SlideShare uma empresa Scribd logo
SC BRAGA
vs Marselha (C), 3-2
SCB 1-0 OM
Estádio AXA, Braga / 22-Outubro-2015 20h:05m
Limpo (Noite) / Relva: Bom estado
Hassan (1-0, 61’), Wilson (2-0, 77’), Alan (3-2, 88’) [SC Braga];
Alessandrini (2-1, 84’), Batshuayi (2-2, 87’) [Marselha]
BANCO DE SUPLENTES:
1- Kritciuk
32- Arghus
15- Baiano
8- Luiz Carlos
23- Pedro Santos
7- Wilson Eduardo
9- Crislan
TR: Paulo Fonseca
Alterações:
-> 4-2-3-1 com Mauro +
Vukcevic atrás e Luiz Carlos
como ‘falso 10’.
PLANTEL
SC Braga
Equipa parte de uma estrutura de 4-4-2/4-2-2-2 com grande aposta no jogo interior (MC’s, ML’s e AC’s) e uma necessidade de impor profundidade
pelos laterais nos corredores (mais forte Djavan). Muita mobilidade + verticalidade com grande mesla de condução e passe. Espírito de sacrifício +
combatividade. Muita força mental. Qualidade na ligação intersectorial e intrasectorial, grande amplitude e liberdade em todos os
sectores/unidades (futebol total!). Na 1ª fase optam por uma saída curta, a 4, com subida dos DL’s (bem largos), com aproximar dos MC’s, a
ocupação interior por parte dos ML’s e o recuo estruturado – um de cada vez, descendo o do lado da bola – dos AC’s. Não raras vezes os DC’s
«alargam» 1ª linha inserindo um dos MC’s (por norma o mais defensivo – ambos com muita cultura!) nessa 1ª linha e o outro ocupa espaço
central na 2ª linha. Em termos de seguimento as opções mais utilizadas são os MC’s, uma condução (+ por Boly – aconteceu em 2 golos!!) entre
espaço interior e lateral (também lateral) e busca pela profundidade solicitando o movimento do PL nas costas ou no recuo para disputa. Na 2ª
fase por dentro, Vukcevic é quem é mais criterioso e mais competente. A mobilidade das linhas de passe é grande! Quer «Vuk», quer Mauro
procuram uma decisão semelhante: ou variação larga para o DL a entrar do lado oposto ou ML em espaço interior ou DL do seu lado mas mais
largo que profundo ou o movimento de aproximação do AC mais móvel (Rui Fonte…). Circulação entre MC’s existe e é boa, não sendo repetitiva.
«Rodam» o jogo. Por fora, Djavan é mais vertical que Marcelo Goiano e menos dependente do ML/MC. Muito perigosa triangulação entre DL e ML
(sobretudo com Rafa e Djavan). Djavan tem mais capacidade para assumir acção individual no ataque à profundidade (forte no 1x1, veloz e bom
no cruzamento). Por outro lado, quando muito apertado antes da recepção (pressão activa! – devemos fazê-lo, reduz perigo!) devolve ao
«passador» (DC, MC ou ML) ou mesmo não tendo sido o «passador» entrega ao MC – nem sempre de forma assertiva. Na 3ª fase por dentro,
normalmente por acção de condução do ML (o mais repentista é Rafa, o mais criterioso é Alan) ou por um passe dos MC’s/DL’s Em diagonal ou
mais vertical (Alan!), contam com grande liberdade e movimento dos AC’s (preferencialmente no ataque à profundidade nas costas do adversário,
podendo, mais Rui Fonte, entrar em tabelas de costas para a baliza. Diagonal é o mais perigoso. ML não tem, obrigatoriamente, que solicitar AC
podendo «alargar horizontes» para apostar numa jogada individual (Rafa é mais ágil, mais desconcertante, grande amplitude e facilidade em
mudar de direção) ou em provocar ‘overlap’ do lateral – não fechar em demasia o espaço central. Por fora, normalmente é por acção dos laterais
– não invalida presença do ML. Os avançados tem grande tendência para procurar o 1º poste e o coração da área, «entregando» o 2º poste ao ML
– nem sempre aparece para finalizar (3º golo – Alan entra para finalizar nessa zona, poste utilizado como referência). Os AC’s estão altamente
rotinados e bem orientados – excelente relação – agressivos sobre a bola e o espaço. Na 4ª fase ou fase de finalização, destaque para o perigo que
representa o movimento (agressivo) dos AC’s ao 1º poste – melhor a média-baixa altura. Perigosas as segundas bolas (!!). Finalizações cruzadas
após diagonal, o 1º poste e o 2º poste são zonas predilectas para colocar a bola. As meias-distâncias de Alan (misto de colocação com efeito e
força), de Djavan (força pura!), de Luiz Carlos (sobretudo força), de Rafa (mais em jeito mas não muito colocado) e Rui Fonte (também este de
forma mais colocada. Perigosas também as (poucas) vezes em que Vukcevic procura entrar na área para finalizar. É perigoso também ele no jogo
aéreo mas também em finalização com os pés.
SC Braga
DL «apertado» antes de
receber.
SC Braga
Transição defensiva: Procura de
pressionar sempre de forma alta e
agressiva sobre o portador: 1) quando
em espaço ofensivo, a equipa reagrupa-
se sem recuar a última linha, mantendo
o bloco subido e coeso; 2) quando em
espaço defensivo, mantem a pressão em
cima (agressiva) ao portador mas a 3ª
linha recua para retirar a profundidade,
mais faltas são feitas na 1ª situações por
existir menos castigo/perigo e por
estarem mais exposto.
Transição ofensiva: A colocação/recuperação da bola para/por um dos ML/AC leva a uma maior verticalidade. No miolo, Vukcevic
é o meljor e mais lançador, enquanto Mauro procura uma saída mais curta. A acção mais solicitada é a de Rafa: quer partindo em
posse, quer recebendo na frente. Rápida subida dos homens mais ofensivas dando linhas de passe a toda a largura e também
profundidade. Quando saem curto, procurando construir desde trás, colocam nos DC’s ou no GR. Pode ainda existir uma outra
