Sexta-feira, 14 de outubro de 2011<br />Briefing de Notícias<br />Fonte: Folha de SP<br /> http://www.folha.uol.com.br/<br...
Briefing 14/10
Briefing 14/10
Briefing 14/10
Briefing 14/10
Briefing 14/10
Briefing 14/10
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Briefing 14/10

299 visualizações

Publicada em

Resumo de notícias

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
299
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Briefing 14/10

  1. 1. Sexta-feira, 14 de outubro de 2011<br />Briefing de Notícias<br />Fonte: Folha de SP<br /> http://www.folha.uol.com.br/<br />Infraero desperdiça milhões com projetos para ampliar aeroporto <br />A Infraero gastou milhões com projetos para a ampliação do terceiro terminal de passageiros do aeroporto de Guarulhos. O último, com custo de R$ 7 milhões, foi apresentado pela consultoria EBP (Estruturadora Brasileira de Projetos). Os dois primeiros foram para a "gaveta".<br />O projeto apresentado pela EBP será pago pelo consórcio vencedor do leilão de concessão. A Infraero será sócia com até 49% de participação. Com o projeto anterior, a estatal gastou R$ 22 milhões. <br />O novo projeto é assinado pelos arquitetos Sérgio Athié e Ivo Wohnrath, em parceria com um escritório americano associado à consultoria de aeroportos Leigh Fisher. O investimento previsto é de R$ 5,2 bilhões, valor que inclui, além do terminal de passageiros, outras melhorias. <br />Chávez critica falta de cobertura de repressões nos EUA e na Europa <br />O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, advertiu nesta quinta-feira que "pouco" se transmite sobre a repressão a protestos nos Estados Unidos e na Europa, e culpou o capitalismo por toda a "convulsão" atual. <br />"Vejam vocês a repressão nos EUA, o pouco que transmitem, também na Grécia e em toda a Europa. O mundo está convulso", disse Chávez, referindo-se às manifestações dos últimos dias em várias cidades dos EUA, como Washington, Nova York, Boston, Los Angeles, San Francisco e Chicago, assim como em vários países europeus. <br />Chávez considerou que a situação mundial "é um dos argumentos mais poderosos" para convencer os indecisos a somar-se à coalizão Grande Polo Patriótico, com a qual buscará uma terceira reeleição no pleito presidencial de 7 de outubro de 2012. <br />Assessor de Cameron é pego atirando documentos oficiais em lixeira de rua <br />Oliver Letwin, veterano político conservador e membro da equipe do primeiro-ministro David Cameron, causou polêmica nesta sexta-feira ao ser fotografado pelo periódico "Daily Mirror" se desfazendo de documentos oficiais em lixeiras de parques próximos a Downing Street, residência e escritório do premiê. <br />As imagens mostram Letwin, atual secretário de Estado de política, depositando em lixeiras de rua vários documentos, alguns dos quais, segundo o periódico, continham informações sobre segurança e referências a Cameron e ao vice-primeiro-ministro britânico, Nick Clegg. <br />Governo reduz previsão do PIB<br />Novas projeções apresentadas pelo Banco Central reforçam avaliações internas do governo de que o país pode crescer neste ano menos de 3,5%, taxa apresentada pelo Ministério da Fazenda como piso nesta semana. A atividade econômica recuou 0,53% em agosto em relação a julho, segundo indicador calculado pelo BC para prever a evolução do PIB.<br />Fonte: Zero Hora<br />http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora<br />À espera do anúncio: secretário garante que Capital já possui cronograma para obras do metrô<br />A prefeitura de Porto Alegre garante que já possui um cronograma definido para as obras de um dos maiores projetos da história da Capital. Segundo o secretário de Gestão e Acompanhamento Estratégico, Urbano Schmitt, é esperada apenas a confirmação do auxílio do governo federal para a conclusão da modelagem financeira do investimento.