Proc%202

649 visualizações

Publicada em

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
649
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Proc%202

  1. 1. Ano 01 - Núm e ro 02
  2. 2. Sum ário Editorial 03 Entre vista com Ton Roose ndaal 04 Escada e m e spiral 10 Es t art t m o obj t o de de m ons t de f a s im pls com o criar um a e igo e e iv rar orm e e s cada e s piral Blnde r ut izando as f rram e nt " upl no e , il e as D iFram e "e " w " Scre . M ace te s Básicos sobre " e sh " M 17 Ne s t art ire m os prat e igo icar conce it bás icos s obre " e s h " os M . M ode l ando um Pne u de Trator 20 V os ne s t art f r a m ode l m de um pne u de t or ut izando a am e igo aze age rat il f rram e nt " e a Spin D up". M ode l ando um a Bol de Fute bol a 24 O obj t o de s t art é criar um a bol de f e bol e iv e igo a ut com grande re al m o. is L Syste m - 28 O L t m é um s cript Pyt on q ue cria árv s e arbus t e m 3D dos m ais -Sys e h ore os variados t ipos at és de um al im o m at m át ch am ado s is t m a L rav gorít e ico e . Exportação para VRM L2.0 35 Export um arq uiv de V L2.0 no Blnde r não é ape nas s alá-l e m ar o RM e v o out f at al as pre cauçõe s s ão ne ce s s árias . ro orm o, gum Criando Apre se ntaçõe s com Blnde r e 39 Criar apre s e ntaçõe s para um a conf rência de m ane ira e s pe t e acul , q ue ar program as com o Pow e rPoint ou Fl h não pode m cons e guir as . Construindo Pontos de Control para um Esq ue lto e e 44 Ne s t art cont e igo ruire m os pont de cont e para aut at os rol om izar al guns m ov e nt do e s q ue lt e f it a anim ação de um pe rs onage m . im os e o acilar Ano 01 - Núm e ro 02
  3. 3. Re v t P is a roce dural D ire t Ge ral or Ed itorial Ade m ir de L a im ade l proce du ral l@ .com .br Se rá q ue v os ch e gar l am á? Jornal t Re s pons áv l is a e Não adiant nada sabe r e não f r assim com o t bém a aze am Jair André K lin e não adiant f r se m sabe r! a aze MTB-433017-170-PR Part indo de st pe nsam e nt q ue ro f ar a v da e o al ocê ne ce ssidade de ´m ost a cara` no m e rcado gráf Se q ue r rar ico. Art e Edit e oração um l ao sol f ue e m um a cav rna e spe rando q ue ugar não iq e Andréia L al ch e m id e S alguém v nh a ch am a-l para f ist não acont ce rá, e o e o ora, o e niniv k h a@ yah oo.com .br e pior é q ue prov e l e nt col av m e ocarão um a grande pe dra na e nt rada para q ue não e xist a m e nor ch ance de se sair a . Joce l o A. Ribe iro it Não e st dize ndo q ue v de v ir dire t ao cum e da ou ocê e o j .r@ t rra.com .br oce e m ont a, com pe t anh indo l de inicio com a Pixar® , m as ogo com e ce com coisas m e nore s e v gradat am e nt subindo, á iv e Capa adq uirindo e xpe riência e m e ios f inance iros para e q uipam e nt os m e lore s, f um bom e st de v ore s para não cobrar h aça udo al m uit caro e ne m m uit barat ou e nt não se rá com pe t iv o o o ão it o por cobrar m uit ou não conse guirá m ant r-se por cobrar o e m uit barat e f se m m ot ação. o o icar iv O m aior paradoxo é um a e m pre sa de propaganda não f r propaganda; o m e sm o q ue o m e dico q ue anuncia t r a aze é e cura para o cânce r e se r port ador de cânce r t rm inale nt e , ão " Anim atrix" f propaganda de sua produt aça ora. por L andro Cav h e iro e al V j v um m e cânico dize r q ue t m um a pe q ue na ocê á iu e cybe rlcs @ proce du ral e .com .br of icina, ou um pade iro dize r q ue t m um a m icro-padaria? e Ent não int re ssa se v t m um a única m aq uina para ão e ocê e As m at érias as s inadas , be m com o as im age ns q ue as f rt o t aze odo rabalo de m ode l m , produção e pós- h age int gram , s ão de int ira re s pons abil e e idade de s e us aut s , não re pre s e nt ore ando ne ce s s ariam e nt a e produção, v t m um a produt e de v apre se nt ocê e ora e ar-se opinião da re v t e s e us re s pons áv is . is a e com o t , af se ne m m e sm o v acre dit no se u t al inal ocê a rabalo h Todos os nom e s de m arcas e produt m e ncionados os ne s t re v t pe rt nce m aos s e us re s pe ct os donos . a is a e iv porq ue out de v riam f r? ros e aze Qualue r om is s ão ou m al o (de q ualue r t q us q ipo) da m arca re gis t rada ou dire it aut os orais não t m a e E o m ais im port e de t ist é com o v e st ant udo o ocê a int nção de inf e ringir a proprie dade e os dire it de os re s pe ct os s e us donos . iv f ndo, se t m praze r e m se u t aze e rabalo q ue pode se r árduo, h T odos os dire it re s e rv os ados . É pe rm it a ida m as ao f é m uit re com pe nsador sabe r q ue f f it pe l inal o oi e o as re produção por q ualue r m e io ape nas para us o q pe s s oalÉ e xpre s s am e nt proibida a dis t . e ribuição t m ãos e ainda por cim a com o Blnde r uas e . int gral parcial s t publ e ou de a icação ou de q ualue r q um de s e us com pone nt s (t xt , im age ns , e t por e e os c.) q ualue r m e io, s e m a prév aut q ia orização da Re v tis a Proce dural . Ade m ir de L a im ade l proce du ral l@ .com .br © Re v t Proce du ral is a Ano 01 - Núm e ro 02
