Caderno vil aampliado2

88.940 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
88.940
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
88.548
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Caderno vil aampliado2

  1. 1. equipamento da Prefeitura Municipal de Fortaleza
  2. 2. Fortaleza Ceará
  3. 3. A Vila das Artes A Vila das Artes é uma aposta da Prefeitura Municipal de Fortaleza na potência das artes. Por entender que a arte é um lugar, não exclusivo, mas sem dúvida privilegiado para a invenção e para a construção de uma cidade mais ativa, pulsante e feliz é que a Prefeitura inaugurou a Vila das Artes, oferecendo diferentes formatos de cursos e atividades culturais. É espaço de formação em artes, apoio a produção, através da cessão de equipamentos, incentivo a pesquisam e difusão cultural. A Vila das Artes tomou forma a partir da necessidade de uma política de formação no campo das artes. Vinculada à Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor), o espaço abre condições para que as pessoas tenham acesso à informação e às obras de arte, que se encontrem e se conheçam, porque os saberes não estão apenas no que já foi consolidado, estão no cotidiano do homem comum e as trocas são fundamentais. Na Vila das Artes funcionamas Escolas Públicas de Audiovisual, Dança e Teatro, um Núcleo de Produção Digital e o Centro de Artes Visuais de Fortaleza, que recebe a parceria do Centro Cultural Banco do Nordeste.
  4. 4. As edificaçõesAs três edificações que compõem a Vila das Artes foram adquiridas no primeiro ano da gestão Luizianne Lins e estão situadas nocentro histórico da Cidade de Fortaleza - Ceará, na Vila do Barão de Camocim. Não por acaso,o Centro da cidade foi escolhidopara abrigar o projeto – uma área de intenso fluxo, bem servida de transporte urbano, mas com alto índice de degradação. Aprimeira edificação, inaugurada em setembro de 2008, abriga as atividades de formação e o funcionamento administrativo, comsalas de aula, ilhas de edição, ateliê, sala de dança, laboratório de informática e auditório. A Segunda edificação, ainda semprevisão de obra, deverá abrigar uma sala de cinema, estúdio de áudio e ilhas de edição. A terceira edificação é a Casa do Barãode Camocim que vai ceder espaço para uma biblioteca especializada em cultura e arte, uma videoteca e um centro de artesvisuais. Vale ressaltar que as atividades da Vila das Artes tiveram início em 2006 com o curso de audiovisual, antes dainauguração de sua primeira casa.
  5. 5. :: Casa do Barão de Camocim De estilo renascentista, construído em 1870, o casarão foi desapropriado pela Prefeitura em 2005. É uma das obras arquitetônicas mais antigas de Fortaleza. :Casa das Escolas O Casarão projetado em 1954,foi inaugurado em 2008, atualmente abriga as atividades de formação.
  6. 6. AudiovisualAs ações na área do audiovisual vem democratizar o acesso à linguagem promovendoa inclusão para a população e provocando a livre reinvenção dos modos de fazer e fruir a arte audiovisualem Fortaleza. São dois espaços fomentando esta linguagem na Vila das Artes: a Escola Pública de Audiovisuale o Núcleo de Produção Digital.
  7. 7. Escola Pública de AudiovisualA Escola promove ações de formação que tratam de questões relativas à imagem e ao som, aos múltiplos códigos deles derivados,aos seus usos socioculturais e às elaborações de natureza teórica atuais acerca do audiovisual. As ações incentivam métodosde trabalho onde o processo criativo passa a ser uma experiência compartilhada entre todos.
  8. 8. ::: Curso de Realização em Audiovisual O curso faz um mergulho, em dois anos, em estudos teóricos e técnicos, produzindo e criando um pensamento crítico e intelectual sobre o fazer audiovisual. A primeira turma teve início em 2006 e a segunda turma em janeiro de 2010. O curso é realizado em parceria com o Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal do Ceará, responsável pela certificação. 1ª turma 612 pessoas inscritas 40 alunos selecionados 55 professores73 disciplinas de 20h/aula 528 horas de orientação 20 vídeos produzidos 2ª turma (em andamento) 673 pessoas inscritas 40 alunos
  9. 9. ::: Pontos de CorteO curso de Formação de Agentes Culturais e Exibidores Independentesfoi criado em 2007. A formação oferece subsídios para ações culturais 14 coletivos atuandocomprometidas em olhar criticamente a cidade e o mundo e está sustentadapelo tripé: formação, apoio à autonomia e sustentabilidade dos grupos e apoioa ação cineclubista – fomentando o cineclubismo em rede. Os coletivos, 110 pessoas formadasconstituídos através do curso exibem filmes em espaços públicos de Fortalezae atuam na cidade levando um nova forma de debater assuntos sobre a vida, a arte, a política e a cidade através de filmes e interações culturais.
