SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 54
Baixar para ler offline
Sistema Articular
Profa. Roberta Paresque
Anatomia Humana - CEUNES/UFES
Articulações ou junturas
Local de união ou junção entre dois ou
mais componentes rígidos (ossos,
cartilagens ou partes do mesmo osso).
As articulações apresentam várias
formas e funções:
Algumas articulações não têm
movimento; outras possibilitam apenas
um pequeno movimento, e há aquelas
que são livremente móveis, como a
articulação do ombro.
Nomenclatura das articulações
É feita usando os nomes dos ossos que se articulam
Exemplo:
ž - Articulação entre os corpo da vértebras: ARTICULAÇÃO
INTERCORPOVERTEBRAL
ž Articulação entre o esterno e a costela – ARTICULAÇÃO
ESTERNOCOSTAL
ž Articulação entre a última vértebra lombar e o osso sacro –
ARTICULAÇÃO LOMBOSSACRAL
Nomenclatura das articulações
Nos membros , primeiramente vem o nome do osso mais
proximal, ou seja, que está mais próximo do tronco,
seguido do nome do osso mais distante.
Exemplos
žArticulação entre o osso esterno e clavícula –
ARTIULAÇÃO ESTERNOCLAVICULAR
žArticulação entre a escápula e o úmero ARTICULAÇÃO
ESCAPULOUMERAL
žArticulação entre o osso do quadril ou osso coxal e a
cabeça do fêmur – ARTICULAÇÃO COXOFEMURAL
Classificação das articulações
¤ FIBROSAS – SINARTROSES
¤ CARTILAGINOSAS – ANFIARTROSES
¤ SINOVIAIS - DIARTROSES
Articulações fibrosas
Os ossos são unidos por tecido
fibroso.
O grau de movimento que ocorre
em uma articulação fibrosa
depende, na maioria dos casos, do
comprimento das fibras que unem
os ossos que se articulam.
Suturas
¤ Este tipo de articulação é encontrado somente entre os ossos do
crânio.
¤ Nas suturas as extremidades dos ossos têm interdigitações ou sulcos,
que os mantêm íntima e firmemente unidos.
¤ Conseqüentemente, as fibras de conexão são muito curtas
preenchendo uma pequena fenda entre os ossos.
¤ Na maturidade, as fibras da sutura começam a ser substituídas
completamente, os de ambos os lados da sutura tornam-se
firmemente unidos/fundidos. Esta condição é chamada de sinostose.
Suturas
Plana
Escamosa
Suturas
Denteada
Suturas
LE
6-15a
Sphenoidal
fontanel
NASAL
BONE
SPHENOID
MAXILLARY
BONE
MANDIBLE TEMPORAL
BONE
Mastoid
fontanel
Lateral view
OCCIPITAL
BONE
Lambdoid
suture
Squamous
suture
PARIETAL
BONE
FRONTAL
BONE
Coronal suture
LE
6-15b
FRONTAL
BONE Coronal suture
Superior view
PARIETAL
BONE
Lambdoid
suture
OCCIPITAL
BONE
Occipital fontanel
Sagittal suture
Anterior fontanel
Suturas do crânio
Pontos craniométricos
Sindesmose e Gonfose
¤ Sindesmose, um tipo de articulação fibrosa, une os ossos
com uma lâmina de tecido fibroso, um ligamento ou
uma membrana fibrosa. Consequentemente, esse tipo
de articulação é parcialmente móvel.
¤ Uma gonfose (sindesmose dentoalveolar) é um tipo de
articulação fibrosa na qual um processo fibroso em
forma de pino estabiliza um dente e proporciona
informação proprioceptiva (p. ex., sobre a intensidade
da mastigação ou do cerramento dos dentes).
Sindesmose
¤ Maior quantidade de tecido
interposto.
¤ Exemplos: sindesmoses
tíbiofibular e tímpanoestapedial.
Os ossos são unidos por um ligamento
interósseo ou por uma lâmina de tecido
fibroso (p. ex., a membrana interóssea que
une os ossos do antebraço)
Gonfose
¤Articulação entre
dente e alvéolo
dentário.
¤Ligamento
periodontal.
Articulações cartilaginosas
¤ As estruturas são unidas por cartilagem hialina ou
fibrocartilagem.
¤ Articulações cartilagíneas primárias (sincondroses) são
unidas por cartilagem hialina.
¤ Articulações cartilagíneas secundárias (sínfises) são
resistentes, levemente móveis, unidas por
fibrocartilagem.
Sincondrose
ž Cartilagem hialina.
ž União temporária.
ž Zona de crescimento.
ž Maioria substituída por osso.
ž As articulações entre as dez primeiras costelas e as cartilagens
costais são sincondroses permanentes.
Sincondroses Cranianas
Esfeno-etmoidal
Esfeno-petrosa
Intra-occipital anterior
Intra-occipital posterior
Sincondroses Pós-cranianas
¤ Epifisiodiafisárias
¤ Epifisiocorporal
¤ Intra-epifisária
¤ Esternais
¤ Manúbrio-esternal
¤ Xifoesternal
¤ Sacrais
Sínfise
¤Fibrocartilagem.
¤Ex: sínfise púbica e
intercorpovertebral.
Disco intervertebral
• é um disco de cartilagem fibrosa presente
entre os corpos das vértebras, nas
articulações intervertebrais.
