SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 53
Baixar para ler offline
O futuro vai ser
 colaborativo?
José Carlos Mota – DCSPT-UA
       (jcmota@ua.pt)
1. O que é ser
colaborativo em
acção colectiva?
Assegura formas de
               negociação e
      ‘responsabilização’ na
                     decisão


  Dar a possibilidade de dar a
      voz e ouvir os cidadãos;
eventualmente dar conselhos;
não assegura que se tenha em
         conta a sua opinião;


            Permitir que os
       detentores do poder
   ‘eduquem’ ou ‘curem’ os
                 cidadãos;


        ‘Ladder of citizen participation’ (ARNSTEIN, 1967)
2. Porque é que
 faz sentido hoje
ser colaborativo?
VIVEMOS EM CIDADES
Explosão de dinâmicas cívicos
urbanas (inovação social)



Tensões/
Intenções
•   As
    cidades
    como
    palco de
    mobilizaç
    ão cívica
Inovação Social em cidades




‘Temos de ir caminhando pelas ruas e
conversando com as pessoas para ir à
procura dessas micro-histórias‘
Inteligência
  colectiva
Comunidades de Aprendizagem

Mobilizam diferentes saberes (científicos e empíricos)

      Respondem a problemas ou necessidades

        Desígnio comum & interesse colectivo

     Organizam um quadro comum para a acção

    Co-responsabilizam pela sua implementação
‘é importante que se criem os
 momentos e se adoptem as
  metodologias adequadas‘

     ‘ousadia e arrojo’
3. Como vai
ser o futuro?
O futuro não se prevê,
     constrói-se!
4. experiências
   colaborativas,
exemplos de ‘futuros
  construídos’ em
        Aveiro
Praça Melo
  Freitas, uma
praça ao sábado
     à tarde
ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO
    250 ANOS DA CIDADE
           Desafio
           ‘As comemorações dos 250 anos da
           elevação a cidade podem ser uma
           excelente oportunidade para que Aveiro
           possa celebrar o seu passado e a sua
           identidade, possa projectar-se no
           contexto regional e nacional e aproveitar
           a alavanca para afirmar a cultura como
           um factor de desenvolvimento e de
           competitividade’
           Capão Filipe, Vereador da Cultura da CMA,
           O Aveiro, 9JAN 09.

           Mas como?
ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO
    250 ANOS DA CIDADE
         Olhar para experiências inspiradoras
         Vilnius, capital Europeia da Cultura 2009

         •   evento como espaço de partilha entre os seus
             habitantes "através da música, das artes plásticas e
             de todas as formas de expressão".
         •   "ao invés de uma programação de grandes eventos,
             investe-se na participação das pessoas e na vivência
             da cidade", através da motivação da criatividade
             dos residentes e visitantes na interacção com a
             própria cidade.
         •   o programa não se cinge à participação das
             associações e organizações culturais nos espaços
             tradicionais da cidade (Museus e Centros Culturais).
         •   ideia "levar a arte para a rua e transformar a face
             da cidade", através da "organização de instalações,
             vídeos, performances, arte urbana, música, teatro,
             que surgirão em locais inesperados da cidade".
         •   convite para "intervir artisticamente nas ruas, nos
             becos, nos pátios das casas, nos jardins, durante
             todo o ano de 2009, estando previstos prémios
             para os trabalhos mais criativos".
ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO
    250 ANOS DA CIDADE
           Desafio dos cidadãos ao município e aos agentes
           culturais (aprendendo com Vilnius)