opção, mas não é muito utilizada: saída em transporte por Vukcevic.
Linha fixa
Quebra da coesão
SC Braga
Equipa organizada em 4-4-2 tradicional num bloco médio-alto de marcação zonal pressionante. Grande necessidade de protecção do
espaço central, num campo nem sempre encurtado na largura. Mais capacidade na pressão a partir da 2ª linha do adversário mas muito
melhor no espaço de Vukcevic e Mauro (muito importantes). Kritciuk -> Revela um bom jogo posicional e um forte controlo da baliza
(conta com agilidade). A comunicação é um dos seus pontos mais fracos o que lhe retira alguma capacidade no controlo da profundidade
e a relação com a linha defensiva. Matheus -> Destaca-se por um forte posicionamento entre os postes, por uma extraordinária agilidade
e velocidade de reacção. Parece elástico Sendo também muito assertivo nas saídas. Na 1ª fase a equipa procura pressionar a 2ª linha,
condicionando a saída por dentro (evitar). Aconselhável sair por fora até porque eles «cercam» o espaço interior mas dão largura para a
2ª fase (!!). Se procurarmos sair longo devemos fazê-lo «buscando» Marcelo Goiano ou Djavan – ambos fracos nos duelos aéreos e
facilmente batidos nas costas. Na 2ª fase por dentro, para jogar entre linhas (costas dos AC’s) é muito difícil, eles encurtam quer pelos
médios, quer pelos avançados dificulta a tomada de decisão do portador uma vez que, não só existe pouco espaço como são bastante
pressionantes e agressivos (receber de costas retira capacidade para rodar com bola e receber de lado aumenta hipótese de desarme).
Na 2ª fase por fora, o encurtamento não é tão visível pelo que existe espaço nos vários sectores. Desde logo pela, ainda, largura existente
nas duas linhas de 4. Ambas mal definidas e muito espaçadas a velocidade dos DL’s para aproveitar 1x1 contra Alan – especialmente –
(em transporte), por exemplo. Por outro lado, o adiantar da bola para forçar 1x1 com o lateral (serve dos 2 lados). Não seria de
desaproveitar uma desmarcação do PL nas costas dos MC’s para receber a bola. Particularmente/especialmente devemos utilizar
variações forçando a «zona» dos DL’s (Marcelo Goiano e Djavan): podemos variar para as costas ou para a sua frente. Nunca (ou quase
nunca) vai atacar a bola e vai ser sempre batido por uma má leitura de trajectória e uma
péssima orientação dos apoios (imagem). Na 3ª fase por dentro, nem sempre é
Possível trabalhar quando é, deve ser feito de forma rápida uma vez que Mauro + Vuk
Encurtam rápido, praticamente anulando hipótese de jogo entre linhas. A última linha mal
Definida permite movimento nas costas (explorar dificuldade de comunicação de Kritciuk
Com a linha defensiva). Por fora importante referir a postura defensiva activa dos ML’s a
Evitarem 2x1 defensivo nas bandas. Revelam coesão e pouco espaço «dentro», ponto a
Explorar nos cruzamentos. MC’s são fortes no jogo aéreo, (+ Vukcevic) mas DC’s não são
Muito rápidos e antecipar (atacá-los pela frente nos cruzamentos, mais tensos ->
Indicado). GR’s tem bons reflexos, o russo tem dificuldades em lances de contra-pé.
SC Braga
SC Braga
Muito
próximos!
Alan (30) -> Muita tranquilidade e
concentração na marcação. Corrida lenta com os olhos entre GR e a
bola. Pequena «paradinha» no inicio depois corrida constante (lenta).
Remate colocado, força média, parte interna do pé (golo).
Cantos Ofensivos:
Rafa/Alan na marcação. Colocam 4
jogadores na área com grande
aposta para atacar a pequena área.
Mais aposta em soluções viáveis e
menos em jogadores para
«atrapalhar». Os 4 são muito
capazes, especialmente os DC’s,
mais agressivos.
Existe outro esquema importante:
colocam 6 na área (mais um
elemento em cada poste) e fica
Mauro a cobrar o campo.
L. Lat. Ofensivos:
Colocam os 4 mais perigosos
na área (muito agressivos).
Alan/Mauro para a cobrança e
Rafa+Vukcevic na 2ª bola.
ATENÇÃO:
Jogadas estudadas, curtas ou
em variação para cruzamento
(desfazer HxH). Muito astutos!
Penalty Ofensivo:L. Dir. Ofensivos:
Preferencialmente usam a
força para a marcação, sendo
que Alan também é bastante
técnico.
Djavan tem grande potência
mas Vukcevic também pode
cobrar (mais colocado e menos
em força).
Mauro também apresenta
argumentos.
Cantos Defensivos:
Marcação zonal em forma de
«L» na pequena área + 3
elementos na grande área.
Muito difícil coração da área,
mais fácil o último zonal e o 1º
(Djavan!!!).
Agressivos nos duelos.
Dependendo da forma como
ataca o adversário, a «linha»
tem outra amplitude.
L. Lat. Defensivos:
Marcação zonal em linha que
recua na altura da marcação.
Apenas Mauro para segundas
bolas.
1º homem zonal e penúltimo –
a explorar com profundidade +
movimento de finalização
exterior.
L. Dir. Defensivos:
Colocam 3 a 5 jogadores na
barreira, restantes em
marcação zonal.
Matheus colocado em espaço
central de baliza permite 1º e
2º poste.
ATENÇÃO: Espaço vazio frontal
à baliza!
Penalty Defensivo: Kritciuk abre bem o corpo, com
pequenos movimentos na linha de baliza (irrequieto). Procura antecipar
o lance dando um pequeno passo para a frente com a perna para o lado
em que cai. Caiu alternadamente.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relatório Borussia Dortmund
Relatório Borussia DortmundRelatório Borussia Dortmund
Relatório Borussia Dortmund
Futebol Relatórios e Tácticas
 
