SlideShare uma empresa Scribd logo
Planejamento Estratégico 2013 | 2014 | 2015
PROBLEMA
DESAFIO
META INDICADORES DE
IMPACTO
INDICADORES DE
GESTÃO
Desinteresse
da população
nos serviços
oferecidos pela
Instituição;
Identificar o
interesse da
população por
serviços;
Ofertar serviços
de acordo com
os interesses da
população
Realizar
mobilização
social eficaz
• Realizar diagnóstico social para
identificar os interesses da população;
•Ter público interessados nos serviços
ofertados;
• Adquirir técnicas de mobilização social;
• Buscar participação em redes de
mobilização social
•Ter uma equipe
profissional capacitada
em pesquisa e
mobilização social;
•Adotar as diretrizes de
mobilização social
PROBLEMA
DESAFIO
META INDICADORES DE
IMPACTO
INDICADORES DE
GESTÃO
Insustentabilidade
da instituição
Tornar-se
uma
instituição
sustentável
•Fortalecer a rede das lideranças
comunitárias do entrono da organização
•Participar ativamente em pelo menos 03
espaços de discussão de políticas
públicas (conselhos, fóruns, redes e
conferências
•Estreitar a articulação de parcerias com
50% dos equipamentos sociais
comunitários
•Potencializar a disseminação da
educação ambiental no entorno da
organização
• Ter fontes de
financiamentos
diversificadas
• Ter os 03 r’s e 05 s’s
consolidados na
organização
•Investir em ações/
projetos auto
sustentáveis
AÇÕES ATIVIDADES
4.participar ativamente em pelo
menos 03 espaços de discussão
de políticas públicas (conselhos,
fóruns, redes e conferências;
•Eleger em AGE os espaços de discussão de políticas públicas
que a instituição estará sendo representada;
•Eleger em age os representantes institucionais;
•Disseminar informações junto a instituição e comunidade dos
assuntos abordados nos espaços de discussões públicas;
5.estreitar a articulação de
parcerias com 50% dos
equipamentos sociais
comunitários;
•Eleger em AGE os equipamentos comunitários que teremos
parcerias;
•Firmar as parcerias pertinentes a causa social da instituição
6. ter fontes de financiamentos
diversificadas;
•Implantar internamente a cultura de mobilização de recursos;
•Identificar as fontes de financiamentos existentes;
7. investir em ações/ projetos auto-
sustentáveis.
•Elaborar projetos sociais para mobilizar recursos;
•Introduzir e aplicar a cultura de sustentabilidade na instituição;
•Realizar a adequação das ações/ projetos existentes em
sustentáveis;
AÇÕES ATIVIDADES
1.aplicar os 3 “R” e 5 “S”
na organização
•Oficinas de sensibilização para implantação dos 3 “R” e 5 “S”;
• Levantamento e aquisição de materiais que sejam ecologicamente
correto e economicamente viável.
2.potencializar a
disseminação da
educação ambiental no
entorno da organização
•Realizar palestras temáticas sobre meio ambiente;
•Realizar oficinas e gincanas ecológicas;
•Firmar parcerias com o poder público (órgãos ambientais;
• Firmar parcerias com coletores de materiais reciclados locais e
equipamentos sociais comunitários envolvidos com a temática.
3.fortalecer a rede das
lideranças comunitárias
do entorno da
organização;
•Reativar os encontros dos fóruns de líderes;
• Envolver as lideranças comunitárias nos serviços oferecidos pela
instituição;
AÇÕES ATIVIDADES
1. Ter uma equipe
profissional capacitada
em pesquisa e
mobilização social;
•Realizar capacitação sobre pesquisa e mobilização social;
•Desenvolver técnicas de mobilização social nas comunidades
2. Realizar diagnóstico
social para identificar
os interesses da
população;
•Realizar mapeamento das comunidades;
•Construção e aplicação do instrumental de pesquisa;
•Tabulação dos resultados e tratamentos dos dados da pesquisa;
•Divulgação dos resultados da pesquisa;
3. Ter público
interessados nos
serviços ofertados;
• Identificar o formato de comunicação acessível para a comunidade;
• Divulgar as ações institucionais nos meios de comunicação acessível a
comunidade;
• Oferecer serviços de acordo com os resultados de interesses obtidos no