           “Se esta Praça tivesse 250 anos”
           • a organização de um programa de animação
               cultural da Praça da Liberdade (ou Joaquim
               de Melo Freitas, aos Arcos) do início da
               Primavera (21 Março) ao fim do Verão (21
               Setembro), aos sábados à tarde (das 15 às
               17h).
           • Esta iniciativa insere-se no âmbito das
               comemorações dos 250 anos de Aveiro, e
               dentro do espírito que os Amigosd'Avenida
               têm vindo a promover, de estimular a
               aproximação dos aveirenses com a sua
               cidade, convidando-os a vir para a rua, a
               conhecê-la e a participar na criação e fruição
               de um conjunto de actividades de animação
               cultural e artística em espaço público.
ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO
      250 ANOS DA CIDADE
• Concurso de ideias informal para a Praça Melo
  Freitas
ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO –
      250 ANOS DA CIDADE
• Concurso de ideias informal para a Praça
ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO –
      250 ANOS DA CIDADE
• Iniciativa conjunta da autarquia (com empenhamento
  directo da Vereação e Departamento da Cultura)
ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO –
      250 ANOS DA CIDADE
• Programa experimental de animação da praça envolvendo
  agentes locais (durante seis meses aos sábados à tarde)
ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO –
     250 ANOS DA CIDADE
ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO –
     250 ANOS DA CIDADE
ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO –
     250 ANOS DA CIDADE
MANIFESTO PELA QUALIFICAÇÃO E
 ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO
             • Manifesto pela qualificação e
               animação do espaço público;
             • Resultado de um reflexão interna
               do grupo;
             • Documento apresentado
               previamente aos cidadãos e
               agentes culturais para recolha de
               sugestões e contributos;
             • Manifesto apresentado
               publicamente e subscrito por
               todos os partidos nas últimas
               eleições autárquicas;
MANIFESTO PELA QUALIFICAÇÃO E
 ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO
          10 princípios do manifesto:
          •   Trazer as pessoas para a rua.
          •   Promover a apropriação do espaço público.
          •   Incrementar a interacção social.
          •   Assegurar a diversidade de actividades artísticas e
              culturais no espaço público.
          •   Criar momentos de experimentação.
          •   Valorizar a memória da cidade.
          •   Incutir um sentido de responsabilidade social na
              animação do espaço público.
          •   Aproveitar o espaço público como veículo de
              divulgação e promoção da actividade artística, cultural
              e de divulgação científica.
          •   Garantir um espaço público inclusivo e com adequado
              equipamento urbano.
          •   Assegurar a ligação dos espaços públicos ‘em rede’.
          Do manifesto germinou o projecto Aqui Here!
MANIFESTO PELA QUALIFICAÇÃO E
 ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO
           •   Do manifesto produzido em 2009 surgiu a ideia
               do PROJECTO AQUI! HERE!, uma parceria entre
               os Amigosd’Avenida e o Cineclube de Avanca
               (Designer Luis Alves – DECA);
           •   Conceito: 10 princípios para o espaço público,
               10 cidades, 10 curtas metragens;
           •   Concurso internacional de sinopses (2011)
           •   Atenção dos media nacional;
           •   Visitantes de mais de 70 países entraram em
               contacto com a organização , tendo sido
               recebidas sinopses (e ofertas para castings) da
               Australia, Arménia, Brasil, Chile, Portugal,
               Singaura, Eslovaquia, Suiça e Reino Unido, entre
               outros;
           •   Seleccionados seis propostas vencedoras
               (http://www.aqui-here.com/)
Alboi – contra
   um jardim
cortado ao meio
DEBATE SOBRE O PROJECTO
 PARA O JARDIM DO ALBOI
         Questão de partida
         • A CMA pretende gastar 700 mil euros de dinheiros
            públicos nacionais e europeus na requalificação do
            Jardim do Alboi!
         • O investimento prevê a construção de uma rua que
            rasgará o actual jardim ao meio, colocando trânsito
            de atravessamento no meio do Bairro, situação que é
            rejeitada pela quase totalidade dos moradores (280,
            mais de 90%), por vários grupos de cidadãos
            aveirenses e por instituições de referência.
         • A proposta prevê ainda uma redução drástica do
            número de estacionamentos dos residentes sem
            previsão da localização da oferta alternativa.
         • Existe ainda o risco de transformação do Alboi num
            destino de animação nocturna (‘uma nova Praça do
            Peixe’), potenciado pela construção da ponte pedonal
            do Rossio.
         • Apesar dos múltiplos apelos ao diálogo e ao estudo
            das alternativas apresentadas por moradores e
            cidadãos a autarquia recusa-se a escutar e a avaliar,
            não apresentando sequer as razões que estão por
            detrás das ideias que apresenta.
DEBATE SOBRE O PROJECTO
 PARA O JARDIM DO ALBOI
          Moradores preocupados porque
          •   ‘O Alboi é um espaço nobre e único de
              residência no centro da cidade que não
              precisa de nenhuma "auto-estrada" a
              atravessá-lo uma vez que isso vai
              descaracteriza-lo e piorar a qualidade de vida
              que aqui se tem;
          •   O Alboi já não tem espaços pedonais e de
              estacionamento que sirvam quem aqui vive e
              trabalha
          •   O Alboi já tem, neste momento,
              comportamentos socialmente reprováveis,
              ruído e vandalismo demais (e que ninguém
              reprime), gerados pelos utentes da
              Discoteca, dos Bares e do Pavilhão do Beira
              Mar, não precisa, portanto, que tudo isso
              seja aumentado com muitas das coisas novas
              que o Projecto prevê’.
DEBATE SOBRE O PROJECTO
 PARA O JARDIM DO ALBOI
DEBATE SOBRE O PROJECTO
 PARA O JARDIM DO ALBOI
DEBATE SOBRE O PROJECTO
 PARA O JARDIM DO ALBOI
   Comissão de Moradores lança várias iniciativas
DEBATE SOBRE O PROJECTO
 PARA O JARDIM DO ALBOI
Comissão de Moradores continua a desenvolver várias iniciativas
DEBATE SOBRE O PROJECTO
 PARA O JARDIM DO ALBOI
Realizador e músico Joaquim Pavão desenvolve curta-metragem




                       DOCUMENTÁRIO 'Alboi - Um Canto de Mundo (Parte I)'
                       LEGENDADO EM INGLÊS [Tiago CASTRO e João TORRES]

     curta-metragem com enorme impacto na internet
DEBATE SOBRE O PROJECTO
 PARA O JARDIM DO ALBOI




curta-metragem com enorme impacto nos media nacional
DEBATE SOBRE O PROJECTO
 PARA O JARDIM DO ALBOI
DEBATE SOBRE O PROJECTO
 PARA O JARDIM DO ALBOI




  A autarquia muda de opinião e altera o projecto
Ponte Pedonal –
 em defesa do
canal central da
       Ria
DEBATE SOBRE
PONTE PEDONAL NO CANAL CENTRAL
DEBATE SOBRE
PONTE PEDONAL NO CANAL CENTRAL
             Questão de partida
             • Quando a CMA manifestou intenção de
                lançar o concurso de ideias para a Ponte
                Pedonal do Rossio os Amigosd’Avenida
                manifestaram publicamente, e por mais
                de uma vez, a necessidade da autarquia
                lançar um debate sobre o assunto
                (http://amigosdavenida.blogs.sapo.pt/28
                2907.html).
             • A autarquia não lançou qualquer debate e
                abriu concurso público;
             • A proposta vencedora produz um impacto
                visual considerável, perturbando a leitura
                do Canal Central, e contraria propostas de
                planeamento desenvolvidas ou em curso
                (PU Pólis e intervenção global para a
                Avenida);
DEBATE SOBRE
PONTE PEDONAL NO CANAL CENTRAL
> 250 cidadãos, reunião executivo
  mais de trinta intervenções de
   cidadãos colocando dúvidas
Debate na Associação
 Comercial de Aveiro
   > 100 cidadãos
participação cívica exemplar
     • mobilização (mais de duzentos cidadãos numa reunião pública do executivo;
        centenas de pessoas mobilizadas nas redes sociais; milhares de cidadãos expressam
        a sua opinião em resposta a carta pública),
     • atitude (procura de opinião fundamentada; auscultação de técnicos e especialistas
        em domínios específicos; apresentação e discussão pública dos argumentos;
        questionar dos responsáveis; esforço de construção de opinião colectiva),
     • disponibilidade e organização (dinamização de plataformas digitais de informação
        sobre o assunto; criação de um grupos de 50 cidadãos que têm vindo a dinamizar
        actividades; troca de centenas de emails entre si, discutindo opiniões; recolha de
        assinaturas em torno de uma posição colectiva).
5. O futuro vai
      ser
colaborativo?
NÃO SEI!
         Mas num momento de

