SlideShare uma empresa Scribd logo
o pinheirinho           ano dezanove| número 1 | dezembro 2012 | 1 pinheiro | agrup. de escolas Carlos Gargaté




                                                                                                                       |EL PATIO CASTELLANO | PSICOLOGIA| ENGLISH CORNER |




Homenagem ao professor e pintor Carlos Gargaté, patrono da nossa escola
                            | NOTÍCIAS | PETIT COIN | PRÉ-ESCOLAR 1º CICLO | CRIAÇÃO LITERÁRIA | CRÓNICA TEMÁTICA|
                                                                 |
al
                                                            Editori
                                    o
                              Sumári                        Natal                                              órias,
                                                                                            da,nas suas mem
                                 notícias            3       Muita gente
                                                                             guardará, ain meia na chaminé, na
                                                                                 pati nho ou                 asse por
                               ento de escola
                                                  s          o colocar o sa que o Pai Natal pass nda tão
                       rupam                                                   e
                                                             esperança da noite, e deixasse a p ficávamos
                                                                                                            re
       o mibe no ag                        digitais
              formação    em literacias                       lá, d  urante                    u   pouco,
                                              rente                             sse muito o                  itado com
                            uma aula dife                     desejada. Fo simples chocolate, enfede ser) era
                                     vos mundos                contentes. Umpel (pouco mais haveria rinquedos,
                  à procura de no                                               a
                                                               um simples p legria e satisfação. E os b o e alguns
                                           à escola
                        o museu vem                            moti  vo para a
                                                                                    a, duravam m
                                                                                                  uito temp
                                      eco-escolas                                                                geração.
                                                                q uando os havi , até, de geração em ita coisa
                                                                                   m
                                                    la                                                         u
                                 trono da esco                  deles passava o passar dos anos, m os e que
                enagem ao pa                           5                  , com                       modern
festa de hom                  r e 1º cic
                                                  lo            Depois              que são tem
                                                                                                 pos
                                                                                                                 o porque,
        pr  é-escola                                 la         mudou. Dirãoas são apenas isso, mesm ideia que
                                            à esco               essas memóri , também terá mudado presenta.
                                                                                                               a
                          pedro brinca
 a visit a do jornalista          do dia do     idoso            provave    lmente                 o que ele re
                 comemoração                                                        r do Natal e d                ce ter-se
                                             ramago               passámos a tee o valor das coisas pare ciedades
                                ca josé sa                                                                      so
              visita à bibliote
                                                                                  o
                                                                  O significad o modo de vida das ditas se pauta
                                                     ca
                                  a minha bone                    alterado com s cujo modus operandi cessidade
                              arneca da ca      parica             desenvolvida ismo, sustentado pela ner ter mais.
          a freguesia da ch              matemáti     ca           pelo consum e ganhar mais para pode m sempre
                       problema de                        8        de trabalhar não uma ilusão, pois neis tem. No
                                    t emática                       Isto não é seabalha é aquele que ma e espírito
                    crónica                  natureza
                          as ciências da                            quem mais tros estão imbuídos dess e com ele
                                               olie dro?            entanto, todheiro é preciso para viver itas vezes
                             o que é um p                            porque o din do, mesmo até o que mu trabalho
                                          supertmatik                se compra tu orosamente para nada. uitos não
                                                                                                                   O
                                      soci ety in 2012               não se   rve rig                   a  que m
                                                                                         bem escasso               ndo-se as
                               pirata  ria informatica                tornou-se um gerando-se e acentua possuem
                                                internet              têm acesso, s e , enquanto poucos
                                                                       desigualdades têm muito pouco.                sociedade
                         o novo acord     o ortográfico                muito, muito s num tempo e numa a pobreza
                                                 equena                                o
                                                                       Hoje, vivem nte desequilibrada, onde aterial. Os
                               quando era p
                                                   futu  ro            excecionalme reza de espírito e a m a é muito
                                                                        reina, a pob írito ignoram que a vid melhorar
                                            reino animal                pobres de esp ou nada fazem para m. Estão
                                             ento global                 mais e pouco eles que mais sofre terialismo
                                  aquecim
                                     psicolog
                                                         ia 13                           u
                                                                         a vida daq no consumismo, no ma “pobres”
                                                                         mergu   lhados                     uir aos
                                                        gios                                 z de distrib                  lução,
                                    rimentos e elo                            a mesquinhe mo se fosse essa a so nada
                             cump
                         criação
                                           literária        13           e n              ho co
                                                                          um presentin que a generosidade nãa podendo
                                                                                                                       o é
                                                       amar             esq   uece  ndo              p    obres,   nad
                                                                                         adeiramente              ão.
                                                az                      disso. Os verd , resignados à sua condiçacabamos
                                não estou cap                           fazer, aceitam não, quase todos nós crescente
                                          us olhos                                      u
                                                                         Queiramos o para o acentuar desta mana e a
                         olho para os te                                           tribuir                  ão hu
                                        r palavras                       por con               que a condiç
                         atordoado po                                    desig   ualdade em m causa. E, quando che rcias
                                                                                                                        ga o
                                      se quisesse                                       stão e                     come
                                             puma                         dignidade e amos a invadir os centros voltarmos
                            falcão metade                                 Natal, aí, est , passado mais um ano, trados na
            faluma metade          o pinto carteir
                                                   o                      para, de novo mesmos gestos, cen coisa sem
                                              rimas                       a repetir os tudo e mais alguma
                                                    s                      aquisição de ificado.                    consome,
                                    arinhos verde                          qualquer sign “evolução” que nos ncarar de
                      os meus pass         então diz                        Face a estachegada a hora de e vivendo.
                                             , és tu!                       talvez seja o modo como estamos hora em
                             pessoa inteira                                                                         a
                                                                            outra forma lmente, está a chegar uma nova
                                     m a ti, Carlos!                                    vave                    der
                  vra em homenage                                18          Muito pro      as terão de
                                                                                                        reapren       tos e na
     mais uma pala                 petit coin                                que as famíli a, mais centrada nos afe cada dia,
                                        coco chanel                          forma de vid , partilhada nos gestos de que cada

                           english
                                          corner                 19          generosidadendo que todos sabemos e será o
                                                                              não esquece e é o primeiro para unsioria, é só
                                                ebate                         dia que nasc utros e que, para a ma stir se for
                                 report on a d
                                          miguel dias                         último para oAssim, o Natal só pode exi Natal é
                          have you met              rds                       um dia mais. s e, como dizia o poeta:
                                                                                                                      “O
                                  world of postca
                                        stellano                   19          todos o  s dia
                                                                               quando um h
                                                                                              omem quiser”
                                                                                                           . 			
                         patio ca
                                             mi familia                         	             lena Martin
                                                                                                          s
                                                                                Prof. Mª He
  o pinheirinho 2
|O MIBE no Agrupamento de                                                         ensino-aprendizagem dos alunos.
                                                                                  O MIBE, no Agrupamento de Escolas Carlos Gargaté, será
Escolas Carlos Gargaté                                                            comemorado com várias atividades para todos os alunos:
                                                                                  workshop de sensibilização ao texto jornalístico, sessões




                                                                                                                                                                                notícias
                                                                                  de segurança na Internet e sessões de apresentação do
                                                                                  livro Uma velha amiga, de Susana Leal e Tatiana Coelho
                                                                                  para o 1ºciclo;sessões sobre segurança na Internet para
                                                                                  o 1º e 2º ciclo; sessões de formação em literacias da
                                                                                  informação e digitais para os alunos do 3ºciclo.Decorrerá
                                                                                  ainda uma abertura da BE à comunidade no Sábado a
                                                                                  ler+, que contará com a colaboração da APEE e de uma
                                                                                  representante da Biblioteca Municipal de Almada. O
Cabe-nos a nós, PB’s e Bibliotecas Escolares, em
                                                                                  público que aparecer poderá ainda ver a exposição “LER/
articulação com toda a comunidade escolar que
                                                                                  LIVROS” e assistir a uma sessão de promoção da leitura
integramos, dar forma às ideias que estão associadas
                                                                                  em contexto familiar e sua importância, dinamizada pela
aos objetivos da RBE e que tão importantes são
                                                                                  professora Manuela de Fátima.
e reforçam o carácter fundamental das BE para a
                                                                                                              Profª. Manuela de Fátima
construção do conhecimento, a par do processo de


| Formação em Literacias                                                          auxiliados na sua pesquisa. Os alunos trabalharam
                                                                                  guiões previamente disponibilizados pelas professoras
Digitais                                                                          Elisabete Gomes e Ilda Ribeiros, respetivamente para
                                                                                  o 7º e 8º ano.
No mês de outubro, decorreu a Formação em                                          No geral, os alunos consideraram a formação como
Literacias Digitais, dinamizada pela Biblioteca Escolar,                          um contributo positivo nas suas aprendizagens, tendo
em articulação com a disciplina de TIC, para todas as                             salientado as questões de plágio e de direitos de autor
turmas do 3º ciclo.                                                               como os assuntos abordados mais pertinentes.
Durante a formação, a professora Manuela Fátima                                                                      Prof. Joana Costa
explicou aos alunos como pesquisar na Biblioteca e
de que forma a organização do espaço contribui para
uma pesquisa mais eficaz; como pesquisar na Internet
e quais os recursos que o site da Biblioteca disponibiliza
para auxiliar os alunos na realização de trabalhos.
Posteriormente, os alunos foram encaminhados para os
computadores pela professora Joana Costa onde foram


|Uma aula diferente
Os alunos do 6ºano participaram num workshop
dirigido pelo jornalista e diretor do jornal Setúbal na
Rede, Pedro Brinca. Nessa sessão, pudemos expandir
os nossos conhecimentos sobre o jornalismo e fizemos
atividades com os conceitos que aprendemos.
-”As notícias começam pelo mais importante.”-
Sublinhou Pedro Brinca.
No decorrer do workshop, o jornalista deu-nos a
oportunidade de pôr em prática os conhecimentos
adquiridos, realizando, cada grupo, um Lead (resposta
a: Quem? O quê? Onde? Quando? de uma notícia).
Todos os alunos concordaram que foi uma experiência
nova e interessante! Gostaram muito.
Assim se passou uma aula diferente na Biblioteca
Escolar.

                                                Maria Filipe, 6ºC



              Supervisão, edição e revisão de texto céu mantas | helena Martins | manuela de fátima | teresa pereira | núcleo jornalístico 9ºA | colaboradores | profs. céu
              mantas | céu oliveira| helena Martins | helena serôdio | horácio neri | joana costa | manuela de Fátima | Raquel | rui pereira | teresa pereira | psicóloga ana
              borges |educadora maria josé sala laranja |1ºB | 4ºA | 4ºB rita ribeiro | joana cravidão | 4ºE joão Barreto | 5ºB catarina gomes |6ºA margarida san Miguel |
              alexandre Lopes | 6ºC gustavo Martins |maria Filipe | 7ºB filipa pereira | 7ºC ana rita fernandes | eduardo melo | maria ribeiro | 7ºD cláudia amaral | 8ºA beatriz
              frade | mafalda pires | miguel dias | rafaela moura |8ºB alexandre ribeiro | 9ºA catarina freches | catarina silva | catarina Tomé |francisco rossa | joana oliveira |
              marta branco | raquel costa | tiago Cardoso | layout josé Mendes | paginação céu mantas | impressão sociedade gráfica de vale fetal | propriedade agrupamento
              de escolas carlos gargaté | praceta frederico de freitas 2819-504 charneca de Caparica | tel. 212979660 | fax 212973079 | email ce@eb123-charneca.caparica.
              rcts.pt | tiragem 200 exemplares | dezembro de 2012
|MISSÃO SILÊNCIO desdobráveis
| À procura de novos mundos
                                        Educação Visual realizaram cartazes,
                                                        e pictogramas que
                                        foram afixados no espaço escolar
O problema sobre os Descobrimentosde forma a foi
Este trabalho do barulho na nossa         Portugueses
                                                        sensibilizar toda a
escola chegou       ser este ano uma    comunidade.
realizado na aulaade HGP pelos alunos do 6ºA, com a ajuda
da nossa professora Maria Conselho
preocupação levada a José Monteiro.
Pedagógico. Aparentemente achámos uma formaElisabete Gomes
Empenhámo-nos imenso, poisnormal
                                        	        Prof.
                                                        de
aprender muito divertida. Realizámosotrabalhos fantásticos
para a maioria dos nossos alunos,
sobre nos corredores, estão agora expostos na Estudoteca
ruído esta época que bar e refeitório,
biblioteca e, muitas vezes, na sala de
da nossa escola.
aula, visitar-nos!a tomar proporções
 Vem começou
verdadeiramente perturbadoras da San Miguel, 6ºA
                            Margarida
tranquilidade e concentração.
Procurando que esta problemáticaconstrução, nomeadamente
| O Museu vem à escola             de
fosse identificada pelos próprios existentes em Almada.
                                   os
No dia 8 de novembro, para esta,
alunos, sensibilizando-os nós, Falámos sobre a introdução da
que é uma preocupação da escola e
os alunos do 4ºA,participámos numeração árabe; a influência
na atividade “ O Museu vem à seja aescrita nos nossos dias; e
que se pretende que também da
escola.”foi apresentado na disciplina aprendemos um jogo dessa
deles,                             até
O tema trabalhado foium Os época, o jogo do moinho.
de Educação Visual         “ projecto
Árabes no concelhoB eAlmada.” exigiu uma atividade muito
às turmas do 7º de D que           Foi
destes alunos uma atitude cívica e
Visionámos um PowerPoint interessante!			
interventiva.
sobre a evolução dos povos 		4ºA
que alunos chamaram a esta
Os habitaram a Península
Ibérica até MISSÃO SILÊNCIO e, no
campanha à ocupação Árabe.
Ficámos aconteúdos da vários
âmbito dos conhecer disciplina de
achados        arqueológicos,
tais como: objetos, trajes,
máquinas agrícolas e vestígios

| Eco - Escolas

Mais um ano letivo e mais um ano Eco-Escolas. A nossa
escola é, outra vez, uma Eco-Escola e, por isso, iniciámos
este ano com projetos já vossos conhecidos: Depositrão,
Ecopilhão, Coastwatch e Limpar Portugal. Participámos
no “WORLD DAYS OF ACTION - Dia internacional das
Eco-Escolas” com os Compromissos ecológicos: os alunos
da nossa escola, Escola Básica Carlos Gargaté, Charneca
de Caparica, Portugal, iniciaram os seus projetos
“Compromisso Ecológico” e publicaram os seus vídeos
na página web da escola. Simples mudanças no nosso
comportamento fazem grandes mudanças no mundo!
Por favor, consulta os nossos vídeos! (http://www.
youtube.com/watch?v=Zb-dphoIvasfeature=youtu.be
ou http://www.eco-schools.org/wda/2012/11/ecological-
commitment/ ).
Precisamos da tua ajuda para que Portugal seja um país
mais ecológico. E, para isso, devemos tornar a nossa
escola mais amiga do ambiente. Não te esqueças de
reciclar, reutilizar, reduzir!
E vem participar nas nossas atividades! Bom Ambiente!


                                 Prof. Helena Serôdio

 o pinheirinho 4
|FESTA DE HOMENAGEM AO
   PATRONO DA ESCOLA
   Sábado, dia dezassete de novembro, pelas dezasseis
   horas, realizou-se, na atual Escola Básica Carlos
   Gargaté, uma festa de homenagem ao professor
   Carlos Gargaté, patrono da Escola.
     Esta cerimónia decorreu com a participação de
   muitos elementos da Comunidade Escolar, com
   especial relevo para antigos professores, alunos,
   funcionários, familiares e amigos do homenageado.
   A Câmara Municipal de Almada associou-se a
   esta celebração, através da sua Presidente e do
   vereador António Matos. Ambos, nos seus discursos,
   elogiaram o percurso académico e artístico deste
   professor, dando especial relevo a ele ter ajudado a
   construir uma Escola de qualidade desde a sua raíz,
   o que torna ”especial” que a sugestão do seu nome
   para patrono da Escola tenha vindo dum grupo de
   professores, já aposentados, mas que o conhecem
   bem, pois partilharam com ele, durante muitos anos,
   o mesmo ideal de Escola. No átrio da entrada, esteve
   patente uma exposição de quadros do prof. Carlos
   Gargaté e foi descerrado, à entrada, o novo nome
   desta escola “Escola Básica Carlos Gargaté, professor
   e artista plástico”.

