Amazonia 01

811 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
811
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Amazonia 01

  1. 1. Compartilhar Denunciar abuso Próximo blog» Criar um blog Login QUINTA-FEIRA, 24 DE ABRIL DE 2008 BANNER DO COME-SE Frutas Amazônicas, parte 1. Coquinhos: Por Dulce Horta do Estúdio Pedra pupunha e tucumã PESQUISE NO COME-SE Pesquisar NEI DE RIGO Pupunha (Bactris gasipaes H.B.K) Presente em outros países como Honduras, Colômbia, Como Riobaldo ..."Eu quase Costa Rica, Panamá, Peru, Venezuela, Equador e Bolívia, que nada não sei. Mas esta palmeira foi originalmente domesticada na América desconfio de muita coisa." Central e Amazônia. É costume no Norte comer os (Guimarães Rosa em Grande coquinhos cozidos em água e sal, no café da manhã, como Sertão: veredas) o aipim. Ficam com consistência de castanha portuguesa ou neide.rigo@gmail.com batata doce, só que mais firme, por isto são usados
  2. 2. também para purês, cremes, inhoques, tortas. De sabor, VIS UA LIZA R MEU PERF IL C OMPL ETO fica entre milho e pinhão. É rico em carboidratos, mas também em gordura (27%), uma ótima aliada para COMO FAZER PARTE DO SLOW transportar tanto betacaroteno (3.800 mcg/100 g), FOOD substância amarela lipossolúvel que se transforma em vitamina A. Pode virar farinha de uso na culinária e seu palmito é aquele de cultivo sustentável que passou a ser plantado para dar fôlego ao juçara. De qualquer forma, uma coisa ou outra. Palmito ou frutos. Clique aqui para se associar ao Tucumã Slow Food SLOW FOOD BRASIL Revista do IDEC publica texto sobre livro Slow Food, de Carlos Petrini Terra Madre Brasil 2010 Siga o Slow Food Brasil no Twitter Sete novos produtos brasileiros entram para a Arca do Gosto Central do Cerrado e Slow Food Cerrado juntos no apoio ao grupo de mulheres Sabor do Cerrado Como a pupunha, o que se come do tucumã (Astrocaryum COMÉRCIO LEGAL aculeatum Meyer) é a polpa. Só que neste caso é mais versátil porque pode ser comida crua. Originária da Araruta - vende e entrega por Amazônia, esta palmeira espinhenta pode ser encontrada correio nas Guianas, no Peru e na Colômbia. Além de fornecer Central do Cerrado fibras, linhas, palhas e madeira para usos no artesanato, Ciprest - mudas de frutíferas e cestaria e construção, fornece estes frutinhos esverdeados, condimentos de polpa alaranjada, deliciosos e nutritivos, outra grande Cooperativa de Produção da fonte de betacaroteno, como a pupunha, o dendê e outros Região do Piemonte da coquinhos amarelos. Demos sorte de pegar ainda o fim da Diamantina safra, que vai de novembro a maio. Lá em Manaus, entram Farejador da Economia numa porção de pratos e podem ser encontrados em toda Solidária esquina já cortados em lascas que serão usadas no seu Meliponário do Sertão - mel de mais famoso veículo, o ilustre sanduíche, nada mais que abelhas nativas pão e pupunha, às vezes vendido a R$ 1,00 em pontos Rede Sabor Natural do Sertão populares. É claro que se pode incrementar dando uma Sementes de frutas e legumes ligeira fritada na manteiga, juntando fatias de banana frita nativos e exóticos ou queijo de coalho. Mas nem precisa. Pena que só trouxe