diagnóstico.
4.Buscar participação
em redes de
mobilização social.
•Identificar redes de mobilização social;
•Participar de espaços de debate;
•Participação ativa em redes de discussão.
INDICADORES 01 INDICADORES 02 AÇÕES E ATIVIDADES 01 AÇÕES E ATIVIDADES 01 AÇÕES E ATIVIDADES 02
PONTOS FORTES OPORTUNIDADES
Capacitação continuada Abertura de campo de trabalho em outras comunidades
Equipe Acontecimento da Copa de 2014
Recursos Financeiros Contexto favorável para qualificação profissional
Gestão Participativa Evidência da temática socioambiental
Identidade Institucional Evidência do Estado de Pernambuco no cenário Nacional
Motivação Investimento Social privado e público
Equipe empoderada com a causa
institucional
Parceria com o Ficas– Programa de Fortalecimento Institucional
Expertise no trabalho com Educação
popular e juventude
Crescimento da Construção Civil
Cumprimento das obrigações legais Desenvolvimento Econômico e Cultural de Pernambuco
Disponibilidade para mudanças
necessárias para o desenvolvimento
humano e organizacional
DIAGNÓSTICO PROBLEMÁTICAS LEVANTADAS PROBLEMAS DESAFIO PROBLEMAS CENTRAIS METAS
PROBLEMA
(FRAxAME)
COMO NOS
ATINGE
IMPACTO
NEGATIVO
VONTADE EM
RESOLVER
CAPACIDADE GOVERNA-
BILIDADE
Não legitimação
da Instituição por
parte das
Lideranças
diretamente alto alto alto alto
Desinteresse da
população nos
serviços
oferecidos pela
Instituição
diretamente alto alto alto alto
Retirada dos
financiadores
diretamente Alto alto Baixa baixa
Insustentabilidade
da instituição
diretamente alto Alto baixa Alta
PROBLEMA CENTRAL CAUSAS EFEITO
1. Insustentabilidade
da instituição
Ingerência
Não mobilizar recursos
Falta de legitimidade
Rotatividade da equipe
Falta de credibilidade na
sociedade
Ausência de recursos humanos e
financeiros
2. Desinteresse da
população nos
serviços oferecidos
pela Instituição
Diagnostico
ineficaz/inexistente
Mobilização social
ineficaz/insuficiente
Perda de Projetos
Ausência de desenvolvimento
local
Falta do sujeito de ação
Ilegitimidade da Instituição
Limitação ao atendimento a
comunidade
PROBLEMA DESAFIO META
Insustentabilidadeda instituição Tornar-se uma instituição sustentável
Desinteresse da população nos
serviços oferecidos pela Instituição
Realização do diagnóstico
Qualificação em mobilização social
FRAQUEZAS AMEAÇAS
Insustentabilidade da organização Não legitimação da Instituição
por parte das Lideranças
Comunicação efetiva
Desinteresse da população nos serviço
s oferecidos pela Instituição
Capacidade de relação interpessoal plena
Pautar os serviços da Instituição
sem diagnóstico da comunidade
Cumprimento pleno das obrigações e
procedimento internos Retirada dos Financiadores
PLANO OPERACIONAL ANUAL 1 PLANO OPERACIONAL ANUAL 2
RESULTADO ESPERADO AÇÕES ATIVIDADES
Implantação dos 3 “R”
e dos 5 “S” na
Organização.
1. aplicar os 3 “R” e 5 “S”
na organização.
1.1. oficinas de sensibilização para implantação dos 3
“R” e 5 “S”;
1.2. levantamento e aquisição de materiais que sejam
ecologicamente correto e economicamente viável.
Sensibilizar a
comunidade sobre o
tema educação
ambiental.
2. potencializar a
disseminação da
educação ambiental no
entorno da organização.
2.1. realizar palestras temáticas sobre meio ambiente
2.2. realizar oficinas e gincanas ecológicas
2.3. firmar parcerias com o poder público (órgãos
ambientais)
2.4. firmar parcerias com coletores de materiais
reciclados locais e equipamentos sociais
comunitários envolvidos com a temática
DATAS E PRAZOS RESPONSÁVEL PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA
1.1) 1º Semestre 2013 RH
1.2) 1º Semestre 2013 Manutenção
2.1) Maio 2013/14 e 15 Reciclarte
2.2) Outubro 2013/14 e 15 Reciclarte
2.3) 1º Semestre 2013 Diretoria Executiva
2.4) 2º Semestre 2013 Reciclarte
RESULTADO
ESPERADO
AÇÕES ATIVIDADES
Ter uma rede de
líderes comunitários
fortalecida
3. fortalecer a rede das
lideranças comunitárias do
entrono da organização;