                                  Prof. Teresa Pereira




| A visita do jornalista Pedro Brinca
                                                             | A vinda de um jornalista à nossa




                                                                                                                       pré-escolar e
No dia 8 de outubro de 2012, tivemos o privilégio de         escola…




                                                                                                                          1ºciclo
receber a visita do jornalista Pedro Brinca, diretor do
jornal “ Setúbal na Rede “. Este jornal é diferente porque   No dia 8 de outubro, o jornalista Pedro Brinca veio à
só pode ser consultado na internet.                          escola Carlos Gargaté ensinar-nos o que é o jornalismo!
O jornalista Pedro Brinca ensinou-nos a escrever uma         Propôs-nos um desafio: escrever uma notícia sobre a
notícia. Explicou-nos quais os temas mais importantes        vinda dele à escola. Perguntou-nos se queríamos ser
para um jornalista explorar. Deu alguns exemplos e           «Jornalistas Juniores», porque está a pensar criar
aquele que achei mais engraçado foi :“ Um cão morder         um espaço no jornal dele, «Setúbal na Rede»,
um homem não é notícia… agora, um homem morder               para as crianças escreverem notícias sobre
um cão isso, sim, é notícia!”.                               acontecimentos     ou    eventos    importantes     que
O jornalista contou-nos as suas experiências profissionais   acontecem nas suas escolas. e na sua região .
e gostei muito! Foi muito agradável porque é importante      Adorei      e    aprendi     muito!    Espero       que
aprendermos formas diferentes de escrita.                    organizem         mais         encontros         assim!
                                      João Barreto, 4ºE
                                                                                                 Rita Ribeiro, 4ºB




                                                                                           o pinheirinho 5
Os alunos, professores e sobretudos os idosos
 | Comemoração do Dia do Idoso –                            participaram alegremente. Saltavam à corda, rodavam
 “Projeto mãos dadas”                                       o arco com gancheta e faziam acrobacias com os arcos
                                                            gímnicos. Via-se uma enorme felicidade nos olhos de
                                                            todos alunos e idosos, sendo de realçar a interação
                                                            destes com os idosos.
 Foi com muito entusiasmo que os alunos e professores       O professor Horácio Neri entregou um troféu ao
 do 4ºano C e 6º B e C da EB Carlos Gargate, participaram   representante dos idosos, alusivo ao evento, destacando
 no evento “Projeto gerações mãos dadas” patrocinado        o ambiente que rodeia a escola bem com os valores
 pela GNR de Charneca de Caparica, para comemorar o         que esta transmite aos alunos - solidariedade, amizade,
 Dia Mundial do Idoso.                                      altruísmo, fraternidade e igualdade seguido de um
 O evento teve lugar no pavilhão gimnodesportivo da         lanche para alunos professores, idosos e GNR.
 escola, no dia 1 de outubro e a ele assistiram um grupo    Finalizo citando Carlos Drummond de Andrade “Há duas
 de idosos da CURPIC (Charneca de Caparica.)                épocas na vida, infância e velhice, em que a felicidade
 A diretora do Agrupamento, professora Maria da Graça       está numa caixa de bombons” e foi isso que a EB Carlos
 Carvalha, deu as boas-vindas a todos os presentes e        Gargaté tentou oferecer a estes jovens com mais de 50
 manifestou todo o regozijo em ter recebido tão ilustres    anos.
 visitantes, a que se seguiu uma mensagem e um                                                 Prof. Horácio Neri
 poema, sobre os idosos, lidos por 2 alunos do 4ºano C.
 A GNR disponibilizou um PowerPoint sobre segurança,
 lido pôr três alunos do 4º ano C.
 Segue-se um momento musical com alguns alunos do
 4º ano C a cantarem uma canção ao mesmo tempo que
 os restantes, com os idosos, faziam uma enorme roda,
 de mãos dadas, acompanhando o ritmo da canção.
 Os alunos do 6º ano B e C, orientados pela professora
 Elsa Vidinha tocaram, algumas canções na flauta.
 A professora Elsa Vidinha terminou o momento musical
 tocando no acordeão três canções recordando a
 juventude destes “jovens idosos”
 A professora Sylvie, preparou alguns jogos tradicionais.




                                                            com a educadora Zé, com a Sara e com os amigos.
| RELATO DE UMA VISITA FEITA PELOS ALUNOS                   Chegámos à Biblioteca e conhecemos a Cláudia. A Cláudia
DA SALA LARANJA DO PRÉ -ESCOLAR À                           falou connosco sobre aquilo que os lobos comem. Contou-
BIBLIOTECA JOSÉ SARAMAGO.                                   nos a história “A ovelhinha que veio para jantar”. Depois,
                                                            fomos fazer uma sopa de legumes. Cada um pintou um
                                                            legume (abóboras, cenouras, tomates, feijão, nabos,
Desenvolver o interesse e o hábito pela leitura é um        couves, ervilhas, pimentos, brócolos). Fomos colá-los na
processo constante que começa muito cedo, em casa, e        panela e ficámos com uma panela cheia de legumes e
aperfeiçoa-se na escola, continuando ao longo da vida.      colorida. No final, a Cláudia deu-nos uma receita para
Existem diversos fatores que influenciam o interesse pela   fazermos uma sopa em casa com as mães.
leitura. A criança que ouve histórias desde cedo, que tem   Regressámos para a escola de autocarro e trouxemos a
contacto direto com livros e que seja estimulada terá       panela para a nossa sala.
um desenvolvimento favorável ao seu vocabulário, bem        Foi muito bom! Gostámos muito!”
como a prontidão para a leitura.
Ouvir e ler histórias é também desenvolver todo                                Educadora Mª José, Sala Laranja
o potencial crítico da criança; é fomentar o poder
pensar, duvidar, perguntar, questionar... É ter todo um
caminho de descobertas e de compreensão do mundo,
absolutamente infinito...
A forma, o contador e o espaço (a diversidade) onde esta
é contada é extremamente importante.
Assim, os meninos da Sala Laranja foram ,no dia 3 de
outubro, à Biblioteca José Saramago, à “Hora do Conto”.
Eles próprios relataram esta experiência ao chegarem ao
jardim de infância. “Fomos de autocarro com o motorista,




o pinheirinho 6
| A minha boneca

 De olhos azuis como o céu,
 D e cabelos negros como o carvão
 Tem a minha querida boneca
 Que está sempre no meu coração

 Com dois lacinhos no cabelo
 Cada um muito bonitinho
 Tem a minha boneca no cabelo
 Bolinhas em cada lacinho

 Fico muito feliz
 Porque com ela posso brincar
 Ela é minha amiga
 Que sempre me fez sonhar

 Também fico muito contente
 Por ter uma boneca assim,
 Ela também fica muito feliz
 Porque sabe que me tem a mim.

 Anastasia Stratan, 4ºB
                                                          da Caparica, da paisagem protegida daa Arriba Fóssil
| A freguesia da Charneca de Caparica                     e das matas nacionais. Por esta razão, muitas pessoas
                                                          escolhem a Charneca de Caparica para viverem (...)
A Charneca de Caparica é uma freguesia do concelho
                                                                                          Joana Cravidão, 3ºA
de Almada, distrito de Setúbal. Foi no dia 4 de outubro
de 1985 que esta foi elevada a freguesia.
É a maior freguesia do concelho e uma das mais
populosas. Fica situada próxima de Lisboa, das praias




                                                                                          o pinheirinho 7
Resolução:
                   | Problema de Matemática
                                                                                    1.1.	   17h:00m – 13h:00m = 4h:00m       R: A visita ao
                           1.	 Os 23 alunos do 4ºB da Escola Básica Carlos Gar-             teatro terá a duração de 4h:00m.
                               gaté irão ao Teatro Politeama para assistir à peça
                               de teatro musical Peter Pan.
                                                                                    1.2.	   23 alunos + 1 professora + 4 auxiliares = 28
                               A partida está prevista para as 13:00h e a chega-            pessoas
                               da para as 17:00h.
                                                                                            28 x 11,50€ = 322,00€
                               O custo total de cada pessoa será de 11,50€.
                                                                                            R: A visita ao teatro custará 322,00 euros.
                   1.1.	       Qual será a duração total da visita ao teatro?

                   1.2.	       Quanto custará a visita ao teatro, sabendo que
                               a turma irá acompanhada por uma professora e
                               quatro auxiliares?                                   1.3.	   ¼ x 28 = 7	     com chapéu de chuva

                   1.3.	       Como está prevista chuva, um quarto das pes-                 ½ x 28 = 14 levam casaco com carapuço
                               soas levarão chapéu-de-chuva e metade levarão
                               casaco com carapuço.                                         14 + 7 = 21 pessoas

                               Quantas pessoas não levarão nada para se pro-                28 – 21 = 7 pessoas que não levarão nada para
                               tegerem da chuva?                                            se protegerem da chuva

                   1.4.	       Imagina que, no regresso a casa, o autocarro se              R: As pessoas que não irão levar nada para se
                               atrasa 1h:15m, devido ao movimento na ponte                  protegerem da chuva são 7.
                               25 de Abril.
                                                                                    1.4.	   17h:00m + 1h:15m = 18h:15m
                               A que horas chegarão os alunos à escola?
                                                                                            R: Os alunos chegarão à escola às 18h:15m.

                                                                                                                         Prof. Raquel, 4ºB

                    | AS CIÊNCIAS DA NATUREZA NA                                    É importante o esclarecimento de dúvidas e um estudo
                                                                                    regular. Para aprendermos e consolidarmos a matéria
                    VIDA DE UM ESTUDANTE                                            é necessário realizar experiências, pois estas ajudam-
                                                                                    nos a perceber as coisas e o seu porquê e a aprender a
                                                                                    trabalhar de forma autónoma na descoberta.
crónica temática




                    A palavra Ciência está relacionada com a compreensão
                    das coisas e com a razão pela qual existem.                     Como a nossa professora costuma dizer: “Não decorem!
                                                                                    Percebam!”.
                    As Ciências da Natureza estudam a Natureza e o Universo
                    como um todo.                                                   É preciso entendermos que as ciências fazem parte
                                                                                    de nós como seres vivos e que acompanham o nosso
                    Ao estudarmos esta disciplina, estamos a compreender            crescimento e o aumento do conhecimento.
                    o mundo que está à nossa volta.
                                                                                    As Ciências da Natureza estão relacionadas com a vida
                    É importante fazermo-lo com motivação e, para isso, é           de todas as espécies e com a sua interação, tendo o
                    necessário que aquilo que estamos a aprender tenha              homem um papel fundamental no seu desenvolvimento.
                    significado para nós.
                                                                                                                    Catarina Gomes, 5º B
                    Na disciplina de Ciências da Natureza, aparecem-nos
                    nomes difíceis, mas ela é, ao mesmo tempo, muito
                    divertida. Ficamos curiosos em relação a todas as
                    matérias e com vontade de sabermos mais.
                    Os temas que estudámos até agora foram: o
                    revestimento, a forma, a locomoção, e, agora, estamos
                    a estudar os regimes alimentares e a dentição.
                    Para aprendermos, é necessário perceber e experimentar,
                    tornando o assunto interessante e importante.
                    O método de ensino, para compreendermos uma matéria
                    tão complexa, tem de ser contínuo.




                    o pinheirinho 8
| O que é um poliedro?                                       as faces são polígonos regulares iguais e se em cada
                                                              vértice concorre o mesmo número de faces ou arestas.
                                                              Um poliedro admirável (Dodecaedro Rômbico)
 Um poliedro constrói-se, unindo um número determinado        A primeira descrição formal do dodecaedro rômbico
 de polígonos planos, como quadrados, triângulos, etc.        deve-se a Kepler, que o descobriu a partir da observação
                                                              meticulosa das colmeias de favos de mel que constroem
                                                              as abelhas. As colmeias das abelhas têm a forma de
                                                              um prisma hexagonal, acabado em três rombos. Porque
                                                              é que as abelhas escolheram este desenho para os
                                                              seus favos de mel? Durante o século XVIII, muitos
                                                              estudos científicos tentaram responder a esta questão.
                                                              Uma das explicações mais conhecidas naquela altura
                                                              baseava-se em que, de todas as figuras que preenchiam
 É claro que esta união deve fazer-se de forma razoável,      completamente o espaço sem deixar buracos, o
 isto é, não unindo duas pirâmides pelo vértice, mas          dodecaedro rômbico era a que menos superfície tinha
 sim procurando que à volta de cada vértice haja uma          em igualdade de volume. Desta forma chegava-se
 superfície contínua. Estes polígonos são chamados faces      à conclusão de que as abelhas otimizavam a cera de
 do poliedro e os seus lados são arestas. Um poliedro         que precisavam para construir o favo, que tão grande
 fica delimitado por uma superfície fechada, o que quer       esforço requeria. No entanto, mais tarde, descobriu-se
 dizer que divide o espaço em duas partes, uma infinita,      que esta afirmação estava errada.
 que fica fora dele e outra finita, no seu interior. Os       O estudo que agora iniciámos no 5º ano de escolaridade
 poliedros mais conhecidos são os chamados convexos;          permitirá ,ao longo do tempo, encetar e aguçar o espírito
 são aqueles nos quais o plano que contém uma face não        crítico ,por forma a observar e ler o mundo de uma forma
 entra no poliedro. Dito de outra forma, se temos um          mais bela, mais consistente e mais fundamentada. Está
 destes sólidos em cima da mesa, podemos apoiar uma           aberto o caminho para aprender a Natureza.
 folha em qualquer uma das suas faces sem que toque                                                  Prof. Rui Pereira
 nas outras. Diz-se que o poliedro é regular se todas




| SuperTMATIK

Eu vou falar-vos um pouco sobre o SuperT Matik.
O SuperT Matik é uma competição de cálculo mental
que é feita através de eliminatórias. O jogo consiste
em responder a perguntas de cálculo mental que estão
escritas em cartas; quando se acerta a pergunta, ganha-
se a carta e, quando se erra, esta vai para o adversário.
Quando se escreve SuperT com as letras que estão nas
cartas, ganha-se o jogo. Este só pode ser jogado por duas
ou mais pessoas ao mesmo tempo.
Existe uma competição internacional online. No ano
passado, participaram cerca de 250 mil alunos de 56
países e a nossa escola teve 2 alunos no top 10 das suas
categorias: eu, no 7º lugar para a categoria correspondente
ao 5º ano e a Margarida Godinho para o 8º ano.
Aconselho-vos a jogar este jogo, pois desenvolve muito o
raciocínio e ,ao mesmo tempo, é muito divertido.