SL Benfica
SL BenficaSL Benfica
FC Dynamo Kyev
FC Dynamo KyevFC Dynamo Kyev
FC Bayern Munchen
FC Bayern MunchenFC Bayern Munchen
River Plate
River PlateRiver Plate
Arsenal FC
Arsenal FCArsenal FC
Sporting CP - Relatório de Observação
Sporting CP - Relatório de ObservaçãoSporting CP - Relatório de Observação
Sporting CP - Relatório de Observação
Futebol Relatórios e Tácticas
 
Valencia - 3x5x2
Valencia - 3x5x2Valencia - 3x5x2
Racing Club Avellaneda
Racing Club AvellanedaRacing Club Avellaneda
Racing Club Avellaneda
Futebol Relatórios e Tácticas
 
VfL Wolfsburg
VfL WolfsburgVfL Wolfsburg
Estudo e análise à equipa FC Barcelona
Estudo e análise à equipa FC Barcelona Estudo e análise à equipa FC Barcelona
Estudo e análise à equipa FC Barcelona
Edu84
 
Shakhtar Donetsk
Shakhtar DonetskShakhtar Donetsk
SC Braga
SC BragaSC Braga
Relatorio scp vs fcp jun c
Relatorio scp vs fcp   jun cRelatorio scp vs fcp   jun c
Relatorio scp vs fcp jun c
Joao Filipe Machado
 
Análise e observação da equipa do vitória de setúbal no jogo contra sporting ...
Análise e observação da equipa do vitória de setúbal no jogo contra sporting ...Análise e observação da equipa do vitória de setúbal no jogo contra sporting ...
Análise e observação da equipa do vitória de setúbal no jogo contra sporting ...
João Correia
 
Relatorio sporting.
Relatorio sporting.Relatorio sporting.
Relatorio sporting.
Joao Filipe Machado
 
Relatório_SportingB
Relatório_SportingBRelatório_SportingB
Relatório_SportingB
Marco Santos
 
Anexo 6 fichas de observação
Anexo 6   fichas de observaçãoAnexo 6   fichas de observação
Anexo 6 fichas de observação
Jose Pires
 
Relatório Benfica B
Relatório Benfica BRelatório Benfica B
Relatório Benfica B
Francisco Guimaraes
 
FC Porto 15/16
FC Porto 15/16 FC Porto 15/16

Mais procurados (20)