3.1 reativar os encontros dos fóruns de líderes
3.2 envolver as lideranças comunitárias nos serviços
oferecidos pela instituição
Ter representação
ativa nos espaços de
discussão de
políticas públicas
4. participar ativamente em
pelo menos 03 espaços de
discussão de políticas
públicas (conselhos, fóruns,
redes e conferências
4.1 eleger em age os espaços de discussão de políticas
públicas que a instituição estará sendo representada
4.2 eleger em age os representantes institucionais
4.3 disseminar informações junto a instituição e
comunidade dos assuntos abordados nos espaços de
discussões públicas
DATAS E PRAZOS RESPONSÁVEL PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA
3.1) 1º Semestre 2013 Diretoria Executiva
3.2) Contínuo Comunicação
4.1) 1º Trimestre 2013 Diretoria Executiva
4.2) 1º Trimestre 2013 AGE
4.3) Contínuo Represente a ser eleito
RESULTADO
ESPERADO
AÇÕES ATIVIDADES
Consolidar rede de
parceria com os
equipamentos sociais
comunitários.
5. estreitar a articulação
de parcerias com 50% dos
equipamentos sociais
comunitários.
5.1 eleger em AGE os equipamentos comunitários que
teremos parcerias.
5.2 firmar as parcerias pertinentes a causa social da
instituição.
Garantir
sustentabilidade
financeira.
6. ter fontes de
financiamentos
diversificadas
6.1 implantar internamente a cultura de mobilização de
recursos;
6.2 identificar as fontes de financiamentos existentes.
Implantar política de
sustentabilidade
organizacional.
7. investir em ações/
projetos auto sustentáveis
7.1 elaborar projetos sociais para mobilizar recursos;
7.2 introduzir e aplicar a cultura de sustentabilidade na
instituição;
7.3 realizar a adequação das ações/ projetos existentes
emsustentáveis.
DATAS E PRAZOS RESPONSÁVEL PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA
5.1) 1º Trimestre 2013 Diretoria Executiva
5.2) 2º Trimestre 2013 Diretoria Executiva
6.1) 1º Semestre 2013 RH
6.2) Contínuo Comunicação
7.1) 2º Semestre 2013 Coordenação de Projetos de
Assistência Social
7.2) 1º Semestre 2013 RH
7.3) 2º Semestre 2013 Diretorias
RESULTADO
ESPERADO AÇÕES ATIVIDADES
Identificar o interesse
da população por
serviços;
Ofertar serviços de
acordo com os
interesses da
população
Realizar mobilização
social eficaz
1. Ter uma equipe profissional
capacitada em pesquisa e
mobilização social;
2. Realizar diagnóstico social
para identificar os interesses
da população;
1.1. Realizar capacitação sobre
pesquisa e mobilização social;
1.2. Desenvolver técnicas de
mobilização social nas
comunidades;
2.1. Realizar mapeamento das
comunidades;
2.2.Construção e aplicação do
instrumental de pesquisa;
2.3.Tabulação dos resultados e
tratamentos dos dados da pesquisa;
2.4.Divulgação dos resultados da
pesquisa;
DATAS E PRAZOS RESPONSÁVEL PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA
1.1. janeiro 2013
1.2. 1° semestre 2013
2.1. 1° trimestre 2013
2.2. 1° trimestre 2013
2.3. jul; agosto 2013
2.4. outubro 2013
RH
RH
RH
RH
RH
Comunicação
Recursos Financeiros
Materiais
Humanos
RESULTADO
ESPERADO AÇÕES ATIVIDADES
Identificar o interesse
da população por
serviços;
Ofertar serviços de
acordo com os
interesses da
população
Realizar mobilização
social eficaz
3. Ter público interessados nos
serviços ofertados;
4. Buscar participação em redes de
mobilização social
3.1. Identificar o formato de
comunicação acessível para a
comunidade;
3.2. Divulgar as ações institucionais
nos meios de comunicação
acessível a comunidade
3.3. Oferecer serviços de acordo com
os resultados de interesses
obtidos no diagnóstico
4.1. Identificar redes de mobilização
social;
4.2. Participar de espaços de debate
4.3. Participação ativa em redes de
discussão.
DATAS E PRAZOS RESPONSÁVEL PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA
3.1. 1° semestre 2013
3.2. contínua
3.3. janeiro/2014 e 2015
4.1. 1º semestre 2013
4.2. contínua
4.3. contínua
comunicação
comunicação
diretorias
RH
representante a escolher
representante a escolher

