Aulas 03-membranas-celulares

879 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
879
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aulas 03-membranas-celulares

  1. 1. 1 UNIVERSDADE DE SÃO PAULO COLÉGIO TÉCNICO DE LORENA ENSINO MÉDIO – PRIMEIRO ANO AS MEMBRANAS CELULARES FB: Marco Alcântara E-correio: marko@usp.br AULAS 03
  2. 2. 2 Roteiro da aula MANUTENÇÃO DA IDENTIDADE CELULAR CARACTERÍSTICAS GERAIS DA MEMBRANA TROCAS ENTRE CÉLULA E AMBIENTE DIFUSÃO: UM FENÔMENO FÍSICO DIFUSÃO FACILITADA OSMOSE TRANSPORTE ATIVO PROCESSOS QUE ENVOLVEM VESÍCULAS
  3. 3. Composição química da célula x ambiente? Para sobreviver: precisa preservar essa composição. Membrana plasmática: PERMEABILIDADE SELETIVA. MANUTENÇÃO DA IDENTIDADE CELULAR
  4. 4. Espessura: 7 a 9 nm – só no microscópio eletrônico Constituição lipoprotéica: proteína e (fosfo)lipídeos “Mosaico fluído” Retículo, complexo de Golgi, mitocôndrias – também! CARACTERÍSTICAS GERAIS DA MEMBRANA
  5. 5. Estrutura da membrana plasmática
  6. 6. Ácidos graxos, lipídeos simples e fosfolipídeos
  7. 7. Três maneiras: - Processos Passivos - Processos Ativos - Processos Mediados por Vesículas TROCAS ENTRE CÉLULA E AMBIENTE
  8. 8. Astrocasentreacélulaeoambiente. Células inteiras ou restos de estruturas celulares Formação de vacúolo e gasto de energia Fagocitose (partículas grandes, geralmente sólidas) MacromoléculasFormação de vacúolos e gasto de energia Pinocitose (pequenas, geralmente líquidas) (com vesículas) Endocitose e exocitose Açúcares simples, aminoácidos, Na+ , K+ Proteína carreadora, gasto de energia Transporte ativo Açúcares simples, aminoácidos Gradiente de concentrações, proteína carreadora Sem gasto energia Difusão facilitada O2 , CO2 , Água, substâncias solúveis em lipídeos gradiente de concentrações Sem gasto energia Difusão simples, osmose Transporte passivo ExemplosCondições para ocorrer Nome dos Processos Células inteiras ou restos de estruturas celulares Formação de vacúolo e gasto de energia Fagocitose (partículas grandes, geralmente sólidas) MacromoléculasFormação de vacúolos e gasto de energia Pinocitose (pequenas, geralmente líquidas) (com vesículas) Endocitose e exocitose Açúcares simples, aminoácidos, Na+ , K+ Proteína carreadora, gasto de energia Transporte ativo Açúcares simples, aminoácidos Gradiente de concentrações, proteína carreadora Sem gasto energia Difusão facilitada O2 , CO2 , Água, substâncias solúveis em lipídeos gradiente de concentrações Sem gasto energia Difusão simples, osmose Transporte passivo ExemplosCondições para ocorrer Nome dos Processos
  9. 9. Difusão: Movimento partículas: solução ou meio gasoso. Maior concentração para menor concentração Gradiente de concentração – a favor Difusão na célula Condição: a membrana ser permeável à substância. DIFUSÃO: UM FENÔMENO FÍSICO Sentido do gradiente
  10. 10. O2 e CO2 consumo mitocôndrias e resíduo da respiração. Trocas de O2 e de CO2 por difusão
  11. 11. Qualquer substância atravessa bicamada lipídica igualmente??? DIFUSÃO FACILITADA permeabilidade seletiva de uma bicamada lipídica a diferentes substâncias
  12. 12. Permeabilidade comparativa da membrana às várias moléculas 10-8Íon Sódio (Na+) 10-7Íon Potássio (K+) 10-6Íon Cloro (Cl-) 10-3Glicose 10-3Triptofano 10-1Glicerol 100Água Grau de PermeabilidadeSubstância 10-8Íon Sódio (Na+) 10-7Íon Potássio (K+) 10-6Íon Cloro (Cl-) 10-3Glicose 10-3Triptofano 10-1Glicerol 100Água Grau de PermeabilidadeSubstância
  13. 13. Precisa de moléculas transportadoras! Esquema de proteínas encaixadas na bicamada lipídica Exemplo: açúcares simples e aminoácidos.
  14. 14. Difusão facilitada.
  15. 15. Molécula transportadora (proteína): específica para a substância transportada. Semelhante a enzima - chave-fechadura Características da difusão facilitada: De acordo com o gradiente de concentração Não há consumo de energia Sentido do gradiente
  16. 16. OSMOSE
  17. 17. Esquema da osmose Condição: membrana semipermeável.
  18. 18. SOLVENTE OSMOSE
  19. 19. OSMOSE NA CÉLULA ANIMAL Osmose em hemácias Solução isotônica, hipertônica e hipotônica Célula plasmolisada
  20. 20. OSMOSE NA CÉLULA VEGETAL Conseqüências em célula vegetal ≠ célula animal Célula vegetal em três dimensões
  21. 21. Solução hipertônica, solução isotônica, solução hipotônica OSMOSE EM CÉLULA VEGETAL
  22. 22. Célula vegetal túrgida e plasmolisada
  23. 23. Exemplo: sódio e potássio nas hemácias. Na+ : muito mais concentrado fora da célula. K+ : menos concentrado fora. Transporte Ativo e Difusão de Na+ e K+. TRANSPORTE ATIVO
  24. 24. Características: Pode ocorrer contra o gradiente de concentração – remador subindo o rio De onde vem essa energia? Exemplo: ATP → ADP + Pi + ε
  25. 25. Transporte ativo Na+ e K+ - bomba de sódio ● e potássio  Depende da energia fornecida pela célula – célula precisa estar viva.
  26. 26. Relação entre velocidade de captação e a concentração externa – sem e com carreadores
  27. 27. ENDOCITOSE x EXOCITOSE PINOCITOSE x FAGOCITOSE PROCESSOS QUE ENVOLVEM VESÍCULAS
  28. 28. Esquema da endocitose
  29. 29. Esquema da exocitose
  30. 30. Vesícula secretora eliminando seu conteúdo para fora da célula
  31. 31. ♥!

×