Articulacoes

170 visualizações

Publicada em

Articulacoes enefermagem

Publicada em: Design
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Articulacoes

  1. 1. ARTICULAÇÕES por Dra. Kaori Nakano A articulação é formada pela coaptação de dois ossos com o auxílio de músculos esqueléticos, ligamentos e cápsula articular. Para uma melhor compreensão é necessário ressaltar algumas considerações distintas sobre o sistema músculo-esquelético. O sistema esquelético determina nossa estrutura (tamanho e forma do corpo humano) em conjunto com hábitos alimentares, nível de atividade física e postura. Suas principais funções são: formação de alavancas para o aumento de forças e/ou velocidade dos movimentos, suporte, proteção, armazenamento de gordura e minerais, e formação de células sangüíneas. O sistema músculo-esquelético tem como funções principais: produção de movimentos, auxílio na estabilidade articular, manutenção da postura e posicionamento corporal, e suporte. O músculo se insere no osso diretamente ou por meio de tendões e/ou aponeuroses (faixas achatadas tendão), que suportam altas forças de tensão produzidas pelos músculos, absorvendo ou aumentando a tensão no sistema. As ações musculares (excêntricas, concêntricas e isométricas) estabilizam e maximizam a armazenagem de energia e desempenho muscular. Existem vários tipos de articulações, mas as mais presentes em nosso corpo são as sinoviais, que podem ser classificadas conforme a quantidade de movimento permitido, tipo e tamanho dos ossos, formas de contato entre as superfícies articulares, e planos e eixos de movimento. Estas características proporcionam seu potencial de movimento e função: uma das articulações mais estáveis do corpo humano é o quadril, pois possui bom suporte muscular, capsular e ligamentar, além dos efeitos da gravidade e do vácuo da articulação (grande coaptação entre as estruturas). O ombro, por sua vez, é uma das articulações menos estável, suprido pela cápsula e músculos, possui contato articular menor, devido ao formato dos ossos e superfícies articulares reduzidas. As articulações sinoviais possuem uma camada de cartilagem em suas superfícies articulares, nutrida pelo líquido sinovial (espécie de óleo lubrificante), permitindo a estabilidade e distribuição das cargas sobre as superfícies com redução dos estresses de contato pela metade. Ela permite ainda, o movimento entre os ossos com o mínimo de atrito e desgaste consideráveis ao longo da vida, gerados pelo uso repetido. Os possíveis traumas e desgastes provocam alterações das substâncias articulares até ocorrer uma degradação enzimática, e remoção da matéria pela ação mecânica, provocando assim, uma diminuição das áreas de contato e erosão da cartilagem. Em conseqüência, as possíveis fissuras, formação de cistos e osteófitos sugerem o início da osteoartrite (doença articular degenerativa com inflamação, desgaste e redução articulares). Em algumas articulações existe uma cartilagem adicional (fibrocartilagem ou menisco) para transmissão adicional de carga, estabilidade, melhora no ajuste de superfícies, proteção e lubrificação.
  2. 2. Para aumentar a estabilidade das articulações, a cápsula articular protege a articulação, definindo sua forma com a criação de uma porção interna e pressão atmosférica reduzida, para uma melhor coaptação. Os ligamentos auxiliam na estabilidade (junção de ossos), controle e limitação do movimento, suportando cargas de tensão. Imobilizações nestas regiões alteram as propriedades mecânicas da cápsula e ligamentos, podendo resultar em rigidez articular, devido a necessidade de cargas e compressão na articulação para troca de nutrientes e resíduos. Complementando toda a estrutura de uma articulação, existem os proprioceptores, que são receptores sensoriais (em músculos, tendões e articulações) detectores de estímulos. Os proprioceptores articulares respondem a mudanças na posição articular, velocidade de movimento, pressão intra-articular e terminações nervosas, transmitindo as informações ao sistema nervoso. Após o conhecimento anatômico e fisiológico das articulações, podemos distinguir os tipos de movimentos realizados, tais como flexão, extensão, rotação, abdução, etc., e associá-los aos planos e eixos ocorridos em relação a um sistema de referência, especificando a posição de um corpo ou segmento no espaço e às características de sua movimentação. O estudo e análise cinesiológica e biomecânica de uma articulação individual são fundamentais para a compreensão dos movimentos básicos e podem proporcionar em conjunto, um melhor