SlideShare uma empresa Scribd logo
TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA EAD. QUAL O PAPEL
DO PROFESSOR E DO ALUNO NESTE CONTEXTO?
Autora:
Lívia Lima Lessa
livialessa_l3@hotmail.com
Co-autor: Alexandre Meneses Chagas
profamchagas@gmail.com
RESUMO
O artigo apresentado tem como objetivo mostrar o papel do professor e dos alunos na
Educação a Distância considerando as significativas influências da Tecnologia da Informação
e da Comunicação no que se refere ao processo de construção do conhecimento. E com os
avanços tecnológicos e as mudanças nas estruturas pedagógicas é de suma importância que os
professores além de conhecerem as novas ferramentas percebam uma mudança do perfil dos
estudantes que no ambiente virtual atua de maneira mais ativa não recebendo as informações
transmitidas pelos docentes apenas de forma mecânica e passiva. E este estudo parte do
pressuposto que a informação e o conhecimento estão diretamente associados ao poder, desta
forma, todos envolvidos no processo de comunicação atuam de uma maneira muito mais
participativa.
PALAVRAS-CHAVE: Professor. EAD. TICs
ABSTRACT
The present paper intends to show the role of the teacher and his students on the educations at
distance, considering the significant influences of the Information Technology and
communication on the process of knowlegment construction. With the technological advances
and changes in the pedagogical structures, it is vital that teachers, not only know ne tools, but
also, for them to notice the change in profiles of the students that acts in the virtual habitat in
a much active way, and do not get the information sent by the teacher in a mechanical and
passive way. This study has the premise that information and knowlegment are directly
associated to power, thus, everyone involved in the process of communication act in a much
more participative way.
KEY-WORDS: Teacher; EAD; TICs
4
O advento das tecnologias causou significativas alterações nas relações sociais.
Atualmente, vivemos no que muitos estudiosos denominam de Sociedade da Informação e,
neste contexto que a Educação a Distância (EAD) cada vez mais ganha destaque no âmbito
educacional.
É neste cenário, que se percebe que as Tecnologias da Informação e Comunicação
(TICs) atuam de maneira benéfica no processo de ensino/aprendizagem e possibilitam
significativas alterações no que se refere as questões pedagógicas. Assim sendo, cada vez
mais os ambientes educacionais detectam a importância das TICs no processo de obtenção do
conhecimento. E justamente para atender as novas exigências e necessidades dos discentes, o
professor deve estar preparado e, além disso, não só transmitir o conhecimento de forma
mecânica e passiva, mas permitir uma maior interação com os alunos e perceber que a troca
de informação e conhecimento não é realizada somente de maneira unilateral. Dessa forma, é
imprescindível verificar-se que ideal é que o docente desenvolva novas habilidades e
competências.
Uma cultura tecnológica de base também é necessária para pensar as
relações entre a evolução dos instrumentos (informática e hipermídia), as
competências intelectuais e a relação com o saber que a escola pretende
formar. Pelo menos sob esse ângulo, as tecnologias novas não poderiam ser
indiferentes a nenhum professor, por modificarem as maneiras de viver, de
se divertir, de se informar, de trabalhar e pensar. Tal evolução afeta,
portanto, as situações que os alunos enfrentam e enfrentarão, nas quais eles
pretensamente mobilizam e mobilizarão o que aprenderam na escola.
(PERRENOUD, p. 138-139, 2000)
Nos ambientes virtuais de aprendizagem os estudantes utilizam fontes para pesquisa,
participam de discussões no fórum o que permite a circulação do conhecimento e a troca de
informações. E quando existe uma grande diferença no que refere a formação e culturas, este
processo cada vez mais é enriquecedor. Por isso, que uma das diferenciações entre o modelo
de educação presencial e a distância se encontra justamente no papel dos estudantes. Assim, o
professor se encontra diante do desafio de cada vez mais desenvolver habilidades e
competências, desta forma é de extremamente relevante não só conhecer as TICs mais
utilizadas, mas também saber utilizar uma uma didática adequada e diferenciada das usadas
nas aulas presenciais.
Nessa perspectiva não resta apenas ao sujeito adquirir conhecimentos
operacionais para poder desfrutar das possibilidades interativas com as novas
tecnologias. O impacto das novas tecnologias reflete-se de maneira ampliada
5
sobre a própria natureza do que é ciência, do que é conhecimento. Exige uma
reflexão profunda sobre as concepções do que é saber e sobre as formas de
ensinar e aprender (KENSKI, 2003, p.75).
Ao analisar o processo de comunicação é imprescindível verificar que este vai além
dos limites da codificação e decodificação das mensagens. É relevante perceber que ele está
presente na evolução social, política, econômica e nas mudanças dos paradigmas de todos os
grupos. Realizando-se um estudo mais minucioso das ciências da comunicação e da
informação é possível verificar que existe uma direta relação do desenvolvimento dessas
ciências com as alterações presentes nas relações sociais. Neste cenário e consequentemente
com o desenvolvimento da sociedade contemporânea surgem inúmeras linhas de pensamento.
“A era da pós-informação vai remover as barreiras da geografia. A vida digital exigirá cada
vez menos que você esteja num determinado lugar e em determinada hora”(NEGROPONTE,
1999, p.159).
E as novas tecnologias surgem permitindo que as mensagens sejam transmitidas de
maneira eletrônica e, consequentemente os meios de comunicação como a internet. E com o
surgimento das interfaces é possível existir uma interligação entre a realidade e a virtualidade.
O estudo mais aprofundado desse novo espaço leva a detectar que as sociedades mudam
porque seu modo de produção também sofrem significativas alterações.
Novas maneiras de pensar e de conviver estão sendo elaboradas no mundo
das telecomunicações e da informática. As relações entre os homens, o
trabalho e a própria inteligência dependem, na verdade, da metamorfose
incessante de dispositivos informacionais de todos os tipos. Escrita, leitura,
visão, audição, criação, aprendizagens são capturados por uma informática
cada vez mais avançada. Não se pode mais conceber a pesquisa científica
sem uma aparelhagem complexa que redistribui as antigas divisões entre
experiência e teoria. Emerge, neste final do século XX, um conhecimento
por simulação que os epistemologistas ainda não inventaram (LÉVY, p.7
1998).
São grandes os benefícios da utilização das novas tecnologias, o ciberespaço além de
proporcionar as trocas de informações, cria um novo modelo de relação entre máquina e
homem. “O que passa a predominar não é mais a criação dos objetos, mas a sua substituição
por mensagens que circulam, poderosamente, pelas redes sociais” (NEIVA 1996, p. 94). Por
6
meio dos computadores e dos outros modernos meios de comunicação o individuo realiza a
transmissão de dados, sons, imagens, conhece as outras culturas e encontra mecanismos que
facilitam a reorganização da forma produtiva de trabalho. Belloni (2000), defende que
algumas capacidades são essenciais ao bom desempenho de um professor em EAD, como por
exemplo motivar o aluno, conhecer as ferramentas tecnologias e orientar no processo de
aprendizagem, entre outras habilidades que o corpo docente passa a desenvolver quando atua
na modalidade de ensino a distância.
Na educação a distância, de acordo com Prado (2006), em alguns cursos é claramente
perceptível que ao analisar os elementos existentes no processo de ensino/aprendizagem a
preocupação de muitos docentes está diretamente associada no que se refere as atividades,
materiais e interação e em aglumas vezes são analisados e tratados isoladamente.
Neste caso, há geralmente uma supremacia entre eles, por
exemplo, quando o foco centra no ensino a mediação
pedagógica tende a enfatizar a produção de materiais. Ao
contrário deste foco, quando a ênfase é centrada na
aprendizagem, a mediação pedagógica privilegia as
interações. (PRADO, 2006, p.117)
Ao analisar esta mudança no modelo de ensino, em especial na EAD, é
significativamente importante detectar que a disseminação do conhecimento torna-se mais