  4. 4. Ent v t re is a Ton R oos e n d aal por Natanae l ne s Os orio e L andro Cav h e iro Nu e al O contínuo de se nvol e nto do vim H is tórico do " e nde r Fou ndat Bl ion" Blnde r se de ve a um a e q uipe de dicada e de voluntários por todo o m undo, sob a Em 19 88, T Roos e ndaal on co-fu ndou o e s túdio coorde nação de Ton Rose ndaalse u , andês de anim ação Ne oGe o® . A Ne oGe o® h ol criador. trans form ou -s e rapidam e nt e m u m a grande e cas a de anim ação 3D nos País e s Baixos . Ne oGe o® foi pre m iado por produ çõe s ganh adoras (" rope an Corporat V o Eu e ide Aw ards "19 9 3 e 19 9 5) para a com panh ia de e rônicos Ph il ® . D e nt do Ne oGe o® , T e lt ips ro on e ra re s pons áv l l dire ção de art e e pe a e de s e nv v e nt int rno de "oft are " D e pois olim o e s w . de u m a cu idados a de l ração de cidiu -s e q u e ibe o conj nt de fe rram e nt 3D do Ne oGe o® u o as pre cis av s e r re e s crit . Em 19 9 5 e s t am as a re e s crit com e çou e foi de s t a inada a trans form ar-s e no "oft are "de fe rram e nt s w as 3D q u e nós q u e todos conh e ce m os h oj com o e Proce du ral Qu al s e u obj t o ao - o e iv o Blnde r. e de s e nv v r o Blnde r? ole e T - Nós pre cis áv os de um f rram e nt on am e a Com o u m a s u bs idiária da Ne oGe o® , Ton para us o int rno e m nos s o e s t e údio de fu ndou u m a com panh ia nov ch am ada Not a a anim ação. T bém não t am os dinh e iro am ính Nu m be r® (NaN) e m 19 9 8, para criar m e rcado para inv s t e m um pacot 3D para SGI® , a e ir e e de s e nv v r o Blnde r. No núclo da NaN ® ole e e q ual t a um a f una no com e ço da cus av ort e s t a s e u de s e j de criar e dis t ir u m a av o ribu m et ade da década de 9 0. pl aform a com pact de fe rram e nt 3D at a a grat it NaN ® e s pe rou t u a. raze r u m nív l e Proce du ral Qu ant t m po v - o e ocê lv e ou profis s ional fe rram e nt de m ode l m e de as age para criar o Blnde r? e anim ação e m 3D para o al cance do públ da ico T -Ot on rabalo iniciou no f de 19 9 4, e h im com pu tação e m ge ral O m ode l de ne gócios . o lv um ano para e nt e m produção. M as e ou rar da NaN ® e nv v forne cim e nt de produ t olia o os e u pode ria us ar m uit códigos q ue j h av os á ia com e rciais e s e rviços e m torno do Blnde r. e de s e nv v ant s . At m e nt t olido e ual e rabalo e m h t m po int gral proj t do Blnde r. e e nos e os e © Re v t Proce du ral is a Ano 01 - Núm e ro 02
  5. 5. T Roos e ndaal on M as inf l e nt m uit t e izm e o rabalo é h A prim e ira fe ira de apre s e ntaçõe s S iggraph de adm inis t ração, "-m ail s uport , t e " , e rabalo do h 19 9 9 do Blnde r foi u m s u ce s s o e norm e e e " e bs it " coorde nação de proj t , aj w e , e os uda na re u niu m u it int re s s e dos part o e icipant s as s im e corre ção de " bugs " e t , c. com o da im pre ns a. O Blnde r foi u m s u ce s s o e e s e u pot ncial norm e confirm ado. e e Proce du ral Qu ant pe s s oas t - as rabalam h no proj te o? Nas as as de u m a be m s u ce dida S iggraph no T - Exat e nt agora ce rca de 30 on am e início de 2000, NaN ® as s e gu rou u m pe s s oas e s t at am e nt e nv v ão iv e olidas na financiam e nt de 4,5 m ilõe s de EU ROS . Es t o h a program ação do Blnde r. e grande e ntrada de dinh e iro re s u l na tou e xpans ão rápida da NaN ® a 50 e m pre gados . Proce du ral O Blnde r e ra u m "oft are " - e s w D e pois q u e a e xpans ão NaN ® os t nt os e ou pago, não é? e m pre gados q u e trabalam nos País e s Baixos , h T - Be m , Blnde r s e m pre t v um a on e e e no Japão e nos Es tados U nidos . No v rão de e v rs ão grat a dis ponív lQuando de cidi e uit e . 