  10. 10. :::DOC.WEB 56 grupos inscritosCurso de Documentário para Web é uma nova proposta de formaçãopara grupos culturais, e que oferece uma interação entre a linguagem 22 gruposaudiovisual e a web com a produção de vídeos documentários, vídeoarte, selecionadosnotícias, entre outros. O curso teve início em março de 2010 oferecendo 450 h/auladistribuídas em módulos que vão desde Antropologia, História e Cultura Local,Linguagem Audiovisual e Cultura Digital. 80 pessoas selecionadas
  11. 11. ::: Cineclube Vila das ArtesO Cineclube é atividade de formação complementar ao Curso de Realização emAudiovisual. A cada mês uma mostra é apresentada com o intuito de estimular areflexão em torno de questões estéticas e de linguagem acerca do audiovisual. Assessões também são abertas ao público democratizando, dessa forma, o acesso 40 pessoase ampliando os espaços para o debate sobre o audiovisual além de formar plateia é a média de públicoAs sessões são semanais e seguidas de discussão com pesquisadores,cineastas e professores. Foto: filme de Márilia Rocha << A Falta que me Faz>> por sessãolançado durante a programação do Cineclube em 2011.
  12. 12. ::: Mostras EspeciaisSão sessões de filmes que têm como eixo obras de um grande nome do cinema mundial ou de gênero. A primeira ediçãoteve início de 2009, homenageando o diretor Woody Allen. As sessões são abertas ao público e exibidas duas vezes porsemana durante um mês. Dentro da programação da Mostra já foram exibidos filmes de cineastas como: Alfred Hitchcock,Akira Kurosawa, Roman Polanski, Alejandro Jodorowsky, Bernardo Bertolucci, Krzysztof Kieúlowski entre outros. Em 2011, oGrupo 24 Quadros, formado por alunos e ex-alunos de cursos da Vila, ocuparam as quintas -feiras com sessões temáticas edebates sobre o fazer cinema.
  13. 13. Núcleo de Produção DigitalO Núcleo de Produção Digital Vila das Artes é uma referência nacional, sendo um dos 16 Núcleos de Produção Digitalparticipantes do Programa Olhar Brasil do Ministério da Cultura, implantado em Fortaleza e mantido pela parceria com a PrefeituraMunicipal. Funcionando desde novembro de 2006, vem empregando seus esforços para a democratizaçãodo audiovisual através da formação e aperfeiçoamento profissional e do apoio a produção independente.
  14. 14. ::: Edital de Pauta ::: Cursos Livres Empréstimos de equipamentos de câmera, som, curso técnico de audiovisual voltado iluminação e ilha de ediçãopara aprimoramento dos profissionais 52 projetos finalizados 66 cursos realizados, 66 projetos em 3980 alunos inscritos realização 1975 alunos atendidos 118 projetos apoiados
  15. 15. ::: Vídeo ColetivoO projeto, lançado desde 2008, comemora anualmente o aniversário de Fortaleza. A ideia é que os cidadãos –realizadores ou não do audiovisual – possam expressar, através do audiovisual, sua relação afetiva comFortaleza. As histórias são selecionadas através edital público e têm como pano de fundo histórias depersonagens e do cotidiano. Ao contar essas histórias mantém preservada a memória imagética da cidade. Osvídeos são lançados anualmente durante as festividades de aniversário de Fortaleza. O primeiro foi Fortaleza24h - realizado em 2008 apresentou a vida na cidade durante as 24 horas. Em 2009, foi a vez do Fortalezascontar em imagem histórias de personagens que reinventam o dia. Em 2010 o projeto recebeu o nome de Seessa rua fosse minha e contou histórias das ruas de Fortaleza. Em 2011 Fortaleza em todos os sentidos,mostrou uma cidade sensorial através do tato, audição, olfato, paladar e visão.
  16. 16. 27DançaNa Vila das Artes a política pública para a dança fomenta ações ligadas à formação técnica, artística e teórica em dança cênica.Coordenadas pela Escola Pública de Dança da Vila das Artes, as atividades formativas buscam estimular as potencialidadescriativas dos alunos, a reflexão, o pensamento e a construção do conhecimento sobre dança.