                                 Gustavo Martins, 6º C



                                                                                               o pinheirinho 9
|Society in 2012                                             gozava com o facto de haver pessoas pretas ou brancas,
                                                             amarelas ou azuis. Gozava, sim, com o tempo que a
                                                             minha mãe passava nas compras, só para trazer dois ou
                                                             três sacos para casa.
Há uns tempos que ando seriamente a pensar... A
sociedade de hoje em dia já não é a mesma de há uns          Agora? Agora, veem-se raparigas chamarem de ‘homem
anos atrás!                                                  da minha vida’ a rapazes, a quem, no dia seguinte, já
                                                             nem  falam!
Com 11 anos, eu brincava às barbies e às polly’s com a
minha prima e havia sempre aquelas pequenas guerras          Somos capazes de olhar na rua  e vermos raparigas
por quem ficava com a boneca loira, por ser a “mais          novas, com muita juventude pela frente, com roupas
bonita”; jogava basket com o meu irmão e ganhava-lhe         minúsculas que irão fazê-las passar má imagem, se é
sempre, talvez por ser mais alta, não sei ; ria-me quando    que me entendem...
os meus amigos caíam, mesmo sendo uma queda
pequena; dizia aos meus pais que eram os meus heróis         O que eu acabei de fazer foi expressar a minha opinião,
porque sempre me fizeram feliz.                              bruscamente, mas foi. É um pequeno comentário a
                                                             algumas vidas de hoje em dia, que me têm feito bastante
Com 11 anos, não andava nas redes sociais a publicar         confusão à cabeça. Não interpretem mal este texto,
fotos e cujo ponto de interesse se baseia  em comentários    porque não é essa a intenção.
de rapazes; não jogava jogos que envolviam trocar
impressões digitais ou até mesmo a saliva que nos é                                           Joana Oliveira, 9ºA
dada para falar! Se me ria da diferença? Sim, mas era
da diferença de pinturas que os ‘maiores’ faziam. Não



|Pirataria informática
Eu acho que a pirataria informática é um assunto atual e
complexo que envolve os utilizadores dos produtos, os autores
e os comercializadores dos mesmos.

Na minha opinião, a pirataria pode ser vantajosa para os
utilizadores porque permite terem acesso a ficheiros e a
programas comerciais de uma forma gratuita. Por outro lado,
há cada vez mais investimentos por parte dos criadores e
das empresas para evitar a pirataria, limitando os utilizadores
e obrigando-os assim a comprar os produtos se quiserem
usufruir deles.

Apesar destes perigos, os autores continuam a utilizar a
internet para comercializar os seus produtos. Efetivamente,
todos os produtos que são colocados na internet têm mais
probabilidade de ficarem conhecidos pois é uma rede a que
biliões de pessoas têm acesso.

Contudo, os polícias de crimes informáticos têm vindo a
melhorar os seus sistemas de deteção deste tipo de atividade.
As leis e as penas de prisão são cada vez mais severas para
desencorajar as pessoas a praticar este tipo de crime.

Penso que o conceito de pirataria,“ato de produzir cópias de
matéria protegido por copyright ou utilizá-lo sem a devida
autorização”, será cada vez mais entendido pelos cidadãos
como um crime e que levará a uma mudança de atitude dos
utilizadores.

                                         Tiago Cardoso, 9ºA




  o pinheirinho 10
| Internet                                                    |O Novo Acordo Ortográfico
 O meu texto de opinião é sobre as vantagens e
 desvantagens da internet.                                     Na minha opinião, o novo acordo ortográfico não vem
                                                               trazer melhorias nenhumas ao nosso vocabulário.
 Eu defendo a existência da internet porque é muito  útil
 no nosso dia-a-dia; ajuda-nos em pesquisas; informa-




                                                                                                                          crónica temática
                                                               As pessoas mais velhas, como as nossas avós e mães 
 nos sobre um determinado assunto; possibilita-nos             ou até como os professores, vão ter que se “ desabituar
 comunicar com pessoas de todo o mundo, entre muitas           “ de escrever como foram ensinados, para escrever de
 outras coisas.                                                forma “ estrangeira “, por assim dizer.
 De qualquer forma, também tem as suas desvantagens,           O objetivo deste acordo é ir buscar uma unificação na
 como por exemplo, informações falsas, que, muitas das         grafia de todos os países que falam português.
 vezes, nos levam a cometer erros, como fraudes ou
 instalação de vírus. O acesso facilitado a crianças ou        Mas, na minha opinião, se fomos nós que inventámos o
 jovens também pode ser  um risco, porque pode levá-los        português , se fomos nós que o levámos para o Brasil,
 a adquirir objetos perigosos; dar-lhes a conhecer  sites      por que razão terá que mudar e não eles? 
 inadequados às suas idades ou fazê-los tomar decisões
 erradas que os levem para maus caminhos.                       Eu, pessoalmente, acho que este acordo não vem
                                                               trazer nada de positivo  nem de negativo porque cerca
 Na minha opinião, todos deveríamos dar um uso correto à       de 99.4% do que escrevemos ficará igual.
 internet, sem prejudicarmos nada nem ninguém.
                                                               Por isso, não percebo o termos de mudar a forma de
                                 Catarina  Freches, 9ºA        escrever.

                                                               Palavras como: acto ou facto vão ficar: ato e fatos
                                                               (dupla grafia)   e  irão confundir-se com outras, se não
                                                               forem consideradas em contexto: “ Vou vestir o fato.
                                                               “  e ,quando queremos falar de um fato atual, ficará :
                                                               “Vamos falar do fato?”

                                                               Acho que algumas pessoas não vão mesmo conseguir
                                                               adaptar-se a este acordo porque é muito rígido em
                                                               algumas palavras! Até nós, jovens, teremos dificuldade
                                                               em adaptarmo-nos.

                                                               Para as  pessoas apologistas deste acordo, acho que
                                                               será bom. Eu não me incluo nesse grupo.

                                                                                              Francisco Rossa, 9ºA

| QUANDO ERA PEQUENA                                        mas nada sério...
                                                            “Quero ser designer!”  , dizia. Outra profissão que
                                                            não está muito melhor, há muitos designers para tão
Quando era pequena, sonhava com o dia em que poderia        pouco emprego...
escolher a minha profissão. Ser independente, ter algum     E, assim, começo a esgotar todas as minhas poucas
dinheiro e fazer aquilo de que gosto (sim, porque de que    ideias... Isto é horrível ! Uma pessoa que, para seguir
nos serve fazer aquilo de que não gostamos?).               o seu sonho, tem que emigrar, porque, se não o fizer,
Sonhava com milhentas profissões! Queria ser                muito provavelmente, irá parar à lista dos milhares de
atriz,   cientista,   professora,   fotógrafa,   médica,    desempregados e ser mais um a viver à custa do Estado,
astrónoma,   juíza... Enfim, tudo e mais alguma             sem fazer nada, sem fazer aquilo de que gosta.
coisa,  tanta profissão que não cabia na minha cabeça!      Por isso, fica a pergunta que muitas vezes me passa pela
E agora? Agora que tenho que escolher não sei o que         cabeça: ficar ou emigrar?  
quero ser. As  profissões  varreram-se todas e as que        
resistiram às varredelas foram derrubadas pela realidade.                                       Catarina Silva, 9ºA
“ Quero ser atriz!” , pensava. Mas é um trabalho pouco                                                              
valorizado em Portugal, mal pago e cada vez está pior.       
Certamente iria parar ao desemprego.
-”Quero ser astrónoma!”, sonhava, mas, em Portugal,
a astronomia não é muito desenvolvida; não há futuro
nessa área. Era muito provável que tivesse de emigrar
ou arrumar esse sonho na gaveta. Talvez fizesse uns
minicursos de astronomia e comprasse um telescópio,


                                                                                              o pinheirinho 11
| Futuro                                                    profissão de “sonho” ou se devem seguir algo com
                                                            futuro. Esta crise deixa-me sem muitas opções.
 “Futuro”: uma palavra com muitos significados...
                                                            Eu, por exemplo: Adoro dançar, desde pequena, mas,
Não pretendo falar sobre “prever” o futuro, mas sobre o     depois, penso que, o estado em que Portugal está é grave
destino de cada um de nós.                                  para seguir uma profissão na área da dança ou em outra
                                                            arte. Em Portugal, apoiam pouco (financeiramente) a
Já estamos no 9º ano! Este é o último ano nesta             cultura e as artes e isso torna-nos pobres culturalmente
escola, o que significa uma coisa: mudança. Está na         (apesar da “riqueza” cultural que temos). Logo, é
hora de tomar decisões, sozinhos, de escolher o nosso       provável que eu vá parar ao desemprego e com pouco
destino. Portugal atravessa atualmente tempos difíceis.     dinheiro para me sustentar.
A Economia está no estado em que está (por culpa
de “ladrões” que estão no poder do país) e começo a         Outra profissão que gostava de seguir: a Biologia.
pensar: “O que será de mim, daqui a poucos anos? É          Adorava poder interagir com animais e estudá-los. Na
melhor começar a planear a minha vida. O que quero          minha opinião, talvez seja uma profissão com mais
ser? Que profissão hei de escolher?”. Muitas perguntas      futuro e posso (quase) assegurar um emprego.
sem uma resposta concreta.
                                                          Penso que este tempo vai ser ainda mais difícil para a
A falta de emprego deixa-me sem muitas opções. nossa geração. Podemos não controlar o nosso futuro,
“Escolho esta profissão? Vou para outra? Devo emigrar?”.  mas podemos escolher, com cuidado, o nosso destino,
                                                          o nosso futuro. 
Muitos devem questionar-se se devem seguir a sua
                                                                                           Raquel Costa, 9ºA


| Reino animal                                              Na minha opinião, os jardins zoológicos foram feitos
                                                            a pensar mais no lucro do que na segurança e bem-
                                                            estar dos pobres animais. Mas isso não acontece apenas
Sempre que vamos ao zoo, vemos os animais enjaulados.
                                                            no zoo. Nos oceanários, nos circos e até nos centros
As crianças pensam que é para o bem deles, mas isso é
                                                            equestres vemos isso, com a salvaguarda de que , neste
o que os adultos dizem. Tal como aprendi nas aulas de
                                                            último, é mais para o lazer do Homem.
Ciências Naturais, a saúde não é apenas a parte física,
como quando estamos doentes; também são a parte             As pessoas manifestam-se pelos direitos humanos, mas
mental e social.                                            e então os dos animais?! Quem é que se vai erguer para
                                                            os defender?
Há certas espécies que estão em extinção, por isso
não podem estar à solta, mas e as outras? Onde é que        Creio que deviam criar mais reservas naturais para as
já se viu um leão em cativeiro, uma zebra ou até uma        espécies em perigo, o que seria preferível a  pô-las atrás
girafa? Essas espécies foram feitas para serem livres.      das grades, como se tivessem cometido algum crime.
Um elefante não é um animal de estimação, por isso          E, quanto às outras, deviam ser soltas no seu habitat
para quê domesticá-lo?!                                     natural, para que pudessem viver uma vida tranquila,
                                                            sem serem obrigadas a dar espetáculo para crianças e
Os leões, ainda jovens, são obrigados a aprender a
                                                            adultos.
caçar e a defender o seu território; faz parte das suas
obrigações, do seu instinto natural. Como é que uma                                         Mariana Tavares, 9ºA
cria pode aprender a defender-se, se passa o dia todo a
comer e a dormir?

| Aquecimento                                               Para reduzir este aumento crescente da temperatura,
Global                                                      é necessário diminuir os gases carbono e outros
                                                            poluentes    que   são    lançados     na    atmosfera.
Eu acho que o aquecimento global é um fenómeno              Se nós não pararmos, os  nossos familiares e os animais
muito importante pois está a afetar o planeta inteiro,      podem sofrer no futuro por nossa causa.
que sofrerá graves consequências.
                                                            Adoro o mundo como ele é! Por isso, temos de o
Este     fenómeno      consiste      no    aumento     da   preservar, por exemplo reciclando garrafas de plástico,
temperatura da superfície                terrestre   que    latas de alumínio, vidros, papelão, etc.
vem      ocorrendo      nos      últimos     150    anos.
As principais causas são  a poluição causada pelos carros
e fábricas e ainda pelos fogos.
                                                                                                Marta Branco, 9ºA
O aquecimento Global provoca o aumento da temperatura
da Terra e o derretimento dos glaciares,  provocando  o
aumento do nível dos mares e fazendo desaparecer cidades.



 o pinheirinho 12
| CUMPRIMENTOS E                                              fomos muito corretos e que pretendemos melhorar o
                                                              nosso comportamento. Elogiar mostra que gostamos da
ELOGIOS                                                       outra pessoa ou do que ela fez e faz com que se sinta
                                                              bem.
                                                              A educação é algo interno e pessoal que transparece
Para vivermos em sociedade saudavelmente, devemos             para o exterior, que influencia a quantidade e qualidade




                                                                                                                           psicologia
                                                                                                                           psicologia
saber interagir/lidar com os outros. Uma das formas mais      das relações interpessoais e que determina o tipo de
agradáveis de o fazer é dar cumprimentos e elogios aos        sociedade em que vivemos. Por esse motivo, deverá ser
outros. Cumprimentar significa saudar e felicitar alguém      estimulada desde o nascimento.
por algo de bom que fez. Os cumprimentos e elogios
têm a função de facilitar a comunicação e de construir e                                     Psicóloga Ana Borges
fortalecer as relações com os outros.




                                                                                                                             p
Estas competências socioemocionais são aprendidas
sobretudo no contexto familiar e desde o nascimento,
tendo a escola o papel de reforçar a sua aprendizagem.
Contudo, constata-se que, hoje em dia, verificou-se um
declínio na utilização das mesmas. Os alunos tendem a
não utilizar ou não valorizar a sua utilização nas relações
interpessoais, não contribuindo para a implementação
de um ambiente social mais educado e acolhedor.
Cumprimentar dizendo “Olá!” mostra que estamos,
de alguma forma, contentes por ver essa pessoa e
transmite-lhe a mensagem de que somos uma pessoa
simpática. Agradecer com um simples “Obrigado” mostra
que gostámos do que o outro nos disse ou nos deu,
promovendo uma aproximação na relação interpessoal.
Dizer “Desculpa” mostra que reconhecemos que não

                                                              | Amar




                                                                                                                         criação literária
                                                              Amar é normal
                                                              e toda a gente sabe,
                                                              mas o que sinto por ti
                                                              faz-me alguém de verdade.

                                                              Uma melodia bem bonita
                                                              que passa no meu coração
                                                              fará passar por ti
                                                              um aroma de paixão.

                                                              Uma poção do amor
                                                              ou um amuleto da amizade,
                                                              independentemente do que for
                                                              para te ter na realidade...

                                                                              M. E, 7º C




                                                                                                     o pinheirinho 13
|   Olho para os teus olhos
                                                     Olho para os teus olhos 
Não estou ca pa z ...
                                                     e perco-me neles.
                             um não,
Não estou capaz de te dar                            Um azul profundo de mar,
Pois a voz mais for te é a do coração,
Contigo                                              no meio de mágoas e tristez
                                                                                 as,
Tudo faz sentido,
Tempo reduzido.                                     embalo-me nas incertezas.
Foges,  
                             s intencionado...
Pensando ser coração, ma
 Chamei-te,
 Segredaste,                                        Olho para os teus olhos 
 Colocando meu coração,  
                                                    e sinto-me perdida,
 Num beco sem saída,
 Tipo filme de cinema,                             em mares profundos,
 Fim incerto.
  Em frente continuei,                             sem saber o que fazer,
  Só o coração quis ficar,  
  Dizendo que eras tu,                             sem saber para onde ir
  O perfeito cavaleiro,  
  Para comigo estar...                             assim, sem saber de mim.
  Nos meus sonhos,
   Momentos só a dois.
   Vida, ela,
                                                  Finalmente, encontro um lug
   Só ela saberá,                                                            ar,
   O destino que nos une,                         longe de ti.
   E o que nos separará,
   Indicando caminhos,                            Estou sozinha,
   Que eu negarei...
    Mas Afinal...                                 numa casa isolada.
    Será o coração caminho?
                                                 Já não olho para os teus olh
                                                                              os,
   Catarina Tomé, 9ºA
                                                 já não olho para ti.

                                                 Agora, estou a salvo,

                                                 longe de tudo e todos,

                                                 assim, longe de ti.

                                                 		                Catarina Silva, 9ºA




  o pinheirinho 14
| Atordoados por
palavras
Na minha opinião, é importante utilizar diversas palavras,
pois, quanto mais diversificada for a nossa linguagem, mais
rico é o nosso vocabulário e melhor nos fazemos entender.
 Penso que uma das vantagens de conhecer novas palavras
é o facto de não ficarmos, digamos, “atordoados” quando
alguém se dirige a nós com meia dúzia de vocábulos
que nos são completamente estranhos e ficamos sem
saber o que dizer ou fazer perante tamanho palavreado
! Esta é apenas uma vantagem entre muitas, tais como:
conhecendo mais vocabulário, deixamos de repetir
sempre as mesmas palavras; nos textos, não somos 
acusados de repetição, pois usamos vários sinónimos de
uma palavra...