eficiente ao se utilizar de forma adequada o ciberespaço. Com o surgimento de uma rede
hipertextual as pessoas encontram na Internet muito mais que um meio de comunicação. Lévy
(1995) defende que com a rede mundial dos computadores, as pessoas se encontram diante de
uma nova relação com o mundo e com a cultura, o que favorece o processo de construção do
conhecimento.
Habermas (1984) detecta que a sociedade tecnológica e a midiática extinguiram
qualquer possibilidade de se criar um espaço público coletivo, onde as aspirações, desejos,
necessidades e vontades privadas pudessem ser publicadas, coletivizadas e, portanto
satisfeitas de forma consensual. O que leva a observar que a possibilidade de participação
nesse novo mundo reflexivo está limitada a uma pequena parcela da população, favorecendo
somente aqueles que participam do processo de produção, os segmentos da sociedade que são
os detentores do poder econômico, político, ideológico e até cultural.
Torna-se claramente perceptível que nessa estrutura social nem todos os segmentos
encontram-se incluídos nesse mundo ciberespacial. Tem-se aí um paradoxo, pois alguns
7
países já se encontram na era da revolução tecnológica, usufruindo os benefícios da “indústria
do conhecimento”, enquanto milhões de pessoas não conseguem ter acesso às informações
básicas. E ao perceber esta realidade é visível que a modalidade EAD possibilita o acesso a
uma formação superior de uma parcela da sociedade – além das mudanças no que se refere as
relações sociais existem também alterações na forma de transmissão do conhecimento - por
isso, é de suma importância que os futuros professores procurem cada vez mais se familiarizarem
com as ferramentas tecnológicas. Segundo Nóvoa (1997, p.25) “a formação não se constrói por
acumulação (de recurso, de conhecimento ou de técnica), mas sim através de um trabalho de
refletividade crítica sobre as práticas de (re)conhecimento permanente de uma identidade pessoal”.
Na EAD é verificável tais mudanças, alterações no perfil do aluno e consequentemente
do professor, esta modalidade além de promover para alguns grupos o acesso ao
conhecimento, atribui ao aluno mais responsabilidade no que se refere ao compromisso com
os estudos e leituras e por possuir a troca de informações com os colegas, tutores e
professores por meio do ambiente virtual. Neste modelo o estudante passa a também adquirir
novas habilidades, como por exemplo, uma maior facilidade para compreender e lidar com as
tecnologias.
E ao se analisar o cenário educacional é claramente perceptível que é de extrema
necessidade o uso das TICs aliadas às novas metodologias de ensino. Assim, pesquisas
apontam a necessidade de um estudo especialmente voltado para questão da informação e as
tecnologias na modalidade de Ensino a Distância. Desta maneira, é interessante se verificar
que o direito a informação deve obrigatoriamente ser inalienável todo ser humano.
Ao se pensar na relação existente entre a Sociedade da Informação, a Educação a
Distância e o papel do professor no processo de formação do aluno vale ser analisado que as
práticas pedagógicas que priorizam o processo de ensino/aprendizagem além de terem sofrido
significativas alterações é o seu domínio tornou-se um desafio para o professor. Pois, neste
novo contexto os alunos também assumem outro papel e a relação de trocas de informações
passa a ser dialógica.
De acordo com Belloni (2003), tais questionamentos sobre a atuação do professor e
dos alunos é de suma importância, pois partindo do pressuposto que este modelo possui
significativas influências não somente no que diz respeito aos fundamentos teóricos, como
também no que se refere as políticas públicas e a modalidade EAD – existem contribuições
8
tanto no que está associado à organização do trabalho acadêmico, nas estratégias
desenvolvidas e na elaboração do material pedagógico.
Ao verificar as particularidades do processo de ensino/aprendizagem na modalidade
EAD detecta-se que o aluno adota um perfil muito mais participativo. Segundo Moran
(2000), ensinar com as novas Mídas será uma revolução, se existirem alterações que
aconteçam simultaneamente com as mudanças dos paradigmas convencionais do ensino que
mantém distantes professores e alunos.
E no mundo globalizado onde o acesso a informação está diretamente associado ao
poder, a Educação à Distância promove uma democratização no que se refere ao processo de
obtenção do conhecimento. É importante perceber-se que o aluno passa a ter muito mais
autonomia para busca e pesquisar sobre o que é apresentado no plano de aula e pelos
professores. E por meio dos encontros virtuais que as distâncias e diferenciações temporais e
espaciais são minimizadas.
9
CONSIDERAÇÕES FINAIS
As novas tecnologias ao colaborarem na melhoria das práticas pedagógicas
conseqüentemente realizam significativas alterações tanto no papel do professor quanto no do
aluno. Assim, as TICs, muito mais que uma ferramenta de interação, tornam-se mais aliadas
dos professores e alunos para promover uma maior troca de conhecimentos no cibespaço. E
cabe tanto aos docentes quanto aos discentes perceberem que é importante não só conhecer os
mecanismos utilizados mais atuar no espaço virtual priorizando a troca de informações que
podem surgir de todas as partes.
Formar para as novas tecnologias é formar o julgamento, o senso crítico, o
pensamento hipotético e dedutivo, as faculdades de observação e de
pesquisa, a imaginação e a capacidade de memorizar e classificar a leitura e
a análise de textos, imagens, a representação de redes de procedimentos e de
estratégias de comunicação (PERERNOUD, 2000, p.128).
E ao se analisar a Educação a Distância percebe-se que as TICs além de alterarem de
maneira considerável a maneira que os alunos aprendem, também promovem uma maior
eficácia no processo de comunicação. Por isso, além de conhecer estas novas ferramentas é
necessário que o professor procure também realizar uma maior adequação às realidades dos
seus alunos e priorizar cada vez mais o processo de ensino/aprendizagem pautado na
construção do conhecimento, não só dos alunos, mas também dos tutores e todos que estão
envolvidos neste sistema.
Quando se realiza estudos na área da Educação é possível verificar que o processo de
construção do conhecimento acontece por meio do desejo de conhecer e também dominar a
maior quantidade possível de informações. E neste contexto da EAD os ambientes de
aprendizagem permitem que os alunos sejam atores sociais com senso crítico. Pois, no novo
cenário os professores são obrigados a repensarem na sua prática e metodologias e
principalmente não se colocarem como os detentores de uma verdade absoluta e ainda devem
considerem a individualidade e singularidade dos alunos.
10
REFERÊNCIAS
BELLONI, M.L. Educação a Distância, Campinas: Autores Associados, 2003.
HABBERMAS, Jugen. Mudança Estrutural da esfera pública. Rio de Janeiro -
Tempo Brasileiro.
KENSKI, Vani Moreira, Tecnologias e Ensino Presencial e à Distância. São Paulo:
Papirus, 2003.
LÉVY, Pierre. As árvores de conhecimento. São Paulo: Escuta, 1995.
______ As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática.
Rio de Janeiro: 34, 1993.
______. Cibercultura. São Paulo: 34, 1999
MCLHUHAN, Marshall. Os meios de Comunicação como extensões do homem. São
Paulo: Cultrix, 1974.
MORAN, José Manuel O que é educação à distância. Disponível em:
<www.eca.usp.br/prof/moran/dist.htm> Acesso em: 21 out. 2010.
MORAN, José Manuel, MASSETTO, Marcos T., BEHRENS Marilda Aparecida.
Novas tecnologias e mediações pedagógicas . Campinas, SP. Papirus, 2000.
NEIVA. Eduardo. O que aprender com as Antigas Catástrofes: comunicação, técnica
e sociedade. Editora Ática. São Paulo, 1996.
NEGROPONTE, Nicholas. A Vida Digital. Rio de Janeiro, Companhias das Letras,
1995
NÓVOA, António.. Dize-me como ensinas, dir-te-ei quem és e vice-versa. In:
Fazenda, I. (Org.). A pesquisa em educação e as transformações do conhecimento,
2.ed., Campinas, SP: Papirus, 1997, p.29-41.
PRADO, Maria Elisabette. “A Mediação Pedagógica: suas relações e
interdependências.”In: Anais do XVII Simpósio Brasileiro de Informática na
Educação. Brasília, 2006.
PERRENOUD, Philippe. 10 novas competências para ensinar. Porto Alegre:
Artemed, 2000.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