  RECURSOS ESCASSOS
     será absurdo e incompreensível
           não mobilizarmos a

‘INTELIGÊNCIA COLECTIVA’
   DAS NOSSAS COMUNIDADES PARA A

             ACÇÃO
DESAFIO - A PARTIR DAS
 DINÂMICAS CÍVICAS CRIAR
 UM ‘MOVIMENTO CÍVICO
      POR AVEIRO’
PASSAR DA DINÂMICA REACTIVA PARA UMA
         DINÂMICA PRÓ-ACTIVA
Aveiro 2020 –
pensar o futuro de
 forma colectiva

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto Graffiti Olímpico
Projeto Graffiti OlímpicoProjeto Graffiti Olímpico
Projeto Graffiti OlímpicoHugo Oliveira
 
Como criar um centro cultural - Proportas de Luís MILANESI
Como criar um centro cultural - Proportas de Luís MILANESIComo criar um centro cultural - Proportas de Luís MILANESI
Como criar um centro cultural - Proportas de Luís MILANESISheila Silveira
 
Apresentação 4ª Edição
Apresentação 4ª EdiçãoApresentação 4ª Edição
Apresentação 4ª EdiçãoProjetoVizinhanca
 
Bogota Design E Participacao
Bogota Design E ParticipacaoBogota Design E Participacao
Bogota Design E ParticipacaoJorge Montana
 
Se Essa Via Fosse Minha
Se Essa Via Fosse MinhaSe Essa Via Fosse Minha
Se Essa Via Fosse Minhaessavia
 
Programa Eleitoral Síntese
Programa Eleitoral Síntese Programa Eleitoral Síntese
Programa Eleitoral Síntese Mário Ceia
 
Ideias low cost para cidades vf
Ideias low cost para  cidades vfIdeias low cost para  cidades vf
Ideias low cost para cidades vfcidadespelaretoma
 
Apresentação diretrizes
Apresentação diretrizesApresentação diretrizes
Apresentação diretrizesPortal NE10
 
20160120 pru tp2 relatório final luis susana
20160120 pru tp2 relatório final luis susana20160120 pru tp2 relatório final luis susana
20160120 pru tp2 relatório final luis susanaPlanningwithCommunities
 
Projeto Vizinhança - Agosto 2013
Projeto Vizinhança - Agosto 2013Projeto Vizinhança - Agosto 2013
Projeto Vizinhança - Agosto 2013ProjetoVizinhanca
 
20160120 epu rua direita final presentation
20160120 epu rua direita final presentation20160120 epu rua direita final presentation
20160120 epu rua direita final presentationPlanningwithCommunities
 
Resumo projetos 2015 ecozilla skatenuts
Resumo projetos 2015 ecozilla skatenutsResumo projetos 2015 ecozilla skatenuts
Resumo projetos 2015 ecozilla skatenutsTiago Machado, MBA
 

Mais procurados (14)

Projeto Graffiti Olímpico
Projeto Graffiti OlímpicoProjeto Graffiti Olímpico
Projeto Graffiti Olímpico
 
Como criar um centro cultural - Proportas de Luís MILANESI
Como criar um centro cultural - Proportas de Luís MILANESIComo criar um centro cultural - Proportas de Luís MILANESI
Como criar um centro cultural - Proportas de Luís MILANESI
 
Apresentação 4ª Edição
Apresentação 4ª EdiçãoApresentação 4ª Edição
Apresentação 4ª Edição
 
Amigosdavenida Artigo
Amigosdavenida ArtigoAmigosdavenida Artigo
Amigosdavenida Artigo
 
20151129 balanço de visita a belfast
20151129 balanço de visita a belfast20151129 balanço de visita a belfast
20151129 balanço de visita a belfast
 
Bogota Design E Participacao
Bogota Design E ParticipacaoBogota Design E Participacao
Bogota Design E Participacao
 
Se Essa Via Fosse Minha
Se Essa Via Fosse MinhaSe Essa Via Fosse Minha
Se Essa Via Fosse Minha
 
Programa Eleitoral Síntese
Programa Eleitoral Síntese Programa Eleitoral Síntese
Programa Eleitoral Síntese
 
Ideias low cost para cidades vf
Ideias low cost para  cidades vfIdeias low cost para  cidades vf
Ideias low cost para cidades vf
 
Apresentação diretrizes
Apresentação diretrizesApresentação diretrizes
Apresentação diretrizes
 
20160120 pru tp2 relatório final luis susana
20160120 pru tp2 relatório final luis susana20160120 pru tp2 relatório final luis susana
20160120 pru tp2 relatório final luis susana
 
Projeto Vizinhança - Agosto 2013
Projeto Vizinhança - Agosto 2013Projeto Vizinhança - Agosto 2013
Projeto Vizinhança - Agosto 2013
 
20160120 epu rua direita final presentation
20160120 epu rua direita final presentation20160120 epu rua direita final presentation
20160120 epu rua direita final presentation
 
Resumo projetos 2015 ecozilla skatenuts
Resumo projetos 2015 ecozilla skatenutsResumo projetos 2015 ecozilla skatenuts
Resumo projetos 2015 ecozilla skatenuts
 

Destaque

abertura do módulo de vídeo - Pós Jornalismo Digital
abertura do módulo de vídeo - Pós Jornalismo Digitalabertura do módulo de vídeo - Pós Jornalismo Digital
abertura do módulo de vídeo - Pós Jornalismo DigitalAndré Pase
 
Iscad ti 2010_2011_1 - web 20
Iscad ti 2010_2011_1 - web 20Iscad ti 2010_2011_1 - web 20
Iscad ti 2010_2011_1 - web 20Luis Vidigal
 
New Ideas - Social Media
New Ideas - Social MediaNew Ideas - Social Media
New Ideas - Social MediaRae MP
 
Virais na rede - Virais na web - Workshop do evento Eu Mídia
Virais na rede - Virais na web - Workshop do evento Eu MídiaVirais na rede - Virais na web - Workshop do evento Eu Mídia
Virais na rede - Virais na web - Workshop do evento Eu MídiaRenato Melo
 
