Tr45 g05 dayseoliveira

164 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
164
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tr45 g05 dayseoliveira

  1. 1. Festival Nacional de Curtíssima Metragem – Claro Curtas TOSAKI, ALINE YUKARI. “ESTUDO DE CASO: FESTIVAL NACIONAL DE CURTÍSSIMAS METRAGEM – CLARO CURTAS”, IN COOPERAÇÃO E RESPONSABILIDADE NAS AÇÕES E POLÍTICAS CULTURAIS: DO FOMENTO CORPORATIVO AO DO-IN ANTROPOLÓGICO, (TCC – RP, ECA), 2011, PG 80-90.Dayse OliveiraFundamentos Epistemológicos daEducomunicaçãoProf. Dr. Ismar de Oliveira SoaresProf. Dr. Claudemir Viana
  2. 2. “Aprenda, experimente, mostreseu talento” Projeto da área de Responsabilidade Corporativa da empresa Claro (grupo América Móvil); Festivalsurge em 2008 com objetivo de promover criatividade e protagonismo; Trabalha com criação audiovisual em formato de curtíssima metragem (30” a 90”), utilizando ferramentas de comunicação;
  3. 3. O que é: O Festival Claro Curtas tem como premissa promover e estimular ações que envolvam novas tecnologias pela educação, configurando, assim, um festival de audiovisual que também promove o caráter educativo, por meio de materiais educativos impressos e digitais, seminários e oficinas educativas para cidades das cinco regiões brasileiras.
  4. 4. História do Festival: Criado em 2008, o Festival foi concebido com a intenção de premiar e estimular iniciativas em que as pessoas pudessem manifestar suas ideias, por meio de mídias moveis.Tema: “Inclusão e diversidade sob a perspectiva dos direitos humanos”. A segunda edição já implicou em um novo olhar da empresa para o Festival.Tema: “Ser Digital”. A partir da terceira edição, inclui novas categorias e promove a mobilização dos participantes com pessoas diretamente ligadas às suas atividades educacionais.
  5. 5. Materiais Educativos: Miniguia de Produção de Vídeos de Curtíssima Metragem: orienta os interessados em se expressar por meio do audiovisual para a realização técnica, teórica e artística de produções voltadas para as tecnologias digitais móveis; Disponibilização no site de quatro vídeos educativos, que orientam como idealizar, planejar, produzir e compartilhar um vídeo;
  6. 6. Materiais Educativos: Oficinas Educativas: foco no protagonismo e na possibilidade de expressão via tecnologias móveis (BA, MG, AM e PA) – que, posteriormente, evoluem para um Projeto Laboratório, com imersão de dois dias sobre aspectos audiovisuais; Guia do Educador: que orienta para experimentações audiovisuais em ambientes educativos (dentro e fora da sala de aula).
  7. 7. Avaliação: Os critérios de avaliação dos vídeos eram: sensibilidade artística, intelectual e criativa de linguagem. A classificação e o voto destes finalistas foi feita por um júri de especialistas, entre diretores, produtores e artistas - sem a interferência de decisão da Claro.
  8. 8. Premiação: Premiação de cem mil reais em barras de ouro distribuídos aos três primeiros colocados. A partir de 2011 (3° edição): além do valor em dinheiro, o vencedor de cada categoria recebe também uma câmera de alta definição e um equipamento de edição para a instituição à qual está vinculado, mais um curso de linguagem audiovisual com o cineasta Philippe Barcinski.
  9. 9. Parceiros: Secretarias de Cultura e MinC (públicos); Produtora cultural Casa Redonda; Brazucah; Rede independente iTEIA; Parceria com órgãos públicos para inclusão de cineclubes e pontos de cultura a serem beneficiados pelo Projeto. (ideia teia de interação cultural na rede)

×