TECNOLOGIA EDUCACIONAL - Novos desafios e como chegar lá?
TECNOLOGIA EDUCACIONAL - Novos desafios e como chegar lá?TECNOLOGIA EDUCACIONAL - Novos desafios e como chegar lá?
TECNOLOGIA EDUCACIONAL - Novos desafios e como chegar lá?
Cristiane Mendes
 
A educação frente às novas tecnologias
A educação frente às novas tecnologiasA educação frente às novas tecnologias
A educação frente às novas tecnologias
Edson Júnior
 
Educação, mídia e tecnologia: reflexões críticas e sugestões de intervenções ...
Educação, mídia e tecnologia: reflexões críticas e sugestões de intervenções ...Educação, mídia e tecnologia: reflexões críticas e sugestões de intervenções ...
Educação, mídia e tecnologia: reflexões críticas e sugestões de intervenções ...
Giseli Fregolente
 
ijid
ijidijid
A tessitura colaborativa de atos (artigo)
A tessitura colaborativa de atos (artigo)A tessitura colaborativa de atos (artigo)
A tessitura colaborativa de atos (artigo)
Cristiane Marcelino
 
Informática na educação
Informática na educaçãoInformática na educação
Informática na educação
rosecleinunes21
 
EAD: integração de mídias e tecnologias
EAD: integração de mídias e tecnologiasEAD: integração de mídias e tecnologias
EAD: integração de mídias e tecnologias
Robson Santos da Silva
 
Novas Relações e Novas Linguagens
Novas Relações e Novas LinguagensNovas Relações e Novas Linguagens
Novas Relações e Novas Linguagens
Filomeno Bida Oliveira Júnior
 
Paper fabia moreira_1202062
Paper fabia moreira_1202062Paper fabia moreira_1202062
Paper fabia moreira_1202062
fabiapimentel
 
M I D I A S E T E C N O L O G I A S N A E S C O L A
M I D I A S  E  T E C N O L O G I A S  N A  E S C O L AM I D I A S  E  T E C N O L O G I A S  N A  E S C O L A
M I D I A S E T E C N O L O G I A S N A E S C O L A
cefaprotga
 
Tatiane de camargo rohrs
Tatiane de camargo rohrsTatiane de camargo rohrs
Tatiane de camargo rohrs
equipetics
 
Ferramentas web 2.0
Ferramentas web 2.0Ferramentas web 2.0
Ferramentas web 2.0
cmoper
 
Dissertacao fatima-lima-ufersa
Dissertacao fatima-lima-ufersaDissertacao fatima-lima-ufersa
Dissertacao fatima-lima-ufersa
Tony César
 
Texto 3 currículo tecnologia e cultura digital
Texto 3   currículo tecnologia e cultura digitalTexto 3   currículo tecnologia e cultura digital
Texto 3 currículo tecnologia e cultura digital
Euzebio Raimundo da Silva
 
Web2.0 aplicações 1
Web2.0   aplicações 1Web2.0   aplicações 1
Web2.0 aplicações 1
Marcelo Henderson Salles
 
Texto apoio 2 educação sociedade informação
Texto apoio 2 educação sociedade informaçãoTexto apoio 2 educação sociedade informação
Texto apoio 2 educação sociedade informação
ricaselmavera
 

Mais procurados (16)

TECNOLOGIA EDUCACIONAL - Novos desafios e como chegar lá?
TECNOLOGIA EDUCACIONAL - Novos desafios e como chegar lá?TECNOLOGIA EDUCACIONAL - Novos desafios e como chegar lá?
TECNOLOGIA EDUCACIONAL - Novos desafios e como chegar lá?
 