Cultura da Convergência
Cultura da ConvergênciaCultura da Convergência
Cultura da ConvergênciaRodrigo Cunha
 
Existe vida além do Youtube? YouPixCon 2015 - Rodrigo Paolucci
Existe vida além do Youtube? YouPixCon 2015 - Rodrigo PaolucciExiste vida além do Youtube? YouPixCon 2015 - Rodrigo Paolucci
Existe vida além do Youtube? YouPixCon 2015 - Rodrigo PaolucciRodrigo Paolucci
 
Aula4 cultura da convergência
Aula4 cultura da convergênciaAula4 cultura da convergência
Aula4 cultura da convergêncialilianedb
 

Destaque (11)

Youtube
YoutubeYoutube
Youtube
 
abertura do módulo de vídeo - Pós Jornalismo Digital
abertura do módulo de vídeo - Pós Jornalismo Digitalabertura do módulo de vídeo - Pós Jornalismo Digital
abertura do módulo de vídeo - Pós Jornalismo Digital
 
Cultura Digital
Cultura DigitalCultura Digital
Cultura Digital
 
Youtube e cultura participativa
Youtube e cultura participativaYoutube e cultura participativa
Youtube e cultura participativa
 
aula remidiação
aula remidiaçãoaula remidiação
aula remidiação
 
Iscad ti 2010_2011_1 - web 20
Iscad ti 2010_2011_1 - web 20Iscad ti 2010_2011_1 - web 20
Iscad ti 2010_2011_1 - web 20
 
New Ideas - Social Media
New Ideas - Social MediaNew Ideas - Social Media
New Ideas - Social Media
 
Virais na rede - Virais na web - Workshop do evento Eu Mídia
Virais na rede - Virais na web - Workshop do evento Eu MídiaVirais na rede - Virais na web - Workshop do evento Eu Mídia
Virais na rede - Virais na web - Workshop do evento Eu Mídia
 
Cultura da Convergência
Cultura da ConvergênciaCultura da Convergência
Cultura da Convergência
 
Existe vida além do Youtube? YouPixCon 2015 - Rodrigo Paolucci
Existe vida além do Youtube? YouPixCon 2015 - Rodrigo PaolucciExiste vida além do Youtube? YouPixCon 2015 - Rodrigo Paolucci
Existe vida além do Youtube? YouPixCon 2015 - Rodrigo Paolucci
 
Aula4 cultura da convergência
Aula4 cultura da convergênciaAula4 cultura da convergência
Aula4 cultura da convergência
 

Semelhante a O futuro é colaborativo 24 fev jcm_aveiro service jam_vf

20160120 pru tp2 apresentação luis susana
20160120 pru tp2 apresentação luis susana20160120 pru tp2 apresentação luis susana
20160120 pru tp2 apresentação luis susanaPlanningwithCommunities
 
Apresentação completa vivo en cena
Apresentação completa   vivo en cenaApresentação completa   vivo en cena
Apresentação completa vivo en cenavivoencena
 
Apresentação completa vivo en cena
Apresentação completa   vivo en cenaApresentação completa   vivo en cena
Apresentação completa vivo en cenavivoencena
 
Apresentação completa vivo en cena
Apresentação completa   vivo en cenaApresentação completa   vivo en cena
Apresentação completa vivo en cenavivoencena
 
As ComemoraçõEs Dos 250 Anos
As ComemoraçõEs Dos 250 AnosAs ComemoraçõEs Dos 250 Anos
As ComemoraçõEs Dos 250 AnosJose Carlos Mota
 
Vivó bairro 21 novembro 2016 conferência internacional urbanismo tatico
Vivó bairro 21 novembro 2016 conferência internacional urbanismo taticoVivó bairro 21 novembro 2016 conferência internacional urbanismo tatico
Vivó bairro 21 novembro 2016 conferência internacional urbanismo taticoJosé Carlos Mota
 
Grandes Criaturas - Projeto de montagem.
Grandes Criaturas - Projeto de montagem.Grandes Criaturas - Projeto de montagem.
Grandes Criaturas - Projeto de montagem.JordanMaia3
 
Plano comercial atualizado online
Plano comercial atualizado onlinePlano comercial atualizado online
Plano comercial atualizado onlineDiogo Ferraz
 
Projeto Simultaneidade
Projeto Simultaneidade Projeto Simultaneidade
Projeto Simultaneidade Aline Bueno
 
As ComemoraçõEs Do 250 Anos
As ComemoraçõEs Do 250 AnosAs ComemoraçõEs Do 250 Anos
As ComemoraçõEs Do 250 AnosJose Carlos Mota
 
Apresentação do plano anual de atividades de 2015
Apresentação do plano anual de atividades de 2015Apresentação do plano anual de atividades de 2015
Apresentação do plano anual de atividades de 2015Luis Ludmer
 
O QuarteirãO Cultural Da Avenida Vf
O QuarteirãO Cultural Da Avenida VfO QuarteirãO Cultural Da Avenida Vf
O QuarteirãO Cultural Da Avenida VfJose Carlos Mota
 
Apresentação Vivo Encena
Apresentação Vivo EncenaApresentação Vivo Encena
Apresentação Vivo Encenavivoencena
 

Semelhante a O futuro é colaborativo 24 fev jcm_aveiro service jam_vf (20)

20160324 apresentação vivo bairro
20160324 apresentação vivo bairro20160324 apresentação vivo bairro
20160324 apresentação vivo bairro
 
Sintese Da ReuniãO Vf
Sintese Da ReuniãO VfSintese Da ReuniãO Vf
Sintese Da ReuniãO Vf
 
Manifesto Vf
Manifesto VfManifesto Vf
Manifesto Vf
 
20160120 pru tp2 apresentação luis susana
20160120 pru tp2 apresentação luis susana20160120 pru tp2 apresentação luis susana
20160120 pru tp2 apresentação luis susana
 
Apresentação completa vivo en cena
Apresentação completa   vivo en cenaApresentação completa   vivo en cena
Apresentação completa vivo en cena
 