Por isso , acho que é importante, de vez em
quando, “desenterrarmos” palavras há muito esquecidas,
como embeleco, gáudio e recacho ,que, por mais
estranhas que pareçam , apenas querem dizer embuste
(embeleco), alegria/júbilo (gáudio) e elegância/aprumo
(recacho)!  São, afinal, palavras que, ao princípio,  deixam
qualquer um atordoado e a dar voltas à cabeça , quando
apenas são sinónimos de palavras banais e que, hoje em
dia, toda a gente usa!

                                     Catarina Silva, 9ºA



                                                               | Se quisesse
                                                               Se quisesse, voava até ti,
                                                               sentia teu perfume,




                                                                                                                    el patio castellano
                                                               teu corpo em mim...
                                                               e eramos um,
                                                               em dois,


                                                                                                                           EL PATIO CASTEL-
                                                               que laços de ouro,feitos de fino fio
                                                               enlaçaram,beijaram,criaram...
                                                               Se quisesse,era tu,
                                                               eras eu...
                                                               qual corpo buscando alma,
                                                               qual alma encontrando um corpo de sentido,
                                                               no fim do que procuro,
                                                               no caminho sem fim,
                                                               que me trouxe até aqui...
                                                               e seria Luz...
                                                               encontraria a calma do meu espírito irrequieto
                                                               a paz do meu coração atribulado,
                                                               que a presença de espaços ,tempos vazios,
                                                               magoa!
                                                               Mas,afinal,seria
                                                               se eu quisesse?!
                                                               					MF




                                                                                                 o pinheirinho 15
| Faluma metade falcão
 metade puma
 Este animal é incrivelmente rápido e forte, nunca se
 sabe onde está, pois voa muito, muito alto. Quando
 não consegue voar mais, pousa num lago ou em terra.
 Consegue furar um tritão com o seu bico incrivelmente
 duro. Ele é o “Faluma”! É a resolução do falcão e do
 puma, esta mistura é incrivelmente rara e invejada por
 todos os que o rodeiam. O “Faluma” é mais matreiro
 do que uma raposa e por isso, cuidado quando está à
 solta. As únicas coisas que gosta de fazer são: caçar,
 mergulhar no lago e arranhar árvores.
                                               	
 	
 Alexandre Lopes, 6ºA

                                                          | Rimas
| O PINTO CARTEIRO
                                                          O António Portugal de ninguém diz mal.
O Pinto carteiro					                                     A Beatriz brinca na Escola feliz.
Muito contente,					                                      O Bruno ajuda o avô a cortar feno.
Entregava cartas				                                      A Carolina escreve na cartolina.
	                                                         A Constança pesa a fruta na balança.
A toda a gente                                            O Diogo Horta adora comer torta.
					                                                     A Ema Maciel pinta o quadro com o pincel.
Lá ia ele,					                                           A Joana Isabel bebe leite com mel.
	                                                         O João Dinis viaja até Paris.
Muito carregado                                           O João Alves adora as aves.
Dançando e rindo 					                                    O Leonardo joga com o dardo.
					                                                     O Lucas Ribeiro dá um mergulho no ribeiro.
Para todo o lado                                          A Madalena canta uma cantilena.
					                                                     A Madalena Cardoso tem um gato vaidoso.
De volta a casa					                                      A Mariana vê o leão na savana.
O pinto carteiro					                                     A Marta Margarida está muito crescida.
Viu que bonito estava			                                  A Marta Sofia trouxe o afia.
O seu canteiro	                                           O Martim escorregou do patim.
					                                                     O Miguel desenha no papel.
Foi falar com a pinta                                     A Olívia lavou a mesa com lixívia.
Que boas notícias lhe deu                                 O Pietro …
Dois pintinhos vinham a caminho                           A Raissa não foi à missa.
Ai, Jesus! Que lá vou eu!                                 A Rebeca come uma panqueca.
                                                          O Rodrigo é um bom amigo.
Eram muito pequeninos                                     O Rodrigo Guimarães ao lanche come os pães.
Fofinhos como lã                                          O Rui Francisco leva o petisco.
Faziam Piu! Piu!                                          O Simão come uma fatia de melão.
E corriam para a mamã
                                                                                        1ºB
O pinto carteiro
Estava muito feliz
Correu a contar à família
E à vizinha perdiz

Margarida San Miguel, 6ºA




 o pinheirinho 16
| PESSOA INTEIRA, és tu!

  PESSOA INTEIRA, és tu!
  Tu, que nos inspiraste em momentos de dúvida,
  Nos apoiaste em momentos de fraqueza…
  indicando os caminhos que devíamos seguir!
  Tu, INTEIRO em essência,
  Profundo no agir,
  Sensível no sentir!
  Senhor de si, do seu Destino!
  Mestre de artes,
  Mãos de artista,
  Moldando formas, em cores de vida em telas de amor!
  TU, INTEIRO,
  Pondo tua alma no que fazes,
  no que sentes,
  no que pensas,
  No que ÉS!
  TU, INTEIRO,
  EM CORPO E ALMA!!
  TU, CARLOS!!
          			             Prof. Manuela de Fátima




                                                        “Pessoa”




     “Memórias”




Pinturas a óleo    Carlos Gargaté




                                                “ Era uma vez”



                                                                   o pinheirinho 17
| COCO CHANEL
                 Gabrielle Chanel dite « Coco Chanel », née
                 le 19 août 1883 à Saumur, est une créatrice et sty-
                 liste française, célèbre pour ses créations de haute
                 couture et de parfum.
                 Elle est à l’origine de la Maison Chanel, « symbole de
                 l’élégance française ».
                 En 1910, elle a ouvert son premier magasin de cha-
petit coin




                 peaux.
                 Puis elle se lance dans la couture. Elle révolutionne
                 alors la mode : elle remet au goût du jour le jersey et
                 le tweed, invente le tailleur et la mode garçonne. C’est
                 en 1921 qu’elle a créé le fameux parfum Numéro 5.
                 Elle a définitivement trouvé sa voie et s’impose très
                 facilement dans le milieu. Malheureusement, elle doit
                 fermer ses ateliers au début de la Seconde Guerre
                 mondiale. 
                 En 1954, elle retourne à son activité textile et continue
                 son métier de créatrice de mode.
                 Elle est morte le 10 janvier 1971, à Paris.

                                              Ana Rita Gonçalves, 8ºC




                 | Report on a debate in class                               | Class report on a debate about Teens
                                                                             and Chat Rooms
                 The internet is very popular these days and children use
                 it all the time.                                            First we read the text “Kids ignore chatroom dangers”
                 Chat rooms are used to talk to other people online from     and then we wrote the vocabulary on our notebooks.
                 all over the world. Children may talk to anyone they        Then we had a debate about the dangers in chatrooms.
english corner




                 want, but anyone can pretend to be a friend of ours         We had four monitors: Margarida, Carolina, João
                 and, if this happens, there is nothing we can do. So, our   Guedes and Marco. The rest of the class said what
                 parents should protect us.                                  they think bout chat rooms, and we reached some
                 To forbid the internet isn’t the solution, we believe the   conclusions: most students in 8ºA said that they just
                 right thing for parents to do is to supervise us. But       talk with people they know.
                 parents mustn`t forget children need privacy. Just ask       We also talked about our concentration on schoolwork
                 them who they are talking to and children, don’t be         and how much time we spend in chatrooms and if
                 so hard on your parents, after all, the internet can be     people that we’re talking to tell the truth.
                 dangerous and they are just trying to protect you.          Our teacher Carla Pinheiro was happy and congratulated
                 The internet is a cheaper way to communicate and it’s       us on our motivation and active participation on the
                 important if you want to do research, but there are         debate. Our teacher emphasized the good work of the
                 other ways to communicate and you can do research           class, especially Joao Guedes as a monitor who kept
                 from a book or something else.                              the debate alive for more then 30 minutes.
                 From my point of view, the internet isn`t safe, kids will
                 just have a new danger in their lives and should only          Beatriz Frade, Mafalda Pires, Rafaela Moura,
                 use it when it’s safer.                                                                                8ºA
                 With this debate, our class came to the conclusion
                 that the internet is safe if the children that use it are
                 responsible and never give out any personal information.

                                               Alexandre Ribeiro, 8ºB



                 o pinheirinho 18
| Have you met Miguel Dias, 8th grade, class                     | World of postcards
A?
He is actually writing his first novel called: “Codename:        In the English class we (6th grade) are working on a
Sparrow”                                                         project named “World of postcards”.
                                                                 This project consists in sending and receiving
Victory Square was full of people at midday, but no one          postcards between schools in Europe and it will last
dared to help the man lying down on the clay floor.              until December.
The man was in his forties and wore a red shirt, which was       It is an eTwinning project so many other schools
spurted with blood and he was wearing blue pants, now            in Europe (Poland, Turkey, Spain, France, Greece,
making a mixture of blue and red.                                England, Northern Ireland, Italy...) are collaborating
With one last gasp, he raised his hand as if trying to make      in this learning community.
people look at it.
Suddenly, all went black… (To be continued)                                                          Ivo Soares, 6ºC

			                               Miguel Dias, 8ºA




En clase de español, los alumnos hablaron de
sus familias. Aquí les presentamos algunos                  Mi madre y mi padre
textos.
                                                            Mi madre se llama Elsa y mi padre Hélder. Ellos son
                                    Prof. Céu Mantas
                                                            muy divertidos y simpáticos. Mi madre tiene los ojos
                                                            marrones y el pelo largo, rizado y castaño. Ella no lleva
Mi familia




                                                                                                                           patio castellano
                                                            gafas pero mi padre sí. Mi padre es alto y guapo. Tiene
                                                            el pelo muy rizado, corto y castaño. Sus ojos son
Estos son mis padres, mi hermano y mí. ¿Quién es            marrones.
quién?                                                                                  Ana Rita Fernandes, 7ºC
Mi madre tiene el pelo corto, castaño y liso y los ojos     Mi familia
marrones. Mi hermano es delgado, moreno y tiene el
pelo corto, castaño y liso y los ojos marrones claros.      Mi madre se llama Fernanda. Es delgada y mediana.
ES un poco alto para su edad.                               Tiene los ojos marrones y el pelo negro, corto y un poco
Yo tengo el pelo mediano, rubio y liso y mis ojos son       rizado. Le gusta llevar una maleta y gafas de sol, no le
marrones claros y soy un poco alta para mi edad, soy        gusta llevar vestidos ni faldas pero le gusta llevar anillos
muy alegre.                                                 y su color favorita es el azul.
                                  Cláudia Amaral, 7ºD       Mi padre se llama Paulo. Tiene buena constitución y es
                                                            alto. Tiene los ojos marrones y el pelo castaño, corto
Mi hermana                                                  y rizado. También le gusta llevar gafas de sol. Su color
                                                            favorita es el verde.
Su nombre es Diana Ribeiro y tiene 4 años. Vive en                                               Filipa Pereira, 7ºB
la calle Santa Catarina, número 2, en Aroeira y es
portuguesa.
Es pequeña, tiene los ojos marrones, el pelo castaño,
corto y liso, su boca es pequeña y sonriente y su nariz
es pequeño.
Diana es delgada y morena. Es muy simpática, divertida
y guapa.
Me gusta mucho mi hermana.
                                  Maria Ribeiro, 7ºC

  A redacção d’ O Pinheirinho agradece a colaboração dos patrocinadores que tornaram possível
  esta edição.
  Agradece, também, o empenho e espírito de iniciativa do Núcleo Jornalístico, desejando a todos
  um Feliz Natal !


                                                                                                o pinheirinho 19
“Eça”, óleo sobre tela de Carlos Gargaté

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Miudos 07 03-11 mus
Miudos 07 03-11 musMiudos 07 03-11 mus
Miudos 07 03-11 mus
mrvpimenta
 
Cópia de faladora correto
Cópia de faladora corretoCópia de faladora correto
Cópia de faladora correto
Carla Abreu
 
Gazeta agosto
Gazeta agostoGazeta agosto
Gazeta agosto
Cacau Hata
 
Crianças P2
Crianças P2Crianças P2
Crianças P2
mrvpimenta
 
Jornal escolar junho 2012
Jornal escolar junho 2012Jornal escolar junho 2012
Jornal escolar junho 2012
Ana Pereira
 
Jornaloitavo junh ov2
Jornaloitavo junh ov2Jornaloitavo junh ov2
Jornaloitavo junh ov2
clubecomunica2010
 
Fanzine 13 final
Fanzine 13 finalFanzine 13 final
Fanzine 13 final
Eurian Braga
 
1ª Edição
1ª Edição1ª Edição
1ª Edição
escolaaguadacima
 
Diario de um_professor
Diario de um_professorDiario de um_professor
Diario de um_professor
Alessandra Hoft Puga
 
Cyzone dezembro 2012
Cyzone dezembro 2012Cyzone dezembro 2012
Cyzone dezembro 2012
Meus Cosméticos
 
Jornal mais informação
Jornal mais informaçãoJornal mais informação
Jornal mais informação
emdmontenegro
 
Pág.Crianças 31 Outubro
Pág.Crianças 31 OutubroPág.Crianças 31 Outubro
Pág.Crianças 31 Outubro
guestce1ba4
 
Semana leitura atividades Monte Gordo
Semana leitura atividades Monte GordoSemana leitura atividades Monte Gordo
Semana leitura atividades Monte Gordo
bibdjosei2006
 
Planejamento semanal 22-08 a 26-08
Planejamento semanal 22-08 a 26-08Planejamento semanal 22-08 a 26-08
Planejamento semanal 22-08 a 26-08
silviacerqueira1
 
Pág.crianças28 maio2011
Pág.crianças28 maio2011Pág.crianças28 maio2011
Pág.crianças28 maio2011
mrvpimenta
 
Jornal 49 3º período
Jornal 49   3º períodoJornal 49   3º período
O Contador de Histórias no olhar de uma criança
O Contador de Histórias no olhar de uma criançaO Contador de Histórias no olhar de uma criança
O Contador de Histórias no olhar de uma criança
Samara Almeida
 
Jornal Escola - 2º Período
Jornal Escola - 2º PeríodoJornal Escola - 2º Período
Jornal Escola - 2º Período
Eb1n6camarate
 

Mais procurados (18)

Miudos 07 03-11 mus
Miudos 07 03-11 musMiudos 07 03-11 mus
Miudos 07 03-11 mus
 
Cópia de faladora correto
Cópia de faladora corretoCópia de faladora correto
Cópia de faladora correto
 
Gazeta agosto
Gazeta agostoGazeta agosto
Gazeta agosto
 
Crianças P2
Crianças P2Crianças P2
Crianças P2
 
Jornal escolar junho 2012
Jornal escolar junho 2012Jornal escolar junho 2012
Jornal escolar junho 2012
 
Jornaloitavo junh ov2
Jornaloitavo junh ov2Jornaloitavo junh ov2
Jornaloitavo junh ov2
 
Fanzine 13 final
Fanzine 13 finalFanzine 13 final
Fanzine 13 final
 
1ª Edição
1ª Edição1ª Edição
1ª Edição
 
Diario de um_professor
Diario de um_professorDiario de um_professor
Diario de um_professor
 
Cyzone dezembro 2012
Cyzone dezembro 2012Cyzone dezembro 2012
Cyzone dezembro 2012
 
Jornal mais informação
Jornal mais informaçãoJornal mais informação
Jornal mais informação
 
Pág.Crianças 31 Outubro
Pág.Crianças 31 OutubroPág.Crianças 31 Outubro
Pág.Crianças 31 Outubro
 
