1
Disciplina: Língua Portuguesa- 8ºano do Ensino Fundamental II
Professoras:IlmarMaria
Data:___/ ___/ 2015
Nome: _________...
2
LOPES, Valquíria. Carga de gasolina. Jornal Estado de Minas. 10 de mai. de 2014. Disponível em:
http://impresso.em.com.b...
3
b) rodoviária / incêndio
c) veículo / rodoviária
d) Vitória / além
CITE a regra que justifica a acentuação da dupla de p...
4
GABARITO – ATIVIDADE I
CARGA DE GASOLINA
Caminhão explode e interdita estrada
A explosão de um caminhão-tanque na MG-262...
5
Questão 3
EXPLICITE a função das aspas utilizadas no segundo parágrafo do texto.
As aspas foram utilizadas para marcar a...
6
Questão 8
RELEIA o excerto a seguir.
“O acidente ocorreu por volta das 15h e, até a noite de ontem, nenhum técnico da Fu...
7
Questão 12
Leia o excerto a seguir com atenção aos termos sublinhados.
“A empresa dona do caminhão e do produto foi acio...
8
EXPLICITE a estratégia utilizada por Eduardo Giannetti para introduzir o tema abordado no texto.
Questão 2
O texto I é u...
9
De acordo com o estudo feito por telefone com 18.534 pessoas em 70 cidades do Estado, 25% das
pessoas que recebem até um...
10
Questão 8
CONSIDERANDO as referências e os gêneros a que pertencem os textos I e II, pode-se afirmar que eles
possuem
a...
11
A interrupção no fornecimento de água foi relatada por um terço dos domicílios brasileiros nos
últimos 30 dias, segundo...
12
“O quadro é completado pelo descarte ilegal e pelo desperdício.”
4.1 INDIQUE a função sintática do elemento em destaque...
13
A maior parte dos entrevistados culpa o Governo do Estado7
pela maior escassez hídrica8
dos últimos 84
anos. Segundo a9...
14
GABARITO: B
Questão 8
CONSIDERANDO as referências e os gêneros a que pertencem os textos I e II, pode-se afirmar que el...
15
1. Sujeito simples
2. Predicativo do sujeito
3. Objeto direto
4. Adjunto adverbial de lugar
5. Objeto direto
6. Adjunto...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Atividade de estudo orientado final da segunda etapa - via e-mail - ilmar - 8º - ano - 2015 - com gabarito

439 visualizações

Publicada em

Exercícios de compreensão de texto

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
439
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atividade de estudo orientado final da segunda etapa - via e-mail - ilmar - 8º - ano - 2015 - com gabarito

  1. 1. 1 Disciplina: Língua Portuguesa- 8ºano do Ensino Fundamental II Professoras:IlmarMaria Data:___/ ___/ 2015 Nome: _____________________________________________Nº. ______ Turma:________ “Antes de chegar à felicidade de conhecer a verdade e, segundo as normas da verdadeira educação,não há outro remédio senão passar pelos apertos do estudo e do trabalho.” Santo Agostinho ATIVIDADE DE ESTUDO ORIENTADO – com gabarito ATIVIDADE I CARGA DE GASOLINA Caminhão explode e interdita estrada A explosão de um caminhão-tanque na MG-262, entre Mariana e Ponte Nova, na Zona da Mata, deixou um rastro de destruição e contaminação. Além de o motorista do veículo não ter sido encontrado após horas de buscas feitas pelos bombeiros, a estrada ficou interditada e o Rio Gualaxo, onde o caminhão caiu, foi contaminado por milhares de litros de gasolina que vazaram. Segundo o Corpo de Bombeiros de Ouro Preto, cidade histórica mineira, o motorista pode ter perdido o controle do veículo que, desgovernado, bateu na ponte e despencou no rio. Na queda, a cabine se desprendeu do tanque e ficou quase toda submersa. Militares mergulharam na tentativa de localizar o condutor, mas o combustível ainda estava em chamas sobre o espelho d’água, o que dificultou o trabalho. O acidente ocorreu por volta das 15h e, até a noite de ontem, nenhum técnico da Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam) havia comparecido ao local, segundo os bombeiros. De acordo com o cabo Fernando Otávio de Andrade, da 3ª Companhia do 1º Batalhão de Bombeiros de Ouro Preto, tudo leva a crer que o caminhão explodiu antes de cair da ponte. “Quando chegamos, nos deparamos com a cabeceira direita da estrutura, no sentido Ponte Nova, danificada e preta por causa da fumaça. No entorno, cerca de 500 metros quadrados de vegetação estavam queimados”, conta. Ele disse também que cerca de 30 mil litros de combustível ainda estavam no interior do tanque. A empresa dona do caminhão e do produto foi acionada pelos militares e teria informado que iria acionar o seguro e providenciar o transbordo da carga, que continuava vazando. Com a dificuldade em se aproximar da cabine do caminhão, os bombeiros não puderam confirmar se o corpo do condutor estava no fundo do rio ou se ele foi lançado para fora do veículo no momento da explosão. Foi feita varredura em aproximadamente um quilômetro quadrado no entorno do local do acidente, mas o corpo não foi localizado. Apenas uma bolsa com roupas e outros pertences pessoais foi encontrada, fora da cabine. Um guindaste estava sendo providenciado pelos bombeiros e pela Polícia Militar Rodoviária (PMRv), mas até o início da noite de ontem o veículo não havia chegado ao local, onde ainda havia risco de explosão. Por causa da ruptura na estrutura da ponte, motoristas que passam pelo trecho precisaram usar um desvio passando por Santa Barbara e Barão de Cocais. Outra alternativa era retornar à cidade de Belo Horizonte e pegar a BR-381 no sentido Vitória para chegar a Ponte Nova. Veículo ficou submerso ao cair de ponte entre Mariana e Ponte Nova
