SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 90
TUTANKHAMON
Nascido com o nome de Tutankhaton – a imagem viva do Deus Aton - as origens de Tutankhamon são ainda misteriosas, mesmo que numerosos especialistas pensem que ele é filho de Amenhotep IV e da raínha Nefertiti. Convertido ao culto de Amon, torna-se, por isso,Tutankhamon, e manda erguer  um templo a  oeste de Tebas. Sucessor deAkhenaton, o jovem faraó sobe ao trono com 9 anos e reina até à morte, com 18 anos, de1335 a 1327 a.C.   Foi inumado no Vale dos Reis, em Tebas. O seu túmulo, descoberto em 1922 por Howard Carter, é a maior descoberta arqueológica do século XX  pois é uma das poucas sepulturas quase intactas. Todos os maravilhosos objectos encontrados no túmulo e que constituem o Tesouro, foram produzidos 14 séculos a. C. por artistas  egípcios  no máximo expoente da sua arte.
Vale dos Reis,  entrada do túmulo de Tutankhamon
 
Primeira  Câmara  Funerária
Segunda Câmara Funerária
Primeiro Sarcófago
Pormenor do 1.º Sarcófago
Perfil do 1.º Sarcófago
Segundo Sarcófago
Pormenor do 2.º Sarcófago
Vista Superior do 2.º Sarcófago
A Máscara Mortuária
11 kg de Ouro
Vasos canopos de alabastro contendo as vísceras
Amset e Isis protegem o fígado, Hapi e Nephtys os pulmões, Douamoutef e Neith o estomago e Kebehsenouef et Selket os intestinos. Cada órgão, envolvido em linho, era colocado num sarcófago miniatura – com a forma do defuntoTutankhamon – que era colocado no vaso canopo correspondente. Sarcófagos Miniaturas 2 de 4
A capela dos canopos está rodeada de 4 deusas, Selket, Nephthys, Isis et Neith que a protegiam de braços abertos. Estão vestidas com hábitos de raínha.
Cofre em forma de capela encimado por Anubis
Reconstituição da 1.ª  Cãmara Funerária
Carro real de madeira dourada, marfim, madeira e junco
Leito Funerário
Leito Real
Trono Real
Os braços do trono representam duas serpentes aladas portadoras da coroa dupla e guardiãs do « cartucho » de Tutankhamon. Os pés anteriores estão ornamentados com duas cabeças de leão terminadas por patas. Uma decoração da época, simbolisando a União das Duas Terras, liga os dois pés.  Tutankhamon e a sua esposa Ankhsenamon, estão de frente um para o outro, na decoração do encosto. O faraó, sentado, tem uma cabeleira ornamentada com uma coroa compósita. Os pés repousam numa almofada instalada numa banqueta.  A rainha, em pé, pousa uma mão no ombro do faraó e  tem na outra uma taça com unguentos. Está ornada com um diadema de Uraeusle que suportam o disco, duas plumas e dois chifres alongados.  Os elementos incrustados são de vidro azul, as roupas de prata e  incrustações de pedras semi-preciosas.  Os raios do Sol do deus Aton recordam  a época da heresia do período de Amarna. A traseira do encosto tem também o nome inicial do soberano e da sua esposa: Toutankhaton et Ankhsenpaton.
Pormenor do Trono
Vista lateral do Trono Real
Parte traseira do Trono
Cadeira Cerimonial
Esta cadeira, resultante da transformação de uma cadeira articulanda em cadeira de  encosto, tem as costas revestidas de folha de ouro e está totalmente ornamentada com incrustações de marfim, ébano, pedras semi-preciosas e porcelana.
Descanso de Cabeça, de marfim
Chicote e Ceptro sagrados
A deusa cobra Netjerankh O deus mocho Hórus
Estatuetas representando o faraó
O compartimento subterrâneo encerrava 32 estatuetas, em que 7 representavam o faraó. A série, que constitui um panteão de divindades egípcias, evoca o ciclo dos mitos e lendas deste período, da Enneade dos grandes deuses (Pesedjet – as 9 divindades) até aos filhos de Hórus.
Estatuetas de madeira dourada
Punhais do faraó
As ligaduras da múmia de Tutankhamon encerravam 143 objectos  ao nível das partes do corpo que deviam ser protegidas pelos seus poderes específicos. Objectos dourados ou de ouro maciço, finamente trabalhados, incrustados de pedras semi preciosas com motivos de caracteres religiosos ou divinos.
Os escaravelhos Estas figurinhas de pedra deviam impedir que a alma do defunto fosse devorada por Ammit. Ammit  era a deusa que, após a pesagem do coração, devorava as almas dos humanos julgados indignos de continuar a sua vida no além.   Parece que, quanto mais o defunto havia sido um personagem importante, em vida, mais amuletos de escaravelho ele levava consigo para o túmulo. Encontramos escaravelhos em numerosas joias.
 