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Planejamento estratégico

Apresentacao geral minasparticipativa estrategias
Apresentacao geral minasparticipativa estrategiasApresentacao geral minasparticipativa estrategias
Apresentacao geral minasparticipativa estrategias
minasinvest
 
PROJETO DE EXTENSÃO I - PROCESSOS GERENCIAIS
PROJETO DE EXTENSÃO I - PROCESSOS GERENCIAISPROJETO DE EXTENSÃO I - PROCESSOS GERENCIAIS
PROJETO DE EXTENSÃO I - PROCESSOS GERENCIAIS
xiaowu8637
 
II - Estimular a participação de usuários(as) nos espaços de controle social ...
II - Estimular a participação de usuários(as) nos espaços de controle social ...II - Estimular a participação de usuários(as) nos espaços de controle social ...
II - Estimular a participação de usuários(as) nos espaços de controle social ...
Colaborar Educacional
 
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
Colaborar Educacional
 
Os conteúdos programáticos sugeridos para correlacionar as ações são: Matrize...
Os conteúdos programáticos sugeridos para correlacionar as ações são: Matrize...Os conteúdos programáticos sugeridos para correlacionar as ações são: Matrize...
Os conteúdos programáticos sugeridos para correlacionar as ações são: Matrize...
Colaborar Educacional
 
Módulo cepam v8
Módulo cepam v8Módulo cepam v8
Módulo cepam v8
Henrique Parra
 
CST EM PROCESSOS GERENCIAIS
CST EM PROCESSOS GERENCIAISCST EM PROCESSOS GERENCIAIS
CST EM PROCESSOS GERENCIAIS
xiaowu8637
 
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADOPROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
Colaborar Educacional
 
COMPETÊNCIAS: I - Identificar demandas oriundas da questão social, com base n...
COMPETÊNCIAS: I - Identificar demandas oriundas da questão social, com base n...COMPETÊNCIAS: I - Identificar demandas oriundas da questão social, com base n...
COMPETÊNCIAS: I - Identificar demandas oriundas da questão social, com base n...
Colaborar Educacional
 
O perfil do egresso do curso de Serviço Social, idealizado pela IES proporcio...
O perfil do egresso do curso de Serviço Social, idealizado pela IES proporcio...O perfil do egresso do curso de Serviço Social, idealizado pela IES proporcio...
O perfil do egresso do curso de Serviço Social, idealizado pela IES proporcio...
Colaborar Educacional
 
III - Democratizar e socializar informações à população que acessa as polític...
III - Democratizar e socializar informações à população que acessa as polític...III - Democratizar e socializar informações à população que acessa as polític...
III - Democratizar e socializar informações à população que acessa as polític...
Colaborar Educacional
 
O objetivo do programa de extensão em Difusão Cultural, está relacionado a di...
O objetivo do programa de extensão em Difusão Cultural, está relacionado a di...O objetivo do programa de extensão em Difusão Cultural, está relacionado a di...
O objetivo do programa de extensão em Difusão Cultural, está relacionado a di...
Colaborar Educacional
 
Elaboração de Projetos Sociais
Elaboração de Projetos SociaisElaboração de Projetos Sociais
Elaboração de Projetos Sociais
Dialogus Consultoria
 
PROJETO_DE_EXTENSAO_I_-_SERVICO_SOCIAL.pdf
PROJETO_DE_EXTENSAO_I_-_SERVICO_SOCIAL.pdfPROJETO_DE_EXTENSAO_I_-_SERVICO_SOCIAL.pdf
PROJETO_DE_EXTENSAO_I_-_SERVICO_SOCIAL.pdf
HELENO FAVACHO
 
CSO mapping study launch Maputo UEM JLameiras
CSO mapping study launch Maputo UEM JLameirasCSO mapping study launch Maputo UEM JLameiras
CSO mapping study launch Maputo UEM JLameiras
Joao Lameiras
 
