SlideShare uma empresa Scribd logo
Impacto da ação humana
no meio ambiente
Grupo: CEDERJ e Meio Ambiente
Atividade para disciplina de Tecnologias Educacionais para o Ensino de Ciências.
Autores: Ana Carolina da Rocha Lessa,
Débora da Silva Paredes,
Luiza Aparecida da Cunha e
Roni Cláudio Braz dos Santos.
Introdução
A presença do homem no meio ambiente sempre trouxe
grandes impactos à natureza. O ser humano atua como agente
modificador do meio, sempre buscando benefícios próprios,
mesmo que isso traga prejuízos a outras espécies.
Fonte:http://110razonescmc.blogspot.com.br
Para algumas definições e contextualização histórica consulte:
http://sustentabilidade.esobre.com/impacto-ambiental
A poluição do meio ambiente, o desmatamento, a extinção de
espécies e o aquecimento do planeta são algumas das
consequências das ações do homem no planeta.
Essas e outras questões ambientais tornaram-se cada dia mais
atuais, sendo necessário que os cidadãos conheçam e entendam
de que forma participam desses processos e como podem atuar
no sentido de minimizar a sua influência como agentes
poluidores. Consulte:
https://www.youtube.com/watch?v=WKcoQVEy7vg
Fonte: http://impactosambientaisam.blogspot.com.br
Objetivos
O presente trabalho tem como objetivo se tornar um
meio de consulta sobre os principais impactos que o
seres humanos causam no meio ambiente,
disponibilizando informações relevantes e divulgando
outros meios de consulta.
Além disso, busca a conscientização do leitor,
fazendo com que esse perceba o impacto que o ser
humano causa no meio ambiente, mostrando que ele
tem influência direta nos processos de mudanças,
levando-o a repensar suas atitudes, tornado-o mais
consciente da relação entre os seres vivos e o meio
ambiente.
Emissões de gases de efeito estufa
• O que é o efeito estufa?
É um fenômeno natural de aquecimento da Terra, imprescindível
para manter a temperatura do planeta em condições ideais de
sobrevivência para a espécie humana.
Ocorre da seguinte forma: parte da energia solar que chega ao
planeta é refletida diretamente de volta ao espaço, ao atingir o
topo da atmosfera terrestre - e parte é absorvida pelos oceanos e
pela superfície da Terra, promovendo o seu aquecimento. Uma
parcela desse calor é irradiada de volta ao espaço, mas é
bloqueada pela presença de gases de efeito estufa que, apesar de
deixarem passar a energia vinda do Sol (emitida em
comprimentos de onda menores), são opacos à radiação terrestre,
emitida em maiores comprimentos de onda (MMA, 2013).
Fonte:http://ecologia.ib.usp.br/lepac/conservacao/ensino/es_efeitoestufa.htm
• Quando existe um balanço entre a energia solar incidente e a energia
refletida na forma de calor pela superfície terrestre, o clima se
mantém praticamente inalterado. Entretanto, o balanço de energia
pode ser alterado de várias formas, dentre as quais está a alteração na
quantidade de energia de maiores comprimentos de onda refletida de
volta ao espaço, devido a mudanças na concentração de gases de
efeito estufa na atmosfera, podendo levar assim ao aumento da
temperatura do planeta (aquecimento global) (MMA, 2013).
• Os gases de efeito estufa como vapor d’água, dióxido de carbono
(CO2), metano (CH4), óxido nitroso (N2O) e ozônio (O3), existem
naturalmente na atmosfera. No entanto, como consequência das
atividades antrópicas na biosfera, o nível de concentração de alguns
desses gases, como CO2, CH4 e N2O, vem aumentando. Além disso,
passou a ocorrer a emissão de outros gases de efeito estufa,
compostos químicos produzidos somente pelo homem, tais como
clorofluorcarbonos (CFCs), hidrofluorcarbonos (HFCs),
hidrofluorclorocarbonos (HCFCs), perfluorcarbonos (PFCs) e
hexafluoreto de enxofre (SF6) (MCT, 2010).
Gases de efeito
estufa
Aumento da
concentração
desde 1750
Contribuição
para o
aquecimento
global (%)
Principais fontes de emissão
CO2 31% 60%
Uso de combustíveis fósseis,
desmatamento e alteração do uso
do solo
CH4 151% 20%
Produção e consumo de energia
(incluindo biomassa), atividades
agrícolas, aterros sanitários e águas
residuais
N2O 17% 6%
Uso de fertilizantes, produção de
ácidos e queima de biomassa e
combustíveis fósseis
Halogenados
(HFC, PFC e
SF6)
- 14%
Indústria, refrigeração, aerossóis,
propulsores, espumas expandidas e
solventes
Fonte:
http://www.cetesb.sp.gov.br/mudancas-climaticas/proclima/Efeito%20Estufa/9-Gases%20do%20Efeito%20Estufa
Resumo dos principais gases de efeito estufa e suas principais fontes de emissão.
• No mundo: os países desenvolvidos têm o setor de energia como
o grande responsável pelas emissões de GEE. Este setor
respondeu, em 1990, por 85% das emissões e por 90%, em 2005.
Os setores de indústrias, agricultura e resíduos representaram,
respectivamente, 8%, 10% e 3%, em 1990, e 7%, 9% e 3%, em
2005.
Emissões globais
de gases de efeito
estufa por
setor, em 2004.
Fonte: http://www.mma.gov.br/clima/ciencia-da-mudanca-do-clima/item/222-as-emiss%C3%B5es-mundiais
• No Brasil: as emissões brasileiras de gases de efeito estufa
aumentaram cerca de 60% entre 1990 e 2005, passando de 1,4
gigatoneladas para 2,192 gigatoneladas de CO2 eq. em 2010.
No período, o desmatamento ainda figurou como o principal
vilão das emissões nacionais de gases de efeito estufa. O setor
de mudança no uso da terra e florestas foi responsável por
61% do total de emissões no período. A agricultura apareceu
em seguida, com 19% das emissões nacionais e o setor de
energia, 15%. O inventário também contabilizou emissões da
indústria e do tratamento de resíduos, responsáveis por 3% e
2% do total nacional, respectivamente.
Fonte: http://www.brasil.gov.br/cop/panorama/o-que-o-brasil-esta-fazendo/inventario-de-emissoes
Lixo e Poluição
Todos os anos as cidades geram 1,3 bilhão de toneladas de
resíduos sólidos no mundo. A quantidade de lixo deve chegar a
2,2 bilhões de toneladas até 2025. A situação é mais grave nos
países de baixa renda, onde, muitas vezes, o volume de coleta
do lixo não alcança sequer a metade da quantidade produzida
(Pnuma - ONU).
Fonte: http://2020sustentavelresiduossolidosurbanos.blogspot.com.br/2010/09/brasileiro-produz-tanto-lixo-quanto.html
Com o crescimento populacional, a quantidade de lixo
produzido também tem aumentado. A decomposição é uma
forma de controlar o lixo urbano, porém grande parte desse
lixo não é biodegradável, portanto, não se decompõe causando
a poluição.
O lixo das cidades pode ser levado para os lixões, aterros
sanitários ou passam pelos processos de incineração ou
compostagem.
O descarte errado de resíduos prejudica ainda mais o meio
ambiente, pois causa poluição nos recursos hídricos, no solo e
também no ar, tornando cada vez mais desagradável o
ambiente para muitas espécies.
Os problemas decorrentes da geração desenfreada do lixo e do
seu descarte inadequado no meio ambiente podem ter como
solução a prática dos valorosos princípios dos 3 R s:
Reduzir – Um bom começo é diminuir o consumo de produtos
e o desperdício de materiais, utilizando apenas o
necessário.
Reutilizar – Um segundo passo é reaproveitar os materiais que
estiverem em bom estado, antes de seu descarte.
Reciclar - É devolver o material usado ao ciclo de produção,
entregando –o à coleta seletiva.
Veja: https://www.youtube.com/watch?v=nKy3HHTrSj8
Consulte para mais informações:
http://www.lixo.com.br/index.php?option=com_content&task=view
&id=12&Itemid=26
Desmatamento: Extinção das espécies
Ocorrência em todo Pais
Desmatamento Sustentável ?
Fonte: http://www.google.com.br/search?newwindow=1&client=firefoxa&rls=org.mozilla%3Apt-BR
Fonte: http://www.google.com.br/search?newwindow=1&client=firefoxa&rls=org.mozilla%3Apt-BR
Fonte: http://www.universitario.com.br/noticias/n.php?i=13870
Panorama de animais em extinção no Brasil
Fonte: http://www.universitario.com.br/noticias/n.php?i=13870
Quando uma espécie desaparece de uma localidade, ela ainda
pode se refugiar em outro local, mas a biodiversidade já estará
comprometida. Caso a espécie tenha somente aquela região por
área de vida, sua extinção já pode ser esperada.
Isso cria o que os pesquisadores chamam de "débito de
extinção". Essa "dívida" ocorre quando as espécies de plantas e
animais perdem seu hábitat, mas não desaparecem.
A extinção da espécie às vezes leva várias gerações, mesmo
após a perda de seu ambiente natural.
A estimativa dos pesquisadores é que só a Amazônia perca, em
média, nove espécies de vertebrados e que outras 16 entrem na
fila da extinção até 2050.
O estado que mais acumula "débito de extinção" é
Tocantins, com 28 espécies; seguido pelo Maranhão, com 20
espécies; Rondônia, com 16; e Mato Grosso, com 11 espécies.
Para mais informações:
http://www.universitario.com.br/noticias/n.php?i=13870
Conclusões
• O homem causa grandes impactos na natureza em função de
suas ações sem planejamento e sem estudo das possíveis
consequências.
• O aumento nas emissões de gases de efeito estufa, a geração
excessiva de lixo e o desmatamento são as principais ações
humanas que degradam o ambiente, trazendo graves
consequências, como por exemplo, o aumento da temperatura
média global, a poluição e a extinção de espécies,
respectivamente.
• Algumas ações humanas podem se tornar menos impactantes
através de ações sustentáveis, como a reciclagem e
reutilização do lixo.
Plano de aula
 Para complementar o conteúdo abordado e auxiliar docentes
na elaboração de aulas referentes ao assunto, segue abaixo
uma sugestão de plano de aula.
1. Descrição geral da aula proposta.
• Nível escolar: Ensino Fundamental
• Série: 7ª série
• Tema abordado na aula: Lixo na sociedade moderna
Ítens Descrição/Nome Localização (URL) Observação
1 Vídeo documentário
Ilha das Flores
http://www.youtube.co
m/watch?v=Hh6ra-
18mY8
Trata da problemática
do lixo e do consumo,
destacando a questão da
desigualdade social
2 Site informativo http://www.lixo.com.br/ Diversas informações
disponíveis sobre
resíduo sólido,
principalmente no
estado do RJ
3 Jogo da reciclagem http://iguinho.ig.com.br
/jogo_reciclagem.html
Ensina a separar
adequadamente os
diferentes tipos de
materiais
4 Texto sobre o lixo http://www.tremverde.c
om.br/educacaoambient
al/lixo
Texto explicativo sobre
o lixo e seus destinos
5 Vídeo e música sobre
os 3 R
http://www.youtube.co
m/watch?v=nKy3HHTr
Sj8
Fala a respeito de
redução, reciclagem e
reutilização
2. Busca por recursos na web
3. Plano de aula
• Tempo estimado: 2 aula (2 tempos de 50 minutos)
• Conteúdo: Consumo que leva a produção excessiva de lixo,
impacto dos resíduos no meio ambiente e soluções que podem ser
adotadas.
• Justificativa: A geração de lixo no ambiente se torna excessiva a
cada dia, trazendo graves consequências para sociedade. Por ser
uma questão atual e social, é necessário aos alunos conhecerem e
entenderem de que forma participam desse processo e como
podem atuar no sentido de minimizar a sua influência como
agentes poluidores.
• Objetivo: Levar os alunos a refletirem sobre o problema do
desperdício de materiais e a excessiva produção de lixo.
• Metodologia: Será solicitado aos alunos (em aula anterior a essa)
uma pesquisa dentro de suas próprias residências. Os alunos
deverão acompanhar os responsáveis na compra de alimentos e no
preparo de uma refeição observando se ocorre desperdício de
comida e o que vai para o lixo. Os alunos deverão apresentar
oralmente para os colegas de turma as situações que puderam
observar através dessa tarefa. Em seguida será apresentado o
documentário Ilha das Flores que tem duração aproximada de 13
minutos. Após a exibição, os alunos deverão fazer uma reflexão
sobre o que foi observado no vídeo. Por fim , os alunos serão
divididos em grupos de no máximo 6 para realização da atividade
final que consistirá na avaliação.
• Avaliação: Através de consultas ao site informativo
http://www.lixo.com.br/ os alunos deverão montar um plano
de coleta seletiva que poderá ser implantado na escola. No site
pode ser encontrado um material impresso que fala sobre como
realizar coletas seletivas em determinados locais. Na aula
seguinte, os alunos deverão apresentar os projetos para toda a
turma.
Referências bibliográficas
• MMA – Ministério do Meio Ambiente – Efeito Estufa e Aquecimento
Global. 2013. Disponível em: http://www.mma.gov.br/clima/ciencia-da-
mudanca-do-clima/efeito-estufa-e-aquecimento-global. Acesso em: 28 de
maio de 2013.
• MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação - Segundo
Inventário Nacional de Emissões de Gases de Efeito Estufa. 2010.
Disponível em:
http://www.mct.gov.br/index.php/content/view/326988/Texto_Completo_P
ublicado.html. Acesso em: 28 de maio de 2013.
• http://www.universitario.com.br/noticias/n.php?i=13870
• http://projetoprofsheila.pbworks.com/w/page/19285459/extincao
• http://www.pnuma.org.br/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A distribuição da água no planeta
A distribuição da água no planetaA distribuição da água no planeta
A distribuição da água no planeta
Mariana Cerveira
 