2000, o Blnde r v e 2.0 foi l rado. Es t v rs ão ibe a e f ch ar o e s t e údio de anim ação, e l rar o ibe do Blnde r adicionou u m a " e e ngine "no e gam Blnde r com o um produt não h av e o, iam m e ios pacot 3D . Para o fim de 2000, a q u ant e idade dis ponív is para pe ns ar e m por o Blnde r e m e e de u s u ários re gis trados do Blnde r e um a caixa num a prat lira com o um produt e e o ul trapas s av 250.000. a com e rcialNat m e nt , v t . ural e ol ando a q uando ape nas um a v rs ão SGI e ® e st a av Infe l e nt , as am biçõe s da NaN ® e as izm e dis ponibil izada, a q ual u pre f ri t s t e e e ar oport nidade s não com binaram com as u prim e iro com us uários e m pot ncialNo e . pot ncial e idade s da com panh ia e as re al idade s com e ço de 9 8 a int rne t re al e nt de col e m e ou, do m e rcado da época. Es t e xpans ão e xce s s iv a a dando-m e um a m arav h os a pl af a para il at orm re s u l e m re com e çar a NaN ® com nov tou os dis t ribuir o "oft are "e de s e nv v r - para a s w ole inv s t e idore s e u m a com panh ia m e nor e m abril m inh a grande s urpre s a - um a grande 2001. S e is m e s e s m ais tarde o prim e iro com unidade " ine " D urant anos na onl . e produ t de "oft are "com e rcial NaN ® , o o s w da com panh ia do Blnde r, nos s a idéia s e m pre e Blnde r Pu bl h e r foi l e is ançado. Es t produ t e o f m ant r o núclo do program a l re e oi e e iv t a m irado o m e rcado e m e rge nt da int rne t inh e e de s e nv v r " ole add-ons "com e rciais obj t ando e iv int rat a bas e ada e m m ídia 3D . D e v às e iv ido os prof s ionais . is v ndas de ce pcionant s e ao cont o cl a e e inu im e conôm ico difícil os nov inv s t , os e idore s Proce du ral V ach a q u e o Blnde r - ocê e de cidiram s u s pe nde r todas as ope raçõe s da pode concorre r com "oft are s "pagos com o s w NaN ® . A parada program ada incliu t bém u am o M ax® e o M aya® ? int rrom pe r o de s e nv v e nt do Blnde . e olim o e T - Es s a é um a pe rgunt dif ... on a ícil © Re v t Proce du ral is a 5
  6. 6. T Roos e ndaal on Blnde r t v e m m uit m odos um a e e e os Em bora h ou v s s e cl e aram e nt al ns de fe it e gu os pos ição única e um m ét odo de t rabalo h na v rs ão at al Blnde r, com u m a e u do e único, q ue s e rv m al e guns us uários re al e nt m e arq u it t ra int rna de "oft are "com plxa, de e u e s w e be m , m as q ue af nt m uit ge nt . Se o uge am a e caract rís t e icas inacabadas , e de u m a m ane ira Blnde r t e s s e s ido l rado com o pacot e iv ibe e não padronizada de forne ce r o " I" o s u port GU , e com e rcial e ria m ais f s ácil nf izar e s s a e at e nt s iás t da com u nidade de u s u ários e os u ico condição e s pe cialm as com um produt , o cl nt s q u e com praram o Blnde r Pu bl h e r ie e e is grat o - e agora " ns ource "- m uit ge nt uit Ope a e no pas s ado não pode riam j s t u ificar s air do de al gum m odo ace it q ue o Blnde r s e ria am e Blnde r para de s apare ce r no e s q u e cim e nt e o. ace s s ív l e para t odos . Re ce be m os re cl açõe s am D e s de q u e re inicie i u m a com panh ia com u m a de pe s s oas q ue nunca e s t ariam int re s s adas e e q u ipe s u ficie nt m e nt grande de e e e m se t ornar art t 3D de q ualue r m odo, is as q de s e nv v dore s não e ra pos s ív l e m m arço ole e , m as q ue m re cl a q ue o Blnde r é inus áv l am e e de 2002 T Roos e ndaal on inicia a Blnde r e por e ls . Es s e é ce rt e nt não é o públ e am e ico Fou ndat s e m lcros . ion u alo! v Em bora e u s aiba q ue re al e nt m uit m e as O prim e iro obj t o da Blnde r Fou ndat e ra e iv e ion cois as no Blnde r pos s am s e r m e loradas , e h e ncont u m a m ane ira de cont ar rar inu não opt i e m e s cole r por conce it e e h os de s e nv v ndo e prom ov ndo o Blnde r com o ole e e m ét odos de t rabalo q ue t nh am um a h e u m proj t bas e ado na com u nidade " n e o Ope condição dis t a. Art t e s t int is as ariam S ou rce " Em j lo de 2002, T orie nt os . uh on ou e s cole ndo e ls m e s m os o q ue e ls gos t . h e e am e idore s da NaN ® para ace it m u m inv s t are Som os t odos dif re nt s , f l e nt ! e e e izm e pl de u m a única Blnde r Fou ndat para ano e ion Em ge rale nt os nos ce rt icar do q ue o t am if t nt abrir o código font do Blnde r. A e ar e e Blnde r * e pode *f r e l pode ria com pe t aze , e ir cam panh a do " e nde r L re "procu rou lv ar Bl iv e ant com out f rram e nt 3D l f ras e as á ora. T odav ia, 100.000 EU ROS de m odo q u e a fu ndação program as com o o M aya® , 3DS® , ou XSI® pu de s s e com prar os dire it do código font os