Controle social colorido
Controle social coloridoControle social colorido
Controle social colorido
jorge luiz dos santos de souza
 
portfolio projeto extensionista ANHANGUERA
portfolio projeto extensionista ANHANGUERAportfolio projeto extensionista ANHANGUERA
portfolio projeto extensionista ANHANGUERA
monografaciltcc
 
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇOS JURÍDICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAIS
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇOS JURÍDICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAISPROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇOS JURÍDICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAIS
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇOS JURÍDICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAIS
Colaborar Educacional
 
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
Colaborar Educacional
 
Presentacion dpr 1 portugues
Presentacion dpr 1 portuguesPresentacion dpr 1 portugues
Presentacion dpr 1 portugues
nianko
 

Semelhante a Planejamento estratégico (20)

Apresentacao geral minasparticipativa estrategias
Apresentacao geral minasparticipativa estrategiasApresentacao geral minasparticipativa estrategias
Apresentacao geral minasparticipativa estrategias
 
PROJETO DE EXTENSÃO I - PROCESSOS GERENCIAIS
PROJETO DE EXTENSÃO I - PROCESSOS GERENCIAISPROJETO DE EXTENSÃO I - PROCESSOS GERENCIAIS
PROJETO DE EXTENSÃO I - PROCESSOS GERENCIAIS
 
II - Estimular a participação de usuários(as) nos espaços de controle social ...
II - Estimular a participação de usuários(as) nos espaços de controle social ...II - Estimular a participação de usuários(as) nos espaços de controle social ...
II - Estimular a participação de usuários(as) nos espaços de controle social ...
 
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
 
Os conteúdos programáticos sugeridos para correlacionar as ações são: Matrize...
Os conteúdos programáticos sugeridos para correlacionar as ações são: Matrize...Os conteúdos programáticos sugeridos para correlacionar as ações são: Matrize...
Os conteúdos programáticos sugeridos para correlacionar as ações são: Matrize...
 
Módulo cepam v8
Módulo cepam v8Módulo cepam v8
Módulo cepam v8
 
CST EM PROCESSOS GERENCIAIS
CST EM PROCESSOS GERENCIAISCST EM PROCESSOS GERENCIAIS
CST EM PROCESSOS GERENCIAIS
 
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADOPROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
 
COMPETÊNCIAS: I - Identificar demandas oriundas da questão social, com base n...
COMPETÊNCIAS: I - Identificar demandas oriundas da questão social, com base n...COMPETÊNCIAS: I - Identificar demandas oriundas da questão social, com base n...
COMPETÊNCIAS: I - Identificar demandas oriundas da questão social, com base n...
 
O perfil do egresso do curso de Serviço Social, idealizado pela IES proporcio...
O perfil do egresso do curso de Serviço Social, idealizado pela IES proporcio...O perfil do egresso do curso de Serviço Social, idealizado pela IES proporcio...
O perfil do egresso do curso de Serviço Social, idealizado pela IES proporcio...
 
III - Democratizar e socializar informações à população que acessa as polític...
III - Democratizar e socializar informações à população que acessa as polític...III - Democratizar e socializar informações à população que acessa as polític...
III - Democratizar e socializar informações à população que acessa as polític...
 
O objetivo do programa de extensão em Difusão Cultural, está relacionado a di...
O objetivo do programa de extensão em Difusão Cultural, está relacionado a di...O objetivo do programa de extensão em Difusão Cultural, está relacionado a di...
O objetivo do programa de extensão em Difusão Cultural, está relacionado a di...
 
Elaboração de Projetos Sociais
Elaboração de Projetos SociaisElaboração de Projetos Sociais
Elaboração de Projetos Sociais
 
PROJETO_DE_EXTENSAO_I_-_SERVICO_SOCIAL.pdf
PROJETO_DE_EXTENSAO_I_-_SERVICO_SOCIAL.pdfPROJETO_DE_EXTENSAO_I_-_SERVICO_SOCIAL.pdf
PROJETO_DE_EXTENSAO_I_-_SERVICO_SOCIAL.pdf
 
CSO mapping study launch Maputo UEM JLameiras
CSO mapping study launch Maputo UEM JLameirasCSO mapping study launch Maputo UEM JLameiras
CSO mapping study launch Maputo UEM JLameiras
 
Controle social colorido
Controle social coloridoControle social colorido
Controle social colorido
 
portfolio projeto extensionista ANHANGUERA
portfolio projeto extensionista ANHANGUERAportfolio projeto extensionista ANHANGUERA
portfolio projeto extensionista ANHANGUERA
 
