Maria Carmo Tavares (AmBioDiv – Valor Natural)
Gerir e Proteger Flora e
Habitats com Alto Valor de
Conservação através do ...
A AmBioDiv – Valor Natural é uma empresa de consultadoria
especializada em Gestão de Biodiversidade, Avaliação de Ecossist...
 O que é um Plano de Acção de Conservação?
 A Iniciativa ‘Business & Biodiversity’
 O Sector Agroflorestal
 A Certific...
O que é um Plano de Acção de Conservação?
São essencialmente ferramentas de gestão de Habitats e Biodiversidade e consiste...
Habitat A
Sp. Flora A1 Sp. Flora A3Sp. Flora A2 Sp. Flora Ax
ArquitecturaEstrutura
Complexidade Ecológica
Nicho Ecológico
...
Na Prática…o que já encontrámos?
 Algumas das espécies RELAPE já identificadas:
Raras, endémicas, localizadas, ameaçadas ...
Comunidades de freixiais da Ficario ranunculoides-Fraxinetum angustifoliae
Narcissus jonquilla
Ophrys tenthredinifera
Núme...
Doronicum plantagineum
Comunidades de carvalhais da
Arbuto unedonis-Quercetum pyrenaicae
81º Workshop Anual BioPlant
Limodorum abortivum
Sobreirais de mosaico
da Oleo sylvestris-
Quercetum suberis e
da Asparago aphylli-
Quercetum suberis
E...
Charnecas húmidas da Cirsio filipenduli-Ericetum ciliaris
Sphagnum squarrosum
Linaria triornithophora 101º Workshop Anual ...
E agora? Como poderei geriro meu território?
111º Workshop Anual BioPlant
121º Workshop Anual BioPlant
Figura 1 – Esquema que ilustra o corte de matos no 1º ano
Figura 2 – Esquema que ilustra o corte de matos no 3º ano
Figura...
Em resumo:
QUAL É O GRANDE DESAFIO?
Conciliar :
PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL
ECOTURISMO
CONSERVAÇÃO DA NATUREZA
“YES, WE CAN!”
141...
AmBioDiv ~ Valor Natural
Ambiente, Conservação da Natureza e Sustentabilidade, Lda.
R. Filipe da Mata, 10, 1º Frente, 1600...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gerir e Proteger Flora e Habitats com Alto Valor de Conservação através do FSC

420 visualizações

Publicada em

Congresso BioPlant, Porto. 2010

Publicada em: Meio ambiente
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
420
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gerir e Proteger Flora e Habitats com Alto Valor de Conservação através do FSC