  2. 2. 2 LOPES, Valquíria. Carga de gasolina. Jornal Estado de Minas. 10 de mai. de 2014. Disponível em: http://impresso.em.com.br/app/noticia/cadernos/gerais/2014/05/10/interna_gerais,114996/caminhao-explode-e-interdita-estrada.shtmlAcesso em 10 de mai. de 2014. (Adaptação). Questão 1 LEIA a afirmativa a seguir. O texto I é uma notícia, portanto apresenta impessoalidade. ELABORE um parágrafo concordando ou discordando dessa afirmativa. Questão 2 EXPLIQUE a importância dos termos sublinhados no primeiro parágrafo para a construção do gênero a que pertence o texto I. Para isso, considere a função sintática desses termos. Questão 3 EXPLICITE a função das aspas utilizadas no segundo parágrafo do texto. Questão 4 RELEIA os excertos a seguir com atenção aos termos em destaque. 1º “Segundo o Corpo de Bombeiros de Ouro Preto, cidade histórica mineira, o motorista pode ter perdido o controle do veículo...” 2º “Outra alternativa era retornar à cidade de Belo Horizonte” Sobre esses termos pode-se afirmar que a) “cidade histórica mineira” é aposto explicativo e “de Belo Horizonte” é aposto especificativo. b) “cidade histórica mineira” é um adjunto adverbial e “de Belo Horizonte” é um adjunto adnominal. c) “cidade histórica mineira” é um aposto explicativo e “de Belo Horizonte” é aposto recaptulativo. d) “cidade histórica mineira” é um adjunto adnominal e “de Belo Horizonte” é um aposto especificativo. Questão 5 LEIA as frases a seguir com atenção ao termo “desgovernado”. INDIQUE e JUSTIFIQUE sua função sintática em cada uma das frases. a) “... o motorista pode ter perdido o controle do veículo que, desgovernado, bateu na ponte e despencou no rio...” (trecho transcrito do texto). Função sintática: Justificativa: b) O veículo desgovernado bateu na ponte e despencou no rio. (trecho modificado). Função sintática: Justificativa: Questão 6 Considerando as informações presentes no texto, é consequência do acidente a) contaminação do rio por gasolina. b) explosão do caminhão após cair. c) interdição da estrada por vários dias. d) quilômetros de vegetação queimada. Questão 7 Os vocábulos que obedecem à mesma regra de acentuação gráfica são a) rápida / veículo
  3. 3. 3 b) rodoviária / incêndio c) veículo / rodoviária d) Vitória / além CITE a regra que justifica a acentuação da dupla de palavras que você assinalou. Questão 8 RELEIA o excerto a seguir. “O acidente ocorreu por volta das 15h e, até a noite de ontem, nenhum técnico da Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam) havia comparecido ao local, segundo os bombeiros.” Considerando o trecho sublinhado no excerto, pode-se concluir que (1,0) a) houve incompatibilidade entre o horário do acidente e a disponibilidade da Feam. b) houve negligência da Feam em relação à demora ao atender o caso. c) houve pouco prejuízo para a fauna e flora locais. d) evitaram a presença da Feam no local. TEXTO II ESTRADAS, OUTRAMEDIDA DUKE. Estradas, outra medida. Disponível em: http://w ww.leoquintino.com.br/index.php/charge-estradas-outra-medida Acesso em 12 de mai. de 2014. Questão 9 EXPLICITE a crítica presente na charge. Questão 10 Considerando a crítica presente na charge, JUSTIFIQUE seu título “Estradas, outra medida”. (1,0) Questão 11 INDIQUE a função sintática dos termos sublinhados e numerados no parágrafo transcrito a seguir. “De acordo com o cabo Fernando Otávio de Andrade1 , da 3ª Companhia do 1º Batalhão de Bombeiros de Ouro Preto, tudo leva a crer que o caminhão explodiu antes de cair da ponte2 . “Quando chegamos, nos deparamos com a cabeceira direita da estrutura3 , no sentido Ponte Nova, danificada e preta por causa da fumaça4 . No entorno, cerca de 500 metros quadrados de vegetação estavam queimados4 ”, conta. Ele disse também que cerca de 30 mil litros de combustível ainda estavam no interior do tanque. A empresa dona do caminhão e do produto6 foi acionada pelos militares e teria informado que iria acionar o seguro7 e providenciar o transbordo da carga8 , que continuava vazando.” Questão 12 Leia o excerto a seguir com atenção aos termos sublinhados. “A empresa dona do caminhão e do produto foi acionada pelos militares e teria informado que iria acionar o seguro e providenciar o transbordo da carga, que continuava vazando.” EXPLIQUE se os termos sublinhados exercem a mesma função sintática.