Semana leitura atividades Monte Gordo
Semana leitura atividades Monte GordoSemana leitura atividades Monte Gordo
Semana leitura atividades Monte Gordo
 
Planejamento semanal 22-08 a 26-08
Planejamento semanal 22-08 a 26-08Planejamento semanal 22-08 a 26-08
Planejamento semanal 22-08 a 26-08
 
Pág.crianças28 maio2011
Pág.crianças28 maio2011Pág.crianças28 maio2011
Pág.crianças28 maio2011
 
Jornal 49 3º período
Jornal 49   3º períodoJornal 49   3º período
Jornal 49 3º período
 
O Contador de Histórias no olhar de uma criança
O Contador de Histórias no olhar de uma criançaO Contador de Histórias no olhar de uma criança
O Contador de Histórias no olhar de uma criança
 
Jornal Escola - 2º Período
Jornal Escola - 2º PeríodoJornal Escola - 2º Período
Jornal Escola - 2º Período
 

Semelhante a Pinheirinho dez2012

Primeiro jornal mural
Primeiro jornal mural Primeiro jornal mural
Primeiro jornal mural
NADBE
 
Primeiro jornalmural do ceu cei campo limpo fevereiro a maio
Primeiro jornalmural do ceu cei campo limpo fevereiro a maioPrimeiro jornalmural do ceu cei campo limpo fevereiro a maio
Primeiro jornalmural do ceu cei campo limpo fevereiro a maio
NADBE
 
Gazeta maio
Gazeta maioGazeta maio
Gazeta maio
Cacau Hata
 
Jornal o arauto
Jornal o arautoJornal o arauto
Jornal o arauto
Semente O arauto
 
Pingo de Luz
Pingo de LuzPingo de Luz
Pingo de Luz
fflorion
 
13789176
1378917613789176
13789176
Sergio Eira
 
Boletim dezembro
Boletim dezembroBoletim dezembro
Boletim dezembro
f859
 
Jornal 01
Jornal 01Jornal 01
Jornal 01
aldeirton2011
 
Jornal1
Jornal1Jornal1
Jornal1
pontodeapoio2
 
EDIÇÃO NATAL TARDE
EDIÇÃO NATAL TARDEEDIÇÃO NATAL TARDE
EDIÇÃO NATAL TARDE
eepindorama
 
Jornal o taquaruçu 8
Jornal o taquaruçu 8Jornal o taquaruçu 8
Jornal o taquaruçu 8
taquarucu
 
Boletim BE Junho 2010 - Praia
Boletim BE Junho 2010 - PraiaBoletim BE Junho 2010 - Praia
Boletim BE Junho 2010 - Praia
EB2 Mira
 
Bi dez. 2010
Bi dez. 2010Bi dez. 2010
Bi dez. 2010
M.j. Ferreira
 
Bi dez. 2010
Bi dez. 2010Bi dez. 2010
Bi dez. 2010
M.j. Ferreira
 
Gazeta abril 12
Gazeta abril 12Gazeta abril 12
Gazeta abril 12
Cacau Hata
 
Inforbib novembro
Inforbib novembroInforbib novembro
Inforbib novembro
Ministério da Educação
 
Boletim BE Praia Março 2010
Boletim BE Praia Março 2010Boletim BE Praia Março 2010
Boletim BE Praia Março 2010
EB2 Mira
 
Jornal do Dora
Jornal do DoraJornal do Dora
Jornal do Dora
flasossai
 
Jornal 1 7 C
Jornal 1   7 CJornal 1   7 C
Jornal 1 7 C
guest388b2bf2
 
Boletim esperança 010 suplemento
Boletim esperança 010 suplementoBoletim esperança 010 suplemento
Boletim esperança 010 suplemento
Robervaldu
 

Semelhante a Pinheirinho dez2012 (20)

Primeiro jornal mural
Primeiro jornal mural Primeiro jornal mural
Primeiro jornal mural
 
Primeiro jornalmural do ceu cei campo limpo fevereiro a maio
Primeiro jornalmural do ceu cei campo limpo fevereiro a maioPrimeiro jornalmural do ceu cei campo limpo fevereiro a maio
Primeiro jornalmural do ceu cei campo limpo fevereiro a maio
 
Gazeta maio
Gazeta maioGazeta maio
Gazeta maio
 
Jornal o arauto
Jornal o arautoJornal o arauto
Jornal o arauto
 
Pingo de Luz
Pingo de LuzPingo de Luz
Pingo de Luz
 
13789176
1378917613789176
13789176
 
Boletim dezembro
Boletim dezembroBoletim dezembro
Boletim dezembro
 
Jornal 01
Jornal 01Jornal 01
Jornal 01
 
Jornal1
Jornal1Jornal1
Jornal1
 
EDIÇÃO NATAL TARDE
EDIÇÃO NATAL TARDEEDIÇÃO NATAL TARDE
EDIÇÃO NATAL TARDE
 
Jornal o taquaruçu 8
Jornal o taquaruçu 8Jornal o taquaruçu 8
Jornal o taquaruçu 8
 
Boletim BE Junho 2010 - Praia
Boletim BE Junho 2010 - PraiaBoletim BE Junho 2010 - Praia
Boletim BE Junho 2010 - Praia
 
Bi dez. 2010
Bi dez. 2010Bi dez. 2010
Bi dez. 2010
 
Bi dez. 2010
Bi dez. 2010Bi dez. 2010
Bi dez. 2010
 
Gazeta abril 12
Gazeta abril 12Gazeta abril 12
Gazeta abril 12
 
Inforbib novembro
Inforbib novembroInforbib novembro
Inforbib novembro
 
Boletim BE Praia Março 2010
Boletim BE Praia Março 2010Boletim BE Praia Março 2010
Boletim BE Praia Março 2010
 
Jornal do Dora
Jornal do DoraJornal do Dora
Jornal do Dora
 
Jornal 1 7 C
Jornal 1   7 CJornal 1   7 C
Jornal 1 7 C
 
Boletim esperança 010 suplemento
Boletim esperança 010 suplementoBoletim esperança 010 suplemento
Boletim esperança 010 suplemento
 

Mais de BE Lorosae

MIBE`17
MIBE`17MIBE`17
MIBE`17
BE Lorosae
 
Portefólio MIBE 2014
Portefólio MIBE 2014Portefólio MIBE 2014
Portefólio MIBE 2014
BE Lorosae
 
BE Lorosae | ATIVIDADES 2013-2014
BE Lorosae | ATIVIDADES 2013-2014BE Lorosae | ATIVIDADES 2013-2014
BE Lorosae | ATIVIDADES 2013-2014
BE Lorosae
 
Portefólio MIBE 2013
Portefólio MIBE 2013Portefólio MIBE 2013
Portefólio MIBE 2013
BE Lorosae
 
Portefólio | Atividades 2012/13
Portefólio | Atividades 2012/13Portefólio | Atividades 2012/13
Portefólio | Atividades 2012/13
BE Lorosae
 
ABiblioteca Escolar e a família como promotoras da Leitura
ABiblioteca Escolar e a família como promotoras da LeituraABiblioteca Escolar e a família como promotoras da Leitura
ABiblioteca Escolar e a família como promotoras da Leitura
BE Lorosae
 
Ppt arraial 2012
Ppt arraial   2012Ppt arraial   2012
Ppt arraial 2012
BE Lorosae
 
Jorge amado
Jorge amadoJorge amado
Jorge amado
BE Lorosae
 
Be lorosae 10 11
Be lorosae 10 11Be lorosae 10 11
Be lorosae 10 11
BE Lorosae
 
Diigo ,ferramenta digital ao serviço das necessidades
Diigo ,ferramenta digital ao serviço das necessidadesDiigo ,ferramenta digital ao serviço das necessidades
Diigo ,ferramenta digital ao serviço das necessidades
BE Lorosae
 
Reciclagem_trab de Letícia S.e Rita
Reciclagem_trab de Letícia S.e RitaReciclagem_trab de Letícia S.e Rita
Reciclagem_trab de Letícia S.e Rita
BE Lorosae
 
Reciclagem_trab de Mário e Ricardo
Reciclagem_trab de Mário e RicardoReciclagem_trab de Mário e Ricardo
Reciclagem_trab de Mário e Ricardo
BE Lorosae
 
Arrepios
ArrepiosArrepios
Arrepios
BE Lorosae
 
As gémeas..
As gémeas..As gémeas..
As gémeas..
BE Lorosae
 
Rosa minha irma rosa
Rosa minha irma rosaRosa minha irma rosa
Rosa minha irma rosa
BE Lorosae
 
Miley cyrus margarida6ºd
Miley cyrus   margarida6ºdMiley cyrus   margarida6ºd
Miley cyrus margarida6ºd
BE Lorosae
 
Dez dedos de conversa
Dez dedos de conversaDez dedos de conversa
Dez dedos de conversa
BE Lorosae
 
Alexandre_6d
Alexandre_6dAlexandre_6d
Alexandre_6d
BE Lorosae
 
Fábulas de la fontaine
Fábulas de la fontaineFábulas de la fontaine
Fábulas de la fontaine
BE Lorosae
 
X teens vs a misteriosa cidade subterrânea
X teens vs a misteriosa cidade subterrâneaX teens vs a misteriosa cidade subterrânea
X teens vs a misteriosa cidade subterrânea
BE Lorosae
 

Mais de BE Lorosae (20)

MIBE`17
MIBE`17MIBE`17
MIBE`17
 
Portefólio MIBE 2014
Portefólio MIBE 2014Portefólio MIBE 2014
Portefólio MIBE 2014
 
BE Lorosae | ATIVIDADES 2013-2014
BE Lorosae | ATIVIDADES 2013-2014BE Lorosae | ATIVIDADES 2013-2014
BE Lorosae | ATIVIDADES 2013-2014
 
Portefólio MIBE 2013
Portefólio MIBE 2013Portefólio MIBE 2013
Portefólio MIBE 2013
 
Portefólio | Atividades 2012/13
Portefólio | Atividades 2012/13Portefólio | Atividades 2012/13
Portefólio | Atividades 2012/13
 
ABiblioteca Escolar e a família como promotoras da Leitura
ABiblioteca Escolar e a família como promotoras da LeituraABiblioteca Escolar e a família como promotoras da Leitura
ABiblioteca Escolar e a família como promotoras da Leitura
 
Ppt arraial 2012
Ppt arraial   2012Ppt arraial   2012
Ppt arraial 2012
 
Jorge amado
Jorge amadoJorge amado
Jorge amado
 
Be lorosae 10 11
Be lorosae 10 11Be lorosae 10 11
Be lorosae 10 11
 
Diigo ,ferramenta digital ao serviço das necessidades
Diigo ,ferramenta digital ao serviço das necessidadesDiigo ,ferramenta digital ao serviço das necessidades
Diigo ,ferramenta digital ao serviço das necessidades
 
Reciclagem_trab de Letícia S.e Rita
Reciclagem_trab de Letícia S.e RitaReciclagem_trab de Letícia S.e Rita
Reciclagem_trab de Letícia S.e Rita
 
Reciclagem_trab de Mário e Ricardo
Reciclagem_trab de Mário e RicardoReciclagem_trab de Mário e Ricardo
Reciclagem_trab de Mário e Ricardo
 
Arrepios
ArrepiosArrepios
Arrepios
 
As gémeas..
As gémeas..As gémeas..
As gémeas..
 
Rosa minha irma rosa
Rosa minha irma rosaRosa minha irma rosa
Rosa minha irma rosa
 
Miley cyrus margarida6ºd
Miley cyrus   margarida6ºdMiley cyrus   margarida6ºd
Miley cyrus margarida6ºd
 
Dez dedos de conversa
Dez dedos de conversaDez dedos de conversa
Dez dedos de conversa
 
Alexandre_6d
Alexandre_6dAlexandre_6d
Alexandre_6d
 
Fábulas de la fontaine
Fábulas de la fontaineFábulas de la fontaine
Fábulas de la fontaine
 
X teens vs a misteriosa cidade subterrânea
X teens vs a misteriosa cidade subterrâneaX teens vs a misteriosa cidade subterrânea
X teens vs a misteriosa cidade subterrânea
 

Último

759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
JuliaMachado73
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 

Último (20)