• São estruturas cartilaginosas que possuem o
mesmo formato do corpo da vértebra.
• O disco intervertebral é formado por um
anel fibroso e um núcleo pulposo, o que
garante a absorção de impactos e certa
mobilidade entre as vértebras.
Articulações sinoviais
¤Diartroses.
¤Constituintes:
¤ Cavidade articular
¤ Líquido sinovial
¤ Cápsula articular
¤ Superfície articular
Superfície articular
ž Superfícies que entram em contato.
ž Cartilagem articular.
ž Lisas, polidas e de cor esbranquiçada.
ž Relativamente acelular, avascular e
sem nervos.
Superfície articular
ž Nutrição:
¡ Líquido sinovial
¡ Difusão
ž Nutrição precária = regeneração lenta.
ž “espaço articular radiográfico”
ž Fibrose → anquilose
Cápsula articular
ž Membrana conjuntiva que
envolve a articulação sinovial
como um manguito.
ž 2 camadas:
¡ Membrana fibrosa
¡ Membrana sinovial
Cápsula articular
¤Mais externa.
¤Mais resistente.
¤Reforçada por
ligamentos capsulares:
¤ Extracapsulares
¤ Capsulares
¤ Intracapsulares
Membrana fibrosa
Cápsula articular
¤Funções:
¤ Aumento da resistência
¤ Manter união dos ossos
¤ Impedir movimentos em planos
indesejáveis
Ligamentos capsulares
LE
6-31b
Joint
capsule
Intracapsular
ligament
Extracapsular
ligament
Bursa
Fat pad
Meniscus
Joint cavity
Cápsula articular
¤ Mais interna.
¤ Abundantemente vascularizada e inervada.
¤ Produção da sinóvia.
¤ Rede capilar adjacente à cavidade articular.
¤ Vasos linfáticos e fibras nervosas.
Membrana sinovial
Líquido Sinovial
ž Fluido viscoso e pegajoso (clara de ovo).
ž Ácido hialurônico.
ž Origens:
¡ Diálise do plasma sanguíneo
¡ Membrana sinovial
ž Apresenta também células sanguíneas.
ž Patologias → alteração do líquido
Líquido Sinovial
Funções:
¡ Lubrificação
¡ Diminuição do atrito
¡ Nutrição
¡ Amortecimento
Discos, meniscos e lábios
ž Formações fibrocartilaginosas.
ž Funções:
¡ Tornar as superfícies articulares mais
congruentes
¡ Amortecimento
ž Inseridos na cápsula articular.
ž Flexão e extensão + deslizamento
Discos
Meniscos
Lábios ou orlas
Principais movimentos dos segmentos
do corpo
¤ Eixo de movimento:
¤ Ântero-posterior / vêntro-dorsal
¤ Látero-lateral
¤ Longitudinal / crânio-caudal
¤ Plano de movimento
¤ “A direção do eixo de movimento é sempre perpendicular ao
plano no qual ele se realiza”
Movimentos x planos e eixos
LE
6-32a
Hyperextension
Flexion
Extension
Hyperextension
Flexion
Flexion
Extension
Flexion
Extension
Hyperextension
Extension
LE
6-32b
Abduction
Adduction
Adduction
Abduction
Abduction
Adduction
LE
6-32c
Abduction
Adduction
LE
6-32d
Circumduction
LE
6-33a
Right
rotation
Head rotation
Left
rotation
Lateral
rotation
Medial
rotation
LE
6-33b
Supination
Pronation
LE 6-34
Eversion Inversion
Retraction
Dorsiflexion
(ankle flexion)
Plantar
flexion
(ankle extension)
Opposition
Protraction Depression Elevation
Classificação funcional das articulações
sinoviais
¤ Movimento:
¤ Forma das superfícies articulares
¤ Meios de união
¤ Mono-axial
¤ Bi-axial
¤ Tri-axial
Classificação morfológica das
articulações sinoviais
Critério: forma das superfícies articulares
¤ Plana
¤ Gínglimo
¤ Trocóide
¤ Condilar
¤ Selar
¤ Esferóide
Plana
¤Superfície articular plana
ou ligeiramente curva.
¤Discreto deslizamento.
¤Ex: articulações sacro-
ilíaca e entre os ossos do
carpo e tarso.
Gínglimo
¤ Dobradiça.
¤ Nome → movimento
(flexão e extensão).
¤ Ex: articulação do
cotovelo e entre as
falanges
¤ Mono-axiais
Falanges: gínglimo
Cotovelo: gínglimo
Trocóide
¤ Superfícies articulares são
segmentos de cilindros.
¤ Cilindróide.
¤ Rotação.
¤ Mono-axiais.
¤ Ex: articulação rádio-ulnar
proximal (pronação e
supinação)
Condilar
¤ Superfície articular em forma
elíptica.
¤ Elipsóide.
¤ Bi-axial (flexão + extensão +
abdução + adução)
¤ Ex: articulação rádio-cárpica e
ATM
Articulação temporomandibular
Selar
¤ Superfície articular em forma de sela.
¤ Movimentos: Flexão, Extensão, Adução, Abdução e Rotação
¤ Ex: articulação carpo-metacárpica do polegar.
¤ Bi-axial.
Esferóide
¤Superfície articular de
segmento de esfera que
se encaixa em
receptáculos ocos.
¤Tri-axial.
¤Ex: articulações do
ombro e do quadril
Para
¤ Porque uma fratura no ptério pode ser fatal?
¤ Descreva a forma e a localização dos
seguintes pontos de referência no crânio:
¤ Ptério
¤ Lambda
¤ Bregma
¤ Vértice
¤ Astério
¤ Glabela
¤ Ínio
¤ Násio