Paisagem
PaisagemPaisagem
Aula Biodiversidade
Aula BiodiversidadeAula Biodiversidade
Aula Biodiversidade
Plínio Gonçalves
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
Blog do Prof. Elienai
 
Aula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADEAula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADE
DAIANE AZOLINI
 
Aula: Consumismo e sustentabilidade
Aula: Consumismo e sustentabilidadeAula: Consumismo e sustentabilidade
Aula: Consumismo e sustentabilidade
Elisane Almeida Pires
 
Saneamento básico
Saneamento básicoSaneamento básico
Saneamento básico
ThaisRocha05
 
Espaço geográfico
Espaço geográficoEspaço geográfico
Espaço geográfico
Carminha
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
lucasvinicius98
 
Impactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivoImpactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivo
BIOLOGIA Associação Pré-FEDERAL
 
A importancia da água
A importancia da águaA importancia da água
Impacto ambiental
Impacto ambientalImpacto ambiental
Impacto ambiental
Jaqueline Fernandes
 
Relação sociedade natureza
Relação sociedade naturezaRelação sociedade natureza
Relação sociedade natureza
wilson mousinho
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Prof.Paulo/geografia
 
Dinâmica populacional brasileira
Dinâmica populacional brasileiraDinâmica populacional brasileira
Dinâmica populacional brasileira
Pedro Neves
 
Aula 2 Impactos Ambientais
Aula 2 Impactos AmbientaisAula 2 Impactos Ambientais
Aula 2 Impactos Ambientais
Carlos Priante
 
Palestra Meio Ambiente
Palestra Meio AmbientePalestra Meio Ambiente
Palestra Meio Ambiente
adelsonb
 
Ações humanas e alteracoes ambientais
Ações humanas e alteracoes ambientaisAções humanas e alteracoes ambientais
Ações humanas e alteracoes ambientais
Prof. Francesco Torres
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
Alex Santiago Nina
 
Unidades de conservação
Unidades de conservaçãoUnidades de conservação
Unidades de conservação
Maira Egito Barros
 

Mais procurados (20)

A distribuição da água no planeta
A distribuição da água no planetaA distribuição da água no planeta
A distribuição da água no planeta
 
Paisagem
PaisagemPaisagem
Paisagem
 
Aula Biodiversidade
Aula BiodiversidadeAula Biodiversidade
Aula Biodiversidade
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
 
Aula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADEAula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADE
 
Aula: Consumismo e sustentabilidade
Aula: Consumismo e sustentabilidadeAula: Consumismo e sustentabilidade
Aula: Consumismo e sustentabilidade
 
Saneamento básico
Saneamento básicoSaneamento básico
Saneamento básico
 
Espaço geográfico
Espaço geográficoEspaço geográfico
Espaço geográfico
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Impactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivoImpactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivo
 
A importancia da água
A importancia da águaA importancia da água
A importancia da água
 
Impacto ambiental
Impacto ambientalImpacto ambiental
Impacto ambiental
 
Relação sociedade natureza
Relação sociedade naturezaRelação sociedade natureza
Relação sociedade natureza
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Dinâmica populacional brasileira
Dinâmica populacional brasileiraDinâmica populacional brasileira
Dinâmica populacional brasileira
 
Aula 2 Impactos Ambientais
Aula 2 Impactos AmbientaisAula 2 Impactos Ambientais
Aula 2 Impactos Ambientais
 
Palestra Meio Ambiente
Palestra Meio AmbientePalestra Meio Ambiente
Palestra Meio Ambiente
 
Ações humanas e alteracoes ambientais
Ações humanas e alteracoes ambientaisAções humanas e alteracoes ambientais
Ações humanas e alteracoes ambientais
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Unidades de conservação
Unidades de conservaçãoUnidades de conservação
Unidades de conservação
 

Destaque

Principais Tratados Ambientais
Principais Tratados AmbientaisPrincipais Tratados Ambientais
Principais Tratados Ambientais
ciacinco
 
12 Social Media Slang Words You Should Probably Know
12 Social Media Slang Words You Should Probably Know12 Social Media Slang Words You Should Probably Know
12 Social Media Slang Words You Should Probably Know
LoginRadius
 
Slides Grupo 1
Slides Grupo 1Slides Grupo 1
Slides Grupo 1
nacirbertini
 
Slides grupo 2
Slides grupo 2Slides grupo 2
Slides grupo 2
nacirbertini
 
Slides grupo5
Slides grupo5Slides grupo5
Slides grupo5
nacirbertini
 
Slides grupo 4
Slides grupo 4Slides grupo 4
Slides grupo 4
nacirbertini
 
Slides grupo3
Slides grupo3Slides grupo3
Slides grupo3
nacirbertini
 
O Desmatamento
O DesmatamentoO Desmatamento
O Desmatamento
biodeise
 
Projeto universo ao meu redor
Projeto universo ao meu redorProjeto universo ao meu redor
Projeto universo ao meu redor
ledubowski
 
Desmatamento
DesmatamentoDesmatamento
Desmatamento
Sandra Barros
 

Destaque (10)

Principais Tratados Ambientais
Principais Tratados AmbientaisPrincipais Tratados Ambientais
Principais Tratados Ambientais
 
12 Social Media Slang Words You Should Probably Know
12 Social Media Slang Words You Should Probably Know12 Social Media Slang Words You Should Probably Know
12 Social Media Slang Words You Should Probably Know
 
