SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
CURIOSIDADE DOS ANIMAIS

           ROBSON LIMA
                 E
          ROGÉRIO DE MELO

               4ºC
PICA PAU SELVAGEM
ALIMENTAÇÃO

•   O pica pau alimenta –se de larvas e de pequenos insetos.



•   Regularmente não apoia a cauda no substrato enquanto captura o
    alimento, como o fazem os outros pica-paus, pois suas retrizes são
    flexíveis. Captura formigas nos galhos e folhas de árvores como a
    amendoeira ou chapéu-de-sol (Terminalia catapa).
HABITAT
Vivem solitários. O voo obedece a um curso ondulado, alternam uma série de batidas
    rápidas com um fechar de asas ganhando e perdendo, respectivamente altura.

Dormem sempre em ocos, onde também se abrigam da chuva pesada. Recolhem-se
    cedo para dormir e começam tarde as suas atividades. São agressivos.

O pica pau vive na mata rala de regiões campestres, florestas de galeria, palmais.
IMAGENS
PICA PAU VERDE BARRADO
CARACTERÍSTICAS

•   Os menores pica-paus encontrados no Brasil, medindo 9 cm de
    comprimento.

•   Algumas espécies medem 35 cm de comprimento. Cabeça negra com
    topete vermelho e mancha vermelha na base do bico que é amarelado.
    Dorso negro com faixa branca destacando-se na lateral do pescoço e na
    parte superior. Peito negro e barriga carijó.

•   Outras espécies medem apenas 10 cm de comprimento. Possui o corpo
    pardo com a parte inferior uniformemente amarelada e uma coroa preta
    pontilhada de branco na cabeça.
O MENOR PICA PAU DO MUNDO
DIFERENÇA ENTRE MACHO E
                FÊMEA
•   A diferença entre fêmea e macho é que este ultimo possui, na
    coroa, uma faixa vermelha. A área abaixo dos olhos é castanha.
    As pernas são curtas e os pés, relativamente grandes, servem
    para dar melhor apoio quando pousa na ponta de um galho.
CURIOSIDADES


• A destruição da mata primária priva-os muito. O reflorestamento
  com eucaliptos e Pinus não favorece a existência dos pica-paus, o
  mesmo acontecendo com as capoeiras nativas, nas quais faltam
  árvores maiores e mais velhas, para a instalação de seus ninhos
  para nidificarem.
  Os pica-paus são bastante sensíveis aos inseticidas. A existência
  de pica-paus pode até servir como indicador de que a respectiva
  biocenose (associação dos seres vivos em certa área,
  especialmente a alimentar) continua intacta.
PICA – PAUS EM AÇÃO
PICA-PAU
•   O macho tem uma linha vermelha e a fêmea não tem a linha a
    fêmea tem a linha preta e é diferente.
CONCLUSÃO
•   Nos entendemos que eles comem insetos e a fêmea não tem
    a linha vermelha.
•   Entendemos que o pica pau é esperto e ligeiro e que come
    larva e outros insetos.
FONTE
 http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/pica-
  pau/#ixzz1wMFfqZNg
 http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/pica-
  pau/#ixzz1wA0Q80HT
 http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/pica-
  pau/#ixzz1wMHbjXHH
 http://www.portalsasco.com.br/alfa/pica-
  ofrancipau/#ixzz1x16nKkvv

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

As mais belas espécies de corujas
As mais belas espécies de corujasAs mais belas espécies de corujas
As mais belas espécies de corujas
 
Animais raros
Animais rarosAnimais raros
Animais raros
 
Corujas
CorujasCorujas
Corujas
 
Corujas A5
Corujas A5Corujas A5
Corujas A5
 
Animais raros
Animais rarosAnimais raros
Animais raros
 
Animais Raros
Animais RarosAnimais Raros
Animais Raros
 
Animais Raros
Animais RarosAnimais Raros
Animais Raros
 
Animais Raros
Animais RarosAnimais Raros
Animais Raros
 
Animais raros
Animais rarosAnimais raros
Animais raros
 
Animais Raros
Animais RarosAnimais Raros
Animais Raros
 
Animais Raros
Animais RarosAnimais Raros
Animais Raros
 
Habitats
HabitatsHabitats
Habitats
 
áGuia real
áGuia realáGuia real
áGuia real
 
Grupo 1 ararinha azul
Grupo 1   ararinha azulGrupo 1   ararinha azul
Grupo 1 ararinha azul
 
pois
poispois
pois
 
CáTia Sousa Nº4 11ºA
CáTia Sousa Nº4  11ºACáTia Sousa Nº4  11ºA
CáTia Sousa Nº4 11ºA
 