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Anatomia aula 03 ( osteologia )
Anatomia   aula 03 ( osteologia )Anatomia   aula 03 ( osteologia )
Anatomia aula 03 ( osteologia )
Adriana Pignatta
 
Sistema EsqueléTico
Sistema EsqueléTicoSistema EsqueléTico
Sistema EsqueléTico
guest426133c
 
Sistema muscular 1º periodo
Sistema muscular 1º periodoSistema muscular 1º periodo
Sistema muscular 1º periodo
Rodrigo Bruno
 
Sistema Ósseo
Sistema ÓsseoSistema Ósseo
Sistema Ósseo
flimeira
 

Mais procurados (20)

Sistema articular
Sistema articularSistema articular
Sistema articular
 
Anatomia aula 03 ( osteologia )
Anatomia   aula 03 ( osteologia )Anatomia   aula 03 ( osteologia )
Anatomia aula 03 ( osteologia )
 
Aula de sistema articular
Aula de sistema articularAula de sistema articular
Aula de sistema articular
 
Tecido óSseo
Tecido óSseoTecido óSseo
Tecido óSseo
 
Siatema muscular
Siatema muscularSiatema muscular
Siatema muscular
 
Sistema esqueletico Por Bruna Araujo
Sistema esqueletico Por Bruna AraujoSistema esqueletico Por Bruna Araujo
Sistema esqueletico Por Bruna Araujo
 
SISTEMA NERVOSO HUMANO
SISTEMA NERVOSO HUMANOSISTEMA NERVOSO HUMANO
SISTEMA NERVOSO HUMANO
 
Miologia do corpo humano
Miologia do corpo humanoMiologia do corpo humano
Miologia do corpo humano
 
Tecido ósseo
Tecido ósseoTecido ósseo
Tecido ósseo
 
Sistema Articulatório - Anatomia.pptx
Sistema Articulatório - Anatomia.pptxSistema Articulatório - Anatomia.pptx
Sistema Articulatório - Anatomia.pptx
 