  3. 3. uma dúzia deles e quase nada mais resta depois de devorar VALE A PENA ESPIAR dois sanduíches. Tem gosto amanteigado, neutro, não precisa de sal nem açúcar e tem consistência de peito de Espécies Ameaçadas de frango grelhado e macio ao ser mordido. Extinção Plants for a Future Wild Food POR ONDE ANDO Alhos passas & maçãs Alimento para pensar Amuseblog Ando a pé - Veronika Paulics Arboretto Ardeu-padaria As últimas Bacalhau com batata Blog do Duilio Brotas brotos brotoejas - Ana Tentei tirar a amêndoa para comer ou extrair o leite, Caos na Cozinha - Mariana mas a semente é dura como pedra. E o coquinho é lindo de Carla Pernambuco branco, com aguinha na cavidade e tudo o mais lembrando Carne Crua um coco da Bahia, mas não consegui sequer dar uma Chucrute com salsicha mordida de tão duro. É difícil também de separar a Comidinhas - Ale Blanco amêndoa da casca. Tentei que tentei com a ponta da faca, Corpo em Imagem - Inês mas larguei mão antes que acontecesse um acidente. Seria Correa como tirar leite de pedra. Para conseguir quebrar os cocos Cozinha Turca - Lidia no martelo quase gerei dois dedões roxos e achatados, de Cuecas na Cozinha tanto que escorregavam sem partir. Experimentei uma Curry com ginga lasquinha e não senti sabor algum. Mas deve ter serventia Cães da Memória - Veronika e sei que é nutritivo. Alguém aí sabe? Se não, que elas Paulics continuem como bolas de colares, que, aliás, ficam lindos. Dadivosa Divertimento para Clarinete e Orquestra Opus 2 Doidivana e-Boca Livre - o blog do Carlos Alberto Dória Eduardo Girão Eduardo Luz Estacion Mexico Farnel - Lili Guta Chaves
  4. 4. Improvisos Culinários Indios on line João Bosco Guerreiro Jussara Voss Kafka na Praia - Karen Ludmdila Carvalho Luiz Américo - blog de comes e bebes do Estadão Luiz Horta - blog de vinho no Estadão Marcelo Katsuki Marcos Nogueira Mirando el mundo y la vida - blog do Ives Berger Mr. Pepper Sartori - pimentas As lascas em saquinhos vendidas no Mercado, mas também são Márcia Zoladz encontradas em barracas de rua. Preferi trazer os frutos Nacos & Nocs inteiros e tratar deles aqui. O guia verde Paladar - blog do caderno Paladar do Estadão Pecado da Gula Pedro Martinelli Pitadinhas - Laurinha Pro Mnesis Pulanito Que bicho me mordeu Quiche de Macaxeira Rainhas do Lar Roberta Malta Rubem Duarte Rui Gassen Sabor Saudade Saborearte entusiasta - É só descascar e tirar a polpa em lascas - não rendem muito, Carmen, México mas dois ou três fazem um sanduíche. Seja bem Vinho - Cris Couto Silmara Luz Slow Food Brasil Tachos de Ensaio - Marizé Terra Madre Tertulia de Sabores Three fat ladies Trem Bom
  5. 5. Tudo sobre plantas Tá bem bom - Leo Levorin Um Litro de Letras Weirdcombinations LIVROS, CARTILHAS, REVISTAS E SITES DE PESQUISA Plants for a Future National Nutrient Database - USDA Morfologia das Palmeiras Tabela de Composição de Alimentos da América Latina Guia das Nascentes - com Sanduíche iche iche saudável. E o melhor: de delícia rara e receitas com Vale do Paraíba rústica. Revista Sabores do Brasil, do Ministério das Relações Minha amiga e consultora para assuntos amazônicos, Dona Exteriores