desempenho em habilidades esportivas, realçando os requisitos para o condicionamento e técnicas adequadas. Referências Bibliográficas: Hamill, J. e Knutzen, K.M. Bases Biomecânicas do Movimento Humano São Paulo, Ed. Manole, 1999. Kapandji, I.A. Fisiologia Articular São Paulo, Ed. Manole, 1990. Classificação das Articulações: 1 Articulações Fibrosas (sinartoses) - sindesmose (presença de membrana interóssea); - sutura (maioria dos ossos do crânio); - gonfose (entre os alvéolos e os dentes); 2 Articulações Cartilagíneas (anfiartroses) - sincondrose (entre as epífises e diáfises ósseas) - sínfise (presença de discos fibrocartilagíneos) 3 Articulações Sinoviais (diartroses) As superfícies ósseas são recobertas por cartilagem articular e unidas por ligamentos revestidos por membrana sinovial. Permitem amplo movimento e, as suas células interiores (situadas dentro da articulação) produzem o líquido sinovial, responsável pela lubrificação e absorção do impacto. Classificam-se de acordo com o movimento em: Uniaxial – somente um eixo de rotação a. Gínglimo – art. entre úmero e ulna b. Trocóide – art. rádio-ulnar proximal Biaxial – dois eixos de rotação
  3. 3. a. Condilar – art. do punho b. Selar – art. carpometacárpica-polegar Poliaxial – três eixos de rotação a. articulação do quadril b. articulação do ombro Tipos de Movimentos: - Movimento Deslizante - Movimentos Angulares (Flexão - Extensão - Abdução - Adução – Rotação - ...) Componentes das Junturas Móveis: - Ligamentos - Cápsulas Articulares – extrato externo e interno - Líquido Sinovial - Bainha Sinovial dos tendões - Bolsas Sinoviais – subcutânea, submuscular, subtendínea ARTICULAÇÕES DO ESQUELETO AXIAL
  4. 4. 1. Articulação Temporomandibular 2. Articulação do Atlas com o Osso Occipital 3. Articulação do Atlas com o Áxis 4. Articulações da Coluna Vertebral a) entre os corpos vertebrais b) entre os arcos vertebrais 5. Articulações Costovertebrais 6.Articulações Esternocostais 7.Articulações do esterno a) Articulação manubrioesternal b) Articulação xifoesternal 8.Articulações da Coluna Vertebral com a Pelve a) Ligamento íleolombar 9. Articulações da Pelve a) Articulação sacroilíaca b) Ligamentos entre o sacro e o ísquio c) Juntura sacrococcígea 10.Sínfise Púbica ARTICULAÇÕES DO ESQUELETO APENDICULAR CÍNGULO ESCAPULAR E MEMBRO SUPERIOR 1. Articulação Esternoclavicular 2. Articulação Acromioclavicular 3. Ligamentos da Escápula 4. Articulação Umeral 5. Juntura do Cotovelo 6. Articulação Radioulnar a) Articulação radioulnar proximal b) União radioulnar média c) Articulação radioulnar distal 7. Articulação Radiocárpica 8. Articulações Intercárpicas a) Articulações da fileira proximal dos ossos cárpicos b) Articulações da fileira distal dos ossos cárpicos c) Articulações das duas fileiras dos ossos cárpicos entre si
  5. 5. 9. Articulações Carpometacárpicas 10. Articulações Intermetacárpicas 11. Articulações Metacarpofalângicas 12. Articulações dos Dedos CÍNGULO PÉLVICO E MEMBRO INFERIOR 1. Articulação Coxofemoral 2. Articulação do Joelho a) Cápsula articular b) Ligamento patelar c) Ligamento poplíteo oblíquo d) Ligamento poplíteo arqueado e) Ligamento colateral tibial f) Ligamento colateral fibular g) Ligamento cruzado anterior h) Ligamento cruzado posterior i) Meniscos medial e lateral j) Ligamento transverso k) ligamento coronário 3. Articulações entre a Tíbia e a Fíbula a) Articulação tibiofibular b) Membrana interóssea c) Sindesmose tibiofibuar 4. Articulação Talocrural – Tibiotársica 5. Articulações Intertársicas a) Articulação subtalar b) Articulação talocalcaneonavicular c) Articulação calcaneocubóidea d) Articulação transversa do tarso e) Articulação cuneonavicular f ) Articulação cuboideonavicular g) Articulações intercuneiformes e cuneocubóideas 6. Articulações Tarsometatársicas 7. Articulações Intermetatársicas 8. Articulações Metatarsofalângicas 9. Articulações das Falanges