— Nós já temos o cronograma todo estruturado. Falta apenas a confirmação da presidente Dilma para terminar o modelo financeiro que vai compor essa operação — afirmou em entrevista à Rádio Gaúcha na madrugada desta sexta-feira.<br />Com alta do dólar em setembro, balança comercial da indústria gaúcha tem maior saldo do ano <br />A balança comercial da indústria do Rio Grande do Sul fechou setembro com o maior saldo de 2011, US$ 235 milhões. As exportações avançaram 36,6% em relação ao mesmo mês do ano anterior, somando US$ 1,61 bilhão. Já as importações cresceram em um ritmo consideravelmente inferior (9,1%), totalizando US$ 1,38 bilhão. Segundo o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), Heitor José Müller, o câmbio favorável aos exportadores contribuiu para o resultado:— O recente fortalecimento do dólar no mês de setembro é especialmente benéfico para a economia do Rio Grande do Sul, que apresenta forte viés exportador — disse Müller em nota.<br />Foxconn poderá ter mais de uma unidade no país, afirma Mercadante<br />O ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, disse hoje que o governo avançou nas discussões com a Foxconn Technology Group para a instalação no Brasil de uma fábrica de telas para tablets, televisores e computadores. O presidente da companhia, Terry Gou, esteve hoje com a presidente Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto, mas não quis antecipar o volume da parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) e os sócios nacionais com quem está negociando.Terry Gou confirmou que a empresa começará a montagem de iPhones e iPads no Brasil, na cidade de Jundiaí (SP), e que está negociando com o governo a entrada de sócios nacionais para receber transferência de tecnologia. Segundo ele, os investimentos da empresa poderão chegar a US$ 12 bilhões, mas que tudo vai depender do tamanho do projeto e da duração do investimento.<br />Fonte: Diário Catarinense<br />http://www.clicrbs.com.br/diariocatarinense<br />Reunião deve decidir os rumos da greve dos bancários nesta sexta-feira, em São Paulo<br />A greve dos bancos, que já soma 18 dias, pode estar mais perto do fim. A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e o Comando Nacional dos Bancários vão se reunir nesta sexta-feira em São Paulo. A audiência de negociação realizada quinta-feira foi interrompida às 20h, para que as entidades consultem suas bases.<br />Esta é a greve geral mais longa da categoria em sete anos, segundo o sindicato. Em 2004, os bancários pararam por 30 dias.<br />MP e Procon investigam aumento abusivo dos combustíveis na alta temporada em Florianópolis<br />O Procon e o Ministério Público de Florianópolis estão investigando a suspeita de formação de cartel envolvendo 16 postos da Capital. O inquérito civil público teve origem em um pedido de investigação por parte do Procon, que questionou um possível aumento abusivo de preços no último verão.<br />— Notificamos os postos para que eles prestassem esclarecimentos. Eles justificaram que repassaram para o consumidor um aumento da Petrobras. Daí vimos a necessidade de fazer uma investigação maior — diz Silva.<br />O objetivo inicial da investigação é saber se houve aumento abusivo de preços sem justificativa. Depois, será apurado se os postos combinaram preços — princípio da formação de cartel.<br />Google tem lucro líquido de US$ 2,73 bilhões no terceiro trimestre<br />O gigante de internet, Google, informou nesta quinta-feira lucro líquido de US$ 2,73 bilhões no terceiro trimestre de 2011, graças a um forte incremento dos ganhos com publicidade. O resultado representa um ganho de 25,81% se comparado aos US$ 2,17 bilhões em igual período do ano passado.As receitas cresceram 33% na mesma base de comparação e atingiram US$ 9,72 bilhões no trimestre.