Jerônima Brito (da Pousada São Jerônimo, na Ilha do Cartilha sobre orgânicos - Marajó), me contou que os tucumãs do Marajó são Ministério da Agricultura / pequenos e que os vendidos em Manaus são carnudos. No Ziraldo Marajó o que se faz é passar os pedacinhos de polpa na máquina de moer e triturar como carne moida, que vai entrar em sanduíches, tortas e o que mais a imaginação NEGÓCIOS DE AMIGOS atingir. Aproveitou pra me contar sobre uma receita Celso Fioravante - Mapa das indígena que ela comia e via preparar quando criança. Artes Nunca mais viu. Aqui vai a idéia (a receita, darei no dia em Dulce Horta - Estúdio Pedra - que testar). Design Inês Correa - fotógrafa CUNHAPIRA (a grafia correta pode ser outra – quem souber, bora lá nos comentários) Ives Berger - site El Guia Latino Nina Horta - buffet Ginger Tempere um dia antes um pedaço grande de pernil de Pedro Henrique - agência de porco com alho, sal, pimenta-do-reino e suco de limão. viagem Blue Travel Deixe na geladeira. No outro dia, refogue o pedaço de Rita Atrib - buffet Petit Comité carne em óleo numa panela grande. Cubra com água Rui Gassen - Catálogo de quente e deixe cozinhar até ficar macia, a água secar e cerâmicas começar a fritar na gordura que restou na panela. Coloque Rui Gassen - ceramista num tabuleiro e leve ao forno para dourar. Corte em Silvia Lopes - ceramista pedaços, coloque de novo na panela e junte suco de Sofia Carvalhosa - assessoria tucumã (a polpa batida com água e peneirada). Deixe de imprensa ferver em fogo baixo para os sabores combinarem e junte folhinhas de manjericão. Talvez tenha um toque dela aí – esta coisa de cozinhar e depois assar, as folhinhas de
  6. 6. manjericão..., mas a idéia é boa, não? Outra dica da Dona Jerônima: Refresco ou suco de tucumã Bata a polpa com água e adoce a gosto. Para não ficar viscoso demais, bata junto uma goiabinha verde. É como tirar baba de quiabo. Peneire e sirva gelado. Search POS TADO P OR NEI DE RIGO ÀS 19:1 0 12 COMENTÁRIOS: Mariângela disse... ahhh Neide, quanta coisa diferente,aqui tu vais ter que andar de olhos muito arregalados pois não tem tanta coisa tão desconhecida assim,beijo! 24 DE ABRIL DE 2008 22:00 Lucia disse... Isto mesmo, ia dizer quanto novidade! A Pupunha é uma palmeira linda, tem palmito enorme e delicioso ARQUIVO DO BLOG - USE e ja é nossa conhecida. Mas sanduiche com polpa de TAMBÉM A CAIXA DE BUSCA Tucum é muito novidade, e das interessantes ! Viva ► 2010 (42) a fartura amazonica! ► 2009 (349) 24 DE ABRIL DE 2008 22:22 ▼ 2008 (296) ► Dezembro (29) Vitor Hugo disse... ► Novembro (23) Eu ia dizer: ué... pupunha não é um "tipo" de ► Outubro (25) palmito também? heheh ► Setembro (36) Agora uma pergunta aleatória: como é que tu faz ► Agosto (27) para trazer? Num é na de mão, é? Se for fico a ► Julho (15) imaginar a cara dos tios do raios X, heheheh. ► Junho (24) 24 DE ABRIL DE 2008 22:32 ► Maio (20) ▼ Abril (28) Fabrícia disse... Acerolas congeladas Esse Brasil é imenso....que maravilha nossa terra. DOAÇÃO DE LIVROS Acho que ainda não vivi...cada dia aprendendo mais, Frutas Amazônicas parte muito mais. 4 - Bacuripari-liso, Grande bj. bana...