Slides Grupo 1
Slides Grupo 1Slides Grupo 1
Slides Grupo 1
 
Slides grupo 2
Slides grupo 2Slides grupo 2
Slides grupo 2
 
Slides grupo5
Slides grupo5Slides grupo5
Slides grupo5
 
Slides grupo 4
Slides grupo 4Slides grupo 4
Slides grupo 4
 
Slides grupo3
Slides grupo3Slides grupo3
Slides grupo3
 
O Desmatamento
O DesmatamentoO Desmatamento
O Desmatamento
 
Projeto universo ao meu redor
Projeto universo ao meu redorProjeto universo ao meu redor
Projeto universo ao meu redor
 
Desmatamento
DesmatamentoDesmatamento
Desmatamento
 

Semelhante a Impacto da ação humana no meio ambiente

Apresentação 12ºA e C
Apresentação 12ºA e CApresentação 12ºA e C
Apresentação 12ºA e C
zeopas
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
Nonato Bouth
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
Mauro Nascimento
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
Mauro Nascimento
 
mundo atual_o homem e o ambiente ufcd 6665
mundo atual_o homem e o ambiente ufcd 6665mundo atual_o homem e o ambiente ufcd 6665
mundo atual_o homem e o ambiente ufcd 6665
CristinaTavares50
 
O desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientaisO desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientais
jovensnaeconomia
 
Trabalho do enzo 123 (1) sustentabilidade
Trabalho do enzo 123 (1) sustentabilidadeTrabalho do enzo 123 (1) sustentabilidade
Trabalho do enzo 123 (1) sustentabilidade
norivalfp
 
Julya
JulyaJulya
TRABALHO COLABORATIVO AUTORAL MEIO AMBIENTE
TRABALHO COLABORATIVO AUTORAL MEIO AMBIENTETRABALHO COLABORATIVO AUTORAL MEIO AMBIENTE
TRABALHO COLABORATIVO AUTORAL MEIO AMBIENTE
Carla Fernandes
 
A poluição e sua relação com o estado do amapá
A poluição e sua relação com o estado do amapáA poluição e sua relação com o estado do amapá
A poluição e sua relação com o estado do amapá
RefletindoGeografia
 
Crise global vista como um furacão que se aproxima.ppt
Crise global vista como um furacão que se aproxima.pptCrise global vista como um furacão que se aproxima.ppt
Crise global vista como um furacão que se aproxima.ppt
gleicianedasilvasant1
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
-
 
Ufba ecologica
Ufba ecologicaUfba ecologica
Ufba ecologica
luisotaviodantas
 
Fenômenos atmosféricos antropizados
Fenômenos atmosféricos antropizadosFenômenos atmosféricos antropizados
Fenômenos atmosféricos antropizados
Professora Verônica Santos
 
Ciencias 6o ano_atividade_18.11.2020
Ciencias 6o ano_atividade_18.11.2020Ciencias 6o ano_atividade_18.11.2020
Ciencias 6o ano_atividade_18.11.2020
Washington Rocha
 
Questões sobre dilemas ambientais do mundo atual
Questões sobre dilemas ambientais do mundo atualQuestões sobre dilemas ambientais do mundo atual
Questões sobre dilemas ambientais do mundo atual
telmamedeiros2010
 
Os impactos ambientais alteram a dinâmica natural da Terra.
Os impactos ambientais alteram a dinâmica natural da Terra.Os impactos ambientais alteram a dinâmica natural da Terra.
Os impactos ambientais alteram a dinâmica natural da Terra.
CARLOS MORAES
 
Meio Ambiente dá sinais de alerta
Meio Ambiente dá sinais de alertaMeio Ambiente dá sinais de alerta
Meio Ambiente dá sinais de alerta
Gleisi Hoffmann
 
Ecossistemas e globalização
Ecossistemas e globalizaçãoEcossistemas e globalização
Ecossistemas e globalização
DeaaSouza
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
RefletindoGeografia
 

Semelhante a Impacto da ação humana no meio ambiente (20)

Apresentação 12ºA e C
Apresentação 12ºA e CApresentação 12ºA e C
Apresentação 12ºA e C
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
 
mundo atual_o homem e o ambiente ufcd 6665
mundo atual_o homem e o ambiente ufcd 6665mundo atual_o homem e o ambiente ufcd 6665
mundo atual_o homem e o ambiente ufcd 6665
 
O desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientaisO desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientais
 
Trabalho do enzo 123 (1) sustentabilidade
Trabalho do enzo 123 (1) sustentabilidadeTrabalho do enzo 123 (1) sustentabilidade
Trabalho do enzo 123 (1) sustentabilidade
 
Julya
JulyaJulya
Julya
 
TRABALHO COLABORATIVO AUTORAL MEIO AMBIENTE
TRABALHO COLABORATIVO AUTORAL MEIO AMBIENTETRABALHO COLABORATIVO AUTORAL MEIO AMBIENTE
TRABALHO COLABORATIVO AUTORAL MEIO AMBIENTE
 
A poluição e sua relação com o estado do amapá
A poluição e sua relação com o estado do amapáA poluição e sua relação com o estado do amapá
A poluição e sua relação com o estado do amapá
 