— Tivemos um grande trimestre — disse o cofundador da Google e diretor executivo da empresa, Larry Page.<br />Fonte: Gazeta do Povo Curitiba<br />http://www.gazetadopovo.com.br<br />Inflação na zona do euro atinge maior nível desde 2008<br />A taxa de inflação anual da zona do euro subiu para 3,0% em setembro, de 2,5% em agosto, informou nesta sexta a Eurostat, agência de estatísticas do bloco. Essa é a taxa mais alta desde outubro de 2008 e supera bastante a meta do Banco Central Europeu (BCE), de 2%.<br />O resultado ficou em linha com as previsões dos economistas e confirmou a estimativa publicada pela Eurostat no mês passado. Na comparação mensal, o índice de preços ao consumidor aumentou 0,8% em setembro, também em linha com as previsões.<br />Superávit da China cai e acende alerta global<br />Os novos sinais de desaquecimento da economia chinesa, que divulgou uma redução de seu superávit comercial (saldo entre exportações e importações) em setembro, pelo segundo mês seguido, reacendeu debates sobre a fraqueza da economia mundial e os riscos de contágio no Brasil. Com importações e exportações mais baixas que o previsto pelo mercado, a China registrou um saldo comercial positivo de US$ 14,5 bilhões no mês passado, 18,3% menor que os US$ 17,8 bilhões apresentados em agosto e menos da metade dos US$ 31,5 bilhões de julho deste ano.<br />Especialistas alertam que nossas exportações nunca foram tão dependentes do país asiático. Em setembro, a China foi o destino de US$ 1 em cada US$ 5 (ou 20%) dos embarques no país, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento (Mdic). Em 2010, essa relação era de 15,25%. Em 2003, de 4%.<br />Setor de materiais de construção desacelera em 2011, indica estudo<br />O segmento de materiais de construção fechou a primeira metade de 2011 com ritmo de crescimento inferior ao apurado no ano passado, segundo estudo da entidade que representa o setor no país, Abramat, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), divulgado nesta quinta-feira (13).De acordo com o levantamento, a produção de materiais aumentou 2,4% entre abril e junho ante o mesmo período de 2010, enquanto no primeiro trimestre deste ano o crescimento foi de 5,5% na mesma base comparativa.No segundo semestre de 2010, segundo o IBGE, a produção dos insumos havia avançado quase 8%. Nesse ano, de janeiro a junho, essa taxa caiu para menos de 4%.<br />"Em linhas gerais, portanto, as taxas de crescimento da indústria estavam sendo cortadas pela metade", afirmam as entidades, indicando a alta base de comparação com 2010, quando o setor imobiliário disparou, e a desaceleração vista esse ano em decorrência de juros mais altos e menor disponibilidade de crédito.<br />Fonte dos índices desta página: SAFRAS<br />Bolsas<br />Ibovespa <br />Variação(%)Pontos17h13min1,4254.601,00<br />Bolsas do Mundo<br />Variação(%)PontosDAX 0,815963,15FTSE 100 0,985456,56Merval 2,262596,64Nasdaq Composite 0,592620,24<br />Moedas<br />Dolar americano - Sex, 14/10/2011<br />Comercial<br />HoraCompraVenda(%)17h03min1,74801,7500-0,51<br />Turismo<br />HoraCompraVenda(%)16h02min1,68001,8600-0,53<br />Euro - Sex, 14/10/2011<br />Comercial<br />HoraCompraVenda(%)16h31min2,40142,4039-0,01<br />Turismo<br />HoraCompraVenda(%)16h30min2,31002,56000,39<br />Petróleo  <br />Barril<br />U$WTI(Nova York)85,52Brent(Londres)112,77<br />Juros às Empresas<br />%TJLP - Taxa de juros a longo prazo6%<br />Onde moralismo e mercado imobiliário se unem<br />O crack não atinge indivíduos ao sabor do destino, como fatalidade ou epidemia. Há uma questão social precedente, que tem como efeito, entre outros, a dependência química. A região estigmatizada como “cracolândia” em São Paulo – onde o consumo da substância se faz publicamente – é também um local de concentração da miséria social, fundada na ausência de acesso às condições mínimas de cidadania: alimentação, moradia, educação, emprego, saúde, cultura, transporte etc.