  7. 7. 25 DE ABRIL DE 2008 12:40 Frutas Amazônicas parte 3 – Cubiu e Sapota-dos- Hildeny Medeiros disse... Sol... Neide querida, sou do interior do Maranhão e na Frutas amazônicas, parte região onde nasci tem muitas, muitas mesmo dessas 2. Graviolas e Jenipapos frutas.Cada vez que vejo um post seu sobre essas Frutas Amazônicas, parte frutas me dá uma saudade de minha infância.Bom 1. Coquinhos: pupunha quanto aos tucuns existe uma determinada epoca do e ... ano em que eles são abertos facilmente e o bago Tem comida na Virada está mole e bem doce.Uma delicia.É muito comum Peixes amazônicos também roer a polpa dos tucuns quando maduros que ficam amarelos e a polpa fica grudenta, mas é Mercado de Manaus - fogo muito doce, só dá trabalho depois pra escovar os Manaus dentes.Obrigada por trazer os sabores da minha Mudinhas e faladeiras ou infancia de volta. pé de goiabóbora 25 DE ABRIL DE 2008 15:34 Sobre amigas e abóboras. É tempo delas. Neide Rigo disse... Pé de espaguete Mariângela, Feijão Sopinha você vai ver como vou encontrar rsss. A gente acha Bananas maduras que é tudo igual, mas ainda preservamos diferenças Ora-pro-nóbis muito atrativas. Estômago - é hoje Vitor, não trouxe muita coisa desta vez. E todas Isto não é urucum ou um foram despachadas, até o maço de jambu. Ja basta a errinho histórico vez que trouxe cupuaçu do Marajó na bagagem de Salada de três sojas mão. Ninguém aguentava o cheiro. Urucum, colorau Canjiquinha com legumes Hildeny, no vapor condimentados adorei saber tudo isto. Nem sabia que também se chama tucum. Agora quero experimental tucumã Pão com abacate e docinho e molinho. Obrigada. beijos, tamarillo Neide Lentilhas picantes 25 DE ABRIL DE 2008 15:45 Sementes de quiabo à moda indiana Alessander Guerra disse... O que é, o que é? Pois comecei agora um capítulo de frutas lá no Chef Laurent e Gourmet Cuecas na Cozinha e venho aqui receber uma aula Show das amazônicas. Muito bom Neide! Salada de trigo com amendoim até Ovos de indeiz e galinhas Alessander Guerra felizes www.cuecasnacozinha.com
  8. 8. 25 DE ABRIL DE 2008 21:54 ► Março (33) ► Fevereiro (15) Ana disse... ► Janeiro (21) Neide: Olha eu aqui de novo. ► 2007 (173) Olha, há tanta fartura dessas frutas lá no Norte, que ► 2006 (1) acredito que ninguém parou pra pensar no coco do tucumã.Aí daqui a pouco aparece um estrangeiro, registra o nome, descobre uma serventia e pronto....lá ficamos os brasileiros pra trás (lembra da história do cupuaçu ?) Outra coisa,vi a Dona Jerônima esses dias na televisão. Era um programa sobre comidas exóticas e os repórteres estavam experimentando. No caso dela, a repórter foi à Pousada pra comer o turu com leite de coco....e deu vexame coitada, saiu da mesa, virou-se e vomitou....ahahah. Foi muito engraçado. Lembrei do seu post do turu. 26 DE ABRIL DE 2008 05:19 Lili disse... Neide, Eu comi por essas bandas uma tapioca com tucumã. Era para ser entrada, mas depois dela, não deu pra comer mais nada! Eu achei a cor linda, parece tinta antiferugem, acho que é zarcão o nome... bjs 30 DE ABRIL DE 2008 18:39 Ômi Rendero disse... Esse coquinho não só serve para comer como também vira bilro (birro) para servir as habilidosas mãos de nossas rendeiras na confecção de maravilhas. Convido a todos para vir conhecer um pouco da Renda de Bilro (Birro)... 16 DE JUNHO DE 2008 13:34 fernanda venancio disse... esse blog é mt legal! eu e meus pais estavamos vendo globo reporter e apareceu uma reportagem sobre o tucumã.ficamos
  9. 9. interresados e pesquisamos até encontar esse blog, que deu mtas informações uteis para nós! parabéns! 14 DE JUNHO DE 2009 14:22 Anônimo disse... Ola, atualmente moro em Minas Gerais mas ja estive em Manaus e adorei o pão e tapioca com tucuma. Alguém saberia me dizer se há algum revendedor de tucuma para o Sudeste? Obrigada, Ana Paula ana_engenharia@yahoo.com.br 20 DE DEZEMBRO DE 2009 12:17 Postar um comentário Postagem mais recente Início Postagem mais antiga Assinar: Postar comentários (Atom)

×