Crise global vista como um furacão que se aproxima.ppt
Crise global vista como um furacão que se aproxima.pptCrise global vista como um furacão que se aproxima.ppt
Crise global vista como um furacão que se aproxima.ppt
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Ufba ecologica
Ufba ecologicaUfba ecologica
Ufba ecologica
 
Fenômenos atmosféricos antropizados
Fenômenos atmosféricos antropizadosFenômenos atmosféricos antropizados
Fenômenos atmosféricos antropizados
 
Ciencias 6o ano_atividade_18.11.2020
Ciencias 6o ano_atividade_18.11.2020Ciencias 6o ano_atividade_18.11.2020
Ciencias 6o ano_atividade_18.11.2020
 
Questões sobre dilemas ambientais do mundo atual
Questões sobre dilemas ambientais do mundo atualQuestões sobre dilemas ambientais do mundo atual
Questões sobre dilemas ambientais do mundo atual
 
Os impactos ambientais alteram a dinâmica natural da Terra.
Os impactos ambientais alteram a dinâmica natural da Terra.Os impactos ambientais alteram a dinâmica natural da Terra.
Os impactos ambientais alteram a dinâmica natural da Terra.
 
Meio Ambiente dá sinais de alerta
Meio Ambiente dá sinais de alertaMeio Ambiente dá sinais de alerta
Meio Ambiente dá sinais de alerta
 
Ecossistemas e globalização
Ecossistemas e globalizaçãoEcossistemas e globalização
Ecossistemas e globalização
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 

Último

000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 

Último (20)