  4. 4. 4 GABARITO – ATIVIDADE I CARGA DE GASOLINA Caminhão explode e interdita estrada A explosão de um caminhão-tanque na MG-262, entre Mariana e Ponte Nova, na Zona da Mata, deixou um rastro de destruição e contaminação. Além de o motorista do veículo não ter sido encontrado após horas de buscas feitas pelos bombeiros, a estrada ficou interditada e o Rio Gualaxo, onde o caminhão caiu, foi contaminado por milhares de litros de gasolina que vazaram. Segundo o Corpo de Bombeiros de Ouro Preto, cidade histórica mineira, o motorista pode ter perdido o controle do veículo que, desgovernado, bateu na ponte e despencou no rio. Na queda, a cabine se desprendeu do tanque e ficou quase toda submersa. Militares mergulharam na tentativa de localizar o condutor, mas o combustível ainda estava em chamas sobre o espelho d’água, o que dificultou o trabalho. O acidente ocorreu por volta das 15h e, até a noite de ontem, nenhum técnico da Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam) havia comparecido ao local, segundo os bombeiros. De acordo com o cabo Fernando Otávio de Andrade, da 3ª Companhia do 1º Batalhão de Bombeiros de Ouro Preto, tudo leva a crer que o caminhão explodiu antes de cair da ponte. “Quando chegamos, nos deparamos com a cabeceira direita da estrutura, no sentido Ponte Nova, danificada e preta por causa da fumaça. No entorno, cerca de 500 metros quadrados de vegetação estavam queimados”, conta. Ele disse também que cerca de 30 mil litros de combustível ainda estavam no interior do tanque. A empresa dona do caminhão e do produto foi acionada pelos militares e teria informado que iria acionar o seguro e providenciar o transbordo da carga, que continuava vazando. Com a dificuldade em se aproximar da cabine do caminhão, os bombeiros não puderam confirmar se o corpo do condutor estava no fundo do rio ou se ele foi lançado para fora do veículo no momento da explosão. Foi feita varredura em aproximadamente um quilômetro quadrado no entorno do local do acidente, mas o corpo não foi localizado. Apenas uma bolsa com roupas e outros pertences pessoais foi encontrada, fora da cabine. Um guindaste estava sendo providenciado pelos bombeiros e pela Polícia Militar Rodoviária (PMRv), mas até o início da noite de ontem o veículo não havia chegado ao local, onde ainda havia risco de explosão. Por causa da ruptura na estrutura da ponte, motoristas que passam pelo trecho precisaram usar um desvio passando por Santa Barbara e Barão de Cocais. Outra alternativa era retornar à cidade de Belo Horizonte e pegar a BR-381 no sentido Vitória para chegar a Ponte Nova. LOPES, Valquíria. Carga de gasolina. Jornal Estado de Minas. 10 de mai. de 2014. Disponível em: http://impresso.em.com.br/app/noticia/cadernos/gerais/2014/05/10/interna_gerais,114996/caminhao-explode-e-interdita-estrada.shtmlAcesso em 10 de mai. de 2014. (Adaptação). Questão 1 LEIA a afirmativa a seguir. O texto I é uma notícia, portanto apresenta impessoalidade. ELABORE um parágrafo concordando ou discordando dessa afirmativa. A afirmativa está correta, pois a terceira pessoa do discurso foi utilizada como marca de impessoalidade no texto. Questão 2 EXPLIQUE a importância dos termos sublinhados no primeiro parágrafo para a construção do gênero a que pertence o texto I. Para isso, considere a função sintática desses termos. Os termos sublinhados são adjuntos adverbiais e, portanto, são responsáveis por informar onde e quando o fato ocorreu que são perguntas essenciais ao jornalismo. Veículo ficou submerso ao cair de ponte entre Mariana e Ponte Nova
  5. 5. 5 Questão 3 EXPLICITE a função das aspas utilizadas no segundo parágrafo do texto. As aspas foram utilizadas para marcar a entrevista noticiosa, ou seja, as falas e depoimentos de pessoas que participaram do fato. Questão 4 RELEIA os excertos a seguir com atenção aos termos em destaque. 1º “Segundo o Corpo de Bombeiros de Ouro Preto, cidade histórica mineira, o motorista pode ter perdido o controle do veículo...” 