A educação frente às novas tecnologias
A educação frente às novas tecnologiasA educação frente às novas tecnologias
A educação frente às novas tecnologias
 
Educação, mídia e tecnologia: reflexões críticas e sugestões de intervenções ...
Educação, mídia e tecnologia: reflexões críticas e sugestões de intervenções ...Educação, mídia e tecnologia: reflexões críticas e sugestões de intervenções ...
Educação, mídia e tecnologia: reflexões críticas e sugestões de intervenções ...
 
ijid
ijidijid
ijid
 
A tessitura colaborativa de atos (artigo)
A tessitura colaborativa de atos (artigo)A tessitura colaborativa de atos (artigo)
A tessitura colaborativa de atos (artigo)
 
Informática na educação
Informática na educaçãoInformática na educação
Informática na educação
 
EAD: integração de mídias e tecnologias
EAD: integração de mídias e tecnologiasEAD: integração de mídias e tecnologias
EAD: integração de mídias e tecnologias
 
Novas Relações e Novas Linguagens
Novas Relações e Novas LinguagensNovas Relações e Novas Linguagens
Novas Relações e Novas Linguagens
 
Paper fabia moreira_1202062
Paper fabia moreira_1202062Paper fabia moreira_1202062
Paper fabia moreira_1202062
 
M I D I A S E T E C N O L O G I A S N A E S C O L A
M I D I A S  E  T E C N O L O G I A S  N A  E S C O L AM I D I A S  E  T E C N O L O G I A S  N A  E S C O L A
M I D I A S E T E C N O L O G I A S N A E S C O L A
 
Tatiane de camargo rohrs
Tatiane de camargo rohrsTatiane de camargo rohrs
Tatiane de camargo rohrs
 
Ferramentas web 2.0
Ferramentas web 2.0Ferramentas web 2.0
Ferramentas web 2.0
 
Dissertacao fatima-lima-ufersa
Dissertacao fatima-lima-ufersaDissertacao fatima-lima-ufersa
Dissertacao fatima-lima-ufersa
 
Texto 3 currículo tecnologia e cultura digital
Texto 3   currículo tecnologia e cultura digitalTexto 3   currículo tecnologia e cultura digital
Texto 3 currículo tecnologia e cultura digital
 
Web2.0 aplicações 1
Web2.0   aplicações 1Web2.0   aplicações 1
Web2.0 aplicações 1
 
Texto apoio 2 educação sociedade informação
Texto apoio 2 educação sociedade informaçãoTexto apoio 2 educação sociedade informação
Texto apoio 2 educação sociedade informação
 

Destaque

Fashion lab productie
Fashion lab productieFashion lab productie
Fashion lab productie
Marie Boutsen
 
Slideshare
SlideshareSlideshare
Estimulación temprana
Estimulación tempranaEstimulación temprana
Estimulación temprana
Sthefy93
 
JongAchterhoek - Landelijk Congres Bevolkingsdaling 2015 - Ulft
JongAchterhoek - Landelijk Congres Bevolkingsdaling 2015 - UlftJongAchterhoek - Landelijk Congres Bevolkingsdaling 2015 - Ulft
JongAchterhoek - Landelijk Congres Bevolkingsdaling 2015 - Ulft
Maarten van Leeuwen
 
Marketing plan android app
Marketing plan android appMarketing plan android app
Marketing plan android app
Prakhar Kumar Singh
 
Speed = $$$
Speed = $$$Speed = $$$
Speed = $$$
Peter Gfader
 
2017 Avalon Deals
2017 Avalon Deals2017 Avalon Deals
2017 Avalon Deals
GlobusMarketing2016
 
Media double 2
Media double 2Media double 2
Media double 2
emilyallenxx
 
Design and simulation of high speed cmos
Design and simulation of high speed cmosDesign and simulation of high speed cmos
Design and simulation of high speed cmos
iaemedu
 
Email Template Systems
Email Template SystemsEmail Template Systems
Email Template Systems
Matthew Caldwell
 
Purpura thrombotique immunologique associé au pembrolizumab: un nouvel effet ...
Purpura thrombotique immunologique associé au pembrolizumab: un nouvel effet ...Purpura thrombotique immunologique associé au pembrolizumab: un nouvel effet ...
Purpura thrombotique immunologique associé au pembrolizumab: un nouvel effet ...
Jérôme Razanamahery
 
Image encryption using aes key expansion
Image encryption using aes key expansionImage encryption using aes key expansion
Image encryption using aes key expansion
Sreeda Perikamana
 
Caracteristicas generales y particulares de una empresa
Caracteristicas generales y particulares de una empresaCaracteristicas generales y particulares de una empresa
Caracteristicas generales y particulares de una empresa
Victoria Cabañas Ramirez
 
BioPharming (Molecular Farming)
BioPharming (Molecular Farming)BioPharming (Molecular Farming)
BioPharming (Molecular Farming)
Kuldeep Sharma
 

Destaque (15)

Fashion lab productie
Fashion lab productieFashion lab productie
Fashion lab productie
 
Slideshare
SlideshareSlideshare
Slideshare
 
Estimulación temprana
Estimulación tempranaEstimulación temprana
Estimulación temprana
 
JongAchterhoek - Landelijk Congres Bevolkingsdaling 2015 - Ulft
JongAchterhoek - Landelijk Congres Bevolkingsdaling 2015 - UlftJongAchterhoek - Landelijk Congres Bevolkingsdaling 2015 - Ulft
JongAchterhoek - Landelijk Congres Bevolkingsdaling 2015 - Ulft
 
Marketing plan android app
Marketing plan android appMarketing plan android app
Marketing plan android app
 
Speed = $$$
Speed = $$$Speed = $$$
Speed = $$$
 
2017 Avalon Deals
2017 Avalon Deals2017 Avalon Deals
2017 Avalon Deals
 
Media double 2
Media double 2Media double 2
Media double 2
 
Design and simulation of high speed cmos
Design and simulation of high speed cmosDesign and simulation of high speed cmos
Design and simulation of high speed cmos
 
Email Template Systems
Email Template SystemsEmail Template Systems
Email Template Systems
 
Purpura thrombotique immunologique associé au pembrolizumab: un nouvel effet ...
Purpura thrombotique immunologique associé au pembrolizumab: un nouvel effet ...Purpura thrombotique immunologique associé au pembrolizumab: un nouvel effet ...
Purpura thrombotique immunologique associé au pembrolizumab: un nouvel effet ...
 