759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 

Pinheirinho dez2012

  • 1. o pinheirinho ano dezanove| número 1 | dezembro 2012 | 1 pinheiro | agrup. de escolas Carlos Gargaté |EL PATIO CASTELLANO | PSICOLOGIA| ENGLISH CORNER | Homenagem ao professor e pintor Carlos Gargaté, patrono da nossa escola | NOTÍCIAS | PETIT COIN | PRÉ-ESCOLAR 1º CICLO | CRIAÇÃO LITERÁRIA | CRÓNICA TEMÁTICA| |
  • 2. al Editori o Sumári Natal órias, da,nas suas mem notícias 3 Muita gente guardará, ain meia na chaminé, na pati nho ou asse por ento de escola s o colocar o sa que o Pai Natal pass nda tão rupam e esperança da noite, e deixasse a p ficávamos re o mibe no ag digitais formação em literacias lá, d urante u pouco, rente sse muito o itado com uma aula dife desejada. Fo simples chocolate, enfede ser) era vos mundos contentes. Umpel (pouco mais haveria rinquedos, à procura de no a um simples p legria e satisfação. E os b o e alguns à escola o museu vem moti vo para a a, duravam m uito temp eco-escolas geração. q uando os havi , até, de geração em ita coisa m la u trono da esco deles passava o passar dos anos, m os e que enagem ao pa 5 , com modern festa de hom r e 1º cic lo Depois que são tem pos o porque, pr é-escola la mudou. Dirãoas são apenas isso, mesm ideia que à esco essas memóri , também terá mudado presenta. a pedro brinca a visit a do jornalista do dia do idoso provave lmente o que ele re comemoração r do Natal e d ce ter-se ramago passámos a tee o valor das coisas pare ciedades ca josé sa so visita à bibliote o O significad o modo de vida das ditas se pauta ca a minha bone alterado com s cujo modus operandi cessidade arneca da ca parica desenvolvida ismo, sustentado pela ner ter mais. a freguesia da ch matemáti ca pelo consum e ganhar mais para pode m sempre problema de 8 de trabalhar não uma ilusão, pois neis tem. No t emática Isto não é seabalha é aquele que ma e espírito crónica natureza as ciências da quem mais tros estão imbuídos dess e com ele olie dro? entanto, todheiro é preciso para viver itas vezes o que é um p porque o din do, mesmo até o que mu trabalho supertmatik se compra tu orosamente para nada. uitos não O soci ety in 2012 não se rve rig a que m bem escasso ndo-se as pirata ria informatica tornou-se um gerando-se e acentua possuem internet têm acesso, s e , enquanto poucos desigualdades têm muito pouco. sociedade o novo acord o ortográfico muito, muito s num tempo e numa a pobreza equena o Hoje, vivem nte desequilibrada, onde aterial. Os quando era p futu ro excecionalme reza de espírito e a m a é muito reina, a pob írito ignoram que a vid melhorar reino animal pobres de esp ou nada fazem para m. Estão ento global mais e pouco eles que mais sofre terialismo aquecim psicolog ia 13 u a vida daq no consumismo, no ma “pobres” mergu lhados uir aos gios z de distrib lução, rimentos e elo a mesquinhe mo se fosse essa a so nada cump criação literária 13 e n ho co um presentin que a generosidade nãa podendo o é amar esq uece ndo p obres, nad adeiramente ão. az disso. Os verd , resignados à sua condiçacabamos não estou cap fazer, aceitam não, quase todos nós crescente us olhos u Queiramos o para o acentuar desta mana e a olho para os te tribuir ão hu r palavras por con que a condiç atordoado po desig ualdade em m causa. E, quando che rcias ga o se quisesse stão e come puma dignidade e amos a invadir os centros voltarmos falcão metade Natal, aí, est , passado mais um ano, trados na faluma metade o pinto carteir o para, de novo mesmos gestos, cen coisa sem rimas a repetir os tudo e mais alguma s aquisição de ificado. consome, arinhos verde qualquer sign “evolução” que nos ncarar de os meus pass então diz Face a estachegada a hora de e vivendo. , és tu! talvez seja o modo como estamos hora em pessoa inteira a outra forma lmente, está a chegar uma nova m a ti, Carlos! vave der vra em homenage 18 Muito pro as terão de reapren tos e na mais uma pala petit coin que as famíli a, mais centrada nos afe cada dia, coco chanel forma de vid , partilhada nos gestos de que cada english corner 19 generosidadendo que todos sabemos e será o não esquece e é o primeiro para unsioria, é só ebate dia que nasc utros e que, para a ma stir se for report on a d miguel dias último para oAssim, o Natal só pode exi Natal é have you met rds um dia mais. s e, como dizia o poeta: “O world of postca stellano 19 todos o s dia quando um h omem quiser” . patio ca mi familia lena Martin s Prof. Mª He o pinheirinho 2
  • 3. |O MIBE no Agrupamento de ensino-aprendizagem dos alunos. O MIBE, no Agrupamento de Escolas Carlos Gargaté, será Escolas Carlos Gargaté comemorado com várias atividades para todos os alunos: workshop de sensibilização ao texto jornalístico, sessões notícias de segurança na Internet e sessões de apresentação do livro Uma velha amiga, de Susana Leal e Tatiana Coelho para o 1ºciclo;sessões sobre segurança na Internet para o 1º e 2º ciclo; sessões de formação em literacias da informação e digitais para os alunos do 3ºciclo.Decorrerá ainda uma abertura da BE à comunidade no Sábado a ler+, que contará com a colaboração da APEE e de uma representante da Biblioteca Municipal de Almada. O Cabe-nos a nós, PB’s e Bibliotecas Escolares, em público que aparecer poderá ainda ver a exposição “LER/ articulação com toda a comunidade escolar que LIVROS” e assistir a uma sessão de promoção da leitura integramos, dar forma às ideias que estão associadas em contexto familiar e sua importância, dinamizada pela aos objetivos da RBE e que tão importantes são professora Manuela de Fátima. e reforçam o carácter fundamental das BE para a Profª. Manuela de Fátima construção do conhecimento, a par do processo de | Formação em Literacias auxiliados na sua pesquisa. Os alunos trabalharam guiões previamente disponibilizados pelas professoras Digitais Elisabete Gomes e Ilda Ribeiros, respetivamente para o 7º e 8º ano. No mês de outubro, decorreu a Formação em No geral, os alunos consideraram a formação como Literacias Digitais, dinamizada pela Biblioteca Escolar, um contributo positivo nas suas aprendizagens, tendo em articulação com a disciplina de TIC, para todas as salientado as questões de plágio e de direitos de autor turmas do 3º ciclo. como os assuntos abordados mais pertinentes. Durante a formação, a professora Manuela Fátima Prof. Joana Costa explicou aos alunos como pesquisar na Biblioteca e de que forma a organização do espaço contribui para uma pesquisa mais eficaz; como pesquisar na Internet e quais os recursos que o site da Biblioteca disponibiliza para auxiliar os alunos na realização de trabalhos. Posteriormente, os alunos foram encaminhados para os computadores pela professora Joana Costa onde foram |Uma aula diferente Os alunos do 6ºano participaram num workshop dirigido pelo jornalista e diretor do jornal Setúbal na Rede, Pedro Brinca. Nessa sessão, pudemos expandir os nossos conhecimentos sobre o jornalismo e fizemos atividades com os conceitos que aprendemos. -”As notícias começam pelo mais importante.”- Sublinhou Pedro Brinca. No decorrer do workshop, o jornalista deu-nos a oportunidade de pôr em prática os conhecimentos adquiridos, realizando, cada grupo, um Lead (resposta a: Quem? O quê? Onde? Quando? de uma notícia). Todos os alunos concordaram que foi uma experiência nova e interessante! Gostaram muito. Assim se passou uma aula diferente na Biblioteca Escolar. Maria Filipe, 6ºC Supervisão, edição e revisão de texto céu mantas | helena Martins | manuela de fátima | teresa pereira | núcleo jornalístico 9ºA | colaboradores | profs. céu mantas | céu oliveira| helena Martins | helena serôdio | horácio neri | joana costa | manuela de Fátima | Raquel | rui pereira | teresa pereira | psicóloga ana borges |educadora maria josé sala laranja |1ºB | 4ºA | 4ºB rita ribeiro | joana cravidão | 4ºE joão Barreto | 5ºB catarina gomes |6ºA margarida san Miguel | alexandre Lopes | 6ºC gustavo Martins |maria Filipe | 7ºB filipa pereira | 7ºC ana rita fernandes | eduardo melo | maria ribeiro | 7ºD cláudia amaral | 8ºA beatriz frade | mafalda pires | miguel dias | rafaela moura |8ºB alexandre ribeiro | 9ºA catarina freches | catarina silva | catarina Tomé |francisco rossa | joana oliveira | marta branco | raquel costa | tiago Cardoso | layout josé Mendes | paginação céu mantas | impressão sociedade gráfica de vale fetal | propriedade agrupamento de escolas carlos gargaté | praceta frederico de freitas 2819-504 charneca de Caparica | tel. 212979660 | fax 212973079 | email ce@eb123-charneca.caparica. rcts.pt | tiragem 200 exemplares | dezembro de 2012
  • 4. |MISSÃO SILÊNCIO desdobráveis | À procura de novos mundos Educação Visual realizaram cartazes, e pictogramas que foram afixados no espaço escolar O problema sobre os Descobrimentosde forma a foi Este trabalho do barulho na nossa Portugueses sensibilizar toda a escola chegou ser este ano uma comunidade. realizado na aulaade HGP pelos alunos do 6ºA, com a ajuda da nossa professora Maria Conselho preocupação levada a José Monteiro. Pedagógico. Aparentemente achámos uma formaElisabete Gomes Empenhámo-nos imenso, poisnormal Prof. de aprender muito divertida. Realizámosotrabalhos fantásticos para a maioria dos nossos alunos, sobre nos corredores, estão agora expostos na Estudoteca ruído esta época que bar e refeitório, biblioteca e, muitas vezes, na sala de da nossa escola. aula, visitar-nos!a tomar proporções Vem começou verdadeiramente perturbadoras da San Miguel, 6ºA Margarida tranquilidade e concentração. Procurando que esta problemáticaconstrução, nomeadamente | O Museu vem à escola de fosse identificada pelos próprios existentes em Almada. os No dia 8 de novembro, para esta, alunos, sensibilizando-os nós, Falámos sobre a introdução da que é uma preocupação da escola e os alunos do 4ºA,participámos numeração árabe; a influência na atividade “ O Museu vem à seja aescrita nos nossos dias; e que se pretende que também da escola.”foi apresentado na disciplina aprendemos um jogo dessa deles, até O tema trabalhado foium Os época, o jogo do moinho. de Educação Visual “ projecto Árabes no concelhoB eAlmada.” exigiu uma atividade muito às turmas do 7º de D que Foi destes alunos uma atitude cívica e Visionámos um PowerPoint interessante! interventiva. sobre a evolução dos povos 4ºA que alunos chamaram a esta Os habitaram a Península Ibérica até MISSÃO SILÊNCIO e, no campanha à ocupação Árabe. Ficámos aconteúdos da vários âmbito dos conhecer disciplina de achados arqueológicos, tais como: objetos, trajes, máquinas agrícolas e vestígios | Eco - Escolas Mais um ano letivo e mais um ano Eco-Escolas. A nossa escola é, outra vez, uma Eco-Escola e, por isso, iniciámos este ano com projetos já vossos conhecidos: Depositrão, Ecopilhão, Coastwatch e Limpar Portugal. Participámos no “WORLD DAYS OF ACTION - Dia internacional das Eco-Escolas” com os Compromissos ecológicos: os alunos da nossa escola, Escola Básica Carlos Gargaté, Charneca de Caparica, Portugal, iniciaram os seus projetos “Compromisso Ecológico” e publicaram os seus vídeos na página web da escola. Simples mudanças no nosso comportamento fazem grandes mudanças no mundo! Por favor, consulta os nossos vídeos! (http://www. youtube.com/watch?v=Zb-dphoIvasfeature=youtu.be ou http://www.eco-schools.org/wda/2012/11/ecological- commitment/ ). Precisamos da tua ajuda para que Portugal seja um país mais ecológico. E, para isso, devemos tornar a nossa escola mais amiga do ambiente. Não te esqueças de reciclar, reutilizar, reduzir! E vem participar nas nossas atividades! Bom Ambiente! Prof. Helena Serôdio o pinheirinho 4
  • 5. |FESTA DE HOMENAGEM AO PATRONO DA ESCOLA Sábado, dia dezassete de novembro, pelas dezasseis horas, realizou-se, na atual Escola Básica Carlos Gargaté, uma festa de homenagem ao professor Carlos Gargaté, patrono da Escola. Esta cerimónia decorreu com a participação de muitos elementos da Comunidade Escolar, com especial relevo para antigos professores, alunos, funcionários, familiares e amigos do homenageado. A Câmara Municipal de Almada associou-se a esta celebração, através da sua Presidente e do vereador António Matos. Ambos, nos seus discursos, elogiaram o percurso académico e artístico deste professor, dando especial relevo a ele ter ajudado a construir uma Escola de qualidade desde a sua raíz, o que torna ”especial” que a sugestão do seu nome para patrono da Escola tenha vindo dum grupo de professores, já aposentados, mas que o conhecem bem, pois partilharam com ele, durante muitos anos, o mesmo ideal de Escola. No átrio da entrada, esteve patente uma exposição de quadros do prof. Carlos Gargaté e foi descerrado, à entrada, o novo nome desta escola “Escola Básica Carlos Gargaté, professor e artista plástico”. Prof. Teresa Pereira | A visita do jornalista Pedro Brinca | A vinda de um jornalista à nossa pré-escolar e No dia 8 de outubro de 2012, tivemos o privilégio de escola… 1ºciclo receber a visita do jornalista Pedro Brinca, diretor do jornal “ Setúbal na Rede “. Este jornal é diferente porque No dia 8 de outubro, o jornalista Pedro Brinca veio à só pode ser consultado na internet. escola Carlos Gargaté ensinar-nos o que é o jornalismo! O jornalista Pedro Brinca ensinou-nos a escrever uma Propôs-nos um desafio: escrever uma notícia sobre a notícia. Explicou-nos quais os temas mais importantes vinda dele à escola. Perguntou-nos se queríamos ser para um jornalista explorar. Deu alguns exemplos e «Jornalistas Juniores», porque está a pensar criar aquele que achei mais engraçado foi :“ Um cão morder um espaço no jornal dele, «Setúbal na Rede», um homem não é notícia… agora, um homem morder para as crianças escreverem notícias sobre um cão isso, sim, é notícia!”. acontecimentos ou eventos importantes que O jornalista contou-nos as suas experiências profissionais acontecem nas suas escolas. e na sua região . e gostei muito! Foi muito agradável porque é importante Adorei e aprendi muito! Espero que aprendermos formas diferentes de escrita. organizem mais encontros assim! João Barreto, 4ºE Rita Ribeiro, 4ºB o pinheirinho 5
  • 6. Os alunos, professores e sobretudos os idosos | Comemoração do Dia do Idoso – participaram alegremente. Saltavam à corda, rodavam “Projeto mãos dadas” o arco com gancheta e faziam acrobacias com os arcos gímnicos. Via-se uma enorme felicidade nos olhos de todos alunos e idosos, sendo de realçar a interação destes com os idosos. Foi com muito entusiasmo que os alunos e professores O professor Horácio Neri entregou um troféu ao do 4ºano C e 6º B e C da EB Carlos Gargate, participaram representante dos idosos, alusivo ao evento, destacando no evento “Projeto gerações mãos dadas” patrocinado o ambiente que rodeia a escola bem com os valores pela GNR de Charneca de Caparica, para comemorar o que esta transmite aos alunos - solidariedade, amizade, Dia Mundial do Idoso. altruísmo, fraternidade e igualdade seguido de um O evento teve lugar no pavilhão gimnodesportivo da lanche para alunos professores, idosos e GNR. escola, no dia 1 de outubro e a ele assistiram um grupo Finalizo citando Carlos Drummond de Andrade “Há duas de idosos da CURPIC (Charneca de Caparica.) épocas na vida, infância e velhice, em que a felicidade A diretora do Agrupamento, professora Maria da Graça está numa caixa de bombons” e foi isso que a EB Carlos Carvalha, deu as boas-vindas a todos os presentes e Gargaté tentou oferecer a estes jovens com mais de 50 manifestou todo o regozijo em ter recebido tão ilustres anos. visitantes, a que se seguiu uma mensagem e um Prof. Horácio Neri poema, sobre os idosos, lidos por 2 alunos do 4ºano C. A GNR disponibilizou um PowerPoint sobre segurança, lido pôr três alunos do 4º ano C. Segue-se um momento musical com alguns alunos do 4º ano C a cantarem uma canção ao mesmo tempo que os restantes, com os idosos, faziam uma enorme roda, de mãos dadas, acompanhando o ritmo da canção. Os alunos do 6º ano B e C, orientados pela professora Elsa Vidinha tocaram, algumas canções na flauta. A professora Elsa Vidinha terminou o momento musical tocando no acordeão três canções recordando a juventude destes “jovens idosos” A professora Sylvie, preparou alguns jogos tradicionais. com a educadora Zé, com a Sara e com os amigos. | RELATO DE UMA VISITA FEITA PELOS ALUNOS Chegámos à Biblioteca e conhecemos a Cláudia. A Cláudia DA SALA LARANJA DO PRÉ -ESCOLAR À falou connosco sobre aquilo que os lobos comem. Contou- BIBLIOTECA JOSÉ SARAMAGO. nos a história “A ovelhinha que veio para jantar”. Depois, fomos fazer uma sopa de legumes. Cada um pintou um legume (abóboras, cenouras, tomates, feijão, nabos, Desenvolver o interesse e o hábito pela leitura é um couves, ervilhas, pimentos, brócolos). Fomos colá-los na processo constante que começa muito cedo, em casa, e panela e ficámos com uma panela cheia de legumes e aperfeiçoa-se na escola, continuando ao longo da vida. colorida. No final, a Cláudia deu-nos uma receita para Existem diversos fatores que influenciam o interesse pela fazermos uma sopa em casa com as mães. leitura. A criança que ouve histórias desde cedo, que tem Regressámos para a escola de autocarro e trouxemos a contacto direto com livros e que seja estimulada terá panela para a nossa sala. um desenvolvimento favorável ao seu vocabulário, bem Foi muito bom! Gostámos muito!” como a prontidão para a leitura. Ouvir e ler histórias é também desenvolver todo Educadora Mª José, Sala Laranja o potencial crítico da criança; é fomentar o poder pensar, duvidar, perguntar, questionar... É ter todo um caminho de descobertas e de compreensão do mundo, absolutamente infinito... A forma, o contador e o espaço (a diversidade) onde esta é contada é extremamente importante. Assim, os meninos da Sala Laranja foram ,no dia 3 de outubro, à Biblioteca José Saramago, à “Hora do Conto”. Eles próprios relataram esta experiência ao chegarem ao jardim de infância. “Fomos de autocarro com o motorista, o pinheirinho 6