2º “Outra alternativa era retornar à cidade de Belo Horizonte” Sobre esses termos pode-se afirmar que a) “cidade histórica mineira” é aposto explicativo e “de Belo Horizonte” é aposto especificativo. b) “cidade histórica mineira” é um adjunto adverbial e “de Belo Horizonte” é um adjunto adnominal. c) “cidade histórica mineira” é um aposto explicativo e “de Belo Horizonte” é aposto recapitulativo. d) “cidade histórica mineira” é um adjunto adnominal e “de Belo Horizonte” é um aposto especificativo. GABARITO: A Questão 5 LEIA as frases a seguir com atenção ao termo “desgovernado” e INDIQUE e JUSTIFIQUE sua função sintática em cada uma das frases. a) “...o motorista pode ter perdido o controle do veículo que, desgovernado, bateu na ponte e despencou no rio...” (trecho transcrito do texto). Função sintática: predicativo do sujeito Justificativa: o termo caracteriza o substantivo veículo, entretanto não se encontra ao seu lado. b) O veículo desgovernado bateu na ponte e despencou no rio. (trecho modificado). Função sintática: adjunto adnominal Justificativa: o termo encontra-se ao lado do substantivo a que se refere – veículo –, caracterizando-o. Questão 6 Considerando as informações presentes no texto, é consequência do acidente a) contaminação do rio por gasolina. b) explosão do caminhão após cair. c) interdição da estrada por vários dias. d) quilômetros de vegetação queimada. GABARITO: A Questão 7 7.1 Os vocábulos que obedecem à mesma regra de acentuação gráfica são a) rápida / veículo b) rodoviária / incêndio c) veículo / rodoviária d) Vitória / além GABARITO: C 7.2 CITE a regra que justifica a acentuação da dupla de palavras que você assinalou. Acentuam-se as palavras paroxítonas terminada em ditongo.
  6. 6. 6 Questão 8 RELEIA o excerto a seguir. “O acidente ocorreu por volta das 15h e, até a noite de ontem, nenhum técnico da Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam) havia comparecido ao local, segundo os bombeiros.” Considerando o trecho sublinhado no excerto, pode-se concluir que a) houve incompatibilidade entre o horário do acidente e a disponibilidade da Feam. b) houve negligência da Feam em relação à demora ao atender o caso. c) houve pouco prejuízo para a fauna e flora locais. d) evitaram a presença da Feam no local. GABARITO: B TEXTO II ESTRADAS, OUTRAMEDIDA DUKE. Estradas, outra medida. Disponível em: http://w ww.leoquintino.com.br/index.php/charge-estradas-outra-medida Acesso em 12 de mai. de 2014. Questão 9 EXPLICITE a crítica presente na charge. A charge critica o grande número de acidentes na estrada. Questão 10 Considerando a crítica presente na charge, JUSTIFIQUE seu título “Estradas, outra medida”. O título vai ao encontro da crítica apresentada pela charge, pois o número de acidentes é tanto que não se mede a estrada e o tempo de chegada pela quilometragem e, sim, pelo número de acidentes. Questão 11 INDIQUE a função sintática dos termos sublinhados e numerados no parágrafo transcrito a seguir. “De acordo com o cabo Fernando Otávio de Andrade1 , da 3ª Companhia do 1º Batalhão de Bombeiros de Ouro Preto, tudo leva a crer que o caminhão explodiu antes de cair da ponte2 . “Quando chegamos, nos deparamos com a cabeceira direita da estrutura3 , no sentido Ponte Nova, danificada e preta por causa da fumaça4 . No entorno, cerca de 500 metros quadrados de vegetação estavam queimados4 ”, conta. Ele disse também que cerca de 30 mil litros de combustível ainda estavam no interior do tanque. A empresa dona do caminhão e do produto6 foi acionada pelos militares e teria informado que iria acionar o seguro7 e providenciar o transbordo da carga8 , que continuava vazando.” 1. Aposto especificativo 2. Adjunto adverbial de tempo 3. Objeto indireto 4. Adjunto adverbial de causa 5. Predicativo do sujeito 6. Sujeito simples 7. Objeto direto 8. Objeto indireto
  7. 7. 7 Questão 12 Leia o excerto a seguir com atenção aos termos sublinhados. “A empresa dona do caminhão e do produto foi acionada pelos militares e teria informado que iria acionar o seguro e providenciar o transbordo da carga, que continuava vazando.” EXPLIQUE se os termos sublinhados exercem a mesma função sintática. Os termos sublinhados não exercem a mesma função sintática, já que o primeiro é um objeto direto, pois se relaciona com o verbo acionar completando sua ideia e não se inicia por preposição. Diferente disso, o segundo termo, “da carga”, relaciona-se com um substantivo abstrato sendo paciente da ação por ele expressa. Os dois termos completam a ideia de outro termo, sendo portanto importantes para a compreensão do texto. ATIVIDADE II TEXTO I INSANIDADE BÁSICA "Oh Natureza, por que desperdiçar suas dádivas com tais homens?", indagou Childe Harold, o alter-ego do jovem Byron, ao visitar Portugal em 1812. Perplexidade análoga expressa José Bonifácio, no ano da nossa Independência, ao afirmar que "a natureza fez tudo a nosso favor, nós, porém, pouco ou nada temos feito a favor da natureza". O tempo não desmentiu o alerta do Patriarca. Haverá melhor testemunho disso que o estado das águas no rio Tietê ou na baía da Guanabara? Embora dispondo da maior reserva de água doce do planeta, o Brasil vive grave crise de abastecimento. São Paulo não é um caso