Image encryption using aes key expansion
Image encryption using aes key expansionImage encryption using aes key expansion
Image encryption using aes key expansion
 
Caracteristicas generales y particulares de una empresa
Caracteristicas generales y particulares de una empresaCaracteristicas generales y particulares de una empresa
Caracteristicas generales y particulares de una empresa
 
BioPharming (Molecular Farming)
BioPharming (Molecular Farming)BioPharming (Molecular Farming)
BioPharming (Molecular Farming)
 
2010 09 21 AdminCamp News Tuesday
2010 09 21 AdminCamp News Tuesday2010 09 21 AdminCamp News Tuesday
2010 09 21 AdminCamp News Tuesday
 

Semelhante a Tics na ead

A escola do século XXI: As redes sociais na educação
A escola do século XXI:  As redes sociais na educaçãoA escola do século XXI:  As redes sociais na educação
A escola do século XXI: As redes sociais na educação
Funcionário público
 
A importância das tecnologias digitais em sala de aula
A importância das tecnologias digitais em sala de aulaA importância das tecnologias digitais em sala de aula
A importância das tecnologias digitais em sala de aula
marta santos
 
Projeto TIC Escola Justa Barbosa de Sales
Projeto TIC Escola Justa Barbosa de SalesProjeto TIC Escola Justa Barbosa de Sales
Projeto TIC Escola Justa Barbosa de Sales
bibliotecaeinternet
 
O valor da interatividade
O valor da interatividadeO valor da interatividade
O valor da interatividade
Jeferson Collecta
 
Jussara gonçalves
Jussara gonçalvesJussara gonçalves
Jussara gonçalves
equipetics
 
Uso das novas tecnologias
Uso das novas tecnologiasUso das novas tecnologias
Uso das novas tecnologias
eadntics
 
TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA PARA A EDUCAÇÃO: Um texto em construção
TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO,  TECNOLOGIA PARA A EDUCAÇÃO: Um texto em construçãoTECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO,  TECNOLOGIA PARA A EDUCAÇÃO: Um texto em construção
TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA PARA A EDUCAÇÃO: Um texto em construção
Feleciano Januário
 
As tecnologias da informação e comunicação e a prática docente
As tecnologias da informação e comunicação e a prática docenteAs tecnologias da informação e comunicação e a prática docente
As tecnologias da informação e comunicação e a prática docente
Zeneide Cordeiro
 
Uso do laptop na sala de aula
Uso do laptop na sala de aulaUso do laptop na sala de aula
Uso do laptop na sala de aula
Deusirene Magalhaes de Araujo
 
Jocinéia lopes becker
Jocinéia lopes beckerJocinéia lopes becker
Jocinéia lopes becker
equipetics
 
Formação Continuada para Professores: abordagem teórico-prática do cotidiano ...
Formação Continuada para Professores: abordagem teórico-prática do cotidiano ...Formação Continuada para Professores: abordagem teórico-prática do cotidiano ...
Formação Continuada para Professores: abordagem teórico-prática do cotidiano ...
ANATED
 
O uso das_tecnologias_na_educacao
O uso das_tecnologias_na_educacaoO uso das_tecnologias_na_educacao
O uso das_tecnologias_na_educacao
Poly Lima
 
TIC na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?
TIC na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?TIC na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?
TIC na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?
Jussara Oleques
 
Prescepção do professor acerca do uso das mídias e da tecnologia na prática p...
Prescepção do professor acerca do uso das mídias e da tecnologia na prática p...Prescepção do professor acerca do uso das mídias e da tecnologia na prática p...
Prescepção do professor acerca do uso das mídias e da tecnologia na prática p...
Jéssica Rodrigues'
 
Redes Sociais e as Tecnologias da Informação e Comunicação.pptx
Redes Sociais e as Tecnologias da Informação e Comunicação.pptxRedes Sociais e as Tecnologias da Informação e Comunicação.pptx
Redes Sociais e as Tecnologias da Informação e Comunicação.pptx
AnaMariaSantos99
 
As novas tecnologias da comunicação e informação, a escola e os professores
As novas tecnologias da comunicação e informação, a escola e os professoresAs novas tecnologias da comunicação e informação, a escola e os professores
As novas tecnologias da comunicação e informação, a escola e os professores
Mafuane Oliveira
 
Computadores como instrumentos educacionais
Computadores como instrumentos educacionaisComputadores como instrumentos educacionais
Computadores como instrumentos educacionais
Aline Rosa
 
Restinga Sêca - Mônica Rosello Larrondo
Restinga Sêca - Mônica Rosello LarrondoRestinga Sêca - Mônica Rosello Larrondo
Restinga Sêca - Mônica Rosello Larrondo
CursoTICs
 
Comunicação educacional
Comunicação educacionalComunicação educacional
Comunicação educacional
Abiud46101
 
Teoria sociocritica
Teoria sociocriticaTeoria sociocritica
Teoria sociocritica
Silvia Kelly
 

Semelhante a Tics na ead (20)

A escola do século XXI: As redes sociais na educação
A escola do século XXI:  As redes sociais na educaçãoA escola do século XXI:  As redes sociais na educação
A escola do século XXI: As redes sociais na educação
 
A importância das tecnologias digitais em sala de aula
A importância das tecnologias digitais em sala de aulaA importância das tecnologias digitais em sala de aula
A importância das tecnologias digitais em sala de aula
 