e s ão be m m ais com plt , e por is s o não ach o e os do Blnde r e a proprie dade int lct al e e e u e q ue com pe t os . Is t t bém por caus a da im o am s u bs e q ü e nt m e nt abrir o código font do e e e int gração no Blnde r de um a "ngine "3D e e e Blnde r. Com u m gru po de v u nt e ol ários e m t m po re al de f rram e nt para criar e e e as int s iás t , e nt e ls div rs os e x-e m pre gados u as re e e am bie nt s int rat os (com l e e iv ógica de j ogo). da NaN ® , u m fu ndo lv ado pe l cam panh a e ant a Fe ch ar o e s paço e nt anim ação 'l ar' re ine foi e ncam inh ado a "ibe rt l ação do " A t . odos tradicionale criação de j , ogos , é al q ue go ch ocou e s u rpre e nde u a cam panh a q u e ach o de s af iador e al q ue o Blnde r pode , go e al cançou o obj t o de 100.000 EU ROS e m e iv of re ce r a m ais q ue os out pacot s 3D l e ros e á s om e nt s e t cu rt s e m anas . e e as fora. No f , o cus t do é im bat e lE o f o de im o ív ! at q ue v pode t bém us ar os códigos f e s ocê am ont não é al q ue out pacot s of re çam . :) go ros e e © Re v t Proce du ral is a 6
  7. 7. T Roos e ndaal on Ev nt m e nt , t ide e e rabalar no " h GUI"t me Em u m dom ingo, 13 de ou t bro de 2002, o u ainda prioridade . Com o 2.30 j f m os um á ize Blnde r foi l rado ao m u ndo s ob os t rm os e ibe e grande s al m as e s s a f ape nas um a part to, oi e da L nça do Públ Ge ral ice ica GNU . O dos pl anos q ue e s t e s pe rando para s e re m ão de s e nv v e nt do Blnde r cont a a part olim o e inu ir re v t e com plt is os e ados . de s t dia dirigido por u m a e q u ipe de e v u nt ol ários de dicados ao re dor do m u ndo Proce du ral Por fal e m arq u it t ra 3.0, - ar e u condu zidos pe l criador original , T o de on u m dia t re m os e l e a? Roos e ndaal . T - Nat m e nt s im ! M as t on ural e odo o f uro ut do Blnde r de pe nde com plt e nt do apoio e e am e ol ários at os no blnde r.org! As s im de v unt iv e pre f agora m e ocupar dos obj t os de iro e iv m édio prazo; Proce du ral Qu al fu t ro do Blnde r? - o u e -de s e nv v ndo as v rs õe s at ole e uais do T -At on rans ição para proj t " n e o ope Blnde r m e loradas e h s ource "(código f e abe rt de um ont o), -organizando e f nt de s e nv v e nt do icie e olim o de s e nv v e nt de f olim o undo f ch ado, e s t e á código abe rt o ainda incom plt de s s e m odo um a f e de e o, as Com is s o no l , f ando a l ugar al ongo prazo trans ição pode f m e nt durar al acil e guns anos , e nt t bém f m os is s o m e nos ridícul ão am are o. e e s t os ape nas a um ano t am rabalando no h H á idéias para um a nov ge ração do Blnde r a e " n s ource " ope ! e nt t o, pre f prim e iro dis cut com os re ant iro ir D e s s e m odo m uit dos proj t s ão os e os ol ários do blnde r.org. v unt e e ducacionais ; com codif icadore s t ornando-s e f il am iarizados com ce rt part s do código. as e Is t t bém s ignif nov re curs os o am ica as ocorram com plt e nt para is s o, pe gam os e am e re gul e nt ine s pe radas cont arm e ribuiçõe s de nov de s e nv v dore s . os ole O rot iro q ue de f e inim os no úl o ano t im e s t s e ndo re v t agora, e não pos s o dar á is o de t h e s de l ainda. O q ue e nt t o é al e re ant cons e ns ual s o é m ant r v rs õe s bas e adas nis e e e m pe q ue nos e pl ív is proj t , q ue s ão aus e e os pos s ív is de nt do código bas e at , e e ro ual gradual e nt m ov r-s e para a v rs ão 2.5 m e e e com al guns ape rf içoam e nt s ubs t e os anciais . Em parall a is s o, iniciare m os a pe s q uis a e o de um a nov arq uit t 3.0 com plt a e ura e a. © Re v t Proce du ral is a 7
  8. 8. T Roos e ndaal on Proce dural Muit bons " - os script Pyt on s" h Não h á nada q ue e ls ganh e m e m anunciar e e st se ndo criados para o Blnde r, com o o ão e of m e nt q ue o Blnde r f us ado al Não icial e e oi i. Fibe r Ge ne rat M ak e M um an, Be ast e L or, - t nh o pe rm is s ão de f ar dis s o of e al icial e nt ... m e syst m . Pe nse de V ach a q ue e ls pode m e ocê e Por out lro ado, a indús t cine m at ria ográf ica v a se r int grados no Blnde r assim com o o ir e e e s t re ce be ndo m uit e xpos ição e m á a K nife e o D ire ct Export r? x e conf rências ou e m com unidade s de art t e is as T - Sim , e s t os t on am rabalando nis s o h 3D , e s q ue ce ndo q ue h á l onge (e l !) m ais onge t bém agora. O propós it é q ue os "cript " am o s s art t 3D t is as rabalando e