Protocolos de Redes

19.608 visualizações

Publicada em

Redes de Computadores Tanenbaum

Publicada em: Educação, Tecnologia, Negócios
2 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
19.608
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
607
Comentários
2
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Protocolos de Redes

  1. 1. REDES Protocolos de Redes
  2. 2. Como Funciona A Comunicação TCP/IP <ul><li>Todo protocolo define um tipo de endereçamento para identificar o computador e a rede. </li></ul><ul><li>O IP tem um endereço de 32 bits, este endereço traz o ID (identificador) da Rede e o ID (identificador) do computador dentro dessa rede. </li></ul>
  3. 3. Como Funciona A Comunicação TCP/IP <ul><li>Os roteadores efetuam o trabalho de localizar os computadores na Internet se utilizando seus endereços IP (que podem ser estáticos ou dinâmicos; cada computador deve ter um endereço IP exclusivo atribuído a ele). </li></ul>
  4. 4. Como Funciona A Comunicação TCP/IP <ul><li>O endereço IP de um computador tem quatro bytes divididos em duas partes: </li></ul><ul><li>Um endereço de rede (que pode ter de um a três bytes); </li></ul><ul><li>Um endereço de nó ou de computador (que pode ter de um a três bytes). </li></ul>
  5. 5. Como Funciona A Comunicação TCP/IP
  6. 6. Como Funciona A Comunicação TCP/IP <ul><li>Por exemplo, um endereço IP completo em formato binário pode ter o seguinte formato: </li></ul><ul><li>11000000.10101000.00000000.00000001 </li></ul>
  7. 7. Formato E Categorias IP Versão 4 (Ipv4) <ul><li>A versão 4 do protocolo IP pode suportar 5 classificações para endereçar redes e computadores na Internet, a saber, essa classificação IP é dada por redes Classe A, B, C, D e E. </li></ul>
  8. 8. Formato E Categorias IP Versão 4 (Ipv4) <ul><li>Normalmente na Internet são utilizados os endereços de classe A, B e C. As redes tipo Classe D e E são reservadas e serão explicadas mais adiante. </li></ul><ul><li>O que diferencia entre um e outro tipo classe é o número de Bytes que serão utilizados para a identificação da rede e para a identificação do computador dentro dessa rede. </li></ul>
  9. 9. Redes Classe A <ul><li>Esta classe foi definida como tendo o primeiro bit do número IP como sendo igual a zero. </li></ul><ul><li>Com isso o primeiro número IP somente poderá variar de 1 até 126. </li></ul>
  10. 10. Redes Classe A
  11. 11. Classe A <ul><li>A máscara de sub-rede padrão de uma rede Classe A, foi definida como sendo: 255.0.0.0. </li></ul><ul><li>Com base no número de bits para a rede e para as máquinas, podemos determinar quantas redes Classe A podem existir e qual o número máximo de máquinas por rede. Para isso utilizamos a fórmula a seguir: </li></ul>
  12. 12. Classe A <ul><li>Número de redes Classe A: Sabe-se que o número de bits para esta classe é 7. </li></ul><ul><li>Como o primeiro bit sempre é zero, este não varia. Por isso sobram 7 bits (8-1) para formar diferentes redes, fazendo uso da fórmula anterior temos o seguinte resultado: </li></ul><ul><li>2^7 – 2 = 128 – 2 = 126 redes Classe A </li></ul>
  13. 13. Classe A <ul><li>Número de máquinas em uma rede Classe A: O número de bits para identificar o endereço da máquina dentro da rede é 24, isto é </li></ul><ul><li>2^24 – 2 = 16777216 – 2 = 16777214 máquinas em cada rede classe A </li></ul>
  14. 14. Redes Classe B <ul><li>Esta classe foi definida com os dois primeiros bits do número IP sendo sempre iguais a 1 e 0. </li></ul><ul><li>Com isso o primeiro número do endereço IP somente poderá variar de 128 até 191. </li></ul>
  15. 15. Classe B <ul><li>A máscara de sub-rede padrão de uma rede Classe B, foi definida como sendo: 255.255.0.0 </li></ul><ul><li>Com esta máscara de sub-rede temos 16 bits para o endereço da rede e 16 bits para o endereço da máquina dentro da rede. </li></ul><ul><li>Quantas redes e quantas máquinas podemos ter na Classe B? </li></ul>
  16. 16. Número de redes Classe B <ul><li>O número de bits para esta classe de rede é 14. Como o primeiro e o segundo bit são sempre 10, fixos, não variam, sobram 14 bits (16-2) para formar diferentes redes: </li></ul><ul><li>2^14 – 2 = 16384 – 2 = 16382 redes Classe B </li></ul>
  17. 17. Número de máquinas em uma rede Classe B <ul><li>O número de bits para identificar o endereço </li></ul><ul><li>da máquina dentro da rede é 16. </li></ul><ul><li>2^16 – 2 = 65536 – 2 = 65534 máquinas em cada rede classe B </li></ul>
  18. 18. Redes Classe C <ul><li>Esta classe foi definida com os três primeiros bits do número IP sempre iguais a 110. </li></ul><ul><li>Com isso o primeiro número do endereço IP somente poderá variar de 192 até 223. </li></ul><ul><li>Como o terceiro bit é sempre 0, o valor do terceiro bit que é 32 nunca é somado para o primeiro número IP, com isso o valor máximo fica em: 255 – 32 = 223 </li></ul>