000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 

Impacto da ação humana no meio ambiente

  • 1. Impacto da ação humana no meio ambiente Grupo: CEDERJ e Meio Ambiente Atividade para disciplina de Tecnologias Educacionais para o Ensino de Ciências. Autores: Ana Carolina da Rocha Lessa, Débora da Silva Paredes, Luiza Aparecida da Cunha e Roni Cláudio Braz dos Santos.
  • 2. Introdução A presença do homem no meio ambiente sempre trouxe grandes impactos à natureza. O ser humano atua como agente modificador do meio, sempre buscando benefícios próprios, mesmo que isso traga prejuízos a outras espécies. Fonte:http://110razonescmc.blogspot.com.br Para algumas definições e contextualização histórica consulte: http://sustentabilidade.esobre.com/impacto-ambiental
  • 3. A poluição do meio ambiente, o desmatamento, a extinção de espécies e o aquecimento do planeta são algumas das consequências das ações do homem no planeta. Essas e outras questões ambientais tornaram-se cada dia mais atuais, sendo necessário que os cidadãos conheçam e entendam de que forma participam desses processos e como podem atuar no sentido de minimizar a sua influência como agentes poluidores. Consulte: https://www.youtube.com/watch?v=WKcoQVEy7vg Fonte: http://impactosambientaisam.blogspot.com.br
  • 4. Objetivos O presente trabalho tem como objetivo se tornar um meio de consulta sobre os principais impactos que o seres humanos causam no meio ambiente, disponibilizando informações relevantes e divulgando outros meios de consulta. Além disso, busca a conscientização do leitor, fazendo com que esse perceba o impacto que o ser humano causa no meio ambiente, mostrando que ele tem influência direta nos processos de mudanças, levando-o a repensar suas atitudes, tornado-o mais consciente da relação entre os seres vivos e o meio ambiente.
  • 5. Emissões de gases de efeito estufa • O que é o efeito estufa? É um fenômeno natural de aquecimento da Terra, imprescindível para manter a temperatura do planeta em condições ideais de sobrevivência para a espécie humana. Ocorre da seguinte forma: parte da energia solar que chega ao planeta é refletida diretamente de volta ao espaço, ao atingir o topo da atmosfera terrestre - e parte é absorvida pelos oceanos e pela superfície da Terra, promovendo o seu aquecimento. Uma parcela desse calor é irradiada de volta ao espaço, mas é bloqueada pela presença de gases de efeito estufa que, apesar de deixarem passar a energia vinda do Sol (emitida em comprimentos de onda menores), são opacos à radiação terrestre, emitida em maiores comprimentos de onda (MMA, 2013).
  • 7. • Quando existe um balanço entre a energia solar incidente e a energia refletida na forma de calor pela superfície terrestre, o clima se mantém praticamente inalterado. Entretanto, o balanço de energia pode ser alterado de várias formas, dentre as quais está a alteração na quantidade de energia de maiores comprimentos de onda refletida de volta ao espaço, devido a mudanças na concentração de gases de efeito estufa na atmosfera, podendo levar assim ao aumento da temperatura do planeta (aquecimento global) (MMA, 2013). • Os gases de efeito estufa como vapor d’água, dióxido de carbono (CO2), metano (CH4), óxido nitroso (N2O) e ozônio (O3), existem naturalmente na atmosfera. No entanto, como consequência das atividades antrópicas na biosfera, o nível de concentração de alguns desses gases, como CO2, CH4 e N2O, vem aumentando. Além disso, passou a ocorrer a emissão de outros gases de efeito estufa, compostos químicos produzidos somente pelo homem, tais como clorofluorcarbonos (CFCs), hidrofluorcarbonos (HFCs), hidrofluorclorocarbonos (HCFCs), perfluorcarbonos (PFCs) e hexafluoreto de enxofre (SF6) (MCT, 2010).
  • 8. Gases de efeito estufa Aumento da concentração desde 1750 Contribuição para o aquecimento global (%) Principais fontes de emissão CO2 31% 60% Uso de combustíveis fósseis, desmatamento e alteração do uso do solo CH4 151% 20% Produção e consumo de energia (incluindo biomassa), atividades agrícolas, aterros sanitários e águas residuais N2O 17% 6% Uso de fertilizantes, produção de ácidos e queima de biomassa e combustíveis fósseis Halogenados (HFC, PFC e SF6) - 14% Indústria, refrigeração, aerossóis, propulsores, espumas expandidas e solventes Fonte: http://www.cetesb.sp.gov.br/mudancas-climaticas/proclima/Efeito%20Estufa/9-Gases%20do%20Efeito%20Estufa Resumo dos principais gases de efeito estufa e suas principais fontes de emissão.
  • 9. • No mundo: os países desenvolvidos têm o setor de energia como o grande responsável pelas emissões de GEE. Este setor respondeu, em 1990, por 85% das emissões e por 90%, em 2005. Os setores de indústrias, agricultura e resíduos representaram, respectivamente, 8%, 10% e 3%, em 1990, e 7%, 9% e 3%, em 2005. Emissões globais de gases de efeito estufa por setor, em 2004. Fonte: http://www.mma.gov.br/clima/ciencia-da-mudanca-do-clima/item/222-as-emiss%C3%B5es-mundiais
  • 10. • No Brasil: as emissões brasileiras de gases de efeito estufa aumentaram cerca de 60% entre 1990 e 2005, passando de 1,4 gigatoneladas para 2,192 gigatoneladas de CO2 eq. em 2010. No período, o desmatamento ainda figurou como o principal vilão das emissões nacionais de gases de efeito estufa. O setor de mudança no uso da terra e florestas foi responsável por 61% do total de emissões no período. A agricultura apareceu em seguida, com 19% das emissões nacionais e o setor de energia, 15%. O inventário também contabilizou emissões da indústria e do tratamento de resíduos, responsáveis por 3% e 2% do total nacional, respectivamente. Fonte: http://www.brasil.gov.br/cop/panorama/o-que-o-brasil-esta-fazendo/inventario-de-emissoes
  • 11. Lixo e Poluição Todos os anos as cidades geram 1,3 bilhão de toneladas de resíduos sólidos no mundo. A quantidade de lixo deve chegar a 2,2 bilhões de toneladas até 2025. A situação é mais grave nos países de baixa renda, onde, muitas vezes, o volume de coleta do lixo não alcança sequer a metade da quantidade produzida (Pnuma - ONU). Fonte: http://2020sustentavelresiduossolidosurbanos.blogspot.com.br/2010/09/brasileiro-produz-tanto-lixo-quanto.html