Projeto TIC Escola Justa Barbosa de Sales
Projeto TIC Escola Justa Barbosa de SalesProjeto TIC Escola Justa Barbosa de Sales
Projeto TIC Escola Justa Barbosa de Sales
 
O valor da interatividade
O valor da interatividadeO valor da interatividade
O valor da interatividade
 
Jussara gonçalves
Jussara gonçalvesJussara gonçalves
Jussara gonçalves
 
Uso das novas tecnologias
Uso das novas tecnologiasUso das novas tecnologias
Uso das novas tecnologias
 
TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA PARA A EDUCAÇÃO: Um texto em construção
TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO,  TECNOLOGIA PARA A EDUCAÇÃO: Um texto em construçãoTECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO,  TECNOLOGIA PARA A EDUCAÇÃO: Um texto em construção
TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA PARA A EDUCAÇÃO: Um texto em construção
 
As tecnologias da informação e comunicação e a prática docente
As tecnologias da informação e comunicação e a prática docenteAs tecnologias da informação e comunicação e a prática docente
As tecnologias da informação e comunicação e a prática docente
 
Uso do laptop na sala de aula
Uso do laptop na sala de aulaUso do laptop na sala de aula
Uso do laptop na sala de aula
 
Jocinéia lopes becker
Jocinéia lopes beckerJocinéia lopes becker
Jocinéia lopes becker
 
Formação Continuada para Professores: abordagem teórico-prática do cotidiano ...
Formação Continuada para Professores: abordagem teórico-prática do cotidiano ...Formação Continuada para Professores: abordagem teórico-prática do cotidiano ...
Formação Continuada para Professores: abordagem teórico-prática do cotidiano ...
 
O uso das_tecnologias_na_educacao
O uso das_tecnologias_na_educacaoO uso das_tecnologias_na_educacao
O uso das_tecnologias_na_educacao
 
TIC na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?
TIC na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?TIC na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?
TIC na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?
 
Prescepção do professor acerca do uso das mídias e da tecnologia na prática p...
Prescepção do professor acerca do uso das mídias e da tecnologia na prática p...Prescepção do professor acerca do uso das mídias e da tecnologia na prática p...
Prescepção do professor acerca do uso das mídias e da tecnologia na prática p...
 
Redes Sociais e as Tecnologias da Informação e Comunicação.pptx
Redes Sociais e as Tecnologias da Informação e Comunicação.pptxRedes Sociais e as Tecnologias da Informação e Comunicação.pptx
Redes Sociais e as Tecnologias da Informação e Comunicação.pptx
 
As novas tecnologias da comunicação e informação, a escola e os professores
As novas tecnologias da comunicação e informação, a escola e os professoresAs novas tecnologias da comunicação e informação, a escola e os professores
As novas tecnologias da comunicação e informação, a escola e os professores
 
Computadores como instrumentos educacionais
Computadores como instrumentos educacionaisComputadores como instrumentos educacionais
Computadores como instrumentos educacionais
 
Restinga Sêca - Mônica Rosello Larrondo
Restinga Sêca - Mônica Rosello LarrondoRestinga Sêca - Mônica Rosello Larrondo
Restinga Sêca - Mônica Rosello Larrondo
 
Comunicação educacional
Comunicação educacionalComunicação educacional
Comunicação educacional
 