  • 7. | A minha boneca De olhos azuis como o céu, D e cabelos negros como o carvão Tem a minha querida boneca Que está sempre no meu coração Com dois lacinhos no cabelo Cada um muito bonitinho Tem a minha boneca no cabelo Bolinhas em cada lacinho Fico muito feliz Porque com ela posso brincar Ela é minha amiga Que sempre me fez sonhar Também fico muito contente Por ter uma boneca assim, Ela também fica muito feliz Porque sabe que me tem a mim. Anastasia Stratan, 4ºB da Caparica, da paisagem protegida daa Arriba Fóssil | A freguesia da Charneca de Caparica e das matas nacionais. Por esta razão, muitas pessoas escolhem a Charneca de Caparica para viverem (...) A Charneca de Caparica é uma freguesia do concelho Joana Cravidão, 3ºA de Almada, distrito de Setúbal. Foi no dia 4 de outubro de 1985 que esta foi elevada a freguesia. É a maior freguesia do concelho e uma das mais populosas. Fica situada próxima de Lisboa, das praias o pinheirinho 7
  • 8. Resolução: | Problema de Matemática 1.1. 17h:00m – 13h:00m = 4h:00m R: A visita ao 1. Os 23 alunos do 4ºB da Escola Básica Carlos Gar- teatro terá a duração de 4h:00m. gaté irão ao Teatro Politeama para assistir à peça de teatro musical Peter Pan. 1.2. 23 alunos + 1 professora + 4 auxiliares = 28 A partida está prevista para as 13:00h e a chega- pessoas da para as 17:00h. 28 x 11,50€ = 322,00€ O custo total de cada pessoa será de 11,50€. R: A visita ao teatro custará 322,00 euros. 1.1. Qual será a duração total da visita ao teatro? 1.2. Quanto custará a visita ao teatro, sabendo que a turma irá acompanhada por uma professora e quatro auxiliares? 1.3. ¼ x 28 = 7 com chapéu de chuva 1.3. Como está prevista chuva, um quarto das pes- ½ x 28 = 14 levam casaco com carapuço soas levarão chapéu-de-chuva e metade levarão casaco com carapuço. 14 + 7 = 21 pessoas Quantas pessoas não levarão nada para se pro- 28 – 21 = 7 pessoas que não levarão nada para tegerem da chuva? se protegerem da chuva 1.4. Imagina que, no regresso a casa, o autocarro se R: As pessoas que não irão levar nada para se atrasa 1h:15m, devido ao movimento na ponte protegerem da chuva são 7. 25 de Abril. 1.4. 17h:00m + 1h:15m = 18h:15m A que horas chegarão os alunos à escola? R: Os alunos chegarão à escola às 18h:15m. Prof. Raquel, 4ºB | AS CIÊNCIAS DA NATUREZA NA É importante o esclarecimento de dúvidas e um estudo regular. Para aprendermos e consolidarmos a matéria VIDA DE UM ESTUDANTE é necessário realizar experiências, pois estas ajudam- nos a perceber as coisas e o seu porquê e a aprender a trabalhar de forma autónoma na descoberta. crónica temática A palavra Ciência está relacionada com a compreensão das coisas e com a razão pela qual existem. Como a nossa professora costuma dizer: “Não decorem! Percebam!”. As Ciências da Natureza estudam a Natureza e o Universo como um todo. É preciso entendermos que as ciências fazem parte de nós como seres vivos e que acompanham o nosso Ao estudarmos esta disciplina, estamos a compreender crescimento e o aumento do conhecimento. o mundo que está à nossa volta. As Ciências da Natureza estão relacionadas com a vida É importante fazermo-lo com motivação e, para isso, é de todas as espécies e com a sua interação, tendo o necessário que aquilo que estamos a aprender tenha homem um papel fundamental no seu desenvolvimento. significado para nós. Catarina Gomes, 5º B Na disciplina de Ciências da Natureza, aparecem-nos nomes difíceis, mas ela é, ao mesmo tempo, muito divertida. Ficamos curiosos em relação a todas as matérias e com vontade de sabermos mais. Os temas que estudámos até agora foram: o revestimento, a forma, a locomoção, e, agora, estamos a estudar os regimes alimentares e a dentição. Para aprendermos, é necessário perceber e experimentar, tornando o assunto interessante e importante. O método de ensino, para compreendermos uma matéria tão complexa, tem de ser contínuo. o pinheirinho 8
  • 9. | O que é um poliedro? as faces são polígonos regulares iguais e se em cada vértice concorre o mesmo número de faces ou arestas. Um poliedro admirável (Dodecaedro Rômbico) Um poliedro constrói-se, unindo um número determinado A primeira descrição formal do dodecaedro rômbico de polígonos planos, como quadrados, triângulos, etc. deve-se a Kepler, que o descobriu a partir da observação meticulosa das colmeias de favos de mel que constroem as abelhas. As colmeias das abelhas têm a forma de um prisma hexagonal, acabado em três rombos. Porque é que as abelhas escolheram este desenho para os seus favos de mel? Durante o século XVIII, muitos estudos científicos tentaram responder a esta questão. Uma das explicações mais conhecidas naquela altura baseava-se em que, de todas as figuras que preenchiam É claro que esta união deve fazer-se de forma razoável, completamente o espaço sem deixar buracos, o isto é, não unindo duas pirâmides pelo vértice, mas dodecaedro rômbico era a que menos superfície tinha sim procurando que à volta de cada vértice haja uma em igualdade de volume. Desta forma chegava-se superfície contínua. Estes polígonos são chamados faces à conclusão de que as abelhas otimizavam a cera de do poliedro e os seus lados são arestas. Um poliedro que precisavam para construir o favo, que tão grande fica delimitado por uma superfície fechada, o que quer esforço requeria. No entanto, mais tarde, descobriu-se dizer que divide o espaço em duas partes, uma infinita, que esta afirmação estava errada. que fica fora dele e outra finita, no seu interior. Os O estudo que agora iniciámos no 5º ano de escolaridade poliedros mais conhecidos são os chamados convexos; permitirá ,ao longo do tempo, encetar e aguçar o espírito são aqueles nos quais o plano que contém uma face não crítico ,por forma a observar e ler o mundo de uma forma entra no poliedro. Dito de outra forma, se temos um mais bela, mais consistente e mais fundamentada. Está destes sólidos em cima da mesa, podemos apoiar uma aberto o caminho para aprender a Natureza. folha em qualquer uma das suas faces sem que toque Prof. Rui Pereira nas outras. Diz-se que o poliedro é regular se todas | SuperTMATIK Eu vou falar-vos um pouco sobre o SuperT Matik. O SuperT Matik é uma competição de cálculo mental que é feita através de eliminatórias. O jogo consiste em responder a perguntas de cálculo mental que estão escritas em cartas; quando se acerta a pergunta, ganha- se a carta e, quando se erra, esta vai para o adversário. Quando se escreve SuperT com as letras que estão nas cartas, ganha-se o jogo. Este só pode ser jogado por duas ou mais pessoas ao mesmo tempo. Existe uma competição internacional online. No ano passado, participaram cerca de 250 mil alunos de 56 países e a nossa escola teve 2 alunos no top 10 das suas categorias: eu, no 7º lugar para a categoria correspondente ao 5º ano e a Margarida Godinho para o 8º ano. Aconselho-vos a jogar este jogo, pois desenvolve muito o raciocínio e ,ao mesmo tempo, é muito divertido. Gustavo Martins, 6º C o pinheirinho 9
  • 10. |Society in 2012 gozava com o facto de haver pessoas pretas ou brancas, amarelas ou azuis. Gozava, sim, com o tempo que a minha mãe passava nas compras, só para trazer dois ou três sacos para casa. Há uns tempos que ando seriamente a pensar... A sociedade de hoje em dia já não é a mesma de há uns Agora? Agora, veem-se raparigas chamarem de ‘homem anos atrás! da minha vida’ a rapazes, a quem, no dia seguinte, já nem  falam! Com 11 anos, eu brincava às barbies e às polly’s com a minha prima e havia sempre aquelas pequenas guerras Somos capazes de olhar na rua  e vermos raparigas por quem ficava com a boneca loira, por ser a “mais novas, com muita juventude pela frente, com roupas bonita”; jogava basket com o meu irmão e ganhava-lhe minúsculas que irão fazê-las passar má imagem, se é sempre, talvez por ser mais alta, não sei ; ria-me quando que me entendem... os meus amigos caíam, mesmo sendo uma queda pequena; dizia aos meus pais que eram os meus heróis O que eu acabei de fazer foi expressar a minha opinião, porque sempre me fizeram feliz. bruscamente, mas foi. É um pequeno comentário a algumas vidas de hoje em dia, que me têm feito bastante Com 11 anos, não andava nas redes sociais a publicar confusão à cabeça. Não interpretem mal este texto, fotos e cujo ponto de interesse se baseia  em comentários porque não é essa a intenção. de rapazes; não jogava jogos que envolviam trocar impressões digitais ou até mesmo a saliva que nos é Joana Oliveira, 9ºA dada para falar! Se me ria da diferença? Sim, mas era da diferença de pinturas que os ‘maiores’ faziam. Não |Pirataria informática Eu acho que a pirataria informática é um assunto atual e complexo que envolve os utilizadores dos produtos, os autores e os comercializadores dos mesmos. Na minha opinião, a pirataria pode ser vantajosa para os utilizadores porque permite terem acesso a ficheiros e a programas comerciais de uma forma gratuita. Por outro lado, há cada vez mais investimentos por parte dos criadores e das empresas para evitar a pirataria, limitando os utilizadores e obrigando-os assim a comprar os produtos se quiserem usufruir deles. Apesar destes perigos, os autores continuam a utilizar a internet para comercializar os seus produtos. Efetivamente, todos os produtos que são colocados na internet têm mais probabilidade de ficarem conhecidos pois é uma rede a que biliões de pessoas têm acesso. Contudo, os polícias de crimes informáticos têm vindo a melhorar os seus sistemas de deteção deste tipo de atividade. As leis e as penas de prisão são cada vez mais severas para desencorajar as pessoas a praticar este tipo de crime. Penso que o conceito de pirataria,“ato de produzir cópias de matéria protegido por copyright ou utilizá-lo sem a devida autorização”, será cada vez mais entendido pelos cidadãos como um crime e que levará a uma mudança de atitude dos utilizadores.  Tiago Cardoso, 9ºA o pinheirinho 10
  • 11. | Internet |O Novo Acordo Ortográfico O meu texto de opinião é sobre as vantagens e desvantagens da internet. Na minha opinião, o novo acordo ortográfico não vem trazer melhorias nenhumas ao nosso vocabulário. Eu defendo a existência da internet porque é muito  útil no nosso dia-a-dia; ajuda-nos em pesquisas; informa- crónica temática As pessoas mais velhas, como as nossas avós e mães  nos sobre um determinado assunto; possibilita-nos  ou até como os professores, vão ter que se “ desabituar comunicar com pessoas de todo o mundo, entre muitas “ de escrever como foram ensinados, para escrever de outras coisas. forma “ estrangeira “, por assim dizer. De qualquer forma, também tem as suas desvantagens, O objetivo deste acordo é ir buscar uma unificação na como por exemplo, informações falsas, que, muitas das grafia de todos os países que falam português. vezes, nos levam a cometer erros, como fraudes ou instalação de vírus. O acesso facilitado a crianças ou Mas, na minha opinião, se fomos nós que inventámos o jovens também pode ser  um risco, porque pode levá-los português , se fomos nós que o levámos para o Brasil, a adquirir objetos perigosos; dar-lhes a conhecer  sites por que razão terá que mudar e não eles?  inadequados às suas idades ou fazê-los tomar decisões erradas que os levem para maus caminhos.  Eu, pessoalmente, acho que este acordo não vem trazer nada de positivo  nem de negativo porque cerca Na minha opinião, todos deveríamos dar um uso correto à de 99.4% do que escrevemos ficará igual. internet, sem prejudicarmos nada nem ninguém. Por isso, não percebo o termos de mudar a forma de Catarina  Freches, 9ºA escrever. Palavras como: acto ou facto vão ficar: ato e fatos (dupla grafia)   e  irão confundir-se com outras, se não forem consideradas em contexto: “ Vou vestir o fato. “  e ,quando queremos falar de um fato atual, ficará : “Vamos falar do fato?” Acho que algumas pessoas não vão mesmo conseguir adaptar-se a este acordo porque é muito rígido em algumas palavras! Até nós, jovens, teremos dificuldade em adaptarmo-nos. Para as  pessoas apologistas deste acordo, acho que será bom. Eu não me incluo nesse grupo. Francisco Rossa, 9ºA | QUANDO ERA PEQUENA mas nada sério... “Quero ser designer!”  , dizia. Outra profissão que não está muito melhor, há muitos designers para tão Quando era pequena, sonhava com o dia em que poderia pouco emprego... escolher a minha profissão. Ser independente, ter algum E, assim, começo a esgotar todas as minhas poucas dinheiro e fazer aquilo de que gosto (sim, porque de que ideias... Isto é horrível ! Uma pessoa que, para seguir nos serve fazer aquilo de que não gostamos?). o seu sonho, tem que emigrar, porque, se não o fizer, Sonhava com milhentas profissões! Queria ser muito provavelmente, irá parar à lista dos milhares de atriz, cientista, professora, fotógrafa, médica, desempregados e ser mais um a viver à custa do Estado, astrónoma,   juíza... Enfim, tudo e mais alguma sem fazer nada, sem fazer aquilo de que gosta. coisa,  tanta profissão que não cabia na minha cabeça! Por isso, fica a pergunta que muitas vezes me passa pela E agora? Agora que tenho que escolher não sei o que cabeça: ficar ou emigrar?   quero ser. As  profissões  varreram-se todas e as que   resistiram às varredelas foram derrubadas pela realidade.  Catarina Silva, 9ºA “ Quero ser atriz!” , pensava. Mas é um trabalho pouco   valorizado em Portugal, mal pago e cada vez está pior.   Certamente iria parar ao desemprego. -”Quero ser astrónoma!”, sonhava, mas, em Portugal, a astronomia não é muito desenvolvida; não há futuro nessa área. Era muito provável que tivesse de emigrar ou arrumar esse sonho na gaveta. Talvez fizesse uns minicursos de astronomia e comprasse um telescópio, o pinheirinho 11