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇOS JURÍDICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAIS
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇOS JURÍDICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAISPROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇOS JURÍDICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAIS
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇOS JURÍDICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAIS
 
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
 
Presentacion dpr 1 portugues
Presentacion dpr 1 portuguesPresentacion dpr 1 portugues
Presentacion dpr 1 portugues
 

Planejamento estratégico

  • 1. Planejamento Estratégico 2013 | 2014 | 2015 PROBLEMA DESAFIO META INDICADORES DE IMPACTO INDICADORES DE GESTÃO Desinteresse da população nos serviços oferecidos pela Instituição; Identificar o interesse da população por serviços; Ofertar serviços de acordo com os interesses da população Realizar mobilização social eficaz • Realizar diagnóstico social para identificar os interesses da população; •Ter público interessados nos serviços ofertados; • Adquirir técnicas de mobilização social; • Buscar participação em redes de mobilização social •Ter uma equipe profissional capacitada em pesquisa e mobilização social; •Adotar as diretrizes de mobilização social PROBLEMA DESAFIO META INDICADORES DE IMPACTO INDICADORES DE GESTÃO Insustentabilidade da instituição Tornar-se uma instituição sustentável •Fortalecer a rede das lideranças comunitárias do entrono da organização •Participar ativamente em pelo menos 03 espaços de discussão de políticas públicas (conselhos, fóruns, redes e conferências •Estreitar a articulação de parcerias com 50% dos equipamentos sociais comunitários •Potencializar a disseminação da educação ambiental no entorno da organização • Ter fontes de financiamentos diversificadas • Ter os 03 r’s e 05 s’s consolidados na organização •Investir em ações/ projetos auto sustentáveis AÇÕES ATIVIDADES 4.participar ativamente em pelo menos 03 espaços de discussão de políticas públicas (conselhos, fóruns, redes e conferências; •Eleger em AGE os espaços de discussão de políticas públicas que a instituição estará sendo representada; •Eleger em age os representantes institucionais; •Disseminar informações junto a instituição e comunidade dos assuntos abordados nos espaços de discussões públicas; 5.estreitar a articulação de parcerias com 50% dos equipamentos sociais comunitários; •Eleger em AGE os equipamentos comunitários que teremos parcerias; •Firmar as parcerias pertinentes a causa social da instituição 6. ter fontes de financiamentos diversificadas; •Implantar internamente a cultura de mobilização de recursos; •Identificar as fontes de financiamentos existentes; 7. investir em ações/ projetos auto- sustentáveis. •Elaborar projetos sociais para mobilizar recursos; •Introduzir e aplicar a cultura de sustentabilidade na instituição; •Realizar a adequação das ações/ projetos existentes em sustentáveis; AÇÕES ATIVIDADES 1.aplicar os 3 “R” e 5 “S” na organização •Oficinas de sensibilização para implantação dos 3 “R” e 5 “S”; • Levantamento e aquisição de materiais que sejam ecologicamente correto e economicamente viável. 2.potencializar a disseminação da educação ambiental no entorno da organização •Realizar palestras temáticas sobre meio ambiente; •Realizar oficinas e gincanas ecológicas; •Firmar parcerias com o poder público (órgãos ambientais; • Firmar parcerias com coletores de materiais reciclados locais e equipamentos sociais comunitários envolvidos com a temática. 3.fortalecer a rede das lideranças comunitárias do entorno da organização; •Reativar os encontros dos fóruns de líderes; • Envolver as lideranças comunitárias nos serviços oferecidos pela instituição; AÇÕES ATIVIDADES 1. Ter uma equipe profissional capacitada em pesquisa e mobilização social; •Realizar capacitação sobre pesquisa e mobilização social; •Desenvolver técnicas de mobilização social nas comunidades 2. Realizar diagnóstico social para identificar os interesses da população; •Realizar mapeamento das comunidades; •Construção e aplicação do instrumental de pesquisa; •Tabulação dos resultados e tratamentos dos dados da pesquisa; •Divulgação dos resultados da pesquisa; 3. Ter público interessados nos serviços ofertados; • Identificar o formato de comunicação acessível para a comunidade; • Divulgar as ações institucionais nos meios de comunicação acessível a comunidade; • Oferecer serviços de acordo com os resultados de interesses obtidos no diagnóstico. 