  • 12. Com o crescimento populacional, a quantidade de lixo produzido também tem aumentado. A decomposição é uma forma de controlar o lixo urbano, porém grande parte desse lixo não é biodegradável, portanto, não se decompõe causando a poluição. O lixo das cidades pode ser levado para os lixões, aterros sanitários ou passam pelos processos de incineração ou compostagem. O descarte errado de resíduos prejudica ainda mais o meio ambiente, pois causa poluição nos recursos hídricos, no solo e também no ar, tornando cada vez mais desagradável o ambiente para muitas espécies.
  • 13. Os problemas decorrentes da geração desenfreada do lixo e do seu descarte inadequado no meio ambiente podem ter como solução a prática dos valorosos princípios dos 3 R s: Reduzir – Um bom começo é diminuir o consumo de produtos e o desperdício de materiais, utilizando apenas o necessário. Reutilizar – Um segundo passo é reaproveitar os materiais que estiverem em bom estado, antes de seu descarte. Reciclar - É devolver o material usado ao ciclo de produção, entregando –o à coleta seletiva. Veja: https://www.youtube.com/watch?v=nKy3HHTrSj8 Consulte para mais informações: http://www.lixo.com.br/index.php?option=com_content&task=view &id=12&Itemid=26
  • 14. Desmatamento: Extinção das espécies Ocorrência em todo Pais
  • 15. Desmatamento Sustentável ? Fonte: http://www.google.com.br/search?newwindow=1&client=firefoxa&rls=org.mozilla%3Apt-BR
  • 18. Panorama de animais em extinção no Brasil Fonte: http://www.universitario.com.br/noticias/n.php?i=13870
  • 19. Quando uma espécie desaparece de uma localidade, ela ainda pode se refugiar em outro local, mas a biodiversidade já estará comprometida. Caso a espécie tenha somente aquela região por área de vida, sua extinção já pode ser esperada. Isso cria o que os pesquisadores chamam de "débito de extinção". Essa "dívida" ocorre quando as espécies de plantas e animais perdem seu hábitat, mas não desaparecem. A extinção da espécie às vezes leva várias gerações, mesmo após a perda de seu ambiente natural.
  • 20. A estimativa dos pesquisadores é que só a Amazônia perca, em média, nove espécies de vertebrados e que outras 16 entrem na fila da extinção até 2050. O estado que mais acumula "débito de extinção" é Tocantins, com 28 espécies; seguido pelo Maranhão, com 20 espécies; Rondônia, com 16; e Mato Grosso, com 11 espécies. Para mais informações: http://www.universitario.com.br/noticias/n.php?i=13870
  • 21. Conclusões • O homem causa grandes impactos na natureza em função de suas ações sem planejamento e sem estudo das possíveis consequências. • O aumento nas emissões de gases de efeito estufa, a geração excessiva de lixo e o desmatamento são as principais ações humanas que degradam o ambiente, trazendo graves consequências, como por exemplo, o aumento da temperatura média global, a poluição e a extinção de espécies, respectivamente. • Algumas ações humanas podem se tornar menos impactantes através de ações sustentáveis, como a reciclagem e reutilização do lixo.
  • 22. Plano de aula  Para complementar o conteúdo abordado e auxiliar docentes na elaboração de aulas referentes ao assunto, segue abaixo uma sugestão de plano de aula. 1. Descrição geral da aula proposta. • Nível escolar: Ensino Fundamental • Série: 7ª série • Tema abordado na aula: Lixo na sociedade moderna
  • 23. Ítens Descrição/Nome Localização (URL) Observação 1 Vídeo documentário Ilha das Flores http://www.youtube.co m/watch?v=Hh6ra- 18mY8 Trata da problemática do lixo e do consumo, destacando a questão da desigualdade social 2 Site informativo http://www.lixo.com.br/ Diversas informações disponíveis sobre resíduo sólido, principalmente no estado do RJ 3 Jogo da reciclagem http://iguinho.ig.com.br /jogo_reciclagem.html Ensina a separar adequadamente os diferentes tipos de materiais 4 Texto sobre o lixo http://www.tremverde.c om.br/educacaoambient al/lixo Texto explicativo sobre o lixo e seus destinos 5 Vídeo e música sobre os 3 R http://www.youtube.co m/watch?v=nKy3HHTr Sj8 Fala a respeito de redução, reciclagem e reutilização 2. Busca por recursos na web
  • 24. 3. Plano de aula • Tempo estimado: 2 aula (2 tempos de 50 minutos) • Conteúdo: Consumo que leva a produção excessiva de lixo, impacto dos resíduos no meio ambiente e soluções que podem ser adotadas. • Justificativa: A geração de lixo no ambiente se torna excessiva a cada dia, trazendo graves consequências para sociedade. Por ser uma questão atual e social, é necessário aos alunos conhecerem e entenderem de que forma participam desse processo e como podem atuar no sentido de minimizar a sua influência como agentes poluidores.
  • 25. • Objetivo: Levar os alunos a refletirem sobre o problema do desperdício de materiais e a excessiva produção de lixo. • Metodologia: Será solicitado aos alunos (em aula anterior a essa) uma pesquisa dentro de suas próprias residências. Os alunos deverão acompanhar os responsáveis na compra de alimentos e no preparo de uma refeição observando se ocorre desperdício de comida e o que vai para o lixo. Os alunos deverão apresentar oralmente para os colegas de turma as situações que puderam observar através dessa tarefa. Em seguida será apresentado o documentário Ilha das Flores que tem duração aproximada de 13 minutos. Após a exibição, os alunos deverão fazer uma reflexão sobre o que foi observado no vídeo. Por fim , os alunos serão divididos em grupos de no máximo 6 para realização da atividade final que consistirá na avaliação.
  • 26. • Avaliação: Através de consultas ao site informativo http://www.lixo.com.br/ os alunos deverão montar um plano de coleta seletiva que poderá ser implantado na escola. No site pode ser encontrado um material impresso que fala sobre como realizar coletas seletivas em determinados locais. Na aula seguinte, os alunos deverão apresentar os projetos para toda a turma.
  • 27. Referências bibliográficas • MMA – Ministério do Meio Ambiente – Efeito Estufa e Aquecimento Global. 2013. Disponível em: http://www.mma.gov.br/clima/ciencia-da- mudanca-do-clima/efeito-estufa-e-aquecimento-global. Acesso em: 28 de maio de 2013. • MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação - Segundo Inventário Nacional de Emissões de Gases de Efeito Estufa. 2010. Disponível em: http://www.mct.gov.br/index.php/content/view/326988/Texto_Completo_P ublicado.html. Acesso em: 28 de maio de 2013. • http://www.universitario.com.br/noticias/n.php?i=13870 • http://projetoprofsheila.pbworks.com/w/page/19285459/extincao • http://www.pnuma.org.br/