Patrícia miguel tema1
Patrícia miguel tema1Patrícia miguel tema1
Patrícia miguel tema1
 
A águia real
A águia realA águia real
A águia real
 
Jc cid0205 cma01-aracnideos7_b
Jc cid0205 cma01-aracnideos7_bJc cid0205 cma01-aracnideos7_b
Jc cid0205 cma01-aracnideos7_b
 
ÁGuia 1 A
ÁGuia 1 AÁGuia 1 A
ÁGuia 1 A
 

Semelhante a Robson e rogerio 4ºc

Serra da Bodoquena
Serra da BodoquenaSerra da Bodoquena
Serra da Bodoquenaunesp
 
PNAIC Grandezas e medidas .Girafa e o Mede Palmo .
PNAIC Grandezas e medidas .Girafa e o Mede Palmo .PNAIC Grandezas e medidas .Girafa e o Mede Palmo .
PNAIC Grandezas e medidas .Girafa e o Mede Palmo .Solange Goulart
 
Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"
Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"
Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"nissiasauer
 
GUIA DE OBSERVAÇÃO DE PÁSSAROS.pptx
GUIA DE OBSERVAÇÃO DE PÁSSAROS.pptxGUIA DE OBSERVAÇÃO DE PÁSSAROS.pptx
GUIA DE OBSERVAÇÃO DE PÁSSAROS.pptxGeiza Prado
 
Animais selvagens
Animais selvagensAnimais selvagens
Animais selvagensmarecos5h
 
Bichosdoparana anfibios
Bichosdoparana anfibiosBichosdoparana anfibios
Bichosdoparana anfibiosAndre Benedito
 
Apresentação Sala de Recurso
Apresentação Sala de RecursoApresentação Sala de Recurso
Apresentação Sala de RecursoMara Almeida
 
Bichosdoparana repteis
Bichosdoparana repteisBichosdoparana repteis
Bichosdoparana repteisAndre Benedito
 
Especilaidade anfibios.pptx
Especilaidade anfibios.pptxEspecilaidade anfibios.pptx
Especilaidade anfibios.pptxIsmaelMarinho4
 
Psocoptera_Zoraptera_Plecoptera_Corrigido.pptx
Psocoptera_Zoraptera_Plecoptera_Corrigido.pptxPsocoptera_Zoraptera_Plecoptera_Corrigido.pptx
Psocoptera_Zoraptera_Plecoptera_Corrigido.pptxSantus5
 
Introdução de espécies exóticas
Introdução de espécies exóticasIntrodução de espécies exóticas
Introdução de espécies exóticasGrupo2apcm
 
Cartilha zoo atualizada 2012
Cartilha zoo atualizada 2012Cartilha zoo atualizada 2012
Cartilha zoo atualizada 2012zoopira
 
Biologia Dos Vertebrados- Gravatal- SC
Biologia Dos Vertebrados- Gravatal- SCBiologia Dos Vertebrados- Gravatal- SC
Biologia Dos Vertebrados- Gravatal- SCThiago Neves
 

Semelhante a Robson e rogerio 4ºc (20)

Serra da Bodoquena
Serra da BodoquenaSerra da Bodoquena
Serra da Bodoquena
 
Guepardo 1 A
Guepardo 1 AGuepardo 1 A
Guepardo 1 A
 
PNAIC Grandezas e medidas .Girafa e o Mede Palmo .
PNAIC Grandezas e medidas .Girafa e o Mede Palmo .PNAIC Grandezas e medidas .Girafa e o Mede Palmo .
PNAIC Grandezas e medidas .Girafa e o Mede Palmo .
 
Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"
Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"
Projeto "A Girafa e o Mede-palmo"
 
GUIA DE OBSERVAÇÃO DE PÁSSAROS.pptx
GUIA DE OBSERVAÇÃO DE PÁSSAROS.pptxGUIA DE OBSERVAÇÃO DE PÁSSAROS.pptx
GUIA DE OBSERVAÇÃO DE PÁSSAROS.pptx
 
ESPECIALIDADE DE ANFIBIOS (2).pdf
ESPECIALIDADE DE ANFIBIOS (2).pdfESPECIALIDADE DE ANFIBIOS (2).pdf
ESPECIALIDADE DE ANFIBIOS (2).pdf
 
Animais Em Vias De Extinção
Animais Em Vias De Extinção  Animais Em Vias De Extinção
Animais Em Vias De Extinção
 
Animais selvagens
Animais selvagensAnimais selvagens
Animais selvagens
 
Bichosdoparana anfibios
Bichosdoparana anfibiosBichosdoparana anfibios
Bichosdoparana anfibios
 
Apresentação Sala de Recurso
Apresentação Sala de RecursoApresentação Sala de Recurso
Apresentação Sala de Recurso
 
Bichosdoparana repteis
Bichosdoparana repteisBichosdoparana repteis
Bichosdoparana repteis
 
Especilaidade anfibios.pptx
Especilaidade anfibios.pptxEspecilaidade anfibios.pptx
Especilaidade anfibios.pptx
 
Psocoptera_Zoraptera_Plecoptera_Corrigido.pptx
Psocoptera_Zoraptera_Plecoptera_Corrigido.pptxPsocoptera_Zoraptera_Plecoptera_Corrigido.pptx
Psocoptera_Zoraptera_Plecoptera_Corrigido.pptx
 
Pato
PatoPato
Pato
 
Introdução de espécies exóticas
Introdução de espécies exóticasIntrodução de espécies exóticas
Introdução de espécies exóticas
 
Cartilha zoo atualizada 2012
Cartilha zoo atualizada 2012Cartilha zoo atualizada 2012
Cartilha zoo atualizada 2012
 
Biologia Dos Vertebrados- Gravatal- SC
Biologia Dos Vertebrados- Gravatal- SCBiologia Dos Vertebrados- Gravatal- SC
Biologia Dos Vertebrados- Gravatal- SC
 
Jabuti 3 A
Jabuti 3 AJabuti 3 A
Jabuti 3 A
 
Bichosdoparana aves3
Bichosdoparana aves3Bichosdoparana aves3
Bichosdoparana aves3
 
Bichosdoparana aves2
Bichosdoparana aves2Bichosdoparana aves2
Bichosdoparana aves2
 

Mais de 4canisioprofessoracleide

Mais de 4canisioprofessoracleide (20)

Allane mariana 4ºc
Allane mariana 4ºcAllane mariana 4ºc
Allane mariana 4ºc
 
Compostagem bruna e danilo 4 c
Compostagem bruna e danilo 4 cCompostagem bruna e danilo 4 c
Compostagem bruna e danilo 4 c
 
Compostagem carlos e anderson 4 ºc
Compostagem carlos e anderson 4 ºcCompostagem carlos e anderson 4 ºc
Compostagem carlos e anderson 4 ºc
 
Compostagem gustavo s e guilherme 4ºc
Compostagem gustavo s e guilherme 4ºcCompostagem gustavo s e guilherme 4ºc
Compostagem gustavo s e guilherme 4ºc
 
Compostagem keren e raquel 4ºc
Compostagem keren e raquel 4ºcCompostagem keren e raquel 4ºc
Compostagem keren e raquel 4ºc
 
Compostagem tainá e andressa 4ºc
Compostagem tainá e andressa 4ºcCompostagem tainá e andressa 4ºc
Compostagem tainá e andressa 4ºc
 
Débora e ruth 4ºc horta
Débora e ruth 4ºc   hortaDébora e ruth 4ºc   horta
Débora e ruth 4ºc horta
 
Gilberto e lucas 4ºc
Gilberto e lucas 4ºcGilberto e lucas 4ºc
Gilberto e lucas 4ºc
 
Gustavo s e guilherme 4 c
Gustavo s e guilherme 4 cGustavo s e guilherme 4 c
Gustavo s e guilherme 4 c
 
Horta suspensa bruna e danilo 4ºc
Horta  suspensa bruna e danilo 4ºcHorta  suspensa bruna e danilo 4ºc
Horta suspensa bruna e danilo 4ºc
 
Horta suspensa carlos e anderson 4 c
Horta  suspensa carlos e anderson 4 cHorta  suspensa carlos e anderson 4 c
Horta suspensa carlos e anderson 4 c
 
Horta suspensa gabriel e ingredi 4 c
Horta  suspensa gabriel e ingredi 4 cHorta  suspensa gabriel e ingredi 4 c
Horta suspensa gabriel e ingredi 4 c
 