4.Buscar participação em redes de mobilização social. •Identificar redes de mobilização social; •Participar de espaços de debate; •Participação ativa em redes de discussão. INDICADORES 01 INDICADORES 02 AÇÕES E ATIVIDADES 01 AÇÕES E ATIVIDADES 01 AÇÕES E ATIVIDADES 02 PONTOS FORTES OPORTUNIDADES Capacitação continuada Abertura de campo de trabalho em outras comunidades Equipe Acontecimento da Copa de 2014 Recursos Financeiros Contexto favorável para qualificação profissional Gestão Participativa Evidência da temática socioambiental Identidade Institucional Evidência do Estado de Pernambuco no cenário Nacional Motivação Investimento Social privado e público Equipe empoderada com a causa institucional Parceria com o Ficas– Programa de Fortalecimento Institucional Expertise no trabalho com Educação popular e juventude Crescimento da Construção Civil Cumprimento das obrigações legais Desenvolvimento Econômico e Cultural de Pernambuco Disponibilidade para mudanças necessárias para o desenvolvimento humano e organizacional DIAGNÓSTICO PROBLEMÁTICAS LEVANTADAS PROBLEMAS DESAFIO PROBLEMAS CENTRAIS METAS PROBLEMA (FRAxAME) COMO NOS ATINGE IMPACTO NEGATIVO VONTADE EM RESOLVER CAPACIDADE GOVERNA- BILIDADE Não legitimação da Instituição por parte das Lideranças diretamente alto alto alto alto Desinteresse da população nos serviços oferecidos pela Instituição diretamente alto alto alto alto Retirada dos financiadores diretamente Alto alto Baixa baixa Insustentabilidade da instituição diretamente alto Alto baixa Alta PROBLEMA CENTRAL CAUSAS EFEITO 1. Insustentabilidade da instituição Ingerência Não mobilizar recursos Falta de legitimidade Rotatividade da equipe Falta de credibilidade na sociedade Ausência de recursos humanos e financeiros 2. Desinteresse da população nos serviços oferecidos pela Instituição Diagnostico ineficaz/inexistente Mobilização social ineficaz/insuficiente Perda de Projetos Ausência de desenvolvimento local Falta do sujeito de ação Ilegitimidade da Instituição Limitação ao atendimento a comunidade PROBLEMA DESAFIO META Insustentabilidadeda instituição Tornar-se uma instituição sustentável Desinteresse da população nos serviços oferecidos pela Instituição Realização do diagnóstico Qualificação em mobilização social FRAQUEZAS AMEAÇAS Insustentabilidade da organização Não legitimação da Instituição por parte das Lideranças Comunicação efetiva Desinteresse da população nos serviço s oferecidos pela Instituição Capacidade de relação interpessoal plena Pautar os serviços da Instituição sem diagnóstico da comunidade Cumprimento pleno das obrigações e procedimento internos Retirada dos Financiadores PLANO OPERACIONAL ANUAL 1 PLANO OPERACIONAL ANUAL 2 RESULTADO ESPERADO AÇÕES ATIVIDADES Implantação dos 3 “R” e dos 5 “S” na Organização. 1. aplicar os 3 “R” e 5 “S” na organização. 1.1. oficinas de sensibilização para implantação dos 3 “R” e 5 “S”; 1.2. levantamento e aquisição de materiais que sejam ecologicamente correto e economicamente viável. Sensibilizar a comunidade sobre o tema educação ambiental. 2. potencializar a disseminação da educação ambiental no entorno da organização. 