Lesão do aparelho locomotor

994 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
994
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lesão do aparelho locomotor

  1. 1. Lesão do Aparelho Locomotor Imobilização de MMSS e MMII Discentes :Karina Pereira Renata Barros de Almeida Monitoras de Primeiros Socorros PEPEAV - UPE
  2. 2. Lesões do Aparelho Locomotor  As lesões do aparelho locomotor embora muito comum em vitimas traumatizadas, raramente apresentam risco de morte imediato. Esses traumas podem apresentar risco de morte quando se associa a uma lesão vascular, amputação e fraturas abertas com hemorragia. O atendimento pré- hospitalar pode reduzir esse risco com técnicas simples de controle de hemorragia externa e imobilização do membro traumatizado.
  3. 3. Avaliação das lesões  Avaliar o trauma para identificar as lesões que implicam no risco de vida  Avaliar o trauma para identificar as lesões que implicam no risco do membro  Realizar uma avaliação sistemática para evitar que quaisquer outras lesões passem despercebidas
  4. 4. Fratura  As fraturas são caracterizadas pela ruptura completa ou parcial na continuidade dos ossos Abertas  As fraturas são classificadas em Fechadas Fratura Fechada Fratura Aberta
  5. 5. Tipos de Fraturas  Fratura em Galho verde  Fratura Transversa Atinge o osso em toda sua extensão transversa  Fratura Oblíqua Atinge o osso em inclinação ao eixo transverso Típica de ossos em desenvolvimento, o osso encurva de uma lado e do outro se quebra
  6. 6.  Fratura espiralada Atinge o osso ao longo do eixo longitudinal como se fosse um espiral  Fratura impactada Atinge o osso, fissurando-o, em parte de sua extensão longitudinalmente  Fratura cominutiva O osso fragmenta-se
  7. 7. Etiologia das Fraturas  Fratura por trauma direto A lesão ocorre no local do impacto  Fratura por trauma indireto A lesão ocorre em um local distante do trauma  Fratura patológica Quando uma doença facilita ou causa a fratura
  8. 8. Entorse É uma lesão articular caracterizada por um movimento anormal da articulação, cujo movimento ultrapassa a amplitude normal. Lesiona os ligamentos ao redor da articulação. Os locais mais comuns de entorse são as articulações dos joelhos e tornozelos
  9. 9. Sinais e Sintomas • Dor intensa na articulação • Dificuldade de movimentação • Pode haver sangramento interno
  10. 10. Luxação Lesão articular caracterizada pelo deslocamento da extremidade óssea da cápsula articular o que pode repercutir em prováveis danos de ligamentos e tendões
  11. 11. Sinais e Sintomas • Deformidade e movimento anormal da articulação • Cavidade entre as superfícies articulares • Dor Intensa • Sangramento interno
  12. 12. Distensão É uma lesão de tecido mole que resulta da laceração de fibras musculares que pode ocorrer em qualquer parte da musculatura. São caracterizadas por dor com movimento, com pouco ou nenhum edema. Para ocorrer uma distensão, a falta de aquecimento e alongamento e o próprio cansaço muscular, contribuem muito. Mas o agente casual é sempre um movimento forte e de rápida contração ou um movimento exagerado com uma grande resistência
  13. 13. Contusão É considerada uma lesão traumática aguda, sem corte, decorrente de trauma direto aos tecidos moles, e que provoca dor e edema. A contusão vai de leve até uma grande infiltração de sangue nos tecidos circundantes, levando a equimose e, em casos graves, a síndrome compartimental Sinais e sintomas: • Hematomas • Dor na área atingida
  14. 14. Amputação Perda parcial ou total do membro. Quando o tecido é totalmente separado de uma extremidade, ele fica totalmente sem nutrição e oxigenação
  15. 15. Imobilização  Descubra a lesão cortando a roupa e inspecione o segmento afetado observando feridas abertas, deformidades, edemas e hematomas. Sempre compare uma extremidade com a outra  Remova anéis e braceletes que podem comprometer a vascularização. Em extremidades edemaciadas (inchadas) é necessário cortá-los com instrumento apropriado. Em caso de lesões em membros inferiores deve-se retirar sapatos e meias;  Cubra lesões abertas com bandagens estéreis ou panos limpo antes de aplicar a tala;  Coloque as extremidades em posição anatômica e alinhada. Se houver resistência imobilize na posição encontrada. Aplique a tala imobilizando com as mãos o segmento lesado de modo a minimizar movimentos do membro;  Imobilize o membro cobrindo uma articulação acima e abaixo da lesão. A imobilização alivia a dor, produz hemostasia (controle da hemorragia) e diminui a lesão tecidual.
  16. 16. O que fazer em caso de fratura (Fechada ou Aberta)?  Nunca deve tentar colocar o osso da vítima no lugar  Movimentos desnecessários podem provocar complicações sérias e infecções  Coloque compressa de gelo na área traumatizada para diminuir a dor e o inchaço  Caso não tenha certeza da fratura, trate a vítima como se o trauma realmente tivesse ocorrido, imobilizando a região  Chame o Socorro o mais rápido possível
  17. 17. Fratura fechada  Pôr o membro acidentado na posição natural, sem forçar ou causar desconforto para a pessoa  Imobilizar, usando duas talas (qualquer material rígido) amarradas com tiras de pano ou ataduras  Colocar gelo no local
  18. 18. Fratura Aberta  Enfaixe com gazes  Imobilize com materiais improvisados, como tiras de pano, pedaços de madeira  Coloque o membro fraturado no material usado para a imobilização enrole a tala com as ataduras, para que fique bem firme  Utilize coxim, se necessário
  19. 19. O que fazer no caso de distensão e entorse?  Aplicar gelo no local da lesão imediatamente  Proteção e compressão: Proteja o músculo ou a articulação lesada com uma faixa ou bandagem para comprimir a área e evitar que o inchaço e o sangramento interno aumentem. Cuidado para não apertar muito forte e dificultar a circulação sanguínea  Repouso  Elevação do membro
  20. 20. O que fazer em caso de luxação?  Não forçar o membro afetado  Imobilização da articulação
  21. 21. O que fazer em caso de contusão?  Colocar gelo no local  Eleve o membro afetado  Comprima  Proteja a região  Mantenha repouso
  22. 22. Referências  ALFARO, D.; MATTOS, H. Atendimento Pré-Hospitalar ao Traumatizado Básico e Avançado PHTLS. Tradução. 6 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.  ATLS - Suporte Avançado de Vida no Trauma para Médicos. 7.ed. Editora Elsevier , 2004.
  23. 23. Obrigada!!!

×