  • 12. | Futuro profissão de “sonho” ou se devem seguir algo com futuro. Esta crise deixa-me sem muitas opções.  “Futuro”: uma palavra com muitos significados... Eu, por exemplo: Adoro dançar, desde pequena, mas, Não pretendo falar sobre “prever” o futuro, mas sobre o depois, penso que, o estado em que Portugal está é grave destino de cada um de nós. para seguir uma profissão na área da dança ou em outra arte. Em Portugal, apoiam pouco (financeiramente) a Já estamos no 9º ano! Este é o último ano nesta cultura e as artes e isso torna-nos pobres culturalmente escola, o que significa uma coisa: mudança. Está na (apesar da “riqueza” cultural que temos). Logo, é hora de tomar decisões, sozinhos, de escolher o nosso provável que eu vá parar ao desemprego e com pouco destino. Portugal atravessa atualmente tempos difíceis. dinheiro para me sustentar. A Economia está no estado em que está (por culpa de “ladrões” que estão no poder do país) e começo a Outra profissão que gostava de seguir: a Biologia. pensar: “O que será de mim, daqui a poucos anos? É Adorava poder interagir com animais e estudá-los. Na melhor começar a planear a minha vida. O que quero minha opinião, talvez seja uma profissão com mais ser? Que profissão hei de escolher?”. Muitas perguntas futuro e posso (quase) assegurar um emprego. sem uma resposta concreta. Penso que este tempo vai ser ainda mais difícil para a A falta de emprego deixa-me sem muitas opções. nossa geração. Podemos não controlar o nosso futuro, “Escolho esta profissão? Vou para outra? Devo emigrar?”.  mas podemos escolher, com cuidado, o nosso destino, o nosso futuro.  Muitos devem questionar-se se devem seguir a sua Raquel Costa, 9ºA | Reino animal Na minha opinião, os jardins zoológicos foram feitos a pensar mais no lucro do que na segurança e bem- estar dos pobres animais. Mas isso não acontece apenas Sempre que vamos ao zoo, vemos os animais enjaulados. no zoo. Nos oceanários, nos circos e até nos centros As crianças pensam que é para o bem deles, mas isso é equestres vemos isso, com a salvaguarda de que , neste o que os adultos dizem. Tal como aprendi nas aulas de último, é mais para o lazer do Homem. Ciências Naturais, a saúde não é apenas a parte física, como quando estamos doentes; também são a parte As pessoas manifestam-se pelos direitos humanos, mas mental e social. e então os dos animais?! Quem é que se vai erguer para os defender? Há certas espécies que estão em extinção, por isso não podem estar à solta, mas e as outras? Onde é que Creio que deviam criar mais reservas naturais para as já se viu um leão em cativeiro, uma zebra ou até uma espécies em perigo, o que seria preferível a  pô-las atrás girafa? Essas espécies foram feitas para serem livres. das grades, como se tivessem cometido algum crime. Um elefante não é um animal de estimação, por isso E, quanto às outras, deviam ser soltas no seu habitat para quê domesticá-lo?! natural, para que pudessem viver uma vida tranquila, sem serem obrigadas a dar espetáculo para crianças e Os leões, ainda jovens, são obrigados a aprender a adultos. caçar e a defender o seu território; faz parte das suas obrigações, do seu instinto natural. Como é que uma Mariana Tavares, 9ºA cria pode aprender a defender-se, se passa o dia todo a comer e a dormir? | Aquecimento Para reduzir este aumento crescente da temperatura, Global é necessário diminuir os gases carbono e outros poluentes que são lançados na atmosfera. Eu acho que o aquecimento global é um fenómeno Se nós não pararmos, os  nossos familiares e os animais muito importante pois está a afetar o planeta inteiro, podem sofrer no futuro por nossa causa. que sofrerá graves consequências. Adoro o mundo como ele é! Por isso, temos de o Este fenómeno consiste no aumento da preservar, por exemplo reciclando garrafas de plástico, temperatura da superfície terrestre que latas de alumínio, vidros, papelão, etc. vem ocorrendo nos últimos 150 anos. As principais causas são  a poluição causada pelos carros e fábricas e ainda pelos fogos. Marta Branco, 9ºA O aquecimento Global provoca o aumento da temperatura da Terra e o derretimento dos glaciares,  provocando  o aumento do nível dos mares e fazendo desaparecer cidades. o pinheirinho 12
  • 13. | CUMPRIMENTOS E fomos muito corretos e que pretendemos melhorar o nosso comportamento. Elogiar mostra que gostamos da ELOGIOS outra pessoa ou do que ela fez e faz com que se sinta bem. A educação é algo interno e pessoal que transparece Para vivermos em sociedade saudavelmente, devemos para o exterior, que influencia a quantidade e qualidade psicologia psicologia saber interagir/lidar com os outros. Uma das formas mais das relações interpessoais e que determina o tipo de agradáveis de o fazer é dar cumprimentos e elogios aos sociedade em que vivemos. Por esse motivo, deverá ser outros. Cumprimentar significa saudar e felicitar alguém estimulada desde o nascimento. por algo de bom que fez. Os cumprimentos e elogios têm a função de facilitar a comunicação e de construir e Psicóloga Ana Borges fortalecer as relações com os outros. p Estas competências socioemocionais são aprendidas sobretudo no contexto familiar e desde o nascimento, tendo a escola o papel de reforçar a sua aprendizagem. Contudo, constata-se que, hoje em dia, verificou-se um declínio na utilização das mesmas. Os alunos tendem a não utilizar ou não valorizar a sua utilização nas relações interpessoais, não contribuindo para a implementação de um ambiente social mais educado e acolhedor. Cumprimentar dizendo “Olá!” mostra que estamos, de alguma forma, contentes por ver essa pessoa e transmite-lhe a mensagem de que somos uma pessoa simpática. Agradecer com um simples “Obrigado” mostra que gostámos do que o outro nos disse ou nos deu, promovendo uma aproximação na relação interpessoal. Dizer “Desculpa” mostra que reconhecemos que não | Amar criação literária Amar é normal e toda a gente sabe, mas o que sinto por ti faz-me alguém de verdade. Uma melodia bem bonita que passa no meu coração fará passar por ti um aroma de paixão. Uma poção do amor ou um amuleto da amizade, independentemente do que for para te ter na realidade... M. E, 7º C o pinheirinho 13
  • 14. | Olho para os teus olhos Olho para os teus olhos  Não estou ca pa z ... e perco-me neles. um não, Não estou capaz de te dar Um azul profundo de mar, Pois a voz mais for te é a do coração, Contigo no meio de mágoas e tristez as, Tudo faz sentido, Tempo reduzido. embalo-me nas incertezas. Foges,   s intencionado... Pensando ser coração, ma Chamei-te, Segredaste, Olho para os teus olhos  Colocando meu coração,   e sinto-me perdida, Num beco sem saída, Tipo filme de cinema, em mares profundos, Fim incerto. Em frente continuei, sem saber o que fazer, Só o coração quis ficar,   Dizendo que eras tu, sem saber para onde ir O perfeito cavaleiro,   Para comigo estar... assim, sem saber de mim. Nos meus sonhos, Momentos só a dois. Vida, ela, Finalmente, encontro um lug Só ela saberá,   ar, O destino que nos une,   longe de ti. E o que nos separará, Indicando caminhos, Estou sozinha, Que eu negarei... Mas Afinal... numa casa isolada. Será o coração caminho? Já não olho para os teus olh os, Catarina Tomé, 9ºA já não olho para ti. Agora, estou a salvo, longe de tudo e todos, assim, longe de ti. Catarina Silva, 9ºA o pinheirinho 14
  • 15. | Atordoados por palavras Na minha opinião, é importante utilizar diversas palavras, pois, quanto mais diversificada for a nossa linguagem, mais rico é o nosso vocabulário e melhor nos fazemos entender.  Penso que uma das vantagens de conhecer novas palavras é o facto de não ficarmos, digamos, “atordoados” quando alguém se dirige a nós com meia dúzia de vocábulos que nos são completamente estranhos e ficamos sem saber o que dizer ou fazer perante tamanho palavreado ! Esta é apenas uma vantagem entre muitas, tais como: conhecendo mais vocabulário, deixamos de repetir sempre as mesmas palavras; nos textos, não somos  acusados de repetição, pois usamos vários sinónimos de uma palavra... Por isso , acho que é importante, de vez em quando, “desenterrarmos” palavras há muito esquecidas, como embeleco, gáudio e recacho ,que, por mais estranhas que pareçam , apenas querem dizer embuste (embeleco), alegria/júbilo (gáudio) e elegância/aprumo (recacho)!  São, afinal, palavras que, ao princípio,  deixam qualquer um atordoado e a dar voltas à cabeça , quando apenas são sinónimos de palavras banais e que, hoje em dia, toda a gente usa! Catarina Silva, 9ºA | Se quisesse Se quisesse, voava até ti, sentia teu perfume, el patio castellano teu corpo em mim... e eramos um, em dois, EL PATIO CASTEL- que laços de ouro,feitos de fino fio enlaçaram,beijaram,criaram... Se quisesse,era tu, eras eu... qual corpo buscando alma, qual alma encontrando um corpo de sentido, no fim do que procuro, no caminho sem fim, que me trouxe até aqui... e seria Luz... encontraria a calma do meu espírito irrequieto a paz do meu coração atribulado, que a presença de espaços ,tempos vazios, magoa! Mas,afinal,seria se eu quisesse?! MF o pinheirinho 15
  • 16. | Faluma metade falcão metade puma Este animal é incrivelmente rápido e forte, nunca se sabe onde está, pois voa muito, muito alto. Quando não consegue voar mais, pousa num lago ou em terra. Consegue furar um tritão com o seu bico incrivelmente duro. Ele é o “Faluma”! É a resolução do falcão e do puma, esta mistura é incrivelmente rara e invejada por todos os que o rodeiam. O “Faluma” é mais matreiro do que uma raposa e por isso, cuidado quando está à solta. As únicas coisas que gosta de fazer são: caçar, mergulhar no lago e arranhar árvores. Alexandre Lopes, 6ºA | Rimas | O PINTO CARTEIRO O António Portugal de ninguém diz mal. O Pinto carteiro A Beatriz brinca na Escola feliz. Muito contente, O Bruno ajuda o avô a cortar feno. Entregava cartas A Carolina escreve na cartolina. A Constança pesa a fruta na balança. A toda a gente O Diogo Horta adora comer torta. A Ema Maciel pinta o quadro com o pincel. Lá ia ele, A Joana Isabel bebe leite com mel. O João Dinis viaja até Paris. Muito carregado O João Alves adora as aves. Dançando e rindo O Leonardo joga com o dardo. O Lucas Ribeiro dá um mergulho no ribeiro. Para todo o lado A Madalena canta uma cantilena. A Madalena Cardoso tem um gato vaidoso. De volta a casa A Mariana vê o leão na savana. O pinto carteiro A Marta Margarida está muito crescida. Viu que bonito estava A Marta Sofia trouxe o afia. O seu canteiro O Martim escorregou do patim. O Miguel desenha no papel. Foi falar com a pinta A Olívia lavou a mesa com lixívia. Que boas notícias lhe deu O Pietro … Dois pintinhos vinham a caminho A Raissa não foi à missa. Ai, Jesus! Que lá vou eu! A Rebeca come uma panqueca. O Rodrigo é um bom amigo. Eram muito pequeninos O Rodrigo Guimarães ao lanche come os pães. Fofinhos como lã O Rui Francisco leva o petisco. Faziam Piu! Piu! O Simão come uma fatia de melão. E corriam para a mamã 1ºB O pinto carteiro Estava muito feliz Correu a contar à família E à vizinha perdiz Margarida San Miguel, 6ºA o pinheirinho 16
  • 17. | PESSOA INTEIRA, és tu! PESSOA INTEIRA, és tu! Tu, que nos inspiraste em momentos de dúvida, Nos apoiaste em momentos de fraqueza… indicando os caminhos que devíamos seguir! Tu, INTEIRO em essência, Profundo no agir, Sensível no sentir! Senhor de si, do seu Destino! Mestre de artes, Mãos de artista, Moldando formas, em cores de vida em telas de amor! TU, INTEIRO, Pondo tua alma no que fazes, no que sentes, no que pensas, No que ÉS! TU, INTEIRO, EM CORPO E ALMA!! TU, CARLOS!! Prof. Manuela de Fátima “Pessoa” “Memórias” Pinturas a óleo Carlos Gargaté “ Era uma vez” o pinheirinho 17
  • 18. | COCO CHANEL Gabrielle Chanel dite « Coco Chanel », née le 19 août 1883 à Saumur, est une créatrice et sty- liste française, célèbre pour ses créations de haute couture et de parfum. Elle est à l’origine de la Maison Chanel, « symbole de l’élégance française ». En 1910, elle a ouvert son premier magasin de cha- petit coin peaux. Puis elle se lance dans la couture. Elle révolutionne alors la mode : elle remet au goût du jour le jersey et le tweed, invente le tailleur et la mode garçonne. C’est en 1921 qu’elle a créé le fameux parfum Numéro 5. Elle a définitivement trouvé sa voie et s’impose très facilement dans le milieu. Malheureusement, elle doit fermer ses ateliers au début de la Seconde Guerre mondiale.  En 1954, elle retourne à son activité textile et continue son métier de créatrice de mode. Elle est morte le 10 janvier 1971, à Paris. Ana Rita Gonçalves, 8ºC | Report on a debate in class | Class report on a debate about Teens and Chat Rooms The internet is very popular these days and children use it all the time. First we read the text “Kids ignore chatroom dangers” Chat rooms are used to talk to other people online from and then we wrote the vocabulary on our notebooks. all over the world. Children may talk to anyone they Then we had a debate about the dangers in chatrooms. english corner want, but anyone can pretend to be a friend of ours We had four monitors: Margarida, Carolina, João and, if this happens, there is nothing we can do. So, our Guedes and Marco. The rest of the class said what parents should protect us. they think bout chat rooms, and we reached some To forbid the internet isn’t the solution, we believe the conclusions: most students in 8ºA said that they just right thing for parents to do is to supervise us. But talk with people they know. parents mustn`t forget children need privacy. Just ask We also talked about our concentration on schoolwork them who they are talking to and children, don’t be and how much time we spend in chatrooms and if so hard on your parents, after all, the internet can be people that we’re talking to tell the truth. dangerous and they are just trying to protect you. Our teacher Carla Pinheiro was happy and congratulated The internet is a cheaper way to communicate and it’s us on our motivation and active participation on the important if you want to do research, but there are debate. Our teacher emphasized the good work of the other ways to communicate and you can do research class, especially Joao Guedes as a monitor who kept from a book or something else. the debate alive for more then 30 minutes. From my point of view, the internet isn`t safe, kids will just have a new danger in their lives and should only Beatriz Frade, Mafalda Pires, Rafaela Moura, use it when it’s safer. 8ºA With this debate, our class came to the conclusion that the internet is safe if the children that use it are responsible and never give out any personal information. Alexandre Ribeiro, 8ºB o pinheirinho 18
  • 19. | Have you met Miguel Dias, 8th grade, class | World of postcards A? He is actually writing his first novel called: “Codename: In the English class we (6th grade) are working on a Sparrow” project named “World of postcards”. This project consists in sending and receiving Victory Square was full of people at midday, but no one postcards between schools in Europe and it will last dared to help the man lying down on the clay floor. until December. The man was in his forties and wore a red shirt, which was It is an eTwinning project so many other schools spurted with blood and he was wearing blue pants, now in Europe (Poland, Turkey, Spain, France, Greece, making a mixture of blue and red. England, Northern Ireland, Italy...) are collaborating With one last gasp, he raised his hand as if trying to make in this learning community. people look at it. Suddenly, all went black… (To be continued) Ivo Soares, 6ºC Miguel Dias, 8ºA En clase de español, los alumnos hablaron de sus familias. Aquí les presentamos algunos Mi madre y mi padre textos. Mi madre se llama Elsa y mi padre Hélder. Ellos son Prof. Céu Mantas muy divertidos y simpáticos. Mi madre tiene los ojos marrones y el pelo largo, rizado y castaño. Ella no lleva Mi familia patio castellano gafas pero mi padre sí. Mi padre es alto y guapo. Tiene el pelo muy rizado, corto y castaño. Sus ojos son Estos son mis padres, mi hermano y mí. ¿Quién es marrones. quién? Ana Rita Fernandes, 7ºC Mi madre tiene el pelo corto, castaño y liso y los ojos Mi familia marrones. Mi hermano es delgado, moreno y tiene el pelo corto, castaño y liso y los ojos marrones claros. Mi madre se llama Fernanda. Es delgada y mediana. ES un poco alto para su edad. Tiene los ojos marrones y el pelo negro, corto y un poco Yo tengo el pelo mediano, rubio y liso y mis ojos son rizado. Le gusta llevar una maleta y gafas de sol, no le marrones claros y soy un poco alta para mi edad, soy gusta llevar vestidos ni faldas pero le gusta llevar anillos muy alegre. y su color favorita es el azul. Cláudia Amaral, 7ºD Mi padre se llama Paulo. Tiene buena constitución y es alto. Tiene los ojos marrones y el pelo castaño, corto Mi hermana y rizado. También le gusta llevar gafas de sol. Su color favorita es el verde. Su nombre es Diana Ribeiro y tiene 4 años. Vive en Filipa Pereira, 7ºB la calle Santa Catarina, número 2, en Aroeira y es portuguesa. Es pequeña, tiene los ojos marrones, el pelo castaño, corto y liso, su boca es pequeña y sonriente y su nariz es pequeño. Diana es delgada y morena. Es muy simpática, divertida y guapa. Me gusta mucho mi hermana. Maria Ribeiro, 7ºC A redacção d’ O Pinheirinho agradece a colaboração dos patrocinadores que tornaram possível esta edição. Agradece, também, o empenho e espírito de iniciativa do Núcleo Jornalístico, desejando a todos um Feliz Natal ! o pinheirinho 19
  • 20. “Eça”, óleo sobre tela de Carlos Gargaté