2.1. realizar palestras temáticas sobre meio ambiente 2.2. realizar oficinas e gincanas ecológicas 2.3. firmar parcerias com o poder público (órgãos ambientais) 2.4. firmar parcerias com coletores de materiais reciclados locais e equipamentos sociais comunitários envolvidos com a temática DATAS E PRAZOS RESPONSÁVEL PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA 1.1) 1º Semestre 2013 RH 1.2) 1º Semestre 2013 Manutenção 2.1) Maio 2013/14 e 15 Reciclarte 2.2) Outubro 2013/14 e 15 Reciclarte 2.3) 1º Semestre 2013 Diretoria Executiva 2.4) 2º Semestre 2013 Reciclarte RESULTADO ESPERADO AÇÕES ATIVIDADES Ter uma rede de líderes comunitários fortalecida 3. fortalecer a rede das lideranças comunitárias do entrono da organização; 3.1 reativar os encontros dos fóruns de líderes 3.2 envolver as lideranças comunitárias nos serviços oferecidos pela instituição Ter representação ativa nos espaços de discussão de políticas públicas 4. participar ativamente em pelo menos 03 espaços de discussão de políticas públicas (conselhos, fóruns, redes e conferências 4.1 eleger em age os espaços de discussão de políticas públicas que a instituição estará sendo representada 4.2 eleger em age os representantes institucionais 4.3 disseminar informações junto a instituição e comunidade dos assuntos abordados nos espaços de discussões públicas DATAS E PRAZOS RESPONSÁVEL PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA 3.1) 1º Semestre 2013 Diretoria Executiva 3.2) Contínuo Comunicação 4.1) 1º Trimestre 2013 Diretoria Executiva 4.2) 1º Trimestre 2013 AGE 4.3) Contínuo Represente a ser eleito RESULTADO ESPERADO AÇÕES ATIVIDADES Consolidar rede de parceria com os equipamentos sociais comunitários. 5. estreitar a articulação de parcerias com 50% dos equipamentos sociais comunitários. 5.1 eleger em AGE os equipamentos comunitários que teremos parcerias. 5.2 firmar as parcerias pertinentes a causa social da instituição. Garantir sustentabilidade financeira. 6. ter fontes de financiamentos diversificadas 6.1 implantar internamente a cultura de mobilização de recursos; 6.2 identificar as fontes de financiamentos existentes. Implantar política de sustentabilidade organizacional. 7. investir em ações/ projetos auto sustentáveis 7.1 elaborar projetos sociais para mobilizar recursos; 7.2 introduzir e aplicar a cultura de sustentabilidade na instituição; 7.3 realizar a adequação das ações/ projetos existentes emsustentáveis. DATAS E PRAZOS RESPONSÁVEL PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA 5.1) 1º Trimestre 2013 Diretoria Executiva 5.2) 2º Trimestre 2013 Diretoria Executiva 6.1) 1º Semestre 2013 RH 6.2) Contínuo Comunicação 7.1) 2º Semestre 2013 Coordenação de Projetos de Assistência Social 7.2) 1º Semestre 2013 RH 7.3) 2º Semestre 2013 Diretorias RESULTADO ESPERADO AÇÕES ATIVIDADES Identificar o interesse da população por serviços; Ofertar serviços de acordo com os interesses da população Realizar mobilização social eficaz 1. Ter uma equipe profissional capacitada em pesquisa e mobilização social; 2. Realizar diagnóstico social para identificar os interesses da população; 1.1. Realizar capacitação sobre pesquisa e mobilização social; 1.2. Desenvolver técnicas de mobilização social nas comunidades; 2.1. Realizar mapeamento das comunidades; 2.2.Construção e aplicação do instrumental de pesquisa; 2.3.Tabulação dos resultados e tratamentos dos dados da pesquisa; 2.4.Divulgação dos resultados da pesquisa; DATAS E PRAZOS RESPONSÁVEL PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA 1.1. janeiro 2013 1.2. 1° semestre 2013 2.1. 1° trimestre 2013 2.2. 1° trimestre 2013 2.3. jul; agosto 2013 2.4. outubro 2013 RH RH RH RH RH Comunicação Recursos Financeiros Materiais Humanos RESULTADO ESPERADO AÇÕES ATIVIDADES Identificar o interesse da população por serviços; Ofertar serviços de acordo com os interesses da população Realizar mobilização social eficaz 3. Ter público interessados nos serviços ofertados; 4. Buscar participação em redes de mobilização social 3.1. Identificar o formato de comunicação acessível para a comunidade; 3.2. Divulgar as ações institucionais nos meios de comunicação acessível a comunidade 3.3. Oferecer serviços de acordo com os resultados de interesses obtidos no diagnóstico 4.1. Identificar redes de mobilização social; 4.2. Participar de espaços de debate 4.3. Participação ativa em redes de discussão. DATAS E PRAZOS RESPONSÁVEL PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA 3.1. 1° semestre 2013 3.2. contínua 3.3. janeiro/2014 e 2015 4.1. 1º semestre 2013 4.2. contínua 4.3. contínua comunicação comunicação diretorias RH representante a escolher representante a escolher