isolado. A interrupção no fornecimento de água foi relatada por um terço dos domicílios brasileiros nos últimos 30 dias, segundo recente pesquisa da Datafolha. O "Atlas do Abastecimento Urbano de Água" de 2011 informa que 55% dos nossos municípios – 73% da demanda total – estão sujeitos à falta de água na próxima década. A crise no abastecimento, contudo, é apenas a face mais visível da inépcia na gestão dos nossos recursos hídricos. A raiz do problema é o descompasso entre o aumento do nosso consumo per capita de água, hoje um dos maiores do mundo, e o absoluto descaso no tratamento adequado e uso eficiente do líquido utilizado. Ao programa de universalização do acesso à rede geral de abastecimento – 95% da população urbana dispõe de água encanada – não correspondeu um esforço equivalente de coleta, tratamento e reúso dos efluentes gerados. Daí que chegamos ao século 21 com nada menos que 85% de todo esgoto residencial urbano – 145 milhões de habitantes – despejado diariamente "in natura" em nossos rios, córregos, lagos e logradouros (45% da crianças brasileiras com menos de 14 anos vivem em domicílios sem coleta de esgoto). O quadro é completado pelo descarte ilegal e pelo desperdício. Estudo da FGV-SP estima que as indústrias na Grande São Paulo despejam ilegalmente 10 milhões de litros de efluentes por hora, ao passo que o índice de perdas físicas (vazamentos) e comerciais ("gatos") no suprimento de água chega a 37% na média brasileira. Resultado: o reaproveitamento da água utilizada nas casas e fábricas é ínfimo, os rios e lagos das regiões urbanas que poderiam ser fontes de abastecimento viraram diluidores de esgoto a céu aberto – sem falar do seu impacto sobre a saúde, educação e trabalho –, e o desperdício de água tratada é cavalar. O modelo baseado na preocupação quase exclusiva com suprimento de água oriunda de mega represas e fontes cada vez mais caras e distantes, sem o menor cuidado com o tratamento dos efluentes, reúso e conservação, acaba por minar a viabilidade do próprio abastecimento. Insustentabilidade é o seu nome. EDUARDO GIANNETTI escreve às sextas-feiras nesta coluna. GIANNETTI, Eduardo. Insanidade Básica. Jornal Folha de São Paulo. 01 ago. 2014. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/178537-insanidade-basica.shtml Acesso em11 de ago. de 2014. Questão 1
  8. 8. 8 EXPLICITE a estratégia utilizada por Eduardo Giannetti para introduzir o tema abordado no texto. Questão 2 O texto I é um artigo de opinião, portanto contém comentários, avaliações, expectativas sobre um tema da atualidade. A tese defendida por Eduardo Giannetti no texto “Insanidade básica” é: (1,0) a) a cidade de São Paulo é uma cidade com o número mais elevado de desperdício de água. b) a coleta de lixo e o tratamento de água não é um dos problemas na cidade de São Paulo. c) a falta de água se deve à atitude do homem em relação à preservação natureza. d) o reaproveitamento de água nas residências é insuficiente para a população. Questão 3 ELABORE um parágrafo AVALIANDO a adequação do título do texto I. JUSTIFIQUE sua resposta . Questão 4 LEIA o excerto: “O quadro é completado pelo descarte ilegal e pelo desperdício.” 4.1 INDIQUE a função sintática do elemento em destaque. 4.2 JUSTIFIQUE essa classificação. Questão 5 As frases: “A interrupção no fornecimento de água foi relatada” e “Interrompia-se o fornecimento de água” respectivamente na voz passiva sintética e na passiva analítica correspondem a: a) Relata-se a interrupção no fornecimento de água. O fornecimento de água será interrompido. b) Relatam-se a interrupção no fornecimento de água. O fornecimento de água foi interrompido. c) Relatou-se a interrupção no fornecimento de água. O fornecimento de água era interrompido. d) Relatava-se a interrupção no fornecimento de água. O fornecimento de água deve ser interrompido. Questão 6 RELEIA o excerto a seguir com atenção aos termos sublinhados. “Resultado: o reaproveitamento da água utilizada nas casas e fábricas é ínfimo, os rios e lagos das regiões urbanas que poderiam ser fontes de abastecimento viraram diluidores de esgoto a céu aberto – sem falar do seu impacto sobre a saúde, educação e trabalho –, e o desperdício de água tratada é cavalar.” 6.1 INDIQUE a função sintática dos termos sublinhados no excerto. 6.2 INDIQUE a função da vírgula no trecho negritado no excerto. (0,4) TEXTO II POBRES SÃO OS MAIS AFETADOS POR FALTADE ÁGUAEM SP, DIZ PESQUISA Uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira pelo instituto Data Popular revelou que os paulistas mais afetados pela falta de água no Estado são os mais pobres.