Sistema EsqueléTico
Sistema EsqueléTicoSistema EsqueléTico
Sistema EsqueléTico
 
Anatomia humana
Anatomia humanaAnatomia humana
Anatomia humana
 
Sistema muscular 1º periodo
Sistema muscular 1º periodoSistema muscular 1º periodo
Sistema muscular 1º periodo
 
Aula 04 sistema muscular ok
Aula 04   sistema muscular okAula 04   sistema muscular ok
Aula 04 sistema muscular ok
 
ÓRgãos internos sistema digestório
ÓRgãos internos   sistema digestórioÓRgãos internos   sistema digestório
ÓRgãos internos sistema digestório
 
Sistema Ósseo
Sistema ÓsseoSistema Ósseo
Sistema Ósseo
 
Sistema sensorial
Sistema sensorialSistema sensorial
Sistema sensorial
 
Sistema locomotor- Prof. Franklin
Sistema locomotor- Prof. FranklinSistema locomotor- Prof. Franklin
Sistema locomotor- Prof. Franklin
 
Artrologia
ArtrologiaArtrologia
Artrologia
 
Anatomia - Sistema Articular
Anatomia - Sistema ArticularAnatomia - Sistema Articular
Anatomia - Sistema Articular
 

Semelhante a Sistema articular aula 4 (1).pdf

Aparelho Locomotor
Aparelho LocomotorAparelho Locomotor
Aparelho Locomotor
Laah Borges
 
Anatomia Geral
Anatomia GeralAnatomia Geral
Anatomia Geral
Lys Duarte
 

Semelhante a Sistema articular aula 4 (1).pdf (20)

Apostila Sistema Articular - Junturas
Apostila  Sistema Articular - JunturasApostila  Sistema Articular - Junturas
Apostila Sistema Articular - Junturas
 
Sistema articular
Sistema articularSistema articular
Sistema articular
 
3. Artrologia e Miologia.pptx
3. Artrologia e Miologia.pptx3. Artrologia e Miologia.pptx
3. Artrologia e Miologia.pptx
 
Artrologia
ArtrologiaArtrologia
Artrologia
 
Sistema esqueletico.ppt
Sistema esqueletico.pptSistema esqueletico.ppt
Sistema esqueletico.ppt
 
Aparelho Locomotor
Aparelho LocomotorAparelho Locomotor
Aparelho Locomotor
 
Articulacoes
ArticulacoesArticulacoes
Articulacoes
 
Sistema articular
Sistema articularSistema articular
Sistema articular
 
Anatomia Geral
Anatomia GeralAnatomia Geral
Anatomia Geral
 
ARTROLOGIA.ppt
ARTROLOGIA.pptARTROLOGIA.ppt
ARTROLOGIA.ppt
 
Revisão Anatomia....................pptx
Revisão Anatomia....................pptxRevisão Anatomia....................pptx
Revisão Anatomia....................pptx
 
Articulacoes cinesiologia
Articulacoes  cinesiologiaArticulacoes  cinesiologia
Articulacoes cinesiologia
 
Artrologia
ArtrologiaArtrologia
Artrologia
 
AULA 03 DE ANATOMIA SIST ESQUELÉTICO-8091681832867898.pptx
AULA 03 DE ANATOMIA SIST ESQUELÉTICO-8091681832867898.pptxAULA 03 DE ANATOMIA SIST ESQUELÉTICO-8091681832867898.pptx
AULA 03 DE ANATOMIA SIST ESQUELÉTICO-8091681832867898.pptx
 
Artrologia
ArtrologiaArtrologia
Artrologia
 
O corpo humano apretaçao
O corpo humano apretaçaoO corpo humano apretaçao
O corpo humano apretaçao
 
Articulacoes
Articulacoes Articulacoes
Articulacoes
 
Articulacoes
ArticulacoesArticulacoes
Articulacoes
 
Aula 03 sistema articular
Aula 03   sistema articularAula 03   sistema articular
Aula 03 sistema articular
 
Sistema Articular.pptx
Sistema Articular.pptxSistema Articular.pptx
Sistema Articular.pptx
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
LuanaAlves940822
 

Último (20)

livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 

Sistema articular aula 4 (1).pdf