m out áre as . h ras Pyt on pos s am e s t nde r o conj o de h e unt Es t orgulos o de t ou h odas as produçõe s f rram e nt do Blnde r com o " ugins " e as e pl , f izadas f it no Blnde r, s abe ndo q ue inal e as e ace s s ados por m e nus , bot s ou at at h os no õe é al tipicam e nt e s s e s art t t m f it is s o com e is as e e o t cl e ado. um orçam e nt ape rto ado e com t m po m uit e o im ado. Quando o Blnde r t e r um pape l l it e iv Proce dural O q ue e st fal - á t ando no aq ui, e s t m os incrív l e nt s at f it ! are e m e is e os Blnde r? e T - Pre f pe ns ar nas oport on iro unidade s q ue Proce du ral T Qu al u as e xpe ct iv - on, s at as j t m os para m e lorar o Blnde r... e t á e h e odo para o Blnde r ne s t ano? e e as pe ct q ue pode m os pe rm ane ce r o T - Nós e s t os agora colt on am e ando idéias trabalando... Da m inh a pe rs pe ct a, h iv e propos t para um pl j e nt para o as ane am o organizando os proj t e m ge ralpre cis am os e os , Blnde r. Apart das caract rís t e e e icas e das m ais pe s s oas q ue q ue iram s e r re s pons áv is e e v rs õe s of e iciais , nós t bém t m os q ue nos am e f it out ... m as apare nt m e nt o t acilar ros e e rabalo h pre ocupar na part de organização de e dos 'adm inis t radore s ' não é popul M as f t ar! al a proj t " nSource " Propós it : e os Ope . os docum e nt ação para de s e nv v dore s ! ole re e s t uração do código, criando bibl e cas rut iot Pe rm it indo o ace s s o m ais f para q ue nov ácil os ou m ódul m ais de s obs t os ruídos com as program adore s j e m -s e ... unt de pe ndências docum e nt adas , as s im pe rm it indo q ue e q uipe s m aiore s coope re m de Proce dural O Blnde r j foi usado e m - e á m odo e f nt no l icie e ançam e nt de v rs õe s do o e al gum fil e ou j im port e ? m ogo ant Blnde r. Is t pode ainda s e r bas e ado e m e o T - A m aioria dos e s t on údios de anim ação e pe q ue nas e t apas , com a bas e at do ual de s e nv v dore s de j ole ogos t m s e m pre um a e código, e gradual e nt avm e ançar para a v rs ão e f rram e nt da cas a q ue e ls gos t de us ar e a e am . 2.5. Com is s o, nós pode m os j com e çar aá Eu s e i de div rs os cas os onde o Blnde r ao e e pe ns ar s obre um Blnde r com plt e nt e e am e m e nos f us ado para m ode l e pré-v ual . oi ar is izar nov o proj t do 3.0. T o, e o udo q ue não é A re al idade é e nt t o, q ue e s s e s grande s re ant pos s ív le agora, não s ignif q ue nós não ica e stúdios f m ne gócios com com panh ias aze t m os q ue t e rabalar ne l! h e (com o a Al ® ou a Soft age ® ) para re ce be r ias im pagam e nt por m e ncionar q ue e ls us aram o e s e us produt .os © Re v t Proce du ral is a 8
  9. 9. T Roos e ndaal on Proce du ral V t - ocê rabala com o um L h inus At m e nt nós e s t os re v ndo nos s os ual e am e T al ge re nciando as m odificaçõe s orv s, proj t e pl j e nt com os e os ane am os ace it ando ou re j it e ando ou se u t rabalo e h de s e nv v dore s , e u e s pe ro pode r pos t l ole ar ogo m e sm o faze r o código program a? not ícias no blnde r.org. e T - Oh h ... nós e s t os l on am onge de s s e nív l e de organização " nSource " Inf l e nt Ope ! e izm e Proce du ral Na s u a opinião, q u al fu t ro - o u nós não t m os al com o o " inux Ke rne l e go L " do Blnde r? e para o Blnde r. O Blnde r t m ainda s e u e e e T - A part m ais int re s s ant (para on e e e fundo com o proj t " os e d Source " q ue nos e o Cl , m im ) é prov q ue " nSource "f ar Ope unciona dá m uit t o rabalo para f r um " nSource " h aze Ope para um a f rram e nt com o o Blnde r. e a e e f nt . M as e m t rm os ge rais , s im ... Eu icie e e Quando nós pode m os s obre v e r e s s a f e da iv as t nt re v r t as m odif e o e ant icaçõe s q uant éo trans ição, q ualue r cois a é pos s ív l T v z q e . ale pos s ív le m ant nh o um f e , e oco e m o q ue nós não h av rá um Blnde r no f uro, m as e e ut ace it os para f r e no q ue não. Cont am aze , udo, ape nas um a colção de f rram e nt e e as é im port e dar cre dit a m uit dos ant o os " nSource "3D q ue t Ope rabale m t h odas j as unt de s e nv v dore s do Blnde r. O program a ole e e m um a m ane ira m uit s of t o is icada... a int iro é m uit com plxo para q ue um único e o e coope ração com a e q uipe do YafRay é um s e r h um ano o com pre e nda int iram e nt ! e e bom e xe m pl Pe s s oal e nt e u m ant nh o- o. m e e m e at raído à idéia de t