Relatório Borussia Dortmund
Relatório Borussia DortmundRelatório Borussia Dortmund
Relatório Borussia Dortmund
 
SL Benfica
SL BenficaSL Benfica
SL Benfica
 
FC Dynamo Kyev
FC Dynamo KyevFC Dynamo Kyev
FC Dynamo Kyev
 
FC Bayern Munchen
FC Bayern MunchenFC Bayern Munchen
FC Bayern Munchen
 
River Plate
River PlateRiver Plate
River Plate
 
Arsenal FC
Arsenal FCArsenal FC
Arsenal FC
 
Sporting CP - Relatório de Observação
Sporting CP - Relatório de ObservaçãoSporting CP - Relatório de Observação
Sporting CP - Relatório de Observação
 
Valencia - 3x5x2
Valencia - 3x5x2Valencia - 3x5x2
Valencia - 3x5x2
 
Racing Club Avellaneda
Racing Club AvellanedaRacing Club Avellaneda
Racing Club Avellaneda
 
VfL Wolfsburg
VfL WolfsburgVfL Wolfsburg
VfL Wolfsburg
 
Estudo e análise à equipa FC Barcelona
Estudo e análise à equipa FC Barcelona Estudo e análise à equipa FC Barcelona
Estudo e análise à equipa FC Barcelona
 
Shakhtar Donetsk
Shakhtar DonetskShakhtar Donetsk
Shakhtar Donetsk
 
SC Braga
SC BragaSC Braga
SC Braga
 
Relatorio scp vs fcp jun c
Relatorio scp vs fcp   jun cRelatorio scp vs fcp   jun c
Relatorio scp vs fcp jun c
 
Análise e observação da equipa do vitória de setúbal no jogo contra sporting ...
Análise e observação da equipa do vitória de setúbal no jogo contra sporting ...Análise e observação da equipa do vitória de setúbal no jogo contra sporting ...
Análise e observação da equipa do vitória de setúbal no jogo contra sporting ...
 
Relatorio sporting.
Relatorio sporting.Relatorio sporting.
Relatorio sporting.
 
Relatório_SportingB
Relatório_SportingBRelatório_SportingB
Relatório_SportingB
 
Anexo 6 fichas de observação
Anexo 6   fichas de observaçãoAnexo 6   fichas de observação
Anexo 6 fichas de observação
 
Relatório Benfica B
Relatório Benfica BRelatório Benfica B
Relatório Benfica B
 
FC Porto 15/16
FC Porto 15/16 FC Porto 15/16
FC Porto 15/16
 

Destaque

FC Porto - "era" P. Fonseca
FC Porto - "era" P. FonsecaFC Porto - "era" P. Fonseca
FC Porto - "era" P. Fonseca
Futebol Relatórios e Tácticas
 
Diego Simeone - Sessão de Treino
Diego Simeone - Sessão de TreinoDiego Simeone - Sessão de Treino
Diego Simeone - Sessão de Treino
Fundação Real Madrid
 
Métodos de Treino
Métodos de TreinoMétodos de Treino
Métodos de Treino
Fundação Real Madrid
 
João Aroso - Periodização do Treino no Futebol
João Aroso - Periodização do Treino no FutebolJoão Aroso - Periodização do Treino no Futebol
João Aroso - Periodização do Treino no Futebol
Fundação Real Madrid
 
FC Barcelona - Exercícios para a Construção do Sistema de Jogo
FC Barcelona - Exercícios para a Construção do Sistema de JogoFC Barcelona - Exercícios para a Construção do Sistema de Jogo
FC Barcelona - Exercícios para a Construção do Sistema de Jogo
Renato Moreira
 
Treinos em construção
Treinos em construçãoTreinos em construção
Treinos em construção
Humberto Bettencourt
 
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolProgramação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Fundação Real Madrid
 
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de TreinoConcepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Fundação Real Madrid
 
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio FerreiraO Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
Fundação Real Madrid
 
Jose Mourinho Book-transition-practice
Jose Mourinho Book-transition-practiceJose Mourinho Book-transition-practice
Jose Mourinho Book-transition-practice
Michail Tsokaktsidis
 
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolProgramação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Fundação Real Madrid
 
Futebol 7
Futebol 7Futebol 7
Futebol 7
carlosmoreira
 

Destaque (12)

FC Porto - "era" P. Fonseca
FC Porto - "era" P. FonsecaFC Porto - "era" P. Fonseca
FC Porto - "era" P. Fonseca
 
Diego Simeone - Sessão de Treino
Diego Simeone - Sessão de TreinoDiego Simeone - Sessão de Treino
Diego Simeone - Sessão de Treino
 
Métodos de Treino
Métodos de TreinoMétodos de Treino
Métodos de Treino
 
João Aroso - Periodização do Treino no Futebol
João Aroso - Periodização do Treino no FutebolJoão Aroso - Periodização do Treino no Futebol
João Aroso - Periodização do Treino no Futebol
 