  9. 9. 9 De acordo com o estudo feito por telefone com 18.534 pessoas em 70 cidades do Estado, 25% das pessoas que recebem até um salário mínimo (R$ 810 no Estado) por mês relataram falta de água nos últimos três meses em casa ou no trabalho. Por outro lado, apenas 12% das pessoas que ganham acima de dez salários mínimos relataram problemas no abastecimento de água. A maior parte dos entrevistados culpa o Governo do Estado pela maior escassez hídrica dos últimos 84 anos. Segundo a pesquisa, 41% dos paulistas culpam a gestão Geraldo Alckmin (PSDB) pela falta de água, enquanto outros 29% apontam falha da Sabesp, outros 9% o Governo Federal e apenas 7% a falta de chuvas. A falta d'água afetou 23% dos paulistas, de acordo com o levantamento. O índice sobe para 35% na região metropolitana, contra 30% na capital e 14% no interior. Pobres são os mais afetados pela falta de água em São Paulo, diz pesquisa. Jornal Folha de São Paulo. 07 mai. 2014. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/05/1450665-pobres-sao-os-mais-afetados-por-falta-de-agua-em-sp-diz-pesquisa.shtml Acesso em12 ago. 2014. [Fragmento] Questão 7 7.1 A charge que melhor retrata o fato apresentado no título do texto II é: a) Disponível em: http://w w w .jornaldebrasilia.com.br/noticias/cidades/529989/baixa- nos-reservatorios-de-agua-e-tema-da-charge-deste-sabado/ Acesso em 12 ago. 2014. b) Disponível em http://www.jornalopainel.com.br/na-internet-oque- nao-falta-e-piada-sobre-a-falta-de-agua-veja-algumas-charges/ Acesso em12 ago. 2014. c) Disponível em: http://caroldaemon.blogspot.com.br/2011/10/consumo-de-agua-x- aumento-da-populacao.html Acesso em12 ago. 2014. d) Disponível em: http://julietamoura.blogspot.com.br/ Acesso em 12 ago. 2014.
  10. 10. 10 Questão 8 CONSIDERANDO as referências e os gêneros a que pertencem os textos I e II, pode-se afirmar que eles possuem a) objetivo discursivos idênticos: criticar a falta de água nos grandes centros urbanos, principalmente na cidade de São Paulo. b) objetivos comunicativos diferentes: o texto I busca convencer o leitor sobre um ponto de vista e o II apenas informa. c) pessoalidade: apresentam a opinião explícita dos narradores sobre a falta de água e sobre a atitude humana diante desse fato. d) subjetividade: apresentam a visão dos autores sobre a escassez de água na cidade de São Paulo e em todo o mundo. TEXTO III Disponível em: http://reaprendendoacaminhar.blogger.com.br/2006_06_01_archive.html Acesso em12 ago. 2014. Questão 9 INDIQUE a figura de linguagem presente no trecho sublinhado no texto III. JUSTIFIQUE sua resposta. Questão 10 No verso negritado no poema, há um desvio da norma culta da língua (variante formal). INDIQUE e EXPLIQUE o efeito que esse desvio provoca no leitor. GABARITO – ATIVIDADE II TEXTO I INSANIDADE BÁSICA "Oh Natureza, por que desperdiçar suas dádivas com tais homens?", indagou Childe Harold, o alter-ego do jovem Byron, ao visitar Portugal em 1812. Perplexidade análoga expressa José Bonifácio, no ano da nossa Independência, ao afirmar que "a natureza fez tudo a nosso favor, nós, porém, pouco ou nada temos feito a favor da natureza". O tempo não desmentiu o alerta do Patriarca. Haverá melhor testemunho disso que o estado das águas no rio Tietê ou na baía da Guanabara? Embora dispondo da maior reserva de água doce do planeta, o Brasil vive grave crise de abastecimento. São Paulo não é um caso isolado. Água, dona da vida Ouve essa prece tão comovida Chega Brinca na fonte Desce do monte Vem como amiga Te quero água de beber, um copo d’água Marola mansa da maré Mulher amada Te quero orvalho toda manhã...