  17. 17. ::: Dança e Pensamento 18 módulos realizadosCertificado pela Universidade Federal do Ceará, o curso teve duração de 18 meses.Oferece formação crítica de ordem epistemológica, estética, antropológica, política e 46 alunos regularesartística a partir de discussões que permeiam o fazer dança ao longo da história.Oprimeiro curso aconteceu entre 2007 e 2009. Para 2012 uma nova edição pretendese aprofundar em Dança e Educação. 471 alunos ouvintes
  18. 18. ::: Dançando na Escola 1.600 vagasCriado a partir de uma política pública, o programa Dançando na Escola propõe a 20 escolasinserção da dança nas escolas municipais de Fortaleza. Para além dademocratização do acesso à arte, inicia os alunos no universo da dança e contribui selecionadaspara o desenvolvimento de cidadãos mais críticos e participativos. O ensino é levadopara 20 escolas municipais e oferecido gratuitamente para 1.600 crianças de 5 a 12anos de idade. Teve início em setembro de 2009 nas escolas municipais. 20 professores
  19. 19. ::: Aulas AbertasOferece um programa de práticas corporais que possibilita e estimula a 30 módulos realizadosmanutenção e o aperfeiçoamento técnico-corporal dos profissionais dedança em Fortaleza. O programa Aulas Abertas é realizado através demódulos práticos que abordam diferentes técnicas de dança cênica. 750 alunos atendidos
  20. 20. ::: Ocupação do espaçoA Vila das Artes democratiza o espaço ao lançar editais para ocupação artística. Como um lugar de apoio à difusão, disponibiliza asala de dança para a apresentação de espetáculos e performances de formato alternativo; para ensaios e treinamentos de grupos dedança/teatro; e para ensaios e residências artísticas com foco na pesquisa de linguagem.
  21. 21. ::: Formação Básica em DançaO programa oferece formação gratuita para crianças de 8 a 12 anos de 85 alunosidade. O curso é de longa duração e pretende certificar o aluno á 215 pessoas inscritastécnico de dança com as bases para a formação de jovens artistas dadança.
  22. 22. TeatroA Escola Pública de Teatro surge com a proposta de potencializar o teatro de grupo em Fortaleza. Iniciou as suas atividades com oCurso Teatro: Conexões Contemporâneas, dando continuidade à proposta formativa da Vila das Artes. A intenção é voltar o olharpara a compreensão dos processos e pesquisas dos grupos teatrais da cidade, criando pontes entre percursos e produções realizadasem Fortaleza com renomados diretores, pesquisadores e professores de teatro do Brasil e do exterior.
  23. 23. ::: Teatro: Conexões Contemporâneas 1ª Turma (em curso)O curso propõe uma trajetória de formação dialogando com os princípios doteatro de grupo: a sistematização de procedimentos e pesquisas; percepção dos 13 módulosgrupos como instrumento propulsor do processo criativo; observação da estruturaorganizativa dos grupos como deflagradora de construções estéticas diversas e 40 alunosideológicas.
  24. 24. ::: Diálogos Teatrais 5 encontrosEncontros mensais, que teve início em outubro de 2011, com a proposta dereunir pessoas para compartilhar experiências e trocar saberes entre grupos 200 pessoaslocais e de outros estados do Brasil.
  25. 25. Artes VisuaisO Centro de Artes Visuais de Fortaleza foi criado pela parceria Prefeitura de Fortaleza, através da Vila das Artes e o CentroCultural Banco do Nordeste. Propõe realizar ações de formação que também repercutam na produção, na difusão e noamadurecimento crítico do circuito de artes visuais da cidade. Os programas oferecidos integram ações de formação, orientadopelo objetivo geral de intervir no circuito de artes visuais de Fortaleza, além de encontros e uma ação de formação de público,para aqueles que desejam aproximar-se criticamente da produção artística contemporânea.
  26. 26. ::: Laboratório de Linguagens Visuais ::: Programa de Pesquisa para pessoas que pretendem desenvolver e para artistas e interessados em desenvolver projetos sistematizar seus conhecimentos e experiências nas de crítica e curadoria que buscam aprofundar suas linguagens artísticas. É composto por 12 cursos investigações. O primeiro programa selecionou 12livres modulares (20h cada). Está na primeira turma. projetos de pesquisa, sendo 8 pesquisas de linguagem e 4 pesquisas de crítica ou curadoria. 34 alunos
  27. 27. ::: Encontro com ArtistasO encontro tem como proposta apresentar ao público a trajetória de artistas de referência no circuito nacional de artes eestabelecer um olhar crítico sobre a produção artística contemporânea.
  28. 28. Debates IncalculáveisEncontros para reflexão sobre assuntos da contemporaneidade. Os debates são mensal e refletem sobre arte, política ecidade. A cada mês um pensador brasileiro lança luz sobre o compromisso da arte com o seu tempo e seu lugar. Jáparticiparam: o filósofo José Gil, o teatrólogo Eugenio Barba (foto), Philippe Dubois, Eleonora Falcão, entre outros.
  29. 29. Secretaria de Cultura de Fortaleza - Rua Pereira Filgueiras nº 4| Centro - Fortaleza | Ceará | 85.3105.1146 Vila das Artes - Rua 24 de Maio nº 1221| Centro - Fortaleza | Ceará | 85.3252-1444 www.fortaleza.ce.gov.br | facebook.com/viladasartes

×