FC Barcelona - Exercícios para a Construção do Sistema de Jogo
FC Barcelona - Exercícios para a Construção do Sistema de JogoFC Barcelona - Exercícios para a Construção do Sistema de Jogo
FC Barcelona - Exercícios para a Construção do Sistema de Jogo
 
Treinos em construção
Treinos em construçãoTreinos em construção
Treinos em construção
 
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolProgramação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
 
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de TreinoConcepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
 
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio FerreiraO Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
 
Jose Mourinho Book-transition-practice
Jose Mourinho Book-transition-practiceJose Mourinho Book-transition-practice
Jose Mourinho Book-transition-practice
 
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolProgramação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
 
Futebol 7
Futebol 7Futebol 7
Futebol 7
 

Semelhante a SC Braga

Relatorio de observção e análise shakhthar x anderlecht
Relatorio de observção e análise   shakhthar x anderlechtRelatorio de observção e análise   shakhthar x anderlecht
Relatorio de observção e análise shakhthar x anderlecht
franciscobrito97
 
Relatorio de observção e análise shakhthar x anderlecht
Relatorio de observção e análise   shakhthar x anderlechtRelatorio de observção e análise   shakhthar x anderlecht
Relatorio de observção e análise shakhthar x anderlecht
franciscobrito97
 
Eintracht Frankfurt
Eintracht Frankfurt Eintracht Frankfurt
Eintracht Frankfurt
Futebol Relatórios e Tácticas
 
Rio Ave FC
Rio Ave FC Rio Ave FC
Sevilla 2013/2014
Sevilla 2013/2014Sevilla 2013/2014
Estoril-Praia
Estoril-PraiaEstoril-Praia
Relatorio de observação e analise dnipro x shakhtar- c8
Relatorio de observação e analise   dnipro x shakhtar- c8Relatorio de observação e analise   dnipro x shakhtar- c8
Relatorio de observação e analise dnipro x shakhtar- c8
franciscobrito97
 
Athletic Bilbau
Athletic BilbauAthletic Bilbau
Lille LOSC
Lille LOSCLille LOSC
Brasil - Confed Cup 2013
Brasil - Confed Cup 2013Brasil - Confed Cup 2013
Brasil - Confed Cup 2013
Futebol Relatórios e Tácticas
 
Estudo FC Twente
Estudo FC TwenteEstudo FC Twente
Estudo FC Twente
Gonçalo Lourinho
 
Paços de Ferreira
Paços de FerreiraPaços de Ferreira
PSG
PSGPSG
Monte Caparica
Monte CaparicaMonte Caparica
Monte Caparica
Ricardo Vieira
 
RO - Al Wahda
RO - Al WahdaRO - Al Wahda
RO - Al Wahda
FranciscoBacelarCost
 
SL Benfica - O 'pós-Enzo'.
SL Benfica - O 'pós-Enzo'.SL Benfica - O 'pós-Enzo'.
SL Benfica - O 'pós-Enzo'.
Futebol Relatórios e Tácticas
 
Relatório Beira-Mar
Relatório Beira-MarRelatório Beira-Mar
Relatório Beira-Mar
Ricardo Vieira
 
Análise ao Fenerbahçe - adversário do SL Benfica na meia final da Liga Europa
Análise ao Fenerbahçe - adversário do SL Benfica na meia final da Liga EuropaAnálise ao Fenerbahçe - adversário do SL Benfica na meia final da Liga Europa
Análise ao Fenerbahçe - adversário do SL Benfica na meia final da Liga Europa
TacticZone
 
GD Estoril-Praia
GD Estoril-PraiaGD Estoril-Praia

Semelhante a SC Braga (19)

Relatorio de observção e análise shakhthar x anderlecht
Relatorio de observção e análise   shakhthar x anderlechtRelatorio de observção e análise   shakhthar x anderlecht
Relatorio de observção e análise shakhthar x anderlecht
 
Relatorio de observção e análise shakhthar x anderlecht
Relatorio de observção e análise   shakhthar x anderlechtRelatorio de observção e análise   shakhthar x anderlecht
Relatorio de observção e análise shakhthar x anderlecht
 
Eintracht Frankfurt
Eintracht Frankfurt Eintracht Frankfurt
Eintracht Frankfurt
 
Rio Ave FC
Rio Ave FC Rio Ave FC
Rio Ave FC
 
Sevilla 2013/2014
Sevilla 2013/2014Sevilla 2013/2014
Sevilla 2013/2014
 
Estoril-Praia
Estoril-PraiaEstoril-Praia
Estoril-Praia
 
Relatorio de observação e analise dnipro x shakhtar- c8
Relatorio de observação e analise   dnipro x shakhtar- c8Relatorio de observação e analise   dnipro x shakhtar- c8
Relatorio de observação e analise dnipro x shakhtar- c8
 