  11. 11. 11 A interrupção no fornecimento de água foi relatada por um terço dos domicílios brasileiros nos últimos 30 dias, segundo recente pesquisa da Datafolha. O "Atlas do Abastecimento Urbano de Água" de 2011 informa que 55% dos nossos municípios – 73% da demanda total – estão sujeitos à falta de água na próxima década. A crise no abastecimento, contudo, é apenas a face mais visível da inépcia na gestão dos nossos recursos hídricos. A raiz do problema é o descompasso entre o aumento do nosso consumo per capita de água, hoje um dos maiores do mundo, e o absoluto descaso no tratamento adequado e uso eficiente do líquido utilizado. Ao programa de universalização do acesso à rede geral de abastecimento – 95% da população urbana dispõe de água encanada – não correspondeu um esforço equivalente de coleta, tratamento e reúso dos efluentes gerados. Daí que chegamos ao século 21 com nada menos que 85% de todo esgoto residencial urbano – 145 milhões de habitantes – despejado diariamente "in natura" em nossos rios, córregos, lagos e logradouros (45% da crianças brasileiras com menos de 14 anos vivem em domicílios sem coleta de esgoto). O quadro é completado pelo descarte ilegal e pelo desperdício. Estudo da FGV-SP estima que as indústrias na Grande São Paulo despejam ilegalmente 10 milhões de litros de efluentes por hora, ao passo que o índice de perdas físicas (vazamentos) e comerciais ("gatos") no suprimento de água chega a 37% na média brasileira. Resultado: o reaproveitamento da água utilizada nas casas e fábricas é ínfimo, os rios e lagos das regiões urbanas que poderiam ser fontes de abastecimento viraram diluidores de esgoto a céu aberto – sem falar do seu impacto sobre a saúde, educação e trabalho –, e o desperdício de água tratada é cavalar. O modelo baseado na preocupação quase exclusiva com suprimento de água oriunda de mega represas e fontes cada vez mais caras e distantes, sem o menor cuidado com o tratamento dos efluentes, reúso e conservação, acaba por minar a viabilidade do próprio abastecimento. Insustentabilidade é o seu nome. EDUARDO GIANNETTI escreve às sextas-feiras nesta coluna. GIANNETTI, Eduardo. Insanidade Básica. Jornal Folha de São Paulo. 01 ago. 2014. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/178537-insanidade-basica.shtml Acesso em11 de ago. de 2014. Questão 1 EXPLICITE a estratégia utilizada por Eduardo Giannetti para introduzir o tema abordado no texto. (1,0) A citação foi a estratégia utilizada por Eduardo Giannetti para introduzir seu texto, já que, logo no início, ele apresenta a opinião de Childe Harold e de José de Bonifácio sobre a atitude do homem em relação à preservação da natureza. Questão 2 O texto I é um artigo de opinião, portanto contém comentários, avaliações, expectativas sobre um tema da atualidade. A tese defendida por Eduardo Giannetti no texto “Insanidade básica” é: (1,0) a) a cidade de São Paulo é uma cidade com o número mais elevado de desperdício de água. b) a coleta de lixo e o tratamento de água não é um dos problemas na cidade de São Paulo. c) a falta de água se deve à atitude do homem em relação à preservação natureza. d) o reaproveitamento de água nas residências é insuficiente para a população. GABARITO: C DISTRATORES: Questão 3 ELABORE um parágrafo AVALIANDO a adequação do título do texto I. JUSTIFIQUE sua resposta . O título do texto é adequado, pois o autor, ao citar no início do texto a fala de José de Bonifácio no ano da independência demonstra que a falta de sanidade, ou seja, de normas que conduzem ao bem-estar, higiene e saúde do homem – consequentemente a preservação da água – é algo secular, vem de sua base cultural, por isso a caracterização “básica” para o substantivo “insanidade”. Questão 4 LEIA o excerto:
  12. 12. 12 “O quadro é completado pelo descarte ilegal e pelo desperdício.” 4.1 INDIQUE a função sintática do elemento em destaque. Agente da passiva 4.2 JUSTIFIQUE essa classificação. O termo é um agente da passiva, pois, apesar de executar a ação, não é o sujeito da oração. O sujeito é paciente: “o quadro”. Questão 5 As frases: “A interrupção no fornecimento de água foi relatada” e “Interrompia-se o fornecimento de água” respectivamente na voz passiva sintética e na passiva analítica correspondem a: (0,8) a) Relata-se a interrupção no fornecimento de água. O fornecimento de água será interrompido. b) Relatam-se a interrupção no fornecimento de água. O fornecimento de água foi interrompido. c) Relatou-se a interrupção no fornecimento de água. O fornecimento de água era interrompido. d) Relatava-se a interrupção no fornecimento de água. O fornecimento de água deve ser interrompido. GABARITO: C Questão 6 RELEIA o excerto a seguir com atenção aos termos sublinhados. “Resultado: o reaproveitamento da água utilizada nas casas e fábricas é ínfimo, os rios e lagos das regiões urbanas que poderiam ser fontes de abastecimento viraram diluidores de esgoto a céu aberto – sem falar do seu impacto sobre a saúde, educação e trabalho –, e o desperdício de água tratada é cavalar.” 6.1 INDIQUE a função sintática dos termos sublinhados no excerto. a) “da água”: complemento nominal b) “nas casas e fábricas”: adjunto adverbial de lugar c) ‘infimo”: predicativo do sujeito d) “os rios e lagos das regiões urbanas”: sujeito composto e) Fontes de abastecimento”:Objeto direto f) “seu”:adjunto adnominal 6.2 INDIQUE a função da vírgula no trecho negritado no excerto. A vírgula foi utilizada para marcar a enumeração de termos da mesma função sintática. TEXTO II POBRES SÃO OS MAIS AFETADOS POR FALTADE ÁGUAEM SP, DIZ PESQUISA Uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira pelo instituto Data Popular1 revelou que os paulistas mais afetados pela falta de água no Estado são os mais pobres. De acordo com o estudo feito por telefone com 18.534 pessoas em 70 cidades do Estado, 25% das pessoas que recebem até um salário mínimo (R$ 810 no Estado) por mês relataram falta de água2 nos últimos três meses em casa3 ou no trabalho. Por outro lado, apenas 12% das pessoas que ganham acima de dez salários mínimos relataram problemas4 no abastecimento de água5 .