Apresentação completa vivo en cena
Apresentação completa   vivo en cenaApresentação completa   vivo en cena
Apresentação completa vivo en cena
 
Apresentação completa vivo en cena
Apresentação completa   vivo en cenaApresentação completa   vivo en cena
Apresentação completa vivo en cena
 
As ComemoraçõEs Dos 250 Anos
As ComemoraçõEs Dos 250 AnosAs ComemoraçõEs Dos 250 Anos
As ComemoraçõEs Dos 250 Anos
 
Vivó bairro 21 novembro 2016 conferência internacional urbanismo tatico
Vivó bairro 21 novembro 2016 conferência internacional urbanismo taticoVivó bairro 21 novembro 2016 conferência internacional urbanismo tatico
Vivó bairro 21 novembro 2016 conferência internacional urbanismo tatico
 
Grandes Criaturas - Projeto de montagem.
Grandes Criaturas - Projeto de montagem.Grandes Criaturas - Projeto de montagem.
Grandes Criaturas - Projeto de montagem.
 
Plano comercial atualizado online
Plano comercial atualizado onlinePlano comercial atualizado online
Plano comercial atualizado online
 
Revista Identidades Viva-voz!
Revista Identidades Viva-voz!Revista Identidades Viva-voz!
Revista Identidades Viva-voz!
 
Revista para site e blog
Revista para site e blogRevista para site e blog
Revista para site e blog
 
Projeto Simultaneidade
Projeto Simultaneidade Projeto Simultaneidade
Projeto Simultaneidade
 
As ComemoraçõEs Do 250 Anos
As ComemoraçõEs Do 250 AnosAs ComemoraçõEs Do 250 Anos
As ComemoraçõEs Do 250 Anos
 
31 Mar09 BalançO Final
31 Mar09 BalançO Final31 Mar09 BalançO Final
31 Mar09 BalançO Final
 
Apresentação do plano anual de atividades de 2015
Apresentação do plano anual de atividades de 2015Apresentação do plano anual de atividades de 2015
Apresentação do plano anual de atividades de 2015
 
O QuarteirãO Cultural Da Avenida Vf
O QuarteirãO Cultural Da Avenida VfO QuarteirãO Cultural Da Avenida Vf
O QuarteirãO Cultural Da Avenida Vf
 
PraçA Melo Freitas Vf
PraçA Melo Freitas VfPraçA Melo Freitas Vf
PraçA Melo Freitas Vf
 
Apresentação Vivo Encena
Apresentação Vivo EncenaApresentação Vivo Encena
Apresentação Vivo Encena
 

Mais de José Carlos Mota

UAUBIKE Smart Cities Tour 2019
UAUBIKE Smart Cities Tour 2019UAUBIKE Smart Cities Tour 2019
UAUBIKE Smart Cities Tour 2019José Carlos Mota
 
E se o futuro for um regresso ao passado?
E se o futuro for um regresso ao passado?E se o futuro for um regresso ao passado?
E se o futuro for um regresso ao passado?José Carlos Mota
 
Em busca de uma solução para o Rossio – 5 temas de reflexão
Em busca de uma solução para o Rossio –  5 temas de reflexãoEm busca de uma solução para o Rossio –  5 temas de reflexão
Em busca de uma solução para o Rossio – 5 temas de reflexãoJosé Carlos Mota
 
MENOR EM ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E URBANISMO
MENOR EM ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E URBANISMO MENOR EM ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E URBANISMO
MENOR EM ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E URBANISMO José Carlos Mota
 
Laboratórios Cívicos Urbanos - documento de trabalho
Laboratórios Cívicos Urbanos - documento de trabalhoLaboratórios Cívicos Urbanos - documento de trabalho
Laboratórios Cívicos Urbanos - documento de trabalhoJosé Carlos Mota
 
Novas ideas e negócios ligados à mobilidade em bicicleta
Novas ideas e negócios ligados à mobilidade em bicicletaNovas ideas e negócios ligados à mobilidade em bicicleta
Novas ideas e negócios ligados à mobilidade em bicicletaJosé Carlos Mota
 
Em Aveiro (tudo) é possível!
Em Aveiro (tudo) é possível!Em Aveiro (tudo) é possível!
Em Aveiro (tudo) é possível!José Carlos Mota
 
TURISMO E MOBILIDADE SUAVE Invtur call-for-sessions
TURISMO E MOBILIDADE SUAVE Invtur call-for-sessionsTURISMO E MOBILIDADE SUAVE Invtur call-for-sessions
TURISMO E MOBILIDADE SUAVE Invtur call-for-sessionsJosé Carlos Mota
 
Sete mitos mais um sobre a participação
Sete mitos mais um sobre a participaçãoSete mitos mais um sobre a participação
Sete mitos mais um sobre a participaçãoJosé Carlos Mota
 
As redes sociais e a participação no planeamento das cidades
As redes sociais e a participação no planeamento das cidadesAs redes sociais e a participação no planeamento das cidades
As redes sociais e a participação no planeamento das cidadesJosé Carlos Mota
 
THE RELATIONSHIP BETWEEN UNIVERSITY, LOCAL AUTHORITIES, ADVOCAY AND BICYCLE I...
THE RELATIONSHIP BETWEEN UNIVERSITY, LOCAL AUTHORITIES, ADVOCAY AND BICYCLE I...THE RELATIONSHIP BETWEEN UNIVERSITY, LOCAL AUTHORITIES, ADVOCAY AND BICYCLE I...
THE RELATIONSHIP BETWEEN UNIVERSITY, LOCAL AUTHORITIES, ADVOCAY AND BICYCLE I...José Carlos Mota
 
Do we really need participation in planning?
Do we really need participation in planning?Do we really need participation in planning?
Do we really need participation in planning?José Carlos Mota
 
A cidade que temos! a cidade que queremos!
A cidade que temos! a cidade que queremos!A cidade que temos! a cidade que queremos!
A cidade que temos! a cidade que queremos!José Carlos Mota
 