Athletic Bilbau
Athletic BilbauAthletic Bilbau
Athletic Bilbau
 
Lille LOSC
Lille LOSCLille LOSC
Lille LOSC
 
Brasil - Confed Cup 2013
Brasil - Confed Cup 2013Brasil - Confed Cup 2013
Brasil - Confed Cup 2013
 
Estudo FC Twente
Estudo FC TwenteEstudo FC Twente
Estudo FC Twente
 
Paços de Ferreira
Paços de FerreiraPaços de Ferreira
Paços de Ferreira
 
PSG
PSGPSG
PSG
 
Monte Caparica
Monte CaparicaMonte Caparica
Monte Caparica
 
RO - Al Wahda
RO - Al WahdaRO - Al Wahda
RO - Al Wahda
 
SL Benfica - O 'pós-Enzo'.
SL Benfica - O 'pós-Enzo'.SL Benfica - O 'pós-Enzo'.
SL Benfica - O 'pós-Enzo'.
 
Relatório Beira-Mar
Relatório Beira-MarRelatório Beira-Mar
Relatório Beira-Mar
 
Análise ao Fenerbahçe - adversário do SL Benfica na meia final da Liga Europa
Análise ao Fenerbahçe - adversário do SL Benfica na meia final da Liga EuropaAnálise ao Fenerbahçe - adversário do SL Benfica na meia final da Liga Europa
Análise ao Fenerbahçe - adversário do SL Benfica na meia final da Liga Europa
 
GD Estoril-Praia
GD Estoril-PraiaGD Estoril-Praia
GD Estoril-Praia
 

Mais de Futebol Relatórios e Tácticas

SL Benfica 15/16
SL Benfica 15/16SL Benfica 15/16
Estoril de Fabiano Soares
Estoril de Fabiano SoaresEstoril de Fabiano Soares
Estoril de Fabiano Soares
Futebol Relatórios e Tácticas
 
Águia caça um 9
Águia caça um 9Águia caça um 9
Moreirense
Moreirense Moreirense
Vitória de Guimarães
Vitória de GuimarãesVitória de Guimarães
Vitória de Guimarães
Futebol Relatórios e Tácticas
 
Boavista
BoavistaBoavista

Mais de Futebol Relatórios e Tácticas (6)

SL Benfica 15/16
SL Benfica 15/16SL Benfica 15/16
SL Benfica 15/16
 
Estoril de Fabiano Soares
Estoril de Fabiano SoaresEstoril de Fabiano Soares
Estoril de Fabiano Soares
 
Águia caça um 9
Águia caça um 9Águia caça um 9
Águia caça um 9
 
Moreirense
Moreirense Moreirense
Moreirense
 
Vitória de Guimarães
Vitória de GuimarãesVitória de Guimarães
Vitória de Guimarães
 