Teoria sociocritica
Teoria sociocriticaTeoria sociocritica
Teoria sociocritica
 

Tics na ead

  • 1. TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA EAD. QUAL O PAPEL DO PROFESSOR E DO ALUNO NESTE CONTEXTO? Autora: Lívia Lima Lessa livialessa_l3@hotmail.com Co-autor: Alexandre Meneses Chagas profamchagas@gmail.com
  • 2. RESUMO O artigo apresentado tem como objetivo mostrar o papel do professor e dos alunos na Educação a Distância considerando as significativas influências da Tecnologia da Informação e da Comunicação no que se refere ao processo de construção do conhecimento. E com os avanços tecnológicos e as mudanças nas estruturas pedagógicas é de suma importância que os professores além de conhecerem as novas ferramentas percebam uma mudança do perfil dos estudantes que no ambiente virtual atua de maneira mais ativa não recebendo as informações transmitidas pelos docentes apenas de forma mecânica e passiva. E este estudo parte do pressuposto que a informação e o conhecimento estão diretamente associados ao poder, desta forma, todos envolvidos no processo de comunicação atuam de uma maneira muito mais participativa. PALAVRAS-CHAVE: Professor. EAD. TICs
  • 3. ABSTRACT The present paper intends to show the role of the teacher and his students on the educations at distance, considering the significant influences of the Information Technology and communication on the process of knowlegment construction. With the technological advances and changes in the pedagogical structures, it is vital that teachers, not only know ne tools, but also, for them to notice the change in profiles of the students that acts in the virtual habitat in a much active way, and do not get the information sent by the teacher in a mechanical and passive way. This study has the premise that information and knowlegment are directly associated to power, thus, everyone involved in the process of communication act in a much more participative way. KEY-WORDS: Teacher; EAD; TICs
  • 4. 4 O advento das tecnologias causou significativas alterações nas relações sociais. Atualmente, vivemos no que muitos estudiosos denominam de Sociedade da Informação e, neste contexto que a Educação a Distância (EAD) cada vez mais ganha destaque no âmbito educacional. É neste cenário, que se percebe que as Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) atuam de maneira benéfica no processo de ensino/aprendizagem e possibilitam significativas alterações no que se refere as questões pedagógicas. Assim sendo, cada vez mais os ambientes educacionais detectam a importância das TICs no processo de obtenção do conhecimento. E justamente para atender as novas exigências e necessidades dos discentes, o professor deve estar preparado e, além disso, não só transmitir o conhecimento de forma mecânica e passiva, mas permitir uma maior interação com os alunos e perceber que a troca de informação e conhecimento não é realizada somente de maneira unilateral. Dessa forma, é imprescindível verificar-se que ideal é que o docente desenvolva novas habilidades e competências. Uma cultura tecnológica de base também é necessária para pensar as relações entre a evolução dos instrumentos (informática e hipermídia), as competências intelectuais e a relação com o saber que a escola pretende formar. Pelo menos sob esse ângulo, as tecnologias novas não poderiam ser indiferentes a nenhum professor, por modificarem as maneiras de viver, de se divertir, de se informar, de trabalhar e pensar. Tal evolução afeta, portanto, as situações que os alunos enfrentam e enfrentarão, nas quais eles pretensamente mobilizam e mobilizarão o que aprenderam na escola. (PERRENOUD, p. 138-139, 2000) Nos ambientes virtuais de aprendizagem os estudantes utilizam fontes para pesquisa, participam de discussões no fórum o que permite a circulação do conhecimento e a troca de informações. E quando existe uma grande diferença no que refere a formação e culturas, este processo cada vez mais é enriquecedor. Por isso, que uma das diferenciações entre o modelo de educação presencial e a distância se encontra justamente no papel dos estudantes. Assim, o professor se encontra diante do desafio de cada vez mais desenvolver habilidades e competências, desta forma é de extremamente relevante não só conhecer as TICs mais utilizadas, mas também saber utilizar uma uma didática adequada e diferenciada das usadas nas aulas presenciais. Nessa perspectiva não resta apenas ao sujeito adquirir conhecimentos operacionais para poder desfrutar das possibilidades interativas com as novas tecnologias. O impacto das novas tecnologias reflete-se de maneira ampliada
  • 5. 5 sobre a própria natureza do que é ciência, do que é conhecimento. Exige uma reflexão profunda sobre as concepções do que é saber e sobre as formas de ensinar e aprender (KENSKI, 2003, p.75). Ao analisar o processo de comunicação é imprescindível verificar que este vai além dos limites da codificação e decodificação das mensagens. É relevante perceber que ele está presente na evolução social, política, econômica e nas mudanças dos paradigmas de todos os grupos. Realizando-se um estudo mais minucioso das ciências da comunicação e da informação é possível verificar que existe uma direta relação do desenvolvimento dessas ciências com as alterações presentes nas relações sociais. Neste cenário e consequentemente com o desenvolvimento da sociedade contemporânea surgem inúmeras linhas de pensamento. “A era da pós-informação vai remover as barreiras da geografia. A vida digital exigirá cada vez menos que você esteja num determinado lugar e em determinada hora”(NEGROPONTE, 1999, p.159). E as novas tecnologias surgem permitindo que as mensagens sejam transmitidas de maneira eletrônica e, consequentemente os meios de comunicação como a internet. E com o surgimento das interfaces é possível existir uma interligação entre a realidade e a virtualidade. O estudo mais aprofundado desse novo espaço leva a detectar que as sociedades mudam porque seu modo de produção também sofrem significativas alterações. Novas maneiras de pensar e de conviver estão sendo elaboradas no mundo das telecomunicações e da informática. As relações entre os homens, o trabalho e a própria inteligência dependem, na verdade, da metamorfose incessante de dispositivos informacionais de todos os tipos. Escrita, leitura, visão, audição, criação, aprendizagens são capturados por uma informática cada vez mais avançada. Não se pode mais conceber a pesquisa científica sem uma aparelhagem complexa que redistribui as antigas divisões entre experiência e teoria. Emerge, neste final do século XX, um conhecimento por simulação que os epistemologistas ainda não inventaram (LÉVY, p.7 1998). São grandes os benefícios da utilização das novas tecnologias, o ciberespaço além de proporcionar as trocas de informações, cria um novo modelo de relação entre máquina e homem. “O que passa a predominar não é mais a criação dos objetos, mas a sua substituição por mensagens que circulam, poderosamente, pelas redes sociais” (NEIVA 1996, p. 94). Por
  • 6. 6 meio dos computadores e dos outros modernos meios de comunicação o individuo realiza a transmissão de dados, sons, imagens, conhece as outras culturas e encontra mecanismos que facilitam a reorganização da forma produtiva de trabalho. Belloni (2000), defende que algumas capacidades são essenciais ao bom desempenho de um professor em EAD, como por exemplo motivar o aluno, conhecer as ferramentas tecnologias e orientar no processo de aprendizagem, entre outras habilidades que o corpo docente passa a desenvolver quando atua na modalidade de ensino a distância. Na educação a distância, de acordo com Prado (2006), em alguns cursos é claramente perceptível que ao analisar os elementos existentes no processo de ensino/aprendizagem a preocupação de muitos docentes está diretamente associada no que se refere as atividades, materiais e interação e em aglumas vezes são analisados e tratados isoladamente. Neste caso, há geralmente uma supremacia entre eles, por exemplo, quando o foco centra no ensino a mediação pedagógica tende a enfatizar a produção de materiais. Ao contrário deste foco, quando a ênfase é centrada na aprendizagem, a mediação pedagógica privilegia as interações. (PRADO, 2006, p.117) Ao analisar esta mudança no modelo de ensino, em especial na EAD, é significativamente importante detectar que a disseminação do conhecimento torna-se mais eficiente ao se utilizar de forma adequada o ciberespaço. Com o surgimento de uma rede hipertextual as pessoas encontram na Internet muito mais que um meio de comunicação. Lévy (1995) defende que com a rede mundial dos computadores, as pessoas se encontram diante de uma nova relação com o mundo e com a cultura, o que favorece o processo de construção do conhecimento. Habermas (1984) detecta que a sociedade tecnológica e a midiática extinguiram qualquer possibilidade de se criar um espaço público coletivo, onde as aspirações, desejos, necessidades e vontades privadas pudessem ser publicadas, coletivizadas e, portanto satisfeitas de forma consensual. O que leva a observar que a possibilidade de participação nesse novo mundo reflexivo está limitada a uma pequena parcela da população, favorecendo somente aqueles que participam do processo de produção, os segmentos da sociedade que são os detentores do poder econômico, político, ideológico e até cultural. Torna-se claramente perceptível que nessa estrutura social nem todos os segmentos encontram-se incluídos nesse mundo ciberespacial. Tem-se aí um paradoxo, pois alguns