A BUGA NUMA CIDADE BIKE-FRIENDLY
A BUGA NUMA CIDADE BIKE-FRIENDLY A BUGA NUMA CIDADE BIKE-FRIENDLY
A BUGA NUMA CIDADE BIKE-FRIENDLY José Carlos Mota
 
IMPROVING COLLECTIVE INTELLIGENCE TO PROMOTE BETTER CITIES
IMPROVING COLLECTIVE INTELLIGENCE TO PROMOTE BETTER CITIESIMPROVING COLLECTIVE INTELLIGENCE TO PROMOTE BETTER CITIES
IMPROVING COLLECTIVE INTELLIGENCE TO PROMOTE BETTER CITIESJosé Carlos Mota
 
Cidades participação e futuro noites na pólis mangualde 20 setembro_vf
Cidades participação e futuro noites na pólis mangualde 20 setembro_vfCidades participação e futuro noites na pólis mangualde 20 setembro_vf
Cidades participação e futuro noites na pólis mangualde 20 setembro_vfJosé Carlos Mota
 
Cidades e regiões bike friendly apresentação-vf
Cidades e regiões bike friendly apresentação-vfCidades e regiões bike friendly apresentação-vf
Cidades e regiões bike friendly apresentação-vfJosé Carlos Mota
 

Mais de José Carlos Mota (20)

UAUBIKE Smart Cities Tour 2019
UAUBIKE Smart Cities Tour 2019UAUBIKE Smart Cities Tour 2019
UAUBIKE Smart Cities Tour 2019
 
E se o futuro for um regresso ao passado?
E se o futuro for um regresso ao passado?E se o futuro for um regresso ao passado?
E se o futuro for um regresso ao passado?
 
Em busca de uma solução para o Rossio – 5 temas de reflexão
Em busca de uma solução para o Rossio –  5 temas de reflexãoEm busca de uma solução para o Rossio –  5 temas de reflexão
Em busca de uma solução para o Rossio – 5 temas de reflexão
 
MENOR EM ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E URBANISMO
MENOR EM ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E URBANISMO MENOR EM ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E URBANISMO
MENOR EM ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E URBANISMO
 
Laboratórios Cívicos Urbanos - documento de trabalho
Laboratórios Cívicos Urbanos - documento de trabalhoLaboratórios Cívicos Urbanos - documento de trabalho
Laboratórios Cívicos Urbanos - documento de trabalho
 
Novas ideas e negócios ligados à mobilidade em bicicleta
Novas ideas e negócios ligados à mobilidade em bicicletaNovas ideas e negócios ligados à mobilidade em bicicleta
Novas ideas e negócios ligados à mobilidade em bicicleta
 
Em Aveiro (tudo) é possível!
Em Aveiro (tudo) é possível!Em Aveiro (tudo) é possível!
Em Aveiro (tudo) é possível!
 
TURISMO E MOBILIDADE SUAVE Invtur call-for-sessions
TURISMO E MOBILIDADE SUAVE Invtur call-for-sessionsTURISMO E MOBILIDADE SUAVE Invtur call-for-sessions
TURISMO E MOBILIDADE SUAVE Invtur call-for-sessions
 
Os novos líderes urbanos
Os novos líderes urbanosOs novos líderes urbanos
Os novos líderes urbanos
 
Sete mitos mais um sobre a participação
Sete mitos mais um sobre a participaçãoSete mitos mais um sobre a participação
Sete mitos mais um sobre a participação
 
As redes sociais e a participação no planeamento das cidades
As redes sociais e a participação no planeamento das cidadesAs redes sociais e a participação no planeamento das cidades
As redes sociais e a participação no planeamento das cidades
 
THE RELATIONSHIP BETWEEN UNIVERSITY, LOCAL AUTHORITIES, ADVOCAY AND BICYCLE I...
THE RELATIONSHIP BETWEEN UNIVERSITY, LOCAL AUTHORITIES, ADVOCAY AND BICYCLE I...THE RELATIONSHIP BETWEEN UNIVERSITY, LOCAL AUTHORITIES, ADVOCAY AND BICYCLE I...
THE RELATIONSHIP BETWEEN UNIVERSITY, LOCAL AUTHORITIES, ADVOCAY AND BICYCLE I...
 
Do we really need participation in planning?
Do we really need participation in planning?Do we really need participation in planning?
Do we really need participation in planning?
 
A cidade que temos! a cidade que queremos!
A cidade que temos! a cidade que queremos!A cidade que temos! a cidade que queremos!
A cidade que temos! a cidade que queremos!
 
Dia Mundial do Urbanismo
Dia Mundial do UrbanismoDia Mundial do Urbanismo
Dia Mundial do Urbanismo
 
A BUGA NUMA CIDADE BIKE-FRIENDLY
A BUGA NUMA CIDADE BIKE-FRIENDLY A BUGA NUMA CIDADE BIKE-FRIENDLY
A BUGA NUMA CIDADE BIKE-FRIENDLY
 
IMPROVING COLLECTIVE INTELLIGENCE TO PROMOTE BETTER CITIES
IMPROVING COLLECTIVE INTELLIGENCE TO PROMOTE BETTER CITIESIMPROVING COLLECTIVE INTELLIGENCE TO PROMOTE BETTER CITIES
IMPROVING COLLECTIVE INTELLIGENCE TO PROMOTE BETTER CITIES
 
PLANEAR CIDADES SAUDÁVEIS
PLANEAR CIDADES SAUDÁVEISPLANEAR CIDADES SAUDÁVEIS
PLANEAR CIDADES SAUDÁVEIS
 
Cidades participação e futuro noites na pólis mangualde 20 setembro_vf
Cidades participação e futuro noites na pólis mangualde 20 setembro_vfCidades participação e futuro noites na pólis mangualde 20 setembro_vf
Cidades participação e futuro noites na pólis mangualde 20 setembro_vf
 
Cidades e regiões bike friendly apresentação-vf
Cidades e regiões bike friendly apresentação-vfCidades e regiões bike friendly apresentação-vf
Cidades e regiões bike friendly apresentação-vf
 

Último

Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptorlando dias da silva
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdflbgsouza
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 

Último (20)

Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 

O futuro é colaborativo 24 fev jcm_aveiro service jam_vf

  • 1. O futuro vai ser colaborativo? José Carlos Mota – DCSPT-UA (jcmota@ua.pt)
  • 2. 1. O que é ser colaborativo em acção colectiva?
  • 3. Assegura formas de negociação e ‘responsabilização’ na decisão Dar a possibilidade de dar a voz e ouvir os cidadãos; eventualmente dar conselhos; não assegura que se tenha em conta a sua opinião; Permitir que os detentores do poder ‘eduquem’ ou ‘curem’ os cidadãos; ‘Ladder of citizen participation’ (ARNSTEIN, 1967)
  • 4. 2. Porque é que faz sentido hoje ser colaborativo?
  • 6. Explosão de dinâmicas cívicos urbanas (inovação social) Tensões/ Intenções • As cidades como palco de mobilizaç ão cívica
  • 7. Inovação Social em cidades ‘Temos de ir caminhando pelas ruas e conversando com as pessoas para ir à procura dessas micro-histórias‘
  • 9. Comunidades de Aprendizagem Mobilizam diferentes saberes (científicos e empíricos) Respondem a problemas ou necessidades Desígnio comum & interesse colectivo Organizam um quadro comum para a acção Co-responsabilizam pela sua implementação
  • 10. ‘é importante que se criem os momentos e se adoptem as metodologias adequadas‘ ‘ousadia e arrojo’
  • 11. 3. Como vai ser o futuro?
  • 12. O futuro não se prevê, constrói-se!
  • 13. 4. experiências colaborativas, exemplos de ‘futuros construídos’ em Aveiro
  • 14. Praça Melo Freitas, uma praça ao sábado à tarde
  • 15. ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO 250 ANOS DA CIDADE Desafio ‘As comemorações dos 250 anos da elevação a cidade podem ser uma excelente oportunidade para que Aveiro possa celebrar o seu passado e a sua identidade, possa projectar-se no contexto regional e nacional e aproveitar a alavanca para afirmar a cultura como um factor de desenvolvimento e de competitividade’ Capão Filipe, Vereador da Cultura da CMA, O Aveiro, 9JAN 09. Mas como?
  • 16. ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO 250 ANOS DA CIDADE Olhar para experiências inspiradoras Vilnius, capital Europeia da Cultura 2009 • evento como espaço de partilha entre os seus habitantes "através da música, das artes plásticas e de todas as formas de expressão". • "ao invés de uma programação de grandes eventos, investe-se na participação das pessoas e na vivência da cidade", através da motivação da criatividade dos residentes e visitantes na interacção com a própria cidade. • o programa não se cinge à participação das associações e organizações culturais nos espaços tradicionais da cidade (Museus e Centros Culturais). • ideia "levar a arte para a rua e transformar a face da cidade", através da "organização de instalações, vídeos, performances, arte urbana, música, teatro, que surgirão em locais inesperados da cidade". • convite para "intervir artisticamente nas ruas, nos becos, nos pátios das casas, nos jardins, durante todo o ano de 2009, estando previstos prémios para os trabalhos mais criativos".
  • 17. ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO 250 ANOS DA CIDADE Desafio dos cidadãos ao município e aos agentes culturais (aprendendo com Vilnius) “Se esta Praça tivesse 250 anos” • a organização de um programa de animação cultural da Praça da Liberdade (ou Joaquim de Melo Freitas, aos Arcos) do início da Primavera (21 Março) ao fim do Verão (21 Setembro), aos sábados à tarde (das 15 às 17h). • Esta iniciativa insere-se no âmbito das comemorações dos 250 anos de Aveiro, e dentro do espírito que os Amigosd'Avenida têm vindo a promover, de estimular a aproximação dos aveirenses com a sua cidade, convidando-os a vir para a rua, a conhecê-la e a participar na criação e fruição de um conjunto de actividades de animação cultural e artística em espaço público.
  • 18. ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO 250 ANOS DA CIDADE • Concurso de ideias informal para a Praça Melo Freitas
  • 19. ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO – 250 ANOS DA CIDADE • Concurso de ideias informal para a Praça
  • 20. ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO – 250 ANOS DA CIDADE • Iniciativa conjunta da autarquia (com empenhamento directo da Vereação e Departamento da Cultura)
  • 21. ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO – 250 ANOS DA CIDADE • Programa experimental de animação da praça envolvendo agentes locais (durante seis meses aos sábados à tarde)
  • 22. ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO – 250 ANOS DA CIDADE
  • 23. ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO – 250 ANOS DA CIDADE
  • 24. ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO – 250 ANOS DA CIDADE
  • 25. MANIFESTO PELA QUALIFICAÇÃO E ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO • Manifesto pela qualificação e animação do espaço público; • Resultado de um reflexão interna do grupo; • Documento apresentado previamente aos cidadãos e agentes culturais para recolha de sugestões e contributos; • Manifesto apresentado publicamente e subscrito por todos os partidos nas últimas eleições autárquicas;
  • 26. MANIFESTO PELA QUALIFICAÇÃO E ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO 10 princípios do manifesto: • Trazer as pessoas para a rua. • Promover a apropriação do espaço público. • Incrementar a interacção social. • Assegurar a diversidade de actividades artísticas e culturais no espaço público. • Criar momentos de experimentação. • Valorizar a memória da cidade. • Incutir um sentido de responsabilidade social na animação do espaço público. • Aproveitar o espaço público como veículo de divulgação e promoção da actividade artística, cultural e de divulgação científica. • Garantir um espaço público inclusivo e com adequado equipamento urbano. • Assegurar a ligação dos espaços públicos ‘em rede’. Do manifesto germinou o projecto Aqui Here!