  19. 19. Classe C
  20. 20. Número de redes Classe C <ul><li>O número de bits para a este tipo de rede é 21. </li></ul><ul><li>Como o primeiro, o segundo e o terceiro bit são sempre 110 e fixos, não variam, sobram 21 bits (24-3) para formar diferentes redes: </li></ul><ul><li>2^21 – 2 = 2.097.152 – 2 = 2.097.150 redes Classe C </li></ul>
  21. 21. Número de máquinas em uma rede Classe C <ul><li>O número de bits para identificar a máquina: </li></ul><ul><li>8^28 – 2 = 256 – 2 = 254 máquinas em cada rede classe C </li></ul>
  22. 22. Classe C <ul><li>Observa-se que em redes Classe C temos um grande número de redes disponíveis, com, no máximo, 254 máquinas em cada rede. </li></ul><ul><li>É o ideal para empresas de pequeno porte </li></ul>
  23. 23. Classe C
  24. 24. Redes Classe D <ul><li>Esta classe de redes foi definida com os quatro primeiros bits do número IP iguais a 1110. </li></ul><ul><li>A classe D é uma classe especial, reservada para os chamados endereços de Multicast. </li></ul><ul><li>Com esse valor de bits iniciais temos para esta classe os endereços desde 224.0.0.0 a 239.255.255.255. </li></ul>
  25. 25. Redes Classe E <ul><li>Esta classe foi definida com os quatro primeiros bits do número IP sempre iguais a 1111. </li></ul><ul><li>A classe E é uma classe especial e está reservada para uso futuro e/ou funções especiais. </li></ul>
  26. 26. Resumo Para As Classes De Endereço IP
  27. 27. Criando Sub-Redes <ul><li>Basicamente, para a criação de sub-redes devem ser tomadas em consideração 3 tópicos, a saber: </li></ul><ul><li>Determinar o número de bits de máquina a serem usados para sub-redes. </li></ul><ul><li>Listar as novas identificações de sub-redes. </li></ul><ul><li>Listar os endereços IP para cada nova identificação de sub-rede. </li></ul>
  28. 28. Criando Sub-Redes <ul><li>A principal mudança que se nota ao mexer com sub-redes é uma mudança na mascara do endereço IP que ira variar conforme a quantidade de bits usada para o endereçamento de sub-rede. </li></ul>
  29. 32. Cálculo de Sub-Redes <ul><li>Para poder criar sub-redes em uma rede, a única forma é alterar a máscara de rede padrão, isto é, devemos emprestar um ou mais bits 0 que correspondem ao endereçamento dos computadores dentro da rede, esses bits emprestados farão parte dos bits de rede </li></ul>
  30. 33. Exemplo do Cálculo <ul><li>Por exemplo, temos o endereço de rede dado por 192.168.1.0, este endereço corresponde a uma rede Classe C. </li></ul><ul><li>Agora, para se ter duas sub-redes em esta rede Classe C basta emprestar um único bit do grupo de bits de máquina (bits 0) e invertê-lo para que faça parte do grupo de bits de rede (bits 1). </li></ul>
  31. 34. Exemplo do Cálculo <ul><li>Lembremos que para este tipo de redes Classe C a máscara padrão é de 24 bits “1”, esses 24 bits correspondem ao endereço de rede e os 8 bits 0 correspondem para endereçar os computadores dentro dessa rede </li></ul><ul><li>11111111.11111111.11111111.00000000 = 255.255.255.0 </li></ul>
  32. 35. Exemplo do Cálculo <ul><li>Agora, empresta-se um bit dos “bits de máquina” (bits “0”) para, assim, termos 25 “bits de rede”, ou seja, 25 bits “1”, o resultado seria uma nova máscara de rede dada por: </li></ul><ul><li>11111111.11111111.11111111. 1 0000000 = 255.255.255. 128 </li></ul>
  33. 36. Exemplo do Cálculo <ul><li>Vejamos como foi emprestado só um bit e como estamos trabalhando com uma rede Classe C, então fazemos uso desse único bit para fazer a diferença entre as duas redes, portanto, a primeira sub-rede é dada pelo endereço 192.168.1.0 e a segunda sub-rede é dada pelo endereço 192.168.1.128. </li></ul>
  34. 37. Faça você mesmo <ul><li>Faça o cálculo para uma rede classe C com 3 sub-redes. </li></ul>
  35. 38. CIDR – Classless Inter-Domain Routing <ul><li>A divisão tradicional, com as classes A, B e C de endereços IP fazia com que um grande número de endereços fossem desperdiçados. </li></ul><ul><li>O conceito de CIDR foi introduzido em 1993 como um refinamento para a forma como o tráfego era conduzido pelas redes IP. </li></ul>
  36. 39. CIDR – Classless Inter-Domain Routing <ul><li>Os endereços IP (versão 4) IPv4 têm 32 bits de comprimento e estão separados em duas partes: o endereço de rede, e o endereço do computador. </li></ul><ul><li>Máscaras de sub-rede são máscaras de bits que mostram onde o endereço de rede termina (bits 1) e o endereço de máquina começa (bits 0). </li></ul>
  37. 40. Exemplos <ul><li>192.168.0.0 /24 pode ser escrito como 192.168.0.0 255.255.255.0 </li></ul><ul><li>192.168.0.0 /22 pode ser escrito como 192.168.0.0 255.255.252.0 </li></ul>
  38. 41. Referência <ul><li>TANENBAUM, Andrew S.. Redes de computadores. Edição:4. Rio de Janeiro: Campus, 2003. . </li></ul>

×