  6. 6. PRINCIPAIS ARTICULAÇÕES, MOVIMENTOS QUE REALIZAM E SUAS CLASSIFICAÇÕES. artrologia ARTICULAÇÕES DOS MEMBROS SUPERIORES: Glenoumeral Tipo esferóide (triaxial). Realiza movimentos de adução e abdução,flexão e extensão,rotação e circundação Acrômio-clavicular Tipo plana,apenas um eixo de movimento (monoaxial). Único movimento realizado é o deslizamento. Esternoclavicular Tipo em sela. Único movimento realizado é o deslizamento. Articulações Do Complexo do Ombro Escápulo-torácica Falsa articulação. Úmero-ulnar Tipo gínglimo (monoaxial). Realiza movimentos de flexão e extensão. Úmero-radial Tipo gínglimo (monoaxial). Realiza movimentos de flexão e extensão. Articulações do Cotovelo Rádio-ulnar proximal Tipo trocóide (monoaxial). Realiza movimentos de pronação e supinação do antebraço. Rádio-ulnar distal Tipo trocóide (monoaxial). Realiza movimentos de supinação e pronação. Rádio-cárpica Tipo condilar (biaxial). Realiza movimentos de adução,abdução,flexão e extensão. Carpo-metacarpiana Do polegar (entre trapézio e 1ºmetacarpo). Tipo plana.Movimento de deslizamento. Metacarpo-falangiana (metacarpofalângica) Tipo sinovial elipsóide (biaxial). Realiza movimentos de adução e abdução,flexão e extensão. Articulações do punho e mão Interfalângicas (Proximais e distais) Proximais: entre a cabeça da falange proximal e a base das mediais. Distais: entre cabeça das falanges mediais e a base das falanges distais. Tipo gínglimo (monoaxial). Realiza movimentos de flexão e extensão. MEMBROS INFERIORES: Sacroilíaca Tipo plana, apenas um eixo de movimento (monoaxial). Único movimento realizado é o Articulação deslizamento. do Quadril Coxofemoral (ilíaco e fêmur): Tipo esferóide (triaxial). Realiza movimentos de abdução e adução,flexão e extensão,rotação e circundação. Patelo-femoral Tipo plana,apenas um eixo de movimento (monoaxial). Realiza apenas movimento de deslizamento. Tíbio-femoral Tipo gínglimo (dobradiça, monoaxial). Movimentos realizados de flexão e extensão. Articulações do Joelho Tíbio-fibular Articulação deslizante entre a faceta da cabeça da fíbula e a face posterior do côndilo lateral da tíbia. Movimento realizado de deslizamento simples.
  7. 7. Talo-crural Tipo gínglimo (dobradiça). Realiza movimentos de dorsiflexão e flexão plantar. Intertársicas Nessa região a maioria das articulações é sinovial plana. No entanto,a articulação talocalcanavicular é esferóide. Principais movimentos do pé, distalmente à juntura do tornozelo,são a inversão e eversão. Tarsometatársicas Tipo plana,apenas um eixo de movimento (monoaxial). Realiza movimentos de deslizamento simples. Intermetatársicas Tipo plana, apenas um eixo de movimento (monoaxial). Realiza movimentos de deslizamentos simples. Metatarsofalângicas Tipo condilar (biaxial). Movimentos realizados são de flexão e extensão,adução e abdução. ־Articulações do Tornozelo e Pé Interfalângicas Tipo gínglimo. Movimentos de flexão e extensão. Articulação do Esqueleto Axial Temporomandibular (ATM) Combinação de gínglimo e juntura plana entre o côndilo da mandíbula e a fossa mandibular do osso temporal. Movimentos de depressão, elevação, protrução (protação), retração, movimento lateral e circundução Articulação da Coluna Vertebral com o Crânio Atlanto-occipital Sinovial elipsóide entre os côndilos do osso occipital e as facetas articulares superiores do atlas. Movimentos de flexão e extensão e inclinação lateral. Articulação do Atlas com o Áxis Atlanto-axial mediana Sinovial trocóideo entre o dente do áxis e o arco anterior do atlas. Movimento de rotação. Entre os corpos vertebrais Entre os corpos das vértebras são cartilaginosas do tipo sínfises,e entre cada duas vértebras observam-se apenas pequenos movimentos. A coluna vertebral possui uma extensão total de movimentos consideráveis. Portanto, o movimento realizado entre duas vértebras é de pequena amplitude,mas o movimento em todas as junturas da coluna é considerável. Articulações da Coluna Vertebral Arcos Vertebrais As junturas ou as articulações entre os processos articulares das vértebras pertencem à variedade das articulações por deslizamento e são envolvidas por cápsulas revestidas de membrana sinovial. Articula-se entre os processos articulares superiores e inferiores adjacente das vértebras. Articulação das Costelas com as Vértebras Das cabeças das costelas Sinovial do tipo plana, (cabeça das costelas e corpo das vértebras torácicas). Movimento de deslizamento simples.
  8. 8. Costocondrais Tipo sincondrose entre as costelas e cartilagens costais. Esternocostais Articulação entre o esterno e as cartilagens costais. 1ª costela sincondrose Demais costelas Sinoviais planas. Movimento de deslizamento simples. Articulações das Cartilagens Costais Intercostais Sinovial,sem classificação de forma entre cartilagens costais adjacentes. Manúbrio esternal Cartilaginosa, Articulações sínfise. do Esterno Xifoesternal Cartilaginosa,sincondrose. Sínfise púbica Cartilaginosa,sínfise. Sacroilíaca Sinovial plana. Articulações da Pelve Sacrococcígea Cartilaginosa,sínfise. FONTE: Material extraído do livro Anatomia Humana, Lucio Sleutjes. Editora Difusão Modificado por Ana Clara Carvalho. http://www.portaldafisioterapia.com.br/site/modules.php?name=News&file=article&sid=418

×