  • 27. MANIFESTO PELA QUALIFICAÇÃO E ANIMAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO • Do manifesto produzido em 2009 surgiu a ideia do PROJECTO AQUI! HERE!, uma parceria entre os Amigosd’Avenida e o Cineclube de Avanca (Designer Luis Alves – DECA); • Conceito: 10 princípios para o espaço público, 10 cidades, 10 curtas metragens; • Concurso internacional de sinopses (2011) • Atenção dos media nacional; • Visitantes de mais de 70 países entraram em contacto com a organização , tendo sido recebidas sinopses (e ofertas para castings) da Australia, Arménia, Brasil, Chile, Portugal, Singaura, Eslovaquia, Suiça e Reino Unido, entre outros; • Seleccionados seis propostas vencedoras (http://www.aqui-here.com/)
  • 28. Alboi – contra um jardim cortado ao meio
  • 29. DEBATE SOBRE O PROJECTO PARA O JARDIM DO ALBOI Questão de partida • A CMA pretende gastar 700 mil euros de dinheiros públicos nacionais e europeus na requalificação do Jardim do Alboi! • O investimento prevê a construção de uma rua que rasgará o actual jardim ao meio, colocando trânsito de atravessamento no meio do Bairro, situação que é rejeitada pela quase totalidade dos moradores (280, mais de 90%), por vários grupos de cidadãos aveirenses e por instituições de referência. • A proposta prevê ainda uma redução drástica do número de estacionamentos dos residentes sem previsão da localização da oferta alternativa. • Existe ainda o risco de transformação do Alboi num destino de animação nocturna (‘uma nova Praça do Peixe’), potenciado pela construção da ponte pedonal do Rossio. • Apesar dos múltiplos apelos ao diálogo e ao estudo das alternativas apresentadas por moradores e cidadãos a autarquia recusa-se a escutar e a avaliar, não apresentando sequer as razões que estão por detrás das ideias que apresenta.
  • 30. DEBATE SOBRE O PROJECTO PARA O JARDIM DO ALBOI Moradores preocupados porque • ‘O Alboi é um espaço nobre e único de residência no centro da cidade que não precisa de nenhuma "auto-estrada" a atravessá-lo uma vez que isso vai descaracteriza-lo e piorar a qualidade de vida que aqui se tem; • O Alboi já não tem espaços pedonais e de estacionamento que sirvam quem aqui vive e trabalha • O Alboi já tem, neste momento, comportamentos socialmente reprováveis, ruído e vandalismo demais (e que ninguém reprime), gerados pelos utentes da Discoteca, dos Bares e do Pavilhão do Beira Mar, não precisa, portanto, que tudo isso seja aumentado com muitas das coisas novas que o Projecto prevê’.
  • 31. DEBATE SOBRE O PROJECTO PARA O JARDIM DO ALBOI
  • 32. DEBATE SOBRE O PROJECTO PARA O JARDIM DO ALBOI
  • 33. DEBATE SOBRE O PROJECTO PARA O JARDIM DO ALBOI Comissão de Moradores lança várias iniciativas
  • 34. DEBATE SOBRE O PROJECTO PARA O JARDIM DO ALBOI Comissão de Moradores continua a desenvolver várias iniciativas
  • 35. DEBATE SOBRE O PROJECTO PARA O JARDIM DO ALBOI Realizador e músico Joaquim Pavão desenvolve curta-metragem DOCUMENTÁRIO 'Alboi - Um Canto de Mundo (Parte I)' LEGENDADO EM INGLÊS [Tiago CASTRO e João TORRES] curta-metragem com enorme impacto na internet
  • 36. DEBATE SOBRE O PROJECTO PARA O JARDIM DO ALBOI curta-metragem com enorme impacto nos media nacional
  • 37. DEBATE SOBRE O PROJECTO PARA O JARDIM DO ALBOI
  • 38. DEBATE SOBRE O PROJECTO PARA O JARDIM DO ALBOI A autarquia muda de opinião e altera o projecto
  • 39. Ponte Pedonal – em defesa do canal central da Ria
  • 40. DEBATE SOBRE PONTE PEDONAL NO CANAL CENTRAL
  • 41. DEBATE SOBRE PONTE PEDONAL NO CANAL CENTRAL Questão de partida • Quando a CMA manifestou intenção de lançar o concurso de ideias para a Ponte Pedonal do Rossio os Amigosd’Avenida manifestaram publicamente, e por mais de uma vez, a necessidade da autarquia lançar um debate sobre o assunto (http://amigosdavenida.blogs.sapo.pt/28 2907.html). • A autarquia não lançou qualquer debate e abriu concurso público; • A proposta vencedora produz um impacto visual considerável, perturbando a leitura do Canal Central, e contraria propostas de planeamento desenvolvidas ou em curso (PU Pólis e intervenção global para a Avenida);
  • 42. DEBATE SOBRE PONTE PEDONAL NO CANAL CENTRAL
  • 43.
  • 44.
  • 45.
  • 46.
  • 47. > 250 cidadãos, reunião executivo mais de trinta intervenções de cidadãos colocando dúvidas
  • 48. Debate na Associação Comercial de Aveiro > 100 cidadãos
  • 49. participação cívica exemplar • mobilização (mais de duzentos cidadãos numa reunião pública do executivo; centenas de pessoas mobilizadas nas redes sociais; milhares de cidadãos expressam a sua opinião em resposta a carta pública), • atitude (procura de opinião fundamentada; auscultação de técnicos e especialistas em domínios específicos; apresentação e discussão pública dos argumentos; questionar dos responsáveis; esforço de construção de opinião colectiva), • disponibilidade e organização (dinamização de plataformas digitais de informação sobre o assunto; criação de um grupos de 50 cidadãos que têm vindo a dinamizar actividades; troca de centenas de emails entre si, discutindo opiniões; recolha de assinaturas em torno de uma posição colectiva).
  • 50. 5. O futuro vai ser colaborativo?
  • 51. NÃO SEI! Mas num momento de RECURSOS ESCASSOS será absurdo e incompreensível não mobilizarmos a ‘INTELIGÊNCIA COLECTIVA’ DAS NOSSAS COMUNIDADES PARA A ACÇÃO
  • 52. DESAFIO - A PARTIR DAS DINÂMICAS CÍVICAS CRIAR UM ‘MOVIMENTO CÍVICO POR AVEIRO’ PASSAR DA DINÂMICA REACTIVA PARA UMA DINÂMICA PRÓ-ACTIVA
  • 53. Aveiro 2020 – pensar o futuro de forma colectiva