r um a f rram e nt de e e a Proce du ral Exist a possibil - e idade de no pouco pe s o, f e xív lm ul at orm a, q ue l e , t i-pl af fut o W ings e o Z bru s h int grare m -se ao uro e trabale v rdade iram e nt para a criação 3D h e e Blnde r? e s at f it e m um am pl s e nt is e a o ido. Não v andois T - Eu não acre dit q ue a int gração é on o e as m as s as , m as de s e nv v bas e ado nas olido um obj t o... é m e lor s e ce rt icar q ue o e iv h if v õe s inov iv e e s pe cial is at as izadas para o q ue Blnde r fue nt m e nt t e l e e rabale j o com h unt nós acre dit os pe s s oal e nt é um a boa am m e out f rram e nt , e nat m e nt incl e ras e as ural e ui-s m ane ira de e xpl . orar ape nas no Blnde r o q ue re al e nt f e m e uncionar be m .: ) Proce du ral O q ue pode m os e spe rar para - o Blnde r a curt prazo? e o T - A " e Engine "é m uit prov e l on Gam o áv q ue v t nas próxim as v rs õe s , e m bora um olará e " "f ok inal não f dado pe l de s e nv v dor q ue oi o ole trabala nis s o. Eu q ue ro t bém f izar o h am inal proj t de " q ue f iniciado na v rs ão 2.30. e o ", oi e H á ainda m uit to rabalo a f r t bém h aze , am colt com e nt e ar ários e s uge s t s dos us uários õe tradu ção por Natanae l ne s Os orio e L andro Cav h e iro Nu e al T Roos e ndaal on s obre o as s unto. w w w .blnde r.org - t e on@ blnde r.org e © Re v t Proce du ral is a 9
  10. 10. M ode l m age E s cad a e m E s p i ral por L andro Cav h e iro e al Este artigo te m o obje tivo de de m onstrar de form a sim plse com o criar um a e scada e spiral no Blnde r. e Ent na v ão s upe rior re is (Num pad 7) e m ode l o s e u e de grau. Is t pode s e r f it o e o s im pls m e nt us ando as e e f rram e nt de e s cal e as onam e nto " e "( s) e a Ext ão ( e) e m Scal rus um pl ano, f iguras 02 e 03, é int re s s ant q ue o ce nt do e e ro de grau e s t j onde f e a icará o ce ntro da col da e s cada. Pos icione o una curs or f igura 02 e 03 e pre s s ione " nt r Curs or" Ce e . Figu ra 01: Es cada e m e s piral u e v s e r m ode l ne s t q ai ada e Saia do " M ode "( T ) e v Edit á artigo. para o " Fram e "1 ( S< ). Ins ira Figu ras 02 e 03: M ode l ando u m de grau da e s cada. um " yfram e "pre s s ionando ( i) Ke e s e lcione ", f e " igura 04. Figu ra 04: Ins e rindo u m " e yfram e "(ch av ) do t "ocRot K e ipo L " ao pre s s ionar a t cl e a i. © Re v t Proce du ral is a Ano 01 - Núm e ro 02
  11. 11. Es cada e m Es piral Agora div s ua t l ao m e io, cl ida e a icando com o Bot Dire it do M ous e na borda q ue ão o div o " V w "e " t ide 3D ie But ons W indow " . Se lcione " it Are a" f e Spl , igura 05. Na nov j l pre s s ione S^ para ir a ane a para o " Curv Edit (J l IPO). Sua Ipo e or" ane a t l de v t r f e a e e icado m ais ou m e nos as s im Figu ra 05: Criando u m a Jane l no Blnde r. a e com o o da f igura 06. Agora v para o " á Fram e "11, ut izando as il Figu ra 06: Na nov Jane l s e lcionam os u m a a a e t cl < e > para av e as ançar ou re troce de r Jane l IPO pre s s ionando S^. a um q uadro, : e ; para av ançar ou re troce de r 10 q uadros , ou S< e S> para ir ao prim e iro e úl o q uadro, tim re s pe ct am e nt . iv e Na J l 3D rot ane a acione ( r) o obj t e m e o 9 0° m re l e ação ao s e u pont ce nt , na v ão o ral is s upe rior Ins ira um " yfram e " pre s s ionando . Ke ( i) e s e lcione " " e Rot . Na J l IPO, s e lcione a curv " Z "e ane a e a Rot e nt no " ( T ). Se lcione t re " e odos os pont ( os a) e pre s s ione (v ) para conv rte r a curv e a e m re t a. Figu ras 07, 08 e 09 : Conv rt ndo a cu rv " Z " e e a Rot e m u m a re ta. © Re v t Proce du ral is a 11
  12. 12. Es cada e m Es piral Ent cl ue e m " ão iq Point -> Ext nd M ode -> Ext e rapol ion" no at , m e nu da barra de f rram e nt da e as J l IPO, f ane a igura 10. Ainda no " Fram e "11, s e lcione e o s e u de grau e m ov ( g) um a-o pouco para cim a. Is t v o aria conf e a al do de grau. orm tura Ins ira um " yfram e " Ke pre s s ionando ( i ) e s e lcione " oc" e L . No " Curv Edit s e lcione Ipo e or" e a curv " ocZ "e re pit o proce s s o a L a Figu ra 10: Extrapol ando a re ta. ant rior e nt e , rando no " M ode " Edit T . Se lcione t e odos os pont ( a os ) e pre s s ione ( v) para conv rt r a e e Figu ra 11: M ov ndo u m dos de grau s da e s cada no q u adro e curv e m re t a a. 11 e ins e rindo u m a ch av de l ização. e ocal L após cl ue e m " ogo iq Point / Ext nd M ode /Ext e rapol ion" na at , barra de f rram e nt da J l IPO. e as ane a Agora v para a t l " e ct & á e a Obj " e pre s s ione o " Dupl iFram e s " Aj t . us e o" DupEnd"para al rar al da te tura e s cada e " DupOff"para aj t a us ar q uant idade de de graus , f igura 12. A bas e de s ua e s cada e s t á pront agora é s ó t a rabalar nos h de t h e s com o por e xe m pl o al o: corrim ão. Figu ra 12: Criando os ou t de grau s da e s cada u s ando a ros fe rram e nt " u pl a D iFram e s " . © Re v t Proce du ral is a 12
