Fascismo

1.630 visualizações

Publicada em

Slides sobre o fascismo na Itália. Trabalho Gilson e Guilherme

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.630
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fascismo

  1. 1. Escola Municipal Freitas Azevedo - Fascismo na Itália<br />1<br />Fascismo<br />
  2. 2. Entre as décadas de 1920 e 1940, surgiu e desenvolveu-se, em alguns países da Europa, o fascismo. Era um sistema político, econômico e social que ganhou força após a Primeira Guerra Mundial, principalmente nos países em crise econômica (Itália e Alemanha). Na Itália, o fascismo foi representado pelo líder italiano Benito Mussolini. Na Alemanha, Adolf Hitler foi o símbolo do fascismo, que neste país ganhou o nome de nazismo.<br /> <br />Escola Municipal Freitas Azevedo - Fascismo na Itália<br />2<br />Conceito<br />
  3. 3. Totalitarismo: o sistema fascista era antidemocrático e concentrava poderes totais nas mãos do líder de governo. Este líder podia tomar qualquer tipo de decisão ou decretar leis sem consultar políticos ou representantes da sociedade. <br />Nacionalismo: entre os fascistas era a ideologia baseada na ideia de que só o que é do país tem valor. Valorizações extremas da cultura do próprio país em detrimento das outras, que são consideradas inferiores.<br />Militarismo: altos investimentos na produção de armas e equipamentos de guerra. Fortalecimento das forças armadas como forma de ganhar poder entre as outras nações. Objetivo de expansão territorial através de guerras.<br />Culto à força física: Nos países fascistas, desde jovens os jovens eram treinados e preparados fisicamente para uma possível guerra. O objetivo do estado fascista era preparar soldados fortes e saudáveis.<br />Escola Municipal Freitas Azevedo - Fascismo na Itália<br />3<br />Ideias defendidas pelos fascistas<br />
  4. 4. Terminada a Primeira Guerra Mundial, a Itália estava entre os vencedores. Mas o esforço de guerra foi pesado para os italianos, cuja economia, já frágil antes do conflito, sofreu perdas consideráveis durante seu desenrolar: estradas, ferrovias, fábricas, campos e cidades foram destruídos. Os capitais e as matérias-primas eram escassos e faltava mão-de-obra, pois quase 2 milhões de italianos haviam morrido ou achavam-se mutilados. A dívida pública era gigantesca, e a balança comercial era deficitária, devido ao crescimento das importações e à evasão de capital do país durante o conflito. Para cobrir os déficits, o governo italiano aumentou os impostos e emitiu moedas, o que depreciou seu valor, gerando elevada inflação e aumento dos preços. As indústrias contavam com subsídios, financiamentos e proteção do Estado para reverter a produção de guerra para uma economia de paz. Mas o governo, vítima dos problemas financia os deixou de amparar as indústrias, o que provocou a falência de inúmeros grandes grupos econômicos e aumentou o desemprego no país.<br />Escola Municipal Freitas Azevedo - Fascismo na Itália<br />4<br />Características da Itália após a I Guerra Mundial<br />
  5. 5. (1922 a 1924) – Mussolini realizou um governo marcado pelo nacionalismo extremado, e pelo capitalismo. Paralelamente, fortaleceu as organizações fascistas com a fundação das Milícias de Voluntários para a segurança Nacional. Valendo-se de todos os métodos possíveis, inclusive de fraude eleitoral, os fascistas garantiram a vitória do Partido nas eleições parlamentares de Abril de 1924. O deputado socialista Giacomo Matteoti denunciou as violências fascistas. Devido a sua firme oposição, Matteoti foi assassinado em Maio de 1924. A morte de Matteoti provocou indignação popular e forte reação da imprensa política oposicionista. Mussolini assumiu a responsabilidade histórica pelo homicídio do líder socialista, decretando uma série de leis que fortalecia o governo.<br />Escola Municipal Freitas Azevedo - Fascismo na Itália<br />5<br />Governo de Mussolini <br />
  6. 6. (1925 a 1939) – Nos meses finais de 1925, Mussolini implantou o fascismo na Itália. Os sindicatos dos trabalhadores passaram a ser controlados pelo Estado por meio do sistema corporativista. Foi criado um tribunal especial para julgar crimes considerados ofensivos à segurança do Estado. Inúmeros jornais foram fechados, os partidos de oposição foram dissolvidos, milhares de pessoas foram presas e outras foram expulsas do país. A Ovra, polícia secreta fascista utilizou os mais terríveis tipos de violência na perseguição dos oposicionistas. Os fascistas puniam seus adversários obrigando-os a ingerir óleo de rícino. Mussolini empenhou-se em fazer da Itália uma grande potência capitalista mundial. Para isso promoveu a conquista da Etiópia, em 1936, e o revigoramento industrial. Mussolini tornou-se conhecido como o Duce, em italiano, aquele que dirige.<br />Escola Municipal Freitas Azevedo - Fascismo na Itália<br />6<br />Governo de Mussolini<br />
  7. 7. Alunos:<br />Gilson Fernandes<br />Guilherme Rodrigues<br />Professores<br />Rosilene Aparecida<br />Antônio Carlos<br />Escola:<br />Escola Municipal Freitas Azevedo<br />Escola Municipal Freitas Azevedo - Fascismo na Itália<br />7<br />Créditos<br />

×