 
 
Os Amuletos
 
 
 
 
Os Anéis
 
 
 
 
Os Braceletes
 
 
 
 
Braceletes direito e esquerdo com o olho de Hórus
Idem
 
 
 
Colares, Pendentes e Peitorais
 
 
Oujdat   Oujdat ( ou olho de Hórus)  protegia da morte, da doença e do mau olhado.
Colar peitoral com escaravelhos e babuínos O escaravelho, na barca divina, representa o deus Sol na aurora.
Com serpentes
Com divindades
 
Outros objectos
Diadema Real
Caneta Real
Estatuetas (Chaouabti)
O túmulo do faraó continha 413.  O Chaouabti substituia o defunto em todas as tarefas agrícolas ligadas à lida da casa real. O trabalho doméstico era considerado obrigatório para todos os mortos.  As figurinhas humanas colocadas no túmulo, inicialmente de madeira de abacateiro, eram consideradas como os criados do defunto no além.
Busto de Tutankhamon
Ornamento de Arreio
Papiro mostrando o Faraó e a Rainha
Caixilhos de Espelhos
 
 
 
Barca de alabastro incrustada de ouro
O Faraó sentado numa cadeira.  Ouro maciço.
Queimador de perfume. Alabastro incrustado de ouro e marfim.
Tampa de arca, incrustada de marfim
Arca com cena bélica. O Faraó, como esfinge, destruindo os seus inimogos.
Arca decorada com cena de batalha
Estatueta do Ka – duplo espiritual – de  Tutankhamon
Cartucho de Tutankhamon, contendo o seu nome
Fim da viagem por algumas peças  do Tesouro de Tutankhamon Todos estes objectos e os outros 3 400 encontrados no se túmulo, podem ser vistos no Museu do Cairo. Imagens da net Realisado por RP @ + Traduzido por JP

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Destaque (20)

20. info mjbbvacaso02
20. info mjbbvacaso0220. info mjbbvacaso02
20. info mjbbvacaso02
 
2º ano ponte
2º ano ponte2º ano ponte
2º ano ponte
 
Plan de contingencia 2012
Plan de contingencia 2012Plan de contingencia 2012
Plan de contingencia 2012
 
Matriz tpack para el diseño de actividades.
Matriz tpack para el diseño de actividades.Matriz tpack para el diseño de actividades.
Matriz tpack para el diseño de actividades.
 
EL FUERTE PREGON - MISION CONCLUIDA
EL FUERTE PREGON - MISION CONCLUIDAEL FUERTE PREGON - MISION CONCLUIDA
EL FUERTE PREGON - MISION CONCLUIDA
 
Permis Certificat
Permis CertificatPermis Certificat
Permis Certificat
 
La tecnologia
La tecnologiaLa tecnologia
La tecnologia
 
Palestra formas de financiamento na exportação
Palestra formas de financiamento na exportaçãoPalestra formas de financiamento na exportação
Palestra formas de financiamento na exportação
 
DSC_0293
DSC_0293DSC_0293
DSC_0293
 
prueba
pruebaprueba
prueba
 
Aporte a la fase1 redes juan lopez
Aporte a la fase1 redes juan lopezAporte a la fase1 redes juan lopez
Aporte a la fase1 redes juan lopez
 
slideshare
slideshareslideshare
slideshare
 
Trabajo de 2.0
Trabajo de 2.0Trabajo de 2.0
Trabajo de 2.0
 
Estandarte 2014
Estandarte 2014Estandarte 2014
Estandarte 2014
 
Agentes Teratogéticos
Agentes TeratogéticosAgentes Teratogéticos
Agentes Teratogéticos
 
Shoes men
Shoes   menShoes   men
Shoes men
 
Diferenças e convergências ead e eol mariza
Diferenças e convergências ead e eol marizaDiferenças e convergências ead e eol mariza
Diferenças e convergências ead e eol mariza
 