  13. 13. Es cada e m Es piral Para iniciar de s at e a opção , iv "Dupl iFram e s " s e lcione o de grau , e original e nt no " M ode "T . e re Edit Na v ão s upe rior (Num pad 7) is adicione um círcul pre s s ionando o, , (e s paço) e e s cole ndo " h " com 6 v ice s , f ért igura 15. Em s e guida us e a e xt ã ( e) e rus s uba os v ice s um pouco, f ért iguras 16, 17 e 18. Re at e o iv "Dupl iFram e s " f , igura 19 . Figu ras 13 e 14: Es cada cons t ída at agora ne s t t t ru é e u orial e e s cada com de t h e s , os q u ais v os adicionar. al am Figu ra 15: Adicionando u m círcu l para cons t ir a bas e do o ru corrim ão. Figu ras 16, 17 e 18: Adicionando a ba s e do corrim ão e m cada u m dos de grau s . Figu ra 19 : Re at ando o " u pl iv D iFram e s " agora com a bas e do , corrim ão. © Re v t Proce du ral is a 13
  14. 14. Es cada e m Es piral V para a v ão f al á is ront (Num pad 1 ), de s e lcione a e s cada, pos icione o curs or na e part de cim a da bas e do corrim ão, cl e icando com o Bot Es q ue rdo do M ous e e adicione ão um nov círcul a ce na, pre s s ionando , o o (e s paço) e e s cole ndo " h Add-> M e s h -> Circl" e , e s cole ndo nov e nt 6 v ice s , f h am e ért igura 20. Em s e guida adicione um pl ainda no ano m odo de e dição, pre s s ionando a t cl ,e a Figu ra 20: Adicionando o c[ircu l para faze r a o (e s paço) e e s cole ndo no m e nu " h Add-> M e s h - part de cim a do corrim ão. e > Pl " s e lcione t de s e us v ice s e ane , e rês ért re m ov a-os pre s s ionando x e e s cole ndo h " e rt s "no m e nu, f V ice igura 21. Se lcione o e v ice re s t e , e m ov ( g) at f ért ant a-o é icar al ada com o círcul e o pont ce nt do inh o o ral de grau, f igura 22. Figu ras 21 e 22: Adicionando o pl e ano re m ov ndo s e u s t v ice s , pos icionando o e rês ért v ice re s t e al ado ao círcu l e o pont ért ant inh o o ce nt do de grau . ral Figu ra 23: Faze ndo a e xt s ão do pont ru o. Em s e guida e xt rude (e ) e s t pont para e o cim a. Es t l a v rt a inh e ical m uit im port e , é o ant é e l q ue de f a inirá a al para corrim ão dar tura um a v t com plt f ol a e a, igura 23. © Re v t Proce du ral is a 14
  15. 15. Es cada e m Es piral Na J l de Bot s acione ane a õe " ing"( & ) us e a f rram e nt Edit e a " w "com os parâm e t Scre ros m os t rados na f igura 24. No m odo de e dição ( T ) s e lcione t e odos os v ice s , do círcul e re t e ért o a pre s s ione " w " Scre . O m ous e f icará com s inal de Figu ra 24: Aj s t dos parâm e t da fe rram e nt " cre w " u e ros a S , int rrogação (? e e nt cl ue e m e ) ão iq q u a v s e r u t izada para criar a part de cim a do corrim ão. ai il e cim a da " V w " f 3D ie , igura 25. Ape rt o " m Doubls " e Re e . Figu ras 25 e 26: U t izando " cre w "e re m ov ndo os il S e D e s e lcione t e odos os v ice s , e ért v ice s q u e s obraram . ért s e lcione um v ice da l a e ért inh v rt e ical ue f criada. Em s e guida q oi ape rt l , e de pois x para e re m ov r t e odos os v ice s de s s a ért l a. inh Es t pront agora é s ó re m ov r á o e a part s upe rior do corrim ão q ue e s obrou. Para q ue as copias do de grau s e torne m re ais é s ó s e lcionar o e original ape rt ST a . e ar Figu ra 27: Es cada re nde rizada, ao l do m ode l de u m ado o cas arão. L andro Cav h e iro (Cybe rL CS ) e al e cybe rlcs @ proce du ral e .com .br © Re v t Proce du ral is a 15