<br />O uso de drogas motiva apenas 12,4% das crianças a deixarem suas casas. Tal processo tem início, principalmente, no abandono familiar, abuso e exploração sexual, conforme pesquisa de campo do Projeto Quixote, trabalho realizado na região da “cracolândia”. O medo instaurado pelo discurso do crack como “epidemia” pode ocultar estes fatores essenciais e justificar medidas violentas, autoritárias e higienistas.<br />Os interesses que orientam o projeto de internação compulsória vão além de uma política de drogas. Em São Paulo, a “cracolândia” é alvo de um projeto municipal chamado “Nova Luz”, concessão urbanística delimitada no perímetro das avenidas Mauá, Casper Líbero, São João, Rio Branco e Duque de Caxias. Criado pela Prefeitura da Cidade de São Paulo por meio da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e posto em prática desde o ano de 2005 com a ação conjunta da Empresa Municipal de Urbanização (Emurb), do Poder Legislativo e da subprefeitura da Sé, envolve também instituições como a Guarda Civil Metropolitana.<br />O Nova Luz visa “revitalizar” o bairro e torná-lo atraente para investidores, promovendo seu embelezamento e reurbanização e consequente aumento do valor imobiliário, favorecendo a especulação imobiliária e sua ocupação pelas classes média e alta. Consequentemente, promove-se a gentrificação (1) e limpeza social no centro da cidade. A política de internação compulsória, juntamente com projetos urbanísticos que prometem devolver a vida àquela região (como se vida ali não houvesse…), parecem ser orientados pelas mesmas diretrizes: afastar o lado “feio” e “pobre” da cidade.<br />O deslocamento do problema para instituições de caráter manicomial, na contramão do que determinam a Reforma Psiquiátrica e o SUS, além de não enfrentar a questão, camufla desvios para atender interesses alheios à sociedade. Na lógica mercantil de produção do espaço urbano, vale mais apresentar uma boa imagem da cidade “limpa” do que respeitar os habitantes e investir na sua saúde e autonomia. A luta antimanicomial terá que somar forças à resistência urbana contra um projeto de cidade que se quer impor.<br />1. Chama-se gentrificação a um conjunto de processos de transformação do espaço urbano que ocorre, com ou sem intervenção governamental, nas mais variadas cidades do mundo. O enobrecimento urbano, ou gentrification, diz respeito à expulsão de moradores tradicionais, que pertencem a classes sociais menos favorecidas, de espaços urbanos e que subitamente sofrem uma intervenção urbana que provoca sua valorização imobiliária.<br />Hoteleiros algarvios propõem que IVA se mantenha em troca da manutenção da TSU<br />Falando à Lusa sobre as expectativas dos hoteleiros face ao Orçamento do Estado (OE) para 2012, Elidérico Viegas sublinhou que o acordo com a 'troika' "não diz que o Turismo deve ter a taxa máxima".<br />"Pelo contrário, o acordo refere que deve haver estímulos ao crescimento das exportações, como forma de diminuir o nosso endividamento externo e a manutenção do IVA pode ser um desses apoios", acrescentou o presidente da Associação dos Hotéis e Empresas Turísticas do Algarve (AHETA).<br />Para o dirigente hoteleiro, uma subida do IVA para a taxa máxima "será catastrófica para as empresas do sector, sobretudo se se comparar com o que acontece nos destinos turísticos nossos concorrentes". <br />Exemplificou com o caso espanhol, em que a taxa de IVA aplicada é de 8 por cento, a França com 5,5 por cento e o caso grego em que, "mesmo com a situação que aquele país atravessa, estão a pensar baixar os atuais oito por cento".<br />Por seu lado, os países do Norte de África concorrentes turísticos da região algarvia, como a Turquia, Tunísia e Egipto "não só não têm IVA como ainda podem fazer desvalorizações competitivas das moedas próprias", notou.<br />

×