Materiales leidy y laura 901
Materiales leidy y laura 901Materiales leidy y laura 901
Materiales leidy y laura 901
 
El alcoholismo
El alcoholismoEl alcoholismo
El alcoholismo
 
Mis deberes y derechos como aprendiz sena
Mis deberes y derechos como aprendiz senaMis deberes y derechos como aprendiz sena
Mis deberes y derechos como aprendiz sena
 

Semelhante a Slide informação e fotos tutankhamon

Tesouro de Tut-Ankh-Amon
Tesouro de Tut-Ankh-AmonTesouro de Tut-Ankh-Amon
Tesouro de Tut-Ankh-AmonLuiz Dias
 
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com Tut
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com TutArte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com Tut
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com TutAntonio Ribeiro
 
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com Tut
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com TutArte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com Tut
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com TutAntonio Ribeiro
 
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com Tut
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com TutArte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com Tut
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com TutAntonio Ribeiro
 
Arteegpcia profantonioribeiro-parte1comtut-100127102504-phpapp02
Arteegpcia profantonioribeiro-parte1comtut-100127102504-phpapp02Arteegpcia profantonioribeiro-parte1comtut-100127102504-phpapp02
Arteegpcia profantonioribeiro-parte1comtut-100127102504-phpapp02valeriaiturvide
 
Arte egípcia: religião, vida e morte. parte 1
Arte egípcia: religião, vida e morte.   parte 1Arte egípcia: religião, vida e morte.   parte 1
Arte egípcia: religião, vida e morte. parte 1Professor Gilson Nunes
 
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4Professor Gilson Nunes
 
História Antiga - Egito Faraônico
História Antiga - Egito FaraônicoHistória Antiga - Egito Faraônico
História Antiga - Egito FaraônicoLuiz Arcanjo
 
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsx
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsxARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsx
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsxCarla Camuso
 
PS02 PRÉ HISTÓRIA E ORIENTE ANTIGO
PS02 PRÉ HISTÓRIA E ORIENTE ANTIGOPS02 PRÉ HISTÓRIA E ORIENTE ANTIGO
PS02 PRÉ HISTÓRIA E ORIENTE ANTIGOOdair Tuono
 
Religião do Egipto
Religião do EgiptoReligião do Egipto
Religião do EgiptoMaria Gomes
 
Religião Egícia
Religião EgíciaReligião Egícia
Religião EgíciaMaria Gomes
 
Arte egípcia: os mistérios da mumificação. parte 3
Arte egípcia: os mistérios da mumificação.  parte 3Arte egípcia: os mistérios da mumificação.  parte 3
Arte egípcia: os mistérios da mumificação. parte 3Professor Gilson Nunes
 

Semelhante a Slide informação e fotos tutankhamon (17)

Tesouro de Tut-Ankh-Amon
Tesouro de Tut-Ankh-AmonTesouro de Tut-Ankh-Amon
Tesouro de Tut-Ankh-Amon
 
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com Tut
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com TutArte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com Tut
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com Tut
 
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com Tut
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com TutArte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com Tut
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com Tut
 
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com Tut
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com TutArte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com Tut
Arte Egipcia Prof Antonio Ribeiro Parte 1 Com Tut
 
Arteegpcia profantonioribeiro-parte1comtut-100127102504-phpapp02
Arteegpcia profantonioribeiro-parte1comtut-100127102504-phpapp02Arteegpcia profantonioribeiro-parte1comtut-100127102504-phpapp02
Arteegpcia profantonioribeiro-parte1comtut-100127102504-phpapp02
 
Antigo Egito
Antigo EgitoAntigo Egito
Antigo Egito
 
Arte egípcia: religião, vida e morte. parte 1
Arte egípcia: religião, vida e morte.   parte 1Arte egípcia: religião, vida e morte.   parte 1
Arte egípcia: religião, vida e morte. parte 1
 
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4
 
História Antiga - Egito Faraônico
História Antiga - Egito FaraônicoHistória Antiga - Egito Faraônico
História Antiga - Egito Faraônico
 
Deuses EgíPcios
Deuses EgíPciosDeuses EgíPcios
Deuses EgíPcios
 
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsx
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsxARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsx
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsx
 
PS02 PRÉ HISTÓRIA E ORIENTE ANTIGO
PS02 PRÉ HISTÓRIA E ORIENTE ANTIGOPS02 PRÉ HISTÓRIA E ORIENTE ANTIGO
PS02 PRÉ HISTÓRIA E ORIENTE ANTIGO
 