Boavista
BoavistaBoavista
Boavista
 

SC Braga

  • 1. SC BRAGA vs Marselha (C), 3-2 SCB 1-0 OM Estádio AXA, Braga / 22-Outubro-2015 20h:05m Limpo (Noite) / Relva: Bom estado Hassan (1-0, 61’), Wilson (2-0, 77’), Alan (3-2, 88’) [SC Braga]; Alessandrini (2-1, 84’), Batshuayi (2-2, 87’) [Marselha]
  • 2. BANCO DE SUPLENTES: 1- Kritciuk 32- Arghus 15- Baiano 8- Luiz Carlos 23- Pedro Santos 7- Wilson Eduardo 9- Crislan TR: Paulo Fonseca Alterações: -> 4-2-3-1 com Mauro + Vukcevic atrás e Luiz Carlos como ‘falso 10’.
  • 5. Equipa parte de uma estrutura de 4-4-2/4-2-2-2 com grande aposta no jogo interior (MC’s, ML’s e AC’s) e uma necessidade de impor profundidade pelos laterais nos corredores (mais forte Djavan). Muita mobilidade + verticalidade com grande mesla de condução e passe. Espírito de sacrifício + combatividade. Muita força mental. Qualidade na ligação intersectorial e intrasectorial, grande amplitude e liberdade em todos os sectores/unidades (futebol total!). Na 1ª fase optam por uma saída curta, a 4, com subida dos DL’s (bem largos), com aproximar dos MC’s, a ocupação interior por parte dos ML’s e o recuo estruturado – um de cada vez, descendo o do lado da bola – dos AC’s. Não raras vezes os DC’s «alargam» 1ª linha inserindo um dos MC’s (por norma o mais defensivo – ambos com muita cultura!) nessa 1ª linha e o outro ocupa espaço central na 2ª linha. Em termos de seguimento as opções mais utilizadas são os MC’s, uma condução (+ por Boly – aconteceu em 2 golos!!) entre espaço interior e lateral (também lateral) e busca pela profundidade solicitando o movimento do PL nas costas ou no recuo para disputa. Na 2ª fase por dentro, Vukcevic é quem é mais criterioso e mais competente. A mobilidade das linhas de passe é grande! Quer «Vuk», quer Mauro procuram uma decisão semelhante: ou variação larga para o DL a entrar do lado oposto ou ML em espaço interior ou DL do seu lado mas mais largo que profundo ou o movimento de aproximação do AC mais móvel (Rui Fonte…). Circulação entre MC’s existe e é boa, não sendo repetitiva. «Rodam» o jogo. Por fora, Djavan é mais vertical que Marcelo Goiano e menos dependente do ML/MC. Muito perigosa triangulação entre DL e ML (sobretudo com Rafa e Djavan). Djavan tem mais capacidade para assumir acção individual no ataque à profundidade (forte no 1x1, veloz e bom no cruzamento). Por outro lado, quando muito apertado antes da recepção (pressão activa! – devemos fazê-lo, reduz perigo!) devolve ao «passador» (DC, MC ou ML) ou mesmo não tendo sido o «passador» entrega ao MC – nem sempre de forma assertiva. Na 3ª fase por dentro, normalmente por acção de condução do ML (o mais repentista é Rafa, o mais criterioso é Alan) ou por um passe dos MC’s/DL’s Em diagonal ou mais vertical (Alan!), contam com grande liberdade e movimento dos AC’s (preferencialmente no ataque à profundidade nas costas do adversário, podendo, mais Rui Fonte, entrar em tabelas de costas para a baliza. Diagonal é o mais perigoso. ML não tem, obrigatoriamente, que solicitar AC podendo «alargar horizontes» para apostar numa jogada individual (Rafa é mais ágil, mais desconcertante, grande amplitude e facilidade em mudar de direção) ou em provocar ‘overlap’ do lateral – não fechar em demasia o espaço central. Por fora, normalmente é por acção dos laterais – não invalida presença do ML. Os avançados tem grande tendência para procurar o 1º poste e o coração da área, «entregando» o 2º poste ao ML – nem sempre aparece para finalizar (3º golo – Alan entra para finalizar nessa zona, poste utilizado como referência). Os AC’s estão altamente rotinados e bem orientados – excelente relação – agressivos sobre a bola e o espaço. Na 4ª fase ou fase de finalização, destaque para o perigo que representa o movimento (agressivo) dos AC’s ao 1º poste – melhor a média-baixa altura. Perigosas as segundas bolas (!!). Finalizações cruzadas após diagonal, o 1º poste e o 2º poste são zonas predilectas para colocar a bola. As meias-distâncias de Alan (misto de colocação com efeito e força), de Djavan (força pura!), de Luiz Carlos (sobretudo força), de Rafa (mais em jeito mas não muito colocado) e Rui Fonte (também este de forma mais colocada. Perigosas também as (poucas) vezes em que Vukcevic procura entrar na área para finalizar. É perigoso também ele no jogo aéreo mas também em finalização com os pés.
  • 7. DL «apertado» antes de receber.
  • 9. Transição defensiva: Procura de pressionar sempre de forma alta e agressiva sobre o portador: 1) quando em espaço ofensivo, a equipa reagrupa- se sem recuar a última linha, mantendo o bloco subido e coeso; 2) quando em espaço defensivo, mantem a pressão em cima (agressiva) ao portador mas a 3ª linha recua para retirar a profundidade, mais faltas são feitas na 1ª situações por existir menos castigo/perigo e por estarem mais exposto. Transição ofensiva: A colocação/recuperação da bola para/por um dos ML/AC leva a uma maior verticalidade. No miolo, Vukcevic é o meljor e mais lançador, enquanto Mauro procura uma saída mais curta. A acção mais solicitada é a de Rafa: quer partindo em posse, quer recebendo na frente. Rápida subida dos homens mais ofensivas dando linhas de passe a toda a largura e também profundidade. Quando saem curto, procurando construir desde trás, colocam nos DC’s ou no GR. Pode ainda existir uma outra opção, mas não é muito utilizada: saída em transporte por Vukcevic. Linha fixa Quebra da coesão