  13. 13. 13 A maior parte dos entrevistados culpa o Governo do Estado7 pela maior escassez hídrica8 dos últimos 84 anos. Segundo a9 pesquisa, 41% dos paulistas culpam a gestão Geraldo Alckmin (PSDB) pela falta de água, enquanto outros 29% apontam falha da Sabesp, outros 9% o Governo Federal e apenas 7% a falta de chuvas. A falta d'água afetou 23% dos paulistas, de acordo com o levantamento. O índice sobe para 35% na região metropolitana, contra 30% na capital e 14% no interior. Pobres são os mais afetados pela falta de água em São Paulo, diz pesquisa. Jornal Folha de São Paulo. 07 mai. 2014. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/05/1450665-pobres-sao-os-mais-afetados-por-falta-de-agua-em-sp-diz-pesquisa.shtmlAcesso em12 ago. 2014. [Fragmento] Questão 7 7.1 A charge que melhor retrata o fato apresentado no título do texto II é: a) Disponível em: http://w w w .jornaldebrasilia.com.br/noticias/cidades/529989/baixa- nos-reservatorios-de-agua-e-tema-da-charge-deste-sabado/ Acesso em 12 ago. 2014. b) Disponível em http://www.jornalopainel.com.br/na-internet-oque- nao-falta-e-piada-sobre-a-falta-de-agua-veja-algumas-charges/ Acesso em12 ago. 2014. c) Disponível em: http://caroldaemon.blogspot.com.br/2011/10/consumo-de-agua-x- aumento-da-populacao.html Acesso em12 ago. 2014. d) Disponível em: http://julietamoura.blogspot.com.br/ Acesso em 12 ago. 2014.
  14. 14. 14 GABARITO: B Questão 8 CONSIDERANDO as referências e os gêneros a que pertencem os textos I e II, pode-se afirmar que eles possuem (0,8) a) objetivo discursivos idênticos: criticar a falta de água nos grandes centros urbanos, principalmente na cidade de São Paulo. b) objetivos comunicativos diferentes: o texto I busca convencer o leitor sobre um ponto de vista e o II apenas informa. c) pessoalidade: apresentam a opinião explícita dos narradores sobre a falta de água e sobre a atitude humana diante desse fato. d) subjetividade: apresentam a visão dos autores sobre a escassez de água na cidade de São Paulo e em todo o mundo. GABARITO: B TEXTO III Disponível em: http://reaprendendoacaminhar.blogger.com.br/2006_06_01_archive.html Acesso em12 ago. 2014. Questão 9 INDIQUE a figura de linguagem presente no trecho sublinhado no texto III. JUSTIFIQUE sua resposta. Há duas possibilidades de respostas:  a figura de linguagem personificação (da água).  a figura de linguagem apóstrofe, já que o eu lírico evoca a água. Provavelmente, não apresentarão como figura de linguagem apóstrofe, pois ainda não a estudamos. Questão 10 No verso negritado no poema, há um desvio da norma culta da língua (variante formal). INDIQUE e EXPLIQUE o efeito que esse desvio provoca no leitor. O desvio em relação à norma culta da língua está no uso do presente do indicativo “vem” no lugar de “venha”. Esse recurso promove a aproximação leitor enunciador, já que, na informalidade da língua, o modo imperativo é substituído pelo presente do indicativo. Questão 11 INDIQUE a função sintática dos termos sublinhados no texto II. Água, dona da vida Ouve essa prece tão comovida Chega Brinca na fonte Desce do monte Vem como amiga Te quero água de beber, um copo d’água Marola mansa da maré Mulher amada Te quero orvalho toda manhã...
  15. 15. 15 1. Sujeito simples 2. Predicativo do sujeito 3. Objeto direto 4. Adjunto adverbial de lugar 5. Objeto direto 6. Adjunto adnominal 7. Objeto direto 8. Objeto indireto 9. Adjunto adnominal 10. Adjunto adnominal Questão 12 Compare os termos sublinhados no excerto a seguir em relação à função sintática que exercem. O abastecimento das caixas de água ocorreu no final da tarde. No final da tarde, a COPASA abasteceu as caixas de água da cidade. Os termos sublinhados exercem funções sintáticas distintas. O primeiro, “das caixas de água”, é um complemento nominal, já que completa a ideia do substantivo abstrato “abastecimento” sendo paciente da ação por ele expressa. Diferente disso, o termo da segunda oração é um objeto direto, pois completa a ideia de um verbo, “abasteceu”, e não se inicia por preposição. Os dois termos colaboram com a transmissão da ideia desejada pelo autor, portanto são importantes na construção do texto.

×