Horta suspensa keren e raquel 4 c
Horta suspensa keren e raquel 4 cHorta suspensa keren e raquel 4 c
Horta suspensa keren e raquel 4 c
 
Joao e victoria 4ºc
Joao e victoria 4ºcJoao e victoria 4ºc
Joao e victoria 4ºc
 
Julia e gustavo 4c
Julia  e gustavo  4cJulia  e gustavo  4c
Julia e gustavo 4c
 
Robson e izayne 4ºc
Robson e izayne 4ºcRobson e izayne 4ºc
Robson e izayne 4ºc
 
Samuel 4ºc
Samuel  4ºcSamuel  4ºc
Samuel 4ºc
 
Taina e Andressa 4ºc
Taina e Andressa 4ºcTaina e Andressa 4ºc
Taina e Andressa 4ºc
 
Ruth e Debora 4º C
Ruth e Debora  4º CRuth e Debora  4º C
Ruth e Debora 4º C
 
Mariana,allane e geovanna 4ºc
Mariana,allane e geovanna 4ºcMariana,allane e geovanna 4ºc
Mariana,allane e geovanna 4ºc
 

Robson e rogerio 4ºc

  • 1. CURIOSIDADE DOS ANIMAIS ROBSON LIMA E ROGÉRIO DE MELO 4ºC
  • 3. ALIMENTAÇÃO • O pica pau alimenta –se de larvas e de pequenos insetos. • Regularmente não apoia a cauda no substrato enquanto captura o alimento, como o fazem os outros pica-paus, pois suas retrizes são flexíveis. Captura formigas nos galhos e folhas de árvores como a amendoeira ou chapéu-de-sol (Terminalia catapa).
  • 4. HABITAT Vivem solitários. O voo obedece a um curso ondulado, alternam uma série de batidas rápidas com um fechar de asas ganhando e perdendo, respectivamente altura. Dormem sempre em ocos, onde também se abrigam da chuva pesada. Recolhem-se cedo para dormir e começam tarde as suas atividades. São agressivos. O pica pau vive na mata rala de regiões campestres, florestas de galeria, palmais.
  • 6. CARACTERÍSTICAS • Os menores pica-paus encontrados no Brasil, medindo 9 cm de comprimento. • Algumas espécies medem 35 cm de comprimento. Cabeça negra com topete vermelho e mancha vermelha na base do bico que é amarelado. Dorso negro com faixa branca destacando-se na lateral do pescoço e na parte superior. Peito negro e barriga carijó. • Outras espécies medem apenas 10 cm de comprimento. Possui o corpo pardo com a parte inferior uniformemente amarelada e uma coroa preta pontilhada de branco na cabeça.
  • 7. O MENOR PICA PAU DO MUNDO
  • 8. DIFERENÇA ENTRE MACHO E FÊMEA • A diferença entre fêmea e macho é que este ultimo possui, na coroa, uma faixa vermelha. A área abaixo dos olhos é castanha. As pernas são curtas e os pés, relativamente grandes, servem para dar melhor apoio quando pousa na ponta de um galho.
  • 9. CURIOSIDADES • A destruição da mata primária priva-os muito. O reflorestamento com eucaliptos e Pinus não favorece a existência dos pica-paus, o mesmo acontecendo com as capoeiras nativas, nas quais faltam árvores maiores e mais velhas, para a instalação de seus ninhos para nidificarem. Os pica-paus são bastante sensíveis aos inseticidas. A existência de pica-paus pode até servir como indicador de que a respectiva biocenose (associação dos seres vivos em certa área, especialmente a alimentar) continua intacta.
  • 10. PICA – PAUS EM AÇÃO
  • 11. PICA-PAU • O macho tem uma linha vermelha e a fêmea não tem a linha a fêmea tem a linha preta e é diferente.
  • 12. CONCLUSÃO • Nos entendemos que eles comem insetos e a fêmea não tem a linha vermelha. • Entendemos que o pica pau é esperto e ligeiro e que come larva e outros insetos.
  • 13. FONTE  http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/pica- pau/#ixzz1wMFfqZNg  http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/pica- pau/#ixzz1wA0Q80HT  http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/pica- pau/#ixzz1wMHbjXHH  http://www.portalsasco.com.br/alfa/pica- ofrancipau/#ixzz1x16nKkvv