  • 11. Equipa organizada em 4-4-2 tradicional num bloco médio-alto de marcação zonal pressionante. Grande necessidade de protecção do espaço central, num campo nem sempre encurtado na largura. Mais capacidade na pressão a partir da 2ª linha do adversário mas muito melhor no espaço de Vukcevic e Mauro (muito importantes). Kritciuk -> Revela um bom jogo posicional e um forte controlo da baliza (conta com agilidade). A comunicação é um dos seus pontos mais fracos o que lhe retira alguma capacidade no controlo da profundidade e a relação com a linha defensiva. Matheus -> Destaca-se por um forte posicionamento entre os postes, por uma extraordinária agilidade e velocidade de reacção. Parece elástico Sendo também muito assertivo nas saídas. Na 1ª fase a equipa procura pressionar a 2ª linha, condicionando a saída por dentro (evitar). Aconselhável sair por fora até porque eles «cercam» o espaço interior mas dão largura para a 2ª fase (!!). Se procurarmos sair longo devemos fazê-lo «buscando» Marcelo Goiano ou Djavan – ambos fracos nos duelos aéreos e facilmente batidos nas costas. Na 2ª fase por dentro, para jogar entre linhas (costas dos AC’s) é muito difícil, eles encurtam quer pelos médios, quer pelos avançados dificulta a tomada de decisão do portador uma vez que, não só existe pouco espaço como são bastante pressionantes e agressivos (receber de costas retira capacidade para rodar com bola e receber de lado aumenta hipótese de desarme). Na 2ª fase por fora, o encurtamento não é tão visível pelo que existe espaço nos vários sectores. Desde logo pela, ainda, largura existente nas duas linhas de 4. Ambas mal definidas e muito espaçadas a velocidade dos DL’s para aproveitar 1x1 contra Alan – especialmente – (em transporte), por exemplo. Por outro lado, o adiantar da bola para forçar 1x1 com o lateral (serve dos 2 lados). Não seria de desaproveitar uma desmarcação do PL nas costas dos MC’s para receber a bola. Particularmente/especialmente devemos utilizar variações forçando a «zona» dos DL’s (Marcelo Goiano e Djavan): podemos variar para as costas ou para a sua frente. Nunca (ou quase nunca) vai atacar a bola e vai ser sempre batido por uma má leitura de trajectória e uma péssima orientação dos apoios (imagem). Na 3ª fase por dentro, nem sempre é Possível trabalhar quando é, deve ser feito de forma rápida uma vez que Mauro + Vuk Encurtam rápido, praticamente anulando hipótese de jogo entre linhas. A última linha mal Definida permite movimento nas costas (explorar dificuldade de comunicação de Kritciuk Com a linha defensiva). Por fora importante referir a postura defensiva activa dos ML’s a Evitarem 2x1 defensivo nas bandas. Revelam coesão e pouco espaço «dentro», ponto a Explorar nos cruzamentos. MC’s são fortes no jogo aéreo, (+ Vukcevic) mas DC’s não são Muito rápidos e antecipar (atacá-los pela frente nos cruzamentos, mais tensos -> Indicado). GR’s tem bons reflexos, o russo tem dificuldades em lances de contra-pé.
  • 15. Alan (30) -> Muita tranquilidade e concentração na marcação. Corrida lenta com os olhos entre GR e a bola. Pequena «paradinha» no inicio depois corrida constante (lenta). Remate colocado, força média, parte interna do pé (golo). Cantos Ofensivos: Rafa/Alan na marcação. Colocam 4 jogadores na área com grande aposta para atacar a pequena área. Mais aposta em soluções viáveis e menos em jogadores para «atrapalhar». Os 4 são muito capazes, especialmente os DC’s, mais agressivos. Existe outro esquema importante: colocam 6 na área (mais um elemento em cada poste) e fica Mauro a cobrar o campo. L. Lat. Ofensivos: Colocam os 4 mais perigosos na área (muito agressivos). Alan/Mauro para a cobrança e Rafa+Vukcevic na 2ª bola. ATENÇÃO: Jogadas estudadas, curtas ou em variação para cruzamento (desfazer HxH). Muito astutos! Penalty Ofensivo:L. Dir. Ofensivos: Preferencialmente usam a força para a marcação, sendo que Alan também é bastante técnico. Djavan tem grande potência mas Vukcevic também pode cobrar (mais colocado e menos em força). Mauro também apresenta argumentos.
  • 16. Cantos Defensivos: Marcação zonal em forma de «L» na pequena área + 3 elementos na grande área. Muito difícil coração da área, mais fácil o último zonal e o 1º (Djavan!!!). Agressivos nos duelos. Dependendo da forma como ataca o adversário, a «linha» tem outra amplitude. L. Lat. Defensivos: Marcação zonal em linha que recua na altura da marcação. Apenas Mauro para segundas bolas. 1º homem zonal e penúltimo – a explorar com profundidade + movimento de finalização exterior. L. Dir. Defensivos: Colocam 3 a 5 jogadores na barreira, restantes em marcação zonal. Matheus colocado em espaço central de baliza permite 1º e 2º poste. ATENÇÃO: Espaço vazio frontal à baliza! Penalty Defensivo: Kritciuk abre bem o corpo, com pequenos movimentos na linha de baliza (irrequieto). Procura antecipar o lance dando um pequeno passo para a frente com a perna para o lado em que cai. Caiu alternadamente.