  1. 1. Maria Carmo Tavares (AmBioDiv – Valor Natural) Gerir e Proteger Flora e Habitats com Alto Valor de Conservação através do FSC 11º Workshop Anual BioPlant
  2. 2. A AmBioDiv – Valor Natural é uma empresa de consultadoria especializada em Gestão de Biodiversidade, Avaliação de Ecossistemas e Conservação da Natureza. No âmbito da Filosofia de Gestão ‘Business & Biodiversity’, pretendemos integrar as questões ligadas ao ambiente e Conservação da Natureza como parte dos processos de negócio em áreas como a agricultura e floresta, turismo, gestão de áreas naturais, energias renováveis, ordenamento do território, desenvolvimento regional, entre outras. 21º Workshop Anual BioPlant
  3. 3.  O que é um Plano de Acção de Conservação?  A Iniciativa ‘Business & Biodiversity’  O Sector Agroflorestal  A Certificação e a Gestão sustentável  Na prática… 31º Workshop Anual BioPlant
  4. 4. O que é um Plano de Acção de Conservação? São essencialmente ferramentas de gestão de Habitats e Biodiversidade e consistem na avaliação e gestão de áreas urbanas e rurais com características naturais ou semi-naturais que necessitem de linhas de acção práticas para a sua recuperação e/ou valorização ambiental. Como exemplo de Planos de Acção de Conservação podemos ter a implementação de medidas de gestão sobre habitats prioritários como o Montado ou as zonas ribeirinhas, ou a protecção de espécies emblemáticas como as orquídeas, a águia de Bonelli ou o azevinho. No caso da gestão de habitats agroflorestais consideramos que o modelo mais adequado deverá ser centrado na gestão dos valores naturais (espécies de fauna, flora e habitats) associados aos espaços/corredores de zonas húmidas e áreas florestais e agrícolas, áreas semi-naturais e de zonas de refúgio de Biodiversidade, gestão da Rede Natura 2000, recuperação de áreas de prados e bosques ripícolas degradadas e integração das actividades de ecoturismo e monitorização do seu impacte sobre a biodiversidade e paisagem. 41º Workshop Anual BioPlant
  5. 5. Habitat A Sp. Flora A1 Sp. Flora A3Sp. Flora A2 Sp. Flora Ax ArquitecturaEstrutura Complexidade Ecológica Nicho Ecológico Reprodução AlimentaçãoRefúgio Abrigo... Sp. Fauna A1 Sp. Fauna A3Sp. Fauna A2 Sp. Fauna Ax Qual a Metodologia que usamos? Definição de Áreas com Alto Valor de Conservação através da Metodologia de Abordagem ao Habitat 51º Workshop Anual BioPlant
  6. 6. Na Prática…o que já encontrámos?  Algumas das espécies RELAPE já identificadas: Raras, endémicas, localizadas, ameaçadas e em perigo de extinção Flores Protegidas ao lado de Plantações de Eucaliptos?!... 61º Workshop Anual BioPlant
  7. 7. Comunidades de freixiais da Ficario ranunculoides-Fraxinetum angustifoliae Narcissus jonquilla Ophrys tenthredinifera Número 1 2 3 4 5 6 7 PRESENÇA Inclinação (%) 2 2 3 2 2 3 3 Orientação N N NE E N NE W Área (m2) 100 100 100 100 100 100 100 Cobertura (%) 90 100 90 90 90 95 90 Nº de espécies 8 6 11 8 15 10 9 Espécies características da associação e unidades superiores Fraxinus angustifolia 2 2 2 2 3 2 2 7 Crataegus monogyna - - 2 1 2 1 1 5 Ranunculus ficaria 1 - 1 - 1 1 1 5 Scilla peruviana - - 1 - + 1 - 3 Rubus ulmifolius - 1 - - - + - 2 Aristolochia paucinervis - - - - 1 - + 2 Companheiras Nerium oleander 2 3 1 2 1 3 3 7 Geranium molle + 1 1 1 1 1 + 7 Dactylis hispanica - - 1 1 1 1 1 5 Linum bienne 1 - 1 - - - - 2 Muscari comosum - 1 - + - + - 3 Orobanche mutelii - 1 1 + - - - 3 Ornithogalum baeticum - - - + + + - 3 Pyrus bourgeana + - - - 2 - - 2 Asparagus acutifolius - - - - 1 - + 2 Smyrnium olusatrum - - - - 1 - + 2 Gynandriris sisyrinchium - - + - 1 - - 2 Narcissus bulbocodium - - + - + - - 2 Rubia peregrina 1 - - - - - - 1 Anagallis arvensis + - - - - - - 1 Ophrys tenthredinifera - - - - + - - 1 71º Workshop Anual BioPlant
  8. 8. Doronicum plantagineum Comunidades de carvalhais da Arbuto unedonis-Quercetum pyrenaicae 81º Workshop Anual BioPlant
  9. 9. Limodorum abortivum Sobreirais de mosaico da Oleo sylvestris- Quercetum suberis e da Asparago aphylli- Quercetum suberis Esquema exemplificativo do mosaico de associações vegetais que é possível encontrar (adaptado de Neto et al., 2007). 91º Workshop Anual BioPlant
  10. 10. Charnecas húmidas da Cirsio filipenduli-Ericetum ciliaris Sphagnum squarrosum Linaria triornithophora 101º Workshop Anual BioPlant
  11. 11. E agora? Como poderei geriro meu território? 111º Workshop Anual BioPlant
  12. 12. 121º Workshop Anual BioPlant
  13. 13. Figura 1 – Esquema que ilustra o corte de matos no 1º ano Figura 2 – Esquema que ilustra o corte de matos no 3º ano Figura 3 – Esquema que ilustra o corte de matos no 5º ano - protecção das galerias e bosques ribeirinhos - protecção de solos erodidos por anos de grades de discos, ripagens e 'derivados', de modo a utilizar a mancha herbácea e arbustiva como mecanismo de restauro da matriz superficial de solo, rede endomicorrízica e micro/meso fauna do solo - fomento de padrões de arquitectura e complexidade de microhabitrats de modo a potenciar espécies de flora fauna ameaçadas Corte de Matos 131º Workshop Anual BioPlant
  14. 14. Em resumo: QUAL É O GRANDE DESAFIO? Conciliar : PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL ECOTURISMO CONSERVAÇÃO DA NATUREZA “YES, WE CAN!” 141º Workshop Anual BioPlant
  15. 15. AmBioDiv ~ Valor Natural Ambiente, Conservação da Natureza e Sustentabilidade, Lda. R. Filipe da Mata, 10, 1º Frente, 1600-071 Lisboa Tel.: 91 685 21 67; 217 975 132; Fax: 217 979 141 ambiodiv@ambiodiv.com ; www.ambiodiv.com Obrigado pela Atenção 151º Workshop Anual BioPlant

×