Religião do Egipto
Religião do EgiptoReligião do Egipto
Religião do Egipto
 
Religião Egícia
Religião EgíciaReligião Egícia
Religião Egícia
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Egito
EgitoEgito
Egito
 
Arte egípcia: os mistérios da mumificação. parte 3
Arte egípcia: os mistérios da mumificação.  parte 3Arte egípcia: os mistérios da mumificação.  parte 3
Arte egípcia: os mistérios da mumificação. parte 3
 

Mais de Marta Cunha

Vamos às compras - resumo do livro
Vamos às compras -  resumo do livroVamos às compras -  resumo do livro
Vamos às compras - resumo do livroMarta Cunha
 
Cases Revista Exame
Cases Revista ExameCases Revista Exame
Cases Revista ExameMarta Cunha
 
A Nova sociedade Brasileira
A Nova sociedade Brasileira A Nova sociedade Brasileira
A Nova sociedade Brasileira Marta Cunha
 
Preikestolen pulpit
Preikestolen pulpit  Preikestolen pulpit
Preikestolen pulpit Marta Cunha
 
Rio omo africa - por hans sylvester
Rio omo   africa - por hans sylvesterRio omo   africa - por hans sylvester
Rio omo africa - por hans sylvesterMarta Cunha
 
O baile da vida (kk)
O baile da vida (kk)O baile da vida (kk)
O baile da vida (kk)Marta Cunha
 
Mensagem vocabulário espírita
Mensagem vocabulário espíritaMensagem vocabulário espírita
Mensagem vocabulário espíritaMarta Cunha
 
Fotos pinturas clássicas
Fotos pinturas clássicasFotos pinturas clássicas
Fotos pinturas clássicasMarta Cunha
 
Mensagem por que as pessoas gritam
Mensagem por que as pessoas gritamMensagem por que as pessoas gritam
Mensagem por que as pessoas gritamMarta Cunha
 
Pinturas Leonid Afremov
Pinturas Leonid AfremovPinturas Leonid Afremov
Pinturas Leonid AfremovMarta Cunha
 
Slide fotos as estradas mais incríveis do mundo
Slide fotos as estradas mais incríveis do mundoSlide fotos as estradas mais incríveis do mundo
Slide fotos as estradas mais incríveis do mundoMarta Cunha
 
Slides mensagens frases vietnam
Slides mensagens frases vietnamSlides mensagens frases vietnam
Slides mensagens frases vietnamMarta Cunha
 
Slide mensagem telas quadros dupla visão
Slide mensagem telas quadros dupla visãoSlide mensagem telas quadros dupla visão
Slide mensagem telas quadros dupla visãoMarta Cunha
 
Slides fotos pinturas la obsesion de van gogh e millet
Slides fotos pinturas la obsesion de van gogh e milletSlides fotos pinturas la obsesion de van gogh e millet
Slides fotos pinturas la obsesion de van gogh e milletMarta Cunha
 
Slides fotos do mundo in giro per_il_mondo
Slides fotos do mundo in giro per_il_mondoSlides fotos do mundo in giro per_il_mondo
Slides fotos do mundo in giro per_il_mondoMarta Cunha
 
Slides mensagem borboletas da vida
Slides mensagem borboletas da vidaSlides mensagem borboletas da vida
Slides mensagem borboletas da vidaMarta Cunha
 

Mais de Marta Cunha (20)

Vamos às compras - resumo do livro
Vamos às compras -  resumo do livroVamos às compras -  resumo do livro
Vamos às compras - resumo do livro
 
Cases Revista Exame
Cases Revista ExameCases Revista Exame
Cases Revista Exame
 
A Nova sociedade Brasileira
A Nova sociedade Brasileira A Nova sociedade Brasileira
A Nova sociedade Brasileira
 
marcas luxo
marcas luxomarcas luxo
marcas luxo
 
Preikestolen pulpit
Preikestolen pulpit  Preikestolen pulpit
Preikestolen pulpit
 
Rio omo africa - por hans sylvester
Rio omo   africa - por hans sylvesterRio omo   africa - por hans sylvester
Rio omo africa - por hans sylvester
 
O baile da vida (kk)
O baile da vida (kk)O baile da vida (kk)
O baile da vida (kk)
 
