacto da negação de Gênesis 1 sobre a autoridade bíblica.Pergunta de abertura: Uma pessoa com uma fé humanamente construída aborda as Escrituras de modo diferentedaquele que considera as Escrituras a Palavra autorizada de Deus? Como você pode perceber se a sua fé éhumanamente construída ou baseada na Bíblia?CompreensãoSó para o professor: O sábado é mais do que um dia de descanso. Deus nos fez para ser mais do que apenas produtoresde bens e serviços para Ele. O sábado é um dia para renovar nosso relacionamento com Deus.Comentário BíblicoAs dimensões mais profundas da guarda do sábado (Recapitule com a classe Gn 2:1-3.)Ao redor de um campus de universidade adventista do sétimo dia não é incomum ver regularmente carros com adesivosque dizem: "O sétimo dia é o sábado, e Deus nunca o mudou." Essa afirmação sugere uma pergunta: É possível que osadventistas do sétimo dia se concentrem tanto em qual é o dia do sábado que ignorem as dimensões mais profundas daguarda do sábado? Além disso, não é raro ouvir a explicação de que o sábado aumenta a produtividade humana. Aodescansar um dia, podemos produzir mais durante os seis dias seguintes. Mas o sábado é apenas um dia de descanso,permitindo que nos destruamos com excesso de trabalho durante os outros seis dias? Se esse fosse o caso, por que osábado teria sido necessário no Éden antes da queda, no qual o cansaço não era, presumivelmente, um fatorsignificativo? Por que a humanidade sem pecado precisava do sábado? Várias razões podem ser citadas.Em primeiro lugar, Adão e Eva tinham tarefas a fazer no jardim. Porém, Deus ordenou que eles não fizessem essastarefas no sábado. Essa proibição sugere que Deus fez a humanidade não apenas para a produção de bens e serviços.Comunhão íntima com Deus era uma prioridade maior do que simplesmente a produção eficiente. O amor de Deus pornós não está fundamentado naquilo que produzimos para Ele. Em vez disso, Seu amor estende um convite para uma ramos@advir.com
  7. 7. amizade especial e pessoal com Ele. Além disso, parece que até mesmo Adão e Eva poderiam ficar tão absorvidos nastarefas relacionadas a servir e proteger o jardim que esquecessem a soberania do Senhor sobre eles.Assim, mesmo antes da queda, o sábado provia um tempo para revigorar a orientação para o relacionamento com Deus,fazendo a pessoa lembrar de que ela era uma criatura finita sob as ordens de um Deus soberano e tambémmisericordioso. Seja antes da queda ou depois dela, essa renovação das forças é uma função vital do sábado.Em segundo lugar, Adão e Eva tiveram que aceitar o sábado de acordo com os termos e o tempo divinos, reconhecendoassim Seu direito de fazer reivindicações nesse aspecto. Para Adão e Eva, o sábado foi o seu primeiro dia inteiro deexistência. Eles não tinham como saber quanto tempo havia ocorrido antes que obtivessem consciência. O senso comumpode ter sugerido a eles que o ecossistema perfeitamente desenvolvido que contemplavam não poderia ter surgidopoucos dias antes. A única maneira pela qual eles podem ter sido informados sobre o que realmente havia acontecido éque Deus deve ter revelado a eles a natureza dos dias anteriores da criação. Pela fé, eles tinham que aceitar que osábado era de fato o sétimo dia da história da Terra e se submeter a um ciclo semanal ordenado por Deus. Assim, aguarda do sábado é um ato de fé, que aceita o calendário divino e reconhece o Seu direito de organizar o nosso tempo eadoração. O sábado, portanto, ajuda a destacar e reverter o problema de Eva: ela esqueceu quem ela era e tentou setornar igual ao Criador. O sábado nos mostra que Deus nos fez não apenas para ser benefícios utilitários para Si mesmo.O dia do Senhor foi criado para promover uma comunhão íntima entre Deus e a humanidade.Pense nisto: Além da diferença entre os dias, qual é a diferença entre a observância do sábado e a forma pela qual aspessoas observam o domingo? Como essas diferenças beneficiam a vida espiritual?AplicaçãoSó para o professor: Aqueles que contratamos e empregamos têm direito ao descanso sabático. Deus tem direito à suaobservância do sábado. Nós temos o poder de privar as pessoas do seu direito ao descanso sabático e também de privarDeus de Seu direito.Perguntas para testemunho:1. Você vê as pessoas como ferramentas utilitárias criadas para produzir produtos e serviços para você mesmo, ou as vêcomo tendo sido criadas para algo mais? Como essa perspectiva afetará sua maneira de tratar os outros?2. A quem você pode explorar e dominar? Como os princípios da criação e o sábado influenciam sua maneira de exerceresse poder?3. Como Isaías 58:1-12 está relacionado aos versos 13 e 14 do mesmo capítulo?CriatividadeSó para o professor: As duas versões do quarto mandamento mostram que o sábado celebra o poder criador e o poderredentor.Atividade para discussão:1. Qual é a relação entre o poder criador e o poder redentor?2. Se Deus tivesse criado através de processos evolutivos, como isso teria afetado nossa compreensão da relação entrepoder criador e poder redentor? O que poderia mudar em nossa compreensão do novo nascimento e da renovaçãoespiritual?3. Qual é a diferença entre os princípios cristãos do crescimento e desenvolvimento do caráter e os processos daevolução? Por que o crescimento cristão não é simplesmente uma forma de evolução? ramos@advir.com

×