  16. 16. Me u nom e com plt é Adriano L al e o e dos Sant , os T o no f m do s it w w w .3donl .com .b r, ant oru e ine t nh o 32 anos e re s ido e m J e oinv l/SC à ru a ile onde s ou m ode rador da s al de H ardw are , na a D iam antina, 37 - Fore s t CEP89 .211- 060. l a, l t de dis cu s s ão s ob re Com pu t is a ação Gráf do ica Após al ns anos e xe rce ndo a f nção de ins t t gu u ru or m e s m o s it , q u ant nos e m ail pe s s oais , onde e o s de f rram e nt CAD , para prof s ionais de e as is diariam e nt re ce b o e re m e t de ze nas de e o m e cânica e arq u it t ra e m u m a re v nda e u e m e ns age ns s ob re h ardw are , t nh o pe rce b ido o e au t s k inc., f i aos pou cos div ode u idindo m e u q u ant o m e rcado é care nt da ade q u ada o e int re s s e na áre a e nt s ofw are e h ardw are . e re t at nção no t e ocant ao h ardw are de dicado à e H oj al de at ar com o f e l e ém u re ance r de al m as gu Com pu tação Gráfica. produ toras b ras iliras e de part e icipar de al ns gu Bu s cando u m a pos t ra m ais prof s ionalprocu re i u is , t alos e l orados e m parce ria com rab h ab e s t e lce r u m a re l ab e ação de parce ria com a prof s ionais da áre a de com pos ição e e dição, is Em pre s a ByCom p Inform ática, de Joinv l/SC, da ile dou ace s s oria na áre a de h ardw are para q u ale re i t al t ot apoio l t com e rcial ogís ico- para Com pu tação Gráf à div rs os prof s ionais e m ica e is m ont conf rar e re f ar, igu inar, pe s s oal e nt , m e todo o Bras il . Es taçõe s Gráficas de e xce lnt nív l b om pre ço. e e e e
  17. 17. M ode l m age M ace t s Bás icos s ob re " e s h " e M por Re nat M e ne s e s de M at o os Ne ste tutorial m os praticar ire conce itos básicos sobre " e sh " M , vantage ns e aspe ctos, al de pre cisão e ém agilidade na h ora de se obte r um obj tivo e final. Para com e çar v os t am raçar um obj t o,e iv um a t aça. É im port e lm brar q ue o ant e Blnde r é um program a q ue dis ponibil ao e iza art t div rs as t is a e écnicas de de s e nh o, as s im com o os div rs os program as de s s e pat ar e am . Para iniciar a t aça, de v m os e s boçá-l E e a. o re s t s e rá aut at o om icam e nt f it pe l e e o o program a. U m a aj uda e t o. ant V at a v t s upe rior (Num pad 7), á é is a pre s s ione a t cl , e a (barra de e s paço) e s e l cione no m e nu "Add> M e s h > Cicl" s e lcione ao inv de e , e és 32, 14 s e guim e nt . Apare ce o círcul na os o bas e da m ira (curs or), f igura 02. É ne ce s s ário lm brar q ue ao adicionar um e Figu ra 01: Taça q u e s e rá m ode l ne s t art ada e igo. obj t e l aut at e o, e om icam e nt apare ce rá no e m odo de e dição (m odo e m q ue s e pode Figu ra 02: Adicionando u m círcu l na v t o is a m odif icar o obj t m ov r apl e xt ão e o: e , icar rus s u pe rior. nos v ice s , e t Para e nt ou s air do ért c.). rar m odo de e dição, ut iza-s e a t cl T . il e a Expe rim e nt ... m as m ant nh a-s e no m odo de e e e dição. L ia os dois parágraf q ue s e gue m ant s e os e de com e çar a prat icar: Pre s s ione Num pad 3 para ir à v t is a l e rale l apl ue e xt ão para os v ice s at , á, iq rus ért (pont ) da f a e m q ue s e gue na f os orm igura 03. © Re v t Proce du ral is a Ano 01 - Núm e ro 02
  18. 18. M ace t s Bás icos s obre " e s h " e M A prim e ira e xt ão para cim a, a s e gunda, rus e para e xt ão, s para e s cal rus onar (m udar para baixo, a t rce ira para cim a, e t e odas as de t anh o) e g para m ov r. U s a-s e as am e de m ais para cim a. Para apl e xt ão é icar rus t cl e m ov e nt e o m ous e ou as s e t e as im a-s as ne ce s s ário t cl e e m ov e nt o m ous e e ar im ar dire cionais . T t ua aça de v rá f e icar pare cida ou t cl dire cionais , conf ar com um e as irm com a da f igura 03. cl ue do Bot Es q ue rdo do M ous e ou iq ão Se q uis e r pode rá m ode l t bém a part , ar am e pre s s ionando a t cl E para f izar de e a inal de de nt da t ro aça apl icando um a e xt ão e rus cada e xt ão, ou e nt cl com o Bot rus ão icar âo de pois E 2 v ze s s e m m ov r s e m ov r o e e , e Dire it do M ous e para cance l a e xt ão. o ar rus m ous e um pouco para de nt para ape nas ro, Se ne ce s s ário, ut ize o re pos icionam e nt e o il o adq uirir a e s pe s s ura do v idro, de pois e xt rudar "zoom "(re pos icionam e nt com [ S Bot o ão ( e ) para de nt da tro aça. E para f izar inal , do M e io do M ous e ] arras t ; Z oom " e e " e s cal ( s) os úl os v ice s para o one tim ért e ando + do Num pad). t cl ou - m e nor t anh o pos s ív lt cl w e e s cola am e , e e h L m bre -s e , para f r a t t e aze ua aça f icar " m ov Doubls "para uni-l , t Re e e os ornando a com o a da f igura 03, t t rás q ue f r u e aze taça f ch ada por de nt e ro. ape nas os s e guint s pas s os : e Figu ra 03: S u ce s s iv e xt s õe s para form ar a as ru Figu ra 04: Tornando a borda da taça arre dondada taça. e criando a part int rna. e e © Re v t Proce du ral is a 18

×