  • 7. 7 países já se encontram na era da revolução tecnológica, usufruindo os benefícios da “indústria do conhecimento”, enquanto milhões de pessoas não conseguem ter acesso às informações básicas. E ao perceber esta realidade é visível que a modalidade EAD possibilita o acesso a uma formação superior de uma parcela da sociedade – além das mudanças no que se refere as relações sociais existem também alterações na forma de transmissão do conhecimento - por isso, é de suma importância que os futuros professores procurem cada vez mais se familiarizarem com as ferramentas tecnológicas. Segundo Nóvoa (1997, p.25) “a formação não se constrói por acumulação (de recurso, de conhecimento ou de técnica), mas sim através de um trabalho de refletividade crítica sobre as práticas de (re)conhecimento permanente de uma identidade pessoal”. Na EAD é verificável tais mudanças, alterações no perfil do aluno e consequentemente do professor, esta modalidade além de promover para alguns grupos o acesso ao conhecimento, atribui ao aluno mais responsabilidade no que se refere ao compromisso com os estudos e leituras e por possuir a troca de informações com os colegas, tutores e professores por meio do ambiente virtual. Neste modelo o estudante passa a também adquirir novas habilidades, como por exemplo, uma maior facilidade para compreender e lidar com as tecnologias. E ao se analisar o cenário educacional é claramente perceptível que é de extrema necessidade o uso das TICs aliadas às novas metodologias de ensino. Assim, pesquisas apontam a necessidade de um estudo especialmente voltado para questão da informação e as tecnologias na modalidade de Ensino a Distância. Desta maneira, é interessante se verificar que o direito a informação deve obrigatoriamente ser inalienável todo ser humano. Ao se pensar na relação existente entre a Sociedade da Informação, a Educação a Distância e o papel do professor no processo de formação do aluno vale ser analisado que as práticas pedagógicas que priorizam o processo de ensino/aprendizagem além de terem sofrido significativas alterações é o seu domínio tornou-se um desafio para o professor. Pois, neste novo contexto os alunos também assumem outro papel e a relação de trocas de informações passa a ser dialógica. De acordo com Belloni (2003), tais questionamentos sobre a atuação do professor e dos alunos é de suma importância, pois partindo do pressuposto que este modelo possui significativas influências não somente no que diz respeito aos fundamentos teóricos, como também no que se refere as políticas públicas e a modalidade EAD – existem contribuições
  • 8. 8 tanto no que está associado à organização do trabalho acadêmico, nas estratégias desenvolvidas e na elaboração do material pedagógico. Ao verificar as particularidades do processo de ensino/aprendizagem na modalidade EAD detecta-se que o aluno adota um perfil muito mais participativo. Segundo Moran (2000), ensinar com as novas Mídas será uma revolução, se existirem alterações que aconteçam simultaneamente com as mudanças dos paradigmas convencionais do ensino que mantém distantes professores e alunos. E no mundo globalizado onde o acesso a informação está diretamente associado ao poder, a Educação à Distância promove uma democratização no que se refere ao processo de obtenção do conhecimento. É importante perceber-se que o aluno passa a ter muito mais autonomia para busca e pesquisar sobre o que é apresentado no plano de aula e pelos professores. E por meio dos encontros virtuais que as distâncias e diferenciações temporais e espaciais são minimizadas.
  • 9. 9 CONSIDERAÇÕES FINAIS As novas tecnologias ao colaborarem na melhoria das práticas pedagógicas conseqüentemente realizam significativas alterações tanto no papel do professor quanto no do aluno. Assim, as TICs, muito mais que uma ferramenta de interação, tornam-se mais aliadas dos professores e alunos para promover uma maior troca de conhecimentos no cibespaço. E cabe tanto aos docentes quanto aos discentes perceberem que é importante não só conhecer os mecanismos utilizados mais atuar no espaço virtual priorizando a troca de informações que podem surgir de todas as partes. Formar para as novas tecnologias é formar o julgamento, o senso crítico, o pensamento hipotético e dedutivo, as faculdades de observação e de pesquisa, a imaginação e a capacidade de memorizar e classificar a leitura e a análise de textos, imagens, a representação de redes de procedimentos e de estratégias de comunicação (PERERNOUD, 2000, p.128). E ao se analisar a Educação a Distância percebe-se que as TICs além de alterarem de maneira considerável a maneira que os alunos aprendem, também promovem uma maior eficácia no processo de comunicação. Por isso, além de conhecer estas novas ferramentas é necessário que o professor procure também realizar uma maior adequação às realidades dos seus alunos e priorizar cada vez mais o processo de ensino/aprendizagem pautado na construção do conhecimento, não só dos alunos, mas também dos tutores e todos que estão envolvidos neste sistema. Quando se realiza estudos na área da Educação é possível verificar que o processo de construção do conhecimento acontece por meio do desejo de conhecer e também dominar a maior quantidade possível de informações. E neste contexto da EAD os ambientes de aprendizagem permitem que os alunos sejam atores sociais com senso crítico. Pois, no novo cenário os professores são obrigados a repensarem na sua prática e metodologias e principalmente não se colocarem como os detentores de uma verdade absoluta e ainda devem considerem a individualidade e singularidade dos alunos.
  • 10. 10 REFERÊNCIAS BELLONI, M.L. Educação a Distância, Campinas: Autores Associados, 2003. HABBERMAS, Jugen. Mudança Estrutural da esfera pública. Rio de Janeiro - Tempo Brasileiro. KENSKI, Vani Moreira, Tecnologias e Ensino Presencial e à Distância. São Paulo: Papirus, 2003. LÉVY, Pierre. As árvores de conhecimento. São Paulo: Escuta, 1995. ______ As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: 34, 1993. ______. Cibercultura. São Paulo: 34, 1999 MCLHUHAN, Marshall. Os meios de Comunicação como extensões do homem. São Paulo: Cultrix, 1974. MORAN, José Manuel O que é educação à distância. Disponível em: <www.eca.usp.br/prof/moran/dist.htm> Acesso em: 21 out. 2010. MORAN, José Manuel, MASSETTO, Marcos T., BEHRENS Marilda Aparecida. Novas tecnologias e mediações pedagógicas . Campinas, SP. Papirus, 2000. NEIVA. Eduardo. O que aprender com as Antigas Catástrofes: comunicação, técnica e sociedade. Editora Ática. São Paulo, 1996. NEGROPONTE, Nicholas. A Vida Digital. Rio de Janeiro, Companhias das Letras, 1995 NÓVOA, António.. Dize-me como ensinas, dir-te-ei quem és e vice-versa. In: Fazenda, I. (Org.). A pesquisa em educação e as transformações do conhecimento, 2.ed., Campinas, SP: Papirus, 1997, p.29-41. PRADO, Maria Elisabette. “A Mediação Pedagógica: suas relações e interdependências.”In: Anais do XVII Simpósio Brasileiro de Informática na Educação. Brasília, 2006. PERRENOUD, Philippe. 10 novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artemed, 2000.