A saudade
A saudade A saudade
A saudade
 
Mensagem vocabulário espírita
Mensagem vocabulário espíritaMensagem vocabulário espírita
Mensagem vocabulário espírita
 
Fotos pinturas clássicas
Fotos pinturas clássicasFotos pinturas clássicas
Fotos pinturas clássicas
 
Mensagem por que as pessoas gritam
Mensagem por que as pessoas gritamMensagem por que as pessoas gritam
Mensagem por que as pessoas gritam
 
Pinturas Leonid Afremov
Pinturas Leonid AfremovPinturas Leonid Afremov
Pinturas Leonid Afremov
 
Buenos Aires
Buenos AiresBuenos Aires
Buenos Aires
 
Slide fotos as estradas mais incríveis do mundo
Slide fotos as estradas mais incríveis do mundoSlide fotos as estradas mais incríveis do mundo
Slide fotos as estradas mais incríveis do mundo
 
Slides mensagens frases vietnam
Slides mensagens frases vietnamSlides mensagens frases vietnam
Slides mensagens frases vietnam
 
Slide mensagem telas quadros dupla visão
Slide mensagem telas quadros dupla visãoSlide mensagem telas quadros dupla visão
Slide mensagem telas quadros dupla visão
 
Slides fotos pinturas la obsesion de van gogh e millet
Slides fotos pinturas la obsesion de van gogh e milletSlides fotos pinturas la obsesion de van gogh e millet
Slides fotos pinturas la obsesion de van gogh e millet
 
Slides fotos do mundo in giro per_il_mondo
Slides fotos do mundo in giro per_il_mondoSlides fotos do mundo in giro per_il_mondo
Slides fotos do mundo in giro per_il_mondo
 
Slides mensagem borboletas da vida
Slides mensagem borboletas da vidaSlides mensagem borboletas da vida
Slides mensagem borboletas da vida
 
100 perguntas
100 perguntas100 perguntas
100 perguntas
 

Último

livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalDouglasVasconcelosMa
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024azulassessoria9
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 

Último (20)

livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 

Slide informação e fotos tutankhamon

  • 2. Nascido com o nome de Tutankhaton – a imagem viva do Deus Aton - as origens de Tutankhamon são ainda misteriosas, mesmo que numerosos especialistas pensem que ele é filho de Amenhotep IV e da raínha Nefertiti. Convertido ao culto de Amon, torna-se, por isso,Tutankhamon, e manda erguer um templo a oeste de Tebas. Sucessor deAkhenaton, o jovem faraó sobe ao trono com 9 anos e reina até à morte, com 18 anos, de1335 a 1327 a.C.   Foi inumado no Vale dos Reis, em Tebas. O seu túmulo, descoberto em 1922 por Howard Carter, é a maior descoberta arqueológica do século XX pois é uma das poucas sepulturas quase intactas. Todos os maravilhosos objectos encontrados no túmulo e que constituem o Tesouro, foram produzidos 14 séculos a. C. por artistas egípcios no máximo expoente da sua arte.
  • 3. Vale dos Reis, entrada do túmulo de Tutankhamon
  • 4.  
  • 5. Primeira Câmara Funerária
  • 8. Pormenor do 1.º Sarcófago
  • 9. Perfil do 1.º Sarcófago
  • 11. Pormenor do 2.º Sarcófago
  • 12. Vista Superior do 2.º Sarcófago
  • 14. 11 kg de Ouro
  • 15. Vasos canopos de alabastro contendo as vísceras
  • 16. Amset e Isis protegem o fígado, Hapi e Nephtys os pulmões, Douamoutef e Neith o estomago e Kebehsenouef et Selket os intestinos. Cada órgão, envolvido em linho, era colocado num sarcófago miniatura – com a forma do defuntoTutankhamon – que era colocado no vaso canopo correspondente. Sarcófagos Miniaturas 2 de 4
  • 17. A capela dos canopos está rodeada de 4 deusas, Selket, Nephthys, Isis et Neith que a protegiam de braços abertos. Estão vestidas com hábitos de raínha.
  • 18. Cofre em forma de capela encimado por Anubis
  • 19. Reconstituição da 1.ª Cãmara Funerária
  • 20. Carro real de madeira dourada, marfim, madeira e junco
  • 24. Os braços do trono representam duas serpentes aladas portadoras da coroa dupla e guardiãs do « cartucho » de Tutankhamon. Os pés anteriores estão ornamentados com duas cabeças de leão terminadas por patas. Uma decoração da época, simbolisando a União das Duas Terras, liga os dois pés. Tutankhamon e a sua esposa Ankhsenamon, estão de frente um para o outro, na decoração do encosto. O faraó, sentado, tem uma cabeleira ornamentada com uma coroa compósita. Os pés repousam numa almofada instalada numa banqueta. A rainha, em pé, pousa uma mão no ombro do faraó e tem na outra uma taça com unguentos. Está ornada com um diadema de Uraeusle que suportam o disco, duas plumas e dois chifres alongados. Os elementos incrustados são de vidro azul, as roupas de prata e incrustações de pedras semi-preciosas. Os raios do Sol do deus Aton recordam a época da heresia do período de Amarna. A traseira do encosto tem também o nome inicial do soberano e da sua esposa: Toutankhaton et Ankhsenpaton.
  • 26. Vista lateral do Trono Real
  • 29. Esta cadeira, resultante da transformação de uma cadeira articulanda em cadeira de encosto, tem as costas revestidas de folha de ouro e está totalmente ornamentada com incrustações de marfim, ébano, pedras semi-preciosas e porcelana.
  • 30. Descanso de Cabeça, de marfim
  • 31. Chicote e Ceptro sagrados
  • 32. A deusa cobra Netjerankh O deus mocho Hórus
  • 34. O compartimento subterrâneo encerrava 32 estatuetas, em que 7 representavam o faraó. A série, que constitui um panteão de divindades egípcias, evoca o ciclo dos mitos e lendas deste período, da Enneade dos grandes deuses (Pesedjet – as 9 divindades) até aos filhos de Hórus.
  • 37. As ligaduras da múmia de Tutankhamon encerravam 143 objectos ao nível das partes do corpo que deviam ser protegidas pelos seus poderes específicos. Objectos dourados ou de ouro maciço, finamente trabalhados, incrustados de pedras semi preciosas com motivos de caracteres religiosos ou divinos.
  • 38. Os escaravelhos Estas figurinhas de pedra deviam impedir que a alma do defunto fosse devorada por Ammit. Ammit era a deusa que, após a pesagem do coração, devorava as almas dos humanos julgados indignos de continuar a sua vida no além.   Parece que, quanto mais o defunto havia sido um personagem importante, em vida, mais amuletos de escaravelho ele levava consigo para o túmulo. Encontramos escaravelhos em numerosas joias.
  • 39.  
  • 40.  
  • 41.  
  • 43.  
  • 44.  
  • 45.  
  • 46.  
  • 48.  
  • 49.  
  • 50.  
  • 51.  
  • 53.  
  • 54.  
  • 55.  
  • 56.  
  • 57. Braceletes direito e esquerdo com o olho de Hórus
  • 58. Idem
  • 59.  
  • 60.  
  • 61.  
  • 62. Colares, Pendentes e Peitorais
  • 63.  
  • 64.  
  • 65. Oujdat   Oujdat ( ou olho de Hórus) protegia da morte, da doença e do mau olhado.
  • 66. Colar peitoral com escaravelhos e babuínos O escaravelho, na barca divina, representa o deus Sol na aurora.
  • 69.  
  • 74. O túmulo do faraó continha 413. O Chaouabti substituia o defunto em todas as tarefas agrícolas ligadas à lida da casa real. O trabalho doméstico era considerado obrigatório para todos os mortos. As figurinhas humanas colocadas no túmulo, inicialmente de madeira de abacateiro, eram consideradas como os criados do defunto no além.
  • 77. Papiro mostrando o Faraó e a Rainha
  • 79.  
  • 80.  
  • 81.  
  • 82. Barca de alabastro incrustada de ouro
  • 83. O Faraó sentado numa cadeira. Ouro maciço.
  • 84. Queimador de perfume. Alabastro incrustado de ouro e marfim.
  • 85. Tampa de arca, incrustada de marfim
  • 86. Arca com cena bélica. O Faraó, como esfinge, destruindo os seus inimogos.
  • 87. Arca decorada com cena de batalha
  • 88. Estatueta do Ka – duplo espiritual – de Tutankhamon
  • 89. Cartucho de Tutankhamon, contendo o seu nome
  • 90. Fim da viagem por algumas peças do Tesouro de Tutankhamon Todos estes objectos e os outros 3 400 encontrados no se túmulo, podem ser vistos no Museu do Cairo. Imagens da net Realisado por RP @ + Traduzido por JP